Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 25
Filtrar
3.
Pediatr. mod ; 50(2)fev. 2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-718703

RESUMO

Agenesia traqueal (AT) é uma anomalia congênita muito rara e quase sempre fatal, que tem associação com prematuridade e polidrâmnio. Pode ser classificada, de acordo com Floydeem, em três categorias, sendo esta a mais usada e a qual é universalmente aceita. Relatamos o caso de um recém-nascido (RN) do sexo feminino, pré-termo, que apresentava diagnóstico pré-natal, através de ultrassonografia, de malformação cardíaca, hemivértebra, atresia de esôfago e polidramnia. O mesmo nasceu deprimido e evoluiu para o óbito. No laudo da patologia foram evidenciados anormalidades na anatomia traqueal. Realizamos revisão bibliográfica a respeito da agenesia traqueal, suas complicações e possíveis tratamentos...


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Cisto Mediastínico , Neonatologia , Patologia
4.
Pediatr. mod ; 49(6)jun. 2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-691718

RESUMO

O diagnóstico do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é baseado em sintomas clínicos e estudos mostram correlação de fatores genéticos, ambientais, nutricionais e psicossociais. Na prática clínica, a análise do eletroencefalograma (EEG) pode ser um dado objetivo de auxílio no diagnóstico. Objetivo: Analisar o perfil epidemiológico, nutricional e as alterações do EEG em crianças e adolescentes, com sinais e sintomas de TDAH, encaminhados do Serviço de Neuropediatria do Hospital Universitário. Métodos: Estudo de base transversal, analítico-descritivo. Foram selecionados 70 pacientes entre 9 e 18 anos que apresentavam critérios clínicos de TDAH, segundo o SNAP-IV. Foram coletados dados nutricionais, de peso, altura e IMC/idade e realizado EEG em vigília. Resultados: Identificaram-se alterações do EEG unicamente em pacientes do sexo masculino, tendo as ondas thetas como achados predominantes. Os portadores de TDAH apresentaram índice de repetência escolar de 44,4%, prevalência de dificuldades na escrita e na leitura elevados, com índices de 72,2% e de 44,4%, respectivamente, refletindo a maior frequência de transtornos de aprendizagem relacionados à escrita e expressão da linguagem. Os indivíduos com sintomas de TDAH avaliados neste estudo apresentaram perfil nutricional adequado para idade, sendo todos eutróficos e não foi encontrada associação de alterações nutricionais com a hiperatividade. Conclusão: Não houve associação entre sinais clínicos de TDAH e alteração no EEG, nem alterações do estado nutricional. Predomina o EEG alterado entre os meninos, sendo relatada entre eles, maior dificuldade quanto à leitura e à escrita...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Eletroencefalografia , Transtorno do Deficit de Atenção com Hiperatividade
5.
Brasília; MS/MEC; c2010. 64 p. (Adolescentes e jovens para a educação entre pares).
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-62347
6.
Brasília; MS/MEC; c2010. 58 p. (Adolescentes e jovens para a educação entre pares).
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-62348
7.
Brasília; MS/MEC; c2010. 61 p. (Adolescentes e jovens para a educação entre pares).
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-62349
8.
Brasília; MS/MEC; c2010. 41 p. (Adolescentes e jovens para a educação entre pares).
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-62350
9.
Brasília; MS/MEC; c2010. 62 p. (Adolescentes e jovens para a educação entre pares).
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-62351
10.
Brasília; MS/MEC; c2010. 57 p. (Adolescentes e jovens para a educação entre pares).
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-62352
11.
Brasília; MS/MEC; c2010. 64 p. (Adolescentes e jovens para a educação entre pares).
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-62353

Assuntos
Adolescente , Brasil
12.
Brasília; MS/MEC; c2010. 67 p. (Adolescentes e jovens para a educação entre pares).
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-62354
13.
Pediatr. mod ; 43(3): 130-136, maio-jun. 2007. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-469683

RESUMO

Muitas síndromes genéticas se associam ao desenvolvimento de diabetes mellitus, como resultado de resistência insulínica, insulinopenia e deficiências vitamínicas. Em algumas delas o diabetes está sempre presente, como nas síndromes de Wolfram, Wolcott-Rallison, Rogers, Donohue e Rabson-Mendehall. Em outras o diabetes, embora nem sempre esteja presente, está freqüentemente associado, como nas síndromes de Prader-Willi, Bardet-Biedl, Alstrõm, Turner, Down e Klinefelter. Apesar das manifestações clínicas serem bastante variadas, recomenda-se a investigação de síndromes genéticas em todo paciente com diabetes que apresente surdez neurossensorial, atrofia óptica, anemia megaloblástica, diabetes insipidus, história familiar materna de diabetes, alterações urinárias e respiratórias, distúrbios neurológicos, miopatias e dismorfias ao exame clínico. Também devem ser investigados os portadores de síndromes genéticas comumente associadas ao diabetes. A disponibilidade de testes genéticos, o diagnóstico pré-natal e a identificação precoce das complicações tratáveis associadas a estas síndromes justificam a revisão desse tema.


Assuntos
Humanos , Criança , Adolescente , Diabetes Mellitus , Diabetes Mellitus/genética
14.
Rio de Janeiro; IMS; 2007. 88 p. graf.(Documentos, 6).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-655573

RESUMO

Realizada em parceria com grupos ativistas e instituições acadêmicas, a pesquisa visa levantar dados sobre vitimização e discriminação de homossexuais no Brasil. Enfoca também aspectos relativos à sociabilidade e sexualidade de gays, lésbicas e transgêneros, além de traçar o perfil social e político dos manifestantes das paradas de orgulho GLBT. Em 2006, o levantamento foi feito na 5ª Parada da Diversidade de Pernambuco, tendo como promotores o CLAM, o Cesec, o Instituto Papai e o Núcleo de Pesquisas em Gênero e Masculinidades da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).


Assuntos
Humanos , Homossexualidade , Direitos Humanos , Violência , Estudos de Avaliação como Assunto/estatística & dados numéricos , Preconceito
15.
Arq Bras Endocrinol Metabol ; 50(3): 436-44, 2006 Jun.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-16936983

RESUMO

The genetic predisposition to type 1 diabetes (DM1) is associated with genes of the human leukocyte antigen (HLA) system, specially the HLA-DR and -DQ. In Caucasians, the HLA-DR3 and -DR4 antigens are associated with susceptibility and the -DR2, with protection. In Brazil, a country with a large miscegenation of European Caucasians, Native Amerindians and African Blacks, the genetic basis of DM1 has not been adequately studied. The aim of this paper is to present a critical review of articles indexed in the MEDLINE and LILACS-BIREME data basis about the association of HLA with DM1 in Brazilians. Eight papers, all of them from the Southeast region, were found. Immunogenetic susceptibility to DM1 in Brazilians was associated with HLA-DRB1*03, -DRB*04, -DQB1*0201, -DQB1*0302 alleles, and protection against DM1 was associated with HLA-DQB1*0602, -DQB1*0301 alleles and -DR2 and -DR7 antigens. Since the Brazilian population is not racially homogeneous, it is not possible to extrapolate studies from a single region to the remainder of the country. It is necessary to study populations from different regions to identify new associations or to strengthen associations with the ones already identified. This knowledge will contribute to future prophylactic or therapeutic interventions in the group of Brazilians at risk of developing DM1.


Assuntos
Alelos , Diabetes Mellitus Tipo 1/genética , Predisposição Genética para Doença , Antígenos HLA/genética , Haplótipos , Brasil/etnologia , Diabetes Mellitus Tipo 1/etnologia , Antígenos HLA-DQ/sangue , Cadeias beta de HLA-DQ , Antígenos HLA-DR/genética , Antígenos de Histocompatibilidade Classe I/genética , Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/genética , Humanos , Glicoproteínas de Membrana/sangue
16.
Acta Gastroenterol Latinoam ; 36(2): 86-93, 2006 Jun.
Artigo em Espanhol | MEDLINE | ID: mdl-16859082

RESUMO

Genetic, immunological and environmental factors are involved in the pathogenesis of the gastrointestinal diseases. Situated on the short arm of the chromosome 6, the HLA system is very polymorphic and has the capacity to confer susceptibility or resistance to different diseases. The relationship HLA vs. disease differs with the disease and, sometimes, with the ethnic-racial group studied. Histocompatibility molecules could determine the age of onset, the treatment response and the clinical course for some diseases. The recent discovery of new methods to typify HLA alleles and the changes in its nomenclature has contributed to a better understanding of this system. Nevertheless, has not thoroughly widespread. The aim of this review is to discuss the HLA structure and function, methods of detection, nomenclature and its association with celiac disease, Crohn's disease, autoimmune hepatitis, autoimmune pancreatitis and oral recurrent ulcers.


Assuntos
Gastroenteropatias/imunologia , Antígenos HLA/imunologia , Complexo Principal de Histocompatibilidade/imunologia , Gastroenteropatias/genética , Predisposição Genética para Doença , Antígenos HLA/genética , Humanos , Complexo Principal de Histocompatibilidade/genética
17.
Arq. bras. endocrinol. metab ; 50(3): 436-444, jun. 2006. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-433736

RESUMO

A predisposição genética ao diabetes melito tipo 1 (DM1) é associada a múltiplos genes do sistema de histocompatibilidade humano (HLA) de classe II. Em caucasianos, os antígenos HLA-DR3 e -DR4 são associados à susceptibilidade e o -DR2, à proteção. No Brasil, um país constituído por grande miscigenação entre caucasianos europeus, índios nativos e negros africanos, a base genética do DM1 tem sido pouco estudada. O objetivo desse trabalho foi apresentar uma revisão crítica dos artigos indexados nos bancos de dados MEDLINE e LILACS-BIREME sobre a associação do HLA com DM1 em brasileiros. Todos os oito estudos encontrados foram realizados no sudeste do país. A susceptibilidade imunogenética para o DM1 em brasileiros foi associada com os alelos HLA-DRB1*03, -DRB1*04, -DQB1*0201, -DQB1*0302 e a proteção com os alelos -DQB1*0602 e -DQB1*0301 e os antígenos -DR2 e -DR7. Por ser o Brasil constituído por grande miscigenação, não se pode extrapolar para todo o país estudos realizados em apenas uma região. Faz-se necessário pesquisar populações de várias regiões, analisando sua diversidade alélica para identificar novas associações ou reforçar aquelas já existentes. Esse conhecimento contribuirá para futuras intervenções profiláticas e terapêuticas nos grupos de brasileiros com maior risco de desenvolver DM1.


Assuntos
Humanos , Alelos , Diabetes Mellitus Tipo 1/genética , Predisposição Genética para Doença , Haplótipos , Antígenos HLA/genética , Brasil/etnologia , Diabetes Mellitus Tipo 1/etnologia , Antígenos HLA-DQ/sangue , Antígenos HLA-DR/genética , Antígenos de Histocompatibilidade Classe I/genética , Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/genética , Glicoproteínas de Membrana/sangue
18.
Acta gastroenterol. latinoam ; 36(2): 86-93, jun. 2006. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-440724

RESUMO

Fatores genéticos, imunológicos e ambientais estão envolvidos na patogênese de doenças gastrintestinais. Situado no braço curto do cromossomo 6, o sistema HLA se destaca pelo seu polimorfismo e capacidade de conferir susceptibilidade ou resistência a vários distúrbios imunomediados. De acordo com a patologia e, algumas vezes, com o grupo étnico-racial estudado, existem variações na associação HLA x doença. Acredita-se que moléculas de histocompatibilidade possam influenciar na idade de surgimento, resposta ao tratamento e no curso clínico de algumas enfermidades. O surgimento de novos métodos para tipificação dos alelos HLA assim como as mudanças em sua nomenclatura têm permitido um melhor entendimento desse sistema. Infelizmente, esse conhecimento não tem sido adequadamente veiculado na literatura clínica. Esta revisão tem porobjetivo abordar a estrutura e função do sistema HLA, seus métodos de detecção, nomenclatura e associação com doença celíaca, doença de Crohn, hepatite autoimune, pancreatite auto-imune e úlceras orais recorrentes.


