Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 598
Filtrar
1.
Infectio ; 25(3): 182-188, jul.-set. 2021. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, COLNAL | ID: biblio-1250090

RESUMO

Abstract The article presents a general overview on COVID-19 transmission in the context of public transport, particularly applicable to decision making in Latin America. Based on recent findings on COVID-19 transmission and the relative importance of each factor (droplets, fomites, and aerosol routes) in such transmission, we seek to update the discussion on the topic that has generally been based on social distance as the only parameter for reducing the risk of transmission and broadens the vision to integrate ventilation, users' behavior (mask and eye protection use, silence while in the transport system) and travel distance. Recommendations to improve mobility conditions reducing the risk of COVID-19 contagion are provided.


Resumen El artículo presenta una revisión de transmisión de COVID-19 en el contexto de transporte público, con aplicación particular para toma de decisiones en América Latina. Con base en los hallazgos recientes sobre transmisión de Covid-19 y la importancia relativa de cada factor (gotículas, fómites y rutas de aerosoles) en dicha transmisión, buscamos actualizar la discusión sobre el tema que generalmente se ha basado en la "distancia social" como parámetro único de reducción de riesgo de transmisión y amplía esta visión para integrar la ventilación, el comportamiento de usuarios (uso de mascarilla, protección ocular, silencio), y la distancia de viaje. Se indican al final recomendaciones para mejorar las condiciones de movilidad en general sin aumentar el riesgo de contagio de Covid-19.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Meios de Transporte , Estratégias de Saúde , COVID-19 , Viagem , Ventilação , Visão Ocular , Saneamento Urbano , Fatores de Proteção , América Latina
3.
Washington, D.C.; PAHO; 2020-05-11. (PAHO/CDE/CE/COVID-19/20-0015).
em Inglês | PAHO-IRIS | ID: phr-52188

RESUMO

This technical note presents the actions necessary to conduct cleaning and disinfection in public spaces and establishments, using disinfecting solutions of 0.1% sodium hypochlorite. Preventing surface contamination and maintaining adequate cleaning and disinfection conditions in public places is essential to mitigate the transmission of the virus and protect the health of workers and the general public. Surfaces having a high frequency of contact (door handles, railings, dining tables, etc.) require special attention. GENERAL RECOMENDATIONS • Establish guidelines to ensure that workers with viral symptoms stay at home. • Ensure that any service users exhibiting viral symptoms do not enter the facility. • Make sure that workers have personal protective equipment (PPE) appropriate for their tasks (for example, cleaners require gloves, mask, apron or overalls, and non-slip footwear) and that they know how to use it. • Make the use of PPE mandatory according to the type of task to be performed.


Assuntos
COVID-19 , Coronavirus , Higiene , Desinfecção , Saneamento Urbano
4.
Washington, D.C.; OPS; 2020-05-11. (OPS/CDE/CE/COVID-19/20-0017).
em Espanhol | PAHO-IRIS | ID: phr-52111

RESUMO

RECUERDA QUE: • La disponibilidad continua y gratuito de agua segura y productos de higiene y limpieza, son fundamentales para facilitar una higiene de manos adecuada, que con una gestión adecuada de los desechos en los espacios públicos prioritarios, se convierten en servicios esenciales para proteger la salud humana y contribuirán a prevenir la transmisión del SARS-COV-2 de persona a persona. ASEGÚRATE DE: • Reforzar el sistema de vigilancia de salud pública ambiental existente para asegurar la continuidad de los servicios en esos lugares. Si no existe, desarrollar un sistema sencillo de vigilancia/monitoreo de los servicios de salud pública ambiental. • Capacitar al personal sanitario, de gestión del albergue temporal y a los voluntarios locales sobre medidas básicas de Control y Prevención de Infecciones (CPI) en espacios públicos y zonas comunitarias, en coordinación con todos los actores presentes en el albergue. • Adoptar medidas para asegurar la equidad de los servicios de salud pública ambiental para todas las personas más vulnerables incluidas las personas de edad y las personas con necesidades especiales.


Assuntos
COVID-19 , Coronavirus , Meio Ambiente e Saúde Pública , Serviços Públicos de Saúde , Saneamento Urbano , Higiene , Desinfecção , Populações Vulneráveis
5.
Washington, D.C.; OPS; 2020-05-11. (OPS/CDE/CE/COVID-19/20-0015).
em Espanhol | PAHO-IRIS | ID: phr-52110

RESUMO

Prevenir la contaminación de superficies y mantener condiciones adecuadas de limpieza y desinfección en los espacios públicos, es fundamental para mitigar la transmisión del virus y proteger la salud de los trabajadores y del público en general. Las superficies con alta frecuencia de contacto (manijas de puertas, barandillas, mesas de comedor, etc.) requieren de especial atención para evitar contaminación a partir de las mismas. RECOMENDACIONES GENERALES: • Establecer orientaciones para que los trabajadores con síntomas virales permanezcan en casa. • Asegurar que los usuarios de los servicios con síntomas virales no ingresen al establecimiento. • Asegurar que los trabajadores dispongan de Equipo de Protección Personal (EPP) según su labor (personal de aseo requieren guantes, mascarilla, delantal u overol y calzado antideslizante). Instruir a los trabajadores en el uso de estos equipos para realizar las actividades de limpieza y desinfección. • Hacer mandatorio el uso de EPP según tipo de tarea a realizar. • Limpiar y desinfectar al menos dos veces al día las superficies de alta frecuencia de contacto, así como los baños, siguiendo estas recomendaciones: o Lavar las superficies con agua y detergente antes de aplicar soluciones desinfectantes...


Assuntos
COVID-19 , Coronavirus , Higiene , Limpeza Urbana , Saneamento Urbano , Desinfecção
6.
Brasília, D.F.; OPAS; 2020-05-11. (OPAS/BRA/CDE/COVID-19/20-0015).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr2-52310

RESUMO

Prevenir a contaminação de superfícies e manter condições adequadas de limpeza e desinfecção nos espaços públicos é fundamental para mitigar a transmissão do vírus e proteger a saúde dos trabalhadores e do público em geral. As superfícies com alta frequência de contato (maçanetas de portas, corrimãos, mesas de refeitório etc.) requerem atenção especial para evitar contaminação a partir das mesmas.


Assuntos
COVID-19 , Coronavirus , Higiene , Desinfecção , Saneamento Urbano
7.
Washington, D.C.; OPAS; 2020. (OPAS/CDE/CE/COVID-19/20-0017).
em Português | PAHO-IRIS | ID: phr2-52585

RESUMO

LEMBRE-SE DE QUE: • A disponibilidade contínua e gratuita de água potável e produtos de higiene e limpeza é fundamental para facilitar a higiene adequada das mãos e que, juntamente com o gerenciamento adequado dos resíduos nos espaços públicos prioritários, tornam-se serviços essenciais para proteger a saúde humana e ajudarão a evitar a transmissão do vírus que causa a COVID-19 de pessoa para pessoa. CERTIFIQUE-SE DE: • Reforçar o sistema de vigilância em saúde pública ambiental existente para garantir a continuidade dos serviços nesses locais. Caso não exista, desenvolver um sistema simples de vigilância/monitoramento dos serviços de saúde pública ambiental. • Capacitar os profissionais de saúde, de gerenciamento do abrigo temporário e os voluntários locais sobre as medidas básicas de Controle e Prevenção de Infecções (CPI) em espaços públicos e áreas comunitárias, em coordenação com todos os atores presentes no abrigo. • Adotar medidas para garantir a equidade dos serviços de saúde pública ambiental para todas as pessoas mais vulneráveis, incluindo idosos e pessoas com necessidades especiais.


Assuntos
COVID-19 , Meio Ambiente e Saúde Pública , Coronavirus , Serviços Públicos de Saúde , Saneamento Urbano , Higiene , Desinfecção , Populações Vulneráveis
8.
Guatemala; MSPAS; ago. 2018. 103 p. tab.
Monografia em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1024727

RESUMO

Estudio realizado durante junio-agosto del 2018, en Amatitlán, San Miguel Petapa, Villa Canales y Villa Nueva, con la finalidad de conocer la percepción de la población acerca de los determinantes sociales y el acceso a servicios de salud pública. Describe con detalle la percepción de la población consultada y que contribuirá en las proyecciones de intervenciones alrededor del tema salud, además, cita el documento, propicia la participación de la ciudadanía y la intersectorialidad para la salud.


Assuntos
Humanos , Saneamento Urbano , Sistemas de Saúde , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde/métodos , Colaboração Intersetorial , Determinantes Sociais da Saúde , Pesquisa sobre Serviços de Saúde/estatística & dados numéricos , Estudos de Avaliação como Assunto/análise , Meio Ambiente , Guatemala , Acesso aos Serviços de Saúde
9.
SEMERGEN, Soc. Esp. Med. Rural Gen. (Ed. Impr.) ; 42(8): 538-546, nov.-dic. 2016. tab
Artigo em Espanhol | IBECS | ID: ibc-157886

RESUMO

Introducción. El asma es una enfermedad de elevada prevalencia y que puede afectar a la calidad de vida (CV). Nuestro objetivo ha sido conocer la CV en pacientes con asma y su relación con diferentes variables en un centro de Atención Primaria. Material y métodos. Estudio descriptivo transversal, realizado en un centro de salud urbano. Se seleccionaron 243 pacientes de entre 17-70 años en los que constaba el diagnóstico de asma en su historia clínica. La CV se estudió mediante la versión española reducida del Asthma Quality of Life Questionnaire, analizándose como variables asociadas la edad, el sexo, el tabaquismo, la ansiedad, la depresión, la gravedad y el control del asma. Resultados. La edad media fue de 44,5 años, con un 71,2% de mujeres. El 54,3% tenían asma intermitente y el 45,7% asma persistente. La puntuación global del Mini-Asthma Quality of Life Questionnaire fue de 5,4 sobre 7. Por dimensiones fueron las siguientes: síntomas 5,4; limitación de actividades 5,8; función emocional 5,7; estímulos ambientales 4,7. Las variables con peor puntación de CV que mantuvieron la significación estadística (p<0,05) en el análisis multivariado fueron el peor control del asma (en todas las dimensiones), el antecedente de depresión (en todas excepto estímulos ambientales), los estudios inferiores a secundarios (síntomas y función emocional) y los pacientes con ingresos hospitalarios los últimos 3 años (síntomas) y que utilizaron betaadrenérgicos de larga duración (función emocional). Conclusiones. Los pacientes con asma intermitente, persistente leve y moderada tenían una buena CV. El peor control del asma y el antecedente de depresión afectaron negativamente sobre la CV (AU)


Introduction. Asthma is a highly prevalent disease that can affect the quality of life (QoL). The objective of this study is to determine the QoL in patients with asthma and its relationship with different factors in a Primary Care centre. Material and methods. A descriptive, cross-sectional study was conducted in an urban health centre. The study included a total of 243 patients between 17 to 70 years who had a diagnosis of asthma in their medical records. The QoL was measured using the Spanish version of the Mini-Asthma Quality of Life Questionnaire, with age, sex, smoking, anxiety, depression, severity and control of asthma as associated variables. Results. The mean age was 44.5 years and 71.2% were women. More than half (54.3%) had intermittent asthma, and 45.7% persistent asthma. The overall score in the Mini-Asthma Quality of Life Questionnaire was 5.4 out of 7. The scores by dimensions were: symptoms 5.4; limitation of activities 5.8; emotional function 5.7, and environmental stimuli 4.7. The variables with a worse QoL score that remained statistically significant (P<.05) in the multivariate analysis were poor control of asthma (in all dimensions), history of depression (in all except environmental stimuli), educated to less than secondary level (symptoms and emotional function), and patients admitted to hospital in the past 3 years (symptoms) and who used long-term beta-adrenergics (emotional function). Conclusions. Patients with intermittent, mild and moderate asthma have a good QoL. Poor control of the asthma and a history of depression negatively affect the QoL (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Qualidade de Vida , Asma/epidemiologia , Asma/prevenção & controle , Fumar/epidemiologia , Fumar/prevenção & controle , Ansiedade/epidemiologia , Ansiedade/prevenção & controle , Depressão/epidemiologia , Depressão/prevenção & controle , Fatores de Risco , Inquéritos e Questionários , Atenção Primária à Saúde/organização & administração , Atenção Primária à Saúde/normas , Atenção Primária à Saúde , Estudos Transversais/instrumentação , Estudos Transversais/métodos , Saneamento Urbano
11.
Gac. sanit. (Barc., Ed. impr.) ; 28(5): 381-385, sept.-oct. 2014. tab
Artigo em Espanhol | IBECS | ID: ibc-130385

RESUMO

Objetivo. Conocer la prevalencia y los factores asociados al consumo de riesgo de alcohol entre los jóvenes de la Cataluña Central durante el curso 2011-2012 según el ámbito de residencia. Método. Estudio transversal, con una muestra de 1268 alumnos de 4° curso de ESO de la Cataluña Central. Resultados. El consumo de riesgo de alcohol es superior en los jóvenes que viven en un ámbito rural (59,6% versus 49,8%). Las borracheras de hermanos y amigos, tener expectativas positivas frente al consumo y haber comprado alcohol se asociaron al consumo de riesgo. En el ámbito rural se asociaron la situación familiar de convivencia diferente a la biparental y el bajo nivel académico, y en el ámbito urbano el alto nivel socioeconómico. Conclusiones. El consumo de riesgo de alcohol es muy superior entre los jóvenes del ámbito rural. Los principales factores asociados son los consumos de figuras del entorno familiar y escolar (AU)


Objective. To determine the prevalence of risky alcohol consumption and associated risk factors among adolescents living in Central Catalonia (Spain) during the 2011-2012 academic year, depending on their area of residence. Method. A cross-sectional study was carried out in a sample of 1268 10th grade students (4 th grade of secondary education) in Central Catalonia. Results. Risky alcohol consumption was higher among adolescents in rural areas than in urban areas (59.6% versus 49.8%). Associated risk factors were drunkenness in siblings and friends, having positive expectations of alcohol consumption, and buying alcohol. Not living with both parents and poorer academic achievement were associated risk factors in rural areas, while higher socioeconomic status was a risk factor in urban areas. Conclusions. Risky alcohol consumption was much higher among adolescents living in rural areas. The main associated factor was alcohol consumption among family and friends (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Consumo de Bebidas Alcoólicas/efeitos adversos , Consumo de Bebidas Alcoólicas/patologia , Comportamento do Adolescente/psicologia , Psicologia do Adolescente/tendências , Serviços de Saúde do Adolescente , Saúde do Adolescente , População Rural/tendências , Saneamento Urbano , Grupos de Risco , Inquéritos e Questionários
13.
Saúde Soc ; 22(4): 1180-1192, out.-dez. 2013. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-700145

RESUMO

Tem sido crescentemente acentuada a ênfase normativa para a participação social e o controle das políticas públicas de saneamento no Brasil, o que recebeu reforço com o marco legal para o setor, que destaca a importância da intersetorialidade, do planejamento e do fortalecimento do controle social. Diante desse quadro, como estariam os poderes locais, titulares dos serviços, se organizando para planejar as suas políticas de saneamento? As questões de saneamento estão presentes nas discussões no âmbito de instâncias municipais destinadas ao controle social, incluindo conselhos de políticas urbanas, da saúde, das cidades, da habitação e do meio ambiente? Para essas questões, buscaram-se respostas em conselhos urbanos situados em quatro municípios de portes populacionais distintos, pertencentes à Bacia do Rio das Velhas, em Minas Gerais: Contagem, Nova Lima, Sete Lagoas e Vespasiano. O estudo é delineado pela visão da atuação dos conselheiros e sua percepção quanto à inclusão da temática do saneamento na agenda dos conselhos, bem como à importância conferida ao tema. As análises de documentos oficiais dos conselhos e de entrevistas realizadas com conselheiros mostraram que, na ausência de instâncias formais de controle social, específicas para a área, são as instâncias de participação constituídas para outras políticas públicas que recebem os temas do setor de saneamento; contudo, eles encontram-se à margem do processo de implementação das políticas. Observam-se, assim, insuficiências e precariedades no processo de participação desenvolvido, resultando em sua incapacidade de exercer controle sobre a política pública de saneamento local.


In Brazil, the normative emphasis to social participation and control of public policies in the field of water and sanitation services has been increasingly pointed out. This aspect has been reinforced by the legal framework for this sector, which stresses the importance of intersectorial actions, planning, and social control. Based on that context, how are local authorities organizing themselves to plan their sanitation policies? Are sanitation issues present in the discussions within municipal instances aimed at social control, including urban policy, health, cities, housing and the environment committees? Trying to address these questions, we investigated perceptions in urban committees located in four different sized municipalities regarding population that belong to the Rio das Velhas Basin, in Minas Gerais: Contagem, Nova Lima, Sete Lagoas and Vespasiano. The study design focused on the vision of committee members' on their actions and perceptions regarding the inclusion of sanitation subject on the agenda of the committees, as well as the emphasis on this theme. The analysis of official documents and interviews with committee members showed that, in the absence of formal specific water and sanitation participatory institutions , other instances related to different public policies discuss these themes, although they do it in a peripheral way regarding the process of policy implementation. Shortcomings and fragilities in participatory processes were observed, which result in incapacity of controlling the local public policies for water and sanitation services.


Assuntos
Planejamento de Cidades , Meio Ambiente , Política de Saúde , Habitação , Governo Local , Política Pública , Saneamento , Planejamento Social , Saneamento Urbano
14.
Saúde Soc ; 22(4): 1180-1192, out.-dez. 2013. graf
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-66422

RESUMO

Tem sido crescentemente acentuada a ênfase normativa para a participação social e o controle das políticas públicas de saneamento no Brasil, o que recebeu reforço com o marco legal para o setor, que destaca a importância da intersetorialidade, do planejamento e do fortalecimento do controle social. Diante desse quadro, como estariam os poderes locais, titulares dos serviços, se organizando para planejar as suas políticas de saneamento? As questões de saneamento estão presentes nas discussões no âmbito de instâncias municipais destinadas ao controle social, incluindo conselhos de políticas urbanas, da saúde, das cidades, da habitação e do meio ambiente? Para essas questões, buscaram-se respostas em conselhos urbanos situados em quatro municípios de portes populacionais distintos, pertencentes à Bacia do Rio das Velhas, em Minas Gerais: Contagem, Nova Lima, Sete Lagoas e Vespasiano. O estudo é delineado pela visão da atuação dos conselheiros e sua percepção quanto à inclusão da temática do saneamento na agenda dos conselhos, bem como à importância conferida ao tema. As análises de documentos oficiais dos conselhos e de entrevistas realizadas com conselheiros mostraram que, na ausência de instâncias formais de controle social, específicas para a área, são as instâncias de participação constituídas para outras políticas públicas que recebem os temas do setor de saneamento; contudo, eles encontram-se à margem do processo de implementação das políticas. Observam-se, assim, insuficiências e precariedades no processo de participação desenvolvido, resultando em sua incapacidade de exercer controle sobre a política pública de saneamento local.(AU)


Assuntos
Política Pública , Planejamento Social , Saneamento , Saneamento Urbano , Planejamento de Cidades , Política de Saúde , Habitação , Meio Ambiente , Governo Local
15.
Divulg. saúde debate ; (50): 48-56, nov. 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-730107

RESUMO

Este trabalho é parte dos resultados obtidos na pesquisa ‘Análise Participativa da Realidade Socioambiental do Município de Goiana, Pernambuco’, cujo objetivo principalfoi analisar a atual situação das condições sanitárias deste município, através da realização de um diagnóstico participativo construído a partir de uma metodologia que privilegiou técnicas quantitativas e qualitativas de investigação, especialmente coleta e tratamento de dados secundários e produção de dados primários, a partir de oficinas temáticas e visitas de campo. Concluiu–se que o município, embora desponte atualmente como centrode um novo polo de desenvolvimento, possui um déficit de infraestrutura sanitária, especialmente no que tange o abastecimento de água, a coleta e o tratamento de esgotos e a coleta e a disposição de resíduos sólidos.


Assuntos
Saneamento Básico , Saúde , Governo Local , População , Perfis Sanitários , Desenvolvimento Sustentável , Saneamento Urbano
16.
Artigo em Espanhol | IBECS | ID: ibc-115480

RESUMO

Objetivo. Descripción de la prescripción de antiinflamatorios no esteroideos (AINE) tópicos en un centro de salud urbano (Zaragoza). Pacientes y métodos. Estudio transversal realizado en un centro de salud durante el año 2010. Se incluyó a 843 pacientes que tenían prescrito un AINE. Se calculó el tamaño muestral para un nivel de confianza del 95%, seleccionándose aleatoriamente 150 historias clínicas. Se calcularon prevalencias de uso y sus intervalos de confianza. Se utilizó el programa estadístico STATA 9.1. Resultados. El fármaco más utilizado fue el diclofenaco con el 27,33% (IC 95%: 20,65-34,88) del total de prescripciones. Su uso resultó más frecuente en el sexo femenino. En el 18% de los casos la zona de aplicación fue la rodilla (IC 95%: 12,46-24,76), seguida de la región lumbar con un 15,33% (IC 95%: 10,22-21,78). No se registraron reacciones adversas. Existen fallos en el registro, sobre todo en la dosificación y la duración de los episodios. Conclusiones. El uso de AINE tópicos en la zona básica de salud estudiada es frecuente. Las recomendaciones actuales avalan su utilización en el dolor leve o moderado de rodilla, mano y codo, pero no en la espalda, para donde se prescribe de forma frecuente. El uso de AINE tópicos presenta menos efectos secundarios e interacciones farmacológicas que la vía oral, por lo que su uso es recomendable en pacientes polimedicados y de edad avanzada (AU)


Objective. To describe the prescribing of topical non-steroidal anti-inflammatory drugs (NSAIDs) in an urban health center (Zaragoza, Spain). Patients and methods. A cross-sectional descriptive study was conducted on subjects who belonged to an urban center and were studied during the year 2010. The sample size with a confidence level of 95%, was calculated, a total of 843 prescriptions were analyzed. The sample was single random, and 150 cases were selected. The prevalence and confidence intervals were calculated. The statistical package STATA 9.1 was used for the calculations. Results. The most used drug was diclofenac, in 27.33% (95% CI: 20.65-34.88). NSAIDs were most used in females. In 18% of the cases the area of application was the knee, followed by the 15% in the lower back area (95% CI: 10,22-21,78). There were no adverse reactions. Conclusions. Frequent use is made of topical NSAIDs in a basic health area. Current recommendations support the use in the knee and in the hand, but not in the back, where its use is common. The use of topical NSAIDs decreases side effects and drug interactions, therefore their use is recommended in patients on multiple drug therapy and in the elderly (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto Jovem , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Anti-Inflamatórios/uso terapêutico , Medicina Baseada em Evidências/métodos , Medicina Baseada em Evidências/normas , Prática Clínica Baseada em Evidências/métodos , Administração Tópica , Manejo da Dor/instrumentação , Manejo da Dor , Saneamento Urbano , Estudos Transversais/métodos , Estudos Transversais , Sintomas Concomitantes , Manejo da Dor/estatística & dados numéricos
17.
Recurso na Internet em Português | LIS - Localizador de Informação em Saúde | ID: lis-29038

RESUMO

Tabela, em arquivo formato PDF, com dados do Censo Demográfico, oriundos do Universo - Características urbanísticas do entorno dos domicílios. Os dados referem-se domicílios particulares permanentes e moradores em domicílios particulares permanentes, por condição de ocupação do domicílio, segundo as características do entorno.


Assuntos
Habitação , Saneamento Urbano , Saneamento
18.
Campinas; s.n; fev. 2013. 88 p. mapas, tab, ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-691899

RESUMO

Este estudo reconstitui através de uma revisão das fontes historiográficas e documentais, a história da saúde, doença e do sanitarismo da cidade de Campinas durante a Primeira República brasileira, do final do século XIX às primeiras décadas do século XX. Este período de significativas transformações no Brasil, não apenas políticas, também modificaram notoriamente as questões referentes à saúde, tanto no país como na cidade de Campinas. Campinas se destacou como produtora agrícola, inicialmente, e mais tarde como centro industrial e comercial. O trabalho ressalta as diversas modificações pelas quais a cidade atravessou durante os sucessivos surtos epidêmicos que assolaram a cidade, principalmente a febre amarela; destaca a implantação e organização das primeiras instituições destinadas ao tratamento da saúde e doença. A reconstituição proveniente da revisão historiográfica compõe um cenário geral sobre a situação sanitária do período, como da estruturação do serviço de saúde na cidade em meio às mudanças políticas, econômicas, sociais e culturais, intrínsecas à Primeira República brasileira.


This study reproduces through a review of documentary sources and historiography, the history of health, disease and sanitarism city of Campinas in Brazil during the First Republic, the late nineteenth century to the early decades of the twentieth century. This period of significant transformations in Brazil, not just policies also changed markedly issues relating to health, both at home and in the city of Campinas. Campinas excelled as agricultural production, initially, and later as industrial and commercial center. The work highlights the various changes which the city went through during successive epidemics that ravaged the city, especially yellow fever; highlights the organization and deployment of the first institutions for the treatment of health and disease. Reconstitution from the historiographical revision composes a scene on the general health situation of the period, as the structure of the health service in the city amid the political, economic, social and cultural, intrinsic to the First Brazilian Republic.


Assuntos
História do Século XIX , História do Século XX , Epidemias/história , História , Saneamento Urbano , História do Século XIX , História do Século XX , Hospitais , Instalações de Saúde
19.
Córdoba; s.n; 2013. 93 p. ilus, graf, ^c29 cm, ^cCD Texto Completo.
Tese em Espanhol | LILACS | ID: lil-711956

RESUMO

Los riesgos de enfermedades bucodentales, fundamentalmente,caries dental y enfermedad periodontal, pueden encontrarse asociados habitualmente a la falta de saneamiento ambiental de las comunidades, principalmente en aquellas urbano-marginales. El objetivo de este trabajo fue evaluar la distribución espacial, dentro de una comunidad urbano-marginal de la Ciudad de Córdoba, de patologías bucodentales y su posible asociación con hábitos y costumbres higiénicas, con variables socio-demográficas y con características de la vivienda. Para ello, se realizó un estudio observacional transversal, en la comunidad AR.PE.BO.CH., constituída por 1200 habitantes argentinos y extranjeros, a través de un censo en el año 2010. Se efectuó un análisis descriptivo para caracterizar socio-demográficamente la población, las viviendas y el nivel de salubridad ambiental. El estado de salud bucodental de los habitantes fue evaluado mediante un muestreo circunstancial apacientes de la Unidad Primaria de Atención de Salud N° 23, situada en la comunidad, durante el primer semestre del 2011. Los resultados se plasmaron en gráficos y mapas a través de la georeferenciación de las viviendas visitadas


SUMMARY: The risk of oral diseases, mainly dental caries and periodontal disease, are usually associated with the lack of a sanitary environment in the communities, especially in urban marginal zones. The objective of this work was to evaluate the spatial distribution of oral pathologies in a urban marginal community of Córdoba, and its possible association with hygienic habits and practices, sociodemographic variables, and characteristics of their homes. In order to attain this, an observational cross-sectional study was carried out in the AR.PE.BO.CH. community, composed of 1200 Argentinean and foreign people, using a census in 2010. A descriptive study was performed to characterize socio-demographically the population, the housing and the environmental health status. The oral health of the residents was assessed with an opportunity sample of patients requesting services in the Health Care Primary Unit N° 23 (UPAS N° 23), located inside the community, during the first semester, 2011. The results obtained were graphed and mapped through georeferentiation of the visited homes


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Doenças da Boca , Saúde Bucal , Saneamento , População Suburbana , Saneamento Urbano , Argentina/epidemiologia
20.
Maputo; s.n; 2013. 15 p. ilus.
Não convencional em Português | RDSM | ID: biblio-1344560

RESUMO

No último quartel do século XIX, a implementação dos Serviços de Saúde em Moçambique veio revelar-se tarefa complexa e de difícil concretização, não tanto pela ausência de legislação e de programas específicos, como pelos escassos recursos humanos, técnicos, materiais e financeiros que comprometeram seriamente a execução dos programas no quadro da implantação do próprio sistema colonial. Doença e cura, diagnóstico e tratamento continuavam a ser problemas por resolver, persistindo abordagens e metodologias díspares que revelavam diferentes tipos de saber, conhecimento e "cientificidade". E enquanto se condenavam as práticas tradicionais e o recurso aos "remédios da terra", procurava-se a aplicação de modelos de funcionamento e eficiência que as combatessem sensibilizando, em simultâneo, autoridades e populações, para a adopção de práticas de higiene e saneamento, sem as quais muito dificilmente se poderiam combater eficazmente muitas das doenças que mais contribuíam para o deficiente estado sanitário em que se encontrava a maior parte do território. Tendo por base os relatórios do Serviço de Saúde e, muito em particular, os relativos à cidade e districto de Lourenço Marques, procurar-se-á, por via da relação das problemáticas saúde - crescimento urbano - ambiente, identificar os principais factores locais que interferiram no funcionamento e eficácia dos Serviços de Saúde. Por sua vez, e considerando que a viragem do século XIX é um período crucial para a História de Moçambique, e muito especialmente para o Sul de Moçambique, pretende-se igualmente chamar a atenção para um conjunto de documentos fundamentais para uma melhor compreensão deste período não só na perspectiva da problemática da saúde mas também do crescimento urbano e demográfico de Lourenço Marques e dos impactes ambientais mais significativos e relevantes desse crescimento


Assuntos
Humanos , Cura em Homeopatia , Acesso aos Serviços de Saúde , Medicina Tradicional/história , Reforma Urbana , Saneamento Urbano , Preparações Farmacêuticas , Saúde Ambiental , Crescimento Demográfico , Meio Ambiente , Deficiências da Aprendizagem/psicologia , Moçambique
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...