Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 399
Filtrar
1.
Nursing (Säo Paulo) ; 25(291): 8254-8265, ago.2022. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1391982

RESUMO

Objetivo: Descrever a atuação e o pensar da Enfermagem no enfrentamento da pandemia da COVID-19 relacionado às condições de saúde e segurança no trabalho. Método: Trata-se de um estudo de artigo de revisão sistemática de literatura, realizado através de um levantamento de dados a partir da Biblioteca Virtual em Saúde durante os meses de abril a julho de 2020. Resultados: Foram selecionados 9 artigos que afirmaram o desafio da Enfermagem no âmbito educação em saúde, trabalho com limitações existente e a sua importância na linha de frente. Conclusão: Essa pandemia permite uma reflexão sobre trabalhadores de enfermagem, suas condições de trabalho, cuidado aos pacientes com vulnerabilidades e características diversas. Pensar nos seus anseios, medos, incertezas e condições seguras de trabalho pode favorecer a implantação da política de saúde e segurança do trabalhador, implantar medidas de prevenção e controle de contaminação ocupacional, estrutura hospitalar adequada, rede integrada institucional de apoio psicológico.(AU)


Objective: To describe the performance and thinking of Nursing in the face of the COVID-19 pandemic related to health and safety conditions at work. Method: This is a study of a systematic literature review article, carried out through a data survey from the Virtual Health Library during the months of April to July 2020. Results: 9 articles were selected that stated the challenge of Nursing in the field of health edu-cation, work with existing limitations and its importance on the front line. Conclu-sion: This pandemic allows a reflection on nursing workers, their working condi-tions, care for patients with different vulnerabilities and characteristics. Thinking about their anxieties, fears, uncertainties and safe working conditions can favor the implementation of the worker's health and safety policy, implement measures to pre-vent and control occupational contamination, adequate hospital structure, integrated institutional network of psychological support.(AU)


Objetivo: Describir la actuación y el pensamiento de Enfermería frente a la pande-mia de COVID-19 en relación a las condiciones de salud y seguridad en el trabajo. Método: Se trata de un estudio de artículo de revisión sistemática de la literatura, realizado mediante levantamiento de datos de la Biblioteca Virtual en Salud durante los meses de abril a julio de 2020. Resultados: Se seleccionaron 9 artículos que planteaban el desafío de la Enfermería en el campo de la salud la educación, el trabajo con las limitaciones existentes y su importancia en la primera línea. Conclu-sión: Esta pandemia permite una reflexión sobre los trabajadores de enfermería, sus condiciones de trabajo, atención a pacientes con diferentes vulnerabilidades y ca-racterísticas. Pensar en sus angustias, miedos, incertidumbres y condiciones de trabajo seguras puede favorecer la implementación de la política de seguridad y sa-lud del trabajador, implementar medidas de prevención y control de la contamina-ción ocupacional, estructura hospitalaria adecuada, red institucional integrada de apoyo psicológico.(AU)


Assuntos
Saúde do Trabalhador , COVID-19 , Vulnerabilidade Social , Cuidados de Enfermagem
2.
Nursing (Säo Paulo) ; 25(291): 8364-8377, ago.2022. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1392117

RESUMO

Objetivo: Descrever a atuação e o pensar da Enfermagem no enfrentamento da pandemia da COVID-19 relacionado às condições de saúde e segurança no trabalho. Método: Trata-se de um estudo de artigo de revisão sistemática de literatura, realizado através de um levantamento de dados a partir da Biblioteca Virtual em Saúde durante os meses de abril a julho de 2020. Resultados: Foram selecionados 9 artigos que afirmaram o desafio da Enfermagem no âmbito educação em saúde, trabalho com limitações existente e a sua importância na linha de frente. Conclusão: Essa pandemia permite uma reflexão sobre trabalhadores de enfermagem, suas condições de trabalho, cuidado aos pacientes com vulnerabilidades e características diversas. Pensar nos seus anseios, medos, incertezas e condições seguras de trabalho pode favorecer a implantação da política de saúde e segurança do trabalhador, implantar medidas de prevenção e controle de contaminação ocupacional, estrutura hospitalar adequada, rede integrada institucional de apoio psicológico(AU)


Objective: To describe the performance and thinking of Nursing in the face of the COVID-19 pandemic related to health and safety conditions at work. Method: This is a study of a systematic literature review article, carried out through a data survey from the Virtual Health Library during the months of April to July 2020. Results: 9 articles were selected that stated the challenge of Nursing in the field of health edu-cation, work with existing limitations and its importance on the front line. Conclu-sion: This pandemic allows a reflection on nursing workers, their working condi-tions, care for patients with different vulnerabilities and characteristics. Thinking about their anxieties, fears, uncertainties and safe working conditions can favor the implementation of the worker's health and safety policy, implement measures to pre-vent and control occupational contamination, adequate hospital structure, integrated institutional network of psychological support.(AU)


Objetivo: Describir la actuación y el pensamiento de Enfermería frente a la pande-mia de COVID-19 en relación a las condiciones de salud y seguridad en el trabajo. Método: Se trata de un estudio de artículo de revisión sistemática de la literatura, realizado mediante levantamiento de datos de la Biblioteca Virtual en Salud durante los meses de abril a julio de 2020. Resultados: Se seleccionaron 9 artículos que planteaban el desafío de la Enfermería en el campo de la salud la educación, el trabajo con las limitaciones existentes y su importancia en la primera línea. Conclu-sión: Esta pandemia permite una reflexión sobre los trabajadores de enfermería, sus condiciones de trabajo, atención a pacientes con diferentes vulnerabilidades y ca-racterísticas. Pensar en sus angustias, miedos, incertidumbres y condiciones de trabajo seguras puede favorecer la implementación de la política de seguridad y sa-lud del trabajador, implementar medidas de prevención y control de la contamina-ción ocupacional, estructura hospitalaria adecuada, red institucional integrada de apoyo psicológico.(AU)


Assuntos
Saúde do Trabalhador , COVID-19 , Vulnerabilidade Social , Cuidados de Enfermagem
3.
Nursing (Säo Paulo) ; 25(291): 8448-8463, ago.2022. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1392131

RESUMO

Objetivo: Descrever a atuação e o pensar da Enfermagem no enfrentamento da pandemia da COVID-19 relacionado às condições de saúde e segurança no trabalho. Método: Trata-se de um estudo de artigo de revisão sistemática de literatura, realizado através de um levantamento de dados a partir da Biblioteca Virtual em Saúde durante os meses de abril a julho de 2020. Resultados: Foram selecionados 9 artigos que afirmaram o desafio da Enfermagem no âmbito educação em saúde, trabalho com limitações existente e a sua importância na linha de frente. Conclusão: Essa pandemia permite uma reflexão sobre trabalhadores de enfermagem, suas condições de trabalho, cuidado aos pacientes com vulnerabilidades e características diversas. Pensar nos seus anseios, medos, incertezas e condições seguras de trabalho pode favorecer a implantação da política de saúde e segurança do trabalhador, implantar medidas de prevenção e controle de contaminação ocupacional, estrutura hospitalar adequada, rede integrada institucional de apoio psicológico.(AU)


Objective: To describe the performance and thinking of Nursing in the face of the COVID-19 pandemic related to health and safety conditions at work. Method: This is a study of a systematic literature review article, carried out through a data survey from the Virtual Health Library during the months of April to July 2020. Results: 9 articles were selected that stated the challenge of Nursing in the field of health edu-cation, work with existing limitations and its importance on the front line. Conclu-sion: This pandemic allows a reflection on nursing workers, their working condi-tions, care for patients with different vulnerabilities and characteristics. Thinking about their anxieties, fears, uncertainties and safe working conditions can favor the implementation of the worker's health and safety policy, implement measures to pre-vent and control occupational contamination, adequate hospital structure, integrated institutional network of psychological support.(AU)


Objetivo: Describir la actuación y el pensamiento de Enfermería frente a la pande-mia de COVID-19 en relación a las condiciones de salud y seguridad en el trabajo. Método: Se trata de un estudio de artículo de revisión sistemática de la literatura, realizado mediante levantamiento de datos de la Biblioteca Virtual en Salud durante los meses de abril a julio de 2020. Resultados: Se seleccionaron 9 artículos que planteaban el desafío de la Enfermería en el campo de la salud la educación, el trabajo con las limitaciones existentes y su importancia en la primera línea. Conclu-sión: Esta pandemia permite una reflexión sobre los trabajadores de enfermería, sus condiciones de trabajo, atención a pacientes con diferentes vulnerabilidades y ca-racterísticas. Pensar en sus angustias, miedos, incertidumbres y condiciones de trabajo seguras puede favorecer la implementación de la política de seguridad y sa-lud del trabajador, implementar medidas de prevención y control de la contamina-ción ocupacional, estructura hospitalaria adecuada, red institucional integrada de apoyo(AU) psicológico.


Assuntos
Saúde do Trabalhador , COVID-19 , Vulnerabilidade Social , Cuidados de Enfermagem
4.
Rev. psicol. (Fortaleza, Online) ; 13(2): 184-197, jul./dez. 2022.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1379092

RESUMO

O artigo tem como objetivo discutir as vivências e decisões a respeito da maternidade no contexto da vulnerabilidade social, um tema complexo e desafiador e que vem nos convocando a reflexões. Atuamos com a realidade de um público invisibilizado, marcado pelo estigma da incapacidade para o exercício dessa função, por viverem nas ruas e serem usuárias de crack na cidade do Rio de Janeiro. Como principal aporte metodológico utilizamos questionários semiestruturados e narrativas colhidas em entrevistas livres, e pudemos reconhecer especificidades que atravessam a realidade de mulheres em situação de vulnerabilidade social e as expectativas quanto ao exercício maternidade. Mapeamos um cenário desconhecido, não apenas para o mundo acadêmico, mas também para as políticas públicas. Os dados quantitativos materializam um cenário pouco estudado e as narrativas nos trazem versões não reducionistas da maternidade entre mulheres em situação de risco e vulnerabilidade social. Tendo a Teoria Ator-rede como principal referencial teórico, os resultados encontrados apontam para formas transversais de exercer a maternidade no grupo estudado reconhecemos, bem como a importância de ações coletivas e integradas para que essas mulheres saiam da invisibilidade e exerçam suas escolhas. Discutimos também efeitos e desdobramentos da ausência de políticas públicas efetivas junto a esse público, reconhecendo a complexidade desse tema


The article aims to discuss the experiences and decisions regarding motherhood in the context of social vulnerability, a complex and challenging issue that has been calling us to reflect. We work with the reality of an invisibilized public, marked by the stigma of inability to exercise this function, for living on the streets and being crack users in the city of Rio de Janeiro. As main methodological support we used semi-structured questionnaires and narratives collected in free interviews, and we were able to recognize specificities that go through the reality of women in a situation of social vulnerability and the expectations regarding motherhood. We mapped out an unknown scenario, not only for the academic world, but also for public policies. The quantitative data materialize a little-studied scenario, and the narratives bring us non-reductionist versions of motherhood among women in situations of risk and social vulnerability. Having the Actor-Network Theory as the main theoretical reference, the results found point to transversal ways of exercising motherhood in the studied group we recognize, as well as the importance of collective and integrated actions for these women to come out of invisibility and exercise their choices. We also discuss the effects and consequences of the absence of effective public policies, recognizing the complexity of this theme.


Assuntos
Poder Familiar , Vulnerabilidade Social , Psicologia Social , Política Pública
5.
Ciênc. Saúde Colet ; 27(6): 2407-2416, jun. 2022. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1374996

RESUMO

Resumo Objetivou-se comparar características sociodemográficas, padrões de consumo de substâncias, comportamento sexual, utilização de serviços de saúde e envolvimento criminal de usuários, domiciliados e em situação de rua. Dados secundários do Inquérito Nacional sobre Uso do Crack, utilizando análise discriminante e de correspondência para comparar características dos usuários segundo condição de moradia. O modelo final de regressão logística evidenciou associações entre "situação de rua" e ser do sexo feminino, trabalho descontínuo, consumo de tabaco e "oxi" nos últimos 30 dias, uso de serviços de alimentação gratuita, baixo acesso a tratamento e frequentes detenções no último ano. Na análise de correspondência observou-se proximidade no espaço analítico de "troca de sexo por drogas", "trabalho informal", "idade" >31 anos, "baixo acesso a CAPS-ad", "problemas com a justiça criminal" e "sexo feminino" com os usuários de crack desabrigados. Pouco se sabe sobre usuários de crack em contexto na região Nordeste do Brasil. Os resultados evidenciam dois subgrupos com características específicas. Enquanto os domiciliados têm acesso aos serviços de CAPS-ad e outras clínicas especializadas, os usuários em situação de rua relataram, basicamente, acesso a serviços de alimentação gratuita e redução de danos.


Abstract We compared sociodemographic characteristics, substance use patterns, sexual behavior, use of health services, and criminal records of homeless vs. domiciled users. Data are from the Brazilian National Survey on Crack Use. A discriminant model and correspondence analysis cross-compared characteristics of users according to their housing status. The logistic model revealed associations between "living in the streets" and female gender and intermittent work. "Homelessness" was also associated with the use of tobacco and "oxi" in the previous 30 days, reliance on soup kitchens, low access to public mental health services, and arrests in the previous year. Correspondence analysis highlighted the spatial proximity of the variables as follows: "having traded sex for drugs", "informal work", "age 31 years or older", "access to public mental health services", "problems with law enforcement", and female gender with homeless crack users. People who smoke crack cocaine in Northeast Brazil are seldom studied. Their profiles, stratified according to their housing conditions, show subgroups with specific characteristics. While domiciled users have access to specialized clinics, homeless users basically reported access to free food and harm reduction services.

6.
Rev. bioét. (Impr.) ; 30(2): 258-271, abr.-jun. 2022. graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1387732

RESUMO

Resumo O papel da bioética na promoção de espaços educativos e deliberativos representa uma demanda para viabilizar a inclusão social de grupos vulneráveis. Neste escopo, e com intuito de validar método de aplicação da deliberação em ambientes virtuais, realizou-se a terceira versão da ação "O caminho do diálogo", que promoveu, entre idosos, discussão acerca do impacto da pandemia de covid-19 nos processos de inclusão e, entre acadêmicos de bioética, debate sobre fragilidades, valores éticos, crenças e potencialidades da inclusão da proteção animal, veganismo, crise hídrica, saúde mental, deficiências múltiplas, refugiados, moradores em situação de rua, violência contra mulheres, sexualidade e gênero e educação digital. Este artigo relata a experiência dessa intervenção e discute a bioética no contexto da deliberação, com intenção não de trabalhar formalmente conceitos de bioética, mas de introduzir a perspectiva bioética pelo diálogo interdisciplinar como meio de identificar vulnerabilidades e debater soluções para promover a inclusão.


Abstract The role of bioethics in promoting educative and deliberative spaces represents a demand to make the social inclusion of vulnerable groups viable. In this scope, and aiming to validate the method of applying deliberation in virtual environments, we carried out the third version of the " O caminho do diálogo " (The path of dialogue) action, which promoted, among older adults, a discussion about the impact of the COVID-19 pandemic in the inclusion processes and, among bioethics academics, a debate on fragilities, ethical values, beliefs and potentialities of inclusion of animal protection, veganism, water crisis, mental health, multiple disabilities, refugees, homeless people, violence against women, sexuality and gender, and digital education. This article reports this interventions experience and discusses bioethics in the context of deliberation, intending not to formally work bioethics concepts, but to introduce the bioethical perspective by using interdisciplinary dialogue as a means of identifying vulnerabilities and debating solutions to promote inclusion.


Resumen El papel de la bioética al promover espacios educativos y deliberativos representa una demanda de inclusión social de grupos vulnerables. Para validar el método de aplicación de deliberación en entornos virtuales, se realizó la tercera edición de la acción "El camino del diálogo", que levantó, entre los mayores, la discusión sobre el impacto de la pandemia del Covid-19 en los procesos de inclusión y, entre académicos de bioética, un debate sobre las debilidades, valores éticos, creencias y potencialidades de la inclusión de la protección animal, veganismo, crisis hídrica, salud mental, múltiples discapacidades, refugiados, personas sin hogar, violencia contra la mujer, sexualidad y género, y educación digital. Se describe aquí esta intervención y se discute la bioética de la deliberación, con la intención no de trabajar formalmente conceptos de bioética, sino de introducir la perspectiva bioética mediante el diálogo interdisciplinario como mecanismo de identificación de vulnerabilidades y debate de soluciones inclusivas.

7.
Rev. bioét. (Impr.) ; 30(2): 355-365, abr.-jun. 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1387735

RESUMO

Resumo Este artigo busca promover uma reflexão sobre a perspectiva da bioética de proteção e explicitar suas ferramentas, por meio de levantamento bibliográfico ancorado nos marcos teóricos de seus principais idealizadores e da técnica de leitura informativa, que pretende identificar a temática e as principais ideias envolvidas. Para tanto, apresenta-se, inicialmente, a proteção como princípio bioético mediante um aprofundamento na origem, na definição e na análise dos termos "vulnerabilidade", "suscetibilidade" e "vulneração". Na sequência, busca-se apresentar as abordagens bioéticas voltadas ao "princípio de proteção". Por fim, argumenta-se que a bioética de proteção funciona como paradigma para apreensão, análise e resolução de conflitos morais em saúde pública, revelando-se uma abordagem fundamental nesse campo, haja vista seu desafio de lidar com a tensão entre os âmbitos individual e coletivo.


Abstract This article seeks to reflect on the perspective of bioethics of protection and explain its tools, by using a bibliographic survey based on the theorical marks of its main idealizers and the informative reading technique, which seeks to identify the thematic and the main ideas involved. To that end, we first present protection as a bioethical principle by going deeper into the origin, to the definition and the analysis of the terms "vulnerability", "susceptibility" and "injury". Then, we seek to present the bioethical approaches regarding the "principle of protection". Finally, we argue that bioethics of protection works as a paradigm for the apprehension, analysis, and resolution of moral conflicts in public health, revealing itself a fundamental approach in this field, considering its challenge is facing the tension between the individual and the collective spheres.


Resumen Este artículo pretende fomentar la reflexión sobre la perspectiva de la bioética de protección y explicar sus herramientas a partir de una recopilación bibliográfica realizada en los marcos teóricos de sus principales creadores y la técnica de lectura informativa, con el objetivo de identificar la temática y las ideas principales involucradas. Para ello, primero se presenta la protección como un principio bioético a través de un estudio en profundidad del origen, definición y análisis de los términos "vulnerabilidad", "susceptibilidad" y "vulneración". Después, se exponen los enfoques bioéticos relativos al "principio de protección". Y, por último, se argumenta que la bioética de protección funciona como paradigma para aprehender, analizar y resolver los conflictos morales en salud pública, demostrando ser un abordaje fundamental en este campo teniendo en cuenta su desafío de lidiar con la tensión entre lo individual y lo colectivo.

8.
Ciênc. Saúde Colet ; 27(4): 1435-1442, abr. 2022. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1374946

RESUMO

Resumo Objetivou estimar a relação de fatores pessoais e ambientais com a prevalência de deficiência física adquirida em adultos e idosos brasileiros. Realizado um estudo transversal com dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2013. A variável resposta foi: autorrelato deficiência física adquirida. As variáveis explicativas de interesse foram: sexo, raça/cor, escolaridade, classe social, trabalho remunerado, plano de saúde, água canalizada e rede de esgoto. As magnitudes das associações e seus respectivos intervalos de confiança (95%) foram estimadas utilizando a Regressão de Poisson. O autorrelato de deficiência física foi encontrado em 1,25% dos 55.369 participantes. Após completo ajustamento, o sexo masculino, raça/cor não branca, menores níveis de escolaridade, viver sozinho, não ter trabalho remunerado, plano de saúde, água canalizada e rede de esgoto foram associados a maiores prevalências de deficiência física adquirida. Esses achados evidenciam que a população mais vulnerável apresenta maior prevalência de deficiência física e os fatores pessoais e ambientais são importantes de serem avaliados em nível populacional.


Abstract The aim of this study was to estimate the relationship between personal and environmental factors and the prevalence of acquired physical impairment in adults and older persons in Brazil. We conducted a cross-sectional study using data from the 2013 National Health Survey. The response variable was self-reported acquired physical impairment. The explanatory variables were sex, race/skin color, education level, social class, paid employment, private health insurance, running water, and connection to a sewer network. The strength of association between the explanatory variables and response variable and respective 95% confidence intervals were estimated using Poisson Regression. Physical impairment was reported by 1.25% of the study population (n=55,369). After complete adjustment, being male and non-white, having a lower level of education, living alone, not being in paid employment, not having private health insurance, not having running water, and not living in a house connected to a sewer network were associated with higher prevalence of acquired physical impairment. The findings show that prevalence of physical impairment was higher among vulnerable groups and that personal and environmental factors are important elements that need to be assessed at the population level.

9.
Saúde debate ; 46(133): 392-404, jan.-abr. 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1390369

RESUMO

RESUMO A partir de um levantamento de problemas éticos, base para a construção e validação de um Inventário de Problemas Éticos na Atenção Primária à Saúde Bucal, objetivou-se aprofundar a análise daqueles problemas considerados transversais à assistência e relacionados ao contexto de vulneração social. O levantamento foi resultado de uma pesquisa qualitativa, com participação de 14 profissionais de equipes de saúde bucal no contexto da Atenção Primária à Saúde na região metropolitana de Florianópolis-SC, com dados coletados por meio de entrevistas, submetidos à análise de conteúdo e interpretados à luz da bioética clínica amplificada e outros referenciais da bioética social. Dentre os diferentes problemas ético-políticos desvelados, os relacionados à compreensão/comunicação com usuários e à violência estrutural e narcodependência são discutidos sob olhar sócio-histórico da realidade brasileira, buscando ampliar sua compreensão para a qualificação da atuação profissional. Tal análise conclui pela necessidade de uma mudança cultural em direção a uma clínica ampliada que busque problematizações interdisciplinares voltadas ao enfrentamento dos contextos de vulneração social e programática, construindo vínculos potencializadores de empoderamento e diálogo, sensibilizados por valores solidaristas e pela reflexividade ética do trabalhador da saúde.


ABSTRACT From a base survey of ethical problems for construction and validation of an Inventory of Ethical Problems in Primary Care for Oral Health, the objective was to deepen the analysis of those problems that are transversal to care and related to the context of social vulnerability. The survey was the result of qualitative research, with participation of 14 oral health professionals in the context of Primary Health Care in the metropolitan region of Florianópolis-SC, Brazil, and the data collected through interviews were submitted to content analysis and interpreted in the light of amplified clinical bioethics and other references of social bioethics. Among the different ethical-political problems unveiled, those related to understanding/communication with patients and the structural violence and narco-dependence are discussed under a socio-historical perspective of Brazilian reality, seeking to broaden their understanding for the qualification of the professional performance. This analysis concludes by the need for a cultural change towards an expanded clinic that seeks interdisciplinary problematizations aimed at coping with social and programmatic vulneration contexts, building empowerment and dialogue potentiating links, sensitized by solidarity values and the ethical reflexivity of the health worker.

10.
Rev. psicol. (Fortaleza, Online) ; 13(1): 112-125, 01/01/2022.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1357993

RESUMO

Esta revisão integrativa de literatura visa mapear artigos brasileiros a partir do referencial da sensibilidade materna, por meio de busca nas bases de dados do Portal CAPES, de modo mais específico, na BVS Brasil e SciELO, realizada em 2019, e atualizada no primeiro semestre de 2020, utilizando os descritores "sensibilidade materna", "maternal sensitivity and brazil" e "sensibilidade materna and vulnerabilidade". Os critérios de inclusão foram artigos empíricos realizados no Brasil, publicados nos últimos 10 anos (2010-2020) em português, com acesso irrestrito em texto completo. Encontrou-se 685 referências e somente 14 estudos foram analisados na íntegra por atenderem aos critérios estabelecidos nesta pesquisa. Percebe-se que alguns fatores impactam negativamente na sensibilidade materna, como a vivência em situação de vulnerabilidade socioeconômica; a saúde mental da mãe e a fragilidade da rede de suporte. Evidencia-se escassez de produções brasileiras sobre essa temática e de pesquisas interventivas com a díade mãe-bebê, demonstrando a relevância deste trabalho.


This integrative literature review aims to map Brazilian articles from the maternal sensitivity perspective, based on a search in the CAPES Portal databases, more specifically in BVS Brasil and SciELO, carried out in 2019, and updated in the first half of 2020, using the descriptors "maternal sensitivity", "maternal sensitivity and brazil" and "maternal sensitivity and vulnerability". The inclusion criteria were empirical articles carried out in Brazil, published in the last 10 years (2010-2020) in Portuguese, with unrestricted access in full text. 685 references were found and only 14 studies were analyzed in full because they met the criteria established in this research. It is noticed that some factors have a negative impact on maternal sensitivity, such as living in a situation of socioeconomic vulnerability; the mother's mental health and the fragility of her support network. There is a shortage of Brazilian productions on this theme and of interventional research with the mother-baby dyad, demonstrating the relevance of this article.


Assuntos
Desenvolvimento Infantil , Vulnerabilidade Social , Emoções , Saúde Materna , Comportamento Materno
11.
São Paulo; s.n; 2022. 85 p.
Tese em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ISPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ISACERVO, SESSP-ESPECIALIZACAOSESPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1362383

RESUMO

Introdução: A vulnerabilidade social é um fenômeno multidimensional que se configura numa sociedade pautada pela desigualdade social, que dificulta e agrava as condições de vida dos grupos populacionais que não dispõem de mecanismos para enfrentar os riscos sociais aos quais são submetidos. A exposição a tais situações acentua a probabilidade do sofrimento mental dessa população. O Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e a rede de atenção psicossocial (RAPS), representam um marco democrático ao garantir acesso universal ao cuidado psicossocial e as medidas de proteção socioassistencial à população. A articulação intersetorial, e o trabalho em rede, visam promover a corresponsabilização e ações de cuidado em conjunto para o enfrentamento e resolução dos problemas de saúde e sociais da sociedade. Objetivo: Identificar e analisar as estratégias em rede, e de articulação intersetorial, utilizadas pela RAPS e o SUAS do município de Franco da Rocha durante a pandemia de Covid-19, para o cuidado psicossocial de pessoas vivendo situações de vulnerabilidade ou risco psicossocial. Método: Estudo de caso, foram realizadas 15 entrevistas semiestruturadas com profissionais e gestoras do município do SUAS e da RAPS. Os dados coletados foram transcritos, ordenados e analisados em três categorias de análise. Resultados: As situações de vulnerabilidade social e sofrimento mental foram evidenciadas pelo aumento das situações de fome e perda de renda, e do crescimento dos casos de ansiedade no território. Observou-se que essas demandas assim como, a vulnerabilidade temporária e as implicações do luto em decorrência da Covid-19, tornaram-se presentes em ambas as redes, sendo necessário que desenvolvessem ações de cuidado em conjunto por meio do trabalho em rede e da articulação intersetorial para assegurar a integralidade do cuidado aos usuários. Embora esse trabalho esteja sendo construído e fortalecido no município, algumas dificuldades foram identificadas pelos profissionais nessa articulação. Conclusão: A atuação do SUAS e da RAPS contribuíram para atenuar o agravamento das situações de sofrimento mental e vulnerabilidade social que tiveram um aumento significativo nesse período. Fortalecer o trabalho em rede e a articulação intersetorial entre as redes a partir da criação de novos espaços de encontro para a pactuação de ações de cuidado em conjunto é fundamental para ampliar as ações de cuidado e proteção social no município.


Assuntos
Saúde Mental , Vulnerabilidade Social , COVID-19 , Apoio Social , Colaboração Intersetorial
12.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 38(8): e00234421, 2022. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1384285

RESUMO

Minority groups are more prone to worsen their personal and social vulnerabilities during the COVID-19 pandemic. This study aimed to identify factors associated with the highest COVID-19 vulnerability in the Brazilian sexual and gender minorities. This is a cross-sectional study based on 826 respondents of the Brazilian LGBT+ Health Survey, conducted online from August to November 2020. The COVID-19 vulnerability was based on a previous vulnerability index created by an LGBT+ institution, which comprises three dimensions (income, COVID-19 exposure, and health). The outcome was the highest score quartile. Statistical analysis was based on logistic regression models. The COVID-19 vulnerability was higher in heterosexual and other scarce sexual orientations (OR = 2.34; 95%CI: 1.01-9.20, vs. homosexual), cisgender men (OR = 3.52; 95%CI: 1.35-4.44, vs. cisgender women), and those aged ≥ 50 years (OR = 3.74; 95%CI: 1.24-11.25, vs. 18-29 years old). A negative association was found with complete graduate education (OR = 0.06; 95%CI: 0.02-0.22, vs. complete high school), being white (OR = 0.44; 95%CI: 0.23-0.83), and proper facemask use (OR = 0.31; 95%CI: 0.13-0.76). Except for proper facemask use, factors associated with higher COVID-19 vulnerability are structural determinate and suggest overlapping vulnerabilities, as described by the syndemic model. It guides strategies to deal with the pandemic, which includes a joint approach to the common epidemic that affects sexual and gender minorities, broadening the intersectoral approach to decrease inequalities.


Grupos minoritários são mais propensos a fortalecer suas vulnerabilidades pessoais e sociais, aumentando a vulnerabilidade à COVID-19 durante a pandemia. Este estudo objetivou identificar fatores associados à maior vulnerabilidade à COVID-19 entre as minorias sexuais e de gênero no Brasil. Trata-se de um estudo transversal realizado com 826 entrevistados do Inquérito Nacional de Saúde LGBT+, realizado online de agosto a novembro de 2020. A vulnerabilidade à COVID-19 pautou-se em um índice de vulnerabilidade anterior criado por uma instituição LGBT+, compreendendo três dimensões (renda, exposição à COVID-19, e saúde). O resultado foi o quartil de maior pontuação. A análise estatística foi baseada em modelos de regressão logística. Vulnerabilidade à COVID-19 foi maior em heterossexuais e outras sexualidades menores (OR = 2,34; IC95%: 1,01-9,20, vs. homossexual), homens cisgênero (OR = 3,52; IC95%: 1,35-4,44, vs. mulheres cisgênero), e aqueles com 50 anos ou mais (OR = 3,74; IC95%: 1,24-11,25, vs. 18-29 anos). Verificou-se associação negativa entre ter pós-graduação (OR = 0,06; IC95%: 0,02-0,22, vs. até o Ensino Médio), ter cor de pele branca (OR = 0,44; IC95%: 0,23-0,83) e usar máscara adequada (OR = 0,31; IC95%: 0,13-0,76). Exceto pelo uso adequado da máscara, fatores associados à maior vulnerabilidade à COVID-19 são determinantes estruturais e sugerem vulnerabilidades que se sobrepõem, como descrito pelo modelo sindêmico. Ele orienta estratégias para lidar com a pandemia, que engloba uma abordagem conjunta da epidemia comum que afeta as minorias sexuais e de gênero, ampliando a abordagem intersetorial para diminuir as desigualdades.


Los grupos minoritarios son los más propensos a intensificar sus vulnerabilidades individuales y sociales, lo que aumenta la vulnerabilidad al COVID-19 durante la pandemia. Este estudio tuvo como objetivo identificar los factores asociados con mayor vulnerabilidad al COVID-19 entre las minorías sexuales y de género en Brasil. Se trata de un estudio transversal, realizado con 826 personas que respondieron la Encuesta Brasileña sobre la Salud LGBT+, aplicada en línea entre agosto y noviembre de 2020. La vulnerabilidad al COVID-19 se basó en un índice de vulnerabilidad anterior creado por una institución LGBT+, el cual comprende tres dimensiones (renta, exposición al COVID-19 y salud). El resultado fue el cuartil de mayor puntuación. El análisis estadístico se basó en modelos de regresión logística. La vulnerabilidad al COVID-19 fue mayor en heterosexuales y otras sexualidades menores (OR = 2,34; IC95%: 1,01-9,20, vs. homosexual), hombres cisgénero (OR = 3,52; IC95%: 1,35-4,44, vs. mujeres cisgénero), y los de 50 años o más (OR = 3,74; IC95%: 1,24-11,25, vs. 18-29 años). Hubo una asociación negativa entre tener un título de posgrado (OR = 0,06; IC95%: 0,02-0,22, vs. hasta la secundaria), tener color de piel blanca (OR = 0,44; IC95%: 0,23-0,83) y usar mascarilla adecuadamente (OR = 0,31; IC95%: 0,13-0,76). Excepto por el uso adecuado de mascarilla, los factores asociados con una mayor vulnerabilidad al COVID-19 son determinantes estructurales y apuntan vulnerabilidades superpuestas, tal como lo describe el modelo sindémico. Este orienta estrategias para enfrentar la pandemia, que constan de un enfoque conjunto de la epidemia común que afecta a las minorías sexuales y de género, ampliando el enfoque intersectorial para reducir las desigualdades.

13.
Physis (Rio J.) ; 32(1): e320119, 2022. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1376012

RESUMO

Resumo O hospital psiquiátrico foi (re)inserido na rede de atenção psicossocial no Brasil, tornando-se uma opção para tratamento na crise em saúde mental. Este artigo objetivou descrever o perfil e os cuidados ofertados às gestantes durante a internação em um hospital psiquiátrico. Trata-se de estudo quantitativo, transversal, observacional e descritivo, com dados de prontuários de janeiro/2015 a agosto/2019. A amostra teve um n=67, evidenciando uma população jovem, na maioria sem qualquer renda (incluindo assistências governamentais), com baixa escolaridade. As internações foram majoritariamente não voluntárias com queda no acompanhamento de pré-natal durante internação, o qual explicita uma situação de vulnerabilidade social, com questões de gênero, representando forte influência nos encaminhamentos de saúde para essas mulheres. A internação demonstrou uma fragilidade na integralidade do cuidado, reforçando um tratamento segregador. Ficou evidenciada a necessidade do cuidado articulado na atenção básica, considerando os determinantes sociais e direitos de cidadania, bem como a importância de se repensar o efetivo papel do hospital psiquiátrico.


Abstract The psychiatric hospital was (re)inserted in the psychosocial care network, in Brazil, becoming an option for treatment in the mental health crisis. This article aimed to describe the profile, and care offered to pregnant women during hospitalization in a psychiatric hospital. This is a quantitative, cross-sectional, observational, descriptive study with data from medical records from January/2015 to August/2019. The sample had an n=67, showing a young population, mostly without any sort of income (including governmental assistance), with low education. Admissions were mainly non-voluntary, with a drop in prenatal care during hospitalization, which exposes a situation of social vulnerability with gender issues, representing a strong influence on health referrals for these women. Hospitalization demonstrated a weakness in providing integral care, reinforcing a segregating treatment. The need for articulated care from Primary Care was highlighted, considering the social determinants and citizenship rights, as well as the importance of rethinking the effective role of the psychiatric hospital.

14.
Rev. saúde pública (Online) ; 56: 43, 2022. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1377232

RESUMO

ABSTRACT OBJECTIVE Analyze, systematize, and compile social, individual, and programmatic vulnerability factors associated with tuberculosis and HIV in homeless persons. METHODS This is a systematic literature review assessing quantitative studies, published between 2014 and 2020, on the prevalence of tuberculosis in homeless persons. Our review grouped studies according to vulnerabilities, followed the PRISMA recommendation guide, and used the Joanna Briggs Institute Critical Appraisal tool for bias analysis. RESULTS Of the 372 publications found, 16 were selected according to our eligibility criteria. In total, 10 studies assessed tuberculosis and HIV. The most commonly described factors for individual, social, and programmatic vulnerability were drug use, HIV coinfection, and tuberculosis treatment failure, respectively. The literature also claims that average homelessness length related to a higher frequency of tuberculosis and latent tuberculosis infection. CONCLUSION All reviewed studies described how homeless persons suffer with stigma and dehumanization, which are important barriers to their access to health services. Homelessness enhances the risks of chronic and infectious diseases and prioritizes issues which are more pragmatic for the maintenance of life, such as safety and food, to the detriment of health. The results can be used to support hypotheses for future research and to reinforce and direct existing public health and social policies to cope with tuberculosis and HIV in homeless persons.


RESUMO OBJETIVO Analisar, sistematizar e compilar os fatores de vulnerabilidade (social, individual e programática) associados à tuberculose e HIV em pessoas em situação de rua. MÉTODOS Revisão sistemática de literatura de publicações quantitativas sobre tuberculose em pessoas em situação de rua entre os anos de 2014 e 2020, seguindo o guia de recomendações PRISMA e, para análise de viés, a ferramenta Joanna Briggs Institute Critical Appraisal. Agrupou-se as publicações segundo as vulnerabilidades. RESULTADOS Entre 372 publicações encontradas, selecionaram-se 16 segundo os critérios de elegibilidade. Em 10 estudos, foi descrita ocorrência de tuberculose e HIV. Os fatores de vulnerabilidade individual, social e programática mais descritas foram uso de drogas, coinfecção com HIV e falha no tratamento da tuberculose, respectivamente. A média de tempo em situação de rua também se mostrou relacionada à maior frequência de tuberculose e da infecção latente da tuberculose segundo literatura. CONCLUSÃO O estigma e a desumanização associados às pessoas em situação de rua foram descritos em todos os estudos revisados, sendo importantes barreiras no acesso aos serviços de saúde. A vivência na rua potencializa os riscos para a ocorrência de doenças crônicas e infecciosas, bem como a priorização de questões mais pragmáticas à manutenção da vida, como segurança e alimentação, em detrimento à saúde. Os resultados encontrados podem ser utilizados para embasar hipóteses para futuras pesquisas e para reforçar e direcionar políticas públicas de saúde e sociais já existentes para o enfrentamento da tuberculose e HIV na pessoa em situação de rua.

15.
Rev. latinoam. enferm. (Online) ; 30: e3575, 2022. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1376971

RESUMO

Resumo Objetivo: analisar os efeitos do Treinamento Cognitivo de Compaixão (CBCT®) entre pessoas em situação de vulnerabilidade social. Método: estudo misto tipo transformativo sequencial com mesmo peso QUAL→QUAN. Grupos Focais aplicados no início (n=24) e três meses (n=11) após o CBCT®, para compreender o conhecimento dos participantes sobre emoções, (auto)cuidado e situações de estresse. A análise de conteúdo utilizou o software WebQDA ®. Os participantes (n=65) foram randomizados em controle (n=31) e intervenção (n=34), para avaliação de autocompaixão, estresse percebido e afetos positivos e negativos em três tempos. A ANOVA fatorial mista considerou fator dentre-participantes (tempo) e entre-participantes (local e grupo). Resultados: idade média (37), sexo feminino (88%), solteiras (51%) e pessoas negras (77%). Emergiram, antes do curso, as categorias temáticas: "Redução do sofrimento alheio como ponte para o autocuidado consciente" e "Vulnerabilidade social como potencializadora do baixo letramento emocional". Em seguida, autocompaixão e consciência dos estados mentais para o ativismo social. A análise quantitativa demonstrou aumento significativo de autocompaixão dentre-participantes (p= 0,003); fator grupo (p< 0,001); redução do estresse percebido (p= 0,013); afetos negativos fator grupo (p= 0,005); e aumento dos afetos positivos (p< 001) dentre-participantes. Conclusão: o CBCT®️ teve efeito positivo sobre o bem-estar individual e promoveu impacto positivo no engajamento comunitário para a promoção do bem-estar social na quebrada. Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos (RBR-3w744z.) em abril de 2019.


Abstract Objective: to analyze the effects of Cognitively Based Compassion Training (CBCT®) among people in situations of social vulnerability. Method: a mixed, sequential and transformative study with the same QUAL→QUAN weight. Focus Groups were applied at the beginning (n=24) and three months (n=11) after CBCT®, to understand the participants' knowledge about emotions, (self)care and stress situations. Content analysis was performed in the WebQDA software. The participants (n=65) were randomized into control (n=31) and intervention (n=34) to assess self-compassion, perceived stress, and positive and negative affects at three time moments. The mixed factorial ANOVA analysis considered within-participants (time) and between-participants (place and group) factors. Results: mean age (37), female gender (88%), single (51%) and black-skinned people (77%). The following thematic categories emerged before the course: "Reducing others' suffering as a bridge to conscious self-care" and "Social vulnerability as a potentiator of low emotional literacy". Subsequently, self-compassion and awareness of the mental states for social activism. The quantitative analysis showed a significant increase in self-compassion within-participants (p=0.003); group factor (p<0.001); perceived stress reduction (p=0.013); negative affects group factor (p=0.005); and increase in positive affects (p<0.001) within-participants. Conclusion: CBCT®️ exerted a positive effect on individual well-being and a positive impact on community engagement to promote social well-being in the outskirts. Brazilian Registry of Clinical Trials (RBR-3w744z.) in April 2019.


Resumen Objetivo: analizar los efectos del Entrenamiento en Compasión Cognitiva (CBCT®) en personas en situación de vulnerabilidad social. Método: estudio mixto del tipo transformativo secuencial con el mismo peso QUAL→QUAN. Grupos Focales aplicados al inicio (n=24) y tres meses (n=11) después del CBCT®, para comprender el conocimiento que tienen los participantes sobre emociones, (auto)cuidado y situaciones de estrés. El análisis de contenido utilizó el software WebQDA. Los participantes (n=65) fueron aleatorizados en el grupo control (n=31) y experimental (n=34) para evaluar la autocompasión, el estrés percibido y los afectos positivos y negativos en tres momentos. El ANOVA factorial mixto consideró factor de participantes (tiempo) y entre participantes (lugar y grupo). Resultados: edad promedio (37), sexo femenino (88%), solteras (51%) y negras (77%). Las categorías temáticas que surgieron antes del curso fueron: "Reducción del sufrimiento de los demás como puente para el autocuidado consciente" y "La vulnerabilidad social como potenciadora de la baja alfabetización emocional". Luego la autocompasión y la conciencia de los estados mentales para el activismo social. El análisis cuantitativo mostró un aumento significativo en la autocompasión de los participantes (p=0,003); factor grupo (p< 0,001); reducción del estrés percibido (p=0,013); afectos negativos factor grupo (p= 0,005); y aumento de los afectos positivos (p< 001) de los participantes. Conclusión: El CBCT®️ tuvo un efecto positivo en el bienestar individual y tuvo un impacto positivo en la participación de la comunidad para promover el bienestar social en la población de los barrios periféricos. Registro Brasileño de Ensayos Clínicos (RBR-3w744z.) en abril de 2019.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Terapias Complementares , Participação da Comunidade , Emoções , Empatia
16.
Saúde debate ; 46(spe2): 122-132, 2022. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1390388

RESUMO

RESUMO Este artigo teve como objetivos descrever as vulnerabilidades e as situações de riscos relacionados com o uso de agrotóxicos e suas implicações na saúde dos trabalhadores rurais do município de Miguel Calmon (BA) e dar subsídios a comunidade para a construção coletiva de estratégias de enfrentamento dessa problemática. Estudo do tipo descritivo, com abordagem quantitativa, desenvolvido com 98 trabalhadores rurais. Como instrumento, foi utilizado questionário que abordava questões acerca das características sociodemográficas, patológicas, condições de trabalho e exposição a agrotóxico. Os resultados apontam que os trabalhadores rurais apresentam baixa escolaridade e baixa renda familiar. Cerca de 60% referiram utilizar ou já ter utilizado agrotóxicos em suas plantações; destes, 11% citaram já ter sofrido intoxicação, e 80% relataram algum sintoma relacionado com o uso de agrotóxicos. Mesmo com cerca de 40% dos agricultores não utilizando agrotóxicos, apenas 28% relataram ter conhecimento sobre agroecologia ou produção orgânica. Uma roda de conversa foi realizada com a presença de vários atores do município com o objetivo de instigar a comunidade a elaborar estratégias de enfrentamento dos problemas elencados, levantando várias estratégias para contrapor a produção convencional, principalmente, entre os agricultores que desconhecem modelos mais sustentáveis.


ABSTRACT The purpose of this study was to describe some of the vulnerabilities and risk situations related to pesticides and their implications on the health of rural workers in the city of Miguel Calmon, Bahia. Semi-structured questionnaires were applied to random samples of 98 farm workers to obtain data on social, economic, and cultural characteristics, as well as the morbidity related to pesticide poisoning. An event was held in the city with the aim of instigating the community to develop coping strategies These farm workers have low level of schooling and low family incomes. About 60% reported the use of pesticides in their plantations; 11% percent of the population reported poisoning events at some point in their lives and 80% reported symptoms suggestive of pesticide poisoning. Although 40% of farmers did not use pesticides, only 28% reported knowledge about agroecology or organic production. These results were presented at an event in the city and the need to devise projects that address this problem in the region was discussed. The community has listed several strategies to opposing the conventional production for those who don't use pesticides and for those who are unaware of more sustainable ways of agriculture.

17.
Rev Rene (Online) ; 23: e72440, 2022. graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1387145

RESUMO

RESUMO Objetivo analisar a distribuição espacial dos casos de microcefalia por vírus Zika em um município brasileiro. Métodos estudo ecológico que analisou 53 casos confirmados de microcefalia por vírus Zika, notificados entre 2015 e 2016, extraídos do Registro de Eventos em Saúde Pública - Microcefalia. Foram calculadas taxas de incidência da doença nos bairros do município, Índice de Moran Global e Local e método de dispersão de Kernel. Resultados identificaram-se áreas comuns com altas taxas de incidência de microcefalia por Zika. O valor do I de Moran demonstrou presença de clusters, com p=0,001, I=0,3159 em 2015 e I=0,2158 em 2016. De acordo com o mapa de Kernel, houve concentração de casos nas Secretarias Executivas Regionais IV e VI. A maioria dos casos está dentro ou próximo de assentamentos precários. Conclusão os casos não ocorreram de modo aleatório e reforçam sua relação com as condições de vida da população. Contribuições para a prática espera-se que esse estudo possa contribuir para refletir sobre políticas públicas e ações de vigilância para redução da transmissão da Zika, reconhecendo os territórios de maiores riscos para a doença. Além disso, ampliar discussões entre gestores e profissionais da saúde para qualificar notificação, cuidado e acompanhamento das crianças com microcefalia por Zika.


ABSTRACT Objective to analyze the spatial distribution of microcephaly cases by Zika virus in a Brazilian municipality. Methods: ecological study that analyzed 53 confirmed cases of microcephaly by Zika virus, reported between 2015 and 2016, extracted from the Registry of Public Health Events - Microcephaly. Incidence rates of the disease in neighborhoods of the municipality, Global and Local Moran Index and Kernel dispersion method were calculated. Results common areas with high Zika microcephaly incidence rates were identified. The value of Moran's I demonstrated the presence of clusters, with p=0.001, I=0.3159 in 2015 and I=0.2158 in 2016. According to the Kernel map, there was concentration of cases in Regional Executive Secretariats IV and VI. Most of the cases are within or near precarious settlements. Conclusion the cases did not occur randomly and reinforce their relationship with the living conditions of the population. Contributions to practice it is expected that this study can contribute to reflect on public policies and surveillance actions to reduce Zika transmission, recognizing the territories of higher risk for the disease. In addition, to expand discussions between managers and health professionals to qualify notification, care, and monitoring of children with microcephaly by Zika.


Assuntos
Saúde da Criança , Análise Espacial , Infecção por Zika virus , Vulnerabilidade Social , Microcefalia
18.
Ciênc. cuid. saúde ; 21: e59895, 2022. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1384526

RESUMO

RESUMO Objetivo: Analisar o perfil sociodemográfico de gestantes em situação de risco. Métodos: Trata-se de um estudo retrospectivo, do tipo documental, com caráter quantitativo, realizado em uma instituição não governamental na região noroeste do Paraná. Foram analisados prontuários correspondentes aos anos de 2016 a 2019, totalizando 180 prontuários. Os dados foram compilados e processados por meio de estatística descritiva simples. Resultados: Foram analisados 180 prontuários, desses, constatou-se que a idade mínima das gestantes institucionalizadas estava entre 12 anos e 40 anos de idade, com a faixa etária predominante entre 21 e 30 anos. Dentre essas, 91 gestantes (50,54%) se autodeclaravam pardas ou pretas. Quanto ao grau de escolaridade, 107 (59,44%) possuíam ensino médio incompleto, e 95 (52,78%) já haviam tido uma gestação anterior. Dentre os principais motivos pelos quais as gestantes se encontravam em situação de vulnerabilidade, estavam os transtornos mentais, a violência doméstica e os conflitos familiares. Conclusão: Estudos que avaliem o perfil sociodemográfico das gestantes em situação de vulnerabilidade social são importantes para que profissionais de enfermagem possam reconhecer e elaborar estratégias para minimizar riscos para a saúde materno-infantil, estabelecer maior vínculo e assisti-las de forma integral por meio do pré-natal.


RESUMEN Objetivo: analizar el perfil sociodemográfico de gestantes en situación de riesgo. Métodos: se trata de un estudio retrospectivo, del tipo documental, con carácter cuantitativo, realizado en una institución no gubernamental en la región noroeste de Paraná-Brasil. Se analizaron registros médicos correspondientes a los años 2016 a 2019, totalizando 180 registros. Los datos fueron compilados y procesados por medio de estadística descriptiva simple. Resultados: se analizaron 180 registros médicos, de esos, se constató que la edad mínima de las gestantes institucionalizadas estaba entre 12 años y 40 años de edad, con la franja etaria predominante entre 21 y 30 años. De estas, 91 mujeres embarazadas (50,54%) se autodeclaraban pardas o negras. En cuanto al grado de escolaridad, 107 (59,44%) poseían enseñanza secundaria incompleta; y 95 (52,78%) ya habían tenido una gestación anterior. Entre los principales motivos por los cuales las embarazadas se encontraban en situación de vulnerabilidad, estaban los trastornos mentales, la violencia doméstica y los conflictos familiares. Conclusión: estudios que evalúen el perfil sociodemográfico de las gestantes en situación de vulnerabilidad social son importantes para que profesionales de enfermería puedan reconocer y elaborar estrategias para minimizar riesgos para la salud materno infantil, establecer mayor vínculo y asistirlas de forma integral por medio del prenatal.


ABSTRACT Objective: To analyze the sociodemographic profile of women at risk pregnancy. Methods: This is a quantitative retrospective study, of the documentary type, conducted in a non-governmental institution in the northwest region of Paraná. Records from the years 2016 to 2019 were analyzed, totaling 180 records. Data were compiled and processed using simple descriptive statistics. Results: A total of 180 medical records were analyzed, finding that the minimum age of institutionalized pregnant women was between 12 and 40 years, with the predominant age group between 21 and 30 years. Among these, 91 pregnant women (50.54%) declared themselves to be brown or black. As for the level of education, 107 (59.44%) had not completed high school, and 95 (52.78%) had already had a previous pregnancy. Among the main reasons why pregnant women were in a vulnerable condition were mental disorders, domestic violence, and family conflicts. Conclusion: Studies that evaluate the sociodemographic profile of pregnant women in conditions of social vulnerability are important so that nursing professionals can recognize and develop strategies to minimize risks to maternal and child health, establish a greater bond and assist them comprehensively through the prenatal.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adolescente , Adulto , Gestantes/psicologia , Fatores Sociodemográficos , Vulnerabilidade Social , Institucionalização/estatística & dados numéricos , Cuidado Pré-Natal/estatística & dados numéricos , Mulheres/psicologia , Registros Médicos/estatística & dados numéricos , Estudos Retrospectivos , Acolhimento , Conflito Familiar/psicologia , Saúde Materna/estatística & dados numéricos , Profissionais de Enfermagem/estatística & dados numéricos
19.
Textos contextos (Porto Alegre) ; 21(1): 38616, 2022.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1349475

RESUMO

A saúde mental representa parte essencial da vida das pessoas, podendo resultar no aumento da desigualdade de renda e de vulnerabilidade social. Assim, as relações entre saúde/doença mental e vulnerabilidade social incitam uma série de reflexões e de contextualizações para sua maior compreensão. Esta scoping review apresenta como objetivo mapear as produções científicas sobre as vulnerabilidades das pessoas com transtornos mentais em suas diferentes relações sociais. Divide-se em cinco etapas, com buscas nas bases de dados: MEDLINE via Pubmed; SCOPUS e Academic Search Premier, e busca nas referências dos artigos encontrados, a fim de responder à questão de pesquisa: "Como ocorre à vulnerabilidade das pessoas com transtorno mental em suas diferentes relações sociais?". Foram encontrados 211 artigos e após as exclusões de estudos não pertinentes, foram incluídos 31 artigos. Os artigos foram organizados em 3 (três) categorias: 1 ­ a vulnerabilidade das pessoas com transtornos mentais e os serviços de saúde; 2 ­ a vulnerabilidade das pessoas com transtornos mentais e os determinantes sociais; e 3 ­ a vulnerabilidade das pessoas com transtornos mentais e a violência/vitimização. Dessa forma, sugere-se o desenvolvimento de mais estudos sobre a temática, assim como a reavaliação das políticas públicas voltadas às pessoas com transtornos mentais, no intuito de se tornarem mais eficazes, tanto na garantia dos direitos desse grupo como na manutenção de sua saúde mental


Mental health is an essential part of life, and can result in an increase of income inequality and social vulnerability. Therefore, the relationship between mental health / illness and social vulnerability is surrounded by reflections in order to better understand this phenomenon. This scoping review aimed at mapping scientific productions about the vulnerabilities of people with mental disorders considering their different social relationships. It was divided in 5 stages, with the search done in the following databases: MEDLINE via Pubmed; SCOPUS and Academic Search Premier, and search for the references of articles found, in order to answer the research question: "How does the vulnerability of people with mental disorders occur in their different social relationships?". 211 articles were found, and after exclusion, 31 articles were included. The articles were organized into 3 (three) categories: 1- the vulnerability of people with mental disorders and health services; 2- vulnerability of people with mental disorders and social determinants; 3- vulnerability of people with mental disorders and violence / victimization. Thus, further studies on the subject are suggested as well as the reassessment of public policies aimed at people with mental disorders in order to assure their rights and their mental health


Assuntos
Política Pública , Transtornos Mentais
20.
REVISA (Online) ; 11(2): 182-186, 2022.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1379276

RESUMO

Objetivo: Refletir sobre as repercussões da pandemia da COVID-19 para adolescentes em vulnerabilidade social. Método: Trata-se de um artigo de reflexão fundamentado em revisão bibliográfica. Para subsidiar essa reflexão, foram realizadas leituras e análise de publicações entre os meses de abril de 2020 a setembro de 2021. Resultados: As condições de vida e saúde vivenciadas por adolescentes em vulnerabilidade social se intensificou durante a pandemia da COVID-19 o que pode acarretar prejuízos físicos e mentais para esse grupo. Conclusão: Se fazem necessárias políticas com direcionamentos interseccionais que atentem para as necessidades de saúde de adolescentes compreendendo as subjetividades e especificidades desse grupo


Objective: Reflect on the repercussions of the COVID-19 pandemic for socially vulnerable adolescents. Method: This is an article for reflection based on a literature review. To support this reflection, readings and analysis of publications were carried out between the months of April 2020 and September 2021. Results: The living and health conditions experienced by adolescents in social vulnerability intensified during the COVID-19 pandemic which can lead to physical and mental damage for this group. Conclusion: Policies are needed with intersectional directions that address the health needs of adolescents, understanding the subjectivities and specificities of this group


Objetivo: Reflexionar sobre las repercusiones de la pandemia COVID-19 para los adolescentes socialmente vulnerables. Método: Este es un artículo de reflexión basado en revisión de la literatura. Para sustentar esta reflexión, se realizaron lecturas y análisis de publicaciones entre los meses de abril de 2020 y septiembre de 2021. Resultados: Las condiciones de vida y de salud que experimentan los adolescentes en vulnerabilidad social se intensificaron durante la pandemia de COVID 19 que pueden derivar en daños físicos y psíquicos. para este grupo. Conclusión: Se necesitan políticas con direcciones interseccionales que aborden las necesidades de salud de los adolescentes, entendiendo las subjetividades y especificidades de este grupo


Assuntos
Adolescente , Pandemias , COVID-19 , Vulnerabilidade Social
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...