Los factores genéticos, inmunológicos y ambientales están envueltos en la patogénesis de las enfermedades gastrointestinales. Situado en el brazo corto del cromosoma 6, el sistema HLA se destaca por su polimorfismo y capacidad de conferir susceptibilidad o resistencia a varios disturbios inmunomediados. De acuerdo con la patología y algunas veces con el grupo étnico-racial estudiado, existen variaciones en la asociación HLA yenfermedades. El surgimiento de nuevos métodos para tipificación de los alelos así como los cambios en su Nomenclatura ha permitido un mejor entendimiento de este sistema. Infelizmente, ese conocimiento no ha sido adecuadamente vehiculazado en la literatura clínica. Esta revisión tiene por objeto abordar la estructura y función del sistema HLA, sus métodos de detección, nomenclatura y asociación con la enfermedad celíaca, enfermedad de Crohn, hepatitis auto-inmune, pancreatitis auto-inmune y úlceras orales-recurrentes.


Genetic, immunological and environmental factors are involved in the pathogenesis of the gastrointestinal diseases. Situated on the short arm of the chromosome 6, the HLA system is very polymorphic and has the capacity to confer susceptibility or resistance to different diseases. The relationship HLA vs. disease differs with the disease and, sometimes, with the ethnic-racial group studied. Histocompatibility molecules could determine the age of onset, the treatment response and the clinical course for some diseases. The recent discovery of new methods to typify HLA alleles and the changes in its nomenclature has contributed to a better understanding of this system. Nevertheless, has not thoroughly widespread. The aim of this review is to discuss the HLA structure and function, methods of detection, nomenclature and its association with celiac disease, Crohn’s disease, autoimmune hepatitis, autoimmune pancreatitis and oral recurrent ulcers.


Assuntos
Humanos , Gastroenteropatias/genética , Gastroenteropatias/imunologia , Antígenos HLA/genética , Complexo Principal de Histocompatibilidade/genética , Predisposição Genética para Doença , Antígenos HLA/imunologia , Complexo Principal de Histocompatibilidade/imunologia
19.
Acta gastroenterol. latinoam ; 36(2): 86-93, jun. 2006. tab
Artigo em Português | BINACIS | ID: bin-119547

RESUMO

Fatores genéticos, imunológicos e ambientais estÒo envolvidos na patogÛnese de doenþas gastrintestinais. Situado no braþo curto do cromossomo 6, o sistema HLA se destaca pelo seu polimorfismo e capacidade de conferir susceptibilidade ou resistÛncia a vários distúrbios imunomediados. De acordo com a patologia e, algumas vezes, com o grupo étnico-racial estudado, existem variaþ§es na associaþÒo HLA x doenþa. Acredita-se que moléculas de histocompatibilidade possam influenciar na idade de surgimento, resposta ao tratamento e no curso clínico de algumas enfermidades. O surgimento de novos métodos para tipificaþÒo dos alelos HLA assim como as mudanþas em sua nomenclatura tÛm permitido um melhor entendimento desse sistema. Infelizmente, esse conhecimento nÒo tem sido adequadamente veiculado na literatura clínica. Esta revisÒo tem porobjetivo abordar a estrutura e funþÒo do sistema HLA, seus métodos de detecþÒo, nomenclatura e associaþÒo com doenþa celíaca, doenþa de Crohn, hepatite autoimune, pancreatite auto-imune e úlceras orais recorrentes.(AU)


Los factores genéticos, inmunológicos y ambientales están envueltos en la patogénesis de las enfermedades gastrointestinales. Situado en el brazo corto del cromosoma 6, el sistema HLA se destaca por su polimorfismo y capacidad de conferir susceptibilidad o resistencia a varios disturbios inmunomediados. De acuerdo con la patología y algunas veces con el grupo étnico-racial estudiado, existen variaciones en la asociación HLA yenfermedades. El surgimiento de nuevos métodos para tipificación de los alelos así como los cambios en su Nomenclatura ha permitido un mejor entendimiento de este sistema. Infelizmente, ese conocimiento no ha sido adecuadamente vehiculazado en la literatura clínica. Esta revisión tiene por objeto abordar la estructura y función del sistema HLA, sus métodos de detección, nomenclatura y asociación con la enfermedad celíaca, enfermedad de Crohn, hepatitis auto-inmune, pancreatitis auto-inmune y úlceras orales-recurrentes.(AU)


Genetic, immunological and environmental factors are involved in the pathogenesis of the gastrointestinal diseases. Situated on the short arm of the chromosome 6, the HLA system is very polymorphic and has the capacity to confer susceptibility or resistance to different diseases. The relationship HLA vs. disease differs with the disease and, sometimes, with the ethnic-racial group studied. Histocompatibility molecules could determine the age of onset, the treatment response and the clinical course for some diseases. The recent discovery of new methods to typify HLA alleles and the changes in its nomenclature has contributed to a better understanding of this system. Nevertheless, has not thoroughly widespread. The aim of this review is to discuss the HLA structure and function, methods of detection, nomenclature and its association with celiac disease, Crohnãs disease, autoimmune hepatitis, autoimmune pancreatitis and oral recurrent ulcers.(AU)


Assuntos
Humanos , Gastroenteropatias/genética , Gastroenteropatias/imunologia , Complexo Principal de Histocompatibilidade/genética , Antígenos HLA/genética , Complexo Principal de Histocompatibilidade/imunologia , Predisposição Genética para Doença , Antígenos HLA/imunologia
20.
Acta gastroenterol. latinoam ; 36(2): 86-93, jun. 2006. tab
Artigo em Português | BINACIS | ID: bin-123404

RESUMO

Fatores genéticos, imunológicos e ambientais estÒo envolvidos na patogÛnese de doenþas gastrintestinais. Situado no braþo curto do cromossomo 6, o sistema HLA se destaca pelo seu polimorfismo e capacidade de conferir susceptibilidade ou resistÛncia a vários distúrbios imunomediados. De acordo com a patologia e, algumas vezes, com o grupo étnico-racial estudado, existem variaþ§es na associaþÒo HLA x doenþa. Acredita-se que moléculas de histocompatibilidade possam influenciar na idade de surgimento, resposta ao tratamento e no curso clínico de algumas enfermidades. O surgimento de novos métodos para tipificaþÒo dos alelos HLA assim como as mudanþas em sua nomenclatura tÛm permitido um melhor entendimento desse sistema. Infelizmente, esse conhecimento nÒo tem sido adequadamente veiculado na literatura clínica. Esta revisÒo tem porobjetivo abordar a estrutura e funþÒo do sistema HLA, seus métodos de detecþÒo, nomenclatura e associaþÒo com doenþa celíaca, doenþa de Crohn, hepatite autoimune, pancreatite auto-imune e úlceras orais recorrentes.(AU)


Los factores genéticos, inmunológicos y ambientales están envueltos en la patogénesis de las enfermedades gastrointestinales. Situado en el brazo corto del cromosoma 6, el sistema HLA se destaca por su polimorfismo y capacidad de conferir susceptibilidad o resistencia a varios disturbios inmunomediados. De acuerdo con la patología y algunas veces con el grupo étnico-racial estudiado, existen variaciones en la asociación HLA yenfermedades. El surgimiento de nuevos métodos para tipificación de los alelos así como los cambios en su Nomenclatura ha permitido un mejor entendimiento de este sistema. Infelizmente, ese conocimiento no ha sido adecuadamente vehiculazado en la literatura clínica. Esta revisión tiene por objeto abordar la estructura y función del sistema HLA, sus métodos de detección, nomenclatura y asociación con la enfermedad celíaca, enfermedad de Crohn, hepatitis auto-inmune, pancreatitis auto-inmune y úlceras orales-recurrentes.(AU)


Genetic, immunological and environmental factors are involved in the pathogenesis of the gastrointestinal diseases. Situated on the short arm of the chromosome 6, the HLA system is very polymorphic and has the capacity to confer susceptibility or resistance to different diseases. The relationship HLA vs. disease differs with the disease and, sometimes, with the ethnic-racial group studied. Histocompatibility molecules could determine the age of onset, the treatment response and the clinical course for some diseases. The recent discovery of new methods to typify HLA alleles and the changes in its nomenclature has contributed to a better understanding of this system. Nevertheless, has not thoroughly widespread. The aim of this review is to discuss the HLA structure and function, methods of detection, nomenclature and its association with celiac disease, Crohnãs disease, autoimmune hepatitis, autoimmune pancreatitis and oral recurrent ulcers.(AU)


Assuntos
Humanos , Gastroenteropatias/genética , Gastroenteropatias/imunologia , Complexo Principal de Histocompatibilidade/genética , Antígenos HLA/genética , Complexo Principal de Histocompatibilidade/imunologia , Predisposição Genética para Doença , Antígenos HLA/imunologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...