Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Biota Neotrop. (Online, Ed. ingl.) ; 20(1): e20180707, 2020. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1038874

RESUMO

Abstract: The Paranapanema River is an important, extensively explored tributary of the Upper Paraná River basin. The fish fauna of the Paranapanema River has been investigated since the 1990s; however, no study has characterized the richness of fish species throughout the basin, including the main channel of the river, marginal lagoons, its tributaries, and sub-tributaries. Thus, we performed a review with 90 independent studies conducted at the upper, middle, and lower sections of the basin. We recorded 225 species, of which 165 were native, and 60 were non-native. We found that 77% of the species within the basin are composed by Siluriformes and Characiformes. Cichliformes had a significant number of non-native species established in impoundment sections of the basin. Incidence-Based Estimators (Bootstrap and Chao 2) demonstrated that the richness of native species is still underestimated. Some native (e.g., Hypostomus ancistroides) and non-native species (e.g., Plagioscion squamosissimus) are widely distributed in the basin, while others had a more restricted distribution. Among the registered species, the family Bryconidae had the highest number of representatives with threatened conservation status. In addition, we observed that the Capivara Reservoir and its tributaries were the most sampled regions, with the majority of studies performed in the Lower Paranapanema basin. The species richness recorded in large tributaries, such as Tibagi, Cinzas, Congonhas, and Pirapó rivers is critical for maintaining the fish fauna in the Paranapanema River. Our contribution may be used to support management actions and conservation strategies, as well as to indicate regions in the basin that need to be better inventoried.


Resumo: O rio Paranapanema é um importante tributário, amplamente explorado da bacia do Alto rio Paraná. A fauna de peixes do rio Paranapanema vem sendo investigada desde a década de 1990; no entanto, nenhum estudo caracterizou a riqueza de espécies de peixes em toda a bacia, incluindo o canal principal do rio, lagoas marginais, seus tributários e sub-tributários. Assim, realizamos uma revisão com 90 estudos independentes conduzidos nas regiões superior, média e inferior da bacia. Foram registradas 225 espécies, das quais 165 eram nativas e 60 eram não nativas. Verificamos que 77% das espécies dentro da bacia são compostas por Siluriformes e Characiformes. Cichliformes apresentou um número significativo de espécies não nativas estabelecidas em áreas de represamento da bacia. Estimadores de riqueza baseados em incidência (Bootstrap e Chao 2) demonstraram que a riqueza de espécies nativas ainda é subestimada. Algumas espécies nativas (e.g., Hypostomus ancistroides) e não nativas (e.g., Plagioscion squamosissimus) estão amplamente distribuídas na bacia, enquanto outras tem sua distribuição mais restrita. Entre as espécies registradas, a família Bryconidae obteve o maior número de representantes com status de conservação ameaçado. Além disso, observamos que o reservatório de Capivara e seus afluentes foram as regiões mais amostradas, sendo a maioria dos estudos realizados na bacia do baixo Paranapanema. A riqueza de espécies registrada em grandes afluentes, como os rios Tibagi, Cinzas, Congonhas e Pirapó, é fundamental para a manutenção da ictiofauna no rio Paranapanema. Nossa contribuição pode ser usada para apoiar ações de manejo e estratégias de conservação, bem como para indicar regiões na bacia que precisam ser melhor inventariadas.

2.
Acta sci., Biol. sci ; 34(3): 255-262, July-Sept. 2012. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-859945

RESUMO

The Nile Tilapia, Oreochromis niloticus, and the Congo Tilapia, Tilapia rendalli, are important members of the African cichlids, and have been introduced to many Brazilian lakes and reservoirs. These species exhibit a large feeding flexibility and may modify their habits during their growth. In the Barra Bonita reservoir, these species are well adapted, representing more than 80% of fish. This study aimed to analyze ontogenetic variation with regard to the diet of these species in this important reservoir. Samples were taken monthly, from March 2007 to February 2008, in Anhembi, São Paulo State. Both species were analyzed by grouping individuals according to size classes. The coexistence of these species was observed in this environment, to which fish were introduced, as well as discreet differences in diet, being that Oreochromis niloticus was considered as an detritivorous, since the detritus was constant in the diet of almost all size classes, and presents some changes in its diet according to the different size classes. While T. rendalli may was defined as herbivorous, and the contribution of food resources to the diet of T. rendalli seems to be different from that of O. niloticus along the size classes.


A Tilápia do Nilo, Oreochromis niloticus, e a Tilapia do Congo, Tilapia rendalli, são importantes membros do grupo dos ciclídeos africanos, e têm sido introduzidas em diversos lagos e reservatórios brasileiros. Estas espécies exibem uma grande flexibilidade em suas dietas e podem modificar seus hábitos alimentares durante o crescimento. No reservatório de Barra Bonita, estas espécies estão bem adaptadas, representando mais de 80% da pesca. Este estudo teve como objetivo analisar a variação ontogenética na dieta destas duas espécies neste importante reservatório. Foram realizadas amostras mensais, de Março de 2007 a Fevereiro de 2008, no município de Anhembi, Estado de São Paulo. Ambas as espécies foram analisadas agrupando os indivíduos de acordo com a classe de tamanho. Foi possível observar a coexistência e uma discreta diferença na dieta das duas espécies neste ambiente, sendo que Oreochromis niloticus foi considerada como detritívora, pois o detrito foi constante na dieta na maioria das classes de tamanho e apresentou algumas mudanças na dieta nas diferentes classes de tamanho. Já T. rendalli foi considerada herbívora, e houve diferença quanto à contribuição dos recursos alimentares na dieta ao longo das classes de tamanho comparando as duas espécies.


Assuntos
Ciclídeos , Represas , Alimentação , Tilápia
3.
Neotrop. ichthyol ; 7(4): 701-708, 2009. graf, tab, mapas
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: lil-536347

RESUMO

We evaluated the feeding of fish species of the Nova Avanhandava Reservoir, low Tietê River, São Paulo State, Brazil. Fishes were collected in two stretches of the reservoir: Santa Bárbara (14 samples) and Bonito (two samples) between September 2002 and March 2004, using gill and seining nets. The results of stomach contents analysis were expressed with the frequency of occurrence and gravimetric method, combined in the Alimentary Index (AI). The 20 species studied consumed 52 food items, grouped in 10 food categories: aquatic insects, terrestrial insects, crustaceans, fish, macroinvertebrates, microcrustaceans, algae, vegetal matter, detritus/sediment and scales. The aquatic insects (mainly Chironomidae, Odonata and Ephemeroptera) were the most common food resources, consumed by 18 species. The diet composition of the community (species grouped) indicated that the dominant food category in the diet of fishes was aquatic insects (AI = 77.6 percent), followed by crustaceans (AI = 7.1 percent). Four trophic guilds were identified according a cluster analysis (Pearson distance): insectivorous (10 species), omnivorous (4 species), detritivorous (3 species) and piscivorous/carcinophagous (3 species). Despite the highest number of species, the insectivorous guild was responsible for more than 80 percent in captures in number and biomass (CPUEn and CPUEb). The low values of niche breadth presented by all species, along with the low values of diet overlap between species pairs indicate a high degree of food resources partitioning among species. The aquatic insects, despite being the main food resource of insectivorous fishes, also complemented the diet of other species, which demonstrate the importance of this food resource for the fish community, sustaining a high diversity, abundance and biomass of fishes.(AU)


Neste estudo foi avaliada a dieta das espécies de peixes do reservatório de Nova Avanhandava, baixo rio Tietê, Estado de São Paulo, Brasil. Os peixes foram coletados em dois trechos do reservatório: trecho Santa Bárbara (14 coletas) e trecho Bonito (duas coletas) entre setembro de 2002 e março de 2004, utilizando-se de redes de espera e arrasto. Os resultados das análisesde conteúdo estomacal foram expressos em frequência de ocorrência e método gravimétrico, combinados no Índice Alimentar (IAi). As 20 espécies analisadas consumiram um total de 52 itens, agrupados em 10 categorias alimentares: insetos aquáticos, insetos terrestres, crustáceos, peixes, macroinvertebrados, microcrustáceos, algas, material vegetal, detrito/sedimento e escamas. Os insetos aquáticos (principalmente Chironomidae, Odonata e Ephemeroptera) foram o recurso alimentar mais comum na dieta, consumido por 18 espécies. A análise da dieta da comunidade (espécies agrupadas) revelou que a categoria alimentar dominante foi insetos aquáticos (IAi = 77.6 por cento), seguida pelos crustáceos (IAi = 7.1 por cento). Quatro guildas tróficas foram identificadas pela análise de agrupamento (distância de Pearson): insetívoros (10 espécies), onívoros (4 espécies), detritívoros (3 espécies) e piscívoros/carcinófagos (3 espécies). Além do maior número de espécies, os insetívoros também foram responsáveis por mais de 80 por cento das capturas em número de exemplares e biomassa (CPUEn e CPUEb). Os baixos valores de amplitude de nicho trófico apresentados por todas as espécies, juntamente com os baixos valores de sobreposição alimentar demonstram uma ampla partilha de recursos alimentares entre as espécies. Apesar de ser o principal recurso alimentar dos peixes insetívoros, os insetos aquáticos também foram um recurso complementar na dieta de outras espécies, o que demonstra a importância destes para a comunidade de peixes, sustentando uma alta diversidade, abundância e biomassa de peixes ...(AU)


Assuntos
Animais , Peixes/classificação , Níveis Tróficos/classificação , Ração Animal
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA