Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 11 de 11
Filtrar
1.
Rev. bras. enferm ; 71(1): 120-125, Jan.-Feb. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-898346

RESUMO

ABSTRACT Objective: To determine the frequency of similar names and hospital records of women in a public teaching maternity hospital and the risk of misidentification resulting from the similarity in spelling and pronunciation of the names and in records. Method: Quantitative, documental and case study of 5,975 admissions that occurred between 2011 and 2014. The data name, admission and discharge date, date of birth, hospital record and bed number were collected from an electronic information system. Analysis encompassed descriptive statistics and design of an algorithm for comparison of text and sound. Results: Examination of the names revealed that 86% of the misidentification cases resulted from identical surnames and 96.5% from a sound similarity in the first names. There were patients with identical first and last names at least one day a week. Conclusion: The risk of misidentification of patients is a reality, which stresses the importance of checking and pronouncing the complete names correctly.


RESUMEN Objetivo: Determinar la frecuencia de nombres y registros hospitalarios similares de mujeres en una maternidad pública de enseñanza, y el riesgo de error identificatorio derivado de la homografía y homofonía del nombre y en el registro. Método: Estudio cuantitativo, documental, casuística de 5.976 admisiones ocurridas entre 2011 y 2014. Los datos: nombre, fecha de admisión, alta, nacimiento, número de registro hospitalario y lecho fueron recolectados del sistema de información electrónico. Se realizó análisis por estadística descriptiva y construcción de algoritmo comparativo de texto y sonido. Resultados: Respecto a idéntica escritura, 86% derivaron del apellido y 96,5% por equivalencia fónica del primero nombre. Respecto al riesgo, hubo, al menos una vez por semana, mujeres con nombre y apellido idénticos. Conclusión: El riesgo de ocurrencia de errores identificatorios de los pacientes es una realidad, ratificándose la importancia de la verificación y pronunciación correcta del nombre completo.


RESUMO Objetivo: Determinar a frequência de nomes e registros hospitalares similares das mulheres em uma maternidade pública de ensino e o risco para erro na identificação decorrente da similaridade na grafia e pronúncia do nome e no registro. Método: Estudo quantitativo, documental, casuística de 5.975 admissões ocorridas entre 2011 e 2014. Os dados: nome, data de admissão, alta, nascimento, número do registro hospitalar e leito foram coletados do sistema de informação eletrônico. A análise ocorreu pela estatística descritiva e construção de um algoritmo de comparação de texto e som. Resultados: Quanto à grafia idêntica, 86% decorreram do sobrenome e 96,5% de similaridade do som no primeiro nome. Relativo ao risco, houve, em ao menos um dia da semana, mulheres com o primeiro nome e sobrenome idênticos. Conclusão: O risco para ocorrência de equívocos na identificação dos pacientes é uma realidade, ratificando a importância da conferência e pronúncia correta do nome completo.

2.
Rev Bras Enferm ; 71(1): 120-125, 2018.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-29324953

RESUMO

OBJECTIVE: To determine the frequency of similar names and hospital records of women in a public teaching maternity hospital and the risk of misidentification resulting from the similarity in spelling and pronunciation of the names and in records. METHOD: Quantitative, documental and case study of 5,975 admissions that occurred between 2011 and 2014. The data name, admission and discharge date, date of birth, hospital record and bed number were collected from an electronic information system. Analysis encompassed descriptive statistics and design of an algorithm for comparison of text and sound. RESULTS: Examination of the names revealed that 86% of the misidentification cases resulted from identical surnames and 96.5% from a sound similarity in the first names. There were patients with identical first and last names at least one day a week. CONCLUSION: The risk of misidentification of patients is a reality, which stresses the importance of checking and pronouncing the complete names correctly.


Assuntos
Hospitalização/estatística & dados numéricos , Nomes , Sistemas de Identificação de Pacientes/normas , Medição de Risco/métodos , Adulto , Feminino , Maternidades/organização & administração , Humanos , Gravidez , Estudos Retrospectivos
3.
J Obstet Gynecol Neonatal Nurs ; 46(2): 229-237, 2017.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-28063805

RESUMO

OBJECTIVE: To investigate the effect of antenatal breastfeeding counseling on the breastfeeding rates for women who give birth to twins. DESIGN: Prospective randomized trial. SETTING: Multiple Pregnancy Unit, Obstetrics Department, University of São Paulo, Brazil. PARTICIPANTS: A total of 171 mothers of twins and their 342 infants. METHODS: The participants were randomized into the prenatal counseling group (PCG) or control group (CG). Breastfeeding data were collected through personal interviews at three times after birth: 30 to 40 days (Time 1), 90 days (Time 2), and 180 days (Time 3). The primary endpoint was a comparison of the mothers' breastfeeding rates between PCG and CG in each analyzed period. The secondary endpoint was the comparison of the overall rates of twin infant breastfeeding between PCG and CG until 180 days after birth. RESULTS: The final analysis included 68 women pregnant with twins in the PCG and 60 in the CG. There was no significant difference in the breastfeeding rates between PCG and CG in the analyzed periods: Time 1 (odds ratio [OR] = 1.87, 95% confidence interval [CI] [0.71, 4.95]), Time 2 (OR = 1.50, 95% CI [0.72, 3.10]), and Time 3 (OR = 1.06, 95% CI [0.51, 2.19]). Also, no difference existed in the overall rates of breastfeeding between PCG and CG at 180 days. CONCLUSION: In women pregnant with twins, antenatal breastfeeding counseling did not significantly affect the breastfeeding rates. Further research about the best moment to counsel mothers of twins is needed to improve breastfeeding rates.


Assuntos
Aleitamento Materno , Aconselhamento/métodos , Comportamento Materno/psicologia , Cuidado Pré-Natal/métodos , Educação Pré-Natal/métodos , Gêmeos , Adulto , Aleitamento Materno/psicologia , Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos , Feminino , Humanos , Recém-Nascido , Gravidez
4.
Acta paul. enferm ; 28(4): 374-380, jul.-ago. 2015. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-757360

RESUMO

Objetivo Avaliar a conformidade das pulseiras de identificação de mulheres na clínica obstétrica e seus neonatos no centro obstétrico.Métodos Estudo quantitativo, com casuística de 800 oportunidades, selecionadas por amostragem probabilística. A coleta de dados ocorreu mediante formulário preenchido à beira-leito. O teste Qui-quadrado foi utilizado para comparar as conformidades entre as unidades e adotado o intervalo de confiança de 95%.Resultados A conformidade geral foi de 58,5% na Clínica e 22,3% no Centro Obstétrico. Quanto às três etapas do protocolo, a maior conformidade na Clínica correspondeu à etapa componentes de identificação (93,4%) e a menor, às condições da pulseira (70%); no Centro Obstétrico, os maiores índices também foram nessas etapas 69% e 44,5%, respectivamente. Na comparação entre as unidades, a Clínica obteve melhores índices conformidade, diferença estatisticamente significante.Conclusão Os achados possibilitaram reestruturar os protocolos e implementá-los na Instituição.


Objective To evaluate the conformity of wristband identification of women in the obstetrics clinic and their newborns in the delivery room.Methods A quantitative study with a sample of 800 opportunities, selected by probabilistic sampling. Data collection occurred using a form completed at the bedside. The chi-square test was used to compare the conformity between the units, and a 95% confidence interval was adopted.Results The general compliance was 58.5% in the clinic, and 22.3% in the delivery room. Regarding the three-step protocol, the higher compliance in the clinic was related to the stage of identification of components (93.4%) and the lower, to the wristband conditions (70%); in the delivery room, the highest rates were also those steps, 69% and 44.5%, respectively. When comparing the units, the clinic produced better conformity levels with a statistically significant difference.Conclusion The findings allowed for restructuring of the protocols and implementing them in the institution.

5.
Rev Gaucha Enferm ; 34(3): 196-200, 2013 Sep.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-24344603

RESUMO

The patient identification process is essential to ensure safety and quality of assistance in healthcare institutions. The use of a wristband for identification is common practice, although cultural organization, material and human factors cause non-conformity resulting in errors or adverse events. The aim of this article is to highlight constituent elements of the patient identification process by means of wristbands and discuss topics related to the implementation of this process in hospitals. This study was based on theoretic references and standardizations of accrediting organizations and bodies that debate security in the hospital environment and incentives for safe patient identification. It was concluded that patient identification by means of wristbands is recommended internationally although there are loopholes in relation to protocol, effective execution and evaluation of the process to support management and healthcare actions.


Assuntos
Pacientes Internados , Sistemas de Identificação de Pacientes/métodos , Acreditação , Adulto , Brasil , Confidencialidade , Documentação , Desenho de Equipamento , Feminino , Hospitais/normas , Humanos , Recém-Nascido , Erros Médicos/prevenção & controle , Cultura Organizacional , Segurança do Paciente , Guias de Prática Clínica como Assunto , Gravidez , Reino Unido , Estados Unidos
6.
Rev. gaúch. enferm ; 34(3): 196-200, set. 2013.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-695274

RESUMO

O processo de identificação do paciente é essencial para garantir a segurança e a qualidade da assistência nas instituições de saúde. O emprego de pulseira para identificação é uma prática usual. Contudo, fatores culturais, organizacionais, materiais e humanos concorrem para sua não conformidade, induzindo a erros ou acarretando eventos adversos. Este artigo teve como objetivos destacar os elementos constituintes do processo de identificação do paciente por meio de pulseiras e refletir acerca da implementação desse processo nas instituições hospitalares. Adotaram-se referenciais teóricos e normatizações de organizações e órgãos acreditadores que discutem a temática da segurança no âmbito hospitalar, bem como as iniciativas destinadas à identificação segura do paciente. Conclui-se que a identificação do paciente por meio de pulseira é uma prática recomendada internacionalmente, porém há lacunas no que tange à instituição de protocolos, à execução efetiva e à avaliação do processo para subsidiar ações gerenciais e assistências.


El proceso de identificación del paciente es esencial para garantizarla seguridad y la calidad de la atención en las instituciones de salud. El uso de la pulsera de identificación es una práctica común; sin embargo, factores culturales, organizativos, materiales y humanos compiten por su no conformidad, induciendo a errores o eventos adversos. Este trabajo tuvo como objetivo resaltar los elementos constituyentes del proceso de identificación del paciente por medio de las pulseras y reflexionar acerca de la implementación de este proceso en los hospitales. Hemos adoptado marcos teóricos y normas de organizaciones y organismos acreditadores que discuten la temática de seguridad en los hospitales, así como las iniciativas para la identificación segura del paciente. Se concluye que la pulsera de identificación del paciente es una práctica internacionalmente recomendada, pero hay brechas respecto al establecimiento de protocolos, la implementación eficaz y la evaluación del proceso para apoyar las acciones de gestión y asistencia.


The patient identification process is essential to ensure safety and quality of assistance in healthcare institutions. The use of a wristband for identification is common practice, although cultural, organization, material and human factors cause non-conformity resulting in errors or adverse events. The aim of this article is to highlight constituent elements of the patient identification process by means of wristbands and discuss topics related to the implementation of this process in hospitals. This study was based on theoretic references and standardizations of accrediting organizations and bodies that debate security in the hospital environment and incentives for safe patient identification. It was concluded that patient identification by means of wristbands is recommended internationally although there are loopholes in relation to protocol, effective execution and evaluation of the process to support management and healthcare actions.


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Recém-Nascido , Gravidez , Pacientes Internados , Sistemas de Identificação de Pacientes/métodos , Acreditação , Brasil , Confidencialidade , Documentação , Desenho de Equipamento , Reino Unido , Hospitais/normas , Erros Médicos/prevenção & controle , Cultura Organizacional , Segurança do Paciente , Guias de Prática Clínica como Assunto , Estados Unidos
7.
Mudanças ; 14(1): 56-73, jan.-jun. 2006.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-473735

RESUMO

A amamentação ultrapassa o limite do biológico, inserindo-se também nos âmbitos social e psicológico. esse estudo, realizado na Clínica Obstetrícia do ICHC-FMUSP, utilizou-se a metodologia qualitativa para entrevistar em profundidade dez "mães de primeira viagem", a fim de compreender aspectos psicológicos envolvidos na amamentação, na primeira semana de vida do bebê, e como essas mães lidam com as orientações vindas da equipe de saúde. Foram realizadas entrevistas individuais e análise qualitativa dos dados. A amamentação apareceu como uma vivência ambivalente, com sentimentos de poder e completude, feminilidade, mas também uma experiência dolorosa. Metade das entrevistadas recebeu orientações da equipe de saúde, sentidas como um apoio e segurança emocional. Assim, a amamentação, quando não é imposta, pode favorecer o encontro da mãe com seu bebê e o contato com ela mesma. A equipe de saúde pode atuar como facilitadora, utilizando conhecimentos técnicos, mas mantendo-se aberta à escutas dessas mulhres.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Aleitamento Materno , Relações Mãe-Filho , Período Pós-Parto
8.
Mudanças ; 14(1): 56-73, jan.-jun. 2006.
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: psi-32780

RESUMO

A amamentação ultrapassa o limite do biológico, inserindo-se também nos âmbitos social e psicológico. esse estudo, realizado na Clínica Obstetrícia do ICHC-FMUSP, utilizou-se a metodologia qualitativa para entrevistar em profundidade dez 'mães de primeira viagem', a fim de compreender aspectos psicológicos envolvidos na amamentação, na primeira semana de vida do bebê, e como essas mães lidam com as orientações vindas da equipe de saúde. Foram realizadas entrevistas individuais e análise qualitativa dos dados. A amamentação apareceu como uma vivência ambivalente, com sentimentos de poder e completude, feminilidade, mas também uma experiência dolorosa. Metade das entrevistadas recebeu orientações da equipe de saúde, sentidas como um apoio e segurança emocional. Assim, a amamentação, quando não é imposta, pode favorecer o encontro da mãe com seu bebê e o contato com ela mesma. A equipe de saúde pode atuar como facilitadora, utilizando conhecimentos técnicos, mas mantendo-se aberta à escutas dessas mulhres. (AU)


Assuntos
Adulto , Humanos , Feminino , Aleitamento Materno , Período Pós-Parto , Relações Mãe-Filho
9.
Säo Paulo; s.n; 2000. 118 p. tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-295989

RESUMO

Estudo realizado com o intuito de caracterizar a populaçäo de mulheres atendidas na Clínica Obstétrica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC), referência para gestaçäo de alto risco. Os objetivos foram: caracterizar as mulheres quanto à idade, escolaridade, raça/etnia, procedência e cuidado pré-natal; verificar as intercorrências durante a gestaçäo e as condiçöes clínicas e obstétricas no período de internaçäo; verificar a morbidade dos recém-nascidos. Utilizou-se o método quantitativo, descritivo e exploratório. A amostra constituiu-se de 392 mulheres e 400 recém-nascidos, os dados foram coletados em março e abril de 1999, utilizando-se dois tipos de Formulários, um para coleta de dados do prontuário da mulher e do recém-nascido e outro para entrevista, analisados de acordo com a freqüência absoluta e porcentual e apresentados na forma de tabelas, quadros e figuras. A amostra caracterizou-se por semelhança de mulheres brancas,pardas e negras; a maioria na faixa etária de 20 a 35 anos; 56,12 porcento frequentaram pelo menos o ensino fundamental; 64,54 porcento referiram mais de uma gestaçäo; 67,61 porcento residiam na cidade de Säo Paulo, predominantemente na regiäo sul; 93,62 porcento frequentaram algum tipo de assistência pré-natal, sendo 63,26 porcento no HC e 32,91 porcento apresentaram intercorrência durante a gestaçäo. Foram internadas em trabalho de parto 67,09 porcento; 16,84 porcento haviam procurado outras instituiçöes anteriormente à internaçäo; 27,96 porcento foram internadas com o concepto vivo, 8,16 porcento em sofrimento e 2,04 porcento com óbito fetal; 74,75 porcento apresentaram patologias isoladas ou associadas, sendo as mais freqüentes as síndromes hipertensivas, cardiopatia, rotura das membranas amnióticas e diabetes mellitus gestacional. O parto foi cesárea em 53,06 porcento, cuja principal indicaçäo foi alteraçäo da vitalidade fetal seguida da iteratividade. Quanto aos recém-nascidos, 93,75 porcento nasceram vivos, 3,50 porcento mortos e 2,75 porcento morreram no período neonatal precoce, em decorrência de malformaçöes congênitas; 18,11 porcento nasceram prematuros; 20,47 porcento tiveram Indice de Apgar menor ou igual a 7 no primeiro minuto de vida e 6,48 porcento permaneceram deprimidos no quinto minuto; 89,29 porcento tiveram algum tipo de afecçäo,sendo a icterícia neonatal fisiológica a mais prevalente, seguida das asfixias e das malformaçöes congênitas


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Recém-Nascido , Adolescente , Adulto , Morbidade , Complicações na Gravidez , Cuidado Pré-Natal , Enfermagem Obstétrica , Índice de Apgar
10.
Rev. ginecol. obstet ; 11(2): 67-73, abr.-jun. 2000. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-268442

RESUMO

A gestacao e um periodo de grandes mudancas na vida da mulher. Quando a ele se associa uma patologia, os conflitos existentes tendem a se acentuar. Nesta gestacao, denominada de alto risco, sentimentos como censura, culpa e medo costumam aparecer com frequencia...


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Adulto , Equipe de Assistência ao Paciente , Gravidez de Alto Risco/psicologia , Hospitalização
11.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 32(4): 335-53, dez. 1998. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-273549

RESUMO

O estudo teve como objetivo avaliar a produçäo científica publicada entre 1991 e 1995, para identificar como o assunto adesäo ao tratamento anti-hipertensivo vem sendo abordado. Foram analisados 107 artigos científicos. Os resultados mostraram que a adesäo foi abordada da seguinte maneira: 68 por cento relacionaram ao paciente, 63 por cento ao tratamento farmacológico, 62 por cento a aspectos gerais, 39 por cento ao tratamento näo farmacológico, 34 por cento a fatores institucionais, e 8 por cento relativos à doença. A adesäo ao tratamento anti-hepertensivo tem sido um desafio no controle da hipertensäo arterial e conhecer como este assunto está sendo enfocado na literatura pode contribuir para aumentar adesäo ao tratamento na hipertensäo arterial.


Assuntos
Humanos , Cooperação do Paciente , Hipertensão , Publicação Periódica , Estudos Retrospectivos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA