Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 169
Filtrar
1.
Trends Ecol Evol ; 35(1): 3-6, 2020 01.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31615635

RESUMO

People will pay to protect our environment. To encourage donations, it is fundamental to understand the values that motivate people. Here, we identify a new opportunity to attract donations from an emerging social movement to deliver benefits to the natural world.


Assuntos
Conservação dos Recursos Naturais , Ativismo Político
6.
J Leg Med ; 39(2): 121-136, 2019.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31503528

RESUMO

Empowered to play a larger role in the delivery and administration of health care, a number of states are attempting to solve the pharmaceutical pricing crisis in creative and varied ways. This essay summarizes three particular states' more activist approaches, including states that have sought to empower their Medicaid programs to limit coverage of certain drugs based on price, attempted to use leverage to impose cost-efficiency requirements, and, in the most dramatic example, relied on new usage of "gouging" laws to bring down the costs of prescription drugs. Although all three approaches have met substantial resistance, they illustrate a new era of state experimentation in an effort to bring down the cost of prescription drugs.


Assuntos
Controle de Custos , Custos de Medicamentos/legislação & jurisprudência , Honorários Farmacêuticos/legislação & jurisprudência , Medicamentos sob Prescrição/economia , Governo Estadual , Custos e Análise de Custo/legislação & jurisprudência , Política de Saúde/economia , Política de Saúde/legislação & jurisprudência , Legislação como Assunto , Maryland , Massachusetts , Medicaid/legislação & jurisprudência , New York , Ativismo Político , Estados Unidos
7.
RECIIS (Online) ; 13(3): 450-456, jul.-set. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1016422

RESUMO

Esta nota busca contribuir para uma melhor compreensão do atual cenário político brasileiro que, em relação à diversidade sexual e de gênero, aparece marcado pelo paroxismo, pela polarização e por visíveis contradições. Nele, os diferentes poderes da República mostram tomar direções opostas. Simultaneamente, percebe-se uma sensível dessintonia entre o mundo social, no qual o respeito a tal diversidade parece cada vez mais incorporado à vida cotidiana, e os discursos conservadores que se articulam nos púlpitos e nos palanques. Como em outros importantes temas, o mundo contemporâneo parece dilacerado.


This conjunctural note searches to contribute to a better knowledge of the current Brazilian political scene, characterized by a paroxysm, a polarization and perceptible contradictions when the subject is sexual and gender diversity. In this context, the different Republic forces show that their ways are in opposite directions. At the same time, we can observe a sensible lack of harmony between the social world, in which the respect for such diversity seems more and more incorporated into the population daily life, and the conservative discourses expressed in pulpits and joined up with those pronounced by politicians on their platforms. Like what happen to many other important themes, the contemporary world seems shattered.


Esta nota de coyuntura intenta contribuir a una mejor comprensión del escenario político brasileño actual que, al respecto a la diversidad sexual y de género, aparece marcado por el paroxismo, por la polarización y por visibles contradicciones. En este contexto, los diferentes poderes de la República muestran seguir direcciones opuestas. Al mismo tiempo, es posible percibir una sensible desarmonía entre el mundo social en el que el respecto a tal diversidad parece cada vez más incorporado a la vida diaria, y los discursos conservadores se articulan en los púlpitos y en las tribunas. De la misma forma que ocurre en otros temas importantes, el mundo contemporáneo parece lacerado.


Assuntos
Humanos , Brasil , Minorias Sexuais e de Gênero , Ativismo Político , Identidade de Gênero , Comportamento Social , Sexismo , Discriminação Social
8.
RECIIS (Online) ; 13(3): 471-481, jul.-set. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1016425

RESUMO

Este artigo tem como escopo estabelecer, a partir de pesquisa bibliográfica e documental, um comparativo legal entre o aporte jurisprudencial brasileiro (Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 4.275-DF, Supremo Tribunal Federal do Brasil, 2018) e o Projeto de Lei nº 816/2017 (Ley Integral para Personas Trans), recentemente aprovado pela Câmara dos Deputados do Uruguai, a fim de combater a discriminação e ampliar direitos para transexuais, transgêneros e travestis no Brasil, considerando-se a necessidade de se expandir a cidadania para essas pessoas: tradicionalmente marginalizados. Busca-se discutir sobre as legislações dos dois países selecionados como objeto de pesquisa (integrantes do Mercosul), a fim de verificar se estão promovendo Direitos Humanos à População T. Como resultado, evidencia-se que, ao passo que o Uruguai tem empreendido esforços na positivação de direitos e no reconhecimento do respeito à autodeterminação da identidade de gênero, o Brasil, ainda, tem caminhado timidamente na mesma construção, dependendo ­ prioritariamente ­ de jurisprudências e atos administrativos para tanto.


The purpose of this article is to establish, based on bibliographical and documentary research, a legal comparison between the Brazilian jurisprudential contribution (Direct Unconstitutionality Action nº 4,275-DF, Supreme Federal Court of Brazil, 2018) and Bill nº 816/2017 (Ley Integral para Personas Trans), recently approved by the Chamber of Deputies of Uruguay, in order to combat discrimination and expand rights for transsexuals, transgenders and transvestites in Brazil, considering the need to expand citizenship for these people: traditionally marginalized. The aim is to discuss the legislation of the two countries selected as an object of research (members of Mercosur), in order to verify if they are promoting Human Rights to Population T. As a result, it is evident that, while Uruguay has made efforts in the positivation of rights and in the recognition of respect for the self-determination of gender identity, Brazil has also walked timidly in the same construction, depending - primarily on jurisprudence and administrative acts for that purpose.


Este artículo tiene como objetivo establecer, a partir de investigación bibliográfica y documental, un comparativo legal entre el aporte jurisprudencial brasileño (Acción Directa de Inconstitucionalidad nº 4.275-DF, Supremo Tribunal Federal de Brasil, 2018) y el Proyecto de Ley nº 816/2017 (Ley Integral para Personas Trans), recientemente aprobado por la Cámara de Diputados de Uruguay, a fin de combatir la discriminación y ampliar derechos para transexuales, transgéneros y travestis en Brasil, considerando la necesidad de expandir la ciudadanía para esas personas: tradicionalmente marginados. Se busca discutir sobre las legislaciones de los dos países seleccionados como objeto de investigación (integrantes del Mercosur), a fin de verificar si están promoviendo Derechos Humanos a la Población T. Como resultado, se evidencia que, mientras que Uruguay ha emprendido esfuerzos en la positivación de derechos y en el reconocimiento del respeto a la autodeterminación de la identidad de género, Brasil, aún, ha caminado tímidamente en la misma construcción, dependiendo- prioritariamente - de jurisprudencias y actos administrativos para tanto.


Assuntos
Humanos , Uruguai , Brasil , Pessoas Transgênero , Direitos Humanos , Participação da Comunidade , Violações dos Direitos Humanos , Sexismo , Ativismo Político , Identidade de Gênero
9.
RECIIS (Online) ; 13(3): 496-508, jul.-set. 2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1016433

RESUMO

O objetivo do estudo aqui apresentado foi analisar os sentidos atribuídos por agentes comunitários de saúde acerca do cuidado em saúde para as populações LGBT. O método baseia-se numa abordagem de pesquisa qualitativa, por meio de entrevistas semiestruturadas com quinze agentes comunitários de saúde da Estratégia Saúde da Família de uma capital no Nordeste brasileiro. Os dados foram analisados a partir do método de interpretação de sentidos. Entre os principais resultados, destacaram-se dois grandes blocos: (i) demandas de saúde das populações LGBT; e (ii) atuação profissional junto às populações LGBT. A saúde das populações LGBT, especialmente na atenção básica, é uma complexa questão que não tem recebido a devida atenção por parte da formação, gestão e da atenção em saúde como um todo. Dessa forma, a atuação problematizadora desse trabalho coletou relatos, identificou problemas e questões e, consequentemente, por intermédio das percepções dos agentes comunitários de saúde, identificou as violências, negações e discriminações que vivenciam parcelas das populações LGBT nas unidades de saúde, espaços que deveriam oferecer cuidado equânime e integral.


The objective of the study presented here was to analyze the meanings attributed by community health agents regarding health care to LGBT population. The method is based on a qualitative research approach, through semi-structured interviews with 15 community health agents of the Estratégia Saúde da Família (Family Health Strategy, a Brazilian health programme) of a city of the Northeast Region of Brazil. The data were analyzed using the meaning interpretation method. Among the main results, two stand out: (i) LGBT population health claims; and (ii) Professional performance in regard to LGBT population. The health of LGBT population, especially in primary care, is a complex issue which hasn't received the proper attention by care formation, management and health attention as a whole. Thus, with the purpose of identifying the origins of that issue this work collected reports, detected problems and related issues and, consequently, by means of perceptions of the community health agents discovered the violences, denials and discriminations that some LGBT experience in health units, spaces who should provide impartial and comprehensive care.


El objetivo del estudio aquí presentado fue analizar los sentidos atribuidos por agentes comunitarios de salud acerca del cuidado en salud a la población LGBT. El método se basa en un enfoque de investigación cualitativa, a través de entrevistas semiestructuradas con 15 agentes comunitarios de salud de la Estratégia Saúde da Família (Estrategia Salud de la Familia, programa brasileño de salud) de una ciudad de la Región Nordeste de Brasil. Los datos fueron analizados a partir del método de interpretación de sentidos. Entre los principales resultados, se destacaron dos: (i) Demandas de salud de la población LGBT; y (ii) Actuación profesional ante la población LGBT. La salud de la población LGBT, especialmente en la atención primaria de salud, es una compleja cuestión que no ha estado recibiendo la debida atención por parte de la formación, gestión y atención en salud como un todo. Así que la actuación problematizadora de este trabajo ha reunido relatos, identificado problemas y cuestiones y, consecuentemente, por medio de la percepción de los agentes comunitarios de salud, ha descubiertolas violencias, negaciones y discriminaciones que vivencian algunas personas LGBT en las unidades de salud, espacios que deberián ofrecer cuidado ecuánime e integral.


Assuntos
Humanos , Minorias Sexuais e de Gênero , Ativismo Político , Identidade de Gênero , Relações Interpessoais , Comportamento Sexual , Sistema Único de Saúde , Agentes Comunitários de Saúde , Assistência Integral à Saúde , Pesquisa Qualitativa
10.
RECIIS (Online) ; 13(3): 618-633, jul.-set. 2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1021535

RESUMO

Nesta entrevista concedida à Reciis, Richard Parker discute sobre as configurações contemporâneas das identidades, dos movimentos LGBT e do combate ao HIV/aids a partir de um cenário histórico da década de 1980, quando por motivos pessoais e profissionais resolve se mudar para o Brasil e começa a desenvolver pesquisas sobre sexualidade. O pesquisador comenta que a globalização da sexualidade e a velocidade do mundo digital ampliaram as possiblidades e transformações das identidades LGBT, o que, contudo, não propiciou mudanças nos sistemas de exclusão, de desigualdades, de discriminação e de formação de estigmas desses sujeitos. No período de emergência da epidemia, Parker testemunhou e participou da construção de importantes organizações de apoio ao combate do HIV/aids no país e, hoje, propõe pensar em uma desconstrução do estigma desta infecção na interceccionalidade a partir dos estigmas das desigualdades sociais e de raça. Em relação à prevenção e tratamento, argumenta sobre a prevalência de uma abordagem biomédica de "testar e tratar" em detrimento de uma pedagogia da prevenção que reforça princípios de solidariedade e direitos humanos no compartilhamento e incorporação de saberes entre a ciência e a comunidade. Richard Parker é professor visitante sênior do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva (Iesc) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e professor titular emérito da Universidade de Columbia.


Assuntos
Humanos , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , HIV , Vulnerabilidade Social , Estigma Social , Minorias Sexuais e de Gênero , Ativismo Político , Direitos Humanos , Preconceito , Transexualismo , Brasil , Sexualidade , Cultura , Profilaxia Pré-Exposição
11.
RECIIS (Online) ; 13(3): 634-646, jul.-set. 2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1021537

RESUMO

O presente artigo trata-se de um trabalho descritivo sobre o Coletivo Bee, um movimento estudantil pertencente à Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas que surgiu com o objetivo de implantar o movimento LGBTT na Universidade para discutir o preconceito de gênero e de orientação sexual, por meio de ações de empoderamento e de emancipação das minorias LGBTTs. Ao longo de sua trajetória, o Coletivo desenvolveu atividades como reuniões para discussão das temáticas relacionadas ao movimento, organização de eventos, atividades de protestos, cyber ativismo, participação na regulamentação e implantação do uso do nome social, entre outras atividades com finalidade de trazer a reflexão sobre a cidadania e a saúde da população LGBTT. Sua importância esteve concentrada na integração de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais à sociedade e, sobretudo, na busca de assegurar o direito ao acesso integral aos serviços da rede pública de saúde e fortalecer a Política Nacional de Saúde Integral LGBTT na formação universitária.


This article is about a descriptive work about the Bee Collective, a student movement belonging to the State University of Health Sciences of Alagoas, which came up with the objective of implanting the LGBTT movement in the University to discuss gender bias and sexual orientation, through actions of empowerment and emancipation of LGBTT minorities. Throughout its history, the Collective has developed activities such as meetings to discuss issues related to the movement, organization of events, protest activities, cyber activism, participation in regulation and implementation of the social name, among other activities to bring the reflection on the citizenship and health of the LGBTT population. Its importance was focused on the integration of lesbians, gays, bisexuals, transvestites and transsexuals into society and, above all, in the quest to ensure the right to full access to public health services and to strengthen the National LGBTT Comprehensive Health Policy in university education.


Este artículo trata sobre un trabajo descriptivo sobre Bee Collective, un movimiento estudiantil perteneciente a la Universidad Estatal de Ciencias de la Salud de Alagoas, que tuvo el objetivo de implantar el movimiento LGBTT en la universidad para discutir el sesgo de género y la orientación sexual, a través de acciones de empoderamiento y emancipación de las minorías LGBTT. A lo largo de su historia, el Colectivo ha desarrollado actividades como reuniones para discutir temas relacionados con el movimiento, organización de eventos, actividades de protesta, ciberactivismo, participación en la regulación y la implementación del nombre social, entre otras actividades para llevar la reflexión sobre la ciudadanía y salud de la población LGBTT. Su importancia se centró en la integración de lesbianas, gays, bisexuales, travestis y transexuales en la sociedad y, sobre todo, en la búsqueda de garantizar el derecho al pleno acceso a los servicios de salud pública y de fortalecer la Política nacional de salud integral LGBTT en la educación universitaria.


Assuntos
Humanos , Política Pública , Equidade em Saúde , Minorias Sexuais e de Gênero , Ativismo Político , Política de Saúde , Universidades , Participação da Comunidade , Sexualidade , Estudantes de Saúde Pública , Saúde da População , Direitos das Minorias , Promoção da Saúde , Saúde Holística
14.
Int J Equity Health ; 18(1): 82, 2019 06 06.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31170993

RESUMO

BACKGROUND: In the context of public expenditure reduction and cuts, in 2012, the Spanish government approved the RDL 16/2012, which significantly affected the core values of the national health system. The measure particularly affected undocumented immigrants over 18 years of age, excluding them from accessing the full range of healthcare services in Spain, except for emergency care. In 2014, Red de Denuncia y Resistencia al RDL 16/2012 (REDER) was created as a public awareness and resistance network to defend universal access to healthcare and to stop its infringement. This study aims to analyse the social impact of REDER as a solidarity movement in response to the exclusion of undocumented immigrants from their universal right to health. METHODS: Qualitative research methodologies were used for the research. Data were collected between November 2017 and December 2017, using eight semi-structured interviews with key informants from the main REDER stakeholders. Additionally, key publications, documents, and presentations of researchers and experts in the field were analysed. For data analysis, a framework extracted from the literature on exclusionary and transformative dimensions of solidarity was used to identify barriers and drivers in REDER's intervention. RESULTS: From its creation to the present, REDER has been able to achieve many of its objectives to defend the right to medical care of groups in irregular situations, contributing to the identification of 4,755 cases of discrimination in healthcare access and helping solve over 90% of these cases by delivering either healthcare assistance or administrative support. REDER has also played an important role in: stimulating social activation and empowering citizens to claim their fundamental rights, organising actions against restrictions on accessibility and creating synergies to restore universal healthcare coverage. CONCLUSIONS: REDER has been shown to be effective in leading the defence of universal healthcare rights, and some achievements in the years following 2012 could be directly attributed to the work done by the network, such as the elimination of legal requirements to obtain health cards or the reduction of the minimum time required to access healthcare. Despite context particularities, the initiatives and main actions of this network may be implemented in other settings that are facing similar limitations to healthcare access, in order to address injustices and promote solidarity.


Assuntos
Redes Comunitárias , Regulamentação Governamental , Acesso aos Serviços de Saúde , Ativismo Político , Discriminação Social , Justiça Social , Imigrantes Indocumentados , Adulto , Idoso , Conscientização , Feminino , Serviços de Saúde , Acesso aos Serviços de Saúde/legislação & jurisprudência , Disparidades em Assistência à Saúde , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Espanha , Medicina Estatal , Cobertura Universal do Seguro de Saúde , Adulto Jovem
15.
Saúde Soc ; 28(2): 25-37, abr.-jun. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1014589

RESUMO

Resumo A antropologia brasileira tem se debruçado sobre o multiculturalismo, a diversidade social e a desigualdade econômica no país. Os estudos antropológicos sobre essas questões muito contribuíram para inseri-las nos debates mais amplos sobre os problemas sociais brasileiros. Este artigo trata de um relato de experiência de ensino em duas ofertas da disciplina Atividades Integradas em Saúde Coletiva (Aisc) II para bacharelandos do segundo período do curso de graduação em saúde coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A disciplina busca trazer à discussão problemas sociais emergentes da sociedade brasileira, como racismo, intolerância religiosa, saúde da população transexual e violência doméstica. Por meio de rodas de conversa com ativistas e visitas a locais de militância, os alunos realizam observação participante e conhecem suas lutas e reivindicações. Introduzindo conceitos caros à antropologia, como etnocentrismo, relativismo e movimentos sociais, pretende-se estimular nos estudantes uma reflexão crítica sobre dilemas sociais contemporâneos. Os debates, os relatos e as trocas de experiências advindos no decorrer da disciplina mostram que a antropologia tem muito a contribuir para uma formação e atuação mais dialógica desses futuros sanitaristas com as populações às quais prestarão cuidado, além de favorecer uma compreensão mais aplicada do impacto das desigualdades sociais no processo saúde-doença.


Abstract The Brazilian anthropology has focused on multiculturalism, social diversity and economic inequality in the country. Anthropological studies on these issues have greatly contributed to inserting it into broader debates about Brazilian social problems. This article deals with a report taken from two semesters teaching experience of the Integrated Activities of Collective Health II discipline for second period bachelor's degree students of the graduate course in collective health of Universidade Federal do Rio de Janeiro. The discipline aims at discussing emerging social problems in Brazilian society such as racism, religious intolerance, health of the transsexual population and domestic violence. Through conversations with activists and meetings in militance sites, students engage in participant observation and know their struggles and demands. Introducing important concepts to anthropology, such as ethnocentrism, relativism and social movements, it is intended to stimulate a critical reflection on contemporary social dilemmas in the students. The debates, reports and experiences exchanges emerged during the discipline course reveal that anthropology has a lot to contribute to a more dialogical formation and action of these future public health workers among the population of whom they will take care, besides favoring a more applied understanding on the impact of the social inequalities on the health-disease process.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Problemas Sociais , Saúde Pública , Educação Superior , Antropologia , Ativismo Político
20.
PLoS One ; 14(3): e0213500, 2019.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-30917154

RESUMO

There is considerable concern about the role that social media, such as Facebook and Twitter, play in promoting misperceptions during political campaigns. These technologies are widely used, and inaccurate information flowing across them has a high profile. This research uses three-wave panel surveys conducted with representative samples of Americans during both the 2012 and 2016 U.S. Presidential elections to assess whether use of social media for political information promoted endorsement of falsehoods about major party candidates or important campaign issues. Fixed effects regression helps ensure that observed effects are not due to individual differences. Results indicate that social media use had a small but significant influence on misperceptions about President Obama in the 2012 election, and that this effect was most pronounced among strong partisans. Social media had no effect on belief accuracy about the Republican candidate in that election. The 2016 survey focused on campaign issues. There is no evidence that social media use influenced belief accuracy about these topics in aggregate, but Facebook users were unique. Social media use by this group reduced issue misperceptions relative to those who only used other social media. These results demonstrate that social media can alter citizens' willingness to endorse falsehoods during an election, but that the effects are often small.


Assuntos
Ativismo Político , Mídias Sociais , Humanos , Estados Unidos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA