Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 581
Filtrar
1.
Diagn. tratamento ; 27(4): 143-9, out-dez. 2022. tab, tab, tab, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1399052

RESUMO

Contexto: Há alta prevalência de dependência funcional entre os idosos institucionalizados, entretanto, poucos estudos utilizaram testes de desempenho físico para mensurar a capacidade funcional do idoso. Objetivo: Analisar a prevalência e os fatores associados à baixa capacidade funcional em idosos institucionalizados. Tipo de estudo e local: Estudo transversal, com amostra por conveniência composta por 153 idosos residentes de seis instituições de longa permanência filantrópica do município de São Caetano do Sul. Métodos: Para determinar a escala de capacidade funcional, foi utilizada a circunferência da perna, flexão de cotovelo, velocidade de andar e marcha estacionária. As variáveis independentes foram sexo, idade, tempo de internação, medicamentos, depressão, estado cognitivo e nível de atividade física. Utilizou-se análise de regressão de Poisson com variância robusta para estimar a razão de prevalência (RP). Resultados: A prevalência de baixa capacidade funcional foi de 57%. A faixa etária > 80 anos (RP: 1,66; intervalo de confiança, IC 95%: 1,13­2,44), presença de déficit cognitivo (RP: 2,19; IC 95%:1,08­4,41), e baixo número de passos (RP: 5,39; IC 95%: 1,44­20,10) se associaram diretamente com a baixa capacidade funcional. No entanto, o excesso de peso (RP: 0,59; IC 95%: 0,39­0,89) e a obesidade (RP: 0,42; IC 95%:0,22­0,81) se associaram inversamente com a baixa capacidade funcional. Conclusão: O nível de atividade física, o estado cognitivo e a idade foram associados à baixa capacidade funcional. O índice de massa corporal foi inversamente associado com a baixa capacidade funcional.


Assuntos
Atividades Cotidianas , Envelhecimento , Exercício Físico , Aptidão Física , Instituição de Longa Permanência para Idosos
2.
Rev. med. (Säo Paulo) ; 101(4): e-174732, jul.-ago. 2022.
Artigo em Inglês, Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1392147

RESUMO

Acidente Vascular Cerebral (AVC) pode causar óbito ou sequelas motoras e funcionais de intensidade variável. O objetivo do estudo foi avaliar o índice de independência funcional de pacientes pós-Acidente Vascular Cerebral submetidos a um programa de reabilitação multiprofissional. Trata-se de estudo retrospectivo por meio de revisão dos prontuários de sobreviventes de lesão vascular na artéria cerebral média, admitidos entre 2014 e 2019 em hospital público de Curitiba - Paraná, e que foram analisados na admissão e na alta por meio da Escala de Rankin modificada (mRS). Foram aplicados teste Qui-Quadrado, Mann-Whitney e Wilcoxon, considerando p < 0,05 %. A amostra, composta por 64 pacientes, teve predomínio masculino (56 %), faixa etária média de 59 anos, eapresentou como sequelas principais déficit motor (98 %), disartria (51 %), afasia (46 %), dor (45 %) e incontinência urinária (42 %). Houve diferença significativa entre os escores aferidos por meio da mRS na admissão e na alta, com maior independência funcional após realização do programa de reabilitação proposto (p < 0,001). Conclui-se que a participação no programa refletiu em ganho de autonomia no autocuidado e na realização de atividades diárias pelos pacientes. [au]


A cerebrovascular accident (CVA) can cause death or motor and functional consequences of variable intensity. This study analyzed the rate of functional independence of patients after a cerebrovascular accident and a multi professional rehabilitation program. This was a retrospective research analyzing the medical charts of middle cerebral artery stroke survivors, admitted to a public hospital at Curitiba-Paraná between 2014 and 2019. The participants were analyzed at admission and discharge using the Modified Rankin Scale (mRS). The Chi-Squared test, Mann-Whitney test and Wilcoxon tests were applied, considering p<0.05%. The sample was composed of 64 patients, mainly men (56%), with a mean age of 59 years old. The main stroke sequelae were motor deficit (98%), dysarthria (51%), aphasia (46%), pain (45%) and urinary incontinence (42%). There was a significant difference between the mRS scores at admission and discharge, with greater functional independence after the proposed rehabilitation program (p <0.001). It is concluded that participation in the program led to increased autonomy in self-care and daily activities for the patients.[au]

3.
Rev. chil. ter. ocup ; 23(1): 125-139, jun. 2022. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1398855

RESUMO

Introdução: Embora atividade, cotidiano e ocupação sejam objetos centrais da Terapia Ocupacional brasileira, a literatura sugere pouca consistência conceitual sobre o assunto. No entanto, as diferentes teorias psicológicas sobre conceitos podem trazer entendimentos diversos sobre esta questão. Objetivo: Investigar a compreensão de estudantes de Terapia Ocupacional sobre os conceitos de atividade, ocupação e cotidiano. Método: Neste estudo qualitativo, 45 estudantes do último ano de um Curso de Graduação em Terapia Ocupacional participaram de um teste de associação de palavras, sendo os resultados submetidos à análise de conteúdo. Resultados: Os participantes relacionaram a atividade mais diretamente com a prática da Terapia Ocupacional, utilizando termos como recurso, instrumento, objetivo, adaptação e análise. À ocupação, associaram-se termos como trabalho, papéis e participação. Para cotidiano, foram frequentes as categorias rotina, dia a dia e organização/repetição. Houve também a citação cruzada dos conceitos e a coocorrência de algumas categorias, como fazer, exemplos de atividades e atividades da vida diária. Discussão: A partir da visão teórica de conceitos, discute-se que atividade, ocupação e cotidiano se inter-relacionam nas redes conceituais dos graduandos, e suas perspectivas indicam uma pluralidade de influências da literatura da Terapia Ocupacional; os achados se aproximam de outras investigações, sugerindo a percepção de sutilezas que relacionam e ao mesmo tempo diferem tais conceitos. Conclusão: Observa-se que há coerência na diferenciação e nas relações entre os conceitos investigados; por outro lado, salienta-se a necessidade de explicitação das diversas conotações que estes conceitos podem assumir diante dos diferentes referenciais teóricos.


Introducción: Aunque actividad, cotidiano y ocupación sean objetos centrales de la Terapia Ocupacional brasileña, la literatura sugiere poca consistencia conceptual sobre el tema. Sin embargo, las diferentes teorías psicológicas sobre conceptos pueden aportar diferentes entendimientos sobre este tema. Objetivo: Investigar la comprensión de estudiantes de Terapia Ocupacional sobre los conceptos de actividad, ocupación y cotidiano. Método: En este estudio cualitativo, 45 estudiantes del último año del curso de Terapia Ocupacional participaron de una prueba de asociación de palabras y los resultados fueron sometidos a análisis de contenido. Resultados: Los participantes relacionaron actividad con la práctica de la Terapia Ocupacional, utilizando términos como recurso, instrumento, objetivo, adaptación y análisis. La ocupación se asoció con términos como trabajo, roles y participación. Para cotidiano fueron frecuentes las categorías rutina, día a día y organización/repetición. También hubo el cruce de conceptos y la coocurrencia de algunas categorías, como hacer, ejemplos de actividades y actividades de la vida diaria. Discusión: Desde la visión teórica de los conceptos, se discute que actividad, ocupación y cotidiano están interrelacionadas en las redes conceptuales de los estudiantes, y sus perspectivas indican una pluralidad de influencias de la literatura; los hallazgos son similares a otras investigaciones, sugiriendo la percepción de sutilezas que relacionan y al mismo tiempo difieren tales conceptos. Conclusión: Se observa que existe coherencia en la diferenciación y en las relaciones entre los conceptos investigados; por otro lado, se enfatiza la necesidad de explicar las distintas connotaciones que estos conceptos pueden asumir frente a diferentes referencias teóricas.


Introduction: Although activity, everyday life and occupation are central objects of the Brazilian Occupational Therapy, there is little conceptual consistency on these themes in the literature. However, different psychological theories about concepts can bring a diversity of understandings on this issue. Aim: To investigate the understanding of Occupational Therapy undergraduates, on the concepts of activity, occupation, and everyday life. Method: In this qualitative study, a word association test was applied to 45 senior undergraduates of an Occupational Therapy course and the results were subjected to content analysis. Results: Participants related activity to Occupational Therapy practice using terms such as resource, instrument, objective, adaptation, and analysis. Occupation was associated with terms such as work, roles, and participation. As for everyday life, the (daily) routine and organization/repetition categories were frequently found. Cross-citation of concepts and co-occurrence of some categories, such as examples of activities, doing, and activities of daily living were also observed. Discussion: From a theoretical view of concepts, this study discusses that activity, occupation, and everyday life are interrelated in the undergraduates' conceptual networks, and their perspectives indicate a plurality of influences from the Occupational Therapy literature. Findings corroborate those reported in other inquiries, suggesting the perception of subtleties that simultaneously associate and differentiate such concepts. Conclusion: There is consistency in the way undergraduates distinguish and relate the concepts investigated; in contrast, the need to explain the different connotations that these concepts can assume according to different theoretical frameworks is highlighted.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Estudantes , Universidades , Atividades Cotidianas , Terapia Ocupacional , Cursos , Estudos de Avaliação como Assunto
4.
Acta fisiátrica ; 29(2): 104-111, jun. 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1373039

RESUMO

Atividades sedentárias são frequentes em idosos, tornando importante avançar o conhecimento sobre o comportamento sedentário (CS) e sua relação com a capacidade funcional da população idosa, a fim de contribuir para implementação de intervenções de promoção à saúde. Objetivo: Identificar pontos de corte do CS para rastreio de incapacidade funcional e verificar sua associação com a presença de incapacidade nas atividades básicas (ABVDs) e instrumentais (AIVDs) da vida diária em idosos comunitários. Métodos: Tratou-se de um estudo transversal, domiciliar, realizado com 308 idosos comunitários. As incapacidades nas ABVDs e AIVDs foram avaliadas pelo Multidimensional Functional Assessment Questionnaire. Idosos com relato de "pouca/muita dificuldade" ou "incapacidade total" para realizar ao menos uma tarefa em cada domínio foram classificados com incapacidade. O tempo despendido em CS foi avaliado pela média ponderada do tempo sentado em um dia da semana e um dia de final de semana, avaliado pelo Questionário Internacional de Atividade Física. Os pontos de corte do CS para rastrear a incapacidade foram obtidos pela análise da curva ROC. Resultados: Os idosos que permaneceram tempo ≥ 4,4h/dia em CS tiveram 1,92 (IC 95%: 1,03; 3,57) vezes maiores chances de incapacidade nas AIVDs e aqueles que ficavam ≥ 4,3h/dia em CS tiveram 2,36 (IC 95%: 1,37;4,05) vezes maiores chances de incapacidade nas ABVDs, comparados aos que ficavam tempo inferior em CS. Conclusão: Estes dados sugerem que os idosos residentes na comunidade limitem o tempo em CS, evitando tempo superior a 4,3 horas diárias, a fim de prevenir a ocorrência de incapacidades funcionais.


Sedentary activities are frequent in the elderly, making it important to advance knowledge about sedentary behavior (SB) and its relationship with the functional capacity of the elderly population, in order to contribute to the implementation of health promotion interventions. Objective: Identify SB cutoff points for screening for functional disability and to verify its association with the presence of disability in basic activities (BADLs) and instrumental activities (IADLs) of daily living in community-dwelling elderly. Methods: This was a cross-sectional, household study carried out with 308 community- dwelling older adults. Disabilities in BADLs and IADLs were assessed using the Multidimensional Functional Assessment Questionnaire. Elderly people with reports of "little/very difficult" or "complete inability" to perform at least one task in each domain were classified as having incapacity. Time spent in SB was assessed by the weighted average of time sitting on a weekday and a weekend day, assessed by the International Physical Activity Questionnaire. SB cutoff points to track disability were obtained by ROC curve analysis. Results: Elderly people who spent ≥ 4.4h/day in SB had 1.92 (95% CI: 1.03; 3.57) times greater chances of incapacity in IADLs, and those who stayed ≥ 4.3h/day in CS had 2 .36 (95% CI: 1.37;4.05) times greater chances of disability in BADLs, compared to those who spent less time in SB. Conclusion: These data suggest that community- dwelling elderly people limit their time in SB, avoiding times longer than 4.3 hours a day, in order to prevent the occurrence of functional disabilities.

5.
REME rev. min. enferm ; 26: e1421, abr.2022. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1387067

RESUMO

RESUMO Objetivo: avaliar a capacidade funcional e o medo de cair em idosos cadastrados em uma unidade de saúde da família. Método: estudo descritivo e transversal, com abordagem quantitativa, realizado em janeiro de 2019, no domicílio de 157 idosos cadastrados em uma unidade de saúde da família do município de João Pessoa, Paraíba, Brasil. Para a coleta foi utilizado um instrumento semiestruturado, composto de questões sociodemográficas, histórico de quedas, o índice de Barthel e a Escala Internacional de Eficácia em Quedas. A análise foi efetivada pela estatística descritiva e inferencial, utilizando-se o teste de correlação de Spearman. Resultados: houve correlação entre atividades que compõem a análise da capacidade funcional e o medo de cair, em que se observou significância estatística entre elas, verificando-se que quanto menor a capacidade funcional, maior será o medo de cair. Considerações Finais: concluiu-se que, frente ao declínio fisiológico, social e psicológico oriundos do envelhecimento humano, é importante o planejamento de intervenções que abordem o medo de cair em idosos, com vistas a preservar sua capacidade funcional.


RESUMEN Objetivo: evaluar la capacidad funcional y el miedo a las caídas en personas mayores inscritas en una unidad de salud familiar. Método: estudio descriptivo y transversal, con enfoque cuantitativo, realizado en enero de 2019, en los hogares de 157 ancianos inscritos en una unidad de salud familiar en la ciudad de João Pessoa, Paraíba, Brasil. Para la recolección de datos se utilizó un instrumento semiestructurado, compuesto por preguntas sociodemográficas, historial de caídas, índice de Barthel y la Escala Internacional de Eficacia de Caídas. El análisis se realizó mediante estadística descriptiva e inferencial, utilizando la prueba de correlación de Spearman. Resultados: hubo correlación entre las actividades que componen el análisis de capacidad funcional y el miedo a caer, en la que se observó significación estadística entre ellas, comprobándose que, a menor capacidad funcional, mayor miedo a caer. Consideraciones finales: se concluyó que, dado el deterioro fisiológico, social y psicológico derivado del envejecimiento humano, es importante planificar intervenciones que aborden el miedo a las caídas en los ancianos, con el objetivo de preservar su capacidad funcional.


ABSTRACT Objective: to evaluate the functional capacity and fear of falling in elderly people enrolled in a family health unit. Method: descriptive and cross-sectional study, with a quantitative approach, carried out in January 2019, at the homes of 157 elderly people registered in a family health unit in the city of João Pessoa, Paraíba, Brazil. For data collection, a semi-structured instrument was used, composed of sociodemographic questions, history of falls, the Barthel index and the Falls Efficacy Scale-International. The analysis was carried out by descriptive and inferential statistics, using the Spearman correlation test. Results: there was a correlation between activities that make up the analysis of functional capacity and the fear of falling, in which there was statistical significance between them, verifying that the lower the functional capacity, the greater the fear of falling. Final Considerations: it was concluded that, in view of the physiological, social, and psychological decline resulting from human aging, it is important to plan interventions that address the fear of falling in the elderly, in order to preserve their functional capacity.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Acidentes por Quedas , Saúde do Idoso , Envelhecimento , Centros de Saúde , Características de Residência/estatística & dados numéricos , Saúde da Família
6.
ABCS health sci ; 47: e022216, 06 abr. 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1391908

RESUMO

INTRODUCTION: Supine-To-Stand task is a basic activity of daily life capable of quickly and simply tracking motor functional competence. Its performance can be assessed quantitatively and qualitatively, respectively, by time and categories identified bychecklists. High-reliability levels were founded in studies with time investigation. However, reliability levels are lower in studies with qualitative measures due to thepossible evaluator subjectivity. OBJECTIVE: To determine the level of reliability of the Supine-To-Stand task in the elderly. METHODS: The convenience sample consisted of 49 elderly people (≥60 years), free from dementia or any disease that prevented them from carrying out the Supine-To-Stand task without assistance. The study was basedon Reliability Study Reporting Guidelines. The participants were filmed performing the Supine-To-Stand task using a cell phone video camera and the images were decoded bytwo trained evaluators. The process of collecting and analyzing the videos was carried out from July to November 2019. The intra- and inter-rater reliability was analyzed by the Kappa coefficient (p≤0.05). RESULTS: The coefficients found for intra-rater reliability wereK=0.761 and 0.542; 0.744 and 0.525; 0.692 and 0.684 and, inter-evaluators K=0.527, 0.342 and 0.766, respectively, for upper limbs, axial region and lower limbs. CONCLUSION: In general, for the three-body regions described by the checklist used, coefficients fromreasonable to substantial reliability were found, both for intra- and inter-rater analyses.


INTRODUÇÃO: A tarefa de levantar-se do solo a partir da posição decúbito dorsal é uma atividade básica da vida diária capaz de rastrear de forma rápida e simples a competência funcional motora. Seu desempenho pode ser avaliado de forma quantitativa e qualitativa, respectivamente, por tempo e categorias identificadas por listas de checagem. Níveis de confiabilidade em estudos que investigaram o tempo elevados. Porém, a confiabilidade das medidas qualitativa sofre maior oscilação devido à possível subjetividade do avaliador. OBJETIVO: Determinar o nível de confiabilidade da tarefa de levantar-se do solo em idosos. MÉTODOS: A amostra de conveniência foi composta por 49 idosos (≥60 anos), livres de demência ou qualquer doença que os impedisse de realizar a tarefa de levantar do solo sem auxílio. O estudo baseou-se em Diretrizes para Relatórios de Estudos de Confiabilidade. Os participantes foram filmados por meio de câmera de vídeo de celular, realizando a tarefa de levantar-se do solo e as imagens foram decodificadas por dois avaliadores treinados. O processo de coleta e análise dos vídeos foi realizado de julho à novembro de 2019. A confiabilidade intra e inter-avaliadores foi analisada pelo Coeficiente Kappa (p≤0,05). RESULTADOS: Os coeficientes encontrados para a confiabilidade intra-avaliadores foram K=0,761 e 0,542; 0,744 e 0,525; 0,692 e 0,684 e, inter-avaliadores K=0,527, 0,342 e 0,766, respectivamente, para membros superiores, região axial e membros inferiores. CONCLUSÃO: Em geral, para as três regiões corporais descritas pela lista de checagem utilizada foram encontrados coeficientes de razoável à substancial confiabilidade, tanto para análises intra quanto inter-avaliadores.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Atividades Cotidianas , Avaliação Geriátrica/métodos , Saúde do Idoso , Confiabilidade dos Dados , Atividade Motora , Destreza Motora
7.
Curitiba; s.n; 20220221. 131 p. graf, ilus, mapas, tab.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1370432

RESUMO

Resumo: Trata-se de estudo quantitativo transversal cujo objetivo foi analisar a correlação entre funcionalidade e força de preensão manual e a condição de fragilidade física em idosos da atenção primária à saúde. Participaram 389 idosos (=60 anos) de ambos os sexos, cadastrados em uma Unidade Básica de Saúde de Curitiba, Paraná. A coleta de dados ocorreu de janeiro a novembro de 2019, foi precedida pela aplicação do miniexame do estado mental, seguida dos questionários sociodemográfico e clínico, escala da medida de independência funcional (MIF) e avaliação da fragilidade física. Os dados foram organizados no programa Microsoft Excel® 2007 e analisados no software R CORE TEAM, mediante estatística descritiva, análises bivariadas (p<0,05), testes de Kruskal-Wallis, Dunn, qui-quadrado e Spearman. Dos 389 idosos, 34 (8,7%) eram frágeis, 186 (47,8%) pré-frágeis, 169 (43,5%) não frágeis, 255 (65,6%) do sexo feminino e 186 (47,8%) na faixa etária entre 60 e 69 anos. A FPM reduzida foi identificada em 82 (21%) idosos e distribuída entre 27 (79,5%) frágeis e 55 (29,5%) pré-frágeis. Houve correlação significativa entre funcionalidade e força de preensão manual segundo à condição de fragilidade física (Pˆ= 0,330; p=<0,001). A média da FPM foi maior no grupo de idosos não frágeis (28,9 Kgf), comparada aos pré-frágeis (24,6 Kgf) e frágeis (17,1 Kgf). A pontuação média da funcionalidade (MIF) foi maior no grupo de idosos não frágeis (122,1 pontos) em relação aos pré-frágeis (120,6pontos) e frágeis (114,2 pontos). Quanto à tarefa da MIF "controle de urina", observou-se elevada frequência idosos frágeis completamente dependentes (n=9; 26,4%) e pré-frágeis moderadamente dependentes (n=52; 27,9%). Para a tarefa "interação social" observou-se expressiva frequência de idosos frágeis moderadamente dependentes(n=12; 35,3%). Para a tarefa "resolução de problemas" evidenciou-se a mesma frequência (n=7; 20,6%) de idosos frágeis completamente dependentes e moderadamente dependentes. Na avaliação da tarefa "memória" destacaram-se os pré-frágeis moderadamente dependentes (n=26; 14%). A correlação entre funcionalidade (MIF) e FPM se mostrou fraca, positiva e significativa entre os idosos da amostra investigada (Pˆ= 0,330; p=<0,001), entre os não frágeis (Pˆ= 0,252;p=<0,001) e entre os pré-frágeis (Pˆ= 0,236; p=0,001). O desempenho nas tarefas "controle de urina" e "subir e descer escadas" correlacionou-se significativamente à FPM (p=<0,005) entre os idosos pré-frágeis. Destacam-se, com maior coeficiente de correlação com a FPM, as tarefas "controle de urina" para os idosos não frágeis (Pˆ=0,309) e "subir e descer escadas" para os pré-frágeis (Pˆ=0,222). Já a tarefa "resolução de problemas" correlacionou-se à FPM entre os idosos pré-frágeis (p=<0,004) e frágeis (p=<0,017), sendo entre esses o maior coeficiente de correlação (Pˆ= 0,408). Verifica-se ainda a correlação entre a tarefa "expressão verbal e não verbal" e a FPM para o grupo de idosos frágeis (p=<0,025; Pˆ= 0,383). Conclui-se que houve correlação positiva entre funcionalidade e FPM entre os idosos não frágeis e pré-frágeis, indicando que quanto maior a FPM, melhor é o desempenho funcional. Destacam-se resultados expressivos para a prática clínica de enfermagem gerontológica, que podem subsidiar estratégias preventivas voltadas à manutenção da FPM e da funcionalidade, principalmente entre os idosos não frágeis e pré-frágeis.


Abstract: This is a cross-sectional quantitative study whose objective was to analyze the correlation between functionality and handgrip strength and the condition of physical frailty in elderly people in primary health care. Participants were 389 elderly people (=60 years) of both sexes, registered at a Basic Health Unit in Curitiba, Paraná. Data collection took place from January to November 2019, was preceded by the application of the mini-mental state exam, followed by sociodemographic and clinical questionnaires, functional independence measure scale (FIM), and assessment of physical frailty. Data were organized in Microsoft Excel® 2007 program and analyzed in R CORE TEAM software, using descriptive statistics, bivariate analyzes (p<0.05), Kruskal-Wallis, Dunn, chi-square, and Spearman tests. Of the 389 elderly, 34 (8.7%) were frail, 186 (47.8%) were pre-frail, 169 (43.5%) were non-frail, 255 (65.6%) were female and 186 (47.8%) in the age group between 60 and 69 years. Reduced HGS was identified in 82 (21%) elderly and distributed among 27 (79.5%) frail and 55 (29.5%) pre-frail. There was a significant correlation between functionality and handgrip strength according to the condition of physical frailty (Pˆ=0.330; p=<0.001). The average HGS was higher in the group of non-frail elderly (28.9 Kgf), compared to pre-frail (24.6 Kgf) and frail (17.1 Kgf). The mean functionality score (MIF) was higher in the group of non-frail elderly (122.1 points) compared to pre-frail (120.6 points) and frail (114.2 points). As for the FIM task "urine control", a high frequency of completely dependent frail elderly (n=9; 26.4%) and moderately dependent pre-frail (n=52; 27.9%) was observed. For the "social interaction" task, there was a significant frequency of moderately dependent frail elderly was observed (n=12; 35.3%). For the "problem solving" task, the same frequency (n=7; 20.6%) of completely dependent and moderately dependent frail elderly individuals was observed. In the evaluation of the "memory" task, the moderately dependent pre-frail stood out (n=26; 14%). The correlation between functionality (MIF) and HGS was weak, positive, and significant among the elderly in the investigated sample (Pˆ= 0.330; p=<0.001), among the nonfrail (Pˆ=0.252; p=<0.001) and among the elderly. pre-fragile (Pˆ= 0.236; p=0.001). The performance in the tasks "urine control" and "going up and down stairs" was significantly correlated with HGS (p=<0.005) among the pre-frail elderly. The tasks "urine control" for the non-frail elderly (Pˆ=0.309) and "going up and down stairs" for the pre-frail stand out, with the highest correlation coefficient with HGS (Pˆ=0.222). The "problem solving" task was correlated with HGS among pre-frail (p=<0.004) and frail (p=<0.017) elderly, with the highest correlation coefficient (Pˆ=0.408) among these. There is also a correlation between the task "verbal and non-verbal expression" and HGS for the frail elderly group (p=<0.025; Pˆ=0.383). It was concluded that there was a positive correlation between functionality and HGS among the non-frail and pre-frail elderly, indicating that the higher the HGS, the better the functional performance. Significant results for the clinical practice of gerontological nursing stand out, which can support preventive strategies aimed at maintaining HGS and functionality, especially among non-frail and pre-frail elderly people.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso , Idoso Fragilizado , Força da Mão , Interação Social , Enfermagem Geriátrica , Cuidados de Enfermagem
8.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 30: e2983, 2022. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1360275

RESUMO

Resumo Introdução A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) é caracterizada pela limitação progressiva do fluxo aéreo. Os pacientes também desenvolvem manifestações sistêmicas que determinam o declínio progressivo da capacidade funcional. Objetivo Conhecer a autopercepção do paciente com DPOC sobre seu desempenho ocupacional destacando a influência da pandemia de COVID-19 no seu cotidiano. Método Pesquisa de natureza descritiva e abordagem qualitativa, tendo como técnica a análise de conteúdo na modalidade temática. A amostra foi constituída de nove pacientes com DPOC atendidos no programa de manutenção pós-reabilitação pulmonar em hospital de referência de saúde em cardiopneumologia. A coleta dos dados ocorreu de junho a agosto de 2020, mediante roteiro de entrevista semiestruturada, por meio de chamadas telefônicas. As entrevistas gravadas foram transcritas e submetidas à análise do conteúdo, por meio da análise temática. Resultados As ocupações cotidianas percebidas com dificuldade de serem realizadas em decorrência da DPOC foram sono, trabalho, participação social, lazer, além de Atividades de Vida Diária (AVD) - mobilidade funcional, banho, higiene pessoal, vestir e atividade sexual - e Atividades Instrumentais da Vida Diária (AIVD) - gerenciamento do lar e fazer compras. As ocupações limitadas pela DPOC foram ainda mais impactadas pelas medidas restritivas causadas pela COVID-19. Conclusão Com base na compreensão das dificuldades do paciente com DPOC em realizar suas ocupações, foi possível conhecer o quanto a DPOC repercute no desempenho ocupacional e interfere nas mais diversas ocupações que trazem significado e propósito à vida. A pandemia de COVID-19 limitou ainda mais o envolvimento do paciente com DPOC nas suas ocupações significativas.


Abstract Introduction Chronic Obstructive Pulmonary Disease (COPD) is characterized by progressive airflow limitation. Patients also develop systemic manifestations that determine the progressive decline in functional capacity. Objective To understand the self-perception of patients with COPD about their occupational performance, highlighting the influence of the COVID-19 pandemic in their daily lives. Method Descriptive research with a qualitative approach, with the technique of content analysis in the thematic modality. The sample consisted of nine patients with COPD treated in the post-rehabilitation pulmonary maintenance program at a healthcare referral hospital in cardiopneumology. Data collection took place from June to August 2020, through a semi-structured interview script on telephone calls. The recorded interviews were transcribed and subjected to content analysis through thematic analysis. Results The daily occupations perceived as being difficult to perform as a result of COPD were sleep, work, social participation, leisure, in addition to Activities of Daily Living (ADL) - functional mobility, bathing, personal hygiene, getting dressed and sexual activity - and Activities Instrumentals of Daily Living (IADL) - home establishment and management and shopping. Occupations limited by COPD were even more impacted by the restrictive measures due to COVID-19. Conclusion Based on the understanding of the difficulties of patients with COPD in carrying out their occupations, it was possible to know how much COPD affects occupational performance and interferes in the most diverse occupations that bring meaning and purpose to life. The COVID-19 pandemic further limited COPD patient involvement in their significant occupations.

9.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 38(2): e00305620, 2022. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1360291

RESUMO

Ao ser hospitalizado, o idoso apresenta maior risco de complicações e declínio funcional. O presente estudo avaliou os resultados do Programa Hospital Seguro para a Pessoa Idosa. A intervenção foi realizada em um hospital filantrópico da cidade de São Paulo, Brasil, por meio de uma estratégia de implantação estruturada em 10 passos, incluindo rastreio de fragilidade, avaliação multidimensional, plano terapêutico singular, implementação de protocolos e estratégias de gestão de alta. Foram analisadas ao longo de dois anos 865 internações de idosos frágeis. Indicadores de processo e de resultado foram comparados entre o primeiro ano (período de implementação) e o segundo ano (período de consolidação). A comparação dos indicadores entre os dois períodos revelou que o programa melhorou os processos assistenciais fundamentais na qualidade do cuidado para essa população, incluindo reabilitação motora iniciada nas primeiras 72 horas (74,1 vs. 84,3%; p < 0,001), triagem de risco de broncoaspiração (38,5 vs. 82,8%; p < 0,001) e suplementação nutricional oral (55,6 vs. 76,4%; p < 0,001). A taxa de declínio funcional, que era 17,2% no ano de implantação, caiu para 11,7% no ano de consolidação, com diferença significativa após ajuste em modelo multivariável (p = 0,009). Em conclusão, desenvolvemos um programa factível para a realidade dos hospitais brasileiros e que pode ser reproduzido em outros centros usando-se uma metodologia sistematizada de implantação. Os resultados relativos aos indicadores de processos assistenciais e desfechos clínicos parecem promissores. A disseminação dessa iniciativa deve ser considerada no planejamento das políticas de saúde pública para a rede hospitalar.


Hospitalized elderly persons experience increased risk of complications and functional decline. The current study assessed the results of the Safe Hospital Program for the Elderly Person. The intervention was conducted in a charitable hospital in the city of São Paulo, Brazil, using a 10-step structured implementation strategy, including screening for frailty, multidimensional evaluation, unique treatment plan, implementation of protocols, and discharge management strategies. The study analyzed 865 hospitalizations of frail elders over the course of two years. Process and results indicators were compared between the first year (implementation) and second year (consolidation). Comparison of the indicators between the two periods showed that the program improved fundamental processes in care for this population, including motor rehabilitation initiated in the first 72 hours (74.1 vs. 84.3%; p < 0.001), screening for risk of bronchial aspiration (38.5 vs. 82.8%; p < 0.001), and oral nutritional supplementation (55.6 vs. 76.4%; p < 0.001). The functional decline rate, which was 17.2% in the implementation year, decreased to 11.7% in the consolidation year, with a significant difference after adjusting in the multivariate model (p = 0.009). In conclusion, we developed a feasible program for the reality of Brazilian hospitals and that can be reproduced in other centers through a systematized implementation methodology. The results pertaining to patient care indicators and clinical outcomes appear promising. This initiative's dissemination should be considered in public health policy planning for the hospital network.


Al ser hospitalizado, un anciano presenta mayor riesgo de complicaciones y deterioro funcional. El presente estudio evaluó los resultados del Programa Hospital Seguro para Personas Ancianas. La intervención se realizó en un hospital filantrópico de la ciudad de São Paulo, Brasil, a través de una estrategia de implementación estructurada en 10 pasos, incluyendo rastreo de debilidad, evaluación multidimensional, plan terapéutico singular, implementación de protocolos y estrategias de gestión de alta. Se analizaron a lo largo de dos años 865 internamientos de ancianos débiles. Se compararon indicadores de proceso y resultado entre el primer año (período de implementación) y el segundo año (período de consolidación). La comparación de los indicadores entre los dos períodos reveló que el programa mejoró procesos asistenciales fundamentales en la calidad del cuidado para esa población, incluyendo rehabilitación motora iniciada en las primeras 72 horas (74,1 vs. 84,3%; p < 0,001), evaluación del riesgo de broncoaspiración (38,5 vs. 82,8%; p < 0,001) y suplementación nutricional oral (55,6 vs. 76,4%; p < 0,001). La tasa de deterioro funcional, que era 17,2% en el año de implementación, cayó a 11,7% en el año de consolidación, con una diferencia significativa tras el ajuste en el modelo multivariable (p = 0,009). En conclusión, desarrollamos un programa factible para la realidad de los hospitales brasileños, que puede ser reproducido en otros centros a través de una metodología sistematizada de implementación. Los resultados relacionados con los indicadores de procesos asistenciales y resultados clínicos parecen prometedores. La difusión de esta iniciativa debe ser considerada en la planificación de las políticas de salud pública para la red hospitalaria.

10.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 30: e3031, 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1364617

RESUMO

Resumo Este ensaio objetiva refletir sobre o exercício profissional de terapeutas ocupacionais tomando como referencial teórico a concepção de cotidiano com base em Agnes Heller. Na terapia ocupacional, a discussão sobre cotidiano e vida cotidiana revela uma ênfase no seu uso como uma chave de leitura e de intervenção para pensar a vida das pessoas, grupos ou populações destinatárias das ações profissionais; assim, o foco tem sido sempre o cotidiano do outro. Propomos, neste artigo, um deslocamento reflexivo e problematizamos o cotidiano do profissional em si, entendendo que os limites e possibilidades no/do trabalho são tensionados no espaço da vida cotidiana em que o exercício profissional acontece e é atravessado pelas estruturas da cotidianidade. Discutimos o próprio cotidiano como locus de resistência à alienação e à possibilidade de suspensões temporárias da cotidianidade por meio de um trabalho crítico, capaz de articular as dimensões técnica, ética e política do exercício profissional, de transitar entre as esferas individual e coletiva na leitura e intervenção sobre as demandas profissionais, de superar a dicotomia teoria e prática e, assim, reafirmar o compromisso com a transformação da sociedade, em que lutas por redistribuição e reconhecimento produzam justiça e participação social.


Abstract This essay aims to reflect on the professional practice of occupational therapists taking as a theoretical reference the conception of everyday life by Agnes Heller. In occupational therapy, the discussion about everyday life and everyday life reveals an emphasis on its use as a key to reading and intervention to think about the lives of people, groups or populations that are recipients of professional actions; thus, the focus has always been the daily life of the other. We propose, in this article, a reflexive shift and we problematize the daily life of the professional themself, understanding that the limits and possibilities in/of work are tensioned in the space of everyday life in which professional practice takes place and is crossed by the structures of everyday life. We discuss daily life itself as a locus of resistance to alienation and the possibility of temporary suspensions of daily life through critical work, capable of articulating the technical, ethical and political dimensions of professional practice, of moving between the individual and collective spheres in reading and intervention on professional demands, to overcome the theory and practice dichotomy and, thus, reaffirm the commitment to the transformation of society, in which struggles for redistribution and recognition produce justice and social participation.

11.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 30: e2967, 2022. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1364618

RESUMO

Resumen Introducción La salutogénesis es una orientación académica que busca resaltar los factores que promueven activamente la salud y el bienestar de las personas, ofreciendo un mayor control sobre sus vidas y su salud. Dentro de este enfoque destacan los activos para la salud de la población disponibles en la comunidad. Objetivo Revisar la literatura sobre las principales ocupaciones o actividades significativas considerando el planteamiento de los activos para la salud en jóvenes. Método Se realizó una revisión de la literatura en las bases de datos PubMed, Science Direct (Elsevier) y Biblioteca Virtual en Salud, entre los años 2013-2019. Se utilizaron los descriptores "health assets" AND (Children OR Adolescents) y "Activos para la salud" AND jóvenes. Se escogieron 10 artículos de los 145 cribados. Resultados Los diez artículos fueron seleccionados y analizados. Los activos para la salud más relevantes en los jóvenes son: el autoconocimiento y la autoconfianza. En cuanto a la ocupación, consideran que llevar un estilo de vida saludable, tener una vida con propósito, el ocio y las relaciones sociales son los principales activos para la salud. Por otra parte, se ha identificado un fuerte impacto de la relación con la familia para los activos para la salud. Conclusión En la intervención de terapia ocupacional es fundamental incluir a la población joven con la identificación de los activos para la salud y cómo impactan en la salud y el bienestar. Además, es importante investigar de qué modo los activos para la salud pueden reducir la desigualdad social de la comunidad. Por otra parte, se ha observado que los activos para la salud descritos por los jóvenes pueden presentar influencias por parte de la sociedad que, en vez de aportar salud, pueden ser nocivas para ellos.


Resumo Introdução A salutogênese é uma orientação acadêmica que busca ressaltar os fatores que promovem ativamente a saúde e o bem-estar das pessoas, proporcionando maior controle sobre sua vida e saúde. Nesse enfoque se destacam os ativos para a saúde da população disponíveis na comunidade. Objetivo Apresentar uma revisão da literatura sobre as principais ocupações ou atividades significativas considerando a abordagem dos ativos para a saúde em jovens. Método Foi realizada uma revisão da literatura nas bases de dados PubMed, Science Direct (Elsevier) e Biblioteca Virtual em Saúde, entre os anos de 2013-2019. Foram utilizados os descritores "health assets" AND (Children OR Adolescents) e "Activos para la salud" AND jóvenes. Dez artigos foram escolhidos entre os 145 selecionados. Resultados Dez artigos foram selecionados e analisados. Os ativos de saúde mais relevantes identificados nos jovens foram: autoconhecimento e autoconfiança. Em relação à ocupação, consideram que levar um estilo de vida saudável, ter uma vida com propósito, lazer e relações sociais são os principais ativos de saúde identificados. Por outro lado, identificou-se forte impacto da relação com a família para bens de saúde. Conclusão É fundamental incluir na intervenção da terapia ocupacional com a população jovem a identificação dos ativos de saúde e como eles impactam a saúde e o bem-estar. Além disso, é importante investigar como os ativos de saúde podem reduzir a desigualdade social da comunidade.


Abstract Introduction Salutogenesis is an academic orientation that seeks to highlight the factors that actively promote the health and well-being of people, offering greater control over their lives and health. Within this approach, the assets for the health of the population available in the community stand out. Objective Review the literature on the main occupations or significant activities considering the approach of assets for health in young people. Method A literature review was carried out in the PubMed, Science Direct (Elsevier) and Virtual Health Library databases, between the years 2013-2019. The descriptors "health assets" AND (Children OR Adolescents) and "Activos para la salud" AND jóvenes were applied. Ten articles were chosen from the 145 screened. Results Ten articles were selected and analysed. The most relevant health assets identified in young people are self-knowledge and self-confidence. Regarding occupation, they consider that leading a healthy lifestyle, having a purposeful life, leisure and social relationships are the main identified health assets. On the other hand, a strong impact of the relationship with the family for health assets has been identified. Conclusion It is essential to include in the occupational therapy intervention with the young population the identification of health assets and how they impact health and well-being. In addition, it is important to investigate how health assets can reduce community social inequality.

12.
Rev. bras. enferm ; 75(3): e20210093, 2022. graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1341096

RESUMO

ABSTRACT Objectives: to understand the perceptions of ethics and bioethics and how to be ethical and bioethical in daily life of Primary Health Care, from the perspective of nurses. Methods: this is a Holistic-qualitative Multiple Case Study, based on Comprehensive Everyday Sociology, with 54 participants. Results: two subcategories and the category Being ethical and bioethical in daily life of PHC: nurses' perceptions emerged. The ethical and bioethical being permeates a subjective and abstract self, whose fears, anxieties and concerns are intertwined with the human and professional dimensions in daily work and in personal-professional relationship. Ethics and bioethics perceptions emerge from subjectivity, established relationships, lived experiences and daily actions of nurses essential to the profession, professionals and individuals to be cared for. Final Considerations: ethical and bioethical perceptions and attitudes are essential to care, management and organizational actions, health care, and the safety of users and professionals.


RESUMEN Objetivo: comprender las nociones de ética y bioética y cómo ser ético y bioético en la vida diaria de la Atención Primaria de Salud, desde la perspectiva del profesional de enfermería. Método: Estudio de caso múltiple holístico-cualitativo, basado en la sociología integral del día a día, con 54 participantes. Resultados: presenta la categoría Ser ético y bioético en la vida diaria de la APS: nociones del enfermero y dos subcategorías. El ser ético y bioético impregna un yo subjetivo y abstracto, cuyos miedos, ansiedades y preocupaciones se entrelazan con las dimensiones humana y profesional en el trabajo diario y en la relación personal-profesional. Las nociones de ética y bioética surgen de la subjetividad, de las relaciones establecidas, de las vivencias y acciones cotidianas de los enfermeros esenciales para la profesión, el profesional y el individuo a cuidar. Consideraciones finales: las nociones y actitudes éticas y bioéticas son fundamentales para el cuidado, la gestión y las acciones organizativas, la atención de la salud y la seguridad de los usuarios y profesionales.


RESUMO Objetivos: compreender as noções de ética e bioética e como ser ético e bioético no quotidiano da Atenção Primária à Saúde, a partir do olhar do profissional enfermeiro. Métodos: Estudo de Casos Múltiplos Holístico-qualitativo, fundamentado na Sociologia Compreensiva do Quotidiano, com 54 participantes. Resultados: apresenta a categoria Ser ético e bioético no quotidiano da APS: noções do enfermeiro e duas subcategorias. O ser ético e bioético perpassa por um eu subjetivo e abstrato, cujos medos, anseios e preocupações entrelaçam-se às dimensões humanas e profissionais no quotidiano do trabalho e da relação pessoal-profissional. As noções de ética e bioética emergem da subjetividade, das relações estabelecidas, experiências vividas e ações cotidianas dos enfermeiros essenciais à profissão, ao profissional e ao indivíduo a ser cuidado. Considerações Finais: as noções e atitudes éticas e bioéticas são essenciais às ações assistenciais, gerenciais e organizativas, ao cuidado à saúde, e à segurança de usuários e profissionais.

13.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 30(spe): e3100, 2022. graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1384248

RESUMO

Resumo A terapia ocupacional social vem se preocupando em lidar com as desigualdades sociais, principalmente no que tange à estrutura de múltiplas opressões. Tomando-se esse pressuposto como parâmetro, avançar na consolidação de referenciais teórico-metodológicos que permitam problematizar o lugar da profissão, na dimensão da sociedade e da atuação sobre ela, é urgente, de maneira a oferecer proposições para uma prática socialmente referenciada. Sendo assim, são apresentados neste ensaio aportes para compor o debate acerca de um pensar/fazer terapêutico-ocupacional social para a antiopressão e intencionado para a liberdade. Trata-se de se voltar para uma ação profissional que combata as estruturas opressivas e mire no alargamento das possibilidades de vida dos sujeitos, individuais e coletivos, com os quais atuamos. Para nós, o foco dessa práxis se dá na dimensão da vida cotidiana dos sujeitos, a qual é marcada pela alienação, mas também pela possibilidade de libertação, que se efetiva na medida em que se cria oportunidades para um inédito-viável e se exerce a revolução (humanização) nessa cotidianidade, podendo ser o terapeuta ocupacional um mediador/articulador no âmbito desse processo. Para isso, propõe-se uma práxis que é perpassada pelo fomento de intervenções que apreendam e lidem com a violência à vida cotidiana (a justa raiva e a indignação), com a suspensão da vida cotidiana (esforço para problematizar de onde se vem e para onde se pode ir) e se direcione para a criação permanente da vida cotidiana (a transformação).


Abstract Social occupational therapy has been concerned with dealing with social inequalities, especially with regard to the structure of multiple oppressions. Taking this assumption as a parameter, it is urgent to advance in the consolidation of theoretical-methodological references that allow problematizing the role of the profession, in the dimension of society and the performance on it, in order to offer proposals for a socially referenced practice. Thus, this essay presents contributions to compose the debate about a social therapeutic-occupational thinking/doing for anti-oppression and intended for freedom. It is about turning to a professional action that fights oppressive structures and aims at expanding the life possibilities of subjects, individual and collective, with whom we work. The focus of this praxis is in the dimension of the individuals' everyday life, which is marked by alienation, but also by the possibility of liberation, which is effective as opportunities are created for an untested feasibility and the revolution (humanization) is carried out in this everyday life, while the occupational therapist can be a mediator/articulator in this process. For this, the praxis proposed is permeated by the promotion of interventions that apprehend and deal with violence to everyday life (justified anger and indignation), with the suspension of everyday life (effort to problematize where one comes from and to where you can go) and move towards the permanent creation of everyday life (the transformation).

14.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 56: e20210482, 2022. tab
Artigo em Inglês, Espanhol | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1376273

RESUMO

ABSTRACT Objective: to determine the relationship between quality of life and functional dependence, family functioning and social support in older adults in northeastern Mexico. Method: this is a quantitative, descriptive and analytical study, with 205 older adults. The Barthel Index, Lawton and Brody Scale, APGAR test, Multidimensional Scale of Perceived Social Support and WHOQOL-BREF were applied. Results: the physical, psychological and social dimensions of quality of life are related to functional capacity, family functioning and social support (p< 0.05). Functional capacity and social support predict physical and psychological quality of life. Basic activities, family function and social support predict social quality of life. Instrumental activities and social support predict environmental quality of life. Conclusion: quality of life depends on functional independence, family function and positive perceived health. Independence in basic activities and adequate social support improve physical quality of life. Being independent in basic activities and social support improve psychological quality of life. When presenting a decrease in independence in instrumental activities, perceived quality of life decreases.


RESUMO Objetivo: determinar a relação entre qualidade de vida e dependência funcional, funcionamento familiar e apoio social em idosos no nordeste do México. Método: estudo quantitativo, descritivo e analítico em 205 idosos. Foram aplicados o Índice de Barthel, a Escala de Lawton e Brody, o Teste APGAR, a Escala Multidimensional de Suporte Social Percebido e o WHOQOL-BREF. Resultados: as dimensões física, psicológica e social da qualidade de vida estão relacionadas à capacidade funcional, funcionamento familiar e suporte social (p < 0,05). A capacidade funcional e o suporte social predizem a qualidade de vida física e psicológica. Atividades básicas, função familiar e suporte social predizem a qualidade de vida social; atividades instrumentais e apoio social predizem a qualidade de vida ambiental. Conclusão: a qualidade de vida depende da independência funcional, da função familiar e da percepção positiva da saúde. A independência nas atividades básicas e o suporte social adequado melhoram a qualidade de vida física. Ser independente nas atividades básicas e no apoio social melhora a qualidade de vida psicológica. Ao apresentar diminuição da independência nas atividades instrumentais, a percepção de qualidade de vida diminui.


RESUMEN Objetivo: determinar la relación entre la calidad de vida y la dependencia funcional, funcionamiento familiar y apoyo social en adultos mayores del noreste de México. Método: estudio cuantitativo, descriptivo y analítico, en 205 adultos mayores. Se aplicó índice de Barthel, Escala de Lawton y Brody, Test de APGAR, Escala Multidimensional de Apoyo Social Percibido y WHOQOL-BREF. Resultados: las dimensiones física, psicológica y social de la calidad de vida están relacionadas con capacidad funcional, funcionamiento familiar y apoyo social (p< 0,05). La capacidad funcional y apoyo social predicen la calidad de vida física y psicológica. Las actividades básicas, función familiar y apoyo social predicen la calidad de vida social; las actividades instrumentales y apoyo social predicen la calidad de vida ambiental. Conclusión: la calidad de vida depende de la independencia funcional, función familiar y percepción positiva de salud. La independencia en actividades básicas y adecuado apoyo social mejoran la calidad de vida física. Ser independiente en actividades básicas y el apoyo social mejoran la calidad de vida psicológica. Al presentar disminución de la independencia en actividades instrumentales, la percepción de la calidad de vida disminuye.


Assuntos
Qualidade de Vida , Idoso , Apoio Social , Atividades Cotidianas , Relações Familiares
15.
Acta Paul. Enferm. (Online) ; 35: eAPE0390345, 2022. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1374009

RESUMO

Resumo Objetivo Correlacionar a capacidade funcional e o estresse percebido com a qualidade de vida relacionada à saúde de sobreviventes de acidente vascular encefálico. Métodos Estudo analítico transversal, realizado com 160 sobreviventes de acidente vascular encefálico cadastrados em Unidades de Saúde da Família. Os dados foram coletados mediante a utilização de um instrumento semiestruturado para obtenção dos dados sociodemográficos e de saúde, o Índice de Barthel, a Escala de Estresse Percebido e a Escala de Qualidade de Vida Específica para acidente vascular encefálico. As correlações entre os escores dos instrumentos foram verificadas pelo Teste de Correlação de Spearman. Resultados Os participantes apresentaram dependência funcional e estresse percebido moderados. Evidenciou-se baixa qualidade de vida relacionada à saúde, com maior comprometimento nos domínios papéis sociais e papéis familiares. Verificou-se correlação estatística significativa entre a qualidade de vida relacionada à saúde com a capacidade funcional (r=705; p<0,001) e o estresse percebido (r=-436; p<0,001). Conclusão A capacidade funcional e o estresse percebido relacionaram-se de forma significativa à qualidade de vida relacionada à saúde de pessoas acometidas por acidente vascular encefálico, demonstrando que a qualidade de vida relacionada à saúde se eleva à medida que a funcionalidade aumenta e o estresse diminui.


Resumen Objetivo Correlacionar la capacidad funcional y el estrés verificado con la calidad de vida relacionada a la salud de sobrevivientes de accidente vascular encefálico. Métodos Estudio analítico transversal, realizado con 160 sobrevivientes de accidente vascular encefálico registrados en Unidades de Salud de la Familia. Los datos fueron recopilados por medio de la utilización de un instrumento semiestructurado para la obtención de los datos sociodemográficos y de salud, el Índice de Barthel, la Escala de Estrés Percibido y la Escala de Calidad de Vida Específica para accidente vascular encefálico. Las correlaciones entre las puntuaciones de los instrumentos fueron verificadas por medio de la Prueba de Correlación de Spearman. Resultados Los participantes presentaron una dependencia funcional y estrés percibidos moderados. Se evidenció una baja calidad de vida relacionada con la salud, con un mayor comprometimiento en los dominios roles sociales y roles familiares. Se observó una correlación estadística significativa entre la calidad de vida relacionada con la salud, con la capacidad funcional (r=705; p<0,001) y el estrés percibido (r=-436; p<0,001). Conclusión La capacidad funcional y el estrés percibido se relacionaron de forma significativa con la calidad de vida relacionada con la salud de personas acometidas por accidente vascular encefálico, demostrando que la calidad de vida relacionada con la salud se eleva a medida que la funcionalidad aumenta y el estrés disminuye.


Abstract Objective To correlate functional capacity and perceived stress with the health-related quality of life of stroke survivors. Methods This is a cross-sectional analytical study, conducted with 160 stroke survivors registered in Family Health Units. Data were collected using a semi-structured instrument to obtain sociodemographic and health data, the Barthel Index, the Perceived Stress Scale and the Stroke Specific Quality of Life Scale. Correlations between instrument scores were verified by Spearman's correlation test. Results Participants showed moderate functional dependence and perceived stress. Low health-related quality of life was evidenced, with greater impairment in the social roles and family roles domains. There was a statistically significant correlation between health-related quality of life and functional capacity (r=705; p<0.001) and perceived stress (r=-436; p<0.001). Conclusion Functional capacity and perceived stress were significantly related to the health-related quality of life of people affected by stroke, demonstrating that health-related quality of life increases as functionality increases and stress decreases.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Qualidade de Vida , Estresse Psicológico , Atividades Cotidianas , Acidente Vascular Cerebral/complicações , Desempenho Físico Funcional , Estratégias de Saúde Nacionais , Estudos Transversais , Estudos de Avaliação como Assunto
16.
Acta Paul. Enferm. (Online) ; 35: eAPE0237345, 2022. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1374038

RESUMO

Resumo Objetivo Correlacionar os sintomas depressivos com a capacidade de realização das atividades básicas de vida diária e a qualidade de vida em idosos residentes em instituições de longa permanência. Métodos Estudo transversal, com amostra constituída por 99 idosos, residentes nas dez instituições de longa permanência para idosos públicas da cidade de São Paulo. Na coleta de dados utilizou-se os instrumentos Whoquol Bref e Old, Inventário de Depressão de Beck e Índice de Katz. Os dados foram coletados no período de julho de 2016 a fevereiro de 2019 e o tratamento estatístico foi realizado utilizando o software Statistical Package for the Social Sciences® (SPSS - versão 24.0). Resultado Os idosos têm uma perceção positiva da sua qualidade de vida correlacionada com a independência para as atividades básicas de vida diária, com significância estatística para os domínios funcionamento sensorial (r = ,263), físico (r = ,200) e psicológico (r = ,214). E uma avaliação negativa em relação a sintomas depressivos nos domínios funcionamento sensorial (r = -,438), autonomia (r = -,310), atividade passada, presente e futura (r = -,384), participação social (r = -,368), morte e morrer (r = -,913), intimidade (r = -,351), físico (r = -,590), psicológico (r = -,539), relações sociais (r = -,382) e meio ambiente (r = -,533). Conclusão Os idosos independentes apresentaram melhores escores nos domínios funcionamento sensorial, físico e psicológico; já os com sintomas depressivos demostraram piores escores em todos os domínios da qualidade de vida.


Resumen Objetivo Correlacionar los síntomas depresivos con la capacidad de realización de las actividades básicas de la vida diaria y la calidad de vida en adultos mayores residentes en instituciones de larga permanencia. Métodos Estudio transversal, con una muestra formada por 99 adultos mayores, residentes en las diez instituciones públicas de larga permanencia para adultos mayores en la ciudad de São Paulo. Para la recopilación de datos se utilizaron los instrumentos Whoquol Bref y Old, Inventario de Depresión de Beck e Índice de Katz. El período de recopilación de datos ocurrió de julio de 2016 a febrero de 2019 y el tratamiento estadístico se realizó utilizando el software Statistical Package for the Social Sciences® (SPSS - versión 24.0). Resultados Los adultos mayores tienen una percepción positiva de su calidad de vida que se correlaciona con la independencia para las actividades básicas de vida diaria, con significación estadística para los dominios funcionamiento sensorial (r = ,263), físico (r = ,200) y psicológico (r = ,214). Es una evaluación negativa con relación a síntomas depresivos en los dominios funcionamiento sensorial (r = -,438), autonomía (r = -,310), actividad pasada, presente y futura (r = -,384), participación social (r = -,368), muerte y morir (r = -,913), intimidad (r = -,351), físico (r = -,590), psicológico (r = -,539), relaciones sociales (r = -,382) y medioambiente (r = -,533). Conclusión Los adultos mayores independientes presentaron mejor puntuación en los dominios funcionamiento sensorial, físico y psicológico; con los síntomas depresivos demostraron peor puntuación en todos los dominios de la calidad de vida.


Abstract Objective To correlate depressive symptoms with the ability to perform activities of daily living and the quality of life of elderly people living in Nursing Homes. Methods This is a cross-sectional study, with a sample consisting of 99 elderly people, living in ten public Nursing Homes in the city of São Paulo. Data collection used the instruments WHOQOL Bref and Old, Beck Depression Inventory and Katz Index. Data were collected from July 2016 to February 2019 and statistical treatment was performed using the Statistical Package for Social Sciences® (SPSS - version 24.0). Results The elderly have a positive perception of their quality of life correlated with independence for activities of daily living, with statistical significance for sensory functioning (r = .263), physical (r = .200) and psychological (r = .214) domains; and a negative assessment in relation to depressive symptoms in sensory functioning (r = -.438), autonomy (r = -.310), past, present, and future activities (r = -.384), social participation (r = - .368), death and dying (r = -.913), intimacy (r = -.351), physical (r = -.590), psychological (r = -.539), social relationships (r = -.382), and environment (r = -.533) domains. Conclusion Independent elderly had better scores in sensory functioning, physical and psychological domains. Those with depressive symptoms had worse scores in all quality of life domains.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Qualidade de Vida , Autocuidado , Atividades Cotidianas , Depressão , Saúde do Idoso Institucionalizado , Enfermagem Geriátrica , Estudos Transversais
17.
Interface (Botucatu, Online) ; 26: e210290, 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1360502

RESUMO

O artigo pretende descrever as percepções do(a)s trabalhadore(a)s quanto ao cotidiano institucional e suas possíveis correlações com os fatores que geram sofrimento mental e crises no público atendido em sete Centros de Socioeducação (Censes) do Paraná. Utilizou-se como instrumentos de coleta de dados grupos focais, entrevistas e observações participantes, sendo os dados interpretados pelos princípios da hermenêutica. Observou-se uma não padronização das estruturas dos Censes e a percepção dos trabalhadores indicou dinâmicas menos institucionalizadas em estruturas menores. A privação ocupacional pareceu sinalizar o aumento do sofrimento mental do(a)s adolescentes, contrariamente ao acesso a um repertório de atividades significativas, as quais pareceram ser promotoras de saúde mental. Conclui-se que a institucionalização pode gerar sofrimento mental tanto ao(a)s adolescentes quanto às equipes que trabalham nos Censes, sendo a estruturação do cotidiano um de seus determinantes. (AU)


El artículo pretende describir las percepciones de los trabajadores y trabajadoras en lo que se refiere al cotidiano institucional y sus posibles correlaciones con los factores que generan sufrimiento mental y crisis en el público atendido en siete Centros de Socioeducación (Censes) de Paraná. Como instrumentos de colecta de datos se utilizaron grupos focales, entrevistas y observaciones participantes, siendo los datos interpretados por los principios de la hermenéutica. Se observó la no estandarización de las estructuras de los Censes y la percepción de los trabajadores indicó dinámicas menos institucionalizadas en estructuras menores. La privación ocupacional pareció señalizar el aumento del sufrimiento mental de los adolescentes, contrariamente al acceso a un repertorio de actividades significativas que parecían ser promotoras de salud mental. Se concluye que la institucionalización puede generar un sufrimiento mental tanto a los adolescentes como a los equipos que trabajan en los Censes, siendo la estructuración del cotidiano uno de sus factores determinantes. (AU)


The article aims to describe the perceptions of the workers about the institutional daily life and its possible correlations with the factors that generate mental suffering and crises in the public assisted in seven Socio-Education Youth Centers (Censes) in Paraná. Instruments of data collection were: focus groups, interviews and participant observations, being the data interpreted by the principles of hermeneutics. We observed a non-standardization of the Censes structures and the workers' perception indicated less institutionalized dynamics in smaller structures. Occupational deprivation seemed to signal the increase of mental suffering of the adolescents, contrary to the access to a repertoire of significant activities, which seemed to promote mental health. It is concluded that institutionalization can generate mental suffering for both the adolescents and the teams working in the Censes, with the structuring of daily life being one of its determinants. (AU)

18.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 38(5): e00216821, 2022. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1374836

RESUMO

O artigo tem o objetivo de analisar o efeito da pandemia na carga de cuidado da pessoa idosa com dependência funcional, segundo a presença de cuidador contratado e condições socioeconômicas no ano de 2020. Utilizou-se a ConVid - Pesquisa de Comportamentos de 2020 como fonte de dados. Calculou-se a distribuição percentual e a prevalência da população que mora com idoso com dependência funcional durante a pandemia da COVID-19, segundo sexo, raça/cor da pele e renda. Estimou-se o teste de qui-quadrado de Pearson e a razão da prevalência de aumento do trabalho doméstico, ajustando-se modelos de regressão de Poisson com a variância robusta. Utilizou-se o intervalo de 95% de confiança (IC95%). Entre adultos que moravam com idoso, 8,1% (IC95%: 7,1-9,4) tinham pelo menos um idoso com dependência funcional. Durante a pandemia, 11,7% (IC95%: 8,5-16,0) deixaram de ter cuidador, o que se explica pelo distanciamento social para redução de risco de contágio e/ou pela diminuição da capacidade aquisitiva das famílias. Aqueles que perderam cuidador remunerado durante a pandemia tiveram maior probabilidade de aumento da carga do cuidado, independentemente da condição socioeconômica. Verificou-se a distribuição desigual do trabalho de cuidar na população, que se intensificou com a chegada da pandemia da COVID-19. A piora da carga de cuidado de idoso com dependência funcional foi mais acentuada entre os grupos mais privilegiados, como brancos e de maior renda. Uma hipótese é a de que os grupos mais vulneráveis já tivessem uma alta carga de cuidado antes da pandemia. A crise no cuidado se agrava diante do desmonte da atenção básica, redução do suporte social às famílias brasileiras no contexto de pandemia e aumento do desemprego, diminuindo a capacidade de contratação de cuidador.


The article aims to analyze the pandemic's effect on the burden of care for elderly persons with functional dependency according to the presence of hired caregivers and socioeconomic conditions in the year 2020. Data were obtained from the ConVid - Behavior Survey of 2020. We calculated the percentage distribution and prevalence of the population living with elderly persons with functional dependency during the COVID-19 pandemic according to sex, race/color, and income. We estimated the Pearson chi-square test and prevalence ratio for the increase in household work, fitting Poisson regression models with robust variance and using 95% confidence intervals (95%CI). Among adults living with elderly individuals, 8.1% (95%CI: 7.1-9.4) had at least one elderly person with functional dependency. During the pandemic, 11.7% (95%CI: 8.5-16.0) stopped hiring third-party caregivers, which can be explained by social distancing to reduce risk of transmission and/or by the decline in families' purchasing power. Those who lost hired caregivers during the pandemic were more likely to experience an increase in the burden of care, regardless of their socioeconomic status. There was an unequal distribution of caregiving work in the population, intensified by the arrival of the COVID-19 pandemic. The heavier load of care for elderly persons with functional dependency was sharper in more socioeconomically privileged groups such as whites and those with higher income. One hypothesis is that more vulnerable groups already bore a high burden of care before the pandemic. The crisis in care has been aggravated by the dismantling of primary healthcare in Brazil, a reduction in social support for Brazilian families during the pandemic, and rising unemployment, decreasing families' capacity to hire caregivers.


El artículo tiene como objetivo analizar el efecto de la pandemia en la carga de cuidado de la persona anciana con dependencia funcional, según la presencia del cuidador contratado y condiciones socioeconómicas, durante el año 2020. Se utilizó la ConVid - Encuesta de Comportamientos de 2020 como fuente de datos. Se calculó la distribución porcentual y la prevalencia de la población que vive con anciano con dependencia funcional durante la pandemia de COVID-19, según sexo, raza/color de piel y renta. Se estimó el test de chi-cuadrado de Pearson y la razón de la prevalencia de aumento del trabajo doméstico, ajustándose a modelos de regresión de Poisson con variancia robusta. Se utilizó el intervalo de 95% de confianza (IC95%). Entre adultos que vivían con ancianos, un 8,1% (IC95%: 7,1-9,4) tenían por lo menos un anciano con dependencia funcional. Durante la pandemia, un 11,7% (IC95%: 8,5-16,0) dejaron de tener cuidador, lo que se explica por el distanciamiento social para la reducción del riesgo de contagio y/o por la disminución de la capacidad adquisitiva de las familias. Aquellos que perdieron un cuidador remunerado durante la pandemia tuvieron una mayor probabilidad de aumento de la carga del cuidado, independientemente de la condición socioeconómica. Se verificó la distribución desigual del trabajo de cuidar en la población, que se intensificó con la llegada de la pandemia de COVID-19. El empeoramiento de la carga de cuidado de anciano con dependencia funcional fue más acentuada entre los grupos más privilegiados, como blancos y de mayor renta. Una hipótesis es la de que los grupos más vulnerables ya tuvieran una alta carga de cuidado antes de la pandemia. La crisis en el cuidado se agrava ante el desmantelamiento de la Atención Básica, reducción del apoyo social a las familias brasileñas en el contexto de pandemia y aumento del desempleo, disminuyendo la capacidad de contratación de cuidadores.


Assuntos
Humanos , Adulto , Idoso , COVID-19/epidemiologia , Brasil/epidemiologia , Pandemias , Distanciamento Físico , Renda
19.
Acta Paul. Enferm. (Online) ; 35: eAPE01526, 2022. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1393732

RESUMO

Resumo Objetivo Analisar a validade de constructo do Índice de Katz para pacientes com diagnóstico de câncer. Método Estudo psicométrico realizado para avaliar as evidências da validade da versão brasileira do Índice de Katz em pacientes com diagnóstico de câncer. Estudo realizado com 691 pacientes hospitalizados entre abril e junho de 2016. Os dados foram analisados por análise fatorial exploratória e confirmatória. A confiabilidade foi avaliada pelo alfa de Cronbach e ômega de McDonald. Resultado Os participantes eram em sua maioria mulheres (72,6%), média de idade de 53,7±13,28 anos; 55,3% dos pacientes relataram não precisar de cuidador, e 56,6% não tinham cuidador. Dos 42,5% que precisavam de ajuda, o cuidador predominante foi um familiar (39,6%). A análise fatorial exploratória e confirmatória evidenciou que o Índice de Katz é um instrumento unidimensional, válido e confiável para avaliar a dependência nesta população, com boa variância e sem evidência de multicolinearidade ou necessidade de revisão (KMO=0,89437; teste de Bartlett x2 =3337,2 p<0,001; UNICO=0,999, EC=0,974; MIREAL=0,122). O Índice de Katz explica 97,72% do fenômeno e os resultados indicam bom ajuste do modelo, nível aceitável de resíduos e boa confiabilidade (G-H=0,986; α-Cronbach=0,970560; Ω-McDonald=0,971787) para avaliar a independência para atividades de vida diária básicas em pacientes com diagnóstico de câncer. Conclusão A versão brasileira do Índice de Katz apresenta excelentes evidências da validade de constructo e confiabilidade, podendo ser utilizada como instrumento clínico para avaliar a dependência de pacientes em tratamento oncológico.


Resumen Objetivo Analizar la validez de constructo del Índice de Katz para pacientes con diagnóstico de cáncer. Método Estudio psicométrico realizado para evaluar las evidencias de la validez de la versión brasileña del Índice de Katz de pacientes con diagnóstico de cáncer. Estudio realizado con 691 pacientes hospitalizados entre abril y junio de 2016. Los datos fueron analizados por análisis factorial exploratorio y confirmatorio. La fiabilidad fue evaluada por el alfa de Cronbach y omega de McDonald. Resultado Los participantes eran en su mayoría mujeres (72,6 %), edad promedio de 53,7±13,28 años; el 55,3 % de los pacientes relató que no necesitaba cuidador, y el 56,6 % no tenía cuidador. Del 42,5 % que necesitaba ayuda, el cuidador predominante fue un familiar (39,6 %). El análisis factorial exploratorio y confirmatorio evidenció que el Índice de Katz es un instrumento unidimensional, válido y confiable para evaluar la dependencia de esta población, con una buena varianza y sin evidencia de multicolinealidad ni necesidad de revisión (KMO=0,89437; prueba de Bartlett x2 =3337,2 p<0,001; UNICO=0,999, EC=0,974; MIREAL=0,122). El Índice de Katz explica el 97,72 % del fenómeno y los resultados indican una buena adaptación del modelo, un nivel aceptable de residuos y buena fiabilidad (G-H=0,986; α-Cronbach=0,970560; Ω-McDonald=0,971787) para evaluar la independencia de AVD básicas en pacientes con diagnóstico de cáncer. Conclusión La versión brasileña del Índice de Katz presenta excelentes evidencias de la validez de constructo y fiabilidad, por lo que puede ser utilizada como instrumento clínico para evaluar la dependencia de pacientes en tratamiento oncológico.


Abstract Objective To analyze construct validity of the Katz Index for patients with cancer diagnoses. Methods Psychometric study, performed to evaluate evidences of validity of the Brazilian version of the Katz Index in patients with cancer diagnoses. The study was conducted in 691 hospitalized patients between April and June 2016. Data was analyzed by Exploratory and Confirmatory Factor Analysis. Reliability was assessed by Cronbach's Alpha and McDonald's Ômega. Results Participants were mostly women (72.6%), with a mean age of 53.7±13.28 years; 55.3% reported that they did not need caregivers, and 56.6% did not have caregivers. Of the 42.5% who need help, predominant caregiver was a relative (39.6%). Exploratory and Confirmatory Factor Analysis evidenced that Katz Index is a unidimensional instrument, valid and reliable to assess dependency in this population, with a good variance and no evidence of multicollinearity or need of revision (KMO=0.89437; x2 Bartlett=3337.2 p<0.001; UNICO=0.999, EC=0.974; MIREAL=0.122). Katz Index explains 97.72% of the phenomenon and results indicate good adjustment of the model, acceptable level of residuals and good reliability (G-H=0.986; α-Cronbach=0.970560; Ω-McDonald=0.971787) to assess independence to basic activity daily living in patients with cancer diagnoses. Conclusion The Brazilian version of the Katz Index presents excellent evidences of construct validity and reliability in its Brazilian version, and may be used as a clinical instrument to assess dependency of patients on oncology treatment.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Psicometria , Autocuidado , Atividades Cotidianas , Cuidadores , Neoplasias/terapia , Entrevistas como Assunto , Reprodutibilidade dos Testes
20.
Rev. latinoam. enferm. (Online) ; 30: e3605, 2022. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1389133

RESUMO

Resumo Objetivo: analisar a relação entre a preocupação e o medo da COVID-19 com o fatalismo no cotidiano de trabalho dos enfermeiros. Método: estudo transversal analítico, realizado com 449 enfermeiros. A coleta de dados foi realizada por meio de instrumentos validados no Peru. Na análise, foram utilizados o teste de Shapiro-Wilk e o coeficiente de correlação de Spearman, sendo estimados dois modelos de regressão múltipla, com seleção de variáveis por etapas. Resultados: os enfermeiros apresentaram nível moderado de fatalismo e baixo nível de medo e preocupação com a COVID-19. O primeiro modelo estatístico, que incluiu variáveis sociodemográficas, explica apenas 3% da variância de fatalismo. No entanto, um segundo modelo que inclui medo e percepção explica 33%. Conclusão: a preocupação, o medo e ter sido diagnosticado com COVID-19 foram fatores preditores de fatalismo. Sugere-se a implementação de intervenções psicoemocionais no cotidiano de trabalho, voltadas para profissionais de Enfermagem que apresentem altos níveis de medo ou preocupação, para reduzir o fatalismo e, assim, prevenir consequências fatais da pandemia e promover a saúde.


Abstract Objective: to analyze the relationship between the concern and fear of COVID-19 with fatalism in the daily work of nurses. Method: analytical cross-sectional study carried out with a total of 449 nurses. Data collection was performed using instruments validated in Peru. In the analysis, the Shapiro-Wilk test and the Spearman correlation coefficient were used, and two multiple regression models were estimated, with variable selection in stages. Results: nurses had a moderate level of fatalism and a low level of fear and concern about COVID-19. The first statistical model, which included sociodemographic variables, explains only 3% of the fatalism variance. However, a second model that includes fear and perception explains 33% of it. Conclusion: Worry, fear and having been diagnosed with COVID-19 were predictors of fatalism. It is suggested the implementation of psycho-emotional interventions in daily work - aimed at Nursing professionals who present high levels of fear or concern - to reduce fatalism and prevent fatal consequences of the pandemic and promote health.


Resumen Objetivo: analizar la relación entre la preocupación y el miedo al COVID-19 con el fatalismo, en lo cotidiano laboral de los enfermeros. Método: estudio transversal tipo analítico, realizado en 449 enfermeros. La recolección de datos se realizó mediante instrumentos validados en Perú. En el análisis se utilizó la prueba de Shapiro-Wilk, el coeficiente de correlación de Spearman y se estimaron dos modelos de regresión múltiple, con selección de variables por pasos. Resultados: los enfermeros presentaron un nivel moderado de fatalismo y un nivel bajo de miedo y preocupación por la COVID-19. El primer modelo estadístico que incluyó las variables sociodemográficas apenas explica un 3% de la varianza de fatalismo; sin embargo, un segundo modelo que incluye el miedo y la percepción explica el 33%. Conclusión: la preocupación, el miedo y el haber sido diagnosticado con COVID-19 fueron factores predictores de fatalismo. Se sugiere implementar intervenciones psicoemocionales en el cotidiano laboral - focalizadas en profesionales de Enfermería que presenten altos niveles de miedo o preocupación - para reducir el fatalismo y de esta manera prevenir consecuencias fatales de la pandemia y promover la salud.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Prática Profissional , Evolução Fatal , Infecções por Coronavirus/psicologia , Medo , Enfermeiras e Enfermeiros
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...