Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 122
Filtrar
1.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 14(41): e1904, 02/2019.
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS | ID: biblio-981956

RESUMO

Este artigo constitui-se em um estudo teórico, cuja premissa é a imposição feita pelo atual estágio do capitalismo aos países pobres, entre eles o Brasil, que visa flexibilizar a estruturação de suas políticas sociais, ameaçando conquistas importantes, como é o caso do Sistema Único de Saúde (SUS). Como objetivo, importou analisar as políticas sociais no Brasil no contexto do capitalismo contemporâneo, em que predomina a mais fetichizada forma do capital, qual seja, o capital portador de juros, e seus desdobramentos para o SUS. Além disso, buscou-se compreender o papel dos organismos internacionais, especialmente o Banco Mundial, neste contexto. A primeira parte apresenta uma discussão acerca da crise do Estado de Bem-Estar e da reconfiguração das políticas sociais, segundo a lógica da fase atual do capitalismo. Além disso, discute a disputa pelo fundo público e sua relevância para o processo de acumulação e expansão do capital portador de juros. A segunda parte expõe o papel estratégico dos organismos internacionais, sobretudo o Banco Mundial, como porta-voz da agenda neoliberal. Trata da influência do Banco Mundial sobre a política interna dos Estados, de modo a articular a geopolítica internacional, segundo os "interesses dos mercados". Por fim, fazem-se alguns apontamentos para o futuro do sistema de saúde brasileiro, principalmente para a Atenção Primária à Saúde.


This paper is a theoretical study whose premise is the imposition made by the current stage of capitalism on poor countries, among them Brazil, which aims to make the structuring of its social policies more flexible, threatening important achievements, such as the Unified Health System. It was important, as a goal, to analyze the Brazilian social policies in the context of contemporary capitalism, in which the most fetishized form of capital, namely, the interest-bearing capital, and its unfolding for the SUS, predominates. We also sought to understand the role of international organizations, especially the World Bank, in this context. The first part shows a discussion about the crisis of the Welfare State and the reconfiguration of social policies according to the rationale of the current stage of capitalism. Furthermore, it discusses the dispute over public funds and its relevance to the process of accumulated and expanded interest-bearing capital. The second part shows the strategic role of international organizations, especially the World Bank, as the spokesperson for the neoliberal agenda. It addresses the influence of the World Bank on the domestic policy of the states so as to articulate international geopolitics according to "market interests". Finally, some remarks are made regarding the future of the Brazilian health system, particularly for Primary Health Care.


Este artículo se constituye en un estudio teórico, cuya premisa es la imposición hecha por la actual fase del capitalismo a los países pobres, entre ellos Brasil, y que pretende flexibilizar la estructuración de sus políticas sociales, amenazando logros importantes, como es el caso del Sistema Único de Salud. Como objetivo, importó analizar las políticas sociales en Brasil en el contexto del capitalismo contemporáneo, en el que predomina la más fetichizada forma del capital, cuál es, el capital portador de interés, y sus desdoblamientos para SUS. Además, se buscó comprender el papel de los organismos internacionales, especialmente el Banco Mundial, en este contexto. La primera parte presenta una discusión acerca de la crisis del Estado de Bienestar y de la reconfiguración de las políticas sociales, según la lógica de la fase actual del capitalismo. También se discute la disputa por los fondos públicos y su relevancia para el proceso de acumulación y expansión del capital portador de interés. La segunda parte expone el papel estratégico de los organismos internacionales, sobre todo el Banco Mundial, como portavoz de la agenda neoliberal. Trata de la influencia del Banco Mundial sobre la política interna de los Estados, para articular la geopolítica internacional según los "intereses de los mercados". Por último, se hacen algunos apuntes para el futuro del sistema de salud brasileño, en particular para la Atención Primaria de Salud.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Política Pública , Sistema Único de Saúde , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento
2.
Saúde Soc ; 25(2): 263-276, tab
Artigo em Português | LILACS, BDS | ID: lil-787846

RESUMO

Este ensaio tem o objetivo de atualizar as discussões sobre a perspectiva política e o papel desempenhado pelo Banco Mundial na elaboração de políticas públicas de saúde no Brasil, procurando identificar continuidades e mudanças no modo de agir dessa instituição e sugerir hipóteses sobre as estratégias de ação neste início de século. Para isso, analisam-se dois documentos, um de 2007 e outro de 2013, publicados por essa instituição, e levantam-se dados sobre projetos financiados pelo Banco no período de 2000 a 2015 no Brasil, com destaque para o setor de saúde. Conclui-se que os mecanismos tradicionais de intervenção não se alteraram em relação aos utilizados nas décadas de 1980 e 1990, tampouco mudaram os princípios orientadores: o que se observa é um deslocamento das ações do Banco da esfera nacional para as esferas estadual e municipal. Aponta-se a necessidade de estudos específicos dos contratos firmados entre o Banco e os governos subnacionais, uma vez que o modelo federativo brasileiro e o próprio sistema nacional de saúde permitem implementar mecanismos de gestão descentralizados que podem alterar a configuração do Sistema Único de Saúde.


This essay has the aim of updating discussions on the political perspective and the role played by the World Bank in the development of public health policies in Brazil, seeking to identify continuities and changes in the way this institution acts and suggest hypotheses about action strategies in this new century. To do this, we analyzed a 2007 and a 2013 document published by that institution, and gather data on projects funded by the World Bank from 2000 to 2015 in Brazil, with emphasis on the healthcare industry. We concluded that the traditional mechanisms of action have not changed from those used in the 1980s and 1990s, as well as the guiding principles; what we observed is that the World Bank's actions have shifted from the national level to the state and municipal level. We indicate the need for specific studies of the agreements between the Bank and subnational governments, since the Brazilian federative model and the national health system itself allow implementing decentralized management mechanisms that can alter the setting of the Unified Health System.


Assuntos
Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento , Direito à Saúde , Equidade em Saúde , Financiamento da Assistência à Saúde , Política Pública , Políticas Públicas de Saúde , Sistema Único de Saúde , Sistemas de Saúde , Política , Estratégias , Serviços de Saúde
3.
Rev. bras. saúde matern. infant ; 15(4): 451-454, out.-dez. 2015.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-770026

RESUMO

Os autores analisam o recente relatório do grupo intergeracional OMS (World Health Organization -WHO), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Banco Mundial, consolidado pelas Nações Unidas, cobrindo o período 1990/2015, em relação aos compromissos e metas internacionais para a redução da mortalidade de menores de cinco anos no mundo. Trata-se de um paper histórico, correspondendo aos 25 anos da Declaração Universal dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes, aos resultados de acordos internacionais firmados pelos chefes de estado na Reunião de Cúpula de Nova York (1990) e, em sequência, às Metas do Milênio, consensuadas por 195 países. O relatório destaca que apenas 62 países conseguiram cumprir o objetivo estipulado de reduzir a mortalidade em 2/3 (66,7 por cento) sendo que o Brasil alcançou uma redução de 73 por cento antes do prazo estabelecido, final de 2015. Os autores ressaltam a heterogenei-dade dos resultados obtidos no Brasil e no mundo, com uma grande diferença entre os espaços geográficos, com variações que se deslocam entre 5 por cento a mais de 80 por cento, atribuindo-se essas grandes diferenças às desigualdades de condições de vida que ainda prevalecem na maior parte dos países, inclusive no Brasil. O mais importante é que os êxitos alcançados são singulares na história nosográfica da humanidade...


The authors examined the recent report by the WHO (World Health Organization), United Nations Children 's Fund (UNICEF), and World Bankintergenerational group for the period between 1990 and 2015, regarding international commitments and goals relating to the reduction of mortality in children aged under five years. This is an historical paper, covering the 25 yearsof the Universal Declaration of the Rights of the Child and Adolescent, the results of international accords signed by heads of state at the New York summit meeting (1990) and the Millennium Goals agreed by 195 countries. The report notes that only 62 countries succeeded in meeting the stipulated objective of reducing mortality by 2/3 (66.7 percent) while Brazil achieved a reduction of 73 percent before the deadline of the end of 2015. The authors point to the heterogeneity of results obtained in Brazil and around the world,with wide disparities between different geographical regions and variations ranging from 5 percent to over 80 percent.This can be attributed to the huge inequalities in living conditions that still prevail in most countries, including Brazil. Most important, however, is the fact that the successes achieved are without parallel in the nosographic history of humanity...


Assuntos
Humanos , Criança , Defesa da Criança e do Adolescente , Saúde da Criança , Mortalidade Infantil , Objetivos de Desenvolvimento do Milênio , Relatório de Pesquisa , Organização Mundial da Saúde , Brasil , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento , Nações Unidas
4.
Rio de Janeiro; Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio; 2014. 297 p.
Monografia em Português | LILACS, BDS | ID: lil-756984

RESUMO

A influência do Banco Mundial na construção de políticas de educação e saúde de diversos países é o tema deste livro. A obra analisa os principais documentos do Banco Mundial publicados entre 1980 e 2013 e é organizada em três blocos. O primeiro faz uma análise geral da trajetória do Banco Mundial e seu programa político entre os anos 1980 e 2013. O segundo trata do Banco Mundial na Educação, abordando sua influência na definição de políticas educacionais na América Latina e na reforma educacional no Brasil. No terceiro e último bloco são abordadas as ações do Banco Mundial no setor Saúde e questões como o financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS) e as diretrizes do Banco Mundial e as reformas do setor de saúde...


Assuntos
Humanos , Educação , Financiamento da Assistência à Saúde , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento , Cooperação Internacional , Política Pública , Brasil , América Latina
5.
In. Pereira, João Márcio Mendes; Pronko, Marcela. A demolição de direitos: um exame das políticas do Banco Mundial para a educação e a saúde (1980-2013). Rio de Janeiro, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, 2014. p.183-232.
Monografia em Português | LILACS, BDS | ID: biblio-980619
6.
Psicol. argum ; 31(73)abr.-jun. 2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-746350

RESUMO

Gestão social tem se caracterizado como um conceito-chave que abrange uma série de práticas que oscilam desde ações gerencialistas direcionadas para a simples manutenção ou atualização do sistema capitalista até formas de produção qualificadas como anticapitalistas (Fischer, 2002). Entende-se gestão social como enunciado contido em um campo discursivo — que é definido como espaço no qual é possível a análise de um enunciado considerado em sua singularidade, a partir da compreensão das condições de sua existência, da definição de seus limites e de suas correlações com outros enunciados (Foucault, 2000). Sendo assim, este ensaio foi pensado com o propósito de analisar, sob a ótica do referencial de Michel Foucault, algumas das formas de articulação da prática discursiva que valoriza a gestão social como instrumento de manutenção e reforço da lógica capitalista de mercado, qualificada como formação discursiva predominante no contexto em que estamos inseridos. Assim direcionado, este texto inicia com a introdução de alguns dos aspectos do referencial foucaultiano que serão relevantes para a análise ora proposta. Quanto às estratégias verificadas no campo em estudo, serão examinadas: a) a articulação proporcionada pela lógica sistêmica no campo da gestão social, principalmente em aspectos que possibilitam o direcionamento dos esforços para o desenvolvimento; b) estratégias utilizadas pelos organismos financiadores internacionais e, mais especificamente, pelo Banco Mundial para influenciar os processos de cooperação técnica; e c) a forma de incorporação a este campo do conceito de capital social, conforme proposto por Francis Fukuyama (1996; 2006) e por Pierre Bourdieu (1980)...


Social Management has been characterized as key concept that includes a series of practices ranging from generalist actions directed to the simple maintenance or use of the Capitalism to forms of production described as anti-capitalist (Fischer, 2002). Social management is understood as an enouncement comprised in a discursive field — defined as an space where it is possible to analyze an enouncement considered in its singularity, from the understanding of the conditions of its existence, of the definition of its limits and of its correlations with other enouncements (Foucault, 2000). So, this essay was conceived in order to analyze, under the optics of Michel Foulcault’s referential, some of the articulation forms of the discursive practice that value the social management as instrument of maintenance and reinforcement of the market capitalist logic, described as a prevailing discursive formation in the context. In this way, some aspects of the Foucault’s referential, which will be relevant for the analysis proposed now, are mentioned in the beginning of this text. In relation to the study field, the following strategies will be analyzed: a) the articulation provided by the systemic logic in the social management field, mainly in aspects that enable to direct these efforts to development; b) strategies used by the international financial organisms and, more specifically, by the World Bank, in order to influence the technical cooperation processes; and c) the form of incorporation of the social capital concept to this field,as proposed by Francis Fukuyama (1996; 2006) and Pierre Bourdieu (1980)...


Assuntos
Humanos , Desenvolvimento Econômico , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento , Psicologia Social
7.
Psicol. argum ; 31(73)abr.-jun. 2013.
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: psi-61888

RESUMO

Gestão social tem se caracterizado como um conceito-chave que abrange uma série de práticas que oscilam desde ações gerencialistas direcionadas para a simples manutenção ou atualização do sistema capitalista até formas de produção qualificadas como anticapitalistas (Fischer, 2002). Entende-se gestão social como enunciado contido em um campo discursivo — que é definido como espaço no qual é possível a análise de um enunciado considerado em sua singularidade, a partir da compreensão das condições de sua existência, da definição de seus limites e de suas correlações com outros enunciados (Foucault, 2000). Sendo assim, este ensaio foi pensado com o propósito de analisar, sob a ótica do referencial de Michel Foucault, algumas das formas de articulação da prática discursiva que valoriza a gestão social como instrumento de manutenção e reforço da lógica capitalista de mercado, qualificada como formação discursiva predominante no contexto em que estamos inseridos. Assim direcionado, este texto inicia com a introdução de alguns dos aspectos do referencial foucaultiano que serão relevantes para a análise ora proposta. Quanto às estratégias verificadas no campo em estudo, serão examinadas: a) a articulação proporcionada pela lógica sistêmica no campo da gestão social, principalmente em aspectos que possibilitam o direcionamento dos esforços para o desenvolvimento; b) estratégias utilizadas pelos organismos financiadores internacionais e, mais especificamente, pelo Banco Mundial para influenciar os processos de cooperação técnica; e c) a forma de incorporação a este campo do conceito de capital social, conforme proposto por Francis Fukuyama (1996; 2006) e por Pierre Bourdieu (1980).(AU)


Social Management has been characterized as key concept that includes a series of practices ranging from generalist actions directed to the simple maintenance or use of the Capitalism to forms of production described as anti-capitalist (Fischer, 2002). Social management is understood as an enouncement comprised in a discursive field — defined as an space where it is possible to analyze an enouncement considered in its singularity, from the understanding of the conditions of its existence, of the definition of its limits and of its correlations with other enouncements (Foucault, 2000). So, this essay was conceived in order to analyze, under the optics of Michel Foulcault’s referential, some of the articulation forms of the discursive practice that value the social management as instrument of maintenance and reinforcement of the market capitalist logic, described as a prevailing discursive formation in the context. In this way, some aspects of the Foucault’s referential, which will be relevant for the analysis proposed now, are mentioned in the beginning of this text. In relation to the study field, the following strategies will be analyzed: a) the articulation provided by the systemic logic in the social management field, mainly in aspects that enable to direct these efforts to development; b) strategies used by the international financial organisms and, more specifically, by the World Bank, in order to influence the technical cooperation processes; and c) the form of incorporation of the social capital concept to this field,as proposed by Francis Fukuyama (1996; 2006) and Pierre Bourdieu (1980).(AU)


Assuntos
Humanos , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento , Desenvolvimento Econômico , Psicologia Social
9.
Psicol. argum ; 30(71): 651-658, out.-dez. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-688243

RESUMO

Este trabalho busca problematizar o papel do conhecimento no campo social por meio de uma reflexão sobre o uso do conceito de pobreza presente nos relatórios do Banco Mundial em uma perspectiva histórico-crítica. Levanta possíveis interpretações sobre quais são os interesses dessa instituição ao utilizar o conceito pobreza e ao divulgar as receitas direcionadas especialmente para os países em desenvolvimento no que se refere a como combatê-la. A partir dessa discussão ilustrativa, o artigo analisa o que pode estar por detrás da criação de um conceito e questiona-se sobre quais são os interesses do sujeito/pesquisador/instituição que articula as teorias.


This study raises questions about the role of knowledge in the social field through a reflection on the use of the concept of “poverty” in the reports of World Bank in a historical-critical perspective. It also raises possible interpretations upon what are the interests of this institution when using the term poverty and disclosing revenue especially directed to developing countries with regards to the fight against this situation. Based on this illustrative discussion, this article analyses what there might be behind the creation of a concept and raises questions about what are the interests of the subject/researcher/institution that articulates those theories.


Assuntos
Humanos , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento , Conhecimento , Pobreza , Psicologia Social
10.
Psicol. argum ; 30(71): 651-658, out.-dez. 2012.
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: psi-58173

RESUMO

Este trabalho busca problematizar o papel do conhecimento no campo social por meio de uma reflexão sobre o uso do conceito de pobreza presente nos relatórios do Banco Mundial em uma perspectiva histórico-crítica. Levanta possíveis interpretações sobre quais são os interesses dessa instituição ao utilizar o conceito pobreza e ao divulgar as receitas direcionadas especialmente para os países em desenvolvimento no que se refere a como combatê-la. A partir dessa discussão ilustrativa, o artigo analisa o que pode estar por detrás da criação de um conceito e questiona-se sobre quais são os interesses do sujeito/pesquisador/instituição que articula as teorias.


This study raises questions about the role of knowledge in the social field through a reflection on the use of the concept of “poverty” in the reports of World Bank in a historical-critical perspective. It also raises possible interpretations upon what are the interests of this institution when using the term poverty and disclosing revenue especially directed to developing countries with regards to the fight against this situation. Based on this illustrative discussion, this article analyses what there might be behind the creation of a concept and raises questions about what are the interests of the subject/researcher/institution that articulates those theories.


Assuntos
Humanos , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento , Conhecimento , Pobreza , Psicologia Social
11.
Recurso educacional aberto em Espanhol | CVSP - Argentina | ID: oer-1002

RESUMO

Durante la segunda mitad del siglo XX se han dado grandes transformaciones en la organización social y política del mundo. Al tiempo que se desmantelaba el sistema colonial se construían instituciones internacionales y se empezaban a formar las grandes empresas transnacionales que asumían la función de acumulación de capital para la nueva burguesía transnacional. Este trabajo analiza esta transformación en el sector salud, y presenta información sobre el rol que las instituciones internacionales juegan en la acumulación de capital.


Assuntos
Políticas Públicas de Saúde , Controle de Medicamentos e Entorpecentes , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento
12.
Textos contextos (Porto Alegre) ; 11(1): 65-73, jan.-jul. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-740673

RESUMO

O artigo desenvolve o argumento de que as políticas econômicas e sociais adotadas pelo Banco Mundial, tal como desenvolvida por Amartya Sen, não resolvem o problema da pobreza dos países subdesenvolvidos. Os pressupostos dessa teoria e as condições de vida das populações envolvidas acabam por justificar moralmente tais políticas, não se constituindo numa alternativa verdadeira de políticas sociais. Além disso, reproduz-se uma opção ideológica e política que desconhece a exploração capitalista e suas principais características. A alternativa marxista coloca-se, portanto, como uma alternativa de interpretação.


The economic and social policies adopt by de the World Bank, as developed by Amartya Sen, are explained as not sufficient to solve the problems of poverty in underdeveloped countries. Its presumptions and the living condition of poverty population constraints these policies to be a moral option rather then to be a real alternative of social politics. In addition, there is a reproduction of an ideology and political option that doesn´t recognize the capitalistic exploitation and their principal characteristics. A disruption is necessary and the only solution have to consider the conflicts between capitalistic and workers classes.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento , Renda , Iniquidade Social/economia , Pobreza , Política Pública/economia
13.
Lima; Banco Mundial. Oficina Perú; 1 ed; Ene. 2012. 673 p. ilus.
Monografia em Espanhol | PERNAL | ID: pnc-7377

RESUMO

La presente publicación constituye una nueva entrega de notas de política preparadas por funcionarios del Banco Mundial y consultores externos. Las notas han sido agrupadas en dos volúmenes: Un volumen I compuesto de cuatro capítulos que examinan los avances y desafíos del Perú en cuatro grandes áreas clave para el desarrollo económico y social, En esta oportunidad, el presente volumen II, incluye 37 notas breves de política que abordan en profundidad diagnósticos sectoriales y reformas de políticas en una amplia gama de temas. Estas notas son el resultado de un aprendizaje construido en un intenso diálogo entre las autoridades peruanas y los equipos técnicos del Banco Mundial durante los pasados cinco años, enriquecido con lecciones de la experiencia internacional(AU)


Assuntos
Plano Nacional de Desenvolvimento , Desenvolvimento Sustentável , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento
14.
São Paulo; Cultura Acadêmica; 2012. 159 p.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-653322

RESUMO

Privatizar o Sistema Único de Saúde (SUS) significa alienar o direito à saúde ao capital financeiro. O objetivo deste livro foi identificar as peças que compõe a privatização do SUS, considerando a luta do subsistema público de saúde contra o neoliberalismo no Brasil, sem financiamento adequado e autonomia administrativa. O subsistema privado de saúde brasileiro e a indústria médico-hospitalar encontraram, nas Organizações Sociais de Saúde (OSS), o arcabouço jurídico-legal para participar do financiamento público da saúde, bem como utilizar das estruturas públicas para atender às suas demandas.


Assuntos
Política de Saúde/tendências , Privatização/economia , Sistema Único de Saúde/organização & administração , Sistemas de Saúde/economia , Brasil , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento , Política Financeira
15.
Rio de Janeiro; s.n; 2011. xi,166 p. mapas.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-616673

RESUMO

O processo de reabilitação do setor saúde em condições pós-conflito é complexo, com prazos muito ajustados e envolve diferentes atores, nacionais e internacionais, exigindo mecanismos de coordenação que maximizem o fluxo da cooperação internacional, tanto financeira quanto da assistência técnica. Este trabalho analisa, em perspectiva histórica, o papel dos diferentes atores, nacionais e internacionais, no processo de elaboração do primeiro documento propositivo de uma política de saúde para o Timor Leste, entre 1999 e 2002, período da administração temporária das Nações Unidas (UNTAET) no país. A proposta de uma política de saúde surgiu, primeiro, nas mobilizações de profissionais timorenses da saúde, em 1999, e, posteriormente, foi retomada nos relatórios das missões conjuntas de avaliação (MiCAs), coordenadas pelo Banco Mundial, e incorporada nos projetos de reabilitação e desenvolvimento para o setor, também financiados pelo Banco. Todo esse processo se deu concomitantemente à construção do arcabouço político nacional e da burocracia administrativa do Estado, promovida pelo governo co-participativo da UNTAET. O desafio deste trabalho foi analisar, nessas condições, como se deu a relação entre diferentes atores, a partir de espaços de troca e de transferência, de conhecimentos e idéias e de um conjunto de “modos de fazer” e de práticas, que permearam o processo de formulação de uma proposta de política para o setor saúde timorense. Conclui-se que, no Timor Leste, a situação de conflito e pós-conflito condicionou, de forma importante, a arquitetura da ajuda externa e esta, por sua vez, pautou a relação entre os diferentes atores, nacionais e internacionais. Por um lado, a realização dos anseios de autodeterminação e independência dos timorenses, e a reconstrução do Estado, dependiam, crucialmente, dessa ajuda e da mediação das Nações Unidas; e, por outro, a reabilitação nacional, inclusive do setor saúde, necessitava do apoio técnico externo, possibilitado pela cooperação técnica, também viabilizada e mediada pelas agências internacionais envolvidas no processo, sobretudo o Banco Mundial. A análise do processo de formulação do primeiro documento propositivo de política de saúde para o Timor Leste aponta elementos para a discussão de como a cooperação técnica internacional, a oferta de idéias, as condicionalidades e os mecanismos de controle das agências e doadores se articulam em conjunturas particulares, em que diversas arenas políticas se entrelaçam em diferentes tempos e espaços de negociação.


Assuntos
Humanos , Conflitos Armados , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento , Nações Unidas/legislação & jurisprudência , Formulação de Políticas , Política de Saúde/legislação & jurisprudência , Timor-Leste
16.
Rev. Fac. Nac. Salud Pública ; 28(3): 251-259, sept.-dic. 2010.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-594688

RESUMO

Objetivo: examinar la historia del Banco Mundial y sus políticas, así como de su relación con la formulación de políticas de salud en Colombia, partiendo del supuesto inicial de la influencia de la entidad en este país. Metodología: se presenta una revisión, estudio y descripción académica de algunos informes publicados por el Banco Mundial entre 1980 y el 2005, enfatizando en los argumentos e ideales que dieron pie a la influencia de este organismo en Colombia.Se concluye argumentando que la relación del Banco Mundial con Colombia se ha venido formando a través del tiempo por razones económicas y políticas, con el aspecto económico como el más fuerte organismo. Es importante, por lo tanto, pensar en el concepto del Estado y la habilidad de este para gestionar proyectos de alcance social que con restricciones y adecuaciones propuestas por fuerzas externas que no pueden dejarse de lado debido a su poder económico y político. Resultados: se realizó una recopilación de la historia de esta entidad, su estructura y la influencia que ejerce en las políticas de salud en Colombia, desde un punto analítico y crítico referenciado.


Objective: to examine the World Bank history, its policies and its relation to health policies outlined in Colombia. Methodology: an academic revision, analysis and description of the most relevant reports published by the World Bank between 1980 and 2005 is presented, as well as the agenda established since the post war time until now, emphasizing the arguments and ideas supporting the influence of this organization in Colombia. Thus it is important to think about the concept of State and its ability to promote projects in order to impact on social conditions supported on a governmental basis with some restrictions and adjustments proposed by external forces that should be taken in account due to its economical and political influence. Results: the compilation of the World Bank historyand its structure was accomplished as well as its influence on health policies in Colombia from an analytical and critically referenced point of view.


Assuntos
Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento , Economia , Política , Políticas Públicas de Saúde , Sociedades
17.
Recurso na Internet em Inglês | LIS - Localizador de Informação em Saúde | ID: lis-LISBR1.1-24070

RESUMO

It presents information about Haiti, its reconstruction, donations, videos and news.


Assuntos
Terremotos , Cooperação Internacional , Reconstrução Pós-Desastre , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento
18.
Recurso na Internet em Inglês | LIS - Localizador de Informação em Saúde | ID: lis-LISBR1.1-24072

RESUMO

News from the World Bank about the situation room held on January 28, 2010 about the reconstruction operation of Haiti following the devastating January 12 earthquake. It also has links to related content.


Assuntos
Terremotos , Cooperação Internacional , Reconstrução Pós-Desastre , Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA