Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 1.783
Filtrar
1.
Rev. bras. med. esporte ; 28(6): 792-795, Nov.-Dec. 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1376765

RESUMO

ABSTRACT Introduction Aerobic gymnastics is an emerging sport. It develops mainly the aerobic body metabolism improving the cardiopulmonary function of the practitioner. Objective To analyze the influence of core strength training on the physical fitness of university athletes who practice aerobic gymnastics. Methods Using mathematical statistics, we studied the influence of aerobic exercise on the physical fitness of female college athletes. The fitness index test of female college aerobics athletes was performed with Excel 2007, and the obtained results were discussed. Results College female students showed significant improvement in somatization, interpersonal sensitivity, anxiety, and other four factors after aerobic gymnastics exercise (P<0.05). After the practice period, female college students improved orthostatic performance, long jump, stretching in sitting forward position, 1 minute sitting, running four times round trip for 10 meters, and 800 meters. The increase was 11.16cm, 5.02cm, 8.34 times/min, 2.13s, and 9.42s. Conclusion Core training in aerobic gymnastics can strengthen the body, allowing awareness of physical training in college women. Evidence Level II; Therapeutic Studies - Investigating the results.


RESUMO Introdução A ginástica aeróbica é um esporte emergente. Ela desenvolve principalmente o metabolismo aeróbico corporal aprimorando a função cardiopulmonar do praticante. Objetivo Analisar a influência no treino de fortalecimento do core sobre a aptidão física em atletas universitárias praticantes de ginástica aeróbica. Métodos Utilizando estatísticas matemáticas, estuda-se a influência do exercício aeróbico sobre a aptidão física das atletas universitárias. O teste do índice de aptidão física de atletas de aeróbica feminina de faculdades foi executado com Excel 2007 e discutiu-se os resultados obtidos. Resultados As estudantes universitárias apresentaram melhora significativa na somatização, sensibilidade interpessoal, ansiedade, e outros quatro fatores após o exercício de ginastica aeróbica (P<0,05). Após o período de prática, as estudantes universitárias tiveram melhora no desempenho ortostático, salto à distância, no alongamento em posição sentadas para frente, 1 minuto sentadas, corrida 4 vezes de ida e volta por 10 metros, e 800 metros. O aumento foi respectivamente de 11,16cm, 5,02cm, 8,34 vezes/min, 2,13s, e 9,42s. Conclusão O treino do core na ginástica aeróbica pode fortalecer o corpo, permitindo a conscientização do treino físico nas universitárias. Nível de evidência II; Estudos Terapêuticos - Investigação de Resultados.


RESUMEN Introducción La gimnasia aeróbica es un deporte emergente. Desarrolla principalmente el metabolismo corporal aeróbico mejorando la función cardiopulmonar del practicante. Objetivo Analizar la influencia del entrenamiento del core en la aptitud física en atletas universitarias que practican gimnasia aeróbica. Métodos Utilizando la estadística matemática, se estudió la influencia del ejercicio aeróbico en la aptitud física de las atletas universitarias. La prueba del índice de aptitud física de las atletas universitarias de aerobismo se realizó con Excel 2007 y se discutieron los resultados obtenidos. Resultados Las estudiantes universitarias mostraron una mejora significativa en la somatización, la sensibilidad interpersonal, la ansiedad y otros cuatro factores después del ejercicio de gimnasia aeróbica (P<0,05). Después del periodo de práctica, las estudiantes universitarias tuvieron una mejora en el rendimiento ortostático, en el salto de longitud, en el estiramiento en posición sentada hacia delante, en la posición sentada de 1 minuto, en la carrera de 4 vueltas de 10 metros y en los 800 metros. El aumento fue, respectivamente, de 11,16 cm, 5,02 cm, 8,34 veces/min, 2,13 s y 9,42 s. Conclusión El entrenamiento del core en la gimnasia aeróbica puede fortalecer el cuerpo, permitiendo la concienciación del entrenamiento físico en las estudiantes universitarias. Nivel de evidencia II; Estudios terapéuticos - Investigación de resultados.


Assuntos
Humanos , Feminino , Composição Corporal/fisiologia , Aptidão Física/fisiologia , Ginástica/fisiologia , Estudantes , Universidades , Exercício Físico/fisiologia , Modelos Teóricos
2.
Ciênc. Saúde Colet ; 27(9): 3729-3740, set. 2022. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1394243

RESUMO

Resumo Avaliar por meio de uma revisão de escopo estudos que abordam a percepção e atitude do cirurgião-dentista diante do atendimento a mulheres em situação de violência. Utilizando os descritores women violence, dentist attendence ou dentist care, foram identificados 473 artigos, sendo incluídos 13, ao final da seleção. Embora a necessidade de capacitação tenha sido predominante, ela não é suficiente. Existe uma fragilidade em se compreender a violência como problema de saúde, de entender o papel do profissional na solução desse problema, os fatores que podem contribuir com seu crescimento ou seu controle. Os resultados revelaram que o cirurgião-dentista apresentou maior dificuldade do que os outros profissionais no enfrentamento e exigem um amplo aprendizado. O reconhecimento dos referidos casos pelo cirurgião-dentista exige a incorporação de medidas educativas que provoquem mudanças culturais, desconstrução de normas de gênero e a desnaturalização desse fenômeno social.


Abstract The purpose of this study was to evaluate, through a scope review, studies that address the perceptions and attitudes of dentists regarding the care of women in situations of violence. Using the descriptors women violence, dentist attendance or dentist care, 473 articles were identified, of which 13 were included at the end of the selection process. Although the need for training was predominant, it was not sufficient. There is a weakness in understanding violence as a health problem, in understanding the role of the professional in solving this problem, and the factors that can contribute to its growth or its control. The results revealed that the dentist had greater difficulty than other professionals in coping with the issue and required extensive training. The recognition of these cases of abuse by the dentist requires the incorporation of educational measures that cause cultural changes, deconstruction of gender norms and the denaturalization of this social phenomenon.

3.
Arq. bras. cardiol ; 119(2): 307-316, ago. 2022. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1383744

RESUMO

Resumo Fundamento A COVID-19 adicionou um fardo enorme sobre os médicos ao redor do mundo, especialmente as mulheres médicas, que são afetadas pelo aumento da carga de trabalho e pela perda da qualidade de vida. Objetivo Avaliar os efeitos da pandemia de COVID-19 na qualidade de vida, burnout e espiritualidade de médicas brasileiras que atendem pacientes com COVID-19 direta ou indiretamente. Método Estudo prospectivo, observacional realizado de 28 de julho a 27 de setembro de 2020, no Brasil, com mulheres médicas de 47 especialidades, a mais frequente sendo a cardiologia (22,8%), sem restrição de idade. Elas responderam voluntariamente um questionário online com questões sobre características demográficas e socioeconômicas, qualidade de vida (WHOQOL-brief) e espiritualidade (WHOQOL-SRPB) e enunciados do Oldenburg Burnout Inventory. A análise estatística utilizou o software R, regressão beta, árvores de classificação e matriz de correlação policórica, com nível de significância de 5%. Resultados Das 769 respondentes, 61,6% relataram sinais de burnout. Cerca de 64% relataram perda salarial de até 50% durante a pandemia. Algumas relataram falta de energia para as tarefas diárias, sentimentos negativos frequentes, insatisfação com a capacidade para o trabalho, e que cuidar de outras pessoas não agregava sentido às suas vidas. Os sentimentos negativos correlacionaram-se negativamente com a satisfação com a vida sexual, a satisfação com as relações pessoais e a energia para as tarefas diárias. A incapacidade de permanecer otimista em tempos de incerteza correlacionou-se positivamente com a sensação de insegurança no dia a dia e com o não reconhecimento de que cuidar de outras pessoas trouxesse sentido à vida. Conclusão O presente estudo mostrou uma alta frequência de burnout entre as médicas brasileiras que responderam ao questionário durante a pandemia de COVID-19. Apesar disso, apresentavam uma qualidade de vida relativamente boa e acreditavam que a espiritualidade trazia-lhes conforto e segurança nos momentos difíceis.


Abstract Background COVID-19 has placed a tremendous burden on physicians worldwide, especially women physicians, affected by increased workload and loss of quality of life. Objective To assess the effects of the COVID-19 pandemic on the quality of life, burnout and spirituality of Brazilian women physicians directly or indirectly providing care to COVID-19 patients. Methods Prospective, observational study performed from July 28 to September 27, 2020, in Brazil, with women physicians from 47 specialities, the most frequent being cardiology (22.8%), with no age restriction. They voluntarily answered an online survey with questions on demographic and socioeconomic characteristics, quality of life (WHOQOL-brief), spirituality (WHOQOL-SRPB), and statements from the Oldenburg Burnout Inventory. Statistical analysis used the R software, beta regression, classification trees, and polychoric correlation matrix, with a 5% of significance level. Results Of the 769 respondents, 61.6% reported signs of burnout. About 64% reported wage loss of up to 50% during the pandemic. Some reported lack of energy for daily tasks, frequent negative feelings, dissatisfaction with capability for work, and caring for others not adding meaning to their lives. Negative feelings correlated negatively with satisfaction with sexual life and personal relations, and energy for daily tasks. The inability to remain optimistic in times of uncertainty correlated positively with feeling unsafe daily and not acknowledging that caring for others brings meaning to life. Conclusion This study showed a high frequency of burnout among Brazilian women physicians who answered the survey during the COVID-19 pandemic. Nevertheless, they presented with a relatively good quality of life and believed that spirituality comforted and reassured them in hard times.

5.
Rev. psicol. (Fortaleza, Online) ; 13(2): 168-183, jul./dez. 2022.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1379088

RESUMO

Propostas de promoção de empoderamento, que visam maximizar as possibilidades de ação no ambiente de vida, podem contribuir para a mudança dessa realidade ao aumentar as chances de alcançar acesso mais igualitário a recursos que favorecem condições dignas de vida, garantias de direitos, bem-estar e saúde. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi investigar, a partir da visão das participantes, elementos que podem funcionar como mecanismos favorecedores de empoderamento para as mulheres negras. Participaram do estudo 23 mulheres de três estados brasileiros. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas e a análise do material se deu por meio de Análise Temática, baseada em uma compreensão multidimensional de empoderamento. Os resultados apontam os mecanismos de empoderamento de mulheres negras localizados em três níveis de análise micro/pessoal, meso/comunitário e macro/social. Isso vai ao encontro de abordagens que compreendem o conceito a partir de uma perspectiva multidimensional e ressalta a importância de não se adotar apenas um foco individual. Os achados do estudo apontam ainda elementos que remetem a vivências interseccionadas por raça, gênero e classe.


Proposals to foster empowerment, aiming to increase people's possibilities of taking action in their living environment, may contribute to change this reality by increasing the chances for more equalitarian access to resources favoring more dignifying living conditions, the guarantee of rights, health and welfare. Thus, the goal of this study was to investigate, beginning from the participants' point of view, elements that could work as black women empowerment mechanisms. 23 women from three Brazilian states took part in the study. Data was collected through interviews with an open question and a sociodemographic questionnaire. The material analysis was performed using Thematic Analysis based on a multidimensional understanding of empowerment. The results point to black women empowerment mechanisms in three levels of analysis: micro/personal, meso/community, and macro/social levels. This is in accordance with approaches which understand the aforementioned concept by means of a multidimensional perspective, also emphasizing the importance of not using an individual focus, solely. The study findings also indicate elements which refer to intersectional experiences of race, gender and class.


Assuntos
Mulheres , Empoderamento , Grupos Raciais , Enquadramento Interseccional
6.
Rev. psicol. (Fortaleza, Online) ; 13(2): http://www.periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/78430, jul./dez. 2022.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1379081

RESUMO

Este estudo teve por objetivo pesquisar as diferenças e as semelhanças entre as expectativas futuras para a conjugalidade de mulheres casadas, de três faixas etárias, na óptica do relacionamento interpessoal (Hinde, 1997). Entrevistaram-se 35 mulheres casadas, sendo 11 de 20 a 30 anos (grupo A), 12 de 35 a 54 anos (grupo B), e 12 de 60 a 78 anos (grupo C) com filhos, na classe média. Perguntou-se a elas quais seriam as suas expectativas futuras para a vida conjugal. Realizou-se a análise temática dos dados. Constataram-se mais diferenças que semelhanças entre as respostas das mulheres. As expectativas das entrevistadas incluíram o desejo de conviver e envelhecer junto, o trabalho, o lazer (grupos A, B e C), a compreensão mútua, a vontade de ter mais filhos e de vê-los crescer (grupos A e B), a saúde do casal, Deus e a religião, o companheirismo, o respeito mútuo (grupos B e C), a união e a sexualidade (grupo B). Este trabalho contribuiu para que as participantes pudessem refletir acerca de suas expectativas a respeito da conjugalidade, coopera para os estudos no campo dos relacionamentos interpessoais e para profissionais que trabalham com o referido tema


This study aimed to investigate the differences and similarities between the future expectations for conjugality of married women of three age groups, from the perspective of interpersonal relationships (Hinde, 1997). Thirty-five married middle-income class women with children were interviewed: 11 aged between 20 and 30 years old (group A), 12 aged between 35 and 54 years old (group B), and 12 aged between 60 and 78 years old (group C). They were asked what their future expectations for married life would be. Thematic analysis of the data was carried out. There were more differences than similarities between the women's responses. The expectations of the respondents included the desire to live and grow old together, work, leisure (groups A, B and C), mutual understanding, the desire to have more children and to see them grow (groups A and B), the couple's health, God and religion, companionship, mutual respect (groups B and C), union and sexuality (group B). This study contributed so that the participants could reflect on their expectations regarding conjugality. It cooperates for studies in the field of interpersonal relationships and for professionals who work with the aforementioned theme.


Assuntos
Relações Interpessoais , Mulheres , Casamento
7.
Preprint em Português | SciELO Preprints | ID: pps-4385

RESUMO

Objective of this study was to estimate functional capacity and analyze the association with sociodemographic characteristics, lifestyle habits, morbidity, multimorbidity and falls among elderly women living in a periphery of the city of São Paulo. A cross-sectional study of simple random sampling was carried out, whose study population consisted of 174 women (≥60 years of age) registered and a Unidade Básica de Saúde - (UBS) Jardim Rincão, city of São Paulo, Brazil, were randomly selected in the period of August to December 2015. Descriptive and inferential statistics were performed based on sociodemographic variables, life habits, chronic disease, physical activity and self-assessment of functional capacity. The results show a high prevalence of insufficient functional capacity in the population studied, 81.0%. After crude and adjusted logistic regression analysis, no statistical differences were observed in the analyzed variables p>0.05. Thus, the study revealed that sociodemographic variables, life habits, chronic diseases have no effect on the functional capacity of elderly women living in a periphery. Therefore, comprehensive health care actions for the elderly need to be carried out, combining incentives for research in areas of social vulnerability and actions planned to improve disabling conditions.


El objetivo de este estudio fue estimar la capacidad funcional y analizar la asociación con características sociodemográficas, hábitos de vida, morbilidad, multimorbilidad y caídas entre ancianas residentes en una periferia de la ciudad de São Paulo. Se realizó un estudio transversal de muestreo aleatorio simple, cuya población de estudio estuvo constituida por 174 mujeres (≥60 años) registradas y una Unidade Básica de Saúde - (UBS) Jardim Rincão, ciudad de São Paulo, Brasil, fueron seleccionadas aleatoriamente seleccionados en el período de agosto a diciembre de 2015. Se realizó estadística descriptiva e inferencial a partir de variables sociodemográficas, hábitos de vida, enfermedad crónica, actividad física y autoevaluación de la capacidad funcional. Los resultados muestran una alta prevalencia de capacidad funcional insuficiente en la población estudiada, 81,0%. Después del análisis de regresión logística cruda y ajustada, no se observaron diferencias estadísticas en las variables analizadas p>0,05. Así, el estudio reveló que las variables sociodemográficas, los hábitos de vida, las enfermedades crónicas no tienen efecto sobre la capacidad funcional de las ancianas que viven en la periferia. Por lo tanto, es necesario realizar acciones de atención integral a la salud de las personas mayores, combinando incentivos a la investigación en áreas de vulnerabilidad social y acciones planificadas para mejorar las condiciones de discapacidad.


O objetivo deste estudo foi estimar a capacidade funcional e analisar a associação com as características sociodemográficas, hábitos de vida, morbidade, multimorbidade e quedas entre mulheres idosas residentes em uma periferia do município de São Paulo. Foi realizado um estudo transversal de amostragem aleatória simples cuja população estudada foi de 174 mulheres (≥60 anos de idade) cadastradas e uma Unidade Básica de Saúde ­ (UBS) Jardim Rincão do município de São Paulo foram selecionadas de maneira aleatória no período de agosto a dezembro de 2015. Foram executadas estatísticas descritivas e inferenciais a partir de variáveis sociodemográficas, hábitos de vida, doença crônica, atividade física e autoavaliação da capacidade funcional. Os resultados evidenciam elevada prevalência de capacidade funcional insuficiente na população estudada 81,0%. Após análise de regressão logística bruta e ajustada, não foram observadas diferenças estatísticas nas variáveis analisadas p>0,05. Assim, o estudo revelou que variáveis sociodemográficas, hábitos de vida, doenças crônicas não possuem efeito sobre a capacidade funcional de idosas residentes de uma periferia. Portanto, ações de atenção integral à saúde das idosas precisam ser efetivadas, aliando o incentivo à pesquisa em áreas de vulnerabilidade social e às ações planejadas para melhorar as condições incapacitantes.

8.
Preprint em Português | SciELO Preprints | ID: pps-4383

RESUMO

This study investigated the conceptions of female nurses about the imbrications between gender attributions and aspects of the organization of their work, in the context of the precariousness of the global work and employment relationships.  This study was conducted at a public maternity hospital located in São Paulo ­ Brazil and was based on a qualitative approach. Data was gathered by ethnography and 10 in-depth interviews. The data collection was organized into two kinds of databases: 'Field Journals' and 'Interviews Database', which were analyzed by  'Triangulation Method' according to the conceptual framework of hermeneutical referential. Female nurses were in charge to provide financially for the family since they had the 'stable job' at the house (being public servants) whereas their partners worked under contract. Those women had to conciliate the shift work with housework and motherhood. Their resting time was reduced, mainly the night workers and they complained about social loss related to the shift schedule. Thus, despite having the guarantee of employment, the burden of the precarious global labor market that subjugates their partners fell on these women's shoulders  and  had negative impacts on their physical and mental health.


Neste estudo investigaram-se as concepções de trabalhadoras da enfermagem de uma maternidade pública paulistana sobre as consequências dos imbricamentos entre atribuições de gênero e a precarização das relações de trabalho. Foi utilizada metodologia qualitativa, com observações etnográficas e entrevistas em profundidade, produzindo 'Diários de Campo' e 'Banco de Narrativas', analisados pela técnica de triangulação de métodos, sob referencial hermenêutico-filosófico. As trabalhadoras explicitaram ocupar a posição de 'chefe de família', com responsabilidade de provimento do lar. Elas eram detentoras do vínculo de trabalho seguro (funcionárias públicas) e ganhavam mais que seus parceiros: eles eram celetistas ou tinham contrato informal de trabalho. Elas relataram a necessidade de conciliação dos turnos de trabalho com tarefas domésticas e cuidado dos filhos. O tempo para descanso era reduzido, principalmente para as do turno noturno, e todas referiram perdas sociais por causa dos plantões. Apesar de possuírem a garantia do emprego, o ônus das relações precarizadas do mercado de trabalho brasileiro a que estavam submetidos seus parceiros recaiam sobre essas mulheres, com impactos negativos para sua saúde física e mental.

9.
Rev. urug. enferm ; 17(1): 1-14, jun. 2022.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1371164

RESUMO

As mulheres rurais possuem meios de vida e estrutura familiar própria do contexto no qual se encontram inseridas, o que frequentemente favorece sua vulnerabilização. Este estudo objetivou caracterizar o perfil sociodemográfico, laboral e epidemiológico de mulheres rurais. Trata-se de um estudo descritivo com abordagem quantitativa. Os dados foram coletados entre os meses de julho a novembro de 2020 em área rural do município de Nazarezinho, Paraíba, Brasil, junto a 87 mulheres rurais acompanhadas por uma unidade de estratégia de saúde da família. A análise se deu por estatística descritiva. Verificou-se predominância de mulheres rurais com poucos anos de estudo formal, com média de idade economicamente ativa, com laços conjugais e filhos, de renda mensal de até um salário mínimo, e que desempenhavam papeis consideráveis no trabalho rural, sobretudo nas atividades de plantio e colheita. Quase metade delas declarou possuir doença crônica, sendo a hipertensão arterial sistêmica a mais apontada. Conclui-se o perfi l de mulheres rurais indica vulnerabilidades sociais que devem ser combatidas a partir da implementação de políticas públicas com vistas à promoção da sua saúde, melhoria da qualidade de vida e garantia de direitos fundamentais.


Las mujeres rurales tienen medios de vida y estructura familiar relacionados con el contexto en el que se insertan, lo que muchas veces favorece su vulnerabilidad. Este estudio tuvo como objetivo caracterizar el perfil sociodemográfico, laboral y epidemiológico de las mujeres rurales. Se trata de un estudio descriptivo con enfoque cuantitativo. Los datos fueron recolectados entre julio y noviembre de 2020 en una zona rural del municipio de Nazarezinho, Paraíba, Brasil. Participaron 87 mujeres rurales acompañadas de una unidad de estrategia de salud de la familia. El análisis se realizó mediante estadística descriptiva. Predominaron las mujeres rurales con pocos años de educación formal, con edad promedio económicamente activa, con vínculo matrimonial e hijos, con ingresos mensuales de hasta un salario mínimo, y que desempeñaban roles importantes en el trabajo rural, especialmente en actividades de siembra y cosecha. Casi la mitad de ellos declaró tener una enfermedad crónica, siendo la hipertensión arterial sistémica la más mencionada. Se concluye el perfil de la mujer rural indica vulnerabilidades sociales que deben ser atendidas mediante la implementación de políticas públicas con miras a promover su salud, mejorar su calidad de vida y garantizar los derechos fundamentales.


Rural women have livelihoods and family structure related to the context in which they are inserted, which often favors their vulnerability. This study aimed to characterize the sociodemographic, labor and epidemiological profile of rural women. This is a descriptive study with a quantitative approach. Data were collected between July and November 2020 in a rural area in the municipality of Nazarezinho, Paraíba, Brazil. Participants were 87 rural women accompanied by a Family Health Strategy unit. The analysis was carried out using descriptive statistics. There was a predominance of rural women with few years of formal education, with an average age of economically active, with marital ties and children, with a monthly income of up to one minimum wage, and who played considerable roles in rural work, especially in planting activities and harvest. Almost half of them declared having a chronic disease, with systemic arterial hypertension being the most mentioned. It is concluded the profile of rural women indicates social vulnerabilities that must be tackled through the implementation of public policies with a view to promoting their health, improving their quality of life and guaranteeing fundamental rights.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Adulto Jovem , População Rural , Mulheres Trabalhadoras , Trabalhadores Rurais , Fatores Sociodemográficos , Perfil de Saúde , Brasil/epidemiologia , Saúde da População Rural , Determinantes Sociais da Saúde
10.
Ciênc. Saúde Colet ; 27(6): 2363-2371, jun. 2022. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1375009

RESUMO

Resumo Objetivou-se analisar a tendência temporal das notificações de violência sexual (VS) contra mulheres adolescentes no Brasil, no período de 2011 a 2018. Estudo ecológico de série temporal, realizado com as notificações de VS contra mulheres de 10 a 19 anos disponibilizadas no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). Os dados foram coletados em 2020, porém referem-se às notificações registradas no período de 2011 a 2018. Foi aplicado o modelo de regressão linear de Prais-Winsten para análise da tendência temporal, com cálculo da variação percentual anual (VPA) e seus intervalos de confiança de 95% (IC95%). Verificou-se tendência de aumento de VS em todas as regiões do país. Embora as taxas da região Norte sejam maiores no início e no final do período, observou-se que as regiões Sudeste (VPA 14,56%; IC95% 7,98;21,54) e Sul (VPA 14,19%; IC95% 6,56;22,36) apresentaram maiores incrementos na taxa de notificação. O crescimento do número de notificações de VS nos últimos anos demonstra a vulnerabilidade da adolescente a esse tipo de violência, mas também indica maior aprimoramento dos sistemas de vigilância das violências. É necessário fortalecer os sistemas de notificação e construir políticas públicas direcionadas ao enfrentamento à VS contra a mulher.


Abstract This study aimed to analyze the temporal trend of sexual violence (SV) reports against adolescent women in Brazil from 2011 to 2018. An ecological time series study was performed on reports of SV against women aged 10 to 19, which were available in the National Notifiable Diseases Reporting System (SINAN). Data were collected in 2020 but are related to reports filed from 2011 to 2018. The Prais-Winsten linear regression model was applied to analyze the time trend, including a calculation of the annual percentage variation (APC) and 95% confidence intervals (95%CI). We found a significant trend increase in all Brazilian regions. Although the rates in the Northern region are higher at the beginning and at the end of the analyzed time period, the reporting rates of the Southeast (APC 14.56%; 95%CI 7.98;21.54) and the South (APC 14.19%; 95%CI 6.56;22.36) showed a greater increase. The increase of SV reports in recent years shows how vulnerable adolescent women are to this type of violence, but also indicates greater improvement of violence surveillance systems. We conclude that both reporting systems and public policies aimed at tackling SV against women need to be further developed.

11.
Rev. urug. cardiol ; 37(1): e201, jun. 2022. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS, BNUY, UY-BNMED | ID: biblio-1390034

RESUMO

Antecedentes: aunque la enfermedad cardiovascular (ECV) es la principal causa de muerte de las mujeres en Uruguay, ellas no lo perciben. Objetivos: el propósito de este estudio fue evaluar la percepción, el conocimiento y las conductas de prevención de las ECV entre mujeres por grupos de edad, nivel socioeconómico (NSE) y región, así como su conocimiento sobre factores de riesgo, síntomas y comportamientos cardiosaludables. Métodos: en 2020 se encuestaron vía web 700 mujeres de entre 20 y 70 años, residentes en Uruguay (Montevideo: 301, interior del país: 399). Se pautó publicidad en redes sociales para convocar a la población objetivo a participar. Las integrantes de la muestra, que completaron una encuesta autoadministrada, presentaban distribución similar a la población general en cuanto al NSE y la edad. Resultados: las mujeres encuestadas percibieron a la ECV como principal problema de salud (PS) en el 10% y como primera CM en el 18%. Las montevideanas, comparadas con las del interior, tuvieron mayores niveles de percepción (PS: 13% vs. 7%-CM: 20% vs. 17%); así como las de NSE alto vs. las de medio-bajo (PS: 17% vs. 8%-CM: 29% vs. 14%). La percepción y el conocimiento sobre ECV son bajos, las jóvenes son las menos informadas (escasos/muy escasos: 62%). Los médicos advierten poco sobre síntomas (23%) y estrategias de prevención (48%). Conclusión: la percepción de las mujeres encuestadas sobre la ECV es baja, existiendo brechas por edad, NSE y región. En la consulta, los médicos informan poco sobre el tema. Es necesario un esfuerzo continuo para mejorar la percepción de las mujeres sobre la ECV en su propio género, intentando llegar principalmente a las poblaciones de mayor riesgo.


Background: although cardiovascular disease (CVD) is the main cause of death for women in Uruguay, they do not perceive it. Objectives: the purpose of this study was to evaluate the perception, knowledge, and prevention behaviors of CVD among women by age group, socioeconomic level (SEL), and region, as well as knowledge of risk factors, symptoms, and heart-healthy behaviors. Method and result: online survey of 700 women residents of Uruguay (Montevideo: 301, interior of the country: 399), was conducted in 2020, ages between 20 and 70 years. Advertising was scheduled on social networks, calling the target population to participate in that research by completing a selfadministered survey, obtaining a set of cases with a similar distribution to the general population in terms of SEL and age. CVD was perceived in 10% as the main health problem (HP) and 18% as the first CD. Women from Montevideo vs. interior had higher levels of perception (HP: 13% vs. 7%-CD: 20% vs. 17%); as well as those of high vs. those of mediumlow SEL (HP: 17% vs. 8%-CD: 29% vs. 14%). The perception and knowledge about CVD are low, with young women being the least informed (little/very little: 62%). Doctors report little on symptoms (23%) and prevention (48%). Conclusion: the perception of the women surveyed about CVD is low, with gaps by age, NSE and region. Doctors inform little about this topic during clinical visits. A continuous effort is necessary to improve women's perception of CVD in their own gender, trying to reach mainly the populations at greatest risk.


Antecedentes: embora a doença cardiovascular (DCV) seja a principal causa de morte das mulheres no Uruguai, elas não a percebem. Objetivos: o objetivo deste estudo foi avaliar a percepção, conhecimento e comportamentos de prevenção de DCV entre mulheres por faixa etária, nível socioeconômico (NSE) e região, bem como o conhecimento de fatores de risco, sintomas, doenças cardíacas e comportamentos saudáveis para o coração. Método e resultado: em 2020, 700 mulheres entre 20 e 70 anos, residentes no Uruguai, foram entrevistadas via web (Montevidéu: 301, interior do país: 399). A publicidade foi agendada nas redes sociais, convocando a população alvo a participar da referida pesquisa através do preenchimento de um inquérito autoaplicável, obtendose um conjunto de casos com distribuição semelhante à população geral em termos de NSE e idade. As mulheres pesquisadas perceberam a DCV como principal problema de saúde (PS) em 10% e como principal CM em 18%. As mulheres de Montevidéu vs. interior apresentaram níveis mais elevados de percepção (PS: 13% vs. 7%-CM: 20% vs. 17%); bem como as de NSE alto vs. as de médiobaixo (PS: 17% vs. 8%-CM: 29% vs. 14%). A percepção e o conhecimento sobre DCV são baixos, sendo as mulheres jovens as menos informadas (pouco/muito pouco: 62%). Os médicos informam pouco sobre síntomas (23%) e prevenção (48%). Conclusão: a percepção das mulheres pesquisadas sobre DCV é baixa, com diferenças por idade, NSE e região. Os médicos informam pouco sobre esse tema durante as consultas clínicas. É necessário um esforço contínuo para melhorar a percepção das mulheres sobre as DCV em seu próprio gênero, tentando atingir principalmente as populações de maior risco.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Adulto Jovem , Percepção Social , Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Uruguai/epidemiologia , Doenças Cardiovasculares/epidemiologia , Fatores de Risco , Inquéritos Epidemiológicos , Distribuição por Idade
12.
Cogit. Enferm. (Online) ; 27: e79138, Curitiba: UFPR, 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1384640

RESUMO

RESUMO Objetivo: conhecer as representações sociais de enfermeiros acerca do atendimento de enfermagem prestado às mulheres em situação de violência sexual. Método: estudo qualitativo, tipo exploratório-descritivo, fundamentado na Teoria das Representações Sociais, realizado em um centro de referência de um Hospital Universitário do Sul do Brasil. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas, com 20 enfermeiros. As entrevistas foram submetidas à análise de conteúdo com apoio do software Qualitativa Data Analysis Mine. Resultados: revelam, na vivência do atendimento prestado, representações como: condutas desenvolvidas pelos enfermeiros; dificuldades encontradas para o desenvolvimento das atividades assistenciais às mulheres em situações de violência sexual; e sugestões para melhorar o atendimento a essas mulheres. Conclusão: as representações sociais dos enfermeiros acerca do atendimento de enfermagem prestado às mulheres em situação de violência sexual estão ancoradas na execução de protocolos de forma humanizada, objetificada na noção de acolhimento.


ABSTRACT Objective: to know the social representations of nurses about the nursing care provided to women in situations of sexual violence. Method: qualitative, exploratory-descriptive study, based on the Social Representations Theory, conducted in a reference center of a University Hospital in southern Brazil. Data collection was performed through semi-structured interviews with 20 nurses. The interviews were submitted to content analysis with the support of the Qualitative Data Analysis Mine software. Results: they reveal, in the experience of the care provided, representations such as: conducts developed by nurses; difficulties encountered in the development of care activities for women in situations of sexual violence; and suggestions to improve care for these women. Conclusion: the social representations of nurses about the nursing care provided to women in situations of sexual violence are anchored in the execution of protocols in a humanized way, objectified in the notion of reception.


RESUMEN Objetivo: conocer las representaciones sociales de las enfermeras sobre la atención de enfermería prestados a las mujeres en situaciones de violencia sexual. Método: estudio cualitativo exploratorio-descriptivo, basado en la Teoría de las Representaciones Sociales, realizado en un centro de referencia de un Hospital Universitario del Sur de Brasil. Los datos se recogieron mediante entrevistas semiestructuradas a 20 enfermeras. Las entrevistas se sometieron a un análisis de contenido con el apoyo del software Qualitative Data Analysis Mine. Resultados: revelan, en la experiencia de los cuidados prestados, representaciones tales como: comportamientos desarrollados por las enfermeras; dificultades encontradas en el desarrollo de las actividades de atención a las mujeres en situación de violencia sexual; y sugerencias para mejorar la atención a estas mujeres. Conclusión: las representaciones sociales de los enfermeros sobre la atención de enfermería prestada a las mujeres en situación de violencia sexual se corresponden con la ejecución de protocolos de forma humanizada, objetivada en la noción de acolchamiento.

14.
Rev. APS ; 25(Supl 1): 41-57, 2022-05-06.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1370785

RESUMO

O estudo da crescente feminização da área da Medicina de Família e Comunidade coloca na agenda de estudiosos a preocupação com os fatores e impactos dessa tendência nas trajetórias das carreiras das médicas, principalmente daquelas que estão exercendo suasatividades em áreas periféricas. O objetivo do estudo do qual resulta este artigo foi compreender como as médicas justificam suas escolhas e permanências no exercício da Medicina de Família e Comunidade, mesmo em contextos considerados potencialmente violentos. Realizamos uma investigação de caráter qualitativo, que dialogou com aspectos da cartografia, a partir de entrevistas realizadas com oito médicas de família que se fixaram em áreas de alta vulnerabilidade social em uma capital brasileira. A análise dos enunciados apontou para o gênero como o eixo marcador de diferença, destacando o empuxo exercido pela maternidade, o conceito gênero em sua dinâmica interseccional. Identificamos que a responsabilização pelo cuidado permanece impactando o processo decisório das mulheres, (re)definindo o equilíbrio entre vida pessoal/familiar e trabalho e (de)limitando as trajetórias de suas carreiras.


The growing trend of feminization of family practice raises scholars' concerns about the factors and effects of this trend on the trajectories of female medical careers, particularly those working in outlying areas. The aim of the study, from which this article results, was to understand how medical women justify their choices and permanence in the family practice career while working in contexts considered potentially violent. We carried out a qualitative study with cartographic aspects, based on interviews with eightfamily doctors who are settled in areas of high social vulnerability in a large city in Brazil. The analysis of the statements pointed to gender, in its intersectional dynamics, as the major axis of difference in the practice. Motherhood is highlighted ashaving a major impact on female professionals. Our study identified that the duty of care persists in impacting women's decision-making, (re) defining the balance between personal and family life and (de) limiting their career trajectories.


Assuntos
Trabalho , Medicina de Família e Comunidade , Feminização
15.
J Anal Psychol ; 67(1): 261-274, 2022 02.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-35417581

RESUMO

This article aims to reflect on the unconscious dynamics that sustain the shocking increase in feminicide in the world. It is observed that psychological and physical violence by the intimate partner has numerous facets, especially when the woman gains more or has more professional success than her partner. This violence can take a subtle form as rejection and betrayal in order to hurt the woman and destroy her self-esteem and success. Based on numerous studies and bibliography it is demonstrated that the main cause of violence by the intimate partner is the fear of the power of the feminine that has been present throughout history. Despite the evolution of women, historical violence reverberates in the 21st century as an intergenerational trauma causing great suffering in families and disturbances in interpersonal relationships.


Cet article vise à réfléchir aux dynamiques inconscientes qui sous-tendent l'accroissement choquant de féminicides dans le monde. On observe que la violence physique et psychologique par le mari ou le compagnon a de multiples facettes, particulièrement quand la femme gagne plus ou a plus de réussite professionnelle. Cette violence peut prendre la forme subtile de rejet et de trahison afin de blesser la femme et détruire son estime d'elle-même et son succès. En s'appuyant sur de nombreuses études et des travaux bibliographiques nous démontrons que la principale cause de violence par le mari ou le compagnon est la peur de la puissance du féminin, une peur qui est présente à travers toute l'histoire de l'humanité. Malgré l'évolution des femmes la violence historique retentit dans le 21ième siècle comme traumatisme intergénérationnel, produisant de grandes souffrances dans les familles et des perturbations dans les relations interpersonnelles.


Este artículo busca reflexionar sobre las dinámicas inconscientes que sostienen el impactante incremento de femicidios en el mundo. Se observa que la violencia psicológica y física ejercida por la pareja íntima tiene numerosas facetas, especialmente cuando la mujer gana más o tiene un mayor éxito profesional que su compañero. Esta violencia puede adquirir formas sutiles como el rechazo y la traición para lastimar a la mujer y destruir su autoestima y éxito. A partir de numerosos estudios y bibliografía se demuestra que la causa principal de violencia por un compañero íntimo es el miedo al poder del femenino presente a través de la historia. Aún la evolución de la mujer, la violencia histórica reverbera en el siglo XXI como un trauma intergeneracional causando grandes sufrimientos en las familias y perturbaciones en las relaciones interpersonales.


Este artigo tem como objetivo refletir sobre a dinâmica inconsciente que sustenta o aumento chocante do feminicídio no mundo. Observa-se que a violência psicológica e física pelo parceiro íntimo tem inúmeras facetas, especialmente quando a mulher ganha mais ou tem mais sucesso profissional do que seu parceiro. Essa violência pode assumir uma forma sutil como rejeição e traição, a fim de prejudicar a mulher e destruir sua autoestima e sucesso. Com base em inúmeros estudos e bibliografias, demonstra-se que a principal causa de violência pelo parceiro íntimo é o medo do poder do feminino que esteve presente ao longo da história. Apesar da evolução das mulheres, a violência histórica reverbera no século XXI como um trauma intergeracional causando grande sofrimento nas famílias e distúrbios nas relações interpessoais.


Assuntos
Trauma Histórico , Feminino , Humanos , Violência
16.
REME rev. min. enferm ; 26: e, abr.2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1394547

RESUMO

ABSTRACT Objective: to investigate factors related to the pattern of alcohol consumption in rural women. Method: this is a quantitative study of non-probabilistic convenience sampling carried out with 259 women from a rural community in Bahia in primary health care. A structured form and the Alcohol Use Disorders Identification Test were used. Data were analyzed using descriptive statistics to estimate the independent contribution of each variable to the probability of outcomes related to alcohol consumption. Logistic regression analysis was applied using the R 4.0.2 software for Windows, with variables in decreasing order of statistical significance. Results: the sample was composed of women between 30 and 49 years old, predominantly black, with religion, with a partner, who complete high school, remunerated activity, family income less than one minimum wage, and living in their own or assigned home. Having a religion reduces the chance of consuming alcohol by 0.15%. Living in a house with up to 3 residents, "not being injured because of drinking" and having a religion increase, respectively, by 89.1, 21.7, and 8.43% the chances of staying in the low-risk zone. Not having a religion increases the chances of moderate drinking by 97.4%. Being injured because of drinking increases the chances of making harmful consumption of alcoholic beverages by 98.9%. Not having a religion and being injured because of drinking increases the chances of using alcohol with probable dependence by 99.7%. Conclusion: religion proved to be a protective factor for greater consumption of alcoholic beverages. On the other hand, being injured or hurting someone because of drinking was characterized as a risk factor.


RESUMEN Objetivo: investigar los factores relacionados con el patrón de consumo de alcohol entre las mujeres rurales. Método: estudio cuantitativo de muestreo no probabilístico por conveniencia, con 259 mujeres de una comunidad rural de Bahía, en atención primaria de salud. Se utilizó un for mulario estructurado y el Test de Identif icación de Trastornos por Consumo de Alcohol. Los datos se analizaron mediante estadísticas descriptivas para estimar la contribución independiente de cada variable en la probabilidad de resultados relacionados con el consumo de alcohol. El análisis de regresión logística se aplicó utilizando el programa informático R 4.0.2 para Windows, con las variables en orden descendente de significación estadística. Resultados: muestra compuesta por mujeres de 30 a 49 años, predominantemente negras, religiosas, con pareja, educación secundaria completa, actividad remunerada, ingresos familiares inferiores a un salario mínimo, que viven en casa propia o asignada. Tener una religión disminuye la posibilidad de consumir bebidas alcohólicas en un 0,15%. Tener hasta 03 residentes, "no haber sufrido daños por la bebida" y tener una religión aumentan las posibilidades de permanecer en la zona de bajo riesgo en un 89,1, 21,7 y 8,43 veces. El hecho de no tener una religión aumenta las posibilidades de beber con moderación en un 97,4%. Sufrir un accidente a causa de la bebida aumenta en un 98,9% las probabilidades de que el consumo de alcohol sea perjudicial. No tener religión y ser perjudicado por la bebida aumentó en un 99,7% las posibilidades de consumo de bebidas alcohólicas con probable dependencia. Conclusión: la religión se evidenció como un factor de protección para el aumento del consumo de bebidas alcohólicas, y resultar herido o lesionado por beber se caracterizó como un factor de riesgo.


RESUMO Objetivo: investigar fatores relacionados ao padrão de consumo de bebida alcoólica em mulheres rurais. Método: estudo quantitativo de amostragem não probabilística por conveniência realizado com 259 mulheres de comunidade rural da Bahia na atenção primária à saúde. Utilizouse formulário estruturado e o Alcohol Use Disorders Identification Test. Os dados foram analisados empregando estatísticas descritivas para estimar a contribuição independente de cada variável na probabilidade dos desfechos relacionados ao consumo de bebida alcoólica. Aplicou-se a análise de regressão logística pelo software R 4.0.2 for Windows, com variáveis em ordem decrescente de significância estatística. Resultados: amostra composta por mulheres de 30 a 49 anos, predominantemente pretas, com religião, com companheiro, ensino médio completo, atividade remunerada, renda familiar menor que um salário mínimo, residentes em casa própria ou cedida. Ter religião diminui em 0,15% a chance de consumir bebida alcoólica. Morar em habitação com até 3 residentes, "não ficar ferida porque bebeu" e ter religião aumentam, respectivamente, em 89,1, 21,7 e 8,43% as chances de se manter na zona de baixo risco. Não possuir religião aumenta em 97,4% as chances de beber moderadamente. Ficar ferida porque bebeu aumenta em 98,9% as chances de fazer consumo nocivo de bebida alcoólica. Não ter religião e ficar ferida porque bebeu aumentam em 99,7% as chances de fazer uso de bebida alcoólica com provável dependência. Conclusão: a religião evidenciou-se como fator de proteção para o maior consumo de bebida alcoólica. Por outro lado, ficar ferida ou ferir alguém porque bebeu, se caracterizou como fator de risco.

17.
Ciênc. Saúde Colet ; 27(4): 1273-1287, abr. 2022. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1374922

RESUMO

Resumo A violência contra as mulheres, potencializada por questões de raça/etnia, classe e geração, constitui-se um dos principais obstáculos para a superação das desigualdades de gênero em todas as esferas da vida, incluindo o espaço privado. Ao longo das últimas décadas, ações de enfrentamento do fenômeno avançaram de forma significativa no Brasil, particularmente a produção crescente e a sistematização de informação sobre o mesmo. Nessa direção, os Sistemas de Informação (SI) constituem-se ferramentas importantes na coleta, processamento/organização e difusão de estatísticas oficiais sobre esse tipo de violência, cujo objetivo é auxiliar o planejamento e implementação de políticas públicas intersetoriais. Ressalta-se que esses dispositivos se caracterizam como um espaço de disputas de interesses diversos. Isto é, não são instrumentos neutros, mas trazem em si uma visão de mundo que os orienta. Assim, faz-se necessário uma análise crítica dos sistemas de informação sobre violência contra as mulheres, tratando como caracterizam o fenômeno, bem como têm alimentado as decisões e planejamento de ações. A partir de uma revisão integrativa, o presente trabalho tem como objetivo analisar como os sistemas de informação sobre violência contra a mulher são retratados pela produção acadêmica nacional e internacional.


Abstract Violence against women, enhanced by issues of race/ethnicity, class and generation, constitutes one of the main obstacles to overcoming gender inequalities in all spheres of life, including the private domain. Over the past decades, actions to confront the phenomenon have advanced significantly in Brazil, particularly the growing output and the systematization of information on the topic. In this sense, Information Systems (IS) are important tools in the collection, processing/organization and dissemination of official statistics on this type of violence, the objective of which is to assist in the planning and implementation of intersectoral public policies. It is noteworthy that these devices are characterized as a space for disputes of diverse interests. That is, they are not neutral instruments, but they bring with them a worldview that guides them. Thus, a critical analysis of information systems on violence against women is necessary, dealing with how they characterize the phenomenon, as well as feeding decisions and planning actions. Based on an integrative review, this paper aims to analyze how information systems on violence against women are portrayed in national and international academic production.

18.
Nursing (Säo Paulo) ; 25(287): 7582-7593, abr.2022.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1372481

RESUMO

Objetivo: compreender como a espiritualidade pode influenciar de forma positiva no bem-estar das mulheres com câncer de mama. Método: trata-se de uma revisão integrativa da literatura realizada nas bases de dados SCIELO, BDENF e Google Acadêmico sendo selecionados 12 artigos. Para a pergunta norteadora, utilizou-se a estratégia PICO e, para análise dos resultados, foi utilizado o fluxograma PRISMA. As buscas abrangeram o período de 2017 a 2021. Resultados: foi evidenciado que a espiritualidade se apresenta como recurso terapêutico viável para o enfrentamento do câncer de mama atuando na potencialização das terapias reabilitadoras e restabelecendo a tranquilidade e confiança na assistência à saúde prestada pelos profissionais de saúde. Conclusão: a rede de apoio, assistência dos familiares e equipe de saúde aliados ao cuidado espiritual se tornam partes fundamentais deste processo possibilitando o percurso menos doloroso(AU)


Objective: to understand how spirituality can positively influence the well-being of women with breast cancer. Method: this is an integrative review of the literature carried out in the SCIELO, BDENF and Google Scholar databases, being selected 12 articles. For the guiding question, the PICO strategy was used and the PRISMA flowchart was used to analyze the results. The searches covered the period from 2017 to 2021. Results: it was evidenced that the spirituality presents itself as a viable therapeutic resource for the confrontation of the breast cancer acting in the potentiation of rehabilitating therapies and reestablishing the tranquility and confidence in the health care provided by the professionals health. Conclusion: the support network, assistance of family members and health team allied to spiritual care become fundamental parts of this process making the path less painful.(AU)


Objetivo: comprender cómo la espiritualidad puede influir de forma positiva en el bienestar de las mujeres con cáncer de mama. Método: se trata de una revisión integrativa de la literatura realizada en las bases de datos SCIELO, BDENF y Google Académico siendo seleccionados 12 artículos. Para la pregunta orientadora se utilizó la estrategia PICO y, para el análisis de los resultados, se utilizó el diagrama de flujo PRISMA. La búsqueda abarcó el período 2017-2021. Resultados: fue evidenciado que la espiritualidad se presenta como recurso terapéutico viable para el enfrentamiento del cáncer de mama actuando en la potencialización de las terapias rehabilitadoras y restableciendo la tranquilidad y confianza en la atención a la salud prestada por los profesionales de salud. Conclusión: la red de apoyo, asistencia de los familiares y equipo de salud aliados al cuidado espiritual se convierten en partes fundamentales de este proceso posibilitando el recorrido menos doloroso.(AU)


Assuntos
Satisfação Pessoal , Neoplasias da Mama , Espiritualidade
19.
Preprint em Português | SciELO Preprints | ID: pps-3947

RESUMO

Objective: Objective: to investigate HIV/AIDS mortality among women in Porto Alegre/RS using the Years Potential Life Lost index and identification with social vulnerability. Methodology: Ecological study considering deaths from HIV/AIDS of women between 15 and 75 years of age (ICD-B20-24) between 2007 and 2017. Gross values ​​and YPLL/1,000 deaths were calculated considering health districts and race/ color. Pearson's reference was performed to gauge associations. Results: Among 1,539 deaths from HIV/AIDS identified, there were 51.075 YPLL, which represented 86.52 years lost for every 1000 women, with an average of 32.53 YPLL per death. The highest percentage of deaths was identified in white women (53.44%), but the highest rate of YPLL among black women (200.36 YPLL/1000), with a mean of 33.38 years lost. Conclusion: Black women living with HIV and in greater social vulnerability had higher YPLL rates, revealing the impact of racial inequality on mortality.


Objetivo: investigar la mortalidad por VIH/SIDA entre mujeres de Porto Alegre/RS utilizando el índice de Años Potenciales de Vida Perdidos y la identificación con vulnerabilidad social. Metodología: Estudio ecológico considerando muertes por VIH/SIDA de mujeres entre 15 y 75 años (CIE-B20-24) entre 2007 y 2017. Se calcularon valores brutos y AVPP/1.000 muertes considerando distritos de salud y raza/color. La referencia de Pearson se realizó para medir asociaciones. Resultados: Entre 1.539 muertes por VIH/SIDA identificadas, hubo 51.075 APVP, lo que representó 86,52 años perdidos por cada 1000 mujeres, con un promedio de 32,53 APVP por muerte. El mayor porcentaje de muertes se identificó en mujeres blancas (53,44%), pero la tasa más alta de APVP entre mujeres negras (200,36 APVP/1000), con una media de 33,38 años perdidos. Conclusión: Las mujeres negras viviendo con VIH y en mayor vulnerabilidad social presentaron mayores tasas de APVP, revelando el impacto de la desigualdad racial en la mortalidad.


Objetivo: investigar a mortalidade por HIV/aids entre mulheres de Porto Alegre/RS utilizando o índice de Anos Potenciais de Vida Perdidos e identificar associações com vulnerabilidade social. Metodologia: Estudo ecológico considerando óbitos por HIV/aids de mulheres entre 15 a 75 anos de idade (CID- B20-24) entre 2007 a 2017. Foram calculados valores brutos e taxas de APVP/1.000 óbitos considerando os distritos sanitários e a raça/cor. Realizou-se correlação de Pearson para aferir associações. Resultados: Entre 1.539 óbitos por HIV/aids identificados, houve 51,075 APVP, o que representou 86,52 anos perdidos para cada 1000 mulheres, com média de 32,53 APVP por óbito. Identificou-se maior percentual de óbitos em mulheres de raça/cor branca (53,44%), mas maior taxa de APVP entre as mulheres negras (200,36 APVP/1000), com média de 33,38 anos perdidos. Conclusão: Mulheres vivendo com HIV negras e em maior vulnerabilidade social tiveram maiores taxas de APVP, revelando o impacto de desigualdades raciais na mortalidade.

20.
Rev. Assoc. Méd. Rio Gd. do Sul ; 66(1): 01022105, 20220101.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1395318

RESUMO

Introdução: A doença cardíaca isquêmica é a principal causa de morbi/mortalidade no Brasil. O sucesso da terapêutica é inversamente proporcional ao tempo de admissão, diagnóstico e tratamento. Este trabalho teve como objetivo avaliar o tempo entre o início dos sintomas de um infarto agudo do miocárdio e a procura no atendimento médico, além do perfil dos pacientes. Métodos: Estudo observacional, retrospectivo, descritivo, com coleta de dados secundários e abordagem quantitativa. Resultados: Foram analisados 238 prontuários, 76,5%, homens e 23,5%, mulheres. A média de idade foi de 61,74 ± 11,45 anos, com maior acometimento entre 55-65 anos (35,3%). Os pacientes se apresentaram, em sua maioria, com delta T de 2 a 6 horas (47,3%), sendo que 20% das mulheres se apresentaram com um delta T >24h (vs 7,4% dos homens), e 34% das mulheres (vs 50,9%) apresentaram delta T entre 2 e 6h (p= 0,049). Dos pacientes com delta T <2h, 75% estavam a < 10km (p= 0,001). Nos pacientes com tempo <2h, a trombólise foi realizada em 10% e, nos casos com >12h, o tratamento de escolha foi o conservador, sem terapia de reperfusão específica (38,8%) (p=0,001). Conclusão: Os pacientes mais prevalentes foram homens com média de 63 anos. Distância menor que 10 km e o sexo masculino (nos tempos de apresentação maiores do que 2 horas) foram fatores de apresentação precoce. A idade não se associou a atraso no atendimento.


Introduction: Ischemic heart disease is the main cause of morbidity and mortality in Brazil. Therapeutic success is inversely proportional to time to admission, diagnosis, and treatment. This study aimed to evaluate the time from start of acute myocardial symptoms to search for medical care, in addition to investigate patients' profile. Methods: This is a quantitative, descriptive, observational, retrospective study of secondary data. Results: A total of 238 medical records were analyzed, of which 76.5% belonged to men and 23.5% to women. Mean age was 61.74 ± 11.45 years, and the most affected age group was 55-65 years (35.3%). Most patients had a delta T from 2 to 6 hours (47.3%), 20% of women had a delta T >24h (vs. 7.4% of men), and 34% of women (vs. 50.9%) had a delta T from 2 to 6 hours (p= 0.049). Of patients with a delta T <2h, 75% were < 10km distant from hospital care (p= 0,001). Thrombolysis was performed in 10% of patients with time of presentation <2h, and, in cases with time of presentation >12h, the treatment of choice was conservative, with no specific reperfusion therapy (38.8%) (p=0.001). Conclusion: There was a high prevalence of male patients with mean age of 63 years. Distance from hospital below 10 km and male sex (in times of presentation greater than 2 hours) were factors of early presentation. Age was not associated with delayed care.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...