Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 844
Filtrar
1.
Rev. Odontol. Araçatuba (Impr.) ; 43(3): 33-39, set.-dez. 2022. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1381093

RESUMO

O presente estudo aborda os protocolos odontológicos instituídos na Unidade de Terapia Intensiva COVID de um Hospital do Extremo Sul Catarinense. A cavidade oral, considerada uma abertura para a entrada de microrganismos, possui características favoráveis ao seu crescimento, com temperatura e umidade ideais para sua sobrevivência em longo prazo. A odontologia, por manipular diretamente mucosa oral, fica exposta e vulnerável ao contágio do COVID-19, assim como a equipe multiprofissional que manipula o paciente nas diversas áreas de atenção à saúde, no ambiente hospitalar. A COVID-19 é uma infecção respiratória aguda causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, potencialmente grave, de elevada transmissibilidade e de distribuição global. A maioria das pessoas (cerca de 80%) se recupera da doença sem precisar de tratamento hospitalar. Uma em cada seis pessoas infectadas por COVID-19 fica gravemente doente e desenvolve dificuldade de respirar. As pessoas idosas e as que têm outras condições de saúde, como pressão alta, problemas cardíacos e do pulmão, diabetes ou câncer, têm maior risco de ficarem gravemente doentes. No entanto, qualquer pessoa pode pegar a COVID-19 e ficar gravemente doente. Constatou-se que a aplicação de protocolos odontológicos na Unidade de Terapia Intensiva apresenta uma série de vantagens em relação à prevenção da contaminação dos profissionais de saúde, à manutenção da saúde bucal do paciente, aos benefícios gerais para a saúde, à prevenção e ao tratamento de infecções oportunistas, que podem reduzir o tempo de internação do paciente, pois infecção generalizada e pneumonia são doenças nosocomiais também causadas por distúrbios na microbiota oral. Os resultados mostraram que não há cirurgiões dentistas atuando na Unidade de Terapia Intensiva, os protocolos não são específicos para área de odontologia e os equipamentos de proteção individuais são utilizados, porém, não em todos atendimentos(AU)


The present study addresses the dental protocols established in the COVID Intensive Care Unit of a Hospital in Extremo Sul Santa Catarina. The oral cavity, considered an opening for the entry of microorganisms, has characteristics favorable to its growth, with ideal temperature and humidity for its long-term survival. Dentistry, by directly manipulating the oral mucosa, is exposed and vulnerable to COVID-19 contagion, as well as the multidisciplinary team that handles the patient in the different areas of health care, in the hospital environment. COVID-19 is a potentially serious acute respiratory infection caused by the SARS-CoV-2 coronavirus, with high transmissibility and global distribution. Most people (about 80%) recover from the disease without needing hospital treatment. One in six people infected with COVID-19 becomes seriously ill and develops difficulty breathing. Elderly people and those with other health conditions, such as high blood pressure, heart and lung problems, diabetes or cancer, are at increased risk of becoming seriously ill. However, anyone can take COVID-19 and become seriously ill. It was found that the application of dental protocols in the Intensive Care Unit has a number of advantages in relation to the prevention of contamination of health professionals, the maintenance of the patient's oral health, the general benefits for health, prevention and treatment of opportunistic infections, which can reduce the patient's hospital stay, as generalized infection and pneumonia are nosocomial diseases also caused by disorders in the oral microbiota. The results showed that there are no dentists working in the Intensive Care Unit, the protocols are not specific to the field of dentistry and individual protective equipment is used, however, not in all cases(AU)


Assuntos
Odontólogos , COVID-19 , Unidades de Terapia Intensiva , Equipe de Assistência ao Paciente , Saúde Bucal , Transmissão de Doença Infecciosa , Tempo de Internação , Mucosa Bucal
2.
Revista Naval de Odontologia ; 49(2): 5-17, 2022/10/21.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1402098

RESUMO

A pneumonia associada à ventilação mecânica (PAVM) é um tipo de infecção recorrente em pacientes críticos sob internação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e apresenta altos índices de morbimortalidade. Sua patogênese decorre da introdução de bacilos da microbiota oral passados do tubo orotraqueal para o trato respiratório inferior, funcionando como um potencial reservatório de material infeccioso. O objetivo desse estudo foi avaliar os conhecimentos de uma equipe de enfermagem de UTI sobre a Higiene Bucal em pacientes críticos sob internação e, a partir das informações obtidas, elaborar um material informativo sobre as principais questões apontadas. Foi um estudo exploratório, descritivo e quantitativo realizado em duas etapas: a aplicação de um questionário para analisar os conhecimentos da equipe sobre os métodos de higiene bucal, como medida de prevenção da enfermidade; e a elaboração de um folheto educativo com abordagens sobre o tema, no intuito de informar e atualizar os participantes. Obteve a colaboração de 65 profissionais, em sua maioria do sexo feminino e da faixa etária entre 31-40 anos. Sobre a higiene bucal no paciente em ventilação mecânica, a maior parte respondeu não ter recebido informações sobre o tema durante a formação profissional, bem como não ter conhecimento do protocolo destinado a este procedimento na Instituição de trabalho. Em sua totalidade, consideraram importante a higiene bucal em pacientes críticos. No entanto, a maioria não a associou com a prevenção de PAVM. Assim, a implantação e supervisão de ações interdisciplinares de promoção à saúde bucal em pacientes críticos sob internação é capaz de promover uma conduta padronizada e uma melhor assistência ao indivíduo na UTI.


Ventilator-associated pneumonia (VAP) is a type of recurrent infection in critical patients admitted to the Intensive Care Unit (ICU) and has high morbidity and mortality rates. Its pathogenesis results from the introduction of oral microbiota bacilli passed from the orotracqueal tube to the lower respiratory tract, functioning as a potential reservoir of infectious material. The aim of this study is to assess the knowledge of an ICU nursing team on oral hygiene (OH) in critically ill patients under hospitalization and, from the data obtained, to elaborate an informative material on the main issues pointed out. It is an exploratory, descriptive and quantitative study carried out in two stages: the application of a questionnaire to analyze the team's knowledge on oral hygiene methods as a measure of disease prevention; and the preparation of an educational booklet with approaches on the subject in order to inform and update the participants. We counted with the collaboration of 65 professionals, mostly female and aged between 31-40 years. As for oral hygiene in patients under mechanical ventilation, most of the participants answered that they had not received information on the subject during professional training, as well as not having knowledge of the protocol for these procedures in the institution they were working. All of them agreed that oral hygiene is important in critically ill patients. However, the majority did not associate it with the prevention of VAP. Thus, the implementation and supervision of interdisciplinary actions to promote oral health in critically ill patients under hospitalization is capable of promoting a standardized conduct, as well as better care for the individual admitted in the IC


Assuntos
Humanos , Higiene Bucal , Unidades de Terapia Intensiva , Equipe de Assistência ao Paciente , Educação em Saúde , Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica
3.
Arq. ciências saúde UNIPAR ; 26(3): 862-877, set-dez. 2022.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1399484

RESUMO

O acesso limitado do atendimento ao trauma aumenta proporcionalmente à ruralidade, refletindo em uma maior mortalidade e invalidez a longo prazo. A pesquisa objetivou identificar os desfechos de pacientes internados por trauma em Unidades de Terapia Intensiva, acometidos em ambientes rurais. Trata-se de um estudo transversal observacional realizado em uma UTI geral de um hospital da região central do Estado do Paraná entre 2013 a 2019, através da análise de prontuários de 230 pacientes traumatizados em ambiente rural. Os dados foram analisados por meio de testes de Qui-quadrado de Pearson, exato de Fisher ou t de Student. Dentre os desfechos identificados, observou-se associação do sexo feminino com as comorbidades (p=0,024), das regiões mais afetadas de cabeça, pescoço e tórax com a gravidade do trauma (p=0,001), além de variáveis do primeiro atendimento, como suporte respiratório básico, PAS <90mmHg e Glasgow associados à pacientes cirúgicos e pupilas alteradas em pacientes clínicos. Para o desfecho, observou-se que as médias do tempo de permanência hospitalar foi significativamente menor para aqueles que foram a óbito. As características apresentadas assemelham-se às informações mencionadas na literatura, em que as lesões graves com a necessidade de intervenção cirúrgica e maior tempo de permanência hospitalar estão associados ao óbito em traumas rurais. Contudo, o trauma no ambiente rural, apesar de não refletir nem sempre em maior gravidade, apresenta desfechos impactantes para o paciente.


Limited access to trauma care increases proportionally to rurality, reflecting higher mortality and long-term disability. The research aimed to identify the outcomes of patients hospitalized for trauma in Intensive Care Units, affected in rural environments. This is an observational cross-sectional study carried out in a general ICU of a hospital in the central region of the State of Paraná between 2013 and 2019, through the analysis of medical records of 230 trauma patients in a rural environment. Data were analyzed using Pearson's chi-square, Fisher's exact or Student's t tests. Among the outcomes identified, there was an association between female sex and comorbidities (p=0.024), the most affected regions of the head, neck and chest with the severity of the trauma (p=0.001), in addition to variables of the first care, such as basic respiratory support, SBP <90mmHg and Glasgow associated with surgical patients and altered pupils in medical patients. For the outcome, it was observed that the average length of hospital stay was significantly lower for those who died. The characteristics presented are similar to the information mentioned in the literature, in which serious injuries requiring surgical intervention and longer hospital stays are associated with death in rural traumas. However, trauma in the rural environment, although not always reflecting greater severity, has impacting outcomes for the patient.


El acceso limitado a la atención traumatológica aumenta proporcionalmente a la ruralidad, lo que se refleja en una mayor mortalidad y discapacidad a largo plazo. La investigación tenía como objetivo identificar los resultados de los pacientes ingresados por traumatismos en las Unidades de Cuidados Intensivos, afectados en entornos rurales. Se trata de un estudio observacional transversal realizado en una UCI general de un hospital de la región central del Estado de Paraná entre 2013 y 2019, a través del análisis de las historias clínicas de 230 pacientes lesionados en el medio rural. Los datos se analizaron mediante las pruebas de chi-cuadrado de Pearson, exacta de Fisher o t de Student. Entre los resultados identificados, el sexo femenino se asoció con las comorbilidades (p=0,024), las regiones más afectadas de la cabeza, el cuello y el tórax con la gravedad del traumatismo (p=0,001), además de las variables de los primeros cuidados, como la asistencia respiratoria básica, la PAS <90mmHg y el Glasgow asociado a los pacientes quirúrgicos y las pupilas alteradas en los pacientes clínicos. En cuanto al resultado, se observó que la duración media de la estancia hospitalaria fue significativamente menor para los que murieron. Las características presentadas son similares a la información mencionada en la literatura, en la que las lesiones graves con necesidad de intervención quirúrgica y mayor estancia hospitalaria se asocian a la muerte en el trauma rural. Sin embargo, el traumatismo en el medio rural, a pesar de no reflejar siempre una mayor gravedad, presenta resultados impactantes para el paciente.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Ferimentos e Lesões/diagnóstico , Zona Rural , Pacientes Internados/estatística & dados numéricos , Unidades de Terapia Intensiva/estatística & dados numéricos , Tempo de Internação/estatística & dados numéricos , Procedimentos Cirúrgicos Operatórios/estatística & dados numéricos , Registros Médicos/estatística & dados numéricos , Estudos Transversais/métodos , Hospitais/estatística & dados numéricos
4.
Fisioter. Pesqui. (Online) ; 29(2): 181-188, maio-ago. 2022. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1394355

RESUMO

RESUMO O objetivo deste estudo foi analisar a razão pela qual devemos nos preocuparmos com os bebês a termo internados em uma unidade de terapia intensiva neonatal. Trata-se de estudo documental, descritivo e retrospectivo de 262 recém-nascidos (RNs) a termo. As variáveis utilizadas foram: características dos RN; diagnóstico principal, tempo de permanência e acompanhamento pela equipe multiprofissional; e encaminhamento pós-alta. Houve prevalência do sexo masculino (52%), de Apgar 9 no 5º minuto e da raça/cor branca do RN e da mãe (61,1% e 48,9%, respectivamente). O diagnóstico principal foi a disfunção respiratória (28,8%), e o tempo de permanência foi de oito dias. Houve diferença significativa entre os tempos de permanência (p=0,013), em que as doenças cardiorrespiratórias e outras doenças levaram a um menor tempo de internação em relação à má formação ou às doenças maternas. O serviço social foi o mais procurado para o acompanhamento (81,2%) e a fisioterapia, o menos buscado (18%). RNs com maior peso ficaram menos tempo internados, e os acompanhados por fisioterapia apresentaram tempo de permanência mais elevados (p<0,001). O principal desfecho foi a alta hospitalar (68,7%) e encaminhamentos para a Unidade Básica de Saúde (57%). Os achados deste estudo apontam a presença de bebês menos graves, baixo número de estudos específicos para a população a termo e outros diagnósticos que nos remetem a cuidados não intensivos.


RESUMEN El objetivo de este estudio fue analizar el motivo de preocupación por los recién nacidos a término ingresados en una unidad de cuidados intensivos neonatal. Se trata de un estudio documental, descriptivo y retrospectivo, realizado con 262 recién nacidos (RN) a término. Las variables utilizadas fueron: características de los RN; diagnóstico principal, tiempo de estancia y seguimiento por el equipo multidisciplinar; y derivación posterior al alta. Hubo predominio del sexo masculino (52%), Apgar 9 al 5º minuto y raza/color blanca del RN y de la madre (61,1% y 48,9%, respectivamente). El principal diagnóstico fue disfunción respiratoria (28,8%), y la estancia hospitalaria fue de ocho días. Hubo una diferencia significativa entre el tiempo de estancia (p=0,013), en que las enfermedades cardiorrespiratorias y otras enfermedades resultaron en una menor estancia hospitalaria con relación a malformaciones o enfermedades maternas. El trabajo social fue el más buscado para el seguimiento (81,2%), y la fisioterapia, el menos buscado (18%). Los RN con mayor peso tuvieron una menor estancia hospitalaria, y aquellos que recibían seguimiento de fisioterapia tuvieron mayor tiempo de estancia (p<0,001). El principal desenlace fue el alta hospitalaria (68,7%) y las derivaciones a la Unidad Básica de Salud (57%). Los hallazgos de este estudio apuntan a la presencia de recién nacidos menos graves, un bajo número de estudios específicos para la población a término y otros diagnósticos que nos remiten a cuidados no intensivos.


ABSTRACT This study aims to analyze why we should care about full-term newborns admitted to a neonatal intensive care unit. This is a documented, descriptive, and retrospective study of 262 full-term newborns. Variables used: newborns' characteristics; main diagnosis, length of stay, follow-up by a multidisciplinary team; post-discharge referral. Most newborns were boys (52%), had a 5-minute Apgar score of nine, and most newborns and their mothers were white (61.1% and 48.9% respectively). Respiratory dysfunction was the main diagnosis (28.8%). Length of stay was eight days. There was a significant difference regarding length of stay (p=0.013), in which those with cardiorespiratory and other diseases stayed less time compared to those with malformation or maternal diseases. The social service was the most sought (81.2%) service, whereas physical therapy the least sought (18%). Newborns with higher weight were hospitalized for less time. Those that underwent physical therapy had longer stay (p<0.001). Main outcome was hospital discharge (68.7%) and referrals to the Basic Health Unit (57%). This study outcomes indicated newborns with less severe conditions, low number of specific studies for the full-term population, other diagnoses that refer to non-intensive care.

5.
Nursing (Säo Paulo) ; 25(290): 8127-8136, julho.2022.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1379895

RESUMO

Objetivo. Identificar a associação entre as necessidades, ansiedade e depressão em familiares de pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva. Método. Revisão integrativa da literatura, utilizando bases de dados, LILACS, MedLine, BDENF, PubMed, EMBASE, SCOPUS, CINAHL e Web of Science, no período de 2007 a 2019, nos idiomas português, inglês e espanhol. Resultado. A amostra final foi composta por 15 artigos. Desses, a maioria oriundos de pesquisas quantitativas 60% (9) e os demais 40% (6) de pesquisas qualitativas. Ansiedade e depressão foram abordadas em 66,7% (10) dos artigos, enquanto as necessidades em 33,3% (5) deles. Conclusão. Foi possível identificar a falta de comunição sobre o estado do familiar internado em uma Unidade de Terapia Intensiva gerada nos familiares sintomas de medo, angustia, ansiedade e consequentemente depressão. Portanto, é imperativo o norteamento de ações e intervenções acolhedoras, proporcionando melhor atenção ao familiar e contribuindo com a saúde desses familiares.(AU)


Objective. To identify the association between needs, anxiety and depression in family members of patients hospitalized in the Intensive Care Unit. Method. Integrative literature review, using databases LILACS, MedLine, BDENF, PubMed, EMBASE, SCOPUS, CINAHL and Web of Science, from 2007 to 2019, in Portuguese, English and Spanish. Result. The final sample consisted of 15 articles. Of these, the majority came from quantitative research, 60% (9) and the remaining 40% (6) from qualitative research. Anxiety and depression were addressed in 66.7% (10) of the articles, while needs were addressed in 33.3% (5) of them. Conclusion. It was possible to identify the lack of communication about the state of the family member hospitalized in an Intensive Care Unit generated in the family members with symptoms of fear, anguish, anxiety and consequently depression. Therefore, it is imperative to guide welcoming actions and interventions, providing better care for the family member and contributing to the health of these family members.(AU)


Objetivo. Identificar la asociación entre necesidades, ansiedad y depresión en familiares de pacientes internados en la Unidad de Cuidados Intensivos. Método. Revisión integrativa de la literatura, utilizando las bases de datos LILACS, MedLine, BDENF, PubMed, EMBASE, SCOPUS, CINAHL y Web of Science, de 2007 a 2019, en portugués, inglés y español. Resultado. La muestra final estuvo compuesta por 15 artículos. De estos, la mayoría provino de investigación cuantitativa, el 60% (9) y el 40% restante (6) de investigación cualitativa. La ansiedad y la depresión fueron abordadas en el 66,7% (10) de los artículos, mientras que las necesidades fueron abordadas en el 33,3% (5) de ellos. Conclusión. Se pudo identificar la falta de comunicación sobre el estado del familiar internado en una Unidad de Cuidados Intensivos generada en los familiares con síntomas de miedo, angustia, ansiedad y consecuentemente depresión. Por lo tanto, es imperativo orientar acciones e intervenciones de acogida, brindando una mejor atención al familiar y contribuyendo a la salud de estos familiares.(AU)


Assuntos
Ansiedade , Pacientes , Família , Depressão , Unidades de Terapia Intensiva
6.
Preprint em Português | SciELO Preprints | ID: pps-4254

RESUMO

Introduction: The limits for the viability of survival in preterm births have increased. Complications inherent to the immaturity of the systems lead to metabolic alterations. Physical activity programs have been applied in neonatal ICUs, seeking improvement in bone mineralization, weight gain and increase in leptin levels. Objectives: To analyze the serum levels of leptin and bilirubin in premature infants exposed to phototherapy, in order to establish a safe practice of joint mobilization. Method: Analytical, longitudinal, prospective cohort study with a sample composed of 108 parturients and their respective PTNBs arranged in 2 groups: control group 28 NBs and study group 23 NBs. The variables studied were: weight, gestational age, BMI, sex, serum levels of leptin in the placenta, serum levels of bilirubin, reticulocytes, 12 h, 24 h and rebound leptin, nutrition, body mass index. Results: Regarding weight, gestational age, BMI and sex, the sample was homogeneous. Regarding the concentration of leptin in the placenta and in the 12 h NB, there were no statistically significant differences. When the leptin concentrations were analyzed at the different evaluation moments of the study group, a statistically 3 significant difference (p<0.001) was found between all moments. Comparing assessment 2 to 2 of the study group, a statistically significant difference was found between placentas at all times. There was a trend of difference between 24 h with phototherapy and rebound, the same observed in the control group. There was no difference in leptin distributions in relation to placental time and 12 h between groups. Comparing each group with a leptin value lower than 0.1 the placental time and 12 h showed difference. There was a difference between 24 h with phototherapy and rebound. As for reticulocytes, there was a tendency to decrease in relation to the beginning/rebound (p<0.004). There was no correlation between leptin/bilirubin, leptin/reticulocytes, onset of nutrition and BMI/leptin. Conclusion: Phototherapy does not increase serum leptin levels in PTNBs, making joint mobilization a safe practice in this group.


Introdução: Os limites para a viabilidade de sobrevida em nascimentos prematuros têm aumentado. As complicações inerentes à imaturidade dos sistemas acarreta alterações metabólicas. Programas de atividade física têm sido aplicados em UTIs neonatais, buscando melhora na mineralização óssea, ganho de peso e aumento dos níveis de leptina. Objetivos: Analisar os níveis séricos de leptina e bilirrubina em prematuros expostos à fototerapia, a fim de estabelecer prática segura de mobilização articular. Método: Estudo analítico, longitudinal, prospectivo do tipo coorte com amostra composta por 108 parturientes e seus respectivos RNPT dispostos em 2 grupos: grupo controle 28RNs e grupo estudo 23RNs. As variáveis estudadas foram: peso, idade gestacional, IMC, sexo, dosagem sérica de leptina na placenta, dosagem sérica de bilirrubina, reticulócitos, leptina de 12 h, 24 h e rebote,nutrição, índice de massa corporal. Resultados: Quanto ao peso, idade gestacional, IMC e sexo, houve homogeneidade da amostra. Quanto à concentração de leptina na placenta e no RN 12 h não houve diferenças estatisticamente significativas. Quando analisadas as concentrações de leptina nos diferentes momentos de avaliação do grupo estudo, encontrou-se diferença estatisticamente significativa (p<0,001) entre todos os momentos. Comparando avaliação 2 a 2 do grupo estudo, encontrou-se diferença estatisticamente significativa entre placenta em todos os momentos. Verificou-se tendência de diferença entre 24 h com fototerapia e rebote, o mesmo observado no grupo controle. Não houve diferença nas distribuições da leptina em relação ao momento placenta e 12 h entre os grupos. Comparando cada grupo com o valor de leptina inferior a 0,1 o momento placenta e 12 h apresentaram diferença. Houve diferença entre 24 h com fototerapia e rebote. Quanto aos reticulócitos ocorreu tendência à diminuição em relação ao início/rebote (p<0,004). Não houve correlação entre leptina/bilirrubina, leptina/reticulócitos, início da nutrição e IMC/leptina. Conclusão: A fototerapia não aumenta níveis séricos de leptina em RNPT, tornando a mobilização articular prática segura neste grupo.

7.
Arq. gastroenterol ; 59(2): 164-169, Apr.-June 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1383863

RESUMO

ABSTRACT Background: A large number of patients admitted to the medical intensive care unit (MICU) have abnormal liver function tests (LFT). This includes patients with critical illness with or without preexisting liver disease and patients with acute primary liver injury. There are very few studies which have investigated the spectrum of liver disease, clinical profile and outcome in patients admitted to the MICU. Objective To evaluate the occurrence, etiology, clinical profile, laboratory profile and outcome of hepatic dysfunction in patients admitted to the MICU. To evaluate the utility of model for end-stage liver disease (MELD) score on admission as a predictor of adverse short term outcome in patients with hepatic dysfunction admitted in MICU. Methods: It was a prospective observational study, conducted from December 2017 to December 2018 in a tertiary care hospital. Two hundred and two patients admitted to the MICU with LFTs as per the inclusion criteria were analyzed and their short-term outcome at 7 days was studied in relation to various parameters. Results: LFT abnormalities were present in 202/1126 (17.9%) of the patients admitted to MICU. Critical illness associated liver dysfunction was found in 172 (85.2%) patients, chronic liver disease in 11 (5.4%) patients and acute viral hepatitis in 19 (9.4%) patients. Most common symptom was fever (68.3%) followed by vomiting (48.0%). Among LFT abnormalities, elevated transaminases, raised international normalized ratio and high MELD score on admission correlated with poor short-term outcome. Requirement for inotropes and mechanical ventilation correlated with poor short-term outcome. Mortality did not differ significantly between patients with chronic liver disease, patients with acute viral hepatitis and patients with critical illness associated hepatic dysfunction. Hepatic dysfunction in MICU was associated with poor outcome and a high short-term mortality of 56.4% (114/202). Conclusion: Liver function abnormality is common in patients who are admitted to the MICU and its presence is an indicator of poor short-term outcome.


RESUMO Contexto: Um grande número de pacientes internados na unidade de terapia intensiva (UTI) tem testes de função hepática anormais (TFH). Isso inclui pacientes com doença crítica com ou sem doença hepática pré-existente e pacientes com lesão hepática primária aguda. Há poucos estudos que têm investigado o espectro da doença hepática, perfil clínico e desfecho em pacientes admitidos em UTI. Objetivo Avaliar a ocorrência, etiologia, perfil clínico, perfil laboratorial e desfecho de disfunção hepática em pacientes internados na UTI médica. Avaliar a utilidade do modelo para doença hepática em estágio terminal (MELD). Escore na admissão como preditor de desfecho adverso a curto prazo em pacientes com disfunção hepática admitida em UTI. Métodos: Foi realizado um estudo observacional prospectivo, de dezembro de 2017 a dezembro de 2018 em um hospital de atenção terciária. Foram analisados 202 pacientes internados na UTI com TFH conforme os critérios de inclusão e seu desfecho a curto prazo de 7 dias foi estudado em relação a diversos parâmetros. Resultados: Anormalidades dos testes estiveram presentes em 202/1126 (17,9%) dos pacientes internados na UTI. Doença crítica associada à disfunção hepática foi encontrada em 172 (85,2%) pacientes, doença hepática crônica em 11 (5,4%) pacientes e hepatite viral aguda em 19 (9,4%) pacientes. O sintoma mais comum foi a febre (68,3%), seguido de vômito (48,0%) casos. Entre as anormalidades do TFH, transaminases elevadas, INR e escore MELD elevados na admissão correlacionaram-se com desfecho ruim de curto prazo. Exigência de inotrópicos e ventilação mecânica correlacionaram-se com desfecho de curto prazo ruim. A mortalidade não diferiu significativamente entre pacientes com doença hepática crônica, pacientes com hepatite viral aguda e pacientes com doença crítica associada à disfunção hepática. A disfunção hepática em UTI esteve associada a um desfecho ruim e à uma alta mortalidade a curto prazo de 114/202 (56,4%). Conclusão: A anormalidade da função hepática é comum em pacientes que são admitidos nas unidades de tratamento intensivo e sua presença é um indicador de desfecho de curto prazo ruim.

8.
Multimed (Granma) ; 26(3): e2213, mayo.-jun. 2022. tab
Artigo em Espanhol | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1406102

RESUMO

RESUMEN La neumonía es una infección común y potencialmente grave que tiene una prevalencia importante en la infancia y causa más muerte que cualquier otra enfermedad en el mundo en niños menores de 5 años. Con el objetivo de caracterizar el comportamiento de neumonía grave bacteriana en los menores de 1 año, ingresados en la unidad de cuidados intensivos pediátrico, en el 2do semestre del año 2019.Se realizó un estudio descriptivo, observacional y retrospectivo en este año. El universo estuvo constituido por 37 pacientes a los que se les diagnosticó neumonía que requirió ingreso hospitalario y la muestra quedó representada por 32 pacientes que cumplieron con los criterios de inclusión y exclusión. El grupo de 0-4 meses(50%), el sexo masculino (68.8 %), la zona rural (71.9%), la vía de ingreso por cuerpo de guardia (56.3 %), la estadía hospitalaria menor de 72 horas en UTIP (68.8 %) y las acciones de enfermería independientes (46.8%), fueron los hallazgos más significativos encontrados. El grupo de edad entre 0-4 meses, del sexo masculino y de procedencia rural predominó en el estudio. El cuerpo de guardia fue la vía de ingreso que más se utilizó. Los pacientes tuvieron una estadía hospitalaria menor de 3 días y las acciones de enfermería independientes en la neumonía grave bacteriana fueron las que más se utilizaron.


ABSTRACT Pneumonia is a common and potentially serious infection that has a significant prevalence in childhood and causes more death than any other disease in the world in children under the age of 5. With the aim of characterizing the behavior of severe bacterial pneumonia in children under 1 year, admitted to the pediatric intensive care unit, in the 2nd semester of 2019. A descriptive, observational and retrospective study was conducted this year. The universe consisted of 37 patients who were diagnosed with pneumonia that required hospital admission and the sample was represented by 32 patients who met the inclusion and exclusion criteria. The group of 0-4 months (50%), the male sex (68.8%), the rural area (71.9%), the route of admission by guard corps (56.3%), the hospital stay less than 72 hours in PICU (68.8%) and the independent nursing actions (46.8%), were the most significant findings found.The age group between 0-4 months, male and rural origin predominated in the study. The guard corps was the most widely used route of entry. Patients had a hospital stay of less than 3 days and independent nursing actions in severe bacterial pneumonia were the most widely used.


RESUMO A pneumonia é uma infecção comum e potencialmente grave que tem uma prevalência significativa na infância e causa mais morte do que qualquer outra doença no mundo em crianças menores de 5 anos. Como objetivo de caracterizar o comportamento de pneumonia bacteriana grave em crianças menores de 1 ano, internado na unidade de terapia intensiva pediátrica, no 2º semestre de 2019. Este ano, foi realizado um estudo descritivo, observacional e retrospectivo. O universo era composto por 37 pacientes diagnosticados com pneumonia que necessitavam de internação hospitalar e a amostra foi representada por 32 pacientes que atenderam aos critérios de inclusão e exclusão. O grupo de 0-4 meses (50%), o sexo masculino (68,8%), a área rural (71,9%), a rota de internação por corpo de guarda (56,3%), a internação hospitalar inferior a 72 horas no PICU (68,8%) e as ações independentes de enfermagem (46,8%), foram os achados mais significativos encontrados. A faixa etária entre 0-4 meses, de origem masculina e rural, predominou no estudo. O corpo de guarda foi a rota de entrada mais utilizada. Os pacientes tiveram uma internação hospitalar de menos de 3 dias e as ações independentes de enfermagem em pneumonia bacteriana grave foram as mais utilizadas.

9.
Rio de Janeiro; s.n; 12/05/2022. 72 p.
Tese em Português | LILACS, SES-RJ | ID: biblio-1397142

RESUMO

Esta dissertação é uma revisão da literatura que aborda a atenção em saúde bucal no ambiente hospitalar, com ênfase na atenção clínica odontológica prestada ao paciente sob regime de internação. Tem por finalidade identificar as principais contribuições dessa assistência no atendimento à saúde do paciente hospitalizado, além de relatar os principais aspectos normativos e legislativos relativos à atenção clínica odontológica no Brasil, com foco no atendimento aos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS).


Assuntos
Equipe de Assistência ao Paciente/classificação , Sistema Único de Saúde , Saúde Bucal/classificação , Assistência Odontológica/normas , Equipe Hospitalar de Odontologia/normas , Tratamento Dentário Restaurador sem Trauma/classificação , Sistemas de Informação em Saúde/classificação , Unidades de Terapia Intensiva/classificação , Higiene Bucal/educação , Estratégias de Saúde Nacionais , Assistência Odontológica/classificação , Pessoas com Deficiência/classificação , Cuidados Críticos/normas , Conferências de Saúde , Conselhos de Saúde , Conselhos de Saúde/organização & administração , Equipe Hospitalar de Odontologia/classificação , Pessoal Técnico de Saúde , Agência Nacional de Vigilância Sanitária , COVID-19
10.
rev.cuid. (Bucaramanga. 2010) ; 13(2): 1-16, 20220504.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem, COLNAL | ID: biblio-1402345

RESUMO

Introdução: Delirium é uma disfunção cerebral aguda, associado ao aumento da mortalidade e morbilidade, que atinge frequentemente o paciente adulto/idoso crítico. O enfermeiro tem um papel determinante na prevenção/controlo do delirium, através da implementação de intervenções não farmacológicas. Objetivo: Conhecer as intervenções de enfermagem na identificação, prevenção e controlo do delirium no paciente adulto/idoso crítico. Materiais e métodos: Realizada uma Revisão Integrativa da Literatura de artigos publicados entre 2014 e 2018, que identificaram intervenções de enfermagem dirigidas à prevenção e controlo do delirium no paciente adulto/idoso crítico. Foram realizadas quatro pesquisas, nas bases de dados electrónicas da EBSCOhost e na B-on. Resultados: Identificaram-se 13 estudos, que apresentam intervenções de enfermagem, maioritariamente não farmacológicas, para prevenção e controlo do delirium no paciente adulto/idoso crítico. Destas, evidenciam-se intervenções relacionadas com o ambiente, promoção do sono, intervenção terapêutica precoce, avaliação cognitiva e orientação dos pacientes, intervenções sistematizadas em protocolos, bem como intervenções direcionadas à participação dos familiares, à formação dos enfermeiros e ao ensino dos pacientes. Foram também identificados fatores de risco para o desenvolvimento do delirium e instrumentos de avaliação. Discussão: A prevenção do delirium é importante e imperativa, já que nos pacientes críticos a sua ocorrência está associada ao aumento da mortalidade, morbilidade, do tempo de internamento e a um elevado custo hospitalar. A identificação dos fatores de risco para a ocorrência do delirium devem estar incluídos nos protocolos de abordagem do delirium. Conclusão: As evidências demonstraram que o enfermeiro é fundamental na identificação precoce, prevenção e controlo do delirium, evitando a progressão da doença, contribuindo para a diminuição da morbilidade e mortalidade. A intervenção de enfermagem deve incluir a identificação de fatores predisponentes e/ou precipitantes de modo a contribuir para a diminuição da ocorrência e/ou resolução do quadro de delirium.


Introduction: Delirium is an acute brain dysfunction, associated with increased mortality and morbidity, which often affects critically ill adult/elderly patients. Nurses have a crucial role in the prevention/control of delirium, through the implementation of non-pharmacological interventions. Objective: To know the nursing interventions in the identification, prevention and control of delirium in adult/critical elderly patients. Materials and Methods: An Integrative Literature Review of articles published between 2014 and 2018 was carried out, which identified nursing interventions aimed at the prevention and control of delirium in adult/critical elderly patients. Four searches were carried out, in the electronic databases of EBSCOhost and B-on. Results: 13 studies were identified, which present nursing interventions, mostly non-pharmacological, for the prevention and control of delirium in adult/critical elderly patients. Of these, interventions related to the environment, sleep promotion, early therapeutic intervention, cognitive assessment and patient orientation, interventions systematized in protocols, as well as interventions aimed at the participation of family members, the training of nurses and the teaching of patients are evident. Risk factors for the development of delirium and assessment tools were also identified. Discussion: The prevention of delirium is important and imperative, since its occurrence in critically ill patients is associated with increased mortality, morbidity, length of stay and a high hospital cost. The identification of risk factors for the occurrence of delirium should be included in delirium management protocols. Conclusions: Evidence has shown that nurses are essential in the early identification, prevention and control of delirium, preventing the progression of the disease, contributing to the reduction of morbidity and mortality. The nursing intervention must include the identification of predisposing and/or precipitating factors to contribute to the reduction of the occurrence and/or resolution of delirium.


Introducción: El delirio es una disfunción cerebral aguda, asociada con un aumento de la mortalidad y la morbilidad, que afecta con frecuencia a pacientes adultos/ancianos críticamente enfermos. Las enfermeras tienen un papel crucial en la prevención/control del delirio, a través de la implementación de intervenciones no farmacológicas. Objetivo: Conocer las intervenciones de enfermería en la identificación, prevención y control del delirio en pacientes adultos/ancianos críticos. Materiales y métodos: Se realizó una Revisión Integrativa de la Literatura de artículos publicados entre 2014 y 2018, que identificaron intervenciones de enfermería dirigidas a la prevención y control del delirio en pacientes adultos/ancianos críticos. Se realizaron cuatro búsquedas, en las bases de datos electrónicas de EBSCOhost y B-on. Resultados: Se identificaron 13 estudios que presentan intervenciones de enfermería, en su mayoría no farmacológicas, para la prevención y control del delirio en pacientes adultos/ancianos críticos. De estas, se evidencian intervenciones relacionadas con el medio ambiente, la promoción del sueño, la intervención terapéutica temprana, la evaluación cognitiva y la orientación del paciente, intervenciones sistematizadas en protocolos, así como intervenciones dirigidas a la participación de los familiares, la formación de enfermeras y la enseñanza de los pacientes. También se identificaron factores de riesgo para el desarrollo de delirio y herramientas de evaluación. Discusión: La prevención del delirio es importante e imperativa, ya que su ocurrencia en pacientes críticos se asocia con aumento de la mortalidad, morbilidad, estancia hospitalaria y alto costo hospitalario. La identificación de factores de riesgo para la aparición de delirio debe incluirse en los protocolos de manejo del delirio. Conclusión: La evidencia ha demostrado que los enfermeros son esenciales en la identificación temprana, prevención y control del delirio, previniendo la progresión de la enfermedad, contribuyendo para la reducción de la morbimortalidad. La intervención de enfermería debe incluir la identificación de factores predisponentes y/o precipitantes para contribuir a la reducción de la ocurrencia y/o resolución del delirio.


Assuntos
Papel do Profissional de Enfermagem , Delírio , Enfermagem de Cuidados Críticos , Unidades de Terapia Intensiva
11.
Rev. Ciênc. Méd. Biol. (Impr.) ; 21(1): 25-30, maio 05,2022. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1370544

RESUMO

Objetivo: determinar a incidência, os fatores associados e o impacto das complicações pulmonares no pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica. Metodologia: estudo de coorte, prospectivo, que incluiu lactentes e crianças submetidas à cirurgia cardíaca em um hospital pediátrico, no período de novembro de 2016 a julho de 2019. Foram coletados dados dos prontuários referentes ao sexo, idade, presença de outras malformações associadas, tipo de cardiopatia, ocorrência de complicações pulmonares, tempo de ventilação mecânica (VM) e de internamento na unidade de terapia intensiva (UTI) e óbito. Resultados: a amostra foi constituída por 111 lactentes e crianças, mediana da idade de 13 meses (7-32 meses), 54,1% do sexo feminino. Quanto ao tipo de cardiopatia, 80,2% foram cianogênicas. As complicações pulmonares ocorreram em 44,1% dos casos, sendo a mais frequente a atelectasia. A mediana do tempo de VM foi 8 horas (1-48h) e 45 (40,5%) permaneceram na VM por mais de 24h. A mediana do tempo de internamento na UTI foi de 7 dias (4-12dias). Evoluíram a óbito 7 (14,3%) pacientes. Conclusão: a amostra investigada apresentou incidência elevada de complicações pulmonares no pós-operatório de cirurgia cardíaca


Objective: to determine the incidence, associated factors and impact of pulmonary complications in the postoperative period of pediatric cardiac surgery. Methodology: prospective cohort study, which included infants and children undergoing cardiac surgery in a pediatric hospital, from November 2016 to July 2019. Data were collected from medical records regarding sex, age, presence of other associated malformations, type of heart disease, occurrence of pulmonary complications, duration of mechanical ventilation (MV) and admission to the intensive care unit (ICU) stay and death. Results: the sample consisted of 111 infants and children, median age 13 months (7-32 months), 54.1% female. As for the type of heart disease, 80.2% were acyanotic. Pulmonary complications occurred in 44.1% of cases, with atelectasis being the most frequent. The median time on mechanical ventilation (MV) was 8 hours (1-48h) and 45 (40.5%) remained on MV for more than 24h. The median length of stay in the ICU was 7 days (4-12 days). 7 (14.3%) patients died. Conclusion: the investigated sample had a high incidence of pulmonary complications in the postoperative period of cardiac surgery


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Lactente , Pré-Escolar , Cirurgia Torácica , Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica , Cardiopatias Congênitas , Hospitais Pediátricos , Respiração Artificial , Estudos Prospectivos , Cardiopatias
12.
Med. crít. (Col. Mex. Med. Crít.) ; 36(2): 82-90, mar.-abr. 2022. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1405574

RESUMO

Resumen: La evaluación de la presencia de dolor en el enfermo sometido a sedación profunda y ventilación mecánica es posible a través de escalas que se basan en datos clínicos indirectos. El índice de nocicepción analgesia (ANI) es utilizado en enfermos anestesiados en la sala quirúrgica. La información sobre su eficacia en los enfermos críticos es escasa. Este trabajo prospectivo, observacional y analítico evalúa el rendimiento diagnóstico de ANI para detectar dolor en los enfermos críticos en ventilación mecánica, sedados con RASS de -3 a -1. Como estándar se utilizaron dos escalas clínicas (BPS y CPOT) aplicadas por médicos y enfermeras de manera simultánea a la medición de ANI, en cuatro ocasiones durante un periodo de 12 minutos. En 23 enfermos y 224 mediciones, la capacidad discriminativa medida a través de áreas por debajo de curvas ROC osciló entre 0.779 y 0.817. El puntaje de ANI con mejor capacidad diagnóstica osciló entre 52 y 55. Utilizando el valor umbral de 50, la sensibilidad osciló entre 0.418 y 0.524, la especificidad entre 0.910 y 0.980. Se reportan los valores predictivos y las razones de verosimilitud. Los cambios en ANI y las escalas, originados por procedimientos durante la medición, tuvieron una concordancia que osciló entre 28 y 41%. Los resultados identifican una tecnología con potencial para su utilización en el enfermo crítico. Son necesarios más estudios que corroboren nuestros resultados.


Abstract: The assessment of pain in patients undergoing deep sedation and mechanical ventilation is possible through scales that are based on indirect clinical data. The Analgesia Nociception Index (ANI) is used in anesthetized patients in the operating room. Information on its efficacy in critically ill patients is scarce. This prospective, observational and analytical study evaluates the diagnostic performance of ANI to detect pain in critically ill patients on mechanical ventilation and sedated (RASS from -3 to -1). Two clinical scales (BPS and CPOT) were used as standard, applied by doctors and nurses simultaneously to the ANI measurement, on four occasions during a 12-minute period. In 23 patients and 224 measurements, the discriminative capacity measured through ROC curve areas ranged between 0.779 and 0.817. The ANI score with the best diagnostic capacity ranged between 52 and 55. Using the threshold value of 50, the sensitivity ranged between 0.418 and 0.524, the specificity between 0.910 and 0.980. Predictive values and likelihood ratios are reported. The changes in ANI and the scales, originated by procedures during the measurement, had a concordance that ranged between 28 and 41%. The results identify a technology with potential for use in the critically ill. More studies are needed to corroborate our results.


Resumo: A avaliação da presença de dor em pacientes submetidos à sedação profunda e ventilação mecânica é possível por meio de escalas baseadas em dados clínicos indiretos. O índice de analgesia nocicepção (ANI) é utilizado em pacientes anestesiados na sala de cirurgia. As informações sobre sua eficácia em pacientes críticos são escassas. Este estudo prospectivo, observacional e analítico avalia o desempenho diagnóstico do ANI para detectar dor em pacientes críticos em ventilação mecânica, sedados com RASS de -3 a -1. Como padrão, foram utilizadas duas escalas clínicas (BPS e CPOT) aplicadas por médicos e enfermeiros simultaneamente à medida do ANI, em quatro ocasiões durante um período de 12 minutos. Em 23 pacientes e 224 medidas, a capacidade discriminativa medida através das áreas sob as curvas ROC variou entre 0.779 e 0.817. O escore ANI com melhor capacidade diagnóstica variou entre 52 e 55. Utilizando o valor limite de 50, a sensibilidade variou entre 0.418 e 0.524, a especificidade entre 0.910 e 0.980. Relatam-se valores preditivos e razões de verossimilhança. As alterações no ANI e nas escalas, causadas por procedimentos durante a medição, tiveram uma concordância que variou entre 28 e 41%. Os resultados identificam uma tecnologia com potencial para uso em pacientes críticos. Mais estudos são necessários para corroborar nossos resultados.

13.
Med. crít. (Col. Mex. Med. Crít.) ; 36(2): 101-106, mar.-abr. 2022. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1405577

RESUMO

Resumen: Introducción: La Unidad de Cuidados Intensivos (UCI) es el área hospitalaria que se encarga de la atención médica integral de los pacientes en estado crítico, los cuales tienen altas posibilidades de recuperación. Las escalas pronósticas de mortalidad funcionan como indicadores objetivos y estandarizados para la categorización de pacientes en términos de gravedad y de esta manera estandarizar su ingreso a estas unidad, así como evaluar la eficacia y calidad de nuestra labor como médicos en estas UCI. Objetivo: Determinar cuál es la escala pronostica de mortalidad más eficaz para la UCI del HGR No. 20. Material y métodos: Se realizó estudio descriptivo, transversal, retrospectivo, comparativo en la UCI del HGR No. 20, durante el periodo comprendido del 1o de enero al 31 de diciembre de 2016. Se aplicaron tres escalas pronósticas de mortalidad APACHE II, SAPS II y SOFA, se determinó la eficacia del pronóstico de mortalidad dado por cada escala y se compararon los resultados entre las tres. Se realizó análisis estadístico por media estadística descriptiva, frecuencias, medidas de tendencia central, frecuencias para variables cualitativas. Estadística no paramétrica con χ2 para análisis bivariado, prueba de correlación de Kendall y regresión lineal, graficando con curva de ROC. Resultados: Se analizaron 244 expedientes de pacientes que ingresaron a la UCI, se encontraron los siguientes datos: 174 sobrevivientes y 70 defunciones para una mortalidad de 28.7%; con media de edad del 44.64 DE ± 17.9; por género 134 de sexo femenino y 110 masculinos; siendo la principal causa de ingreso pacientes postquirúrgicos 73 (29.9%) y pacientes con sepsis o choque séptico 54 (22.1%); en cuanto a las escalas pronósticas, la correlación APACHE II-SAPS II 0.784, APACHE II vs SOFA 0.761, SOFA vs SAPS II 0.723. y en regresión lineal SOFA con un coeficiente de B 0.208 y β 0.642. Conclusión: Existe una correlación entre una mayor mortalidad real a medida que aumenta la puntación con respecto a la escala APACHE y SAPS II. Realizando la regresión lineal podemos decir que SOFA tiene mayor susceptibilidad ante las otras escalas pronósticas APACHE II y SAPS II con un IC de 95%.


Abstract: Introduction: The intensive care unit (ICU) is the hospital area in the which is responsible for the comprehensive medical care of patients in critical condition which have high chances of recovery; the prognostic scales of mortality function as objective and standardized indicators for categorization of patients in terms of severity in this way standardize your admission to these units, as well as evaluating the effectiveness and quality of our work as doctors in these ICUs. Objective: To determine which is the most effective mortality prognostic scale for the ICU of the HGR No. 20. Material and methods: A descriptive, cross-sectional, retrospective study was carried out. Comparative in the ICU of HGR No. 20, during the period from 1° January to December 31, 2016. Three forecast scales of mortality APACHE II, SAPS II, SOFA, the efficacy of the prognosis of mortality given by each scale and the results were compared between the three scales. Statistical analysis was performed by descriptive statistical mean, frequencies, measures of central tendency, frequencies for qualitative variables. Statistics nonparametric with χ2 for bivariate analysis, correlation test of Kendall and linear regression, plotting with ROC curve. Results: 244 records of patients admitted to the ICU were analyzed, the following data were found 174 survivors and 70 deaths for a 28.7% mortality; with a mean age of 44.64 SD ± 17.9; by gender 134 of female and 110 male; being the main cause of admission to patients postsurgical 73 (29.9%) and patients with sepsis or septic shock 54 (22.1%); in regarding the scales, you predict the correlation APACHE II-SAPS II 0.784, APACHE II vs SOFA 0.761, SOFA vs SAPS II 0.723. and in SOFA linear regression with a coefficient of B 0.208 and β 0.642. Conclusion: There is a correlation between higher real mortality as increases the score with respect to the APACHE scale and SAPS II. Performing the linear regression we can say that SOFA has greater susceptibility to the other APACHE II and SAPS II prognostic scales. With a 95% CI.


Resumo: Introdução: A unidade de terapia intensiva (UTI) é a área hospitalar na qual é responsável pela assistência médica integral de pacientes criticamente enfermos com grandes chances de recuperação; as escalas de prognóstico de mortalidade funcionam como indicadores objetivos e padronizados para a categorização dos pacientes em termos de gravidade desta forma padronizar sua admissão nestas unidades, bem como avaliar a eficácia e qualidade do nosso trabalho como médicos nessas UTIs. Objetivo: Determinar qual é a escala prognóstica de mortalidade mais eficaz para UTI do HGR No. 20. Material e métodos: Foi realizado um estudo descritivo, transversal, retrospectivo, comparativo na UTI do HGR No. 20, no período de 1o de Janeiro de 2016 a 31 de dezembro de 2016. Aplicou-se três escalas de prognóstico de mortalidade APACHEII, SAPS II, SOFA, determinou-se a efetividade do prognóstico de mortalidade dada por cada escala e os resultados foram comparados entre as três escalas. A análise estatística foi realizada por estatística descritiva média, frequências, medidas de tendência central, frequências para variáveis qualitativas. Estatísticas não paramétrico com χ2 para análise bivariada, teste de correlação de Kendall e regressão linear, plotado com curva ROC. Resultados: Foram analisados 244 prontuários de pacientes internados na UTI, encontramos os seguintes dados: 174 sobreviventes e 70 óbitos para uma mortalidade de 28.7%; com idade média de 44.64 DP± 17.9; por gênero 134 de feminino e 110 masculino; sendo a principal causa de admissão de pacientes pós-operatório 73 (29.9%) e pacientes com sepse ou choque séptico 54 (22.1%); Em relação às escalas prognósticas, a correlação APACHE II- SAPSII 0.784, APACHEII vs SOFA 0.761, SOFA vs SAPS II 0.723 e na regressão linear SOFA com um coeficiente de B 0.208 e β 0.642. Conclusão: Existe uma correlação entre uma maior mortalidade real a medida que aumenta a pontuação em relação à escala APACHE e SAPS II. Realizando a regressão linear podemos dizer que o SOFA tem maior suscetibilidade a outras escalas de prognóstico APACHE II e SAPS II. Com um IC de 95%.

14.
Saúde Colet. ; 12(75): 10284-10303, abr.2022.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1413745

RESUMO

Objetivo: Identificar os agravos físicos e psicossociais sofridos por mães de recém-nascidos(as) hospitalizados(as) em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Método: Trata-se de uma revisão sistemática de abordagem qualitativa com busca nas bases de dados da LILACS, BDENF, SciELO, INDEX e na plataforma da BVS, com seleção de 17 artigos científicos no período de março a outubro de 2021. Resultados: Compreende-se que o sofrimento das mães ultrapassa as questões relativas à prematuridade e enfermidades do(a) neonato(a), além de etapas físicas patológicas vivenciadas na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, sendo necessária capacitação da equipe de saúde, assim como investir na melhoria das políticas e programas de cuidado integral à família, especialmente à mulher/mãe. Conclusão: Visto isso, é fundamental os cuidados direcionados para as mães e a família do(a) neonato(a) hospitalizado, pois o atendimento humanizado a essas mulheres, priorizando a relação mãe-filho(a), é capaz de prevenir alguns agravos sofridos por essas mães.(AU)


Objective: To identify the physical and psychosocial injuries suffered by mothers of newborns hospitalized in a Neonatal Intensive Care Unit. Method: This is a systematic review of a qualitative approach with a search in LILACS, BDENF, SciELO, INDEX databases and BVS research platform, with a selection of 17 scientific articles from March to October 2021. Results: It is understood that the suffering of mothers goes beyond issues related to prematurity and newborn illnesses, in addition to pathological physical stages experienced in the Neonatal Intensive Care Unit, requiring training of the health team, as well as investing in the improvement of comprehensive care policies and programs to the family, especially the woman/mother. Conclusion: In view of this, it is essential to provide care for the mothers and family of the hospitalized newborn, as humanized care for these women, prioritizing the mother-child relationship, is able to prevent some injuries suffered by these mothers.(AU)


Objetivo: Identificar las lesiones físicas y psicosociales que sufren las madres de recién nacidos hospitalizados en una Unidad de Cuidados Intensivos Neonatales. Método: Se trata de una revisión sistemática de abordaje cualitativo con búsqueda en bases de datos LILACS, BDENF, SciELO, INDEX y en la plataforma BVS, con una selección de 17 artículos científicos de marzo a octubre de 2021. Resultados: Se entiende que el sufrimiento de las madres va más allá de los temas relacionados con la prematuridad y las enfermedades del recién nacido, además de las etapas físicas patológicas vividas en la Unidad de Cuidados Intensivos Neonatales, que requieren capacitación del equipo de salud, así como invertir en el mejoramiento de políticas y programas de atención integral a la familia, especialmente a la mujer / madre. Conclusión: Ante esto, es fundamental brindar atención a las madres y familiares del recién nacido hospitalizado, ya que la atención humanizada a estas mujeres, priorizando la relación madre-hijo, es capaz de prevenir algunas lesiones que sufren estas madres.(AU)


Assuntos
Recém-Nascido , Unidades de Terapia Intensiva Neonatal , Relações Mãe-Filho
15.
Nursing (Säo Paulo) ; 25(287): 7692-7702, abr.2022.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1372595

RESUMO

O processo de autocuidado valoriza o ser humano em sua integralidade e subjetividade. Objetivo: Investigar quais práticas de autocuidado são feitas pelos trabalhadores de uma Unidade de Terapia Intensiva que atende pacientes com COVID-19. Método: Trata-se de uma pesquisa observacional, de recorte transversal e abordagem quantitativa. A coleta de dados aconteceu no segundo semestre do ano de 2021, através de um formulário do Google Forms, e a análise dos dados deu-se através da estatística descritiva. Aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa sob parecer número 4.958.622. Resultados: Participaram da pesquisa 28 profissionais, em sua maioria mulheres. Entre as modificações elencadas para o período pandêmico, apresentaram insônia, utilização de medicações e o aumento significativo dos alimentos, entre outros. Conclusão: Houve crescente busca por cuidado e autocuidado durante o período pandêmico pelo grupo pesquisado, assim como é crescente a adesão por diferentes modalidades terapêuticas, dentre elas as práticas integrativas e complementares.(AU)


The self-care process values the human being in its integrality and subjectivity. Objective: To investigate which self-care practices are made by workers from an intensive care unit that serves patients with Covid-19. Method: This is an observational survey, transversal clipping, and quantitative approach. The data collection took place in the second half of the year 2021, through a Google Forms form, and the analysis of the data was through descriptive statistics. Approved by the Ethics and Research Committee under opinion number 4,958,622. Results: 28 professionals participated in the research, mostly women. Among the modifications listed for the pandemic period, they presented insomnia, use of medications and the significant increase in food, among others. Conclusion: There was increasing search for care and self-care during the pandemic period by the researched group, as is increasing adherence to different therapeutic modalities, among them integrative and complementary practices.(AU)


El proceso de autocuidado valora el ser humano en su integralidad y subjetividad. Objetivo: Investigar qué prácticas de autocuidado son realizadas por trabajadores de una unidad de cuidados intensivos que sirve a los pacientes con COVID-19. Método: esta es una encuesta de observación, recorte transversal y enfoque cuantitativo. La recopilación de datos tuvo lugar en la segunda mitad del año 2021, a través de un formulario de formas de Google, y el análisis de los datos fue a través de estadísticas descriptivas. Aprobado por el Comité de Ética e Investigación bajo el número de opinión 4.958.622. Resultados: 28 profesionales participaron en la investigación, en su mayoría mujeres. Entre las modificaciones enumeradas para el período pandémico, presentaron insomnio, uso de medicamentos y el aumento significativo en los alimentos, entre otros. Conclusión: Hubo una creciente búsqueda de atención y autocuidado durante el período pandémico por el grupo investigado, al igual que el aumento de la adherencia a diferentes modalidades terapéuticas, entre ellos prácticas integrativas y complementarias.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Autocuidado , Terapias Complementares , Saúde do Trabalhador , Pessoal de Saúde , COVID-19 , Unidades de Terapia Intensiva , Fatores Socioeconômicos , Estudos Transversais
16.
Motrivivência (Florianópolis) ; 34(65): 01-12, 20220316.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1379862

RESUMO

Este artigo é resultado do "I Encontro da Fisioterapia da UFPel", que ocorreu junto ao tradicional Simpósio Nacional de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas, e tem o objetivo de apresentar experiências vividas por profissionais fisioterapeutas sobre o momento pandêmico, o cenário apresentado, as dificuldades enfrentadas e os aprendizados. Foi relatada a experiência de profissionais que atuaram durante a pandemia nas áreas de terapia intensiva, unidade de tratamento intensivo neonatal e na clínica, após a alta hospitalar. Identificamos que as experiências vivenciadas na atuação do profissional fisioterapeuta foi marcada pela adaptação ao novo cenário e pelo enfrentamento de diferentes situações com protagonismo, o que possibilitou mostrar o quanto esses profissionais estão prontos para agir, junto aos demais membros da equipe de saúde, nas diversas situações em saúde que podem se apresentar.


This article is the result of the "I Meeting of Physiotherapy at UFPel", which took place together with the traditional National Symposium of Physical Education at the Federal University of Pelotas, and aims to present experiences lived by professional physiotherapists about the pandemic moment, the scenario presented, the difficulties faced and the lessons learned. The experience of professionals who worked during the pandemic in the areas of intensive care, neonatal intensive care unit and in the clinic, after hospital discharge, was reported. We identified that the experiences lived in the work of the physiotherapist professional were marked by the adaptation to the new scenario and by the confrontation of different situations with protagonism, which made it possible to show how these professionals are ready to act, together with the other members of the health team, in the various health situations that may arise.


Este artículo es el resultado del "I Encuentro de Fisioterapia de la UFPel", que se realizó en conjunto con el tradicional Simposio Nacional de Educación Física en la Universidad Federal de Pelotas, y tiene como objetivo presentar experiencias vividas por fisioterapeutas profesionales sobre el momento de la pandemia, el escenario presentado, las dificultades enfrentadas y las lecciones aprendidas. Se relató la experiencia de los profesionales que actuaron durante la pandemia en las áreas de cuidados intensivos, unidad de cuidados intensivos neonatales y en la clínica, después del alta hospitalaria. Identificamos que las experiencias vividas en el trabajo del profesional fisioterapeuta estuvieron marcadas por la adaptación al nuevo escenario y el enfrentamiento de diferentes situaciones con protagonismo, lo que permitió evidenciar cómo estos profesionales están preparados para actuar, junto a los demás integrantes del equipo de salud, en las diferentes situaciones de salud que se presenten.

17.
Med. crít. (Col. Mex. Med. Crít.) ; 36(1): 39-44, Jan.-Feb. 2022. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1405565

RESUMO

Resumen: Introducción: La debilidad adquirida en la unidad de cuidados intensivos (ICU-AW, por sus siglas en inglés) es un síndrome de debilidad muscular difusa y simétrica para la cual no se puede encontrar otra causa que no sea la enfermedad crítica. Objetivo: Determinar el efecto de una estrategia de rehabilitación en pacientes con debilidad adquirida en la UCI (ICU-AW) al noroeste del país. Material y métodos: Se realizó un estudio cuasiexperimental, analítico, prospectivo, longitudinal en el Hospital de Especialidades Núm. 2 de Sonora, se aplicó una estrategia de rehabilitación de manera semanal en sesiones, diseñada para prevenir las secuelas por la debilidad adquirida en la UCI; se evaluó con base en la escala de MRC (Medical Research Council) y se usó el programa estadístico SPSS. Para determinar la diferencia de medias, resultados antes y después de la rehabilitación se utilizó la prueba de Wilcoxon. Resultados: Del total de pacientes ingresados a UCI en el periodo de estudio, obtuvimos que 22 (12%) presentaron debilidad adquirida, a los cuales se les calculó un MRC inicial con puntaje de cero en 42.10% y el más alto de 34 en 10.5%, y posterior a la rehabilitación se obtuvo un MRC > 46 puntos en 78.5% del total de pacientes. Se utilizó Wilcoxon para la diferencia de medias, antes y después de la rehabilitación temprana con una p = 0.001. Conclusión: El hallazgo más importante en el estudio es el efecto positivo de la rehabilitación temprana en los pacientes, logrando una puntuación > 46 puntos en la escala de MRC a su egreso de la UCI. La pérdida de la fuerza se asoció con los días de sedación profunda e incrementó el número de días de ventilación mecánica.


Abstract: Introduction: Weakness acquired in the ICU (ICU-AW) is a syndrome of diffuse and symmetrical muscle weakness for which no cause other than critical illness can be found. Objective: To determine the effect of a rehabilitation strategy in patients with weakness acquired in the ICU (ICU-AW), in the Specialty Hospital Num. 2, in Obregon Sonora City. Material and methods: A quasi-experimental, analytical, prospective, longitudinal study was carried out at the UMAE Hospital of specialties Num. 2, in Ciudad Obregon, Sonora. A rehabilitation strategy was applied, on a weekly basis in sessions, designed to prevent sequelae due to weakness acquired at the ICU (ICU-AW was evaluated based on the MRC scale and the SPSS statistical package program was used, the Wilcoxon test was used to determine the difference in means, results before and after rehabilitation. Results: From the total of patients admitted to the ICU in the study period, we obtained that 22 (12%) presented acquired weakness, for which an initial CRM was calculated with scores of 0 in 42.10% and the highest of 34 (10.5%) and after rehabilitation, a CRM > 46 points was obtained in 78.5% of all patients. Wilcoxon test was used for the mean difference, before and after early rehabilitation, with a p = 0.001. Conclusion: The most important finding in the study is the positive impact of early rehabilitation on patients, achieving a score > 46 points on the MRC scale upon discharge from the ICU, the loss of strength is associated with the days of deep sedation and increased the number if days of mechanical ventilation.


Resumo: Introdução: A fraqueza adquirida na Unidade de Terapia Intensiva (UTI-AW, por suas siglas em inglês) é uma síndrome de fraqueza muscular simétrica e difusa para a qual não se pode encontrar outra causa que não seja a doença crítica. Objetivo: Determinar o efeito de uma estratégia de reabilitação em pacientes com fraqueza adquirida na UTI (UTI-AW), no noroeste do país. Material e métodos: Realizou-se um estudo quase-experimental, analítico, prospectivo, longitudinal no Hospital de Especialidades número 2 de Sonora, aplicou-se uma estratégia de reabilitação, semanalmente em sessões, projetada para prevenir sequelas por fraqueza adquirida na UTI, foi avaliada com base na escala MRC e usou-se o programa estatístico SPSS. Para determinar a diferença de médias, resultados antes e após a reabilitação, foi utilizado o teste de Wilcoxon. Resultados: Do total de pacientes internados na UTI no período do estudo, obtivemos que 22 (12%) apresentavam fraqueza adquirida, para os quais foi calculado um MRC inicial com escores de 0 em 42.10% e o maior de 34 (10.5%), e após a reabilitação, um MRC > 46 pontos foi alcançado em 78.5% do total de pacientes. Wilcoxon foi usado para a diferença de médias, antes e após a reabilitação precoce, com uma p = 0.001. Conclusão: O achado mais importante do estudo é o efeito positivo da reabilitação precoce nos pacientes, alcançando pontuação > 46 pontos na escala MRC na alta da UTI. A perda de força foi associada a dias de sedação profunda e aumento do número de dias de ventilação mecânica.

18.
Nursing (Säo Paulo) ; 25(285): 7165-7176, fev.2022.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1371973

RESUMO

Objetivo: caracterizar os ensaios clínicos randomizados realizados em unidade de terapia intensiva desenvolvidos por enfermeiros no Brasil. Método : trata-se de um estudo descritivo, de natureza quantitativa, com coleta de dados realizada mediante o acesso ao website de Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos, no qual foram incluídos os ensaios cadastrados por enfermeiros. A análise ocorreu de forma descritiva a partir do software R. Resultados: a amostra do estudo foi composta por 33 ensaios clínicos. Predominaram os ensaios referentes à especialidade da enfermagem em neonatologia, que representou 16 (48,5%) dos estudos analisados. A maioria das intervenções testadas foram procedimentos de enfermagem, encontradas em 17 (51,5%) estudos. Observou-se predominância do mascaramento aberto, em 19 (57,6%) estudos e a maioria dos autores encontrava-se na docência, em 26 (48,1%) dos estudos. Conclusão: sugere-se que sejam realizados outros estudos que abordem a caracterização de ensaios clínicos realizados por outras categorias profissionais no setor em questão(AU)


Objective: to characterize the randomized clinical trials carried out in an intensive care unit developed by nurses in Brazil. Method: this is a descriptive, quantitative study, with data collection performed by accessing the website of the Brazilian Registry of Clinical Trials, which included trials registered by nurses. The analysis detected descriptively using the R software. Results: the study sample consisted of 33 clinical trials. The trials referring to the specialty of nursing in neonatology predominated, representing 16 (48.5%) of the studies involved. Most of the interventions tested were nursing procedures, found in 17 (51.5%) studies. There was a predominance of open masking in 19 (57.6%) studies and most authors were in teaching, in 26 (48.1%) of the studies. Conclusion: it is necessary to carry out other studies that address the characterization of tests carried out by other professional categories in the sector in question(AU)


Objetivo: caracterizar los ensayos clínicos aleatorizados realizados en una unidad de cuidados intensivos desarrollados por enfermeras en Brasil. Método: se trata de un estudio descriptivo, cuantitativo, con recolección de datos mediante el acceso a la página web del Registro Brasileño de Ensayos Clínicos, que incluyó ensayos registrados por enfermeras. El análisis se detectó de forma descriptiva mediante el software R. Resultados: la muestra de estudio estuvo formada por 33 ensayos clínicos. Predominaron los ensayos referidos a la especialidad de enfermería en neonatología, representando 16 (48,5%) de los estudios involucrados. La mayoría de las intervenciones probadas fueron procedimientos de enfermería, encontrados en 17 (51,5%) estudios. Hubo predominio del enmascaramiento abierto en 19 (57,6%) estudios y la mayoría de los autores estaban en la docencia, en 26 (48,1%) de los estudios. Conclusión: es necesario realizar otros estudios que aborden la caracterización de pruebas realizadas por otras categorías profesionales del sector en cuestión(AU)


Assuntos
Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto , Bacharelado em Enfermagem , Prática Clínica Baseada em Evidências , Unidades de Terapia Intensiva , Cuidados de Enfermagem
19.
CuidArte, Enferm ; 16(1): 43-50, jan.-jun.2022.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1393486

RESUMO

Introdução: A equipe de enfermagem representa grande contingente de recursos humanos nos diversos níveis de atenção à saúde e faz-se necessário refletir sobre a relevância da adoção de medidas de segurança neste nível de atenção e acerca de seus reflexos psíquicos e emocionais na atuação desta equipe no atendimento a pacientes confirmados ou suspeitos por COVID-19. Objetivo: Identificar fatores de esgotamento psíquico e emocional dos profissionais de enfermagem que atuam na linha de frente em Unidade de Terapia Intensiva especializada no tratamento de pacientes suspeitos e/ou confirmados com COVID-19. Métodos: Estudo descritivo, quantitativo e transversal, realizado em uma instituição hospitalar. A coleta de dados ocorreu em Unidade de Terapia Intensiva, a partir da construção de um questionário embasado em critérios científicos para avaliação de esgotamento profissional com questões sobre comportamentos relacionados a rotina de trabalho durante a pandemia por COVID-19. Resultados: Participaram do estudo 69 profissionais de enfermagem, sendo 45 técnicos e 24 enfermeiros. Em relação ao esgotamento emocional, 24 (34,8%) sentiram-se ocasionalmente esgotados, porém 37 (53,6%) nunca deixaram de acreditar na profissão de enfermagem. O estudo identificou fatores relacionados ao esgotamento profissional no enfrentamento da pandemia por COVID-19, com relevância para o amparo profissional às questões dos sentimentos desencadeados durante a rotina de trabalho, além de reconhecimento profissional. Conclusão: Medidas de segurança são essenciais para os trabalhadores da enfermagem, assim, espera-se que este estudo sirva como base para a elaboração de programas de saúde ocupacional para esse grupo de trabalhadores.(AU)


Introduction: The nursing team represents a large contingent of human resources in the various levels of health care andif necessary to reflect on the relevance of the adoption of safety measures at this level of attention and on their psychic and emotional reflexes in the performance of this team in the care of confirmed or suspected patients due to COVID-19. Objective: To identify factors of psychological and emotional exhaustion of nursing professionals who work at the front line in an Intensive Care Unit specialized in the treatment of suspected and/or confirmed patients with COVID-19. Methods: Descriptive, quantitative and cross-sectional study conducted in a hospital. Data collection took place in the Intensive Care Unit, from the construction of a questionnaire based on scientific criteria for assessing professional burnout with questions about behaviors related to routine work during the COVID-19 pandemic. Results: The study included 69 nursing professionals, being 45 technicians and 24 nurses Regarding emotional exhaustion, 24 (34.8%) felt occasionally exhausted, but 37 (53.6%) never ceased to believe in the nursing profession. The study identified factors related to professional burnout in coping with the COVID-19 pandemic, with relevance for professional support to issues of feelings triggered during the work routine, as well as professional recognition. Conclusion: Safety measures are essential for nursing workers, thus, it is expected that this study will serve as a basis for the development of occupational health programs for this group of workers.(AU)


Introducción: El equipo de enfermería representa un gran contingente de recursos humanos en los diferentes niveles de atención en salud y es necesario reflexionar sobre la pertinencia de adoptar medidas de seguridad en este nivel de atención y sobre sus reflejos psíquicos y emocionales en el desempeño de este equipo. en la atención de pacientes confirmados o sospechosos por COVID-19. Objetivo: Identificar factores de agotamiento psicológico y emocional de los profesionales de enfermería que actúan en primera línea en una Unidad de Cuidados Intensivos especializada en el tratamiento de pacientes sospechosos y/o confirmados de COVID-19. Métodos: Estudio descriptivo, cuantitativo y transversal realizado en un hospital. La recolección de datos ocurrió en la Unidad de Cuidados Intensivos, a partir de la construcción de un cuestionario basado en criterios científicos para la evaluación del desgaste profesional con preguntas sobre comportamientos relacionados con la rutina de trabajo durante la pandemia de COVID-19...(AU)


Assuntos
Humanos , Esgotamento Profissional , Estudos Transversais , Equipe de Enfermagem , Condições de Trabalho , Inquéritos e Questionários , Fatores de Risco , Saúde do Trabalhador , Esgotamento Psicológico , COVID-19/enfermagem , Unidades de Terapia Intensiva
20.
Fisioter. Pesqui. (Online) ; 29(1): 53-60, jan.-mar. 2022. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1375483

RESUMO

RESUMO Estudos indicam que fatores relacionados ao trabalho podem levar ao adoecimento de trabalhadores de unidades de terapia intensiva, mas estudos sobre distúrbios psíquicos menores (DPMs) em fisioterapeutas intensivistas ainda são escassos. Este estudo visa estimar a prevalência e os fatores associados a DPMs em fisioterapeutas intensivistas de uma grande cidade do estado da Bahia. Trata-se de um estudo epidemiológico de corte transversal que analisou uma população de 60 fisioterapeutas trabalhadores da terapia intensiva na cidade de Feira de Santana, Bahia. Um questionário autoaplicável avaliou dados sociodemográficos, características do trabalho, aspectos psicossociais do trabalho e presença de DPMs. A prevalência de DPMs encontrada foi de 41,7% e verificou-se associação entre as variáveis sociodemográficas, características do trabalho, hábitos de vida, aspectos psicossociais do trabalho e DPM. Observou-se elevada prevalência e uma diversidade de fatores associados aos DPMs entre os fisioterapeutas estudados. Os resultados apontam a necessidade de novos estudos epidemiológicos que possam identificar com mais precisão os fatores associados a DPMs nesses trabalhadores.


RESUMEN Los estudios indican que los factores relacionados con el trabajo pueden llevar a la enfermedad entre los trabajadores de las unidades de cuidados intensivos, pero todavía son pocos los que tratan de los trastornos psíquicos menores (TPM) en fisioterapeutas de cuidados intensivos. Este estudio tiene como objetivo estimar la prevalencia y los factores asociados a los TPM en fisioterapeutas de cuidados intensivos en una gran ciudad de Bahía (Brasil). Se trata de un estudio epidemiológico, transversal, en el que participó 60 fisioterapeutas que actúan en cuidados intensivos en la ciudad de Feira de Santana, Bahía. Un cuestionario autoaplicable evaluó los datos sociodemográficos, las características del trabajo, los aspectos psicosociales del trabajo y la presencia de TPM. La prevalencia de TPM fue del 41,7%, y hubo asociación entre las variables sociodemográficas, las características del trabajo, los hábitos de vida, los aspectos psicosociales del trabajo y el TPM. Se observó una alta prevalencia y diversidad de factores asociados a los TPM entre los fisioterapeutas estudiados. Los resultados apuntan a la necesidad de realizar nuevos estudios epidemiológicos para identificar con mayor precisión los factores asociados con los TPM en los trabajadores.


ABSTRACT Studies indicate that work-related factors can make intensive care unit workers ill, but those addressing minor psychological disorders (MPDs) in ICU physical therapists are still scarce. This study aim to estimate the prevalence and factors associated with MPDs in ICU physical therapists in a large municipality in the state of Bahia. This is a cross-sectional epidemiological study that analyzed 60 ICU physical therapists in the municipality of Feira de Santana, Bahia. A self-reporting questionnaire evaluated sociodemographic data, work characteristics, psychosocial aspects of the work and the presence of MPDs. The prevalence of MPDs was 41.7%, with an association between sociodemographic variables, work characteristics, lifestyle, psychosocial aspects of the work and MPD. We observed a high prevalence and a diversity of factors associated with MPDs among the studied physical therapists. The results suggest new epidemiological studies that can better identify the factors associated with MPDs in these workers.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...