Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 1.395
Filtrar
1.
Zhonghua Liu Xing Bing Xue Za Zhi ; 40(10): 1279-1284, 2019 Oct 10.
Artigo em Chinês | MEDLINE | ID: mdl-31658531

RESUMO

Objective: To analyze the influence of the confidence to pre-exposure prophylaxis (PrEP) on the willingness to use PrEP in men who have sex with men (MSM) by using the path analysis model based on structural equation model approach. Methods: A total of 550 MSM were recruited in Urumqi by snowball method and a questionnaire survey was conducted among them. According to the professional knowledge and analysis results of the confidence and willingness to use PrEP, structural equation model (SEM) analysis method was used to construct a path analysis model. Results: A total of 513 MSM participated in the survey. The modified path equation model was well fitted, with the modified fitting index as: GFI=0.993, RMSEA<0.001, and AGFI=0.984. The confidence to PrEP had direct influence on the willingness; the degree of influence from sex partners, the attitude of sex partner to PrEP and the positive emotions not only had direct effects on willingness of PrEP use, but also had indirect effects on willingness of PrEP use by affecting the confidence to it; the role in sexual behavior, AIDS severity, HIV prevention behavior had direct effects on willingness of PrEP use. The proportion of HIV infection in the population had no direct effects on willingness of PrEP use, but had indirect effects on willingness of PrEP use by affecting the confidence to it. Conclusions: The confidence to PrEP had influence on willingness of PrEP use in MSM, therefore targeted activities can be conducted to improve the confidence and willingness of MSM in taking the PrEP and reducing the risk of HIV infection in MSM. Compared with the traditional multiple regression analysis, the path analysis using the structural equation model could better reveal the mediating effect between the independent variables and dependent variables.


Assuntos
Infecções por HIV/prevenção & controle , Aceitação pelo Paciente de Cuidados de Saúde , Profilaxia Pré-Exposição , Minorias Sexuais e de Gênero , Homossexualidade Masculina , Humanos , Masculino
2.
Orv Hetil ; 160(41): 1607-1616, 2019 Oct.
Artigo em Húngaro | MEDLINE | ID: mdl-31587575

RESUMO

More than 200 million HBV surface antigen (HBsAg) positive, hepatitis B virus (HBV) carriers live worldwide. Health-care personnel have increasing risk for aquiring the HBV infection. An effective vaccine is available against the infection, however, a certain proportion of the vaccinated patients do not respond to the vaccine depending on certain factors. Therefore, vaccine-induced immunity (anti-HBs) should be tested at health-care workers. For nonresponders, there are other vaccination strategies to try to achieve protection. This recommendation also provides a guidance for postexposure prophylaxis following occupational exposures against HBV infection. This is the first Hungarian recommendation about this topic. Orv Hetil. 2019; 160(41): 1607-1616.


Assuntos
Pessoal de Saúde , Vacinas contra Hepatite B/administração & dosagem , Vírus da Hepatite B/imunologia , Hepatite B/prevenção & controle , Transmissão de Doença Infecciosa do Paciente para o Profissional/prevenção & controle , Vacinação , Comitês Consultivos , Hepatite B/transmissão , Humanos , Hungria , Imunização , Profilaxia Pós-Exposição , Guias de Prática Clínica como Assunto , Profilaxia Pré-Exposição
3.
Medicine (Baltimore) ; 98(43): e17716, 2019 Oct.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31651904

RESUMO

South Africa has adopted pre-exposure prophylaxis (PrEP) as a preventive strategy for populations at-risk for HIV, though uptake is low among adolescents and young adults. We examined the awareness and use of PrEP among adolescents and young adults in the Eastern Cape, South Africa.This cross-sectional study was conducted between June and November 2018 among 772 adolescents and young adults (aged 16-24 years) selected using stratified random sampling in a South African university. An electronic self-administered questionnaire was used to elicit demographic information, behavioral, family-related characteristics, awareness and use of PrEP. Adjusted and unadjusted logistic regression models were used to examine the predictors of PrEP awareness.The overall level of PrEP awareness was 18.8%; however, only 1.7% of participants had used PrEP, 7.5% of had seen it, 4.8% knew how much it cost, and 14.8% knew where and how to get it. In the adjusted regression analysis, only adequate family support (AOR: 2.11; CI: 1.47-3.04) and discussions of HIV and sexually transmitted infections with sexual partners (AOR: 1.78; CI: 1.19-2.67) were associated with a higher likelihood of being aware of PrEP.The level of awareness and use of PrEP is still very low among adolescents and young adults who may need it to prevent HIV infection. Poor awareness of PrEP among adolescents and young adults in high HIV risk settings may limit its use. Thus, concerted efforts are needed to promote awareness and access to PrEP among young South African adults.


Assuntos
Infecções por HIV/prevenção & controle , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Profilaxia Pré-Exposição/estatística & dados numéricos , Delitos Sexuais/estatística & dados numéricos , Doenças Virais Sexualmente Transmissíveis/prevenção & controle , Adolescente , Estudos Transversais , Feminino , Humanos , Masculino , Prevalência , África do Sul , Inquéritos e Questionários , Adulto Jovem
4.
RECIIS (Online) ; 13(3): 618-633, jul.-set. 2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1021535

RESUMO

Nesta entrevista concedida à Reciis, Richard Parker discute sobre as configurações contemporâneas das identidades, dos movimentos LGBT e do combate ao HIV/aids a partir de um cenário histórico da década de 1980, quando por motivos pessoais e profissionais resolve se mudar para o Brasil e começa a desenvolver pesquisas sobre sexualidade. O pesquisador comenta que a globalização da sexualidade e a velocidade do mundo digital ampliaram as possiblidades e transformações das identidades LGBT, o que, contudo, não propiciou mudanças nos sistemas de exclusão, de desigualdades, de discriminação e de formação de estigmas desses sujeitos. No período de emergência da epidemia, Parker testemunhou e participou da construção de importantes organizações de apoio ao combate do HIV/aids no país e, hoje, propõe pensar em uma desconstrução do estigma desta infecção na interceccionalidade a partir dos estigmas das desigualdades sociais e de raça. Em relação à prevenção e tratamento, argumenta sobre a prevalência de uma abordagem biomédica de "testar e tratar" em detrimento de uma pedagogia da prevenção que reforça princípios de solidariedade e direitos humanos no compartilhamento e incorporação de saberes entre a ciência e a comunidade. Richard Parker é professor visitante sênior do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva (Iesc) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e professor titular emérito da Universidade de Columbia.


Assuntos
Humanos , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , HIV , Vulnerabilidade Social , Estigma Social , Minorias Sexuais e de Gênero , Ativismo Político , Direitos Humanos , Preconceito , Transexualismo , Brasil , Sexualidade , Cultura , Profilaxia Pré-Exposição
5.
MMWR Morb Mortal Wkly Rep ; 68(37): 801-806, 2019 Sep 20.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31536484

RESUMO

In 2017, preliminary data show that gay, bisexual, and other men who have sex with men (MSM) accounted for 67% of new diagnoses of human immunodeficiency virus (HIV) infection, that MSM who inject drugs accounted for an additional 3%, and that African American/black (black) and Hispanic/Latino (Hispanic) MSM were disproportionately affected (1). During 2010-2015, racial/ethnic disparities in HIV incidence increased among MSM; in 2015, rates among black and Hispanic MSM were 10.5 and 4.9 times as high, respectively, as the rate among white MSM (compared with 9.2 and 3.8 times as high, respectively, in 2010) (2). Increased use of preexposure prophylaxis (PrEP), which reduces the risk for sexual acquisition of HIV infection by approximately 99% when taken daily as prescribed,* would help to reduce these disparities and support the Ending the HIV Epidemic: A Plan for America initiative† (3). Although PrEP use has increased among all MSM since 2014 (4), racial/ethnic disparities in PrEP use could increase existing disparities in HIV incidence among MSM (5). To understand racial/ethnic disparities in PrEP awareness, discussion with a health care provider, and use (steps in the HIV PrEP continuum of care) (6), CDC analyzed 2017 National HIV Behavioral Surveillance (NHBS) data. Black and Hispanic MSM were significantly less likely than were white MSM to be aware of PrEP, to have discussed PrEP with a health care provider, or to have used PrEP within the past year. Among those who had discussed PrEP with a health care provider within the past year, 68% of white MSM, 62% of Hispanic MSM, and 55% of black MSM, reported PrEP use. Prevention efforts need to increase PrEP use among all MSM and target eliminating racial/ethnic disparities in PrEP use.§.


Assuntos
Infecções por HIV/etnologia , Infecções por HIV/prevenção & controle , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde/etnologia , Disparidades em Assistência à Saúde/etnologia , Homossexualidade Masculina/etnologia , Profilaxia Pré-Exposição/estatística & dados numéricos , Adolescente , Adulto , Afro-Americanos/psicologia , Afro-Americanos/estatística & dados numéricos , Grupo com Ancestrais do Continente Europeu/psicologia , Grupo com Ancestrais do Continente Europeu/estatística & dados numéricos , Hispano-Americanos/psicologia , Hispano-Americanos/estatística & dados numéricos , Homossexualidade Masculina/psicologia , Homossexualidade Masculina/estatística & dados numéricos , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Estados Unidos/epidemiologia , População Urbana/estatística & dados numéricos , Adulto Jovem
7.
Emerg Med Clin North Am ; 37(4): 725-738, 2019 Nov.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31563204

RESUMO

The diagnosis and treatment of sexually transmitted infections is a crucial component of providing evidence-based care in the emergency department. Understanding how to make the diagnosis and implement effective treatment is essential to maintaining and improving public health. Providers should also be adept at giving care to sexual assault survivors and seeking out the expertise of specially trained professionals within networks known as SANE, SAFE, or SART. These networks are critical to providing standardized care to sexual assault patients. Prophylaxis remains a key element for the prevention of sexually transmitted infections in all patients who are considered high risk.


Assuntos
Doenças Sexualmente Transmissíveis/diagnóstico , Serviço Hospitalar de Emergência , Infecções por HIV/prevenção & controle , Humanos , Profilaxia Pós-Exposição , Profilaxia Pré-Exposição , Estupro , Doenças Sexualmente Transmissíveis/prevenção & controle , Doenças Sexualmente Transmissíveis/terapia
8.
Washington, D.C.; OPAS; 2019-09-23. (OPAS/CDE/19-010).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr-51568

RESUMO

Seguindo a recomendação da OMS, de setembro de 2015, de que a “profilaxia pré-exposição (PrEP) oral deve ser oferecida como uma escolha adicional de prevenção para pessoas com risco substancial de contrair o HIV como parte das abordagens de prevenção combinada do HIV”, parceiros de diversos países indicaram a necessidade de terem orientações práticas sobre como considerar introduzir a PrEP e iniciar a implementação da profilaxia. Atendendo a este pedido, a OMS organizou esta série de módulos informativos para auxiliar a implementação da PrEP para diferentes segmentos populacionais em contextos diversos… Módulo 12: Adolescentes e adultos jovens. Este módulo destina-se a pessoas interessadas em prestar serviços de PrEP a adolescentes mais velhos e adultos jovens em risco substancial de contrair o HIV. Contém informações sobre: fatores que influenciam a suscetibilidade de pessoas jovens ao HIV; considerações clínicas sobre a segurança e a continuação da PrEP; maneiras de melhorar o acesso e a utilização do serviço; e estratégias de monitoramento inclusivo para melhorar o registro e a notificação de dados sobre pessoas jovens.


Assuntos
HIV , Infecções por HIV , Profilaxia Pré-Exposição , Serviços de Saúde Comunitária , Educação em Saúde , Saúde do Adolescente
9.
Washington, D.C.; OPAS; 2019-09-23. (OPAS/CDE/19-006).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr--51567

RESUMO

Seguindo a recomendação da OMS, de setembro de 2015, de que a “profilaxia pré-exposição (PrEP) oral deve ser oferecida como uma escolha adicional de prevenção para pessoas com risco substancial de contrair o HIV como parte das abordagens de prevenção combinada do HIV”, os parceiros de diversos países indicaram a necessidade de terem orientações práticas sobre como introduzir PrEP e iniciar sua implementação. Atendendo a este pedido, a OMS organizou esta série de módulos informativos para auxiliar a implementação da PrEP para diferentes segmentos populacionais em contextos diversos… Módulo 11: Usuários da PrEP. Este módulo fornece informações para pessoas interessadas em tomar PrEP para reduzir seu risco de contrair o HIV e para as pessoas que já estão tomando PrEP, visando auxiliá-las na escolha e utilização da PrEP. Também oferece ideias para países e organizações em vias de implementar a PrEP a fim de ajudá-los a desenvolver suas próprias ferramentas.


Assuntos
HIV , Infecções por HIV , Profilaxia Pré-Exposição , Serviços de Saúde Comunitária , Educação em Saúde
10.
Washington, D.C.; OPAS; 2019-09-23. (OPAS/CDE/19-005).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr-51566

RESUMO

Seguindo a recomendação da OMS, de setembro de 2015, de que a “profilaxia pré-exposição (PrEP) oral deve ser oferecida como uma escolha adicional de prevenção para pessoas com risco substancial de contrair o HIV como parte das abordagens de prevenção combinada do HIV”, os parceiros de diversos países indicaram a necessidade de terem orientações práticas sobre como introduzir a PrEP e iniciar sua implementação da profilaxia. Atendendo a este pedido, a OMS organizou esta série de módulos informativos para auxiliar a implementação da PrEP para diferentes segmentos populacionais em contextos diversos… Módulo 10: Prestadores de serviços de testagem. Este módulo destina-se às pessoas que prestam serviços de testagem nos centros de PrEP e laboratórios. Oferece orientações a respeito da seleção de serviços de testagem, inclusive triagem antes do início da PrEP e monitoramento dos usuários enquanto estão utilizando a profilaxia. Fornece informações sobre exames de HIV, creatinina, HBV e HCC, gravidez e ISTs.


Assuntos
HIV , Infecções por HIV , Serviços de Saúde Comunitária , Educação em Saúde , Profilaxia Pré-Exposição
11.
Washington, D.C.; OPAS; 2019-09-23. (OPAS/CDE/19-014).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr-51565

RESUMO

Seguindo a recomendação da OMS, de setembro de 2015, de que a “profilaxia pré-exposição (PrEP) oral deve ser oferecida como uma escolha adicional de prevenção para pessoas com risco substancial de contrair o HIV como parte das abordagens de prevenção combinada do HIV”, parceiros de diversos países indicaram ser a necessidade de terem orientações práticas sobre como introduzir a PrEP e iniciar sua implementação. Atendendo a este pedido, a OMS organizou esta série de módulos informativos para auxiliar a implementação da PrEP para diferentes segmentos populacionais em contextos diversos… Módulo 9: Planejamento estratégico. Como a OMS recomenda oferecer PrEP para pessoas com risco substancial de contrair o HIV, este módulo oferece orientações de saúde pública para formuladores de políticas sobre como priorizar serviços de modo a alcançar aqueles usuários que possam se beneficiar mais da PrEP e em quais tipos de serviços de PrEP podem ser mais custo-efetivos.


Assuntos
HIV , Infecções por HIV , Serviços de Saúde Comunitária , Profilaxia Pré-Exposição
12.
Washington, D.C.; OPAS; 2019-09-20. (OPAS/CDE/19-002).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr-51562

RESUMO

Seguindo a recomendação da OMS, de setembro de 2015, de que a “profilaxia pré-exposição (PrEP) oral deve ser oferecida como uma escolha adicional de prevenção para pessoas com risco substancial de contrair o HIV como parte das abordagens de prevenção combinada do HIV”, parceiros de diversos países indicaram a necessidade de terem orientações práticas sobre como considerar introduzir a PrEP e iniciar a implementação da profilaxia. Atendendo a este pedido, a OMS organizou esta série de módulos informativos para auxiliar a implementação da PrEP para diferentes segmentos populacionais em contextos diversos… Módulo 6: Farmacêuticos. Este módulo destina-se a farmacêuticos e pessoas que trabalham em farmácias. Contém informações sobre os medicamentos usados na PrEP, incluindo as condições de armazenamento. Sugere como se pode monitorar a adesão à PrEP e apoiar o uso dos medicamentos com regularidade.


Assuntos
HIV , Infecções por HIV , Profilaxia Pré-Exposição , Farmacêuticos , Armazenamento de Medicamentos
13.
Washington, D.C.; OPAS; 2019-09-20. (OPAS/CDE/19-012).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr-51561

RESUMO

Seguindo a recomendação da OMS, de setembro de 2015, de que a “profilaxia pré-exposição (PrEP) oral deve ser oferecida como uma escolha adicional de prevenção para pessoas com risco substancial de contrair o HIV como parte das abordagens de prevenção combinada do HIV”, parceiros de diversos países indicaram a necessidade de terem orientações práticas sobre como considerar introduzir a PrEP e iniciar a implementação da profilaxia. Atendendo a este pedido, a OMS organizou esta série de módulos informativos para auxiliar a implementação da PrEP para diferentes segmentos populacionais em contextos diversos… Módulo 5: Monitoramento e avaliação. Este módulo destina-se às pessoas responsáveis pelo monitoramento dos programas de PrEP no âmbito nacional e local. Contém informações sobre o método de monitoramento da segurança e efetividade da PrEP, sugerindo indicadores básicos e complementares para notificação local, nacional e global.


Assuntos
HIV , Infecções por HIV , Resistência a Medicamentos , Vigilância em Saúde Pública , Gravidez , Anormalidades Congênitas , Profilaxia Pré-Exposição
14.
Washington, D.C.; OPAS; 2019-09-20. (OPAS/CDE/19-001).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr-51560

RESUMO

[Introdução]. Seguindo a recomendação da OMS, de setembro de 2015, de que a “profilaxia pré-exposição (PrEP) oral deve ser oferecida como uma escolha adicional de prevenção para pessoas com risco substancial de contrair o HIV como parte das abordagens de prevenção combinada do HIV”, parceiros de diversos países indicaram a necessidade de terem orientações práticas sobre como considerar introduzir a PrEP e iniciar a implementação da profilaxia. Atendendo a este pedido, a OMS organizou esta série de módulos informativos para auxiliar a implementação da PrEP para diferentes segmentos populacionais em contextos diversos… Módulo 4: Líderes. Este módulo destina-se a informar e atualizar líderes e responsáveis por decisões sobre a PrEP. Contém informações sobre os benefícios e as limitações da PrEP para que possam avaliar a maneira mais efetiva de implementá-la em seus próprios contextos. Contém também uma série de dúvidas frequentes sobre PrEP.


Assuntos
HIV , Infecções por HIV , Serviços de Saúde Comunitária , Educação em Saúde , Profilaxia Pré-Exposição
15.
Washington, D.C.; OPAS; 2019-09-20. (OPAS/CDE/18-056).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr-51556

RESUMO

[Introdução]. Seguindo a recomendação da OMS, de setembro de 2015, de que a “profilaxia pré-exposição (PrEP) oral deve ser oferecida como uma escolha adicional de prevenção para pessoas com risco substancial de contrair o HIV como parte das abordagens de prevenção combinada do HIV”, parceiros de diversos países indicaram a necessidade de terem orientações práticas sobre como considerar introduzir a PrEP e iniciar a implementação da profilaxia. Atendendo a este pedido, a OMS organizou esta série de módulos informativos para auxiliar a implementação da PrEP para diferentes segmentos populacionais em contextos diversos… Módulo 3: Aconselhadores. Este módulo é destinado aos profissionais responsáveis pelo aconselhamento de quem está considerando a possibilidade de iniciar ou já está em uso da PrEP e ajudar os usuários a resolver questões relacionadas aos efeitos colaterais e adesão ao tratamento. Os aconselhadores podem ser leigos, pares ou profissionais da saúde (médicos, enfermeiros e pessoal clínico).


Assuntos
HIV , Infecções por HIV , Serviços de Saúde Comunitária , Educação em Saúde , Profilaxia Pré-Exposição
16.
Washington, D.C.; OPAS; 2019-09-19. (OPAS/CDE/18-055).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr-51555

RESUMO

[Introdução] a recomendação da OMS, de setembro de 2015, de que a “profilaxia pré-exposição (PrEP) oral deve ser oferecida como uma escolha adicional de prevenção para pessoas com risco substancial de contrair o HIV como parte das abordagens de prevenção combinada do HIV”, parceiros de diversos países indicaram a necessidade de terem orientações práticas sobre como considerar introduzir a PrEP e iniciar a implementação da profilaxia. Atendendo a este pedido, a OMS organizou esta série de módulos informativos para auxiliar a implementação da PrEP para diferentes segmentos populacionais em contextos diversos… Módulo 2: Educadores da comunidade e apoiadores. Educadores e apoiadores são imprescindíveis para conscientizar as comunidades sobre a PrEP. Este módulo traz orientações sobre a PrEP que devem ser contempladas ao organizar atividades na comunidade visando melhorar o conhecimento e criar demanda e acesso à profilaxia.


Assuntos
HIV , Infecções por HIV , Serviços de Saúde Comunitária , Educação em Saúde , Profilaxia Pré-Exposição
17.
Washington, D.C.; OPAS; 2019-09-19. (OPAS/CDE/18-054).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr-51554

RESUMO

[Introdução]. Seguindo a recomendação da OMS, de setembro de 2015, de que a “profilaxia pré-exposição (PrEP) oral deve ser oferecida como uma escolha adicional de prevenção para pessoas com risco substancial de contrair o HIV como parte das abordagens de prevenção combinada do HIV”, parceiros de diversos países indicaram a necessidade de terem orientações práticas sobre como considerar introduzir a PrEP e iniciar a implementação da profilaxia. Atendendo a este pedido, a OMS organizou esta série de módulos informativos para auxiliar a implementação da PrEP para diferentes segmentos populacionais em contextos diversos… Módulo 1: Clínico. Este módulo é destinado a profissionais de saúde como médicos, enfermeiros e auxiliares e traz um resumo sobre como prover a PrEP de forma segura e efetiva, abordando vários aspectos: triagem de pessoas com risco substancial de contrair o HIV; testagem de HIV antes de iniciar a PrEP e como acompanhar usuários de PrEP e oferecer aconselhamento sobre adesão.


Assuntos
Educação em Saúde , Serviços de Saúde Comunitária , Profilaxia Pré-Exposição
19.
Stud Health Technol Inform ; 264: 959-963, 2019 Aug 21.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31438066

RESUMO

Pre-Exposure Prophylaxis (PrEP) is an approach for preventing the human immunodeficiency virus (HIV), which entails the administration of antiretroviral medication to high-risk seronegative persons. If taken correctly, PrEP can reduce HIV infection risk by more than 90%. The aim of this study was to identify and examine PrEP-related perceptions and trends discussed on Twitter. Using open-source technologies, text-mining and interactive visualisation techniques, a comprehensive data gathering and analytics Web-based platform was developed to facilitate the study objectives. Our results demonstrate that monitoring of PrEP-related discussions on Twitter can be detected over time and valuable insights can be obtained concerning issues of PrEP awareness, expressed opinions, perceived barriers and key discussion points on its adoption. The proposed platform could support public-health professionals and policy makers in PrEP monitoring, facilitating informed decision making and strategy planning for efficient HIV combination prevention.


Assuntos
Infecções por HIV , Profilaxia Pré-Exposição , Mídias Sociais , Fármacos Anti-HIV , Conscientização , Infecções por HIV/cirurgia , Humanos
20.
AIDS Behav ; 23(Suppl 3): 304-312, 2019 Oct.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31456198

RESUMO

Client-level data from two Tennessee-based PrEP navigation demonstration projects reported to the Tennessee Department of Health from January to December 2017 were evaluated to determine the proportion of clients who accepted, were linked to, and were prescribed PrEP. Disparities by age, race, transmission risk, and geographic region as well as trends over time were examined via bivariate and multivariable modified Poisson regression models accounting for potential confounders. Among 1385 PrEP-eligible individuals, 50.5% accepted, 33.4% were linked, and 27.3% were prescribed PrEP. PrEP uptake varied by age, race, and HIV transmission risk, and most disparities persisted across Tennessee throughout evaluation period. Multivariable regression models revealed significant independent associations between age, race/ethnicity, transmission risk, and region and PrEP acceptance and linkage. While differences in PrEP acceptance by race narrowed over time, success among black MSM was limited, underscoring a significant need to improve upstream PrEP continuum outcomes for this important population.


Assuntos
Infecções por HIV/etnologia , Infecções por HIV/prevenção & controle , Aceitação pelo Paciente de Cuidados de Saúde/psicologia , Profilaxia Pré-Exposição/estatística & dados numéricos , Adulto , Afro-Americanos/psicologia , Afro-Americanos/estatística & dados numéricos , Distribuição por Idade , Grupo com Ancestrais do Continente Europeu/psicologia , Grupo com Ancestrais do Continente Europeu/estatística & dados numéricos , Infecções por HIV/transmissão , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Homossexualidade Masculina/etnologia , Homossexualidade Masculina/psicologia , Homossexualidade Masculina/estatística & dados numéricos , Humanos , Masculino , Aceitação pelo Paciente de Cuidados de Saúde/estatística & dados numéricos , Profilaxia Pré-Exposição/métodos , Distribuição por Sexo , Tennessee
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA