Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 5.352
Filtrar
1.
Official Document;357
Monografia em Inglês | PAHO-IRIS | ID: phr-51415

RESUMO

In accordance with Financial Regulation 14.9 of the Pan American Health Organization (PAHO), I have the honor to present the Financial Report of the Pan American Health Organization for the financial reporting period 1 January 2018 through 31 December 2018. The Financial Statements and Notes to the Financial Statements have been prepared in compliance with International Public Sector Accounting Standards (IPSAS) and PAHO’s Financial Regulations and Financial Rules. Although PAHO has adopted an annual financial reporting period as stipulated in Financial Regulation 2.2, the budgetary period remains a biennium (Financial Regulation 2.1). Therefore, for the purposes of actual vs. budget comparisons in the Director’s Comments, the annual budget figures represent one half of the Biennial Program and Budget as an approximation of annual budgetary figures...During 2018, PAHO exercised its leadership, convening a catalyst role to improve the health of the peoples of the Americas in collaboration with Member States and partners. The Organization continued to provide direct technical cooperation, mobilize resources, strengthen partnerships and networks, build capacity, generate and provide evidence, and advocate for the necessary actions to continue to make progress on the priorities of the PAHO Strategic Plan 2014‐2019 and the 2030 Agenda for Sustainable Development...


Assuntos
Cooperação Técnica , Organização Pan-Americana da Saúde , Organização e Administração , Administração Financeira
2.
Documento Oficial;357
Monografia em Espanhol | PAHO-IRIS | ID: phr-51414

RESUMO

De conformidad con el párrafo 14.9 del Reglamento Financiero de la Organización Panamericana de la Salud (OPS), tengo el honor de presentar el Informe Financiero de la Organización Panamericana de la Salud correspondiente al período de presentación de información financiera comprendido entre el 1 de enero y el 31 de diciembre del 2018. Los estados financieros y las notas a los estados financieros se han preparado de acuerdo con lo estipulado en las Normas Internacionales de Contabilidad del Sector Público (IPSAS) y el Reglamento Financiero y Reglas Financieras de la OPS. Aunque la OPS ha adoptado un período anual de presentación de informes financieros según lo estipulado en el párrafo 2.2 del Reglamento Financiero, el período presupuestario sigue siendo de un bienio (párrafo 2.1 del Reglamento Financiero). Por consiguiente, para fines de comparación entre los importes reales y las cifras presupuestarias, en los Comentarios de la Directora, las cifras del presupuesto anual representan la mitad del Programa y Presupuesto bienal como una aproximación de las cifras presupuestarias anuales… En el 2018, la OPS ejerció su función como institución líder, catalizadora del cambio con el fin de mejorar la salud de la población de la Región de las Américas, en colaboración con sus Estados Miembros y sus asociados. La Organización prosiguió con sus actividades de prestación de cooperación técnica directa, movilización de recursos, fortalecimiento de las alianzas y las redes, creación de capacidad, y generación y suministro de evidencia; además, promovió las acciones necesarias para continuar logrando avances en torno a las prioridades del Plan Estratégico de la Organización Panamericana de la Salud 2014‐2019 y la Agenda 2030 para el Desarrollo Sostenible.


Assuntos
Organização Pan-Americana da Saúde , Organização e Administração , Administração Financeira , Cooperação Técnica
3.
Washington, D.C.; OPAS; 2019-07-31.
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr-51413

RESUMO

Em conformidade com o parágrafo 14.9 do Regulamento Financeiro da Organização Pan‐Americana da Saúde (OPAS), tenho a honra de apresentar o Relatório Financeiro da Organização Pan‐Americana da Saúde referente ao período de apresentação de informações financeiras de 1º de janeiro de 2018 a 31 de dezembro de 2018. As demonstrações financeiras e as notas às demonstrações financeiras foram preparadas em conformidade com as Normas Internacionais de Contabilidade do Setor Público (IPSAS) e o Regulamento Financeiro e as Regras Financeiras da OPAS. Embora a OPAS tenha adotado um exercício de apresentação de informações financeiras anual conforme o estipulado no parágrafo 2.2 do Regulamento Financeiro, o período orçamentário continuar a ser um biênio (parágrafo 2.1 do Regulamento Financeiro). Portanto, para fins de comparação entre os montantes efetivos e os montantes orçados nos Comentários da Diretora, os montantes do orçamento anual representam a metade do Programa e Orçamento bienal como uma aproximação dos montantes orçamentários anuais… Em 2018, a OPAS exerceu suas funções como instituição líder, promotora do consenso e catalisadora de mudanças para melhorar a saúde dos povos das Américas em colaboração com os Estados Membros e parceiros. A Organização continuou a prestar cooperação técnica direta, mobilizar recursos, fortalecer parcerias e redes, formar capacidades, gerar e apresentar evidências, e defender as ações necessárias para continuar a obter avanços em torno das prioridades do Plano Estratégico da OPAS 2014‐2019 e a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável...


Assuntos
Cooperação Técnica , Organização Pan-Americana da Saúde , Administração Financeira , Organização e Administração
4.
Brasília, D.F.; OPAS; 2019-06-17. (OPAS/BRA/19-002).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr2-51099

RESUMO

Ao abordarem os fatores de risco, as intervenções tradicionais em segurança viária enfatizam aspectos comportamentais dos usuários das vias, prescrevendo medidas centradas em ações educativas e fiscalização. Contudo, a Organização Pan-americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil, alinhada às suas contrapartes no Ministério da Saúde e à sociedade civil, tem enfatizado que os ambiente de circulação influenciam as condutas no trânsito. A proposição de intervenções voltadas ao desenho urbano, entretanto, requer que a pauta dos entornos seguros e saudáveis seja internalizada e adotada na agenda das cidades. Nesse sentido, a OPAS/OMS BRA propôs um encontro estratégico, reunindo representantes de instituições e atores envolvidos no tema. O Seminário para fortalecer a implantação de medidas voltadas à mobilidade sustentável em cidades brasileiras foi realizado na sede OPAS/OMS em Brasília-DF, em 16 de agosto de 2018. O objetivo foi subsidiar os coordenadores e apoiadores do Programa Vida no Trânsito, coordenado pelo Ministério da Saúde, com apoio da OPAS/OMS no Brasil, com informações que facilitem a adoção, nas cidades, de medidas voltadas à mobilidade sustentável. O evento consistiu em apresentações, debates e recomendações. No encontro, os participantes trouxeram experiências e evidências sobre o impacto de políticas e medidas voltadas à segurança, em especial aos entornos seguros e saudáveis, potenciais resistências à implantação de medidas e formas de vencê-las. O primeiro painel trouxe o panorama da morbimortalidade no trânsito, os desafios do Programa Vida no Trânsito e formas potenciais de apoios às iniciativas almejadas neste seminário. O segundo painel demonstrou logros, lições aprendidas e recomendações a partir da experiência de uma grande capital brasileira (Fortaleza) e um município de porte médio do interior do Estado de São Paulo (Sorocaba). O terceiro painel reforçou o papel do Transporte Público nas iniciavas de segurança viária. Em um quarto painel foi trazido um conjunto de desafios à implantação de entornos seguros e saudáveis, experiencias, estratégias e recomendações. O quinto e último painel indicou caminhos para comunicar eficientemente as iniciativas propostas nos painéis anteriores.


Assuntos
Acidentes de Trânsito , Brasil , Planejamento de Cidades , Planejamento Estratégico , Indicadores de Morbimortalidade , Cooperação Técnica , Transportes
5.
Brasília, D.F.; OPAS; 2019-04-01.
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr2-50748

RESUMO

[Prefácio]: Esta publicação tem o objetivo de convidar o leitor a conhecer a OPAS/OMS, entendendo que a divulgação de suas orientações técnicas e estratégicas são formas de potencializar suas ações a fim de alcançar a eficiência necessária ao cumprimento de sua missão.Espera-se que este conteúdo possa despertar o interesse de parceiros que atuam na área da saúde pública, entendendo que, ao ser mais bem conhecida, a Organização congregará mais aliados interessados em participar de uma equipe de trabalho pela saúde nas Américas.


Assuntos
Cooperação Técnica , Cooperação Horizontal , Brasil , Planos e Programas de Saúde , Programas Nacionais de Saúde , Organização Pan-Americana da Saúde , Desenvolvimento Institucional , Organização Institucional
6.
Washington, D.C.; OPS; 2019-03-11.
em Espanhol | PAHO-IRIS | ID: phr-50514

RESUMO

Como fruto de la estrecha colaboración entre la Organización Panamericana de la Salud / Organización Mundial de la Salud (OPS/ OMS) y la Secretaría General Iberoamericana (SEGIB), se presenta la segunda edición de la publicación “La Cooperación Sur-Sur y triangular en el sector de la salud en Iberoamérica – 2018.” Este documento analiza las iniciativas de Cooperación Sur-Sur en el ámbito de la Salud que fueron incluidas en el Informe de la Cooperación Sur-Sur en Iberoamérica 2017. A partir de estos datos, la OPS/ OMS y la SEGIB, delinean un análisis en profundidad de la cooperación en salud en Iberoamérica. En cumplimiento de sus respectivos mandatos, se presenta un ensayo basado en la evidencia, que sirve a los Estados Miembros y tomadores de decisión para maximizar las potenciales sinergias a través de las dinámicas de la Cooperación Sur-Sur y triangular, para enfrentar los desafíos en el marco de la agenda 2030. Esta edición contiene también fichas para cada uno de los Estados Miembros que participan en el proceso de reporte a la SEGIB, dando así una mejor visión del perfil de cooperación para cada uno de los países. Además la publicación realiza un breve análisis de la contribución de la cooperación Sur-Sur y triangular a los Objetivos de Desarrollo Sostenible más allá del objetivo 3, demostrando el enfoque multisectorial de los proyectos y acciones.


Assuntos
Cooperação Técnica , Cooperação Sul-Sul , Cooperação Horizontal
7.
Brasília, D.F.; OPS; 2019-01-20.
em Espanhol | PAHO-IRIS | ID: phr2-51074

RESUMO

El Programa Más Médicos (PMM) fue creado en Brasil, en 2013, en el contexto de la necesidad de ampliar y garantizar el acceso y la cobertura de los cuidados básicos de salud, principalmente para la población con mayor vulnerabilidad social. Se trata de una iniciativa de carácter holístico, creada no sólo para resolver el problema de la escasez de médicos en el país, sino también para asegurar el desarrollo de las capacidades para la atención básica, además de invertir en la infraestructura necesaria y en la formación del personal de la salud, tanto en cantidad como en calidad. Finalmente, el reclutamiento de médicos tiene carácter de emergencial, pues pretende llenar vacíos de cobertura en municipios carentes. El PMM trajo impactos desde su inicio, percibido de forma positiva por las poblaciones objetivo, permitiendo así superar las fuertes críticas que recibió de algunos segmentos de la sociedad, incluso de la corporación médica. El hecho es que actualmente este programa se identifca como auténtica «marca» de salud pública, en términos de satisfacción de usuarios y gestores y de resolución de problemas de salud para la población brasileña. Este libro presenta una nueva visión sobre el PMM, aún poco explorada, al ingresar en los escenarios de práctica para responder preguntas importantes acerca de las interacciones socioculturales de los médicos cubanos reclutados, con el objetivo declarado de producir conocimiento, pero además para promover mejoras en la participación de extranjeros en la atención primaria que el SUS ofrece a la población, aún limitada. Su lectura presentará percepciones, memorias e incluso explicaciones para quien, de una forma u otra, está asociado con el desarrollo del PMM, particularmente aquellos en una posición comprometida con la salud y con el reconocimiento de los cuidados primarios de la salud como el verdadero camino para el desarrollo del sistema de salud.


Assuntos
Avaliação de Programas e Projetos de Saúde , Cooperação Técnica , Atenção Primária à Saúde , Cobertura Universal de Saúde , Brasil , Cooperação Sul-Sul , Cuba , Planos e Programas de Saúde
9.
Brasília, D.F.; PAHO; 2018-12.
em Inglês | PAHO-IRIS | ID: phr2-51097

RESUMO

[Foreword] This book focuses on a different and underexplored attribute of the More Doctors Program by surveying doctors in the feld with the purpose of identifying important answers regarding the sociocultural interactions of Cuban doctors recruited by the program and of producing knowledge, while also making improvements in the participation, still limited, of foreign doctors in the primary care services offered by SUS. It proposes to induce perceptions, memories, and possible explanations to anyone who is somehow associated with the Program’s development, especially those committed to universal health care and primary assistance as the only paths to an effective health system. For an organization such as PAHO/WHO, whose institutional mission is to articulate collaborative strategic efforts among Member States, one of our responsibilities is to mobilize Cuban doctors and create all the necessary conditions for their work in Brazil. In addition, we also need to attempt to understand the sociocultural interactions that have resulted from their professional practice. This, to all of us, constitutes a duty, as it consciously allows us to repay the trust of the Brazilian and Cuban governments. To the approximately 18 thousand Cuban doctors who currently work or have worked in Brazil, the present publication could mean “…a new look at the Brazil we don’t see in soap operas….” They will certainly understand what we mean by that. This expression was used in several interviews conducted throughout the present research.


Assuntos
Cooperação Técnica , Cooperação Sul-Sul , Cuba , Participação Social , Cultura , Atenção Primária à Saúde , Acesso Universal aos Serviços de Saúde , Planos e Programas de Saúde
10.
Guatemala; MSPAS. Depto Desarrollo de los Servicios; nov. 2018. 16 p.
Monografia em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1024726

RESUMO

Herramienta para la aplicación de la "Metodología para la implementación de estrategia de intersectorialidad", cuyo objetivo es apoyar la implementación de la Estrategia de Intersectorialidad a nivel departamental y municipal. Contiene definiciones para comprender el tema; un paso a paso de las fases en referencia con los instrumentos a utilizar, y la recomendación de las páginas a ser consultadas del mencionado documento.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Cooperação Técnica , Sistemas de Saúde , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde/métodos , Colaboração Intersetorial , Guatemala
11.
Cir. Esp. (Ed. impr.) ; 96(8): 466-472, oct. 2018. ilus
Artigo em Espanhol | IBECS | ID: ibc-176648

RESUMO

La necesidad de cooperación sanitaria en países de bajo desarrollo es conocida y se implementa día a día. Sin embargo, la asistencia sanitaria quirúrgica en estos países, en el siglo XXI, es más discutida, y se encuentra por debajo de niveles deseables y con soluciones más complejas. Por otra parte, el número de cirujanos que buscan implicarse aumenta progresivamente. Se analizan las causas que originan estos bajos niveles de asistencia, como la falta de personal cualificado, fuga de profesionales, coste de la asistencia o la falta de cuantificación de las necesidades. Las oportunidades de mejora, como el hermanamiento institucional, las misiones quirúrgicas de corta duración o la realización de acciones dirigidas a la educación, evaluación, evidencia y formación son algunas de las posibilidades propuestas


The need for healthcare cooperation in low- and middle-income countries is known and is implemented day by day. However, the surgical sanitary assistance in these countries in the 21st century is very controversial, as it is still below desirable levels and entails complex solutions. On the other hand, the number of surgeons seeking to get involved is increasing progressively. We analyze the causes of the low levels of medical assistance, such as the lack of qualified personnel, the brain drain of surgeons, healthcare costs or the lack of quantified needs. Opportunities for improvement, such as institutional twinning, short-term surgical missions or activities aimed at education, evaluation, evidence and training, are some of the possibilities proposed


Assuntos
Humanos , Políticas e Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação , Cooperação Internacional , Assistência à Saúde/organização & administração , Especialidades Cirúrgicas/tendências , Procedimentos Cirúrgicos Operatórios/tendências , Missões Médicas , Cooperação Técnica , Países Baixos , Voluntários
12.
Recurso educacional aberto em Espanhol | CVSP - Argentina | ID: oer-3779

RESUMO

Programa de Monitoreo sobre Enfermedades Crónicas No Transmisibles Es un curso para Fortalecer el sistema de atención de pacientes con enfermedades crónicas no Transmisibles, dado por el Equipo de la Secretaría de Salud Pública y Ambiente de la Facultad de Ciencias Médicas de la UNC. y Equipo de la Red integrada de salud del Hospital Italiano de Córdoba.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Assistência Integral à Saúde/normas , Redes Comunitárias , Cooperação Técnica , Colaboração Intersetorial , Acesso Universal aos Serviços de Saúde , Américas/epidemiologia
13.
Washington, D.C; PAHO; 2018-09.
em Inglês | PAHO-IRIS | ID: phr-34049

RESUMO

This entry contains the Status Report of WHO Collaborating Centres in the Americas by Country and a new document with information of Collaborating Centres by Category/Program Areas of the Strategic Plan of the Pan American Health Organization 2014‑2019


Assuntos
Cooperação Internacional , Organização Mundial da Saúde , Américas , Cooperação Técnica
14.
Recurso na Internet em Espanhol | LIS - Localizador de Informação em Saúde | ID: lis-LISBR1.1-46247

RESUMO

Documento que destaca resumidamente as ações e estratégias dos países para eliminar a Hepatite B e C. Exemplo: fontes de dados e métodos, resultados das políticas e planos,estrutura dirigida a hepatites virais dentro do Ministerio da saúde, conscientização e prevenção, diagnostico e Vigilância. Incluí, mapas, tabelas e figuras


Assuntos
Hepatite B/prevenção & controle , Hepatite C/prevenção & controle , Plano Nacional de Desenvolvimento/políticas , Políticas Públicas de Saúde , Cooperação Técnica , Hepatite Viral Humana/epidemiologia
15.
Recurso na Internet em Espanhol | LIS - Localizador de Informação em Saúde | ID: lis-LISBR1.1-46246

RESUMO

Site da PAHO, disponibiliza o link do texto completo do Plano de Ação entre os países para a Prevenção e controle da hepatite viral, que serve como um guia para estabelecer uma resposta de saúde pública contra a hepatite viral. Este relatório é o primeiro de uma série que apresentará as lições aprendidas e destacará as áreas de interesse especial e medidas conjuntas adotadas nos países.


Assuntos
Hepatite B/prevenção & controle , Hepatite C/prevenção & controle , Políticas Públicas de Saúde , Organização Pan-Americana da Saúde , Plano Nacional de Desenvolvimento/políticas , Cooperação Técnica
16.
Ciênc. Saúde Colet ; 23(6): 1881-1890, jun. 2018.
Artigo em Português | LILACS, BDS | ID: biblio-952647

RESUMO

Resumo O artigo aborda a presença da saúde na diplomacia da saúde e na cooperação internacional do Brasil, desde o surgimento do Sistema Único de Saúde (SUS), com ênfase na cooperação Sul-Sul e em linha com as prioridades da cooperação técnica internacional do país desde então, que enfatiza as relações com países da América Latina e Caribe (ALC) e da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), particularmente com os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor Leste. Ressalta os papéis do Ministério da Saúde, por meio da Assessoria Internacional em Saúde (AISA) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), além da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores, e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Aponta o papel do Termo de Cooperação TC-41 como um dos principais instrumentos da viabilização da cooperação. Apresenta os casos das redes estruturantes dos sistemas de saúde, assim como as negociações paradigmáticas da Convenção-Quadro sobre Controle do Tabaco, do Acordo TRIPS e da criação da UNAIDS, nos quais o papel da diplomacia brasileira foi preponderante.


Abstract This paper addresses the role of health in Brazil's health diplomacy and international cooperation since the emergence of the Brazilian Unified Health System (SUS), focusing in particular on South-South cooperation, in line with the priorities of the country's international technical cooperation since its creation. It highlights the relationship with the Latin American and Caribbean Countries (LAC) and the Community of Portuguese Speaking Countries (CPLP), more specifically, with the Portuguese Speaking African Countries (PALOP) and East Timor. It emphasizes the roles of the Ministry of Health, through the International Advisory Working Group on Health (AISA) and the Oswaldo Cruz Foundation (Fiocruz), the Brazilian Cooperation Agency (ABC), the Ministry of Foreign Affairs, and the Pan American Health Organization (PAHO). The article points out that the TC-41 Co-operation Agreement is one of the main instruments for enabling cooperation. It presents the cases of the structuring networks of health systems, as well as the paradigmatic negotiations of the Framework Convention on Tobacco Control, the TRIPS Agreement and the establishment of UNITAIDS, in which Brazilian diplomacy had a predominant role.


Assuntos
Sistema Único de Saúde , Diplomacia em Saúde , Cooperação Internacional , Cooperação Técnica , Brasil , Saúde Pública , Comunidade dos Países de Língua Portuguesa
17.
Brasília, D.F.; OPAS; 2018-06. (OPAS/BRA/18-029).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr2-49133

RESUMO

[Prefácio] O biênio 2018-2019 tem como ponto de partida a maturidade da implementação do sistema de gestão de projetos da OPAS/OMS. O Pan American Sanitary Bureau (PASB) Management Information System (PMIS) foi implementado em janeiro de 2016 com o objetivo de integrar os sistemas de planejamento, orçamento e finanças da Organização e de tornar a cooperação técnica mais eficiente e efetiva. A estrutura do Plano de Trabalho Bianual 2018-2019 (PTB 18-19), orientada pelas categorias do Plano Estratégico da OPAS 2014-2019 e pelo alinhamento ao organograma da OPAS/OMS no Brasil, está refletida nos módulos do PMIS a fim de facilitar o gerenciamento das ações a serem desenvolvidas. O PTB 18-19 foi elaborado pelas equipes técnica e administrativa da Organização, tendo como referência as prioridades em saúde regionais e nacionais, e os projetos desenvolvidos com o país, especialmente os Termos de Cooperação firmados com o Governo Brasileiro.


Assuntos
Cooperação Técnica , Prioridades em Saúde , Brasil
18.
Washington, D.C.; PAHO; 2018-05. (PAHO/NMH/18-020).
em Inglês | PAHO-IRIS | ID: phr-49031

RESUMO

During the last quarter of 2017, the Pan American Sanitary Bureau established a new technical advisory group to assist the Pan American Health Organization (PAHO) on alcohol policy. The new Technical Advisory Group (TAG) on Alcohol Policy convened its first-ever meeting on 29 November to 1 December 2017 at the PAHO Headquarters in Washington, D.C., with the purpose of providing guidance and support to the work of PAHO in alcohol policy, to accelerate implementation of the Regional Plan of Action to Reduce the Harmful Use of Alcohol, as well as to achieve a measurable reduction in the harmful use of alcohol in the Region of the Americas.


Assuntos
Gestão de Riscos , Comportamento de Ingestão de Líquido , Cooperação Técnica , Políticas, Planejamento e Administração em Saúde , Pesquisa , Américas
19.
Washington, D.C.; OPS; 2018-05. (OPS/NMH/18-020).
em Espanhol | PAHO-IRIS | ID: phr-49030

RESUMO

En el último trimestre del 2017, la Oficina Sanitaria Panamericana estableció un nuevo grupo consultivo técnico para prestar asistencia a la Organización Panamericana de la Salud (OPS) en relación con la política en materia de alcohol. El nuevo Grupo Consultivo Técnico (GCT) sobre Políticas en Materia de Alcohol celebró su primera reunión del 29 de noviembre al 1 de diciembre del 2017 en la sede de la OPS en Washington, D.C., con la finalidad de brindar orientación y apoyo a la labor de la OPS en relación con la política en materia de alcohol, acelerar la ejecución del Plan de acción para reducir el consumo nocivo de alcohol, así como lograr una reducción cuantificable del consumo nocivo de alcohol en la Región de las Américas.


Assuntos
Fatores de Risco , Consumo de Bebidas Alcoólicas , Revisão por Pares , Políticas Públicas de Saúde , Américas , Cooperação Técnica , Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico
20.
Guatemala; MSPAS, SIAS; abr. 2018. 59 p.
Monografia em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1024725

RESUMO

Dirigida a las direcciones del área de salud, aporta la metodología necesaria para incentivar la gobernanza participativa, buscando la intervención coordinada de instituciones representativas de más de un sector social, en acciones destinadas, total o parcialmente, a tratar los problemas vinculados con la salud, el bienestar y la calidad de vida, tal es el sentido de la intersectorialidad. Entre los puntos que aborda la metodología, está la concepción de que el fenómeno salud-enfermedad, es un proceso dependiente de condiciones previas donde interactúan múltiples variables. Por todo ello, señala el documento "el sector de la salud no puede evitar tomar en cuenta a otros sectores sociales y gubernamentales para diseñar, planificar y/o ejecutar políticas, programas o acciones en este ámbito."


Assuntos
Humanos , Atenção Primária à Saúde/organização & administração , Políticas, Planejamento e Administração em Saúde/legislação & jurisprudência , Cooperação Técnica , Sistemas de Saúde , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde/métodos , Colaboração Intersetorial , Governança/organização & administração , Política de Saúde , Participação Social , Guatemala , Promoção da Saúde/organização & administração
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA