Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 2.507
Filtrar
1.
Enferm. foco (Brasília) ; 11(2): 168-175, jul. 2020. ilus, graf, tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1116002

RESUMO

Objetivos: Avaliar o acesso e a acessibilidade às Unidades Básicas de Saúde (UBS) nas diferentes regiões do Brasil, caracterizando-os segundo os componentes organizacional e de infraestrutura. Metodologia: Pesquisa avaliativa, de natureza quantitativa, com delineamento transversal descritivo, fundamentada nos dados do terceiro ciclo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. Resultados: A maioria das UBS (84,4%) possuem horário fixo de funcionamento; 46,3% mantém atividades no horário do almoço; 87,1% apresentaram todos os ambientes com sinalização, facilitando acesso dos usuários; 21,7% apresenta estrutura divergente do estabelecido pelo Ministério da Saúde. Conclusão: Houve disparidades regionais nos achados encontrados em âmbito nacional quanto ao acesso e à acessibilidade. Na avaliação geral, o componente organizacional aponta conformidade com o preconizado pelo Ministério da Saúde e, no componente infraestrutura, a acessibilidade indicou percentuais que demandam avanços para melhoria do acesso. (AU)


Objectives: Evaluate access and accessibility to Basic Health Units (BHU) in different regions of Brazil, characterizing them according to organizational and infrastructure components. Methodology: Evaluative research, of quantitative nature, with descriptive cross-sectional design, based on data from the third cycle of National Program for Improvement of Access and Quality of Primary Care. Results: Most BHU (84.4%) have fixed opening hours; 46.3% maintain activities at lunchtime; 87.1% presented all environments with signage, facilitating access of users; 21.7% presents a structure that differs from that established by the Ministry of Health. Conclusão: There were regional disparities in the findings found nationwide regarding access and accessibility. In the overall assessment, the organizational component points to compliance with the recommended by the Ministry of Health, and the infrastructure component, accessibility indicated percentages that require advances to improve access. (AU)


Objectivos: Evaluar el acceso y la accesibilidad a las Unidades Básicas de Salud (UBS) en diferentes regiones de Brasil, multiplasándolas de acuerdo con los componentes organizativos y de infraestructura. Metodología: Investigación evaluativa, de naturaleza cuantitativa, con diseño transversal descriptivo, basada en datos del tercer ciclo del Programa Nacional para la Mejora del Acceso y la Calidad de la Atención Primaria. Resultados: Más UBS (84,4%) tienen horarios de apertura fijos; 46,3% mantener actividades a la hora del almuerzo; El 87,1% presentó todos los entornos con señalización, facilitando el acceso de los usuarios; El 21,7% presenta una estructura que difiere de la establecida por el Ministerio de Salud. Conclusión: Hubo disparidades regionales en los resultados encontrados en todo el país con respecto al acceso y la accesibilidad. En la evaluación general, el componente organizacional apunta al cumplimiento del componente recomendado por el Ministerio de Salud y del componente de infraestructura, la accesibilidad indicó porcentajes que requieren avances para mejorar el acceso. (AU)


Assuntos
Acesso aos Serviços de Saúde , Atenção Primária à Saúde , Centros de Saúde , Enfermagem
2.
Pesqui. prát. psicossociais ; 15(1): 1-16, jan.-abr. 2020.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-1098436

RESUMO

Estudos sugerem relações entre o trabalho e o adoecimento de psicólogos que atuam no Sistema Único de Assistência Social (Suas). Considerando-se a importância da atuação do profissional de Psicologia nesses espaços, objetivou-se realizar uma aproximação entre o discurso dos psicólogos que atuam na proteção social básica, em Vitória-ES, sobre seu trabalho e a teoria da Clínica da Atividade, em especial o conceito de gênero profissional, a fim de viabilizar a discussão sobre atividade de trabalho e os atravessamentos que a envolvem no processo de produção de saúde/doença desses profissionais. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas, que foram analisadas por análise de conteúdo conforme Bardin. Verificou-se que a possível fragilização do gênero desses trabalhadores contribui para que eles não se reconheçam em sua atividade, despotencializando a produção de saúde. Cabe promover estudos que busquem compreender em profundidade o gênero profissional desses técnicos e seus entrelaçamentos com a saúde laboral.


Studies suggest relationships between work and illness of psychologists working in the Unified Social Assistance System. Considering the importance of the work of Psychology professionals in these services, the objective was to approximate the discourse of psychologists working in basic social protection, in Vitória-ES, about their work and the theory of Clinics of Activity, in particular the concept of professional gender, in order to make possible the discussion about work activity, and the aspects that involve it in the process of health/disease production of these professionals. Semi-structured interviews were conducted, which were analyzed by content analysis according to Bardin. It was found that the possible weakening of the gender of these workers contributes to them not being recognized in their activity, depotentializing health production. It is important to promote studies that seek to understand in depth the professional gender of these technicians and their intertwining with occupational health.


Estudios sugieren relaciones entre trabajo y enfermedad de psicólogos que trabajan en el Sistema Único de Asistencia Social. Considerando la importancia del trabajo de profesionales de Psicología en estos servicios, el objetivo era aproximar el discurso de los psicólogos que trabajan en la protección social básica, en Vitória-ES, sobre su trabajo y la teoría de las Clínicas de Actividad, en particular el concepto de género profesional, para posibilitar la discusión sobre la actividad laboral y los aspectos que la involucran en el proceso de producción de salud/enfermedad de estos profesionales. Se realizaron entrevistas semiestructuradas, analizadas por análisis de contenido según Bardin. Se descubrió que el posible debilitamiento del género de estos trabajadores contribuye a que no se los reconozca en su actividad, despotencializando la producción de salud. Es importante promover estudios que busquen comprender en profundidad el género profesional de estos técnicos y su entrelazamiento con la salud ocupacional.


Assuntos
Psicologia , Estresse Ocupacional , Serviço Social , Trabalho , Centros de Saúde , Saúde do Trabalhador , Iniquidade de Gênero , Identidade de Gênero
3.
Demetra (Rio J.) ; 15(1): e43355, jan.- mar.2020. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1096231

RESUMO

O estudo visa descrever a prevalência do consumo alimentar de crianças entre 6-24 meses usuárias de uma unidade básica de saúde (UBS). Realizou-se estudo descritivo de base primária, com crianças entre 6-24 meses, usuárias de uma UBS do município de Macaé-RJ, entre outubro de 2016 e fevereiro de 2017. Foi utilizado o formulário "Marcadores de Consumo Alimentar", proposto pela Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN), em contribuição ao Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan). Utilizou-se a prevalência igual ou superior a 80,0%, recomendada pelo Ministério da Saúde para os indicadores de alimentação saudável. Foram analisados dados de 33 crianças, correspondendo a 78,6% do total das crianças usuárias da UBS, na faixa etária avaliada. Ao analisar os indicadores alimentares, observou-se que as crianças entre 6-12 meses não atingiram a meta de 80,0% para o consumo de frutas, legumes, verduras de folha, carnes ou ovo. Em contrapartida, as crianças entre 12-24 meses apresentaram prevalências acima da meta para o consumo de frutas e carnes ou ovo. A metade das crianças entre 6-12 meses consumiu uma vez comida de sal; e a maioria das crianças acima de 12 meses a consumiu duas vezes. Em ambas faixas etárias, houve maior consumo de alimentos em pedaços, com significância estatística apenas para aquelas acima de 12 meses. Conclui-se que as crianças entre 12-24 meses atingiram a meta do Ministério da Saúde para o consumo de frutas e carnes ou ovo. (AU)


The study aims to describe prevalences of food consumption in children aged 6-24 months assisted by a primary healthcare unit (PHU). A primary-based descriptive study was conducted with children between 6-24 months of age, enrolled at a PHU in the municipality of Macaé-RJ, between October, 2016 and February, 2017. The "Food Consumption Markers" form proposed by the Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN) (General Coordination Office for Food and Nutrition) in contribution to the Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan) (National System for Food and Nutritional Surveillance) was used in the study. Prevalence of 80% and over was adopted, as recommended by the Ministério da Saúde (Ministry of Health) for healthy food indicators. Data from 33 children were analyzed, corresponding to 78.6% of the total number of children assisted by the PHU for the assessed age groups. In the analysis of food indicators, it was observed that the children aged between 6-12 months did not meet the 80% target for consumption of fruits, vegetables, greens, meats or egg. On the other hand, children aged 12-24 months exhibited prevalences above the target for consumption of fruits, meats or egg. Half of the children aged 6- 12 months consumed salty food once; most of the children over 12 months consumed salty foods twice. For both age groups, there was a higher intake of solid foods in pieces, with statistical significance only for children older than 12 months. It is concluded that the children aged 12-24 months met the Ministry of Health target for consumption of fruits, meats or egg. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Lactente , Saúde da Criança , Nutrição do Lactente , Centros de Saúde , Consumo de Alimentos , Dieta Saudável , Dieta Saudável/estatística & dados numéricos
4.
Nursing (Säo Paulo) ; 23(260): 3497-3501, jan.2020.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1095353

RESUMO

Objetivo: Descrever o conhecimento e atitude dos portadores de Diabetes Mellitus do Programa Idoso da Unidade de Saúde de Marambaia, Belém-PA, acerca da própria doença. Método: estudo descritivo realizado com 50 idosos aplicando-lhes: formulário de dados sociodemográficos e de saúde; questionários, de origem holandesa: Diabetes Knowledge e Diabetes Attitude Questionnaire sobre DM, traduzidos e validados para o português do Brasil. Resultados: Dos idosos estudados, a maioria era de mulheres (72%); média de idade de 71 anos; escolaridade entre 1 e 4 anos (48%). A avaliação do conhecimento, com escore baixo obtido, representava conhecimento insuficiente para compreensão da doença e para práticas de autocuidado. Quanto à atitude, também obteve escore negativo indicando baixa aceitação da própria doença. Conclusão: A constatação de baixo nível de conhecimento e de atitude negativa em relação a DM, denota sério comprometimento dos idosos na adesão ao tratamento e elevação de taxas de complicação associada à DM.(AU)


Objective: To describe the knowledge and attitude of patients with Diabetes Mellitus of the Elderly Program of the Health Unit of Marambaia, Belém-PA, about the disease itself. Method: a descriptive study with 50 elderly people applying them: sociodemographic and health data form; Dutch questionnaires: Diabetes Knowledge and Diabetes Attitude Questionnaire on DM, translated and validated into Brazilian Portuguese. Results: Of the elderly studied, the majority were women (72%); mean age of 71 years; between 1 and 4 years (48%). Knowledge assessment, with low score obtained, represented insufficient knowledge for understanding the disease and for self-care practices. As for the attitude, also obtained negative score indicating low acceptance of the disease itself. Conclusion: The finding of low level of knowledge and negative attitude regarding the elderly DM indicates a serious commitment to treatment adherence and increased complication rates associated with DM.(AU)


Objetivo: Describir conocimiento y actitud de los portadores de Diabetes Mellitus del Programa Anciano de la Unidad de Salud de Marambaia, Belém-PA, acerca de la propia enfermedad. Método: estúdio descriptivo realizado con 50 ancianos aplicándoles: forma de datos sociodemográficos y de salud; cuestionarios, de origen holandés: La diabetes y el Conocimiento de la Diabetes Attitude Cuestionario sobre DM, traducidos y validados para el portugués de Brasil. Resultados: De los ancianos estudiados, la mayoría eran mujeres (72%); promedio de edad de 71 años; escolaridad entre 1 y 4 años (48%). La evaluación del conocimiento, com escasa baja obtenida, representaba conocimiento insuficiente para la comprensión de la enfermedad y para las prácticas de autocuidado. Encuanto a la actitud, también obtuvo puntuación negativa indicando baja aceptación de la propia enfermedad. Conclusión: La constatación de bajo nivel de conocimiento y de actitud negativa em relación a DM de los ancianos, denota seria lacuna de compromiso de adhesión al tratamiento y elevación de tasas de complicación asociada a la DM.(AU)


Assuntos
Humanos , Idoso , Saúde do Idoso , Diabetes Mellitus , Enfermagem Geriátrica , Serviços de Saúde para Idosos , Fatores Socioeconômicos , Centros de Saúde
5.
Aten. prim. (Barc., Ed. impr.) ; 52(1): 29-37, ene. 2020. graf, tab
Artigo em Espanhol | IBECS | ID: ibc-185981

RESUMO

Objetivos: Evaluar la prevalencia, severidad y factores de riesgo asociados a la retinopatía diabética (RD) en Cantabria. Diseño: Estudio transversal de base poblacional. Emplazamiento: Centro de salud de Cantabria. Participantes: Muestra aleatoria de 442 pacientes con diabetes mellitus tipo 2. Mediciones principales: Retinografía no midriática, clasificándolas según la International Clinical Diabetic Retinopathy Disease Severity Scale. Los factores de riesgo estudiados: edad, sexo, edad diagnóstico, años de evolución de la diabetes, grado de control glucémico (HbA1c), tratamiento de la diabetes, control de la tensión arterial, control lipídico, obesidad, tabaquismo, hematocrito bajo, embarazo, déficit de vitamina D, nefropatía y eventos cardiovasculares. Resultados: Prevalencia de RD del 8,56% (IC: 5,81-11,32). RD no proliferativa leve: 5,07% (IC: 2,89-7,25); RD no proliferativa moderada: 1,38% (IC: 0,17-2,60); RD no proliferativa severa: 0,27% (IC: 0,006-1,28); RD proliferativa: 1,84% (IC: 0,46-3,22); edema macular diabético: 2,30% (IC: 0,77-3,83). Edad media: 70 años, edad de diagnóstico 58,97 años; índice de masa corporal 29,86; hipertensos 78,40%; dislipidemia 67,30% y HbA1c mediana 6,76%. El déficit de 25 (OH) D fue del 77%. En el análisis multivariante los factores independientes fueron tratamiento de la diabetes mellitus tipo 2, índice de masa corporal, años de evolución y control de la diabetes. Conclusiones: La prevalencia de RD ha disminuido hasta el 8,56%; esta disminución se asocia a la mejora en el control de los factores de riesgo modificables. Los factores de riesgo asociados de forma independiente fueron: tratamiento, índice de masa corporal, años de evolución y control de la diabetes. Las variables control hipertensión arterial, eventos cardiovasculares y nefropatía también mostraron capacidad predictiva para la RD


Objetive: To assess the prevalence and risk factors associated with diabetic retinopathy (DR) in Cantabria. Design: Cross-sectional population based study. Location: Health center of Cantabria. Particiants: A random sample of 442 patients with type 2 diabetes. Main measurements: Non-mydiatric retinography, classifying them according to the International Clinical Diabetic Retinopathy Disease Severity Scale. The analyzed risk factors were: age, gender, age at diabetes onset, duration of diabetes, glycated haemoglobin levels (A1C), treatment of diabetes, blood pressure (systolic and diastolic), serum lipids concentration, body mass index, smoking status, hematocrit, pregnancy, serum vitamin D (25 OH D) levels, nephropathy and cardiovascular events. Results: The prevalence of DR was 8.56% (CI: 5.81-11.32): Mild non-proliferative DR: 5.07% (CI: 2.89-7.25); Moderate non-proliferative DR: 1.38% (CI: 0.17-2.60); Severe non-proliferative DR: 0.27% (CI: 0.006-1.28); proliferative DR: 1.84% (CI: 0.46-3.22). Diabetic macular oedema: 2.30% (CI: 0.77-3.83). Mean age: 70 years, mean diagnostic age: 58.97 years, mean body mass index 29.86, 78.40% patients with hypertension, 67.30% dyslipidemia and median A1C: 6.7%. A deficit of 25 (OH) D was identified in 77% of patients. In the multivariate analysis, treatment of type 2 diabetes, body mass index, duration of diabetes and metabolic control of glycaemia were identified as independent risk factors. Conclusions: The prevalence of DR, compared with former studies, has decreased to 8.56%; this decrease is associated with the improvement in the control of modifiable risk factors. The associated independent risk factors were: treatment, body mass index, duration and control of diabetes. The variables antihypertensive treatment, cardiovascular events and nephropathy showed predictive value for DR


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Retinopatia Diabética/epidemiologia , Fatores de Risco , Índice de Gravidade de Doença , Espanha/epidemiologia , Estudos Transversais , Centros de Saúde , Glicemia , Deficiência de Vitamina D , Nefropatias Diabéticas/epidemiologia , Diabetes Mellitus Tipo 2/epidemiologia
6.
Aten. prim. (Barc., Ed. impr.) ; 52(1): 38-46, ene. 2020. ilus, tab, graf
Artigo em Espanhol | IBECS | ID: ibc-185982

RESUMO

Objetivo: Aportar evidencias de la eficacia de una intervención comunitaria en salud, que incluye un programa de estimulación cognitiva, para prevenir el deterioro de las capacidades cognitivas en nuestra población de personas mayores con cognición normal que viven en la comunidad. Diseño: Ensayo clínico aleatorizado (normas grupo CONSORT). Emplazamiento: Centro de salud San José Norte-Centro y Fundación La Caridad (Zaragoza). Participantes: Doscientas una personas de 65 años o más, con puntuación MEC de 28 puntos o más, 101 aleatorizados en el grupo intervención y 100 en el grupo control. Intervenciones: La intervención se realizó en 10 sesiones de 45 min, una por semana, con material propio, los cuadernos de colores de activación mental. Estos cuadernos trabajan las áreas de memoria, orientación, lenguaje, praxis, gnosis, cálculo, percepción, razonamiento lógico, atención-concentración y programación. Mediciones principales: Las variables de resultado fueron MEC, Set-test, Barthel y Lawton-Brody. Resultados: Analizando los incrementos sobre el nivel basal, para la variable MEC el grupo intervención obtiene, en media, 1,58 puntos más que el grupo control en la evaluación realizada inmediatamente después de la intervención. A los 6meses la mejora es de 1,51 puntos y al año de 2,04 puntos. Todos estos incrementos son estadísticamente significativos al nivel usual del 5%. No se observan diferencias estadísticamente significativas entre el grupo intervención y control en las variaciones sobre el nivel basal de las variables en Set-test, Barthel y Lawton-Brody. Conclusiones: La estimulación cognitiva con nuestro programa es eficaz para mantener el rendimiento cognitivo, medido con la variable MEC, en nuestra población de personas mayores con cognición normal que viven en la comunidad. No hay evidencia de que esa mejora se transfiera a las actividades de la vida diaria medidas con Barthel y Lawton-Brody


Objective: To provide evidence of the effectiveness of a community health intervention, that includes a cognitive stimulation program, to prevent the deterioration of cognitive abilities in our population of elderly people with normal cognition that are living in the community. Design: Randomized clinical trial (CONSORT group norms). Location: San José Norte-Centro Health Center and La Caridad Foundation (Zaragoza, Spain). Participants: 201 people aged 65 or older, with a MEC score of at least 28 points, which were randomized between the Intervention group (101) and the Control group (100). Intervention: The intervention was applied in 10 sessions of 45minutes, one per week. It used materials designed by one of the authors, which addressed the following areas: memory, orientation, language, praxis, gnosis, calculation, perception, logical reasoning, attention-concentration and programming. Main measurements: The main outcome variables were MEC, Set-Test, Barthel and Lawton-Brody. Results: Increases of the main result variables over their baseline level were analized. For MEC variable, the Intervention group obtained, on average, 1.58 points more than the Control group in the evaluation performed immediately after the intervention. After 6months, the improvement was 1.51 points and after a year, it was of 2.04 points. All these differences were statistically significant. For Set-Test, Barthel and Lawton-Brody variables, no statistically significant differences were observed between Intervention group and Control group. Conclusions; Cognitive stimulation with our program is effective to maintain or improve cognitive performance, measured with the variable MEC, our population of elderly people with normal cognition that are living in the community. There is no evidence that this improvement is transferred to the activities of daily life measured with Barthel and Lawton-Brody variables


Assuntos
Humanos , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Remediação Cognitiva/métodos , Envelhecimento/psicologia , Disfunção Cognitiva/prevenção & controle , Envelhecimento Cognitivo/psicologia , Serviços de Saúde para Idosos/organização & administração , Centros de Saúde , Saúde Mental , Terapia Cognitivo-Comportamental
7.
Saúde Soc ; 29(1): e190633, 2020.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1101912

RESUMO

Resumo Este estudo visa comparar os principais desafios referentes às inovações na atenção às condições crônicas percebidos por profissionais de atenção primária de Porto Alegre, Brasil, e Ferrara, Itália. Trata-se de pesquisa exploratória descritiva de abordagem qualitativa realizada em unidades da atenção primária, cujos dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas com profissionais da Unidade Sanitária Local de Ferrara e grupos focais e entrevistas semiestruturadas com trabalhadores do Serviço de Saúde Comunitária do Grupo Hospitalar Conceição de Porto Alegre. Os dados foram discutidos por meio de análise temática. Colocando em análise os dois casos, destaca-se como desafios, a resistência tanto dos profissionais, quanto dos usuários diante das práticas inovadoras, dificuldades na gestão do cuidado e deficiência no processo de formação, que ainda não prepara o profissional para o novo modelo de atenção. Conclui-se que estes desafios influenciam claramente no dia a dia dos serviços e desestimulam a incorporação de práticas inovadoras no cuidado das pessoas com condições crônicas.


Abstract This study compares the main challenges related to innovations in health care concerning chronic conditions perceived by primary care professionals from Porto Alegre, Brazil, and Ferrara, Italy. This is a descriptive exploratory study with a qualitative approach performed in primary care units whose data were collected through semi-structured interviews with professionals from the Local Sanitary Unit of Ferrara and focus groups and semi-structured interviews with workers of the Community Health Service of the Grupo Hospitalar Alegre Conceição of Porto Alegre. Data were discussed using thematic analysis. By analyzing both cases, the main challenges of both professionals and users are innovative practices, difficulties in the organization and management of care, and inefficient training process, which still does not prepare the professional for the new health care model. We conclude that these challenges influence the daily routine of these professionals and discourage the incorporation of innovative practices in the care of people with chronic conditions.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Atenção Primária à Saúde , Saúde da Família , Doença Crônica , Pessoal de Saúde , Centros de Saúde , Pesquisa Qualitativa
9.
Rev. Ciênc. Plur ; 6(1): 71-86, 2020. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1052629

RESUMO

Introdução:Durante a gravidez, os hormônios sexuais, estrógeno e progesterona, aumentam significativamente no organismo da mulher e parecem exercer efeitos marcantes e potencialmente prejudiciais sobre o metabolismo tecidual sendo, portanto, um fator agravante para oaumento da incidência da doença periodontal nesse período, assim como para o aumento da severidade da doença quando já instalada. Além disso, durante o período de gestação, ocorrem alterações nos níveis hormonais modificando as chances da doença periodontal se instalar ou se agravar. Objetivo:Estudar a prevalência e a severidade da doença periodontal, a identificação de dieta, higiene bucal e levantamento de lesões brancas ativas de esmaltenas gestantes cadastradas no Programa Pré-natal em umaUnidade Básica de Saúde em Natal/RN. Método:O estudo se caracteriza como seccional, descritivo e observacional, tendo como público alvo as gestantes cadastradas no programa de Pré-natal da Unidade de Saúde de Aparecida. Foram incluídas 30 gestantes em estágios diversos de gravidez. Para a análise das condições periodontais utilizou-se Índice Periodontal Comunitário. Os dados obtidos foram tabulados em planilha Excel, a partir dos quais foram calculadas médias e os respectivos desvios-padrão. Além disso foi aplicado um questionário com questões semiestruturadas para a identificação de dieta, higiene bucal e levantamento de lesões brancas ativas de esmalte. Resultados:Constatou-se que metade das gestantes adotavam dieta rica em carboidratos, e de um modo geral, apresentavam higiene bucal insatisfatória; presença de lesão branca de esmalte ativa na maioria das gestantes examinadas; a condição periodontal avaliada por meio do índice escolhido queevidenciou alta prevalência de cálculo dentário, sangramento gengival ebolsas periodontais entre os sextantes examinados. Conclusões:De forma geral, as gestantes apresentaram uma condição de saúde bucal precária, com altas médias dos componentes do índice usadoe presença de lesões brancas ativas de esmalte.(AU).


Introduction:During pregnancy, the sex hormones, estrogen and progesterone, increase significantly in the woman's body and seem to exert significant and potentially harmful effects on the tissue metabolism and, therefore, an aggravating factor to increase the incidence of periodontal disease in this period, as well as to increase the severity of the disease when already installed. In addition, during the gestation period, changes in hormone levelsoccur, modifying the chances of periodontal disease if it installs or worsens.Objective:To study the prevalence and severity of periodontal disease, identification of diet, oral hygiene and survey of active White enamel lesions among pregnant women enrolled in the Pré-natal Program in aBasic Health Unitin Natal/RN. Methods:The study is characterized as sectional, descriptive and observational, with the target group of pregnant women enrolled in the Pré-natal Program of the Aparecida Health Unit. Thirty pregnant women were included in various stages of pregnancy. Periodontal Community Index was used to analyze the periodontal conditions. The data obtained were tabulated in Excel spreadsheet, from this mean and the respective standard deviations were calculated. 10390In addition, a questionnaire with semistructured questions was applied to the identification of diet, oral hygiene and survey of active white lesions of enamel. Results:It was found that half of the pregnant women adopted a diet rich in carbohydrates, and, in general, presented poor oral hygiene; presence of active enamel white lesion in the majority of pregnant women examined; the periodontal condition evaluated through of theshowed a high prevalence of dental calculus, gingival bleeding and periodontal pockets among the sextants examined.Conclusions:In general, the pregnant women presented a precarious oral health condition, with high mean values of the components of the used indexand the presence of active enamel white lesions.(AU).


Introducción:durante el embarazo, las hormonas sexuales, el estrógeno y la progesterona, aumentan significativamente en el cuerpo de la mujer y parecen tener efectos marcados y potencialmente dañinos en el metabolismo de los tejidos, por lo que son un factor agravante de la mayor incidencia de enfermedad periodontal en este período. Así como para aumentar la gravedad de la enfermedad cuando ya está instalada. Además, durante el período de gestación, se producen cambios en los niveles hormonales, lo que cambia las posibilidades de que la enfermedad periodontal se estabilice o empeore. Objetivo:Estudiar la prevalencia y la gravedad de la enfermedad periodontal, identificación de la dieta, higiene bucal y estudio de lesiones activas del esmalte blanco en mujeres embarazadas registradas en el Programa Pré-natal en unaUnidad de SaludBásica en Natal/RN. Método:El estudio se caracteriza por ser descriptivo, descriptivo y observacional, dirigido a mujeres embarazadas registradas en el programa Pré-natal de la Unidad de Salud de Aparecida. Se incluyeron treinta mujeres embarazadas en diferentes etapas del embarazo. Para el análisis de las condiciones periodontales, se utilizó un índice periodontal comunitario. Los datos obtenidos se tabularon en una hoja de cálculo Excel, a partir de la cual se calcularon los promedios y las respectivas desviaciones estándar. Además, se aplicó un cuestionario con preguntas semiestructuradas para identificar la dieta, la higiene bucal y la encuesta de las lesiones activas del esmalte blanco. Resultados: encontró que la mitad de las mujeres embarazadas adoptaron una dieta rica en carbohidratos y, en general, presentaron una higiene bucal insatisfactoria; presencia de lesión del esmalte blanco activa en la mayoría de las embarazadas examinadas; La condición periodontal evaluada mediante el índicemostró una alta prevalencia de cálculo dental, sangrado gingival y bolsas periodontales entre los sextantes examinados. Conclusiones:en general, las mujeres embarazadas presentaron una condición de salud bucal precaria, con promedios altos de los componentes del índice utilizadoy la presencia de lesiones activas de esmalte blanco.(AU).


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adulto , Doenças Periodontais , Brasil , Centros de Saúde , Saúde Bucal , Gestantes , Higiene Bucal , Hormônios Esteroides Gonadais , Índice Periodontal , Epidemiologia Descritiva , Estudos Observacionais como Assunto
10.
Belo Horizonte; Universidade Federal de Minas Gerais; 2020. 25 p.
Não convencional em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1099980

RESUMO

Em 2020, ano que se comemora 200 anos do nascimento de Florence Nightingale e 130 anos da Enfermagem Brasileira, a Enfermagem foi convocada para o combate à pandemia do Coronavírus (Covid-19). O enfermeiro atua na principal porta de entrada do Sistema Único de Saúde, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs). O SUS, como um sistema de saúde público, universal e gratuito, tem capacidade de compreender de forma completa os fenômenos de saúde ao desenvolver ações de vigilância e de coordenação do cuidado, ambas protagonizadas pela(o) enfermeira (o). Na vigilância, tem papel fundamental na identificação, monitoramento e notificação de casos. Na coordenação do cuidado é responsável pelo acompanhamento da saúde da população em todas as fases do desenvolvimento humano.A (o) enfermeira (o) das UBSs, por meio das atividades das equipes da Estratégia Saúde da Família, é essencial para cobrir e tratar até 80% dos casos Covid-19 compondo o arcabouço para o enfrentamento dessa da pandemia. Pensando nisso, com o objetivo de apresentar medidas de organização, prevenção e controle e auxiliar gestores e profissionais a fazerem escolhas eficientes ao lidar com o Covid-19,foi criado o "Guia de orientações para organização e fluxo nas Unidades Básicas de Saúde em tempo de Coronavírus", organizado pelas professoras Alexandra Dias Moreira, Giselle Lima de Freitas, Lívia Cozer Montenegro e Sheila Aparecida Ferreira Lachtim, do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem da UFMG. De acordo com as professoras, as orientações contidas no guia apresentam parâmetros de ações causadas por um vírusnovo e, portanto, essas diretrizes são baseadas no que se sabe até o momento.As orientações começam logo na porta de entrada das unidades de saúde. Com o propósito de diminuir o número de pessoas circulando no local, é necessário fazer uma triagem dos sintomas e organizar filas por demandas. Além disso, é fundamental priorizar o atendimento aos idosos (que fazem parte do grupo de risco), seguido de pessoas com doenças crônicas, gestantes e puérperas. "Todos os usuários em espera de atendimento com queixa clínica de corona vírus precisam usar máscara no rosto ou manter um lenço de papel como barreira ao tossir e espirrar", relatam as professoras.(AU)


Assuntos
Humanos , Pneumonia Viral , Sistema Único de Saúde , Centros de Saúde , Infecções por Coronavirus , Estratégia Saúde da Família , Pandemias , Cuidados de Enfermagem , Enfermagem , Controle de Infecções , Betacoronavirus
11.
Rev. enferm. UERJ ; 27: :e42244, jan.-dez. 2019.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1046054

RESUMO

Objetivo: avaliar o processo de educação permanente na capacitação de agentes comunitários de saúde (ACS) para a detecção de pessoas com demência na fase leve. Método: descritivo, comparando o desempenho dos sujeitos antes e após a oficina de aprendizagem. Após a aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa, foi realizada oficina de capacitação com oito ACS de uma unidade básica de saúde, da cidade de Santos, em 2018. Antes e após a oficina foram aplicados questionários semiestruturados. Os dados foram tratados a partir da análise temática. Resultados: a falta de conhecimento sobre a demência aponta para a necessidade de investimento em educação permanente dos ACS como uma importante ferramenta a ser utilizada na detecção de casos iniciais. Conclusão: a educação permanente pode contribuir para o maior número de casos identificados nas fases iniciais da demência na atenção básica de forma que os encaminhamentos necessários e tratamentos possíveis sejam iniciados precocemente de forma a beneficiar pessoas e/ou suas famílias.


Objective: to evaluate the continuing professional development (CPD) process in capacitation of community health workers (CHWs) to detect early dementias. Method: this descriptive study compared the performance of eight CHWs from a Basic Health Unit in Santos, by applying semi-structured questionnaires before and after a CPD workshop held in 2018, after approval by the research ethics committee. The data were processed using thematic analysis. Results: the CHWs' lack of knowledge about dementia points to the need to invest in continuing professional development as an important tool to be used to detect early cases. Conclusion: continued professional development can contribute to identification of more cases in the early stages of dementia in primary care, so that necessary referrals and possible treatment are initiated early to benefit individuals and/or their families.


Objetivo: evaluar el proceso de educación permanente en la capacitación de agentes comunitarios de salud (ACS) para detección de personas con demencia en la fase leve. Método: estudio descriptivo, comparado el desempeño de las personas antes y después del taller de aprendizaje. Tras la aprobación del Comité de Ética en Investigación, se realizó un taller de capacitación con ocho ACS de una Unidad Básica de Salud de la ciudad de Santos, en 2018. Antes y después del taller, se aplicaron cuestionarios semiestructurados. Los datos fueron procesados desde el análisis temático. Resultados: la falta de conocimiento sobre la demencia apunta hacia la necesidad de inversión en educación permanente, por parte de los ACS, como una importante herramienta a ser utilizada en la detección de casos iniciales. Conclusión: la educación permanente puede contribuir a la identificación en la atención básica de mayor número de casos en las fases iniciales de la demencia de forma a que las derivaciones aplicables y los posibles tratamientos se inicien precozmente para poder beneficiar a las personas y/o a sus familias.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Agentes Comunitários de Saúde , Agentes Comunitários de Saúde/educação , Demência/prevenção & controle , Demência/terapia , Educação Continuada , Política de Saúde , Atenção Primária à Saúde , Centros de Saúde , Epidemiologia Descritiva
12.
Rev. enferm. UERJ ; 27: e46768, jan.-dez. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1052694

RESUMO

Objetivo: verificar se a estratégia de simulação empregada para capacitação em suporte básico de vida e situações de obstrução de vias aéreas interfere na autoconfiança interprofissional no âmbito da atenção primária à saúde. Método: estudo quaseexperimental desenvolvido com 68 profissionais da atenção primária do Distrito Federal, entre junho e dezembro de 2018. Utilizaram-se questionários para caracterização do conhecimento e avaliação da autoconfiança. Realizou-se aula expositiva e simulação realística sobre parada cardiopulmonar e obstrução de vias aéreas como intervenção, sendo significativos os resultados com diferença estatisticamente significativa antes e após (p<0,05). Resultados: amostra majoritariamente feminina (69,1%), com idade entre 21 e 70 anos, com predomínio de agentes comunitários de saúde (32,4%). Houve melhora na autoconfiança para o manejo correto da parada cardiopulmonar e da desobstrução de vias aéreas (p<0,001) após a intervenção. Conclusão: a simulação favorece aprendizagem experiencial, desenvolvendo autoconfiança interprofissional para lidar com emergências na atenção primária à saúde.


Objective: to verify if the simulation strategy employed for basic life support training and situations of airway obstruction interferes with interprofessional self-confidence in primary health care. Method: quasi-experimental study conducted with 68 primary care professionals in the Federal District, Brazil, between June and December 2018. Questionnaire to characterize knowledge and self-confidence were used. A lecture and realistic simulation on cardiopulmonary arrest and airway obstruction were performed as intervention, being statistically significant different results before and after intervention (p<0,05). Results: mostly female sample (69.1%), aged between 21 and 70 years. Community health agents predominated (32.4%). Self-confidence improved for the correct management of cardiopulmonary arrest and airway clearance (p <0.001) after intervention. Conclusion: Simulation supports experiential learning, developing interprofessional self-confidence in dealing with emergencies in primary health care.


Objetivo: verificar si la estrategia de simulación empleada para el entrenamiento de soporte vital básico y las situaciones de obstrucción de las vías respiratorias interfieren con la autoconfianza interprofesional en la atención primaria de salud. Método: estudio cuasi experimental realizado con 68 profesionales de atención primaria en el Distrito Federal, Brasil, entre junio y diciembre de 2018. Se utilizó un cuestionario para caracterizar el conocimiento y la autoconfianza. Una intervención y una simulación realista sobre el paro cardiopulmonar y la obstrucción de las vías aéreas se realizaron como intervención, siendo resultados estadísticamente significativos diferentes antes y después de la intervención (p <0,05). Resultados: muestra mayoritariamente femenina (69,1%), con edades comprendidas entre 21 y 70 años. Predominaron los agentes comunitarios de salud (32,4%). La autoconfianza mejoró para el manejo correcto del paro cardiopulmonar y el despeje de la vía aérea (p <0.001) después de la intervención. Conclusión: La simulación apoya el aprendizaje experimental, desarrollando la autoconfianza interprofesional para enfrentar emergencias en la atención primaria de salud.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Atenção Primária à Saúde , Autoimagem , Pessoal de Saúde , Treinamento por Simulação , Educação Interprofissional , Centros de Saúde , Capacitação Profissional
13.
Rev. bras. ativ. fís. saúde ; 24: 1-10, out. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1046423

RESUMO

O objetivo do estudo foi descrever a prevalência de dor crônica dos usuários das unidades básicas de saúde da zona urbana da cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, e verificar o nível de atividade física e os fatores associados à dor crônica. Foi realizado um estudo transversal com amostra de 540 adultos com 18 anos ou mais, usuários de 36 unidades básicas de saúde. Considerou-se dor crônica aos que relataram o tempo referido de algum tipo dor de três meses ou mais. Foram estimadas razões de prevalência ajustada por meio da regressão de Poisson, com variância robusta. A prevalência de dor crônica entre os usuários foi de 41,5% (IC95%: 37,4 ­ 45,7). Na análise ajustada, as mulheres tiveram 50% maior probabilidade ao desfecho em relação aos homens; indivíduos de 40-59 anos e 60-90 anos, tiveram maior probabilidade de 44% e 61%, respectivamente, do que os de 18-39 anos; aqueles que perceberam sua saúde negativamente, tiveram 5,4 vezes mais probabilidade ao desfecho; utilizar três ou mais medicamentos aumentou 43% a probabilidade ao desfecho e; sujeitos que pra-ticavam atividade física de lazer tiveram menor probabilidade de apresentar dor crônica. Conclui-se que, a prevalência de dor crônica em usuários de unidades básicas de saúde foi elevada (41,5%), sendo que a atividade física de lazer foi fator de proteção para o surgimento de dor crônica. Contudo, para o tratamento da dor crônica nas unidades básicas de saúde, a prática de atividade física torna-se de fundamental importância


The aim of the study was to describe the prevalence of chronic pain among users of basic health units in the urban area of the city of Pelotas, Brazil, and to verify the level of physical activity and the associated factors with chronic pain. A cross-sectional study was performed with 540 adults 18 years and older, users of 36 basic health units. Considered chronic pain was referred time of some kind of pain of three months or more. Adjusted prevalence ratios were estimated using Poisson regression, with robust variance. The prevalence of chronic pain among users was 41.5% (CI95% 37.4 ­ 45.7). In the adjusted analysis women had 50% more likely of outcome compared to men; individuals aged 40-59 years and 60-90 years had more likely of 44% and 61%, respectively, than those aged 18-39 years; those who perceived their health negatively were 5.4 times more likely to the outcome; using three or more drugs increased the likely of outcome by 43% and; leisure physical activity was a protective factor for the onset of chronic pain. It is concluded that the prevalence of chronic pain in user of basic health units was elevated (41,5%), being that the leisure physical activity was protection factor for the onset of chronic pain. However, for the treatment of chronic pain in basic health units, the practice of physical activity becomes of fundamental importance


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Centros de Saúde , Estudos Transversais , Dor Crônica , Atividade Motora
15.
Rev. bras. ativ. fís. saúde ; 23: 1-6, fev.-ago. 2019.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1026726

RESUMO

The objective this study was to describe experiences that reflect interactive actions in the program content of the Physical Education and Primary Health Care (PHC) course in the undergraduate (bachelor) degree in Physical Education at the Midwestern Parana State University (UNICENTRO). Activities that aimed to promote students' understanding of the area and of their role in the health care team through interactions with other professors and professionals from the multidisciplinary residency with emphasis in family health for professionals of Physical Education, Nutrition, Nursing and Physical Therapy are described. The highlighted activities include a review of the legislation supporting the inclusion of the Physical Education professional in the PHC as well as documentaries based on previous reports from a professor in the area. Moreover, studies regarding the skills of the Physical Education professional in Primary Health Care, a comparison between the reality of Primary Health Care in Canada and the PHC, and the interventions developed by the multidisciplinary residents representing Physical Education. We hope this experience report facilitates continuous discussion about the teaching-learning process in the field of Physical Education and public/collective health, mainly in the field of Primary Health Care


O objetivo desse estudo foi relatar experiências que refletem ações interativas no conteúdo programático da disciplina "Educação física na atenção primária à saúde" do curso de bacharelado em Educação Física da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO). São descritas atividades que conduziram acadêmicos a aprofundar-se na área e perceber seu papel na equipe de saúde através de interações com outros docentes e alunos da residência multiprofissional com ênfase em saúde da família para profissionais de Edu-cação Física, Nutrição, Enfermagem e Fisioterapia. Entre as atividades estão o entendimento da legislação respaldando a inserção da Educação Física no Sistema Único de Saúde (SUS), os documentários baseados em relato de experiência de professor da área, os estudos das competências do profissional de Educação Física na atenção primária à saúde, as comparações com a realidade da atenção primária à saúde no Canadá e as intervenções desenvolvidas pelos residentes de Educação Física na residência multiprofissional. Espera-se que esse relato propicie discussão continuada sobre o processo ensino-aprendizagem na área de Educação Física e saúde pública/coletiva, sobretudo na atenção primária à saúde.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Exercício Físico , Centros de Saúde , Saúde Pública
16.
Rev. bras. ativ. fís. saúde ; 23: 1-7, fev.-ago. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1026624

RESUMO

O objetivo do estudo foi descrever o perfil dos usuários de um serviço de educação física em uma Unidade Básica de Saúde do município de Pelotas. Os dados fazem parte do atendimento ambu-latorial do profissional de educação física aos usuários de uma Unidade Básica de Saúde. Foram coletados dados sobre características demográficas, comportamentais, de saúde e de participação no atendimento ambulatorial. A amostra foi composta por 218 usuários que foram atendidos por profis-sional de educação física. A maioria dos usuários eram mulheres (84,4%), com faixa etária de 50 anos ou mais (63,4%), com hipertensão (58,8%), com dores (86,9%), obesos (59,8%), insuficientemente ativos no lazer (80,7%), que ingeria no mínimo um medicamento de maneira contínua (80,2%), que mencionaram ter espaço próximo da residência para praticar atividade física (62,1%) e que gostariam de realizar caminhadas (53,6%). Conclui-se que o perfil de atendimento ambulatorial na unidade básica de saúde com profissional de educação física é composto por mulheres, por pessoas com 50 anos ou mais e por usuários com algum problema de saúde


The aim of the study was to describe the profile of the users of a physical education service in a Basic Health Unit of the city of Pelotas. The data are part of the outpatient care of the physical education professional to the users of a Basic Health Unit. Data were collected on demographic, behavioral, health and participation characteristics in outpatient care. The sample consisted of 218 users who were attended by physical education professionals. The majority of users were women (84.4%), aged 50 years or more (63.4%), with hypertension (58.8%), pain (86.9%), obese (59.8%), insufficiently active at leisure time (80.7%), who consumed at least one continuous medication (80.2%), who mentioned having a place near their residence to practice physical activity (62.1%) and who would like to walking (53.6%). It is concluded that the profile of outpatient care in the basic health unit with a physical education professional is composed of women, people aged 50 and over, and users with any health problem


Assuntos
Educação Física e Treinamento , Centros de Saúde , Promoção da Saúde
17.
Enferm. foco (Brasília) ; 10(3): 34-39, jul. 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1049780

RESUMO

Objetivo: analisar as características sociodemográficas associadas à percepção da qualidade de vida de mulheres atendidas na atenção primária. Metodologia: estudo transversal, quantitativo, desenvolvido com 113 mulheres em uma unidade de saúde do interior de São Paulo. Utilizou-se um questionário sociodemográfico e a versão abreviada do instrumento de avaliação de qualidade de vida. Para análise dos dados, foram empreendidos testes de associação. Resultados: a maioria das participantes era de classes sociais menos favorecidas e apresentava boa percepção de qualidade de vida e saúde. Os fatores renda, escolaridade e idade foram os mais relevantes na associação com a qualidade de vida. Conclusão: Apesar de mencionarem boa qualidade de vida e saúde, foram identificados piores resultados nos domínios físicos, psicológicos e meio ambiente. Os achados reforçam a necessidade de que as ações de saúde estejam contextualizadas aos aspectos sociais/territoriais e vinculadas a políticas mais amplas de redução da vulnerabilidade social. (AU)


Objective: to analyze the sociodemographic characteristics associated to the perception of the quality of life of the women attended in the Primary Health Care. Methodology: this cross-sectional quantitative study was carried out with 113 women aged 20 to 65 years in a health unit in the interior of São Paulo. A sociodemographic questionnaire and the abbreviated version of the WHOQOL-bref quality of life assessment instrument were used. For data analysis, association tests were undertaken. Results: the majority of participants were from less favored social classes and had a good perception of quality of life and health. The factors income, schooling and age were the most relevant in the association with quality of life. Conclusion: in view of the sociodemographic characteristics associated with quality of life in the present study, it is emphasized that health actions should be linked to broader policies to reduce social vulnerability, enabling empowerment strategies and, above all, increasing women's access to education and income. (AU)


Objetivo: analizar las características sociodemográficas asociadas a la percepción de la calidad de vida de mujeres que acuden a atención primaria. Métodos: este estudio cuantitativo transversal se realizó con 113 mujeres de 20 a 65 años en una unidad de salud en el interior de São Paulo. Se utilizó un cuestionario sociodemográfico y la versión abreviada del instrumento de evaluación de calidad de vida WHOQOL-bref. Para el análisis de los datos, se realizaron pruebas de asociación. Resultados: la mayoría de los participantes provenían de clases sociales más bajas y tenían una buena percepción de la calidad de vida y la salud. Los factores ingresos, educación y edad fueron los más relevantes en asociación con la calidad de vida. Conclusión: en vista de las características sociodemográficas asociadas con la calidad de vida en el presente estudio, se enfatiza que las acciones de salud están vinculadas a políticas más amplias para reducir la vulnerabilidad social, permitiendo estrategias de empoderamiento y, sobre todo, aumentando el acceso de las mujeres a educación e ingresos. (AU)


Assuntos
Qualidade de Vida , Atenção Primária à Saúde , Mulheres , Centros de Saúde , Vulnerabilidade Social
18.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: cfc-389089

RESUMO

Infecções provocadas por bactérias resistentes matam cerca de 700 mil pacientes por ano, segundo dados da União Europeia para Saúde e Segurança Alimentar. Estudos apontam que este número pode chegar a 10 milhões de pessoas em 2050. Um dos principais focos das infecções provocadas por bactérias resistentes está nos hospitais. No Brasil, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS) estima que a taxa de infecções hospitalares atinja 14% das internações. Medidas simples podem ajudar a evitar a problema como a frequente lavagem das mãos, tanto por parte dos visitantes quanto da equipe dos profissionais de saúde.


Assuntos
Desinfecção das Mãos , Higiene das Mãos , Segurança do Paciente , Infecção Hospitalar , Centros de Saúde
19.
Rev. enferm. UFPE on line ; 13(5): 1429-1436, maio 2019. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1024531

RESUMO

Objetivo: analisar os fatores que facilitam e dificultam a prática da educação em saúde no cotidiano das enfermeiras nas Unidades Básicas de Saúde e Estratégia Saúde da Família (UBS/ESF). Método: trata-se de estudo qualitativo, descritivo, exploratório, nas UBS/ESF com oito enfermeiras. Utilizou-se o Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) para a análise dos dados. Resultados: evidenciou-se, no DSC, que os fatores que dificultam foram os problemas relacionados à gestão municipal, a reduzida equipe multiprofissional, estrutura física inadequada, recursos materiais insuficientes e usuários desinteressados. Conclusão: destacaram-se, dentre os fatores que facilitam o trabalho, a importância da eficiente gestão municipal e da unidade de saúde, a equipe multidisciplinar adequada, o interesse dos usuários e a satisfação profissional. Salientou-se a gestão em nível municipal e da unidade UBS/ESF no DSC, tanto na análise dos fatores que facilitam, quanto dificultam. Pode-se inferir, assim, que o qualificado gerenciamento dos serviços de saúde irá garantir o sucesso das ações de educação em saúde.(AU)


Objective: to analyze the factors that facilitate and hinder the practice of health education in the daily routine of nurses in the Basic Health Units and Family Health Strategy (BHU / FHS). Method: this is a qualitative, descriptive, exploratory study in the BHU / FHS with eight nurses. The Collective Subject Discourse (CSD) was used to analyze the data. Results: it was evidenced in the CSD that the factors that hampered were the problems related to municipal management, the small multiprofessional team, inadequate physical structure, insufficient material resources and disinterested users. Conclusion: among the factors that facilitate the work, the importance of efficient municipal management and health unit, the appropriate multidisciplinary team, the interest of the users and the professional satisfaction were highlighted. It was highlighted the management at the municipal level and the unit BHU / FHS in the CSD, both in the analysis of factors that facilitate and hinder. It can be inferred, therefore, that the qualified management of health services will guarantee the success of health education actions.(AU)


Objetivo: analizar los factores que facilitan y dificultan la práctica de la educación en salud en el cotidiano de las enfermeras en las Unidades Básicas de Salud y Estrategia Salud de la Familia (UBS / ESF). Método: se trata de un estudio cualitativo, descriptivo, exploratorio, en las UBS / ESF con ocho enfermeras. Se utilizó el Discurso del Sujeto Colectivo (DSC) para el análisis de los datos. Resultados: se evidenció, en el DSC, que los factores que dificultan fueron los problemas relacionados a la gestión municipal, el reducido equipo multiprofesional, estructura física inadecuada, recursos materiales insuficientes y usuarios desinteresados. Conclusión: se destacaron, entre los factores que facilitan el trabajo, la importancia de la eficiente gestión municipal y de la unidad de salud, el equipo multidisciplinario adecuado, el interés de los usuarios y la satisfacción profesional. Se destacó la gestión a nivel municipal y de la unidad UBS / ESF en el DSC, tanto en el análisis de los factores que facilitan, cuanto dificultan. Se puede inferir, así, que la calificada gestión de los servicios de salud garantizará el éxito de las acciones de educación en salud.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Atenção Primária à Saúde , Centros de Saúde , Educação em Saúde , Estratégia Saúde da Família , Enfermeiras e Enfermeiros , Saúde Pública , Epidemiologia Descritiva , Pesquisa Qualitativa
20.
Rev. méd. panacea ; 8(1): 21-25, ene.-abr. 2019. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1016458

RESUMO

Objetivo: Determinar el nivel de ansiedad y proceso de afrontamiento en los adultos mayores atendidos en un Centro de Salud Ica Perú 2017. Materiales y métodos: El estudio fue cuantitativo, de tipo descriptivo, y transversal, la muestra estuvo conformada por 62 adultos mayores que fueron seleccionados a través del muestreo no probabilístico intencional, la técnica que se utilizó fue la encuesta y entrevista. Resultados: En relación a los datos generales, el 56% es de sexo femenino, el 58% tienen entre 60 a 70 años, el 45% son empleados, el 89% presentan alguna enfermedad crónica, y el 45% vive con su cónyuge. Respecto al Nivel de ansiedad de los adultos mayores según escala de Hamilton el 58% presenta intensidad leve, 35% no presenta ansiedad, 5% intensidad media y el 2% tiene intensidad elevada. El Proceso de afrontamiento es desfavorable en la dimensión resolución de problemas, expresión emocional, apoyo social y evitación de problemas con 58%, 61%; 52%, 53% y favorable en 42%; 39%; 48% y 47% obteniéndose un consolidado global desfavorable en 56%(35) y favorable en 44%(27). Conclusiones: El nivel de ansiedad es leve en la mayoría de los adultos mayores, aunque existe un 5% con intensidad media y 2% tiene intensidad elevada; el proceso de afrontamiento es desfavorable, por lo que se recomienda la valoración geriátrica integral así como sitios de encuentro entre pares con el fin que pueda socializar con más personas de su misma edad lo cual contribuirá en una mejor calidad de vida. (AU)


Objective: To determine the level of anxiety and coping process in the elderly served in an Ica Peru 2017 Health Center. Materials and methods: The study was quantitative, descriptive, and cross-sectional; the sample consisted of 62 older adults who were selected through intentional non-probabilistic sampling, the technique used was the survey and interview. Results: In relation to the general data, 56% are female, 58% are between 60 and 70 years old, 45% are employed, 89% have some illness, and 45% live with their spouse. Regarding the anxiety level of the elderly according to the Hamilton scale, 58% present mild intensity, 35% have no anxiety, 5% average intensity and 2% have high intensity. The process of coping is unfavorable in the dimension of problem solving, emotional expression, social support and avoidance of problems with 58%, 61%; 52%, 53% and favorable in 42%; 39% ; 48% and 47% obtaining a global consolidated is unfavorable in 56% and favorable in 44% according to results. Conclusions: The level of anxiety is mild in the majority of older adults, although there is 5% with medium intensity and 2% with high intensity; the process of coping is unfavorable, which is why comprehensive geriatric assessment is recommended as well as meeting places between peers so that you can socialize with more people of the same age, which will contribute to a better quality of life. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Transtornos de Ansiedade , Idoso , Centros de Saúde , Adaptação , Estudos de Avaliação como Assunto , Epidemiologia Descritiva , Estudos Transversais
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA