Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 11 de 11
Filtrar
1.
Rev. bras. educ. méd ; 45(3): e170, 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1288298

RESUMO

Abstract: Introduction: Throughout the SARS-COV-2 pandemic, schools had to adopt social distancing and remote learning, which, according to recent studies suggest an increase in depression, anxiety and behavioral disorders among university students. Medical training, which has a heavy load of psychological issues had to face this aggravating factor, reinforcing the need for support actions for students, such as mentoring programs. Mentoring programs offer empathetic and developmental support that encourages self-care, well-being and resilience. Experience report: A group of teacher-mentors from a medical school adapted the mentoring activities to a remote model, offering them to upper-level students who had already participated in mentoring, and, separately, to students who were newly enrolled in the medical course. In the remote format, the mentoring proposal was maintained as a "place of conversation", but on a digital platform. The technical follow-up was carried out by remote meetings of the group of teacher-mentors, and consultation with students through a self-administered online questionnaire. The data obtained were submitted to content analysis. Discussion: From March to December, 109 virtual mentoring meetings were held. The students considered the meetings satisfactory in terms of the quality of discussions, the mentors' attitudes and the emotional environment. The interactive development varied among groups, but it was observed to be easier in the groups of upper-level students. Among the newly-enrolled students, the recurring topic was the fear of poor performance in the tests, losing the semester, or not learning. Upper-level students highlighted the difficulties of adapting to remote learning and organizing their activities, and the decrease in practical activities. All groups reported fear of the pandemic, of death, of the worsening of parents' financial situation, and sadness about the loss of relatives to COVID-19. It drew the attention of the mentors the fact that the students, even in a welcoming space, kept the cameras turned off. Conclusion: For mentors and students, virtual mentoring worked as an important student support system. Upper-level students and first-year ones reported feeling cared for, supported and grateful, suggesting that the meetings allowed a good interaction and produced beneficial effects. A limitation of this study was the duration of the experiment. Therefore, it is recommended that the research be maintained.


Resumo: Introdução: Durante a pandemia de Sars-CoV-2, as escolas adotaram distanciamento social e atividades a distância que, segundo estudos recentes, sugerem o aumento de depressão, ansiedade e distúrbios de comportamento entre estudantes universitários. A formação médica que é marcada por forte estresse psicológico contou com esse agravante, reforçando a necessidade de ações de cuidado destinadas aos alunos, como os programas de mentoria. A mentoria de alunos oferece suporte empático e desenvolvimental que estimula autocuidado, bem-estar e resiliência. Relato de experiência: Um grupo de professores-mentores de uma escola médica adaptou atividades de mentoria para um modelo remoto dirigido aos alunos veteranos que já participavam da mentoria e separadamente aos estudantes recém-ingressos no curso médico. No formato remoto, manteve-se a proposta de mentoria como "lugar de conversa", mas em plataforma digital. O acompanhamento técnico da proposta se deu por meio de encontros remotos do grupo de mentores e de consulta aos alunos por meio de questionário autoaplicado on-line. Os dados obtidos foram submetidos à análise de conteúdo. Discussão: De março a dezembro de 2020, realizaram-se 109 encontros de mentoria virtual. Os alunos consideraram satisfatórios os encontros remotos em termos de qualidade das discussões, atuação do mentor e ambiente emocional. A desenvoltura interativa variou entre grupos, mas foi facilitada nos grupos de veteranos. Entre os alunos ingressantes, o tema recorrente esteve atrelado ao sentimento de medo: de ter mau desempenho nas provas, de perder o semestre e de não aprender. Entre os veteranos, destacaram-se as dificuldades de adaptação ao ensino a distância e de organização diante do excesso de atividades, e a diminuição das atividades práticas. Todos os grupos relataram medo da pandemia, da morte e de a situação financeira dos pais piorar, além de tristeza em razão de perda de parentes pela Covid-19. Chamou a atenção dos mentores o fato de os alunos, mesmo em um espaço acolhedor, manterem fechadas as câmeras. Conclusão: Para os mentores e discentes, a mentoria virtual funcionou como importante suporte ao aluno. Veteranos e calouros relataram que se sentiam cuidados, fortalecidos e gratos, sugerindo que os encontros permitiram uma boa interação das pessoas e a produção de efeitos benéficos perceptíveis. Um limite deste estudo foi o tempo de experiência. Assim sendo, recomenda-se manter tal investigação.


Assuntos
Humanos , Estudantes de Medicina/psicologia , Educação à Distância , Educação Médica/métodos , Tutoria/métodos , Distanciamento Físico , COVID-19/psicologia , Ansiedade/psicologia , Estresse Psicológico/psicologia , Depressão/psicologia
2.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 23(1): 52-57, 2013. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-674923

RESUMO

A existência de tuberculose na infância é um bom indicador da extensão da doença bacilífera e daineficiência do controle do agravo na população adulta. Objetivo: descrever o perfil clínico e epidemiológico de crianças e adolescentes que evoluíram clinicamente com tuberculose. Método: Realizou-se um estudo retrospectivo de levantamento de dados de prontuários envolvendo todos os pacientes com o diagnóstico de tuberculose, assistidos na unidade de internação e ambulatório de pneumologia de um Hospital Infantil da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, SP, Brasil, no período de 31/07/2005 a 31/07/2010. Resultados: Foram diagnosticados 45 casos de tuberculose, a maioria na faixa etária de menores de 4 anos de idade e adolescentes, todos vacinados com BCGID. A forma clínica mais comum foi a pulmonar seguida da pleural e meníngea. Dos casos atendidos, 98 por cento procuraram o hospital espontaneamente para investigação diagnóstica. Tosse e febre foram os sintomas mais relatados. Dos casos levantados, 18 (40 por cento) possuíam contatos intradomiciliares com adultos portadores de tuberculose pulmonar. As características radiológicas mais encontradas foram a opacidade e o derrame pleural. Dos casos investigados 32,5 por cento apresentaram positividade para identificação de micobactéria. A maioria dos pacientes era fortes reatores à prova tuberculínica. A tuberculose na infância é um aspecto negligenciado, na maioria das vezes, na avaliação de comunicantes de um adulto com tuberculose pulmonar bacilífera. Frequentemente as crianças são assistidas quando apresentam sintomas da doença já instalada. O controle de comunicantes é uma forma precoce e eficiente de diagnosticar e tratar crianças com tuberculose, reduzindo o sofrimento e diminuindo a chance de aparecimento de formas graves da doença.


Assuntos
Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Humanos , Diagnóstico Clínico , Tuberculose/epidemiologia , Estudos Retrospectivos
3.
São Paulo; s.n; 2013. 299 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-713220

RESUMO

O nível de saúde da população depende muito das condições socioambientais em que ela vive. Os ecossistemas degradados e a baixa cobertura do saneamento básico são fatores de risco importantes para o adoecimento, particularmente das crianças. A educação ambiental é condição fundamental para que a população atue como sujeito dos processos sociais na construção de valores, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências, voltados para a conservação do meio ambiente e implementação do saneamento básico, medidas essenciais à promoção da saúde e a sustentabilidade. Diante da urgência de se criar condições para que a educação em saúde e ambiental se efetive entre as crianças o mais cedo possível, foi realizada uma pesquisa que teve por objetivo contribuir para a educação continuada de professores do ensino fundamental de 5 escolas públicas do Município de São Paulo, habilitando-os para o ensino dos temas educação ambiental e saneamento básico. Utilizou-se para isso a abordagem qualitativa e o método pesquisa-ação, com diferentes técnicas de pesquisa e intervenção, entre as quais, foi oferecido aos professores um curso de educação à distância elaborado para atender as necessidades previamente detectadas por meio de grupos focais com esses educadores. No decorrer do curso, foi-lhes aplicado um questionário com o intuito de avaliar um Material Pedagógico sobre Saneamento Básico, previamente analisado por técnicos da área e ilustrado com trechos de redações e desenhos elaborados pelos alunos. Entrevistas coletivas associadas à observação participativa demonstraram que na finalização do curso esses profissionais passaram a ter uma postura diferenciada quanto ao entendimento da influência do meio ambiente e do saneamento básico na determinação do nível de saúde e qualidade de vida das pessoas. Atividades práticas propostas durante o curso estimularam os professores a produzir seus próprios materiais pedagógicos junto com os seus alunos. Isso contribuiu para o exercício da criatividade, autonomia e empoderamento em um processo contínuo de construção de conhecimentos, tanto de professores quanto dos alunos, favoreceu o desenvolvimento de habilidades, mobilização de emoções e afetos, fundamentais para o aprofundamento da atitude crítica. Concluindo, a educação ambiental apoiada em diferentes estratégias pedagógicas, mostrou-se fundamental na formação de professores e alunos para prepará-los para uma atuação política voltada para a transformação da realidade.


Assuntos
Saneamento Básico , Proteção da Criança , Desenvolvimento Ecológico , Educação em Saúde Ambiental , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Promoção da Saúde , Política Pública , Fatores de Risco , Estratégias de Saúde , Educação à Distância , Qualidade de Vida
4.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 23(1): 52-57, 2013. tab
Artigo em Inglês | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-56458

RESUMO

The presence of tuberculosis in childhood is a good indicator of the extent of the disease bacilífera and inefficiency of control of the tort in the adult population. In order to describe the clinical and epidemiological profile of cases of children and adolescents which evolved clinically with tuberculosis. Was held a retrospective study of survey data from patient records involving all patients with the diagnosis of tuberculosis assisted on inpatient and outpatient de pneumologia of a children's Hospital public in the city of São Paulo from 2005 to 2010. 45 cases of tuberculosis were diagnosed, most aged under 4 years of age and adolescents, all vaccinated with BCG ID. The most common clinical form was followed by pulmonary and pleural meningeal. Of cases handled, 98 percent spontaneously to diagnostic research hospital. Cough and fever symptoms were reported. Of the cases raised, 18 (40 percent) had contacts with intradomiciliares of adults with pulmonary tuberculosis. The radiological characteristics were found more opacity and the pleural effusion. Of the cases investigated 32.5 percent presented positivity for identification of Mycobacteria. Most patients was strong proof reactors tuberculínica. Tuberculosis in childhood is a neglected aspect, for the most part, in the evaluation of adult communicating with pulmonary tuberculosis bacilífera. Often children are assisted when disease symptoms are already installed. Interconnecting control is a way early and efficiently diagnose and treat children with tuberculosis, reducing suffering and reducing the chance of an outbreak of severe forms of the disease.(AU)


A existência de tuberculose na infância é um bom indicador da extensão da doença bacilífera e da ineficiência do controle do agravo na população adulta. OBJETIVO: descrever o perfil clínico e epidemiológico de crianças e adolescentes que evoluíram clinicamente com tuberculose. Método: Realizou-se um estudo retrospectivo de levantamento de dados de prontuários envolvendo todos os pacientes com o diagnóstico de tuberculose, assistidos na unidade de internação e ambulatório de pneumologia de um Hospital Infantil da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, SP, Brasil, no período de 31/07/2005 a 31/07/2010. RESULTADOS: Foram diagnosticados 45 casos de tuberculose, a maioria na faixa etária de menores de 4 anos de idade e adolescentes, todos vacinados com BCG ID. A forma clínica mais comum foi a pulmonar seguida da pleural e meníngea. Dos casos atendidos, 98 por cento procuraram o hospital espontaneamente para investigação diagnóstica. Tosse e febre foram os sintomas mais relatados. Dos casos levantados, 18 (40 por cento) possuíam contatos intradomiciliares com adultos portadores de tuberculose pulmonar. As características radiológicas mais encontradas foram a opacidade e o derrame pleural. Dos casos investigados 32,5 por cento apresentaram positividade para identificação de micobactéria. A maioria dos pacientes era fortes reatores à prova tuberculínica. A tuberculose na infância é um aspecto negligenciado, na maioria das vezes, na avaliação de comunicantes de um adulto com tuberculose pulmonar bacilífera. Frequentemente as crianças são assistidas quando apresentam sintomas da doença já instalada. O controle de comunicantes é uma forma precoce e eficiente de diagnosticar e tratar crianças com tuberculose, reduzindo o sofrimento e diminuindo a chance de aparecimento de formas graves da doença.(AU)


Assuntos
Tuberculose/diagnóstico , Perfil de Saúde , Tuberculose/psicologia , Tuberculose/etnologia , Saúde da Criança
5.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 23(1): 52-57, 2013. tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-65264

RESUMO

A existência de tuberculose na infância é um bom indicador da extensão da doença bacilífera e daineficiência do controle do agravo na população adulta. Objetivo: descrever o perfil clínico e epidemiológico de crianças e adolescentes que evoluíram clinicamente com tuberculose. Método: Realizou-se um estudo retrospectivo de levantamento de dados de prontuários envolvendo todos os pacientes com o diagnóstico de tuberculose, assistidos na unidade de internação e ambulatório de pneumologia de um Hospital Infantil da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, SP, Brasil, no período de 31/07/2005 a 31/07/2010. Resultados: Foram diagnosticados 45 casos de tuberculose, a maioria na faixa etária de menores de 4 anos de idade e adolescentes, todos vacinados com BCGID. A forma clínica mais comum foi a pulmonar seguida da pleural e meníngea. Dos casos atendidos, 98 por cento procuraram o hospital espontaneamente para investigação diagnóstica. Tosse e febre foram os sintomas mais relatados. Dos casos levantados, 18 (40 por cento) possuíam contatos intradomiciliares com adultos portadores de tuberculose pulmonar. As características radiológicas mais encontradas foram a opacidade e o derrame pleural. Dos casos investigados 32,5 por cento apresentaram positividade para identificação de micobactéria. A maioria dos pacientes era fortes reatores à prova tuberculínica. A tuberculose na infância é um aspecto negligenciado, na maioria das vezes, na avaliação de comunicantes de um adulto com tuberculose pulmonar bacilífera. Frequentemente as crianças são assistidas quando apresentam sintomas da doença já instalada. O controle de comunicantes é uma forma precoce e eficiente de diagnosticar e tratar crianças com tuberculose, reduzindo o sofrimento e diminuindo a chance de aparecimento de formas graves da doença.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Tuberculose , Diagnóstico Clínico , Estudos Retrospectivos
6.
São Paulo; s.n; 2013. 266 p.
Tese em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-66204

RESUMO

O nível de saúde da população depende muito das condições socioambientais em que ela vive. Os ecossistemas degradados e a baixa cobertura do saneamento básico são fatores de risco importantes para o adoecimento, particularmente das crianças. A educação ambiental é condição fundamental para que a população atue como sujeito dos processos sociais na construção de valores, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências, voltados para a conservação do meio ambiente e implementação do saneamento básico, medidas essenciais à promoção da saúde e a sustentabilidade. Diante da urgência de se criar condições para que a educação em saúde e ambiental se efetive entre as crianças o mais cedo possível, foi realizada uma pesquisa que teve por objetivo contribuir para a educação continuada de professores do ensino fundamental de 5 escolas públicas do Município de São Paulo, habilitando-os para o ensino dos temas educação ambiental e saneamento básico. Utilizou-se para isso a abordagem qualitativa e o método pesquisa-ação, com diferentes técnicas de pesquisa e intervenção, entre as quais, foi oferecido aos professores um curso de educação à distância elaborado para atender as necessidades previamente detectadas por meio de grupos focais com esses educadores. No decorrer do curso, foi-lhes aplicado um questionário com o intuito de avaliar um Material Pedagógico sobre Saneamento Básico, previamente analisado por técnicos da área e ilustrado com trechos de redações e desenhos elaborados pelos alunos. Entrevistas coletivas associadas à observação participativa demonstraram que na finalização do curso esses profissionais passaram a ter uma postura diferenciada quanto ao entendimento da influência do meio ambiente e do saneamento básico na determinação do nível de saúde e qualidade de vida das pessoas. Atividades práticas propostas durante o curso estimularam os professores a produzir seus próprios materiais pedagógicos junto com os seus alunos. Isso contribuiu para o exercício da criatividade, autonomia e empoderamento em um processo contínuo de construção de conhecimentos, tanto de professores quanto dos alunos, favoreceu o desenvolvimento de habilidades, mobilização de emoções e afetos, fundamentais para o aprofundamento da atitude crítica. Concluindo, a educação ambiental apoiada em diferentes estratégias pedagógicas, mostrou-se fundamental na formação de professores e alunos para prepará-los para uma atuação política voltada para a transformação da realidade


Assuntos
Saúde da Criança , Educação em Saúde Ambiental , Saneamento Básico , Promoção da Saúde , Fatores de Risco , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Desenvolvimento Ecológico , Estratégias de Saúde , Política Pública , Educação à Distância , Qualidade de Vida
7.
Trab. educ. saúde ; 10(1): 71-86, mar.-jun. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-618551

RESUMO

A saúde é determinada por condições sociais, econômicas, educacionais, políticas e ambientais, extrapolando, portanto, a dimensão exclusivamente biológica. O presente trabalho tenta estabelecer uma reflexão interpretativa sobre os princípios do SUS e mostrar a interface deles com a proposta da classe hospitalar, uma modalidade de educação especial que estimula a construção de conhecimentos, a capacitação e o ensino de algumas habilidades, contribuindo para o desenvolvimento infantil. Tratase de um exercício de argumentação para o entendimento do papel da classe hospitalar na realização da atenção integral à saúde no Brasil. O desenvolvimento de atividades pedagógico-educacionais em hospitais permite oferecer às crianças e adolescentes hospitalizados a continuidade do seu aprendizado.


Health is determined by social, economic, educational, political and environmental conditions and, as such, it ranges well beyond a solely biological dimension. This article attempts to establish an interpretative reflection on the principles of the NHS and to show the interface of such principles with the hospital class proposal, a type of special education that encourages the construction of knowledge, training and the teaching of a set of skills to contribute to development in childhood. This is an exercise of reasoning conceived to understand the role played by the hospital class in the achievement of comprehensive health care in Brazil. Providing educational activities in hospitals allows hospitalized children and adolescents to carry on with their learning processes.


Assuntos
Educação , Pessoal de Saúde , Promoção da Saúde , Humanização da Assistência , Sistema Único de Saúde
8.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 21(1): 51-58, jan.-abr. 2011.
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64133

RESUMO

OBJETIVO: verificar a percepção e as opiniões de profissionais da saúde e da educação sobre um manual de saúde ocular destinado ao desenvolvimento de ações de educação e promoção da saúde. MÉTODO: optou-se por utilizar a técnica de grupo focal da metodologia qualitativa. Os dados obtidos em 4 grupos focais realizados foram agrupados nas seguintes categorias: a importância do estudo; a apresentação do material; a complexidade do assunto; a motivação e os resultados foram analisados por meio da análise do conteúdo de Bardin. RESULTADOS: os profissionais consideraram importante o assunto abordado e mostraram-se motivados a utilizarem o material como apoio pedagógico em suas atividades. Foram feitas várias sugestões, com destaque para a melhoria na redação do capítulo referente às estruturas do aparelho ocular, que se mostrava muito complexo e de difícil compreensão. CONCLUSÕES: no processo de elaboração de manuais destinados à educação em saúde é extremamente importante que o mesmo seja avaliado preferencialmente pelo público receptor a que o material se destina para que se consiga alcançar o objetivo proposto. A utilização da técnica de Grupo Focal para avaliação deste manual mostrou ser um instrumento sensível à detecção das opiniões e percepções dos profissionais sobre o material educativo elaborado, apresentando maior possibilidade de atender aos seus objetivos(AU)


Assuntos
Promoção da Saúde/métodos , Saúde Ocular , Educação em Saúde , Educação Continuada , Estratégias de Saúde , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde , Capacitação em Serviço , Estudos de Avaliação como Assunto , Grupos Focais , Manuais como Assunto
9.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-603674

RESUMO

OBJETIVO: verificar a percepção e as opiniões de profissionais da saúde e da educação sobre um manual de saúde ocular destinado ao desenvolvimento de ações de educação e promoção da saúde. MÉTODO: optou-se por utilizar a técnica de grupo focal da metodologia qualitativa. Os dados obtidos em 4 grupos focais realizados foram agrupados nas seguintes categorias: a importância do estudo; a apresentação do material; a complexidade do assunto; a motivação e os resultados foram analisados por meio da análise do conteúdo de Bardin. RESULTADOS: os profissionais consideraram importante o assunto abordado e mostraram-se motivados a utilizarem o material como apoio pedagógico em suas atividades. Foram feitas várias sugestões, com destaque para a melhoria na redação do capítulo referente às estruturas do aparelho ocular, que se mostrava muito complexo e de difícil compreensão. CONCLUSÕES: no processo de elaboração de manuais destinados à educação em saúde é extremamente importante que o mesmo seja avaliado preferencialmente pelo público receptor a que o material se destina para que se consiga alcançar o objetivo proposto. A utilização da técnica de Grupo Focal para avaliação deste manual mostrou ser um instrumento sensível à detecção das opiniões e percepções dos profissionais sobre o material educativo elaborado, apresentando maior possibilidade de atender aos seus objetivos


Assuntos
Educação Continuada , Saúde Ocular , Educação em Saúde , Promoção da Saúde , Capacitação em Serviço , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde , Estratégias de Saúde , Estudos de Avaliação como Assunto , Grupos Focais , Manuais como Assunto
10.
São Paulo; s.n; 2011. 150 p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-594131

RESUMO

A saúde é determinada por condições sociais, econômicas, educacionais, políticas e ambientais extrapolando, portanto, a dimensão exclusivamente biológica. Sua promoção definida como o processo de capacitação da comunidade para atuar na melhoria da sua qualidade de vida e saúde, depende da colaboração de diversos setores, da participação popular e da utilização de diferentes instrumentos, tais como: educação, informação e legislação. A abordagem educativa deve estar presente em todas as ações para promover a saúde e prevenir as doenças. Dentre as diretrizes da Promoção da Saúde está a criação de ambientes favoráveis à saúde. A Classe Hospitalar é um espaço dentro dos hospitais reservado ao desenvolvimento de atividades pedagógico-educacionais em ambiente favorável à promoção do bem estar das crianças. Possibilita a construção de conhecimentos, a capacitação e o ensino de algumas habilidades e contribui para o desenvolvimento infantil. Ameniza o sofrimento da criança, tranquilizando os pais durante a hospitalização. É uma importante aliada no processo de Humanização Hospitalar. Um trabalho pedagógicoeducacional, utilizando como apoio um Manual de Saúde Ocular, dois filmes e jogos de multimídia, foi realizado em uma classe hospitalar de um Hospital Público com a finalidade de analisar as suas contribuições para promover a educação e promoção da saúde entre crianças internadas. A partir do uso desse material instrucional, verificaram os seus efeitos na redução de sentimentosnegativos, tanto das crianças quanto de seus pais, inerentes à hospitalização. Entrevistas com os pais e educadores bem como observação dos alunos em sala de aula permitiram avaliar os benefícios das atividades. O material educativo mostrou-se eficiente tanto para a educação continuada dos educadores, quanto para a intermediação da informação entre o professor e o aluno, melhorando a construção de conhecimentos relativos à saúde e a doença...


Health is determined by social, economical, educational, political and environmental conditions, therefore, beyond its solely biological dimension. Its promotion defined as the process of the community empowerment to act for the improvement of their quality of life and health depends on the collaboration of several sectors, population participation and the use of different resources, such as: education, information and legislation. The educational approach should be present in all actions to promote health and prevent diseases. The creation of health favorable environments is among the guidelines for the Promotion of Health. The Hospital School is a room inside hospitals maintained for the development of educational-pedagogic activities in an environment that favors the promotion of childrens well-being. It makes the construction of knowledge, the skills building, and the teaching of some abilities possible, and it also contributes to the child development. It softens childs suffering, easing parents during hospitalization. Its an important ally in the process of Hospital Humanization. An educational-pedagogic work was carried out by using an Eye Health Manual, two movies and multimedia games as aids in a hospital classroom of a public Hospital aiming at analyzing their contribution in promoting education and health among hospitalized children. From the use of these instructional materials, the effects in the reduction of both childrens and parents´ negative feelings inherent in hospitalization were verified, The interviews with parents and educators as well as the observation of the pupils in the classroom allowed us to assess the benefits of these activities. The educational material showed to be efficient both for the continuing formation of the educators and for the mediation of the information between teacher and pupil improving the construction of knowledge related to health and disease...


Assuntos
Humanos , Criança , Adolescente , Adolescente Hospitalizado/educação , Criança Hospitalizada/educação , Serviço Hospitalar de Educação , Avaliação Educacional , Educação em Saúde , Aprendizagem , Pesquisa Qualitativa , Sistema Único de Saúde
11.
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-55178

RESUMO

OBJETIVO: verificar a percepção e as opiniões de profissionais da saúde e da educação sobre um manual de saúde ocular destinado ao desenvolvimento de ações de educação e promoção da saúde. MÉTODO: optou-se por utilizar a técnica de grupo focal da metodologia qualitativa. Os dados obtidos em 4 grupos focais realizados foram agrupados nas seguintes categorias: a importância do estudo; a apresentação do material; a complexidade do assunto; a motivação e os resultados foram analisados por meio da análise do conteúdo de Bardin. RESULTADOS: os profissionais consideraram importante o assunto abordado e mostraram-se motivados a utilizarem o material como apoio pedagógico em suas atividades. Foram feitas várias sugestões, com destaque para a melhoria na redação do capítulo referente às estruturas do aparelho ocular, que se mostrava muito complexo e de difícil compreensão. CONCLUSÕES: no processo de elaboração de manuais destinados à educação em saúde é extremamente importante que o mesmo seja avaliado preferencialmente pelo público receptor a que o material se destina para que se consiga alcançar o objetivo proposto. A utilização da técnica de Grupo Focal para avaliação deste manual mostrou ser um instrumento sensível à detecção das opiniões e percepções dos profissionais sobre o material educativo elaborado, apresentando maior possibilidade de atender aos seus objetivos.(AU)


OBJECTIVE: to investigate the perception and views of health professionals and education on eye health manual for the development of actions of education and health promotion. METHOD: We chose to use focus group techniques of qualitative methodology. Data from four focus groups conducted were grouped into the following categories: the importance of the study, the presentation of material, the complexity of the subject, the motivation and the results were analyzed using content analysis of Bardin. RESULTS: professionals considered important to the subject matter and were motivated to use the material as teaching aids in their activities. Several suggestions were made, with emphasis on improvement in writing the chapter on structures of the eye, which showed very complex and difficult to understand. CONCLUSIONS: for the development of manuals intended for health education is extremely important that it be evaluated mainly by the public that the receptor material is intended to help achieve the objective. Using the technique of focus group for evaluating this manual proved to be a sensitive tool to detect the views and perceptions of professionals on educational materials developed, presenting greater opportunity to meet your goals.(AU)

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...