Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 98
Filtrar
1.
Cad. Ibero Am. Direito Sanit. (Impr.) ; 8(3): 10-26, jul.-set. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1022847

RESUMO

Objetivo: analisar a atual interpretação da regra constitucional de solidariedade no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), após a manifestação da Suprema Corte em julgamento de recurso com fixação de precedente. Método: utilizou-se o método dedutivo para compreender e interpretar o sentido da solidariedade e suas consequências práticas; e método empírico-analítico para análise das premissas fixadas pela Suprema Corte. Resultados: observou-se aproximação entre o fundamento do precedente firmado e as manifestações dos enunciados 8 e 78, que são anteriores ao julgamento do recurso. Conclusão: o enfrentamento da judicialização da saúde se torna mais sólido a partir do julgamento do recurso e da criação dos enunciados. (AU).


Objective: to analyze the current interpretation of the constitutional rule of solidarity within the scope of the Brazilian Unified Health System (SUS), after the Supreme Court ruled in appeal judgment with precedent setting. Method: the deductive method was used to understand and interpret the meaning of solidarity and its practical consequences; and empirical-analytical method for analysis of the premises set by the Supreme Court. Results: we observed an approximation between the ground of precedent and the statements of statements 8 and 78, which are prior to the judgment of the appeal. Conclusion: the confrontation of the judicialization of health becomes more solid from the judgment of the appeal and the creation of the statements. (AU).


Objetivo: analizar la interpretación actual de la norma constitucional de solidaridad en el ámbito del Sistema Único de Salud (SUS) de Brasil, luego de que la Corte Suprema dictaminó en un juicio de apelación con un precedente. Método: el método deductivo se utilizó para comprender e interpretar el significado de solidaridad y sus consecuencias prácticas; y método empírico-analítico para el análisis de las premisas establecidas por la Corte Suprema. Resultados: Observamos una aproximación entre el fundamento del precedente y las declaraciones de las declaraciones 8 y 78, que son anteriores a la sentencia de la apelación. Conclusión: la confrontación de la judicialización de la salud se vuelve más sólida a partir del juicio de la apelación y la creación de las declaraciones. (AU).


Assuntos
Decisões Judiciais , Federalismo , Política Nacional de Medicamentos , Judicialização da Saúde
2.
Cad. Ibero Am. Direito Sanit. (Impr.) ; 8(3): 112-130, jul.-set. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1023213

RESUMO

Objetivo: analisar o fenômeno da judicialização da saúde e a temática da solidariedade entre os entes federados a partir dos princípios da integralidade e da universalidade que orientam o Sistema Único de Saúde (SUS), bem como do recente posicionamento do Superior Tribunal Federal (STF) a partir da trajetória da judicialização no Estado do Rio Grande do Sul. Métodos: realizou-se levantamento bibliográfico e análise de dados coletados junto ao Sistema de Administração de Medicamentos da Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul. Resultados: a reiterada adoção da tese de solidariedade entre os entes pelos tribunais nas ações de saúde acaba por vulnerar o SUS, na medida em que não observa os princípios de organização e financiamento da política pública de saúde. Conclusão: a despeito do novo posicionamento do STF significar um avanço, no sentido de que a obrigação é solidária entre os entes, mas compete à autoridade judicial direcionar o cumprimento conforme as regras de repartição de competências, bem como o ressarcimento a quem suportou o ônus financeiro, muitas dúvidas de ordem processual ainda se impõe, sendo que a observância dos princípios de organização e financiamento do SUS são fundamentais para que se possa garantir a existência de um Sistema universal. (AU).


Objective: to analyze the phenomenon of judicialization of health and the theme of solidarity among federated entities from the principles of comprehensiveness and universality that guide the Unified Health System (SUS), as well as the recent position of the Federal Superior Court (STF) based on the path of judicialization in the State of Rio Grande do Sul, Brazil. Methods: a bibliographic survey and analysis of data collected from the Drug Administration System of the Health Secretariat of the State of Rio Grande do Sul were performed. Results: the repeated adoption the thesis of solidarity between the courts by the courts in health actions ends up undermining the SUS, insofar as it does not observe the principles of organization and financing of public health policy. Conclusion: despite the new position of the Supreme Court means an advance, in the sense that the obligation is solidary among the entities, but it is up to the judicial authority to direct compliance with the rules of division of powers, as well as compensation to those who bore the burden. financial, many procedural doubts remain, and the observance of the principles of organization and financing of the SUS are fundamental to ensure the existence of a universal system. (AU).


Objetivo: analizar el fenómeno de la judicialización de la salud y el tema de la solidaridad entre las entidades federadas a partir de los principios de integralidad y universalidad que guían al SUS, así como el reciente posicionamiento del STF en el camino de la judicialización en el estado de Rio Grande do Sul, Brasil. Métodos: se realizó una encuesta bibliográfica y un análisis de los datos recopilados del Sistema de Administración de Medicinas de la Secretaría de Salud del Estado de Rio Grande do Sul. Resultados: finaliza la adopción reiterada de la tesis de solidaridad entre los tribunales en acciones de salud por violar el Sistema Único de Salud, ya que no observa los principios de organización y financiamiento de la política de salud pública. Conclusión: a pesar de la nueva posición de la Corte Suprema, en el sentido de que la obligación es conjunta y solidaria, pero corresponde a la autoridad judicial dirigir el cumplimiento de las reglas de división de poderes, así como la compensación a quienes soportan la carga financiera, significa Un avance, todavía quedan muchas dudas de procedimiento, y la observancia de los principios de organización y financiación del SUS son fundamentales para garantizar la existencia de un sistema universal. (AU).


Assuntos
Decisões Judiciais , Federalismo , Judicialização da Saúde
3.
Cad. Ibero Am. Direito Sanit. (Impr.) ; 8(3): 152-172, jul.-set. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1023217

RESUMO

Objetivo: o artigo analisa a distinção entre responsabilidade solidária e subsidiária dos entes federativos para prestação de ações e serviços de saúde e contribuir com a indicação de critérios objetivos para a fixação dessas responsabilidades. Metodologia: foram verificados os dispositivos constitucionais e legais, trazendo-se a divergência doutrinária e o posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF) quanto à fixação da responsabilidade dos entes federativos como solidária. Resultados: as discussões devem se aprofundar para que a responsabilidade subsidiária dos entes federados seja determinada segundo critérios objetivos de descentralização, regionalização e hierarquização definidos pelos gestores do Sistema Único de Saúde (SUS). Conclusão: necessidade que o STF avalie mais detidamente o modelo de governança do SUS, constituído por regras infraconstitucionais próprias, que trazem a autonomia dos entes federados para disciplinar suas atribuições na proteção e concretização do direito à saúde. (AU).


Objective: the article analyzes the distinction between joint and several liability of federative entities for the provision of health actions and services and contributes to the indication of objective criteria for the establishment of these responsibilities. Methodology: the constitutional and legal provisions were verified, bringing the doctrinal divergence and the position of the Supreme Court regarding the establishment of the responsibility of the federative entities as solidary. Results: the discussions should deepen so that the subsidiary responsibility of the federated entities is determined according to objective criteria of decentralization, regionalization and hierarchization defined by the Brazilian Unified Health System (SUS) managers. Conclusion: it is necessary for the Supreme Court to evaluate more closely the SUS governance model, constituted by its own unconstitutional rules, which bring the autonomy of the federated entities to discipline their duties in the protection and implementation of the right to health. (AU).


Objetivo: El artículo analiza la distinción entre la responsabilidad solidaria y solidaria de las entidades federativas por la provisión de acciones y servicios de salud y contribuye a la indicación de criterios objetivos para el establecimiento de estas responsabilidades. Metodología: se verificaron las disposiciones constitucionales y legales, trayendo la divergencia doctrinal y la posición de la Corte Suprema con respecto al establecimiento de la responsabilidad de las entidades federativas como solidarias. Resultados: las discusiones deberían profundizarse para que la responsabilidad subsidiaria de las entidades federadas se determine de acuerdo con criterios objetivos de descentralización, regionalización y jerarquización definidos por los administradores del Sistema Único de la Salud (SUS). Conclusión: es necesario que la Corte Suprema evalúe más de cerca el modelo de gobernanza del SUS, constituido por sus propias normas inconstitucionales, que otorgan la autonomía de las entidades federadas para disciplinar sus deberes en la protección e implementación del derecho a la salud. (AU).


Assuntos
Sistemas de Saúde/legislação & jurisprudência , Decisões Judiciais , Federalismo
4.
Cad. Ibero Am. Direito Sanit. (Impr.) ; 8(3): 186-205, jul.-set. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1023220

RESUMO

Objetivo: fazer uma análise crítica sobre a tese da responsabilidade solidária pelo fornecimento de medicamentos, fixada pelo Supremo Tribunal Federal com repercussão geral, no Recurso Extraordinário nº 855.178/SE, ao interpretar a competência administrativa comum da União, Estados e Municípios prevista na Constituição Federal relativamente à saúde, de maneira a chamar atenção para a necessidade de se regulamentar os mecanismos de ressarcimento intergovernamental, com vistas a restabelecer o equilíbrio no pacto federativo. Metodologia: pesquisa teórica e documental sobre o ressarcimento interfederativo de ações e prestações de saúde, tendo como norte o caso que ensejou na fixação da tese. A revisão documental foi o procedimento técnico adotado para fazer a observação indireta do objeto pesquisado, por meio de documentos oficiais, adotando-se como fonte secundária a proposição de Súmula Vinculante nº 4 e o Projeto de Lei nº 4.869/2016, disponíveis em sítios oficiais do governo brasileiro. Resultados: a sistemática fixada pelo SupremoTribunal Federal privilegia o acesso à justiça, de maneira a tornar mais célere a concessão judicial de medicamentos e, em razão disso, tende a fomentar a judicialização da saúde. Conclusões: vislumbra-se o descumprimento da segunda parte da tese, referente ao ressarcimento interferativo, haja vista a complexidade e fragilidade da sistemática atual de reembolso intergovernamental. (AU).


Objective: to criticaly analyze the joint liability of federal, state and municipal governments regarding medication supply, stated by Brazil's Supreme Court with general repercussion on the RE 855.178/SE, when construing on the commom competence established in the Federal Constitution, in order to draw attention to the need to regulate the reimbursement mechanisms of federation entities so the balance of the federative pact is restored. Methodology: theoretical and documentary research on the federation entities reimbursement mechanisms regarding the right to health, focusing mainly on the case that has led to the judicial decision in question. The documentary revision was the technical procedure adopted in order to proceed to the indirect observation through official documents, using as sources of secondary data the proposition of Súmula Vinculante nº 4 e the bill nº 4.869/2016, available on Brazilian government's official websites. Results: the reimbursement mechanism stated by Brazil's Supreme Court privileges the access to justice by making judicial granting of medication a faster mechanism and, because of that, it tends to increase judicialization of the right to health. Conclusions: it is foreseen the failing to comply with the second part of the established method, regarding the reimbursement of federation entities, due to the intricacy and weakness of the current reimbursement system. (AU).


Objetivo: hacer un análisis crítico de la tesis de responsabilidad solidaria por el fornecimiento de medicamentos, establecida con repercusión general por el STF, en el RE 855.178/SE, cuando interpreta la competencia administrativa común de la Unión, de los estados y de los municipios, prevista por la Constitución Federal en relación a la salud, de manera a llamar la atención para la necesidad de reglamentarse los mecanismos intergubernamentales de resarcimiento, restableciéndose el equilibrio en el pacto federativo. Metodología: investigación teórica y documental acerca del resarcimiento interfederativo en las acciones y prestaciones de salud, teniendo como Norte el caso que ha conducido a la fijación de la tesis. La revisión documental fue el procedimiento técnico adoptado para proceder a la observación indirecta del objeto investigado, por intermedio de documentos oficiales, habiéndose adoptado como fuente secundaria la propuesta de Súmula Vinculante nº 4 y el Proyecto de Ley 4.869/2016, disponibles en los sitios internet oficiales del gobierno brasileño. Resultados: la sistemática fijada por el STF privilegia el acceso a la justicia, tornando más célere la concesión judicial de medicamentos y, por ello, puede fomentar la judicialización de la salud. Conclusiones: se entiende que no se va a sostener la segunda parte de la tesis, referente al resarcimiento interfederativo, debido a la complejidad y a la fragilidad del actual sistema de resarcimiento intergubernamental. (AU).


Assuntos
Mecanismo de Reembolso , Responsabilidade Legal , Decisões Judiciais , Federalismo , Judicialização da Saúde
5.
Saúde Soc ; 28(1): 287-298, jan.-mar. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-991674

RESUMO

Resumo O trabalho teve como objetivo identificar a percepção de gestores públicos da assistência farmacêutica em esferas subnacionais e de gerentes técnicos de instâncias colegiadas do Sistema Único de Saúde sobre os reflexos do Programa Farmácia Popular do Brasil (PFPB), iniciativa exclusivamente federal, na gestão da assistência farmacêutica na atenção básica (Afab), de responsabilidade tripartite e operacionalizada pelos municípios. Entrevistaram-se gestores municipais, estaduais e gerentes técnicos do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde e do Conselho Nacional de Secretários de Saúde. A análise do conteúdo considerou as categorias (1) desafios e avanços da Afab e do PFPB e (2) conexões entre a Afab e o PFPB. Houve visões divergentes sobre as relações entre Afab e PFPB, se concorrentes ou complementares. Ressaltou-se o contraste entre os crescentes investimentos no PFPB e sua estagnação na Afab, a sobreposição dos elencos, a migração de usuários e o papel do PFPB como alternativa de acesso, entre outros. A implementação centralizada do PFPB parece ter se dado com baixa articulação com as esferas subnacionais de gestão, gerando distintas e contraditórias interpretações sobre seu papel e objetivos para os municípios, considerando-se as diretrizes de descentralização da assistência farmacêutica.


Abstract This study aimed to identify the perception of public administrators from pharmaceutical services in subnational spheres, and of technical administrators from collegiate instances of the Brazilian National Health System on the impacts of the Farmácia Popular do Brasil Program (PFPB - Brazilian Popular Pharmacy Program), an exclusively federal initiative, in the administration of pharmaceutical services in primary health care (AFAB), of the responsibility of the three government levels and operationalized by the municipalities. Municipal, state and technical administrators from the National Council of Municipal Health Secretaries and from the National Council of Health Secretaries were interviewed. Content analysis considered the categories: (1) challenges and advances of AFAB and PFPB and (2) connections between AFAB and PFPB. There were different visions on the relations between them, either competing or complementing. The contrast between the growing investments in the PFPB and their stagnation in the AFAB, the overlapping of lists of medications, patient migration and the role of the PFPB as an access alternative, among others, were highlighted. The centralized implementation of the PFPB seems to have happened with poor articulation with subnational spheres of management, generating distinct and conflicting interpretations about the program's role and objectives for the municipalities, considering the decentralization guidelines of pharmaceutical services.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Assistência Farmacêutica , Atenção Primária à Saúde , Gestão em Saúde , Federalismo , Política de Saúde
6.
Trab. educ. saúde ; 17(3): e0022151, 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1014705

RESUMO

Resumo O artigo analisa o papel dos apoiadores institucionais como sujeitos responsáveis pela condução das políticas públicas. Busca, desse modo, compreender a forma de construção de relações institucionais desde a base do Estado brasileiro, mediante ao estabelecimento de dinâmicas relacionais entre agentes públicos, especialmente no enfrentamento das complexas questões sobre as relações federativas brasileiras. O estudo foi realizado na Coordenação Geral de Gestão da Atenção Básica, do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde. Configura uma pesquisa ancorada na epistemologia qualitativa, com a realização de pesquisa documental, observação, entrevistas em profundidade e grupos focais entre novembro de 2015 e junho de 2017. Os resultados permitiram a identificação de dois elementos estruturantes do trabalho dos apoiadores - vínculo e conhecimento do território -, os quais subsidiaram a construção de uma tipologia da estratégia de atuação desenvolvida e operada pelos apoiadores, a saber: aplicação, adaptação e cooperação. Conclui-se que o avanço da implantação da estratégia de apoio institucional foi possível fundamentalmente em função da dinâmica relacional e presencial entre sujeitos, e seus resultados indicam possibilidades concretas de avanço na garantia do direito à saúde, não obstante as dificuldades e contradições que caracterizam o federalismo brasileiro.


Abstract Thise article analyzes the role of the institutional supporters as individuals responsible for the conduction of public policies. Thus, it aims to understand the way in which institutional relationships are developed from the basis of the Brazilian State, through the establishment of relational dynamics among public agents, especially in the confrontation of complex issues regarding Brazilian federative relationships. The study was conducted at the General Coordination for Primary Health Care Management of the Primary Health Care Department of the Brazilian Ministry of Health. The research was based on qualitative epistemology, with the development of a documentary research, observation, in-depth interviews and focus groups between November 2015 and June 2017. The results enabled the identification of two structuring elements of the work of the supporters - ties to and knowledge of the territory -, which subsidize the development of a typology of the strategy of action developed and operated by the supporters, namely: application, adaptation, and cooperation. We concluded that the advancement in the implementation of the institutional support strategy was fundamentally made possible due to the relational and in-person dynamics among the individuals, and its results indicate concrete possibilities regarding the advancement in the guarantee of the right to health, in spite of the difficulties and contradictions that characterize Brazilian federalism.


Resumen El artículo analiza el papel de los apoyos institucionales como sujetos responsables por la conducción de las políticas públicas. Busca, de ese modo, comprender la forma de construcción de relaciones institucionales desde la base del Estado brasileño, mediante el establecimiento de dinámicas de relación entre agentes públicos, especialmente en el enfrentamiento de las complejas cuestiones sobre las relaciones federativas brasileñas. El estudio fue realizado en la Coordinación General de Gestión de la Atención Básica, del Departamento de Atención Básica del Ministerio de la Salud. Configura una búsqueda surgida en la epistemología cualitativa, con la realización de búsqueda documental, observación, entrevistas en profundidad y grupos focales entre noviembre de 2015 y junio de 2017. Los resultados permitieron la identificación de dos elementos estructurantes del trabajo de los apoyos - vínculo y conocimiento del territorio -, los cuales subsidiaron la construcción de una tipología de la estrategia de actuación desarrollada y operada por los apoyos, a saber: aplicación, adaptación y cooperación. Se concluye que el avance de la implementación de la estrategia de apoyo institucional fue posible fundamentalmente en función de la dinámica de relación y presencial entre sujetos, y sus resultados indican posibilidades concretas de avance en la garantía del derecho a la salud, no obstante las dificultades y contradicciones que caracterizan el federalismo brasileño.


Assuntos
Humanos , Atenção Primária à Saúde , Gestão em Saúde , Federalismo , Administração em Saúde
8.
Licere (Online) ; 21(4): i:166-f:183, dez2018. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-970908

RESUMO

A participação dos governos municipais no investimento do esporte e do lazer é uma temática ainda pouco estudada e pouco se sabe sobre o assunto. Consequentemente, não temos informações se ter uma secretaria exclusiva de esporte aumentaria os investimentos. Nesse sentido, o presente estudo, de natureza descritiva buscou analisar se a estrutura político administrativa das prefeituras municipais do estado do Piauí interfere na capacidade de investimentos na Função Desporto e Lazer (FDL) per capita no ano de 2013. Concluiu-se que a estrutura político administrativa não interferiu na capacidade de gasto per capita na FDL.


The participation of municipal governments in investment in sport and leisure is still a less investigated topic and little is known regarding it. As a consequence, there are no information whether having an exclusive sport office would increase investments. For that matter, the present descriptive study aimed to analyze if the political-administrative structure of municipal governments in the state of Piauí had any interference in the per capitainvestment capacity in the Sports and Leisure Function (SLF) in 2013. It was concluded that the political-administrative structure has not interfered in the expense per capita capacity in SLF.


Assuntos
Humanos , Política Pública , Esportes , Reforma Urbana , Planejamento de Cidades , Organização Municipal , Federalismo , Atividades de Lazer , Governo Local
9.
Cad. Ibero Am. Direito Sanit. (Impr.) ; 7(2): 124-146, abr./jun. 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-988265

RESUMO

O artigo aborda os atuais entendimentos jurisprudenciais sobre a responsabilidade dos entes federativos pelas prestações de serviços de saúde no Brasil e suas consequências processuais. Relaciona-se o Princípio da Solidariedade como fundamento do Federalismo Cooperativo e confronta-se seu significado com a obrigação solidária, categoria jurídica conceituada no Código Civil. Verifica-se as consequências materiais das decisões, conjugando-se o enfoque econômico ao critério de justiça, a fim de avaliar a necessidade de revisão dos entendimentos e adoção de providências legislativas, em busca da maximização de resultados. (AU)


This article deals with current jurisprudential understandings on the responsibility of federal entities for the provision of health services in Brazil and its procedural consequences. The Principle of Solidarity is related as the foundation of the Cooperative Federalism and its meaning is confronted with the solidarity obligation, legal category conceptualized in the Civil Code. The material consequences of the decisions are verified, combining the economic approach with the criterion of justice, in order to evaluate the need for revision of the understandings and adoption of legislative measures, in search of the maximization of results. (AU)


El artículo aborda los actuales entendimientos jurisprudenciales sobre la responsabilidad de los entes federativos por las prestaciones de servicios de salud en Brasil y sus consecuencias procesales. Se relaciona el Principio de la Solidaridad como fundamento del Federalismo Cooperativo y se confronta su significado con la obligación solidaria, categoría jurídica conceptuada en el Código Civil. Se verifican las consecuencias materiales de las decisiones, conjugando el enfoque económico al criterio de justicia, a fin de evaluar la necesidad de revisión de los entendimientos y adopción de providencias legislativas, en busca de la maximización de resultados. (AU)


Assuntos
Responsabilidade Legal , Federalismo , Serviços de Saúde
10.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 187 p. tab, ilus.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-915931

RESUMO

Esta pesquisa teve como objetivo analisar a trajetória histórica da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais, tendo como foco a sua federalização. O marco inicial (1950) corresponde ao ano da anexação da Escola de Enfermagem Carlos Chagas à Faculdade de Medicina, federalizada como unidade acadêmica da Universidade Federal de Minas Gerais por meio da Lei Federal 775/1949. O marco final (2004) foi escolhido por ser um ano de mudanças expressivas, como a aprovação do Doutorado e a criação do curso de Nutrição. Partiu-se do pressuposto que a Escola de Enfermagem assume um processo de crescente laicização e que a oferta desses dois cursos é o fechamento de um ciclo que solidifica a ideia da Escola como unidade acadêmica autônoma de uma universidade federal que possui potencialidades para formação de pesquisadores, integrando diversas áreas do saber em um mesmo lócus de produção de conhecimento científico. Optou-se pelo método históricodocumental com uso de fontes escritas e produção de documentação oral referente ao período de 1968-2004. A análise foi feita apoiada em Eliot Freidson (1996), por entendermos que ao estudar a institucionalização da Escola Carlos Chagas/Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais, desvelou-se o processo de autonomização da Escola e os caminhos da profissionalização da enfermagem em Minas Gerais. Os dezoito primeiros anos da Escola de Enfermagem na estrutura da Universidade Federal de Minas Gerais têm como marcos o processo de anexação da Escola e a posterior desanexação da Faculdade de Medicina no bojo da Reforma Universitária (1968). Este período é marcado por uma gestão de enfermeiras irmãs de caridade e subordinação administrativa e financeira à Faculdade de Medicina, além da falta de assento das enfermeiras Carlos Chagas no Conselho Universitário. Apesar de ser um desejo expresso na fala das enfermeiras laicas professoras da Escola Carlos Chagas romper com a subordinação à Faculdade de Medicina, esta quebra só foi possível com a Reforma de 1968. A partir de 1967, a Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais é reassumida pelas laicas, porém as décadas de 1970 e 1980, marcadas pela ditadura militar e pelo processo de redemocratização política do país, desvelam o aprendizado das enfermeiras em fazer gestão acadêmica universitária. Os cursos de especialização e articulações extensionistas voltados para o assistencial marcaram as iniciativas desse período. Em 1993, conseguiu-se a aprovação do curso de mestrado empreendido por professoras que romperam com o perfil extensionista e assistencial, que buscaram qualificação fora da Escola. O doutorado e o curso de Nutrição, iniciados em 2004, permitiram integrar a Escola de Enfermagem aos ideais de uma universidade federal, produzindo pesquisas, qualificando o corpo docente da instituição, expandindo o espaço físico e as possibilidades de interfaces entre os saberes na saúde e o diálogo da Escola com o sistema de saúde. A percepção de necessidade de crescimento da Escola foi amplamente influenciada pela sua integração com redes de fomento, programas e projetos como Fundação Kellogg; Programa de Desenvolvimento da Enfermagem; Projeto de Profissionalização dos Trabalhadores da Área de Enfermagem; Projetos Integração Docente Assistencial, UNI e REDE UNIDA. Concluiu-se que a enfermagem é um caso de sucesso na perspectiva de investimento do Estado em saúde pública e que a Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais incorporou status profissional e se reconfigurou à medida em que assumiu a laicização, firmando-se como referência na formação de recursos humanos para a enfermagem, delineando os rumos da profissionalização em enfermagem no estado de Minas Gerais com repercussão nos cenários da enfermagem brasileira e da América Latina e no Sistema Único de Saúde.(AU)


This research was intended to analyze the historical trajectory of the School of Nursing of the Federal University of Minas Gerais, focusing on its federalization. The initial milestone (1950) corresponds to the year of the attachment of School of Nursing of the Federal University of Minas Gerais to the Faculty of Medicine, federalized as an academic unit of the Federal University of Minas Gerais through Federal Law 775/1949. The final milestone (2004) was selected due to the fact of being a year of significant changes, such as the approval of the Doctoral degree and the establishment of the Nutrition undergraduate course. Starting from the assumption that the School of Nursing takes on a process of growing secularisation and that the provision both of these courses is seen as the closing of a cycle that consolidates the idea of the School as an autonomous academic unit of a Federal University that has strengths in the training of researchers and that integrates several areas of knowledge in the same locus of production of scientific knowledge. The chosen method was the historical-documentary with the use of written and oral sources. The analysis was supported on Eliot Freidson (1996), as understood that during the study of the School Carlos Chagas / School of Nursing of the Federal University of Minas Gerais, a process of independence of the School was unveiled and the paths of the professionalization of nursing in the Minas Gerais. The School of Nursing's eighteen first years inside the Federal University of Minas Gerais structure has the milestones the School annexation process and the later disengagement from the Faculty of Medicine during the University Reform (1968). This phase is marked by a management of sister nurses of charity and administrative and financial subordination to Faculty of Medicine, besides the lack of chair in the University Council. Although it was an express desire from the lay nurses teachers of Carlos Chagas School to break up from the Faculty of Medicine subordination, the break up was possible only with the 1968 Reform. From 1967, School of Nursing of the Federal University of Minas Gerais is reassumed by the lay nurses, but the decades of 1970 and 1980, marked by the military dictatorship and the process of political re-democratization of the country, unveil the nurses' learning in the field of university management. Accordingly, the specialization courses and extensionist joints directed to the health care marked the initiatives of this period. In 1993, teachers who broke with the extensionist and care-centered profile managed to approve the masters' degree course, who sought qualification beyond the borders of School of Nursing of the Federal University of Minas Gerais. The doctoral degree and the Nutrition undergraduate course, started in 2004, enabled the School to integrate the ideals of a federal university, thus producing researches, qualifying the teaching staff of the institution, expanding physical space and the interface possibilities between the health knowledge and the School's dialogue with the healthcare system. The perception of the need for expanding the School was significantly influenced by its integration with research promotion networks such as the Kellogg Foundation; the Nursing Development Program; the Project of Professionalization of Nursing Workers; Assistance Teacher Integration, UNI and REDE UNIDA projects. The conclusion is that the nursing is a success case in the perspective of State investment in public healthcare and that the School of Nursing of the Federal University of Minas Gerais incorporated professional status and has been reconfiguring itself as long the laicinization was embraced, securing as reference in the human resources formation for nursing, outlining the nursing professionalization trends in the Minas Gerais state, reverberating the scenarios of Brazilian nursing and Latin America and the Unified Health System.(AU)


Assuntos
Humanos , Escolas de Enfermagem/história , História da Enfermagem , Estudos Retrospectivos , Dissertação Acadêmica , Federalismo , Educação de Pós-Graduação em Enfermagem
11.
São Paulo; s.n; 2018. 108 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-963965

RESUMO

Introdução: No ano de 2013, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo examinou os teores de fluoreto na água de abastecimento público de 105 municípios do estado de São Paulo. Os resultados apontaram que 25,7% dos municípios apresentava teores abaixo dos recomendados, sendo que em nove (8,5%), as amostras apresentavam valores próximos de zero, contrastando com o êxito desta política no estado de São Paulo, que à época exibia uma cobertura de aproximadamente 90% da população. Objetivos: (a) identificar como as características político-administrativas do Estado brasileiro, influenciam a implementação de políticas públicas no nível local; (b) situar o ente municipal na trajetória da política de fluoretação da água de abastecimento público no estado de São Paulo, tendo em vista o percurso histórico das políticas de saneamento; (c) compreender como atuam os operadores de linha de frente da política de fluoretação da água de abastecimento público em pequenos municípios de uma região do estado de São Paulo. Método: a investigação foi realizada em três etapas. A primeira foi desenvolvida por meio de uma pesquisa bibliográfica, na qual aspectos teóricos relativos à trajetória do Estado federal brasileiro, como a autonomia dos governos municipais e as relações dos entes federativos entre si, foram cotejados com as reflexões provenientes dos estudos do poder local e das políticas públicas no país, recuperando-se elementos essenciais para a compreensão do sistema federalista implantado no Brasil. Na segunda etapa foi analisada a história do saneamento no Brasil a fim de situar a política de fluoretação da água de abastecimento neste contexto, buscando compreender como o modelo adotado para a configuração do saneamento refletiu na implementação da referida política. Na terceira etapa foi realizada uma pesquisa empírica em dois pares de municípios paulistas com menos de 25 mil habitantes, pertencentes à região de São José de Rio Preto, SP, que participaram do estudo mencionado. Cada par continha um município cujos teores de fluoreto se encontravam conforme o recomendado e outro no qual estes teores se situavam abaixo do previsto. Foram realizadas entrevistas em profundidade com 11 profissionais envolvidos com a implementação da política, sendo três cirurgiões-dentistas, um auxiliar de saúde bucal, três técnicos responsáveis pela operação dos sistemas de abastecimento de água, um agente administrativo que atuava como coordenador de saúde bucal; duas enfermeiras articuladoras da atenção básica e um membro do departamento regional de vigilância sanitária. Os dados coletados foram complementados por meio da interpretação das observações registradas em diário de campo. Resultados: A literatura aponta que o desenho político do Estado brasileiro, marcado pela equiparação de poder entre os três entes federados pode dificultar a implementação de políticas que requeiram a atuação cooperativa entre as esferas federal, estadual e municipal. A autonomia legal das subunidades nacionais implica na estruturação de uma série de arranjos de poder que não devem ser desprezados quando se almeja a implantação de certa política pública. No caso da política de saneamento, na qual se insere a fluoretação da água de abastecimento público, observa-se uma trajetória histórica que contribuiu para a instauração de um cenário constituído por grandes companhias estaduais de abastecimento e pela implantação de complexos sistemas municipais em cidades de grande porte. Aos municípios pequenos restou a adoção de sistemas simplificados que perduram até hoje. Junto ao campo de pesquisa foi possível observar que a atuação dos atores envolvidos no processo de implementação tem importante influência sobre o desenho final da política uma vez que, por desfrutarem de certa autonomia em relação às suas ações, a operacionalizam também a partir de suas referências. Além disso, tendo em vista a precariedade das administrações públicas municipais, as características das burocracias locais também devem ser consideradas, tanto os aspectos técnicos e profissionais, quanto os valores, interesses e motivações que permeiam o poder discricionário dos atores. Considerações finais: A implementação de políticas públicas no âmbito municipal, em especial daquelas que requerem a co-participação das esferas estadual e federal, como é o caso da política de fluoretação da água, é condicionada entre outros aspectos, pela tradição das práticas políticas observadas no Brasil ao longo de sua história, pelas relações de interdependência entre os entes integrantes da federação, pela forma como se desenvolveu a política de saneamento no país e pela atuação dos atores em nível local


Introduction: In the year of 2013, the São Paulo State Council of Dentistry examined the fluoride level of the public supply water in 105 municipalities in the state of São Paulo. The results pointed out that 25,7% had suboptimal levels and that the samples had levels close to zero in nine (8.5%) of the towns, differentiating them from the policy's success in the rest of the state of São Paulo, in which population coverage reached approximately 90% in that time. Objectives: (a) to identify how the political and administrative characteristics of the Brazilian state influence in the implementation of public policies at local level; (b) to situate the municipal entity in the history of the water fluoridation policy in the state of São Paulo, considering the historical journey of the sanitation's policies; (c) to understand how streetlevel operators act concerning fluoridation policy in a region of the state of São Paulo. Methods: the research had three stages. The first one was developed through a bibliographic research, which summarized the theoretical aspects of the Brazilian federative state's trajectory. The municipal governments' autonomies and the relations between the federative entities were compared with the reflections from the studies about the local power and the public policies in the country, recovering essential elements for the understanding of the federalist system implemented in Brazil. In the second stage, the history of Brazilian sanitation system was analyzed with the objective of situating the fluoridation policy of water public supply in this context, also with the aim of understanding how the adopted model in the sanitation system influenced the policy implementation. During the third stage, an empirical research was undertaken in two pairs of towns selected from the mentioned study. They had less than 25 thousand inhabitants and belonged to the region of São José do Rio Preto. Each pair had a town in which the fluoride level was considered optimal and another in which the level was considered low. In-depth interviews were undertaken with 11 professionals involved with the policy implementation, three dental surgeons, one dental assistant, three technicians responsible for the operation of the water supply system, one administrative agent who conducted the oral health policy, two primary healthcare policy facilitators nurses and one member of the regional department of the Sanitary Surveillance participated. The data collected were complemented through interpretation provided by observations registered in the field diary. Results: The literature points out that the political framework of the Brazilian state, characterized by the power levelling among the three federative entities, can hamper the implementation of policies that require the cooperative action among the federal, state and municipal levels. The legal autonomy of the national subunits imply building of several power arrangements that should not be neglected when the implementation of a certain public policy is aimed. In the case of sanitation policy, in which the fluoridation policy of water public supply is encompassed, it was observed the institution of a legal mark that have privileged the implantation of big state sanitation utilities and also complex municipal systems in larger cities. Smaller towns were left to the adoption of simplified systems that remain until today. Together with the research field, we verified that the action of the workers involved in the process of policy implementation has important influence on the final shape of the policy. As they have a certain autonomy regarding their actions, they operationalize it also based on their own references and discretionary power. In addition, considering the fragility of municipal public administration, the characteristics of local bureaucracies should also be considered, including the technical and professional aspects, values, interests and motivations that intersect the discretionary power of the policy actors. Final considerations: The implementation of public policies at the municipal level, especially those that require the co-participation of the state and federal spheres, such as the water fluoridation policy, is conditioned, among other aspects, by the tradition of political practices observed in Brazil throughout its history, the relations of interdependence between the entities that are part of the federation, the way in which the sanitation policy was developed in the country and the actions of the actors at the local level


Assuntos
Política Pública , Fluoretação , Cidades , Administração Municipal , Política de Saneamento , Governo Local , Federalismo
12.
Rio de Janeiro; IPEA; 2018. 55 p. ilus, map.(Texto para Discussão / IPEA).
Monografia em Português | LILACS, ECOS | ID: biblio-991847

RESUMO

Com base nos princípios de universalidade e igualdade e na diretriz da integralidade, o Sistema Único de Saúde (SUS) se constituiu como rede regionalizada e hierarquizada que reconhece a interdependência entre municípios e entre níveis de governo para garantir a oferta dos serviços. A União e os estados compartilham com os municípios as responsabilidades quanto à garantia do direito constitucional de acesso aos bens e serviços de saúde no país, ampliando a exigência de cooperação e coordenação das ações entre os três níveis de governo. Em um esforço de responder a essas questões, as relações intergovernamentais sofreram progressivas transformações desde a criação do sistema. Recentemente, em um contexto de redução do gasto social federal, ampliou-se a demanda por menor regulamentação da União, com adoção de alterações na forma de repasses dos recursos federais. Sob a luz da trajetória institucional das últimas três décadas, bem como da literatura sobre descentralização em saúde e sobre federalismo e políticas sociais, este Texto para Discussão se dedica a analisar a mudança ocorrida em 2017 sobre a forma como são feitos os repasses federais no SUS. Tendo em vista esses aportes, o estudo sublinha que os resultados da descentralização podem ser negativos para a eficiência na gestão e a equidade no acesso aos serviços de saúde. Enfatiza-se, ainda, a relevância dos arranjos e mecanismos de coordenação para a melhoria do resultado da política de saúde e da efetividade na gestão dos sistemas. Analisando o quadro de agravamento do financiamento do SUS, com a provável redução da participação da União na alocação de recursos em saúde, em virtude do congelamento de sua aplicação mínima pela Emenda Constitucional no 95, destaca-se o risco de transferência de maiores responsabilidades para estados e municípios, já premidos pelo subfinanciamento no setor. Como consequência da medida, pode-se enfrentar redução da capacidade de coordenação do sistema, perda de efetividade, aumento de competição e da fragmentação, além de crescimento da desigualdade de acesso aos bens e serviços de saúde no país.


Assuntos
Política , Federalismo , Financiamento da Assistência à Saúde , Saúde Pública , Sistema Único de Saúde
13.
Saúde Soc ; 26(3): 726-737, Jul.-Set. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-903890

RESUMO

Resumo A Política Nacional de Atenção à Urgência e Emergência (PNAU) tem como objetivo intermediar a atenção básica e os serviços de média e alta complexidade. A pesquisa relatada neste artigo é sobre este panorama. Seu objetivo foi identificar as principais dificuldades de gestão pactuada da PNAU em dois principais municípios da Região Metropolitana de Belém-PA. Trata-se de pesquisa qualitativa básica com uso de documentos e entrevistas semiestruturadas com os principais gestores da política e das instituições de controle e fiscalização. Os resultados indicam dificuldades de coordenação federativa que impõem à política quatro condicionantes para que tenha eficiência: centralização, cooperação, financiamento, pactuação. Tais resultados revelam que seus objetivos como política ainda não foram alcançados. Conclui-se que a descentralização na área de saúde ainda não é eficiente quando se trata da política nacional de urgência e emergência. Isso se deve às dificuldades que os entes federativos enfrentam com a pactuação exigida e por questões políticas presentes no planejamento e gestão.


Abstract The National Policy of the Emergency Department (PNAU) aims to mediate primary care and medium and high complexity services. Which is the theme of this article's research, that aimed to identify the main difficulties of PNAU agreed management in two main cities of the metropolitan region of Belém, Pará, Brazil. This is a basic qualitative research, which used documents and semi-structured interviews with the main managers of both the policy and control and supervision institutions. The results indicate federative coordination difficulties that impose four constraints to the policy to be efficient: centralization, cooperation, financing, and agreement. We conclude that decentralization in the health area is still not efficient when it comes to the national policy of urgency and emergency, due to the difficulties that federal entities face with the required pacts and political issues present in planning and management.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Gestão em Saúde , Emergências , Serviços Médicos de Emergência , Política de Saúde , Federalismo , Pesquisa Qualitativa
14.
Saúde Soc ; 26(2): 348-366, abr.-jun. 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-962539

RESUMO

Resumo Este artigo avalia os resultados do Pacto pela Saúde (que busca regular as relações federativas do SUS) em relação ao alcance das metas e ao cumprimento das pactuações feitas pelos entes federados a partir de prioridades nacionais, além doo desempenho efetivo dos municípios em termos comparativos. Foram selecionados alguns indicadores do pacto para o período de 2007 a 2011, buscando-se responder às perguntas: (1) os municípios cumpriram o que foi pactuado? Como isso evoluiu no período? (2) o desempenho efetivo dos municípios evoluiu positivamente durante o período? (3) qual o grau de desigualdade entre os municípios quanto ao desempenho? (4) os resultados estão associados a fatores estruturais exógenos ou endógenos ao setor saúde? Foram utilizados dados do Datasus e do Sispacto. Construíram-se medidas para aferição do grau de cumprimento das metas pactuadas e para a avaliação do desempenho efetivo dos municípios e do grau de desigualdade entre eles. Modelos de regressão buscaram aferir a influência de fatores estruturais sobre esse desempenho. Os resultados apontam que o pacto não ampliou a cooperação entre os entes federados. Houve, além disso, evolução positiva do cumprimento das metas, particularmente nos indicadores com mecanismos punitivos, e variação de desempenho entre indicadores, associado principalmente à disponibilidade de recursos financeiros.


Abstract This study evaluates the results of the Health Pact, which seeks to regulate the SUS's federative relations, regarding the achievement of the goals and the compliance with the agreements made by the federated entities considering national priorities and the actual performance of the cities in comparative terms. Some indicators of the Health Pact were selected for the period of 2007-2011 and sought to answer the following questions: (1) Have the cities fulfilled what was agreed? How did this evolve in the period? (2) The effective performance of the cities has positively improved during the period? (3) What is the degree of inequality between cities in terms of performance? (4) Are the results associated with structural factors exogenous or endogenous to the health sector? Data from Datasus and Sispacto were used. Measures were developed to assess the degree of compliance with the agreed targets, to evaluate the actual performance of the cities and the degree of inequality between them. Regression models sought to gauge the influence of structural factors on this performance. Results show that the pact has not extended the cooperation between federated entities; there were positive developments in the achieving the goals, particularly in the indicators with punitive mechanisms; the performance varies between indicators and is mainly associated with the availability of financial resources.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Avaliação de Processos e Resultados (Cuidados de Saúde) , Sistema Único de Saúde , Sistemas Locais de Saúde , Federalismo , Política de Saúde
15.
Bol. Anál. Político-Instit ; (12): 67-74, 2017.
Artigo em Português | Coleciona SUS, ECOS | ID: biblio-1014793

RESUMO

Analisa a trajetória recente da federação brasileira, a partir da observação e do acompanhamento das instituições voltadas para a cooperação federativa horizontal, mais especificamente para aquela que ocorre por meio da formação de consórcios intermunicipais entre os anos de 2005 e 2015.No presente artigo, busca-se estabelecer e testar uma hipótese sobre os fatores responsáveis pela impulsão do consórcio intermunicipal como importante mecanismo de cooperação federativa horizontal.


Assuntos
Consórcios de Saúde , Federalismo , Governo Local
16.
Artigo em Espanhol | LILACS, BINACIS | ID: biblio-1023088

RESUMO

La reforma constitucional de 1994 plantea un importante desafío en la interpretación del artículo 41 de la Carta Magna sobre quién titulariza la competencia para sancionar normas de protección medioambiental y, en su caso, sobre qué materias es dable que legislen la Nación o las provincias. La respuesta la encontramos en la aplicación de un "federalismo de concertación" del cual resulta una competencia plural, jerárquica y sustantiva entre el Gobierno Federal y las provincias


Genetically modified cultures have been well received by agricultural producers in our country and all round the world, because they generate greater benefits, less costs and increased production. Among the most important debated points over biotechnological application to agriculture is the possibility of risk that modified vegetable species may produce to human health. This question had generated multiple ethical, social and regulative worries


A reforma constitucional de 1994 coloca um importante desafio na interpreta do artigo 41 da Carta Magna sobre quem titulariza a competência para sancionar normas de proteção medioambiental e, nesse caso, sobre que matérias podem legislar a União ou sobre quais, os Estados. Encontramos a resposta na aplicação de um "federalismo de concertação" do qual decorre una competência plural, hierárquica e substantiva entre el Governo Federal e os Estados


Assuntos
Federalismo , Poder Legislativo , Meio Ambiente , Direitos Humanos Coletivos , Jurisprudência
17.
Representación OPS/OMS Argentina;70
Monografia em Espanhol | PAHO-IRIS | ID: phr2-34026

RESUMO

[Extraído del Prólogo] El 1 de noviembre de 2016, en el Salón Biblioteca de la Academia Nacional de Medicina se llevó a cabo el lanzamiento del Foro Argentino sobre Funciones Esenciales de Salud Pública (FESP) y Federalismo. Esta publicación representa el inicio del proceso de diálogo y debate en torno a las FESP, liderado por la Asociación Argentina de Salud Pública, con el apoyo de la Representación Argentina de la Organización Panamericana de la Salud / Organización Mundial de la Salud. Durante ese encuentro se expuso y se debatió sobre política gubernamental y el fortalecimiento de la rectoría; federalismo y salud; y las FESP en el contexto de la salud universal y los Objetivos de Desarrollo Sostenible (ODS). Junto con la transcripción de las ponencias y opiniones recogidas en dicha ocasión, que constituyen el capítulo final de este libro, esta publicación reúne además aportaciones conceptuales y experiencias con respecto a las funciones esenciales de distinguidos académicos, salubristas y funcionarios gubernamentales en la Argentina


Assuntos
Funções Essenciais da Saúde Pública , Argentina , Acesso Universal aos Serviços de Saúde , Cobertura Universal do Seguro de Saúde , Federalismo , Sistemas Nacionais de Saúde
18.
Representación OPS/OMS Argentina;70
Monografia em Espanhol | PAHO-IRIS | ID: phr-34026

RESUMO

[Extraído del Prólogo] El 1 de noviembre de 2016, en el Salón Biblioteca de la Academia Nacional de Medicina se llevó a cabo el lanzamiento del Foro Argentino sobre Funciones Esenciales de Salud Pública (FESP) y Federalismo. Esta publicación representa el inicio del proceso de diálogo y debate en torno a las FESP, liderado por la Asociación Argentina de Salud Pública, con el apoyo de la Representación Argentina de la Organización Panamericana de la Salud / Organización Mundial de la Salud. Durante ese encuentro se expuso y se debatió sobre política gubernamental y el fortalecimiento de la rectoría; federalismo y salud; y las FESP en el contexto de la salud universal y los Objetivos de Desarrollo Sostenible (ODS). Junto con la transcripción de las ponencias y opiniones recogidas en dicha ocasión, que constituyen el capítulo final de este libro, esta publicación reúne además aportaciones conceptuales y experiencias con respecto a las funciones esenciales de distinguidos académicos, salubristas y funcionarios gubernamentales en la Argentina


Assuntos
Funções Essenciais da Saúde Pública , Argentina , Acesso Universal aos Serviços de Saúde , Cobertura Universal do Seguro de Saúde , Federalismo , Sistemas Nacionais de Saúde
19.
Brasília; IPEA; 2017. 95 p. (Texto para Discussão / IPEA).
Monografia em Português | LILACS, ECOS | ID: biblio-991856

RESUMO

O texto tem como objetivo apresentar resultados de entrevistas realizadas, em primeira etapa de pesquisa sobre federalismo brasileiro, com gestores públicos em governos estaduais selecionados - Sergipe, Goiás, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Buscou-se interrogar tais gestores sobre a intencionalidade, o propósito e resultado das ações e relações intergovernamentais cotidianamente por eles empreendidas. Para tal, foram investigados seus posicionamentos sobre características institucionais, pontos de vista, elementos de crise, ruptura e êxito, bem como apreciações sobre as pactuações e negociações possíveis entre entes federados. Elementos, portanto, que contribuem para descortinar e contrastar elementos de dinâmicas, impasses e consensos presentes em estudos recentes sobre o federalismo brasileiro.


Assuntos
Federalismo , Política Pública , Política de Saúde , Brasil
20.
Rio de Janeiro; s.n; 2016. 74 p. tab.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-870365

RESUMO

A partir de 1999 a Assistência Farmacêutica Básica (AFB) passa a ser descentralizada para os municípios com a coordenação dos estados e o financiamento tripartite. O presente trabalho buscou análisar da implantação da AFB contemporânea no contexto do federalismo brasileiro, com ênfase na coordenação dos governos estaduais, descrevendo a condição das responsabilidades compartilhadas de financiar, executar, acompanhar e avaliar a política de insumos e equipamentos para a saúde, diante do normativo que definiu essa política durante o período estudado. Neste contexto federativo as políticas públicas estão sujeitas a possíveis comportamentos não cooperativos quando há um espaço de decisão amplo, o que depende de profundos acordos/pactos políticos entre as instâncias do sistema de saúde, podendo inviabilizar a sua realização, consequentemente pode levar a possíveis falhas de governo. Falhas que atingem milhares de pessoas que dependem da dispensação gratuita de medicamentos para manutenção da vida. Para este trabalho foram analisadas as auditorias de conformidade realizadas pelo DENASUS e pode-se verificar que houve problemas na implantação da AFB no período estudado no que se refere ao planejamento, repasse e acompanhamento dos gastos relativos ao financiamento tripartite, refletindo na efetividade ao atendimento à população. Os estados não assumiram a AFB com as responsabilidades necessárias, principalmente as determinadas na Política Nacional de Medicamento, demonstrando que não há accountability nesse processo, necessitando de coordenação por parte dos três entes federados, com controles mútuos a fim de estabelecer uma política de medicamentos integral e continua.


From 1999 the Basic pharmaceutical assistance (AFB) shall be decentralized to the municipalities with the coordination and tripartite funding States. The present study sought to analyse the implementation of AFB in the context of the contemporary Brazilian federalism, with emphasis on coordination of State Governments, describing the condition of the shared responsibilities of finance, execute, monitor and evaluate the policy of inputs and equipment for health, on the normative definition of this policy during the studied period. Federal public policies in this context are subject to possible cooperative behavior when there is a space of broad decision, which depends on deep political acordos pactos between instances of the health system, which could derail their achievement, consequently may lead to potential failures of Government. Failures that affect thousands of people who depend on the free dispensation of medicines for lifetime maintenance. The audits were analyzed by DENASUS and can verify that there were problems in the deployment of AFB in the studied period as regards planning and allocation and monitoring of expenditures relating to tripartite funding, reflecting on effectiveness the care to the population. The States didn't take the AFB with the necessary responsibilities, especially certain in national politics of Medicine, demonstrating that there is no accountability in this process, requiring coordination on the part of the three federated entities, with mutual controls in order to establish a policy of integral medicine and continues.


Assuntos
Humanos , Sistemas de Saúde , Financiamento da Assistência à Saúde , Política Nacional de Medicamentos , Assistência Farmacêutica , Política Pública , Brasil , Federalismo
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA