Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 982
Filtrar
1.
Rev. urug. enferm ; 17(2): 1-13, dic. 2022.
Artigo em Espanhol | LILACS, BDENF - Enfermagem, BNUY | ID: biblio-1392873

RESUMO

Introducción: La noción de humanización de los cuidados en salud aparece como consecuencia del avance de las tecnologías médicas. Si bien el parto institucional generó disminución de la mor-talidad materna esto se produjo a expensas de una deshumanización de los cuidados liderada por el parto sin acompañante. Objetivo general: Implementar un modelo de asistencia humanizado en salud perinatal, en la Maternidad pública del Depto. de Rocha, Uruguay, entre los años 2014 y 2016. Objetivos específicos: generar instancias de formación a todo el equipo de la Maternidad, sensibilizar a las mujeres embarazadas y sus parejas en cuanto a los derechos reproductivos, particularmente durante el embarazo, parto y posparto, evaluar los resultados del cambio de asistencia mediante un abordaje antes-después y un estudio cualitativo de percepción de los/as actores participantes. Metodología: Se desarrolló un estudio cuasi experimental con mediciones antes y después, para evaluar los efectos de la implantación de un Programa de humanización de los cuidados en salud materna. Se utilizaron variables del SIP (Sistema informático Perinatal). Se realizó una encuesta en el puerperio para evaluar el cumplimiento del protocolo de asistencia humanizado. Se evaluó la percepción de los actores mediante entrevistas en profundidad y entrevistas grupales. Resultados: Se observa una tendencia al descenso en la proporción de cesáreas, un aumento del acompañamiento en el parto, un aumento leve del contacto piel con piel con relación a la línea de base, y de las posiciones no supinas en el parto, mejoras en el manejo del periné y un compromiso significativo de las usuarias y sus familias con la propuesta.


Introduction: The notion of humanization of health care appears as a consequence of the advancement of medical technologies. Although institutional delivery has led to a reduction in maternal mortality, this has occurred at the expense of a dehumanization of care, led by unattended childbirth. General objective: To implement a model of humanized care in perinatal health, in the public maternity hospital in the Department of Rocha, Uruguay, between 2014 and 2016. Specific objectives: Generate training opportunities for all the staff of the Maternity Hospital, raise awareness among pregnant women and their partners about reproductive rights, particularly during pregnancy, delivery and postpartum, evaluate the results of the change in care through a before and after approach and a qualitative study of the perception of the participating actors. Methodology: A quasi-experimental study with before and after measurements was developed to evaluate the effects of implementing a humanization of maternal health care program. A survey was conducted in the puerperium to assess compliance with the humanized care protocol. Stake-holder perceptions were assessed through in depth interviews and group interviews. Results: We observed a downward trend in the proportion of caesarean sections, an increase in follow-up during labor, a slight increase in skin-to-skin contact compared to baseline and in non-overlapping positions during labor, improvements in perineum management, and significant commitment to the proposal by users and their families.


Introdução: A noção de humanização da assistência médica aparece como conseqüência do avanço das tecnologias médicas. Embora o parto institucional tenha levado a uma redução da mortalidade materna, isto ocorreu às custas de uma desumanização dos cuidados, liderada pelo parto desacompanhado. Objetivo geral: implementar um modelo de atendimento humanizado em saúde perinatal, na maternidade pública do Departamento de Rocha, no Uruguai, entre 2014 e 2016. Objetivos específicos: gerar oportunidades de treinamento para toda a equipe da Maternidade Hospitalar, conscientizar as mulheres grávidas e seus parceiros sobre os direitos reprodutivos, particularmente durante a gravidez, parto e pós-parto, avaliar os resultados da mudança nos cuidados através de uma abordagem antes e depois e um estudo qualitativo da percepção dos atores participantes. Metodologia: Foi desenvolvido um estudo quase experimental com medições antes e depois para avaliar os efeitos da implementação de um programa de humanização da assistência à saúde materna. Foi realizada uma pesquisa no puerpério para avaliar a conformidade com o protocolo de cuidados humanizados. As percepções das partes interessadas foram avaliadas através de entrevistas em profundidade e entrevistas em grupo. Resultados: Observamos uma tendência de queda na proporção de cesarianas, um aumento no acompanhamento durante o trabalho, um leve aumento no contato pele a pele em relação à linha de base e em posições não superpostas durante o trabalho, melhorias na gestão do períneo e um compromisso significativo com a proposta por parte dos usuários e suas famílias.


Assuntos
Humanos , Uruguai , Gravidez , Parto Humanizado , Parto , Gestantes , Período Pós-Parto , Humanização da Assistência , Capacitação Profissional
2.
Enferm. foco (Brasília) ; 13(n.esp1): 1-5, set. 2022. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1396190

RESUMO

Objetivo: Identificar na literatura aspectos relacionados à atuação da enfermagem obstétrica na humanização do parto eutócico. Métodos: Revisão integrativa norteada pela pergunta: "Como a atuação da enfermagem obstétrica corrobora para o processo de humanização do parto eutócico?". Os dados foram coletados em agosto a setembro de 2020, por meio da Biblioteca Virtual de Saúde e na Scopus através do Portal Capes, a partir de cruzamentos dos descritores: "Enfermagem obstétrica" e "humanização do parto". Resultados: Os enfermeiros que prestam assistência obstétrica humanizada atuam na realização de práticas que respeitam a fisiologia do parto. Ademais, destacam-se por serem capazes de respeitar os direitos, escolhas e autonomia da mulher no momento do trabalho de parto. Entretanto, as boas práticas na assistência a parturiente não são uma realidade em todos os serviços de saúde, visto que nem todas as mulheres que passam por esse processo são beneficiadas com um cuidado de qualidade. Conclusão: A atuação da enfermagem é relevante na mudança do modelo medicalizado de atenção ao parto e nascimento para um modelo humanizado de acordo com que é preconizado pelo o Ministério da Saúde. (AU)


Objective: To identify in the literature aspects related to the performance of obstetric nursing in the humanization of eutocic delivery. Methods: Integrative review guided by the question: "How does the performance of obstetric nursing corroborate the humanization process of eutocic birth?". Data were collected in August to September 2020, through the Virtual Health Library and at Scopus through the Capes Portal, from the intersections of the descriptors: "Obstetric nursing" and "humanization of childbirth". Results: Nurses who provide humanized obstetric care work in carrying out practices that respect the physiology of childbirth. In addition, they stand out for being able to respect the rights, choices and autonomy of women during labor. However, good practices in assisting parturient women are not a reality in all health services, since not all women who go through this process benefit from quality care. Conclusion: The performance of nursing is relevant in changing the medical model of care for childbirth and birth to a humanized model according to what is recommended by the Ministry of Health. (AU)


Objetivo: Identificar en la literatura aspectos relacionados con el desempeño de la enfermería obstétrica en la humanización del parto eutócico. Métodos: Revisión integrativa guiada por la pregunta: "¿Cómo el desempeño de la enfermería obstétrica corrobora el proceso de humanización del parto eutócico?". Los datos fueron recolectados de agosto a septiembre de 2020, a través de la Biblioteca Virtual en Salud y en Scopus a través del Portal Capes, a partir de las intersecciones de los descriptores: "Enfermería obstétrica" y "Humanización del parto". Resultados: Las enfermeras que brindan atención obstétrica humanizada trabajan en la realización de prácticas respetuosas con la fisiología del parto. Además, destacan por poder respetar los derechos, elecciones y autonomía de las mujeres durante el trabajo de parto. Sin embargo, las buenas prácticas en la atención a las parturientas no son una realidad en todos los servicios de salud, ya que no todas las mujeres que pasan por este proceso se benefician de una atención de calidad. Conclusión: El desempeño de la enfermería es relevante en el cambio del modelo médico de atención al parto y parto a un modelo humanizado de acuerdo a lo recomendado por el Ministerio de Salud. (AU)


Assuntos
Enfermagem Obstétrica , Parto Humanizado , Parto
3.
Nursing (Säo Paulo) ; 25(291): 8242-8253, ago.2022.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1391859

RESUMO

Objetivo: O presente estudo objetivou compreender o papel dos enfermeiros na prevenção da violência obstétrica no parto. Método: Pesquisa exploratória e descritiva, com abordagem qualitativa, utilizando-se do método estudo de campo, realizada em um hospital público do Brasil, contando com a participação de 10 enfermeiros. Foi realizada uma entrevista estruturada, onde os dados obtidos foram investigados por meio da análise de conteúdo de Minayo. A pesquisa obedeceu às normas da Resolução 466/12, que trata das pesquisas com seres humanos. Resultados: A análise dos dados resultou em categorias que possibilitaram discutir o enfrentamento da violência, os papéis profissionais e as ferramentas que possibilitam a execução de boas práticas no parto. Conclusão: O estudo reforça a necessidade de se criar um elo sólido entre os profissionais de saúde e as parturientes, bem como, levanta a importância da educação em saúde e educação permanente para as boas práticas assistenciais.(AU)


Objective: The present study aimed to understand the role of nurses in preventing obstetric violence during childbirth. Method: Exploratory and descriptive research, with a qualitative approach, using the field study method, carried out in a public hospital in Brazil, with the participation of 10 nurses. A structured interview was carried out, where the data obtained were investigated through Minayo's content analysis. The research followed the rules of Resolution 466/12, which deals with research involving human beings. Results: Data analysis resulted in categories that made it possible to discuss coping with violence, professional roles and tools that enable the implementation of good practices in labor and birth. Conclusion: The study reinforces the need to create a solid link between health professionals and parturients, as well as raises the importance of health education and continuing education for good care practices.(AU)


Objetivo: Este estudio tuvo como objetivo comprender el papel de los enfermeros en la prevención de la violencia obstétrica durante el parto. Método: Investigación exploratoria y descriptiva, con abordaje cualitativo, utilizando el método de estudio de campo, realizada en un hospital público de Brasil, con la participación de 10 enfermeros. Se realizó una entrevista estructurada, donde los datos obtenidos fueron investigados a través del análisis de contenido de Minayo. La investigación siguió las reglas de la Resolución 466/12, que trata de investigaciones envolviendo seres humanos. Resultados: El análisis de los datos resultó en categorías que permitieron discutir el enfrentamiento a la violencia, roles profesionales y herramientas que posibilitan la implementación de buenas prácticas en el parto. Conclusión: El estudio refuerza la necesidad de crear un vínculo sólido entre los profesionales de la salud y las parturientas, así como también plantea la importancia de la educación en salud y la educación continua para las buenas prácticas de cuidado.(AU)


Assuntos
Saúde da Mulher , Parto Humanizado , Violência Obstétrica , Cuidados de Enfermagem
4.
Más Vita ; 4(2): 140-159, jun. 2022. ilus, tab
Artigo em Espanhol | LILACS, LIVECS | ID: biblio-1392169

RESUMO

El embarazo, parto y postparto en la mujer indígena integra un proceso de gran importancia social y cultural cargado de mitos, ritos y paradigmas. En Ecuador la etnia indígena está representada con el 35 % población general. Objetivo: Analizar la percepción sobre la preferencia del parto respetado en gestantes indígenas Shuar y Achuar que acuden a la consulta externa de la Unidad Anidada del cantón Taisha años 2018-2019. Materiales y métodos: Es un estudio con un enfoque cuali-cuantitativo; en la parte cuantitativa se utilizó un diseño bibliográfico documental- analítico y en la parte cualitativa se realizó a través de un enfoque fenomenológico analítico. Para la parte cuantitativa se recolectó la información de una matriz validada, mientras tanto, la parte cualitativa se aplicó un cuestionario semi-estructurado bajo la técnica de la entrevista. Los datos obtenidos de la matriz validada fueron codificados y procesados en el programa SPSS 2.0. Resultados: La percepción de las 119 gestantes que acudieron a la unidad Anidada Taisha en relación al lugar de atención de su parto fue 67 (56,30 %); eligieron el parto en su domicilio 50 (42,02%); en el Hospital San José de Taisha y 2 (1,68%); en la finca. De la misma manera, 72 (65,50%); prefirieron el acompañamiento por su esposo, 38 eligieron la posición en cuclillas (31,93%); finalmente 33 (27,33%); prefirieron la posición acostada. Conclusiones: Se identificó que las mujeres indígenas Shuar y Achuar que realizaron sus controles en la Unidad Anidada del cantón Taisha en el periodo 2018-2019, prefirieron las posiciones verticales cuclillas y arrodillada; además, del acompañamiento de su esposo con base a su cultura(AU)


Pregnancy, childbirth and postpartum in indigenous women integrate a process of great social and cultural importance loaded with myths, rites and paradigms. In Ecuador the indigenous ethnic group is represented with 35% general population. Objective: To analyze the perception of the preference of the respected delivery in Shuar and Achuar indigenous pregnant women who attend the outpatient clinic of the Unit Nested from Taisha canton years 2018-2019. Materials and methods: It is a study with an approach qualitative-quantitative; in the quantitative part, a documentary-analytical bibliographic design was used and in the qualitative part was carried out through an analytical phenomenological approach. for the part quantitative information was collected from a validated matrix, meanwhile, the qualitative part was applied a semi-structured questionnaire under the interview technique. The data obtained from the validated matrix were coded and processed in the SPSS 2.0 program. Results: Perception of the 119 pregnant women who attended the Nested Taisha unit in relation to the place of care of their delivery was 67 (56.30%); 50 (42.02%) chose to deliver at home; at the San Jose Hospital Taisha and 2 (1.68%); on the farm. Similarly, 72 (65.50%); preferred the accompaniment by her husband, 38 chose the squatting position (31.93%); finally 33 (27.33%); they preferred the lying position. Conclusions: It was identified that the Shuar and Achuar indigenous women who carried out their controls in the Nested Unit of the Taisha canton in the period 2018-2019, they preferred the vertical squatting and kneeling positions; In addition, the accompaniment of her husband based on your culture.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Percepção , Parto , Povos Indígenas , Etnicidade , Parto Humanizado , Gestantes , Cultura Indígena
5.
Recurso na Internet em Português | LIS - Localizador de Informação em Saúde | ID: lis-48746

RESUMO

Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart (HEMulher), em São João do Meriti (RJ), agora se soma a outras 307 unidades de Saúde com a certificação na Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC). O título de qualidade é conferido pelo Ministério da Saúde às unidades que cumprem critérios destinados à garantia do aleitamento materno e o cuidado humanizado à mulher e à criança no pré-parto, parto e pós-parto.


Assuntos
Aleitamento Materno , Controle de Qualidade , Parto Humanizado , Cuidado Pré-Natal , Cuidado Pós-Natal , Hospitais Estaduais , Atenção Primária à Saúde , Promoção da Saúde , Maternidades , Brasil
6.
Recurso na Internet em Português | LIS - Localizador de Informação em Saúde | ID: lis-48734

RESUMO

A Revista Paulista de Pediatria publicou o manuscrito de autoria de Santos APS et al que analisou os desejos, as expectativas e as experiências de mulheres no que diz respeito ao contato pele a pele e à amamentação na primeira hora de vida. A conclusão do estudo aponta para uma falha que se inicia no pré-natal e implica dificuldades na implementação das práticas estudadas. Desse modo, o fortalecimento da participação das mulheres pode se mostrar uma ferramenta importante na humanização do nascimento.


Assuntos
Aleitamento Materno/psicologia , Período Pós-Parto/psicologia , Relações Mãe-Filho , Cuidado Pré-Natal , Parto Humanizado
7.
Rev. Enferm. Atual In Derme ; 96(38): 1-16, Abr-Jun. 2022.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1379029

RESUMO

Objetivo: Identificar,naliteraturacientíficaosdesfechosmaternoseneonataisnopartodomiciliarplanejado.Metodologia: Revisão integrativa realizada em março e abril de 2021 na base de dados MEDLINE, LILACS SCIELO,considerando o período de 2015 a 2021. Foram encontrados 263 artigos dos quais, seis atenderam aos critérios deinclusão,sendoessesanalisadosporanálisetemática.Resultados:foramdiscutidosemquatrocategoriasqueapresentaram os desfechos: Transferência ao hospital; Intervenções obstétricas e intercorrências; Internação neonatal;Parto humanizado. O estudo oportunizou constatar que mulheres que optaram pelo parto domiciliar planejado buscavampelo cuidado humanizado que permitisse o protagonismo e o respeito à fisiologia do parto. Conclusão: tendo em vista,as experiências prévias de parturição e o modelo obstétrico atual medicalizado e intervencionista, verificou-se que opartodomiciliarplanejadoemmulheresderisco habitualapresentaramresultadosmaternose neonataispositivos.


Objective: identify, in the scientific literature, maternal and neonatal outcomes in planned home births.Method:integrative review carried out in March and April 2021 in the MEDLINE database, LILACS SCIELO considering theperiod from2015 to 2021. We found 263 articles, six of which met the inclusion criteria, which were analyzed bythematic analysis. Results: discussed in four categories that presented the outcomes: Transfer to the hospital; Obstetricinterventions and complications;Neonatal hospitalization; Humanized childbirth. The study allowed to find that womenwho opted for the PHB sought humanized care thatallowed protagonism and and respect for the physiology ofchildbirth. Conclusion: In view, previous experiences of parturition and the current medicalized and interventionalobstetricmodel,itwasfound thatthe PHBinwomen athabitualrisk presentedpositivematernalandneonatalresults.


Objetivo: identificar,enlaliteraturacientífica,losresultadosmaternosyneonatalesenelpartodomiciliarioplanificados. Metodología: Revisión integrativa realizada en marzo y abril de 2021 en la base de datos MEDLINE,LILACS SCIELO, considerando el período de2015 a 2021. Se encontraron 263 artículos, de los cuales seis cumplieroncon los criteriosde inclusión, los cuales fueron analizados por análisis temático. Resultados: fueron discutidos encuatro categorías que presentaron los desenlaces: Traslado al hospital; Intervenciones obstétricas y complicaciones;hospitalización neonatal; Nacimiento humanizado. El estudio permitió verificar que las mujeres que optaron por el partodomiciliario planificado buscaban una atención humanizada que permitiera el protagonismo y el respeto a la fisiologíadelparto.Conclusión:frenteaexperienciaspreviasdepartoyalactualmodeloobstétricomedicalizadoeintervencionista, se constató que el parto domiciliario planificado en mujeres de riesgo habitual presentó resultadosmaternosy neonatalespositivos.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Recém-Nascido , Parto Humanizado , Parto , Parto Domiciliar
8.
Recurso na Internet em Português | LIS - Localizador de Informação em Saúde | ID: lis-48721

RESUMO

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) do IFF/Fiocruz, o Curso de Sensibilização da Atenção Humanizada ao Recém-Nascido – Método Canguru, curso de atualização autoinstrucional (sem mediação de tutores), que tem como público-alvo profissionais da atenção primária e hospitalar; estudantes de graduação e pós-graduação das áreas de ciências da saúde e humanas. O curso possui uma carga-horária total de 60 horas, com atividades organizadas em 5 unidades educacionais com conteúdo básico sobre o Método Canguru.


Assuntos
Método Canguru , Parto Humanizado , Recém-Nascido , Pessoal de Saúde/educação , Atenção Primária à Saúde , Capacitação Profissional
9.
Más Vita ; 4(1): 211-220, mar. 2022. tab
Artigo em Espanhol | LILACS, LIVECS | ID: biblio-1372054

RESUMO

El parto constituye un acontecimiento extraordinario en la vida de la mujer, dado precisamente, por ser la culminación del embarazo humano y al unísono, el inicio de una nueva vida, razón por la que se le atribuye especial interés a nivel universal. Objetivo: Analizar el cumplimiento de estándares e indicadores de parto y nacimiento humanizado en el Centro de Salud Tipo C. Materiales y Métodos: Estudio observacional, descriptivo, prospectivo, de corte transversal. Con una población total de pacientes atendidas en el Servicio de Centro Obstétrico del Instituto "Velasco Ibarra", en Machala Ecuador, de enero a diciembre del 2020. Resultados: 743 pacientes tuvieron control prenatal con más de 5 sesiones, el 100% de los partos fue espontaneo, con ruptura anteparto, sin inducción, en su mayoría con las semanas completas. En cuanto a la presentación del parto 996 casos fueron de presentación cefálica. 862 pacientes no tuvieron acompañantes, sino, el grupo sanitario, médicos y enfermeras y solo a 125 se le permitió tener a su pareja. En cuanto a la posición del parto, 908 estuvieron en posición de litotomía (ginecológica), en cuanto a la analgesia, solo 267 y ninguna requirió anestesia, así como tampoco requirieron sangre, sulfato, hierro ni anticonceptivos postparto. Conclusiones: Se precisa la inclusión del componente humanizador e integral para la concepción del parto como un proceso natural y fisiológico, con la combinación científico-humanista en el logro de una atención con calidad y calidez, donde la mujer ecuatoriana protagonice su proceso de parto como un sujeto de cuidado y no como objeto del mismo(AU)


Childbirth is an extraordinary event in a woman's life, given precisely because it is the culmination of human pregnancy and at the same time the beginning of a new life, which is why special interest is attributed to it at a universal level. Objective: To analyze compliance with humanized childbirth and delivery standards and indicators in the Type C Health Center. Materials and Methods: Observational, descriptive, prospective, cross-sectional study. With a total population of patients treated at the Obstetric Center Service of the "Velasco Ibarra" Institute, in Machala Ecuador from January to December 2020. Results: 743 patients had prenatal control with more than 5 sessions, 100% of deliveries were spontaneous with antepartum rupture, without induction and almost all with complete weeks. And in 3, regarding the presentation of delivery, 996 cases were of cephalic presentation. 862 patients did not have companions, but the health group, doctors and nurses and only 125 were allowed to have their partner. As for the position of delivery, 908 were in the lithotomy (gynecological) position, as for analgesia only 267 and none required anesthesia, nor did they require blood, sulfate, iron, or postpartum contraceptives. Conclusions: the inclusion of the humanizing and integral component is required for the conception of childbirth as a natural and physiological process, with the scientific-humanistic combination in achieving care with quality and warmth, where the Ecuadorian woman is the protagonist of her birth process as a a subject of care and not as its object(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Padrões de Referência , Parto Humanizado , Saúde Reprodutiva , Direitos da Mulher , Gravidez , Pessoal de Saúde , Violência Obstétrica
11.
Metas enferm ; 24(10): 65-71, DICIEMBRE 21/ENERO 22. tab
Artigo em Espanhol | IBECS | ID: ibc-206120

RESUMO

Objetivo: evaluar la efectividad de una intervención de educación maternal en medio acuático guiado por matronas en mujeres gestantes en seguimiento en Atención Primaria.Método: estudio cuasi-experimental, longitudinal y prospectivo. Participarán las mujeres gestantes pertenecientes a los centros de salud adscritos al programa de educación maternal que hayan realizado el seguimiento completo del embarazo en los centros de salud ubicados en el distrito de Usera (Madrid), y cuyo parto haya tenido lugar en el hospital de referencia. El programa de educación maternal consta de seis sesiones de 50 minutos de duración, que incluye ejercicios acuáticos dirigidos por las matronas del centro de salud. La variable principal será el porcentaje de partos eutócicos. Entre las variables secundarias se analizará el control del dolor y el traumatismo perineal. Se llevará a cabo análisis descriptivo. Para la comparación entre grupos se usarán los test estadísticos adecuados al tipo de variables.Conclusión: con la implementación del programa se pretende disminuir la tasa de cesáreas.(AU)


Objective: to evaluate the effectiveness of a maternal education intervention in an aquatic environment and guided by midwives for pregnant women under follow-up by Primary Care.Method: a quasi-experimental, longitudinal and prospective study, which will include pregnant women from the Primary Care centres affiliated with the Maternal Education Program, who have received complete follow-up for their pregnancy in the health centres at the Usera district (Madrid), and with delivery taking place in their hospital of reference. The Maternal Education program consists of six 50-minute sessions, and includes aquatic exercises guided by the Primary Care centre midwives. The primary endpoint will be the proportion of normal deliveries. The secondary endpoints will include the analysis of pain management and perineal trauma. Descriptive analysis will be conducted. The statistical tests adequate for this type of endpoints will be used for comparison between arms.Conclusion: the implementation of the program intends to reduce the rate of Caesarean deliveries.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Parto Humanizado , Parto , Entorno do Parto , Parto Normal , Gestantes , Enfermeiras Obstétricas , Gravidez , Exercício Físico , Atenção Primária à Saúde , Enfermagem Materno-Infantil , Estudos Prospectivos
12.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1359570

RESUMO

Objetivo: descrever as percepções dos profissionais da saúde sobre a presença do acompanhante no processo do nascimento. Método: estudo descritivo, qualitativo, realizado em um hospital escola, com 29 profissionais da saúde. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas, entre maio a julho de 2018, sendo analisadas com abordagem baseada no Discurso do Sujeito Coletivo. Resultados: após análise emergiram quatro Ideias Centrais: experiências positivas e a participação do acompanhante, o ambiente desconhecido gera sentimento de insegurança no acompanhante, a presença do acompanhante causa desconforto na equipe de saúde e o profissional barra o acompanhante pela presunção de que ele irá atrapalhar. Conclusão: as percepções dos profissionais se mostraram conflitantes, sendo que alguns percebem a importância e os benefícios do acompanhante no nascimento, e outros apontaram que ele atrapalha a equipe de saúde, pela ansiedade e estresse, prejudicando a equipe de saúde e interferindo de maneira negativa


Objective: to describe the perceptions of health professionals about the presence of a companion in the birth process. Method: a descriptive, qualitative study, carried out in a teaching hospital, with 29 health professionals. Data collection was carried out through interviews, between May and July 2018, being analyzed using an approach based on the Collective Subject Discourse. Results:after analysis, four Central Ideas emerged: positive experiences and the companion's participation, the unknown environment generates feelings of insecurity in the companion, the presence of the companion causes discomfort in the health team and the professional stops the companion due to the presumption that it will hinder. Conclusion: the perceptions of the professionals were conflicting, with some perceiving the importance and benefits of the companion at birth, and others pointed out that it disturbs the health team, due to anxiety and stress, harming the health team and interfering in a negative way


Objetivo: describir las percepciones de los profesionales de la salud sobre la presencia de un acompañante en el proceso del parto. Método: estudio descriptivo, cualitativo, realizado en un hospital universitario, con 29 profesionales de la salud. La recolección de datos se realizó a través de entrevistas, entre mayo y julio de 2018, siendo analizadas con un enfoque basado en el Discurso Colectivo del Sujeto. Resultados: luego del análisis surgieron cuatro Ideas Centrales: experiencias positivas y la participación del acompañante, el entorno desconocido genera sentimientos de inseguridad en el acompañante, la presencia del acompañante provoca malestar en el equipo de salud y el profesional detiene al acompañante por presunción de que dificultará. Conclusión: las percepciones de los profesionales fueron conflictivas, algunos percibieron la importancia y los beneficios del acompañante al nacer, y otros señalaron que perturba al equipo de salud, por ansiedad y estrés, perjudicando al equipo de salud e interfiriendo de manera negativa


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Equipe de Assistência ao Paciente/tendências , Parto Humanizado , Acompanhantes Formais em Exames Físicos/tendências , Relações Hospital-Paciente , Pesquisa Qualitativa , Hospitais de Ensino
14.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 26: e20210036, 2022.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1346040

RESUMO

RESUMO Objetivo Descrever a experiência das gestantes atendidas na Consulta de Enfermagem a partir de 37 semanas e que elaboraram seu plano de parto. Método Pesquisa exploratória qualitativa, com 19 gestantes a partir de 37 semanas vinculadas à maternidade de risco habitual em Curitiba, Paraná, e que passaram pela consulta de enfermagem entre novembro de 2019 e março de 2020. Os dados foram coletados mediante entrevista e submetidos a análise de conteúdo temática. Resultados As gestantes apresentaram desconhecimento sobre assuntos relacionados ao parto, o que contribui para o surgimento de dúvidas, medos e inseguranças. Também não conheciam, ou conheciam de forma superficial, o plano de parto. A consulta de enfermagem e o plano de parto na maternidade contribuíram para o esclarecimento de dúvidas, redução da ansiedade, possibilidade de fortalecimento e empoderamento da gestante e do acompanhante diante da oferta de informações para o parto vaginal e o estabelecimento de vínculo com a maternidade. Conclusões e implicações para a prática Adequados à realidade e focados na individualidade da gestante, a consulta de enfermagem e o plano de parto foram respectivamente evidenciados como espaço para educação em saúde e ferramenta educativa, mostrando-se eficientes para a atuação do enfermeiro e melhora da assistência pré-natal.


RESUMEN Objetivo Describir la experiencia de gestantes atendidas en la Consulta de Enfermería a partir de las 37 semanas y que desarrollaron su plan de parto. Método Investigación exploratoria cualitativa con 19 gestantes a partir de 37 semanas vinculadas al hospital de maternidad de riesgo habitual en Curitiba, Paraná, y que asistieron a la consulta de enfermería entre noviembre de 2019 y marzo de 2020. Los datos fueron recolectados a través de entrevistas y sometidos a análisis de contenido temático. Resultados Las gestantes presentaron desconocimiento sobre temas relacionados con el parto, lo que contribuye al surgimiento de dudas, miedos e inseguridades. Tampoco conocían, o conocían superficialmente, el plan de parto. La consulta de enfermería y el plan de parto en la maternidad contribuyeron a la aclaración de dudas, la reducción de la ansiedad, la posibilidad de fortalecer y empoderar a la gestante y su acompañante ante la provisión de información para el parto vaginal y el establecimiento de un vínculo con la maternidad. Conclusiones e implicaciones para la práctica Adecuada a la realidad y enfocada a la individualidad de la gestante, la consulta de enfermería y el plan de parto se evidenciaron como un espacio de educación en salud y una herramienta educativa, respectivamente, eficiente para el desempeño del enfermero y mejoramiento del cuidado prenatal.


ABSTRACT Objective To describe the experience of pregnant women at 37 weeks of gestation or more attended at the Nursing Consultation who had developed their delivery plan. Method Qualitative exploratory research with 19 pregnant women at 37 weeks of gestation or more with a bond to a low-risk maternity hospital in Curitiba, Paraná state, Brazil, who attended nursing consultation between November 2019 and March 2020. The data was collected through interviews and submitted to thematic content analysis. Results The pregnant women were unaware of issues related to childbirth, which contributes to the emergence of doubts, fears, and insecurities. They also had no knowledge, or had only superficial knowledge, of the delivery plan. The nursing consultation and the maternity's delivery plan contributed to the clarification of doubts, the reduction of anxiety, the possibility of strengthening and empowering the pregnant woman and her companion in the face of the provision of information for vaginal delivery, and the establishment of a bond with the maternity. Conclusions and implications for the practice Adequate to reality and focused on the individuality of the pregnant woman, the nursing consultation and the birth plan were shown to be a space for health education and an educational tool, respectively, efficient for the nurse's performance and improvement of prenatal care.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adulto , Adulto Jovem , Cuidado Pré-Natal , Enfermagem no Consultório , Parto Humanizado , Educação Pré-Natal , Enfermagem Obstétrica , Pesquisa Qualitativa , Gestantes , Maternidades
15.
Ciênc. cuid. saúde ; 21: e57364, 2022.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1384515

RESUMO

RESUMO Objetivo: compreender os significados e experiências de mulheres que vivenciaram o parto domiciliar planejado assistido por enfermeira obstétrica e a motivação (das mulheres) para essa escolha. Metodologia: estudo qualitativo, exploratório e descritivo, com 16 mulheres, realizado por meio de entrevista semiestruturada e analisado pelos pressupostos da análise temática de conteúdo. Resultados: as mulheres vivenciaram o parto com tranquilidade, autonomia e respeito, escolheram as posições e as pessoas de sua preferência. O parto teve significado de vitória e de libertação, cuja experiência foi descrita como inesquecível, fantástica, intensa e protagonizada pela mulher. O descontentamento com o modelo de assistência vigente, a participação em grupo de gestantes, o acesso a informações e a vivência de violência obstétrica anterior motivaram as mulheres a optarem pelo parto domiciliar. Considerações finais: as experiências das mulheres convergem para o exercício da autonomia e respeito à individualidade. Evidencia-se o protagonismo das mulheres que vivenciaram um parto natural e livre de intervenções. A assistência obstétrica foi centrada nas necessidades da parturiente, proporcionou confiança, segurança, tranquilidade e respeito às suas escolhas. Aponta-se a necessidade de ampliar a assistência ao parto por enfermeiras obstétricas às mulheres que desejam o parto domiciliar planejado. Políticas públicas de assistência ao parto podem viabilizar isso.


RESUMEN Objetivo: comprender los significados y las experiencias de las mujeres que vivieron el parto domiciliario planificado asistido por enfermera obstétrica y la motivación (de las mujeres) para esta elección. Metodología: estudio cualitativo, exploratorio y descriptivo, con 16 mujeres, realizado a través de entrevista semiestructurada y analizado por los supuestos del análisis de contenido temático. Resultados: las mujeres experimentaron el parto con tranquilidad, autonomía y respeto, eligieron las posiciones y las personas de su preferencia. El parto tuvo un significado de victoria y liberación, cuya experiencia se describió como inolvidable, fantástica, intensa y protagonizada por la mujer. La insatisfacción con el modelo de atención actual, la participación en grupo de mujeres embarazadas, el acceso a informaciones y la experiencia de violencia obstétrica anterior motivaron a las mujeres a optar por el parto domiciliario. Consideraciones finales: las experiencias de las mujeres convergen para el ejercicio de la autonomía y respeto a la individualidad. Se evidencia el protagonismo de las mujeres que experimentaron un parto natural y libre de intervenciones. La atención obstétrica se centró en las necesidades de la parturienta, proporcionó confianza, seguridad, tranquilidad y respeto con sus elecciones. Se señala la necesidad de ampliar la atención al parto por enfermeras obstétricas a las mujeres que desean el parto domiciliario planificado. Las políticas públicas de atención al parto pueden hacer esto posible.


ABSTRACT Objective: to understand the meanings and experiences of women who dealt with planned home birth assisted by a nurse midwife and the motivation (of these women) for this choice. Methodology: qualitative, exploratory and descriptive study, with 16 women, performed by means of semi-structured interviews and analyzed by the assumptions of thematic content analysis. Results: the women experienced childbirth with tranquility, autonomy and respect, and they chose the positions and people of their preference. Childbirth had a meaning of victory and liberation, whose experience was described as unforgettable, fantastic, intense and carried out by the woman. The dissatisfaction with the current model of care, the participation in a group for pregnant women, the access to information and the experience of previous obstetric violence motivated women to choose home birth. Final considerations: the women's experiences converge towards the exercise of autonomy and respect for individuality. The leading role of women who experienced a natural birth and free of interventions, should be highlighted. Obstetric care was focused on the parturient woman's needs, provided confidence, security, tranquility and respect for her choices. There is a need to expand childbirth care provided by nurse midwives to women who wish to have a planned home birth. Public policies for childbirth care can make this possible.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adulto , Parto Domiciliar/enfermagem , Enfermeiras Obstétricas/normas , Mulheres/psicologia , Parto Humanizado , Parto/fisiologia , Gestantes/psicologia , Fenômenos Reprodutivos Fisiológicos , Doulas/psicologia , Acontecimentos que Mudam a Vida , Motivação/fisiologia , Parto Normal/enfermagem
16.
Rev. enferm. UFSM ; 12: e22, 2022.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1372673

RESUMO

Objetivo: compreender as percepções das parturientes quanto aos cuidados da enfermagem obstétrica no processo do parto e nascimento em Centro de Parto Normal. Método: estudo descritivo, exploratório, de abordagem qualitativa, com 15 puérperas que tiveram o cuidado no parto e nascimento no Centro de Parto Normal Haydeê Pereira Sena, região metropolitana do estado do Pará, Brasil. Realizou-se entrevista semiestruturada, por meio virtual, via aplicativo WhatsApp®, na função de videochamada, de setembro a novembro de 2020, após captação das mulheres que receberam alta da unidade. Os dados foram gravados pelo áudio do aplicativo SplendApps, transcritos e submetidos à análise de conteúdo temática, com o suporte do software ATLAS.ti 8.0. Resultados: observaram-se o acolhimento e a empatia durante o processo da humanização, além da utilização de tecnologias não invasivas do cuidado da enfermagem obstétrica com base na ciência. Conclusão: cuidado humanizado garante respeito, autonomia e empoderamento, com a prática das enfermeiras obstétricas.


Objective: to understand the perceptions of parturients regarding the obstetric nursing care during labor and birth in a Normal Delivery Center. Method: descriptive, exploratory study, of qualitative approach, with 15 puerperae who had care during labor and birth at the Haydeê Pereira Sena Normal Childbirth Center, metropolitan region of the state of Pará, Brazil. Semi-structured interviews were conducted, virtually, via the WhatsApp® application, in the video call function, from September to November 2020, after capturing the women who were discharged from the unit. Data were recorded using the SplendApps audio application, transcribed and submitted to thematic content analysis, with the support of the ATLAS.ti 8.0 software. Results: the welcoming and empathy during the humanization process was observed, as well as the use of non-invasive technologies of science-based obstetric nursing care. Conclusion: humanized care ensures respect, autonomy and empowerment, with the practice of obstetric nurses.


Objetivo: comprender las percepciones de las parturientas sobre el cuidado de enfermería obstétrica en el proceso de parto y nacimiento en un Centro de Parto Normal. Método: estudio descriptivo, exploratorio, con enfoque cualitativo, con 15 puérperas que fueron atendidas durante el trabajo de parto y el nacimiento en el Centro de Parto Normal Haydeê Pereira Sena, en la región metropolitana del estado de Pará, Brasil. Se realizó una entrevista semiestructurada, por medios virtuales, a través de la aplicación WhatsApp®, en la función de videollamada, de septiembre a noviembre de 2020, luego de captar a las mujeres que fueron dadas de alta de la unidad. Los datos fueron registrados utilizando el audio de la aplicación SplendApps, transcritos y sometidos al análisis de contenido temático, con el apoyo del software ATLAS.ti 8.0. Resultados: se observó la acogida y la empatía durante el proceso de humanización, además del uso de tecnologías no invasivas en el cuidado de enfermería obstétrica con base en la ciencia. Conclusión: el cuidado humanizado garantiza respeto, autonomía y empoderamiento, con la práctica de las enfermeras obstétricas.


Assuntos
Humanos , Enfermagem , Parto Humanizado , Humanização da Assistência , Cuidados de Enfermagem , Enfermagem Obstétrica
17.
Femina ; 50(6): 360-366, 2022.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1380718

RESUMO

Objetivo: Analisar se boas práticas de atenção ao parto estão sendo executadas e quais necessitam ser aperfeiçoadas no Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazaré (HMINSN), em Boa Vista-RR. Métodos: Foram registrados os partos normais de setembro de 2019 a março de 2020, pela equipe administrativa do hospital, na base de dados do Apice On. Nove recomendações de boas práticas da Organização Mundial da Saúde (OMS) foram avaliadas e comparadas com outros serviços do País. Resultados: Observou-se que, em comparação com outros serviços do Brasil, entre as nove práticas analisadas, quatro apresentaram melhor resultado no HMINSN, com alta proporção de acompanhantes (90,1%), aplicação de ocitocina no terceiro período (98,7%), amamentação na primeira hora pós-parto (81,5%) e baixo número de episiotomia (8,8%). Além disso, atingiu metas do Apice On em quatro boas práticas, que são a presença de acompanhante (meta: acima de 90%), a aplicação de ocitocina no terceiro período (meta: acima de 90%), o clampeamento tardio do cordão umbilical (meta: acima de 90%) e a episiotomia (meta: abaixo de 10%). Conclusão: Este estudo identificou que é preciso melhorar as taxas de prescrição de dieta livre e o contato pele a pele na primeira hora pós-parto. De modo geral, o HMINSN tem apresentado bons indicadores em relação a outros serviços do País e vem buscando aprimorar a organização da equipe e do serviço para que todas as recomendações da OMS sejam efetivamente praticadas.(AU)


Objective: Analyze whether good practices for child care are being carried out and which need to be improved at the Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazaré (HMINSN), in Boa Vista-RR. Methods: Normal deliveries from September 2019 to March 2020 were recorded by the hospital's administrative staff in the Apice On database. Nine recommendations of World Health Organization (WHO) good practices were evaluated and compared with other services in the country. Results: It was observed, in comparison with other services in Brazil, among the nine practices analyzed, four of them had better results at HMINSN, with a high proportion of companions (90.1%), application of oxytocin in the third period (98.7 %), breastfeeding in the first hour postpartum (81.5%) and low number of episiotomy (8.8%). In addition, it reached Apice On targets in four good practices, which are the presence of a companion (target: above 90%), the application of oxytocin in the third period (target: above 90%), the late clamping of the umbilical cord (target: above 90%) and episiotomy (target: below 10%). Conclusion: This study identified that it is necessary to improve the prescription rates of free diet and skin-to-skin contact, in the first postpartum hour. In general, HMINSN has presented good indicators in relation to other services in the country and has been seeking to improve the organization of the team and the service, so that all WHO recommendations are effectively practiced.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Saúde Materno-Infantil , Saúde da Mulher , Benchmarking , Parto Humanizado , Parto Obstétrico , Organização Mundial da Saúde , Brasil/epidemiologia , Aleitamento Materno , Ocitocina , Cesárea , Estudos Transversais , Bases de Dados Bibliográficas , Direitos do Paciente , Dor do Parto/terapia , Dieta , Episiotomia , Posicionamento do Paciente , Clampeamento do Cordão Umbilical
18.
São Paulo; s.n; 2022. 107 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1397360

RESUMO

Introdução: As ações de gestão da rede e promoção da saúde no pré-natal devem ser planejadas para que as gestantes possam tomar decisões com autonomia, contando com estruturas físicas e equipes adequadas às suas necessidades de cuidados em saúde. Objetivo: Avaliar a organização da rede de atenção ao parto e monitorar os fatores determinantes para taxas de cesariana acima da média nacional. A partir destes dados planejar uma ferramenta de preparação para o parto voltada para a atenção primária do SUS. Métodos: Estudo ecológico com triangulação de técnicas qualitativas e quantitativas de caráter compreensivo-interpretativo e orientado à ação. O grupo assessor da pesquisa contribuiu para a definição da pergunta, o recrutamento dos sujeitos e a discussão dos resultados. Para o componente quantitativo da pesquisa, foram analisados os dados epidemiológicos relacionados ao tipo de parto registrados no Sistema Nacional de Registros de Nascimentos (SINASC). Após a aprovação no Comitê de Ética em Pesquisa, foram recrutadas mulheres que tiveram partos em Mato Grosso do Sul no ano 2020. Elas foram entrevistadas virtualmente pelo aplicativo WhatsApp seguindo um roteiro semiestruturado. A análise do conteúdo foi feita com auxílio do software NVivo. Resultados: A análise dos dados epidemiológicos de 2009 a 2019 permitiu identificar que a rede de atenção está organizada para oferecer cesarianas. Em 15 municípios mais de 75% dos nascimentos da década aconteceram via cesariana. Dentre as mulheres com cesariana anterior apenas 3% tiveram parto normal. Os fatores determinantes para a decisão pelo tipo de parto foram acesso à informação, ter um profissional de confiança que acompanhe a gestação e o parto. Os fatores financeiros, como cobertura assistencial do SUS ou do plano de saúde também foram considerados como definidores do planejamento do parto pelas mulheres. As intervenções de aconselhamento e educação em saúde no pré-natal precisam ofertar instrumentos para que as mulheres possam tomar decisões com autonomia. É preciso ampliar o acesso aos grupos de apoio e a ferramentas para preparação para o parto. Além disso, é preciso que a gestão incentive a organização da rede com cuidado pré-natal seguro e baseado em evidências científicas, para apoiar as mulheres para que elas ampliem sua autonomia na decisão sobre o local de parto mais adequado às suas necessidades e expectativas. Conclusão: Existem incentivos diretos e indiretos para que as mulheres demandem por cesarianas na rede de saúde de Mato Grosso do Sul. Nesta cultura de cesariana, o parto espontâneo é tratado como uma emergência médica para a qual a maioria dos serviços não estaria qualificada para atender. Tal realidade tem implicação nos direitos das mulheres ao cuidado adequado e livre de dano.


Introduction: Actions for promotion of prenatal care of the public health care system must be planned so that pregnant women may take decisions with autonomy relying on infrastructure and professional teams suitable to their needs. Objective: To assess the organization of the delivery-care-network and monitor the determining factors for cesarean section rates to be above the national average in Mato Grosso do Sul and based on the collected data, to develop a childbirth preparation tool oriented to SUS primary care services. Methods: Ecological study with triangulation of qualitative and quantitative techniques of a comprehensive-interpretative and action-oriented nature. The research participative group contributed to the definition of the question, the recruitment of subjects and the discussion of the results. For the quantitative component of the research, epidemiological data related to the type of delivery recorded in the National System of Birth Records (SINASC) were analyzed. After approval by the Research Ethics Committee, women who gave birth in Mato Grosso do Sul in the year 2020 were recruited. They were interviewed virtually through the WhatsApp application following a semi-structured script. Content analysis was performed using the NVivo software. Results: The analysis of epidemiological data from 2009 to 2019 made it possible to identify that the care network is organized to offer cesarean sections. In 15 municipalities, more than 75% of births in the decade were by cesarean section. Among women with previous cesarean section, only 3% had a normal delivery. The determining factors for the decision making on the type of delivery were having access to information, a reliable professional to monitor the pregnancy period and delivery. Financial factors, such as SUS healthcare coverage or having health insurance were also considered as defining factors. Prenatal counseling and health education interventions need to offer instruments so that women can make decisions with autonomy. Access to support groups and tools for childbirth preparation needs to be expanded. In addition, management needs to encourage the organization of the network with safe prenatal care and based on scientific evidence to support women so that they may expand their autonomy on deciding the most appropriate place of delivery according to their needs and expectations. Conclusion: There are direct and indirect motivations for women to demand cesarean sections in the healthcare network of Mato Grosso do Sul. On this cesarean culture, spontaneous delivery is treated as a medical emergency that most services would not be qualified to handle. This reality has implications on women's right to have an adequate and harm-free care.


Assuntos
Cesárea , Educação em Saúde , Saúde Materno-Infantil , Parto Humanizado , Nascido Vivo , Sistemas de Informação em Saúde , Educação Pré-Natal , Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde
19.
São Paulo; s.n; 2022. 92 p.
Tese em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ISPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ISACERVO, SESSP-ESPECIALIZACAOSESPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1362353

RESUMO

Introdução: O plano de parto é um instrumento, altamente recomendado pela OMS (2018), que surge como uma forma de assegurar as necessidades e desejos das mulheres, para que parturientes recebam informações durante o trabalho de parto e participem ativamente dos processos de tomada de decisão, bem como forma de prevenção quaternária à violência obstétrica. Objetivo: Promover a escuta de pessoas grávidas no contexto da pandemia de modo a captar suas contribuições para atualização do plano de parto, de forma que sua implementação nos serviços de Franco da Rocha favoreça à promoção da autonomia desse grupo e para o enfrentamento da violência obstétrica. Metodologia: Trata-se de um estudo qualitativo, com recorte transversal, baseado na expressão das mulheres residentes de Franco da Rocha, por meio de uma roda de conversa e entrevistas de profissionais de saúde da rede de atenção à saúde do município. Resultados: A violência obstétrica sistemática é uma barreira reconhecida e presente na fala dos diferentes grupos das usuárias e das profissionais. O grupo educativo para pessoas gestantes identificado em UBS local é uma fortaleza reconhecida em comum tanto no grupo de mulheres como no dos profissionais, fortalecendo o vínculo entre serviço e usuárias e fonte genuína de trocas entre pares. Conclusão: O plano de parto permanece relevante para o município de Franco da Rocha, devendo ser considerada como prioridade das ações em saúde sexual e reprodutiva para que pessoas gestantes munícipes tenham acesso à um cuidado integral e equitativo, alcançando a autonomia em seus processos de parto e nascimento, bem como forma de combate direto à violência obstétrica.


Assuntos
Cuidado Pré-Natal , Parto Humanizado , Direitos Sexuais e Reprodutivos , Autonomia Pessoal , Parto , Violência Obstétrica
20.
Enferm. foco (Brasília) ; 12(4): 787-793, dez. 2021.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1353374

RESUMO

Objetivo: conhecer o significado de violência obstétrica para os profissionais que atuam na assistência ao trabalho de parto e parto. Método: a pesquisa foi de abordagem qualitativa, do tipo descritivo, exploratório e transversal. Os participantes da pesquisa foram 22 profissionais que prestam ou prestaram assistência à mulher durante o trabalho de parto e parto. A análise dos dados coletados foi realizada utilizando a proposta de análise de conteúdo de Bardin. Resultados: foram encontradas as categorias "Não respeitar o protagonismo da mulher", "Intervenções desnecessárias", "Negar atendimento", "Relação profissional e parturiente conflituosa", "Agressão verbal", e "Desconhecimento de profissionais e parturientes". Conclusão: os profissionais conhecem o significado de VO, pois as suas falas corroboram com a literatura e retratam uma realidade das maternidades. (AU)


Objective: To know the meaning of obstetric violence for professionals who work in the care of labor and delivery. Methods: The research was qualitative, descriptive, exploratory and transversal. Research participants were 22 professionals providing or assisting women during labor and delivery. The analysis of the collected data was performed using the proposed content analysis of Bardin. Results: The following categories were found "Not respecting the protagonism of the woman", "Unnecessary interventions", "Denial of care", "Conflicting professional and parturient relationship", "Verbal aggression", and "Lack of professional and parturient". Conclusion: Professionals know the meaning of obstetric violence, as their speeches corroborate the literature and picture that this is a reality in maternity hospitals. (AU)


Objetivo: Conocer el significado de la violencia obstétrica para los profesionales que laboran en el trabajo de parto y parto. Métodos: La investigación fue cualitativa, descriptiva, exploratoria y transversal. Los participantes de la investigación fueron 22 profesionales que brindan o brindan asistencia a mujeres durante el trabajo de parto y el parto. El análisis de los datos recopilados se realizó utilizando la propuesta de análisis de contenido de Bardin. Resultados: Se encontraron las categorías "No respetar el rol de la mujer", "Intervenciones innecesarias", "Negar cuidados", "Relación conflictiva profesional y parturienta", "Agresión verbal" e "Desconocimiento de profesionales y parturientas". Conclusión: Los profesionales conocen el significado de violencia obstétrica, pues sus discursos corroboran la literatura y y retratan una realidad de las maternidades. (AU)


Assuntos
Parto Humanizado , Violência contra a Mulher , Humanização da Assistência
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...