Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 10.224
Filter
2.
São Paulo; s.n; 20220601. 114 p.
Thesis in Portuguese | LILACS, BBO - Dentistry | ID: biblio-1371021

ABSTRACT

A Organização Mundial da Saúde aponta o câncer como a segunda principal causa de morte, sendo responsável por cerca de 9,6 milhões de mortes no mundo em 2018, com aproximadamente 70% delas ocorrendo em países de baixa e média renda. No Brasil, estimativas do Instituto Nacional do Câncer para todos os tipos de câncer, no ano de 2019, foi de 634.880 casos novos. Apenas para o câncer de boca, as mesmas estimativas apontavam cerca de 14.700 casos novos da doença. O diagnóstico precoce e monitoramento deste agravo é uma preocupação dos governos em todas as esferas federativas. Por sua importância no controle da doença e na mortalidade, torna-se um grande desafio implementar medidas que possam ser efetivadas no Sistema Único de Saúde. Dada a magnitude do problema, a complexidade do agravo, toda a tecnologia necessária envolvida para o seu enfrentamento, os benefícios do diagnóstico precoce para o prognóstico e o impacto negativo do diagnóstico tardio na saúde do portador, na sociedade e no orçamento da saúde, entre outros, justifica-se a identificação de informações que facilitem o rastreamento do potencial portador de câncer de boca, desde o primeiro contato com o sistema de saúde até o seu desfecho. Objetivo: Identificar o tempo decorrido e o caminho percorrido pelos usuários portadores de câncer de boca, com diagnóstico confirmado no Centro de Especialidades Odontológicas Cidade Tiradentes, zona leste do município de São Paulo, na rede de atendimento do Sistema Único de Saúde, desde a suspeita até o diagnóstico final e tratamento, no período de 2007 a 2018. Método: Realizado a partir de dados primários obtidos através de entrevistas com os participantes ou familiares e dados secundários obtidos dos prontuários nos serviços de saúde de referência da Atenção primária, secundária e terciária, na zona leste do município de São Paulo. Resultados: Foram coletadas informações de 50 participantes. No mesmo local e período foram diagnosticados 70 casos, sendo excluídos os que não tinham informações essenciais ou autorização através do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. O tempo decorrido foi de 155,2 dias, em média, desde a suspeita na Atenção primária ao início de tratamento na Atenção terciária, sendo o tempo médio de 49,95 dias entre a suspeita e o diagnóstico final. O caminho percorrido pelos usuários teve como início de percurso as suas unidades básicas de saúde de origem, todas localizadas em território da região leste do município de São Paulo, que foram as responsáveis por levantaram as suspeitas (Atenção primária). Em seguida, foram encaminhados para o Centro de Especialidades Odontológicas Cidade Tiradentes, responsável pela biópsia e confirmação de neoplasia através de exame laboratorial (Atenção secundária). Após a confirmação, 70% dos casos tiveram como final de percurso o Centro de Alta Complexidade em Oncologia - Hospital Santa Marcelina de Itaquera, responsável pelo tratamento, também localizado na região leste do município de São Paulo (Atenção terciária). Conclusões: Os dados permitem concluir, tomando como parâmetro a lei federal que estabelece até 60 dias para início do tratamento ou cuidados paliativos a partir do diagnóstico, que o sistema de saúde da região não está dando respostas aos casos de portadores de câncer de boca em tempo adequado.


Subject(s)
Unified Health System , Mouth Neoplasms , Oral Health , Public Health , Dental Care , Health Policy
4.
São Paulo; s.n; 20220609. 84 p.
Thesis in Portuguese | LILACS, BBO - Dentistry | ID: biblio-1371692

ABSTRACT

O panorama atual da atenção às oclusopatias no Brasil se caracteriza por elevada incidência e insuficiente capacidade de cobertura. As oclusopatias ocupam ainda o terceiro lugar dentre os agravos bucais mais prevalentes no mundo em que mais da metade da população brasileira nas idades de 5 a 12 anos é acometida. A capacidade de cobertura da rede instalada mostra-se aquém das necessidades da população e a atenção prestada é ofertada principalmente pelo setor privado. Diante do exposto se faz necessário identificar as evidências disponíveis e experiências relevantes ao cuidado das oclusopatias, de modo a guiar a tomada de decisão em políticas públicas de saúde. O objetivo desta pesquisa é analisar e sintetizar as evidências voltadas às oclusopatias a fim de informar a tomada de decisão com consequente planejamento de uma proposta de intervenção na APS para o enfrentamento do problema e das grandes filas vivenciadas no serviço público de Suzano/SP. A metodologia é abordada neste trabalho, de forma segmentada, em três fases: 1 - EVIDÊNCIA PARA TOMADA DE DECISÃO, em que foi realizada uma revisão de escopo para a identificação das evidências disponíveis para uma possível solução ao problema; 2 - PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA APS, em que se estruturou um curso de capacitação via ambiente virtual de aprendizado Moodle para o enfrentamento das oclusopatias na APS e avaliação das percepções da ESB em relação às competências desenvolvidas no curso e contribuição para a prática no serviço; 3 MELHORAMENTO CONTÍNUO, em que se realizou um Diálogo Deliberativo como estratégia de identificar a perspectiva dos stakeholders e aprimoramento necessário para a sustentabilidade da intervenção proposta e implementação como política pública de saúde. De 1.393 artigos identificados na base de dados consideradas na revisão de escopo, foram incluídos no estudo apenas 6 artigos para sua análise e extração dos dados de caracterização, constatando-se que apesar de abrangente as evidências disponíveis na literatura referente às oclusopatias, estudos sobre o enfrentamento ao problema no âmbito do serviço público de saúde é escasso. Após a realização do curso de capacitação, a maioria dos profissionais se sentiu apto para atuação no cuidado às oclusopatias dentro da APS, somado a alta taxa de aceitação da intervenção (97%). O Diálogo Deliberativo identificou a proposta como uma política pública viável ao enfrentamento do problema, em que se evidenciou um grande avanço na atenção prestada às oclusopatias na APS, assim como redução do número de encaminhamentos desnecessários para o CEO. Conclui-se, portanto que se deve explorar ao máximo a potencialidade das RAS e posicionar a APS como o local em que a atenção às oclusopatias deve ser iniciada, de modo a viabilizar sua identificação precoce e cuidado, evitando tratamentos mais complexos e onerosos para o sistema público de saúde e contribuindo para a integralidade no cuidado. O curso de capacitação foi o produto educacional desenvolvido neste trabalho para atuação no cuidado às oclusopatias na Atenção Primária à Saúde.


Subject(s)
Orthodontics , Primary Health Care , Unified Health System , Oral Health , Health Policy
5.
São Paulo; s.n; 20220609. 100 p.
Thesis in Portuguese | LILACS, BBO - Dentistry | ID: biblio-1372957

ABSTRACT

Introdução: O Ministério da Saúde do governo Jair Bolsonaro instituiu por meio da Portaria nº. 2.979/2019 o programa "Previne Brasil, criando um novo modelo de financiamento de custeio para a Atenção Básica à Saúde (ABS) no Sistema Único de Saúde (SUS). Além de estimular a captação de pessoas que utilizam o serviço por meio de uma oferta focalizada e seletiva de procedimentos, o programa Previne Brasil encerra o repasse federal destinado à contratação de profissionais para compor as equipes multiprofissionais dos Núcleos Ampliados de Saúde da Familia e Atenção Básica, os Nasf-AB. Objetivo: neste cenário mais recente de desmonte da saúde pública, esta dissertação tem como principal objetivo discutir os efeitos do Previne Brasil nos processos de trabalho das equipes Multiprofissionais Nasf-AB que atuam no Brasil. Metodologia: para atingir os objetivos desta pesquisa, utilizou-se três momentos metodológicos distintos. Primeiro, realizou-se uma revisão de literatura sobre seletividade e neoseletividade no âmbito das políticas públicas de saúde. Em um segundo momento, foi realizada uma revisão sistemática do tipo metassíntese qualitativa sobre os processos de trabalho dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família e Atenção Básica. Por último, elaboramos uma análise dos resultados da metassíntese à luz da neoseletividade das políticas públicas de saúde. Resultados: A partir da identificação dos artigos inseridos na metassíntese, foi possível organizar os resultados em 2 grandes grupos a saber: 1) considerações sobre os processos de trabalho; 2) potencialidades e desafios. Os grupos potencialidades e desafios foram subdivididos ainda em: a) acesso; b) organização dos processos de trabalho; c) qualidade do trabalho e d) saúde do trabalhador. 1) Considerações sobre os processos de trabalho: diferentes arranjos de apoio e organização dos processos de trabalho, assim como a coexistência de diferentes tipos de apoio dentro dos serviços; Perfil e identificação com o trabalho nas equipes Nasf-AB, predomínio de trabalhadoras mulheres e aumento dos encaminhamentos. 2) potencialidades e desafio: a) Acesso: melhora no acesso, porém, ainda insuficiente e restrito; b) Organização dos processos de trabalho: Arranjo matricial é visto como potente pelos trabalhadores. Estes não são formados para a atuação matricial e interdisciplinar. Reuniões, discussões de casos, articulações com a rede de saúde são potencialidades e servem como espaços de formação em serviço e educação permanente; c) Qualidade do trabalho: maior resolutividade da ABS com as atividades desenvolvidas pelas equipes Nasf-AB junto às equipes de saúde, maior articulação da ABS com a RAS, qualificação dos encaminhamentos, maior articulação intersetorial, maior planejamento e integralidade das ações, maior vínculo e responsabilização por usuários, famílias, comunidades e trabalhadores de saúde, além de melhoras estruturais. Apesar de todas as melhoras descritas acima, observase ainda limitações em todos os aspectos a cima citados. d) Saúde do Trabalhador: respeito, interação, valorização, tolerância, comprometimento, atitude de mudança, humildade, ética, liderança, empatia, disponibilidade, colaboração, autonomia, liberdade criativa, amadurecimento, formação profissional, adaptação e flexibilidade nas equipes NASF, boa compreensão, valorização e organização do apoio matricial, satisfação e prazer com as trocas profissionais, resiliência, aceitação e efetivação da proposta NASF, além do predomínio de vínculo estatutário e baixa rotatividade profissional são potencialidades identificadas. Contratações sem concurso e sem critérios, insegurança trabalhista e inexperiência profissional, vulnerabilidade e violência territorial, isolamento e sensação de não pertencimento, presença de muitos fatores disparadores de estresse, conflitos e sofrimento, além de falta de solidariedade e baixo reconhecimento profissional são desafios identificados.


Subject(s)
Patient Care Team , Primary Health Care , Unified Health System , Health Management
6.
Curitiba; s.n; 20220224. 277 p. ilus, tab.
Thesis in Portuguese | LILACS, BDENF - Nursing | ID: biblio-1370518

ABSTRACT

Resumo: Introdução: A Sistematização da Assistência de Enfermagem corresponde à organização do trabalho quanto ao método, pessoal e instrumentos, vislumbrando operacionalizar o processo de enfermagem. Porém, há limitação da compreensão semântica do seu significado, conhecimento, operacionalização dos seus componentes e da contribuição para prática profissional e Ciência da Enfermagem. Objetivo: analisar, sob a ótica da Teoria da Complexidade, a construção de um modelo ontológico sobre Sistematização da Assistência de Enfermagem como tecnologia de apoio à organização da prática profissional do enfermeiro. Método: estudo qualitativo e exploratório, em três etapas. Primeiramente, construiu-se um mapa conceitual baseado nas sete etapas apresentadas por Cañas, Novak, Reiska (2015), almejando identificar conceitos, estrutura, processos e operação da Sistematização da Assistência de Enfermagem, à luz da Teoria da Complexidade. Organizou-se e representou-se o conhecimento com apoio do software CMap Tools. A segunda etapa compôs-se de entrevistas semiestruturadas, entre maio e dezembro de 2020, com 17 enfermeiros, dos quais nove eram do Grupo de Trabalho da Sistematização da Prática de Enfermagem da Comissão Mista da Associação Brasileira de Enfermagem e Conselho Regional de Enfermagem-PR e oito da Comissão Permanente de Sistematização da Prática de Enfermagem, nomeada pela Associação Brasileira de Enfermagem. Empregou-se a Análise de Conteúdo Temática, apoiada no software MAXQDA. Na terceira etapa, modelou-se a representação de uma ontologia sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem, baseada no guia interativo Ontology Development 101 apoiada pelo software Protégé (versão 5.5.0), a partir do mapa conceitual e das entrevistas. Resultados: identificou-se inconsistência semântica e de correlações, retratando a complexidade dos componentes da Sistematização da Assistência de Enfermagem, com fragmentos mecanicistas. No mapa conceitual, elaboraram-se três camadas conceituais. Organizaram-se os conceitos de acordo com a proposta conceitual da Sistematização da Assistência de Enfermagem prevista em sua principal legislação e posteriormente foram ampliados. Desta análise, procedeu-se ao agrupamento por temáticas: Sistematização da Assistência de Enfermagem; Ações de Enfermagem; Ações da Gestão do Cuidado; Ações de Gestão do Serviço de Enfermagem; Ações para Aplicação dos Cuidados; Ações para Aplicação no Serviço de Enfermagem; Fundamentos; Competências; Instrumentos; Normativas e Pessoal. Das entrevistas, emergiram 863 unidades de registro e seis categorias: Significado de Sistematização da Assistência de Enfermagem, com três subcategorias primárias; Construção Histórica do Conceito de Sistematização da Assistência de Enfermagem, com quatro subcategorias primárias; Ensino e Aprendizagem; Pesquisa da Enfermagem; Implicações Prática e Concretização da Sistematização da Assistência de Enfermagem. Identificaram-se 156 conceitos relevantes para modelagem da ontologia, utilizando-se da "metodologia 101", objetivando representar o conhecimento do domínio Sistematização da Assistência de Enfermagem. Considerações finais: a ontologia sobre Sistematização da Assistência de Enfermagem ancorada na Teoria da Complexidade permitiu um novo olhar sobre os fenômenos, os quais devem ser desenvolvidos, revistos e ressignificados. Acredita-se que esta ontologia facilite a representação formal do conhecimento sobre Sistematização da Assistência de Enfermagem, afirmando-a enquanto área de conhecimento representativo, fortalecendo sua identidade, significado unívoco, organização, compartilhamento de saberes e de informação. Ademais, pode favorecer difusão de vocabulário comum, contribuindo com a prática profissional de enfermeiros.


Abstract: Introduction: the Systematization of Nursing Care is the work organization according to the method, personnel and instruments, which glimpses to operationalize the nursing process. However, there is a limitation in the semantic understanding of its meaning, knowledge, and operationalization of its components and the contribution to the practice and science of nursing. Objective: to analyze, from the perspective of Complexity Theory, the process of building an ontological model on Systematization of Nursing Care as a technology to support the organization of professional nursing practice. Method: qualitative and exploratory study, in three stages. Firstly, a conceptual map was built based on the seven stages presented by Cañas, Novak, Reiska (2015), aiming to identify concepts, structure, processes and operation of the Systematization of Nursing Care, in light of the complexity, anchored in the related literature. Knowledge was organized and represented with the support of CMap Tools software. The second stage consisted of semi-structured interviews, between May and December 2020, done with 17 professionals, of whom nine from the Working Group on the Systematization of Nursing Practice of the Mixed Commission of the Brazilian Nursing Association and Regional Nursing Council-PR and eight from the Permanent Commission for the Systematization of Nursing Practice, appointed by the Association. Thematic Content Analysis was used, supported by the MAXQDA software. In the third stage, the representation of ontology on the Systematization of Nursing Care was modeled, based on the interactive guide Ontology Development 101 supported by the software Protégé (version 5.5.0), from the conceptual map and the interviews. Results: semantic inconsistency and correlations were identified, portraying the complexity of the components of the Systematization of Nursing Care, with mechanistic fragments. In the conceptual map, three conceptual layers were elaborated. The concepts were organized according to the conceptual proposal of the Systematization of Nursing Care provided for in its main legislation and were later expanded. From this analysis, we proceeded to group by themes: Systematization of Nursing Care; Nursing Actions; Management Care Actions; Nursing Service Management Actions, Care Management Actions; Nursing Service Management Actions; Actions for Application of Care, and Actions for Application in the Nursing Service; Fundamentals, Competencies; Instruments; Regulations and Personnel. From the interviews, 863 record units and six categories emerged: Meaning of Systematization of Nursing Care, with three primary subcategories; Historical Construction of the Concept of Systematization of Nursing Care, with four primary subcategories; Teaching and Learning; Nursing Research; Practical Implications and Implementation of the Systematization of Nursing Care. 156 relevant concepts for ontology modeling were identified using the "101 methodology", aiming to represent the knowledge of the Systematization of Nursing Care domain. Final considerations: the ontology on Systematization of Nursing Care anchored in Complexity Theory allowed a new look at the phenomena, which must be developed, reviewed and re-signified. It is believed that this ontology facilitates the formal representation of knowledge about Systematization of Nursing Care, affirming it as a representative area of knowledge, strengthening its identity, univocal meaning, organization, sharing of knowledge and information. Furthermore, it can favor the diffusion of common vocabulary, contributing to the professional practice of nurses.


Resumen: Introducción: la sistematización de la asistencia de Enfermeríaes la organización del trabajo en cuanto a método, personal e instrumentos, con el objetivo de operacionalizar el proceso de enfermería. Sin embargo, existe una limitación en la comprensión semántica de su significado, conocimiento, operacionalización de sus componentes y el aporte a la práctica y ciencia de enfermería. Objetivo: analizar, en la perspectiva de la Teoría de la Complejidad, el proceso de construcción de un modelo ontológico sobre la sistematización de la asistencia de Enfermería como tecnología de apoyo a la organización de la práctica profesional de enfermería. Método: estudio cualitativo y exploratorio, en tres etapas. En primer lugar, se construyó un mapa conceptual a partir de las siete etapas proclamadas presentadas por Cañas, Novak, Reiska (2015), con el objetivo de identificar conceptos, estructura, procesos y funcionamiento de la sistematización de la asistencia de Enfermería, a la luz de la complejidad, anclada en la literatura relacionada. El conocimiento fue organizado y representado con el apoyo del software CMap Tools. La segunda etapa consistió en entrevistas semiestructuradas, entre mayo y diciembre de 2020, con 17 profesionales, de los cuales nueve del Grupo de Trabajo sobre Sistematización de la Práctica de Enfermería de la Comisión Mixta de la Asociación Brasileña de Enfermería y Consejo Regional de Enfermería-PR y ocho del Comisión Permanente para la Sistematización de la Práctica de Enfermería, designada por el Colegio. Se utilizó el Análisis de Contenido Temático, apoyado en el software MAXQDA. En la tercera etapa, se modeló la representación de una ontología sobre la sistematización de la asistencia de Enfermería, a partir de la guía interactiva Ontology Development 101 con el apoyo del software Protégé (versión 5.5.0), del mapa conceptual y de las entrevistas. Resultados: fueron identificadas inconsistencias semánticas y correlaciones, retratando la complejidad de los componentes de lasistematización de la asistencia de Enfermería, con fragmentos mecanicistas. En el mapa conceptual se elaboraron tres capas conceptuales. Los conceptos fueron organizados de acuerdo con la propuesta conceptual de la sistematización de la asistencia de Enfermeríaprevista en su legislación principal y posteriormente fueron ampliados. A partir de ese análisis, se procedió a agrupar por temas: Sistematización de la Asistencia de Enfermería; Acciones de Enfermería; Acciones de Gestión del Cuidado; Acciones de Gestión del Servicio de Enfermería; Acciones de Gestión del Cuidado; Acciones de Gestión del Servicio de Enfermería; Acciones de Aplicación de Cuidados; Acciones de Aplicación en el Servicio de Enfermería; Fundamentos; Competencias; Instrumentos; Reglamentos y Personal. De las entrevistas surgieron 863 unidades de registro y seis categorías: Significado de sistematización de la asistencia de Enfermería, con tres subcategorías primarias; Construcción Histórica del Concepto de Sistematización de la Atención de Enfermería, con cuatro subcategorías primarias; Enseñanza y Aprendizaje; Investigación en Enfermería; Implicaciones Prácticas e Implementación de la sistematización de la asistencia de Enfermería. Fueron identificados 156 conceptos relevantes para el modelado ontológico utilizando la "metodología 101", con el objetivo de representar el conocimiento del dominio sistematización de la asistencia de Enfermería. Consideraciones finales: la ontología sobre sistematización de la asistencia de Enfermería anclado en la Teoría de la Complejidad permitió una nueva mirada sobre los fenómenos, que deben ser desarrollados, revisados y redefinidos. Se cree que esta ontología facilita la representación formal del conocimiento sobre sistematización de la asistencia de Enfermería, afirmándola como área representativa del saber, fortaleciendo su identidad, sentido unívoco, organización, intercambio de saberes e informaciones. Además, puede favorecer la difusión del vocabulario común, contribuyendo a la práctica profesional de los enfermeros.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Patient Care Management , Artificial Intelligence , Vocabulary, Controlled , Practice Management , Nursing Care
7.
Curitiba; s.n; 20220211. 133 p. ilus.
Thesis in Portuguese | LILACS, BDENF - Nursing | ID: biblio-1370449

ABSTRACT

Resumo: Introdução: A atenção à saúde da mulher sofreu diversas mudanças ao longo do tempo, caminhando para estratégias e melhorias no cuidado, a fim de superar o modelo biomédico e cuidar da saúde materna e infantil em todos os seus aspectos. O pré-natal visa a assegurar acompanhamento de qualidade, com identificação precoce de fatores de risco e complicações que venham repercutir na saúde da mãe e do bebê. Intervenções precoces qualificam a atenção e reduzem as taxas de morbidade e mortalidade materna e fetal. Objetivos: Descrever as vivências e expectativas da gestante em relação ao pré-natal na Atenção Primária à Saúde. Apreender a competência da enfermeira no cuidado pré-natal sob a ótica da gestante. Método: Trata-se de uma pesquisa qualitativa e descritiva. O estudo foi conduzido em um município da região metropolitana de Curitiba/PR. Os critérios de inclusão foram gestantes maiores de 18 anos, em acompanhamento com enfermeira e ou médico, de qualquer risco gestacional, primíparas ou multíparas, no 2º ou 3º trimestre gestacional. Foram excluídas gestantes no 1º trimestre de gestação ou que não tinham compreensão do idioma português. A coleta de dados foi mediante entrevista semiestruturada com 27 participantes analisadas com base nos passos sugeridos de Creswell e apoio do software Iramuteq® para organização dos dados. Resultados: Foram identificadas duas categorias centrais: 1 - "O cuidado esperado e idealizado no pré-natal a partir das vivências e expectativas das gestantes", que evidenciou as vivências que estão ligadas ao contexto de vida e experiências passadas da gestação e pré-natal, expectativas e idealização do cuidado na Atenção Primária à Saúde, satisfação da atenção recebida no pré-natal e a influência da pandemia por Covid-19. A segunda categoria, intitulada 2 - "O cuidado recebido no pré-natal a partir das vivências e expectativas das gestantes", permitiu discutir aspectos relacionados aos cuidados recebidos na gestação pela identificação da competência da enfermeira, englobando a consulta de vinculação e subsequentes, rotinas, orientações e atenção despendida. Considerações finais: A percepção do cuidado vivenciado e as expectativas frente ao pré-natal são influenciadas por aspectos da gestação. Como potencialidades da prática da enfermeira identificadas pela gestante, estão o vínculo, o acolhimento e a escuta ativa, por vezes ofuscada pela hegemonia do cuidado médico, que ainda permeia o âmbito da atenção à saúde, limitando a visão do cuidar com qualidade. A formação da enfermeira e o contínuo desenvolvimento de competência para uma prática centrada na individualidade da gestante e promoção à saúde fortalecem o cuidado realizado e permitem avanços para um cuidado integral e para visibilidade da profissão.


Abstract: Introduction: Woman health care has undergone several changes over the time leading to strategies and improvements of care, in order to overcome the biomedical model and take care of mother and child health na all its aspects. The goal of prenatal is to ensure quality follow-up, with early identification of risk factors and complications that may affect the health of the mother and baby. Early interventions qualify care and reduce maternal and fetal morbidity and mortality rates. Objectives: To describe the experiences and expectations of pregnant women in relation to prenatal care in Primary Health Care. To understand the nurse's competence in prenatal care from the perspective of the pregnant woman. Methods: This is a qualitativa and descriptive research. The study was performed in a city of the metropolitan region of Curitiba/PR. He inclusion criteria were in pregnant women older than 18 years, in follow-up with nurse and/or doctor, of any gestacional risk, primiparous ou multiparous, in the 2nd or 3rd gestational trimester. Pregnant women in the 1st trimester of pregnancy or those who did not understand the Portuguese language were excluded. Data was obtained by semi-structured interviews with 27 participants analyzed based on steps of Creswell and supported by Iramuteq® software for data organization. Results: Two main categories was identified: 1 ­ "The expected and idealized prenatal care based on experiences and expectations of pregnant Woman" which evidenced the experiences that are linked to the context of life and past experiences of pregnancy and prenatal care, expectations and idealization of care in primary health care, satisfaction with the care received in prenatal care and the influence of the Covid-19 pandemic. The second category, entitled 2 - "The care received in prenatal care from the experiences and expectations of pregnant women", allowed to discuss aspects related to the care received during pregnancy from the identification of the nurse's competence, covering the bonding consultation and subsequents, routines, orientations and attention spent. Final considerations: The perception of experienced care and expectations regarding prenatal care are influenced by aspects of pregnancy. As potentialities of the nurse's practice identified by the pregnant woman are the bond, reception and active listening, sometimes overshadowed by the hegemony of medical care that still permeates the scope of health care, limiting the vision of quality care. The training of nurses and the continuous development of competence for a practice centered on the pregnant woman's individuality and health promotion strengthen the care provided and allow advances towards comprehensive care and visibility of the profession.


Subject(s)
Humans , Female , Pregnancy , Adolescent , Adult , Prenatal Care , Pregnant Women , Empathy , User Embracement , Patient Preference , Nursing Care
8.
Curitiba; s.n; 20220221. 131 p. graf, ilus, mapas, tab.
Thesis in Portuguese | LILACS, BDENF - Nursing | ID: biblio-1370432

ABSTRACT

Resumo: Trata-se de estudo quantitativo transversal cujo objetivo foi analisar a correlação entre funcionalidade e força de preensão manual e a condição de fragilidade física em idosos da atenção primária à saúde. Participaram 389 idosos (=60 anos) de ambos os sexos, cadastrados em uma Unidade Básica de Saúde de Curitiba, Paraná. A coleta de dados ocorreu de janeiro a novembro de 2019, foi precedida pela aplicação do miniexame do estado mental, seguida dos questionários sociodemográfico e clínico, escala da medida de independência funcional (MIF) e avaliação da fragilidade física. Os dados foram organizados no programa Microsoft Excel® 2007 e analisados no software R CORE TEAM, mediante estatística descritiva, análises bivariadas (p<0,05), testes de Kruskal-Wallis, Dunn, qui-quadrado e Spearman. Dos 389 idosos, 34 (8,7%) eram frágeis, 186 (47,8%) pré-frágeis, 169 (43,5%) não frágeis, 255 (65,6%) do sexo feminino e 186 (47,8%) na faixa etária entre 60 e 69 anos. A FPM reduzida foi identificada em 82 (21%) idosos e distribuída entre 27 (79,5%) frágeis e 55 (29,5%) pré-frágeis. Houve correlação significativa entre funcionalidade e força de preensão manual segundo à condição de fragilidade física (Pˆ= 0,330; p=<0,001). A média da FPM foi maior no grupo de idosos não frágeis (28,9 Kgf), comparada aos pré-frágeis (24,6 Kgf) e frágeis (17,1 Kgf). A pontuação média da funcionalidade (MIF) foi maior no grupo de idosos não frágeis (122,1 pontos) em relação aos pré-frágeis (120,6pontos) e frágeis (114,2 pontos). Quanto à tarefa da MIF "controle de urina", observou-se elevada frequência idosos frágeis completamente dependentes (n=9; 26,4%) e pré-frágeis moderadamente dependentes (n=52; 27,9%). Para a tarefa "interação social" observou-se expressiva frequência de idosos frágeis moderadamente dependentes(n=12; 35,3%). Para a tarefa "resolução de problemas" evidenciou-se a mesma frequência (n=7; 20,6%) de idosos frágeis completamente dependentes e moderadamente dependentes. Na avaliação da tarefa "memória" destacaram-se os pré-frágeis moderadamente dependentes (n=26; 14%). A correlação entre funcionalidade (MIF) e FPM se mostrou fraca, positiva e significativa entre os idosos da amostra investigada (Pˆ= 0,330; p=<0,001), entre os não frágeis (Pˆ= 0,252;p=<0,001) e entre os pré-frágeis (Pˆ= 0,236; p=0,001). O desempenho nas tarefas "controle de urina" e "subir e descer escadas" correlacionou-se significativamente à FPM (p=<0,005) entre os idosos pré-frágeis. Destacam-se, com maior coeficiente de correlação com a FPM, as tarefas "controle de urina" para os idosos não frágeis (Pˆ=0,309) e "subir e descer escadas" para os pré-frágeis (Pˆ=0,222). Já a tarefa "resolução de problemas" correlacionou-se à FPM entre os idosos pré-frágeis (p=<0,004) e frágeis (p=<0,017), sendo entre esses o maior coeficiente de correlação (Pˆ= 0,408). Verifica-se ainda a correlação entre a tarefa "expressão verbal e não verbal" e a FPM para o grupo de idosos frágeis (p=<0,025; Pˆ= 0,383). Conclui-se que houve correlação positiva entre funcionalidade e FPM entre os idosos não frágeis e pré-frágeis, indicando que quanto maior a FPM, melhor é o desempenho funcional. Destacam-se resultados expressivos para a prática clínica de enfermagem gerontológica, que podem subsidiar estratégias preventivas voltadas à manutenção da FPM e da funcionalidade, principalmente entre os idosos não frágeis e pré-frágeis.


Abstract: This is a cross-sectional quantitative study whose objective was to analyze the correlation between functionality and handgrip strength and the condition of physical frailty in elderly people in primary health care. Participants were 389 elderly people (=60 years) of both sexes, registered at a Basic Health Unit in Curitiba, Paraná. Data collection took place from January to November 2019, was preceded by the application of the mini-mental state exam, followed by sociodemographic and clinical questionnaires, functional independence measure scale (FIM), and assessment of physical frailty. Data were organized in Microsoft Excel® 2007 program and analyzed in R CORE TEAM software, using descriptive statistics, bivariate analyzes (p<0.05), Kruskal-Wallis, Dunn, chi-square, and Spearman tests. Of the 389 elderly, 34 (8.7%) were frail, 186 (47.8%) were pre-frail, 169 (43.5%) were non-frail, 255 (65.6%) were female and 186 (47.8%) in the age group between 60 and 69 years. Reduced HGS was identified in 82 (21%) elderly and distributed among 27 (79.5%) frail and 55 (29.5%) pre-frail. There was a significant correlation between functionality and handgrip strength according to the condition of physical frailty (Pˆ=0.330; p=<0.001). The average HGS was higher in the group of non-frail elderly (28.9 Kgf), compared to pre-frail (24.6 Kgf) and frail (17.1 Kgf). The mean functionality score (MIF) was higher in the group of non-frail elderly (122.1 points) compared to pre-frail (120.6 points) and frail (114.2 points). As for the FIM task "urine control", a high frequency of completely dependent frail elderly (n=9; 26.4%) and moderately dependent pre-frail (n=52; 27.9%) was observed. For the "social interaction" task, there was a significant frequency of moderately dependent frail elderly was observed (n=12; 35.3%). For the "problem solving" task, the same frequency (n=7; 20.6%) of completely dependent and moderately dependent frail elderly individuals was observed. In the evaluation of the "memory" task, the moderately dependent pre-frail stood out (n=26; 14%). The correlation between functionality (MIF) and HGS was weak, positive, and significant among the elderly in the investigated sample (Pˆ= 0.330; p=<0.001), among the nonfrail (Pˆ=0.252; p=<0.001) and among the elderly. pre-fragile (Pˆ= 0.236; p=0.001). The performance in the tasks "urine control" and "going up and down stairs" was significantly correlated with HGS (p=<0.005) among the pre-frail elderly. The tasks "urine control" for the non-frail elderly (Pˆ=0.309) and "going up and down stairs" for the pre-frail stand out, with the highest correlation coefficient with HGS (Pˆ=0.222). The "problem solving" task was correlated with HGS among pre-frail (p=<0.004) and frail (p=<0.017) elderly, with the highest correlation coefficient (Pˆ=0.408) among these. There is also a correlation between the task "verbal and non-verbal expression" and HGS for the frail elderly group (p=<0.025; Pˆ=0.383). It was concluded that there was a positive correlation between functionality and HGS among the non-frail and pre-frail elderly, indicating that the higher the HGS, the better the functional performance. Significant results for the clinical practice of gerontological nursing stand out, which can support preventive strategies aimed at maintaining HGS and functionality, especially among non-frail and pre-frail elderly people.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Middle Aged , Aged , Aged , Frail Elderly , Hand Strength , Social Interaction , Geriatric Nursing , Nursing Care
9.
Curitiba; s.n; 20220221. 88 p.
Thesis in Portuguese | LILACS, BDENF - Nursing | ID: biblio-1370460

ABSTRACT

Resumo: Trata-se de uma revisão sistemática de efetividade (RSE), sobre as tecnologias de reposicionamento do cateter central de inserção periférica (PICC) em neonatos. É um método sistemático para sumarizar evidências sobre uma intervenção, seguiu o método do Instituto Joanna Briggs. A seguinte questão de pesquisa foi elaborada: qual a efetividade das tecnologias de reposicionamento do PICC em neonatos? O acrônimo PICO foi utilizado, onde: P- neonatos; I- tecnologias de reposicionamento; C- tecnologias de reposicionamento utilizadas de forma isolada ou combinadas para reposicionar a ponta do PICC e O- reposicionamento adequado do PICC. Os estudos incluídos atenderam os seguintes critérios: estudos que adotaram procedimentos de massagem, manobras corporais, reposicionamento do paciente, tração do cateter, flush ou outras tecnologias, isoladas ou combinadas, para reposicionar o PICC, em Inglês, Português e Espanhol. Foram encontrados estudos de coorte, transversal, relato de caso e série de caso, nas bases de dados SCOPUS, CINAHL (Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature), MEDLINE/PubMed (Medical Literature Analysis and Retrieval System Online), Web of Science e Embase (Excerpta Medica Database). Os processos de seleção e exclusão foram realizados por dois revisores independentes. Aplicando os critérios de elegibilidade, foram incluídas 05 publicações, entre 2002 e 2011. Somaram um total de 142 participantes envolvidos no procedimento de inserção do PICC e 39 cateteres mal posicionados. A veia mais utilizada para a inserção do cateter foi a basílica. Foram reposicionados 32 cateteres com sucesso (82%) adotando as seguintes tecnologias: movimentação dos membros, tração do cateter, posicionamento corporal, flush e conduta passiva. Ressalta-se que a aquisição de tecnologias pode auxiliar na inserção e acompanhamento do posicionamento adequado do cateter. Para o sucesso na punção e manutenção do PICC e evitar complicações, recomenda-se uso de bundles baseados em evidências. Quanto a avaliação dos estudos incluídos a maioria alcançou conformidade inferior a 60% em seus respectivos instrumentos de qualidade de relatos ­ STROBE (Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology) e CARE (Case Report Guidelines) e nas Ferramentas de Avaliação Crítica do JBI. Foram encontradas evidências limitadas, que não permitem conclusões sobre a efetividade das tecnologias de reposicionamento do PICC em neonatos. Através desta RSE não foi possível identificar benefícios e malefícios do reposicionamento, nem estabelecer a força da recomendação das evidências disponíveis através do GRADE (Grading of Recommendations Assessment, Development and Evalution) devido a limitação dos estudos incluídos. As evidências sumarizadas e analisadas, por meio de método rigoroso e sistemático, nessa revisão, se caracterizam como inovadoras e estão alinhadas ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e a Linha de pesquisa Tecnologia e Inovação para o Cuidar em Saúde e Enfermagem. Pretende-se que este estudo impacte a prática clínica, por meio da sumarização das evidências disponíveis, da importância de novos estudos que produzam evidências mais consistentes, da relevância de equipes capacitadas para a inserção e cuidados com PICC em neonatos. Esta RSE é passível de replicabilidade para eventuais pesquisas futuras e recomenda-se a produção de novas evidências. O protocolo está registrado no PROSPERO com o número: CRD42021248877.


Abstract: This is a systematic review of effectiveness (SRE) on the technologies for repositioning the peripherally inserted central catheter (PICC) in neonates. It is a systematic method for summarizing evidence about an intervention, following the Joanna Briggs Institute method. The following research question was elaborated: how effective are PICC repositioning technologies in neonates? The acronym PICO was used, where: P- neonates; I- repositioning technologies; C- repositioning technologies used alone or in combination to reposition the tip of the PICC and O-proper repositioning of the PICC. The included studies met the following criteria: studies that adopted massage procedures, body maneuvers, patient repositioning, catheter traction, flush or other technologies, alone or in combination, to reposition the PICC, in English, Portuguese and Spanish. Cohort, cross-sectional, case report and case series studies were found in the databases SCOPUS, CINAHL (Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature), MEDLINE/PubMed (Medical Literature Analysis and Retrieval System Online), Web of Science. and Embase (Excerpta Medica Database). The selection and exclusion processes were performed by two independent reviewers. Applying the eligibility criteria, 05 publications were included, between 2002 and 2011. There was a total of 142 participants involved in the PICC insertion procedure and 39 poorly positioned catheters. The most used vein for catheter insertion was the basilica. 32 catheters were successfully repositioned (82%) using the following technologies: limb movement, catheter traction, body positioning, flush and passive conduct. It is noteworthy that the acquisition of technologies can help in the insertion and monitoring of the proper positioning of the catheter. For successful puncture and maintenance of the PICC and to avoid complications, the use of evidence-based bundles is recommended. Regarding the evaluation of the included studies, most achieved compliance below 60% in their respective reporting quality instruments - STROBE (Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology) and CARE (Case Report Guidelines) and in the JBI Critical Assessment Tools. Limited evidence was found, which does not allow conclusions about the effectiveness of PICC repositioning technologies in neonates. Through this SRE, it was not possible to identify the benefits and harms of the repositioning, nor to establish the strength of the recommendation from the available evidence through the GRADE (Grading of Recommendations Assessment, Development and Evaluation) due to the limitation of the included studies. The evidence summarized and analyzed, using a rigorous and systematic method, in this review, is characterized as innovative and is in line with the Graduate Program in Nursing and the Research Line Technology and Innovation for Health Care and Nursing. It is intended that this study has an impact on clinical practice, by summarizing the available evidence, the importance of new studies that produce more consistent evidence, the relevance of qualified teams for the insertion and care of PICC in neonates. This SRE can be replicated for possible future research and the production of new evidence is recommended. The protocol is registered with PROSPERO with the number: CRD42021248877.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Infant, Newborn , Infant, Newborn , Intensive Care, Neonatal , Catheters , Nursing Care
10.
São Paulo; s.n; 2022. 251 p
Thesis in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1371551

ABSTRACT

No mundo que conhecemos e habitamos, a transfobia torna as vidas e os corpos de pessoas trans e travestis alvo de violência, abjeção e morte. As ciências e as áreas da saúde contribuem para que essas existências sejam lidas como patologizantes e patologizadas, favorecendo uma política que faz morrer. Por via etnográfica, acompanhei cotidianamente, com alguns intervalos, quatro mulheres trans e travestis, e dois homens trans e não-bináries, entre maio de 2019 e junho de 2021, na região metropolitana do munícipio de São Paulo, buscando conhecer as estratégias e os agenciamentos de cuidado na construção de seus corpos, em serviços e com profissionais de saúde, mas também para além destes espaços e relações. Nesses cruzamentos, pude conhecer um pouco de suas histórias e como performatizam suas formas de existir, produzindo corpos e subjetividades que não são contempladas somente pelas categorias e definições de gênero disponíveis na estrutura cisheteronormativa binária. A partir dessas relações e do contato com algumas teorias, como de agenciamento terapêutico e cuidado, foi possível refletir sobre como essas pessoas criavam formas de sobreviver, viver e existir em condições críticas e violentas. Essas relações contribuíram para pensar o cuidado para além de práticas institucionais de saúde, além de produzir reflexões sobre como fazer pesquisa com comprometimento ético-politico. A cosmopolítica ajudou a pensar sobre como mundos são produzidos e compõem materialidades que permitam que essas vidas sejam possíveis de existir e criem mundos florescentes para si.


On the world we know and inhabit, transphobia makes the lives and bodies of trans people and travestis the target of violence, abjection and death. The sciences and the areas of health contribute so that these existences are read as pathologizing and pathologized, contributing to a policy that causes death. By ethnographic means, I followed daily, with some intervals, four trans women and transvestites, and two trans and non-binary men, between May 2019 and June 2021, in the metropolitan region of the municipality of Sao Paulo, seeking to know the strategies and arrangements of care in the construction of their bodies, in services and with health professionals, but also beyond these spaces and relationships. In these crossings, I was able to get to know a little of their stories and how they perform their ways of existing, producing bodies and subjectivities that are not covered only by the categories and definitions of gender available in the binary cisheteronormative structure. From these relationships and some theories, such as therapeutic agency and care, it was possible to reflect on how these people created ways to survive, live and exist in critical and violent conditions. These relationships contributed to thinking about care beyond institutional health practices, in addition to producing reflections on how to carry out research with an ethical-political commitment. Cosmopolitics helped to think about how worlds are produced and compose materiality that allowed these lives to be possible to exist and create flourishing worlds for themselves.


Subject(s)
Transsexualism , Public Health , Delivery of Health Care , Transgender Persons , Gender Identity , Transvestism , Transphobia
11.
São Paulo; s.n; 2022. 208 p.
Thesis in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1372060

ABSTRACT

Introdução - Destaca o cenário de formação no ensino superior em enfermagem brasileiro sob o contexto das influências de mercado nos moldes do capitalismo contemporâneo. Objetivo - Compreender e caracterizar a prática social de alunos e professores de cursos de graduação em enfermagem em relação à lógica mercadológica que vigora das instituições de ensino superior. Métodos - Foram entrevistados nove discentes e oito docentes dos cursos de graduação em enfermagem de duas instituições públicas de ensino superior, localizadas no Estado de São Paulo. O cotidiano das instituições foi investigado por meio de observação participante nos ambientes acadêmicos frequentados pelos sujeitos em pesquisa. Resultados - O conteúdo das entrevistas foi organizado em seis categorias de análise: Motivação para o ingresso; Formação acadêmica; Relação entre ensino e mercado; Relações sociais; Sensações; Atitudes. Contatou-se que a forma como a dinâmica social se estabelece dos campos em estudo caracteriza a existência de uma limitação do reconhecimento dos efeitos da mercantilização da formação acadêmica. A maior parte de atitudes empreendidas pelos sujeitos se direcionam no sentido de adaptação à lógica mercadológica que impera na universidade. As ações movidas no sentido contrário a essa consolidação foram esparsas, individualizadas e frágeis. Conclusões - O panorama que se institui no ensino superior brasileiro e na formação acadêmica em enfermagem é pouco reconhecido e contestado pelos sujeitos em estudo. A reduzida manifestação de ações direcionadas para a transformação desse cenário possibilita o destaque de práticas orientadas à manutenção do modo de produção capitalista no ensino superior. As perspectivas de transformação pressupõem organização coletiva e o compartilhamento de conteúdos contra hegemônicos capazes de despertar consciências para a realidade social vigente.


Introduction - This study Highlights the Brazilian nursing higher education under the context of the marker influences shaped by the contemporary capitalism. Objective - To understand and characterize the social practice of students and professors of undergraduate nursing courses in relation to the marketing logic that prevails in higher education institutions. Method - Nine nursing undergraduate students and eight professors from public higher education, located in the state of São Paulo, were interviewed. The daily life of these institutions was investigated through participant observation in the academic environments frequented by the target subjects. Results - The content of the interviews was organized under six analysis categories: Motivation for career choice; Academic education; Relationship between teaching and Market; Social Relationships; Sensations; Attitudes. It was observed that the way social dynamics of the fields under study are established characterizes the existence of a limited awareness of the effects of the commodification of academic education. The majority of the subjects' attitudes are driven towards to the marketing logic that prevails in the university. The actions taken in the opposite sense to these consolidations were sparse, of individual nature and fragile. Conclusions - the scenario that is established on the Brazilian higher education and nursing academic education has limited awareness by the target subjects and are rarely contested by them. The reduced manifestation of actions aimed at transforming this scenario makes it possible to highlight practices aimed at maintaining the capitalist mode of production in higher education. The perspectives of transformation presuppose collective organization and the sharing of counter-hegemonic contents capable of awakening consciences to the current social reality.


Subject(s)
Teaching , Nursing , Education, Higher , Capitalism , Commodification
12.
São Paulo; s.n; 2022. 73 p.
Thesis in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1361891

ABSTRACT

Introdução. A síndrome de Down (SD), também denominada trissomia 21 (T21), é a cromossomopatia mais frequentemente associada à deficiência intelectual. A informação sobre as potencialidades e dificuldades funcionais das crianças com T21 pode auxiliar pais, terapeutas, gestores da saúde e educadores, favorecendo serviços de apoio à saúde e educação dessa população. Objetivo. Avaliar as habilidades funcionais e a assistência prestada pelos pais de crianças e adolescentes com T21 em idade escolar e explorar a eventual influência de algumas características socioambientais. Método. Estudo observacional, analítico, transversal com amostra de conveniência composta por 44 crianças em idade escolar e adolescentes, parte de um estudo anterior, cujos dados foram coletados através da aplicação do Inventário de Avaliação Pediátrica de Incapacidades (PEDI) e respondidos pelos pais de crianças e adolescentes com T21 que aceitaram participar do estudo, após terem assinado o termo de consentimento livre e esclarecido. Resultados. 45,5% eram crianças e adolescente com idade entre 7 anos e 7 meses a 12 anos e 54,5% entre 12 anos e 1 mês a 19 anos e 6 meses, predominando o sexo masculino (63,5%). 36,6% tiveram diagnóstico de cardiopatia congênita, 93,0% frequentavam escolas. Dos cuidadores 47,6% tinham apenas o primeiro grau incompleto. Quanto ao acompanhamento terapêutico algumas crianças e adolescentes ainda recebiam cuidados: por fisioterapeutas (9,1%), por fonoaudiólogos (31,8%) e por terapeutas ocupacionais (13,6%). Observou-se diferença estatisticamente significante (p<0,005) no domínio função social e o grau de assistência prestado pelo cuidador no mesmo. As demais relações entre o grau de desempenho da criança e o grau de atenção que o cuidador presta nos demais domínios não evidenciaram diferenças estatisticamente significantes. Quanto às outras variáveis apenas idade e frequência à escola da criança e do adolescente, bem como, receber assistência de Fisioterapia e Fonoaudiologia mostraram discrepâncias entre desempenho e o grau de cuidado prestado, de maneira significante estatisticamente no que se refere ao domínio de autocuidado e função social. Conclusão. A interpretação desses resultados revela haver um descompasso no domínio função social entre o desempenho das crianças e adolescentes e o grau de assistência prestada pelos cuidadores, que parece ser excessiva em relação às necessidades destas crianças e adolescentes. Com relação a outras variáveis apenas idade, frequência à escola e os cuidados de Fisioterapia e Fonoaudiologia mostraram que podem influenciar positiva ou negativamente o desempenho da criança e do adolescente e a relação entre estes e o cuidador, particularmente nos domínios de autocuidado e função social.


Background. Down syndrome (DS), also called trisomy 21 (T21), is the most common chromosomal disorders associated with intellectual disability. Information about the potential and functional difficulties of children with T21 can help parents, therapists, health managers and educators, favoring health support services and education for this population. Objective. Evaluate the functional abilities and the care provided by parents of school-age children and adolescents with T21 and explore the possible influence of some socio-environmental characteristics. Method. Observational, analytical, cross-sectional study with a convenience sample of 44 school-age children and adolescents, part of a previous study, whose data were collected through the application of the Pediatric Evaluation of Disability Inventory (PEDI) and answered by the parents of children and adolescents with T21 who agreed to participate in the study, after signing the informed consent form. Results. 45.5% were children and adolescents aged between 07 years old and 07 months to 12 years old, and 54.5% between 12 years old and 01 month to 19 years old and 06 months, predominantly male (63.5%). 36.6% were diagnosed with congenital heart disease, 93.0% attended schools. As per the caregivers, 47.6% had only an incomplete elementary school. As for therapeutic follow-up, some children and adolescents still receiving care: by physical therapists (9.1%), by speech therapists (31.8%) and by occupational therapists (13.6%). There was a statistically significant difference (p<0.005) in the social function domain and the degree of care assistance provided by the caregiver. The other relationships between the child's level of performance and the level of attention the caregiver pays in the different domains did not show statistically significant differences. As for the other variables, only the age and school attendance of the child and the adolescent, as well as the ones receiving physical therapy and speech therapy assistance, showed discrepancies between performance and the degree of care provided, in a statistically significant way concerning the domain of selfcare and social function. Conclusion. The interpretation of these results reveals a mismatch in the social function domain between the performance of the children and the adolescents and the degree of assistance provided by caregivers, which seems to be excessive to the needs of these children and adolescents. Regarding the other variables, only the age, the school attendance, and the Physical Therapy and Speech Therapy care showed that they can positively or negatively influence the performance of the child and the adolescent and the relationship between them and the caregiver, particularly in the domains of self-care and social function.


Subject(s)
Child , Adolescent , Trisomy , Public Health , Caregivers , Down Syndrome , Functional Status , Child Health , Adolescent Health
13.
Curitiba; s.n; 20211202. 116 p. ilus, graf.
Thesis in Portuguese | LILACS, BDENF - Nursing | ID: biblio-1363972

ABSTRACT

Resumo: O ato de ensinar por meio da Simulação Clínica utiliza técnicas educativas e/ou equipamentos tecnológicos e é uma estratégia pedagógica voltada à aprendizagem experiencial. O debriefing é uma das etapas mais importantes desse método de ensino, pois proporciona a revisão, a reflexão e o raciocínio, contribuindo, assim, para a redução dos fatores estressores. Na impossibilidade de contatos presenciais em decorrência da pandemia de Covid-19, a simulação e o debriefing virtual são alternativas de aprendizagem, pois para a sua realização utilizam-se plataformas de videoconferência baseadas na web. O presente estudo, que possui métodos mistos, objetivou avaliar o debriefing virtual realizado com 60 estudantes de enfermagem, em sua maioria jovens e do sexo feminino, matriculados do quinto ao nono período, de três universidades do sul do Brasil entre 2020 e 2021. De início, desenvolveu-se um website para proporcionar a divulgação da pesquisa e viabilizar a coleta de dados. Posteriormente, os estudantes acessaram o website, assistiram a um cenário gravado de simulação clínica sobre rebaixamento do nível de consciência por hipoglicemia e, com o auxílio de plataformas da web, realizou-se o debriefing virtual. Finalmente, os estudantes responderam a dois instrumentos disponíveis no website, quais sejam: a "Escala de Avaliação do Debriefing associado à Simulação" (EADaS) e a "Escala de Experiência com o Debriefing" (EED). Os dados coletados foram inseridos em planilhas do Microsoft Excel® e, em seguida, submetidos à análise estatística descritiva. Por sua vez, para a análise qualitativa utilizou-se o software Iramuteq®. Na EADaS, a concordância apresentada nos resultados de todos os fatores da escala foi de 97,67% nos itens avaliados como concordo ou concordo completamente. Na EED, os melhores escores de concordância foram verificados nos valores psicossocial e cognitivo, com maior discordância no valor afetivo. Tais resultados possibilitam entender que os estudantes compreendem a experiência como positiva. Por esse motivo, a simulação e o debriefing virtual mostram-se como alternativas eficientes para a manutenção da qualidade do ensino remoto, ao qual a comunidade acadêmica foi inserida no contexto pandêmico.


Abstract: The act of teaching through Clinical Simulation uses educational techniques and/or technological equipment and is a pedagogical strategy aimed at experiential learning. Debriefing is one of the most important stages of this teaching method, as it provides review, reflection, and reasoning, thus contributing to the reduction of stressors. Given the impossibility of face-to-face contacts due to the Covid-19 pandemic, simulation and virtual debriefing are learning alternatives, as web-based videoconferencing platforms are used to carry them out. The present study, which uses mixed methods, aimed to evaluate the virtual debriefing carried out with 60 nursing students, mostly young and female, between 2020 and 2021, enrolled from the fifth to the ninth period in three universities from Southern Brazil. Initially, a website was developed to publicize the research and facilitate data collection. Afterwards, the students accessed the website, watched a recorded clinical simulation scenario on the lowering of the level of consciousness due to hypoglycemia and, by means of web platforms, the virtual debriefing was carried out. Finally, the students answered two instruments available on the website, namely: the "Debriefing Assessment Scale associated with Simulation" (EADaS) and the "Experience with Debriefing Scale" (EED). The collected data were entered into Microsoft Excel® spreadsheets and then submitted to descriptive statistical analysis. In turn, for the qualitative analysis, the Iramuteq software was used. In the EADaS, the agreement presented in the results of all the factors of the scale was 97.67% in the items evaluated as agree or completely agree. In the EED, the best scores of agreements were verified in the psychosocial and cognitive values, with greater disagreement in the affective value. Therefore, such results make it possible to apprehend those students understand the experience under analysis as positive, which, consequently, contributes to their learning process. For this reason, virtual debriefing is an efficient alternative for maintaining the quality of distance education, to which the academic community was inserted in the pandemic context.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Adult , Students, Nursing , Simulation Technique , Education, Distance , Education, Nursing , Learning
14.
Curitiba; s.n; 20211220. 101 p. ilus, tab.
Thesis in Portuguese | LILACS, BDENF - Nursing | ID: biblio-1363965

ABSTRACT

Resumo: Introdução: As doenças respiratórias crônicas representam uma grande carga de invalidez e morte em todo o mundo. Esses problemas foram agravados pela pandemia COVID-19, aumentando a demanda por cuidados de enfermagem. Objetivo: Analisar as ações de enfermagem a pacientes com doenças respiratórias crônicas, associadas à infecção por COVID-19. Método: Estudo observacional, descritivo e retrospectivo com percurso longitudinal, realizado em um hospital de referência para COVID-19 em um município da região sul do Brasil. A fonte de dados foram 42 prontuários eletrônicos de pacientes com doenças respiratórias crônicas e infecção por COVID-19, internados entre março de 2020 e fevereiro de 2021. A coleta de dados foi feita por meio de um formulário com questões referentes à situação sociodemográfica e clínica dos pacientes, e as ações de enfermagem, feitas de acordo com as taxonomias Diagnósticos de enfermagem da North American Nursing Diagnosis Association International (NANDA-I), Classificação de Resultados de Enfermagem (NOC) e Classificação de Intervenções de Enfermagem (NIC). As variáveis foram agrupadas, categorizadas e analisadas descritivamente de acordo com sua distribuição. Resultados: Em relação ao perfil sociodemográfico, a proporção entre homens e mulheres foi equitativa com razão de 1:1, a idade média dos pacientes foi de 56,5 anos, 57,1% deles entre 40 e 69 anos e 85,7% residindo em zona urbana. Em relação ao quadro clínico, a doença crônica prevalente foi a asma (61,9%), seguida da hipertensão arterial (59,5%). Apesar de menos da metade dos pacientes necessitarem de internação em Unidade de Terapia Intensiva (40,4%), observou-se alta mortalidade (58,8%) entre eles, predominantemente em mulheres (60%) com idade superior a 60 anos. A hipertensão foi encontrada em 100% dos falecidos, assim como outras doenças cardiovasculares (70%), asma, DPOC e diabetes foram encontrados na mesma proporção (50%). Em relação às ações de enfermagem, 16 diagnósticos segundo a taxonomia NANDA-I e 48 intervenções segundo a taxonomia NIC foram descritos pelos profissionais de enfermagem nos registros, a maioria deles voltada à identificação, controle e redução de problemas respiratórios e/ou derivados da infecção, bem como à prevenção de possíveis riscos. Nenhuma descrição dos resultados foi encontrada de acordo com a taxonomia NOC. Conclusões: Constatou-se que as ações de enfermagem para o cuidado às pessoas com doenças respiratórias acometidas pelo COVID-19 estão voltadas para o tratamento e controle dos sintomas respiratórios e do processo infeccioso. Em relação às intervenções de enfermagem, a maioria foi direcionada à dimensão fisiológica. Os resultados deste estudo evidenciam a importância da prática de enfermagem no contexto da pandemia COVID-19 no cuidado às pessoas com doenças respiratórias crônicas, oferecendo uma visão da variedade de atividades desenvolvidas pelos profissionais de enfermagem durante o processo assistencial.


Abstract: Introduction: Chronic respiratory diseases represent a high burden of disability and death worldwide. These problems were exacerbated by the COVID-19 pandemic, increasing the demand for nursing care. Objective: To analyze the nursing actions for patients with chronic respiratory diseases associated with COVID-19 infection. Method: Observational, descriptive and retrospective study with a longitudinal course, developed in a reference hospital for COVID-19 in a city in southern Brazil. The data source was 42 electronic medical records of patients with chronic respiratory diseases and COVID-19 infection, hospitalized between March 2020 to February 2021. Data collection was carried out using a form that consists of information on the sociodemographic and clinical profile of the patients, and the main nursing actions carried out according to the North American Nursing Diagnosis Association International (NANDA-I), the Nursing Outcomes Classification (NOC) and the Nursing Intervention Classification (NIC) taxonomies. The variables were grouped and categorized into sociodemographic, clinical, and those related to nursing actions to later be analyzed descriptively according to their distribution. Results: In relation to the sociodemographic profile, the proportion between men and women was equitable with a ratio of 1:1, the average age of the patients was 56.5 years with 57.1% of these between 40 and 69 years and 85, 7% residing in the urban area. Regarding the clinical profile, the most prevalent chronic disease was Asthma (61.9%), followed by Hypertension (59.5%). Although less than half of the patients required hospitalization in the Intensive Care Unit (40.4%), a high mortality rate (58.8%) among them was observed, predominantly in women (60.0%) older than 60 years. Hypertension was found in 100% of the deceased, as well as other cardiovascular diseases (70.0%), asthma, COPD and diabetes were found in the same proportion (50.0%). Regarding nursing actions,16 diagnoses according to the NANDA-I taxonomy and 48 interventions according to the NIC taxonomy were described by the nursing professionals in the registries, most of them aimed at the identification, control and reduction of respiratory problems and / or those derived from infection, as well as the prevention of possible risks. No description of results was found according to the NOC taxonomy. Conclusions: It was found that nursing actions for the care of people with respiratory diseases affected by COVID-19 are mainly focused on the treatment and control of respiratory symptoms and the infectious process. Regarding nursing interventions, most were directed to the physiological dimension. The results of this study highlight the importance of nursing practice in the context of the COVID-19 pandemic, especially in the care of people with chronic respiratory diseases, offering a vision of the great variety of activities developed by the nursing professionals during the caring process.


Resumen: Introducción: Las enfermedades respiratorias crónicas representan una alta carga de discapacidad y muerte a nivel mundial. Estos problemas fueron agravados por la pandemia de COVID-19, aumentando la demanda de cuidados de enfermería. Objetivo: Analizar las acciones de enfermería para pacientes con enfermedades respiratorias crónicas asociadas a la infección por COVID-19. Método: se trata de un estudio observacional, descriptivo y retrospectivo de curso longitudinal, realizado en un hospital de referencia para COVID-19 en un municipio de la región sur de Brasil. La fuente de datos fueron 42 historias clínicas electrónicas de pacientes portadores de enfermedades respiratorias crónicas e infección por COVID-19, hospitalizados entre el periodo de marzo de 2020 a febrero de 2021. La recolección de los datos se realizó por medio de un formulario que consta de informaciones sobre el perfil sociodemográfico, clínico de los pacientes y las principales acciones de enfermería realizadas según las taxonomías Diagnósticos de enfermería de la North American Nursing Diagnosis Association International (NANDA-I), Clasificación de los Resultados de Enfermería (NOC) e Clasificación de las Intervenciones de Enfermería (NIC). Las variables fueron agrupadas y categorizadas en sociodemográficas, clínicas y las relacionadas con las acciones de enfermería para posteriormente ser analizadas de forma descriptiva según su distribución. Resultados: En relación al perfil sociodemográfico, la proporción entre hombres y mujeres fue equitativa con una razón de 1:1, la edad promedio de los pacientes fue de 56,5 años con 57,1% de estos entre los 40 y 69 años, y 85,7% residiendo en el área urbana. Al respecto del perfil clínico, la enfermedad crónica más prevalente fue el Asma (61,9%), seguida por la Hipertensión arterial (59,5%), Aunque menos de la mitad de los pacientes requirió de internación en la Unidad de Terapia Intensiva (40,4%), una alta mortalidad (58,8%) fue observada entre estos, predominantemente en mujeres (60,0%) con edad mayor a 60 años. Se encontró hipertensión en el 100% de los fallecidos, así como otras enfermedades cardiovasculares (70,0%), el asma, la EPOC y la diabetes se encontraron en igual proporción (50,0%). En cuanto a las acciones de enfermería, 16 diagnósticos según la taxonomía NANDA-I y 48 intervenciones según la taxonomía NIC fueron descritas por los profesionales de enfermería en los registros, siendo la mayoría orientadas a la identificación, control y disminución de problemas respiratorios y/o derivados de la infección, así como la prevención de posibles riesgos. No se encontró descripción de resultados de acuerdo a la taxonomía NOC. Conclusiones: Se encontró que las acciones de enfermería para el cuidado de personas con enfermedades respiratorias afectadas por COVID-19 se enfocan principalmente en el tratamiento y control de los síntomas respiratorios y el proceso infeccioso. En cuanto a las intervenciones de enfermería, la mayoría se dirigieron a la dimensión fisiológica. Los resultados de este estudio destacan la importancia de la práctica de enfermería en el contexto de la pandemia por COVID-19, en especial en la atención a personas con enfermedades respiratorias crónicas, ofreciendo una visión de la gran variedad de actividades desarrolladas por los profesionales de enfermería durante el proceso de cuidar.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Aged , Aged, 80 and over , Respiratory Tract Diseases , Coronavirus , COVID-19 , Nursing Care
15.
Ciudad de México; s.n; 20211031. 41 p.
Thesis in Spanish | LILACS, BDENF - Nursing | ID: biblio-1348898

ABSTRACT

Introducción: El presente trabajo de investigación se orientó en dar a conocer la percepción de las y los adolescentes sobre el cuidado brindado por el personal de enfermería en una unidad de hemodiálisis, para a través de ello poder identificar las necesidades que no siempre suelen expresar, con lo anterior lograr optimizar la atención brindada, generando evidencia científica que funja de apoyo a otros profesionales del área de la salud. Objetivo: Analizar la percepción que tienen las y los adolescentes con enfermedad renal crónica sobre el cuidado brindado por enfermería en una unidad de hemodiálisis. Metodología: Se trata de un estudio de tipo cualitativo, fenomenológico bajo el enfoque filosófico de Merleau Ponty, con diseño descriptivo, efectuado mediante entrevistas semiestructuradas, notas de campo y observación participante a tres informantes en etapa de vida adolescente, que asisten a recibir tratamiento de sustitución renal tipo hemodiálisis tres veces a la semana, en una unidad médica de alta especialidad, la selección de los informantes fue por conveniencia, quienes se les solicito previa autorización a través del consentimiento informado. El proceso de análisis de datos fue orientado por el propuesto por los autores (Rodríguez, Gil y García, 1996), se efectuó un rigor metodológico desarrollado por, (Guba y Lincoln, 1989). Resultados: Se obtuvieron cuatro categorías de los datos dados por los informantes de esta investigación, siendo 1) Percepción del adolescente respecto al cuidado brindado por enfermería en hemodiálisis, 2) El cuidado en el proceso de hemodiálisis, 3) El mundo de la hemodiálisis, 4) Corporeidad desde la mirada del adolescente. Conclusiones: Una de las características esenciales sobre el cuidado de enfermería es, la comunicación e interacción constante entre enfermera-usuario, esta apertura hacia un mundo desconocido, para los adolescentes, es visto como una interacción agradable y la perciben como necesaria, que les ayude a pasar un momento agradable n su tratamiento de hemodiálisis. El cuidado debe ser acompañado de la comprensión y conocimiento del paciente respecto a sus necesidades con base a su percepción, esto dado a través de sus actuaciones de comunicación, mediante una adecuada percepción, el usuario adolescente logra comprender el cuidado que le otorga el personal de enfermería dentro de una unidad de hemodiálisis, la intercomunicación entre enfermera-adolescente marca una gran diferencia para lograr conocer la forma en que están viviendo su ERC, los adolescentes a través de su cuerpo, de su mundo y la manera en verse a sí mismos.


Introductión The present research work was aimed at making known the perception of adolescents about the care provided by nursing staff in a hemodialysis unit, in order to identify the needs that they do not always express, with what above, to optimize the care provided, generating scientific evidence that supports other professionals in the health area. Methodology: This is a qualitative, phenomenological study under the philosophical approach of Merleau Ponty, with a descriptive design, carried out through semi-structured interviews, field notes and participant observation of three informants in the adolescent stage of life, who attend to receive treatment of Hemodialysis-type renal replacement three times a week, in a highly specialized medical unit, the selection of the informants was for convenience, who were requested prior authorization through informed consent. The data analysis process was guided by the one proposed by the authors (Rodríguez, Gil and García, 1996), a methodological rigor developed by, (Guba and Lincoln, 1989) was carried out. Results: Four categories were obtained from the data given by the informants of this research, being 1) Perception of the adolescent regarding the care provided by nursing in hemodialysis, 2) The care in the hemodialysis process, 3) The world of hemodialysis, 4) Corporeity from the adolescent's gaze. Conclusions: One of the essential characteristics of nursing care is constant communication and interaction between nurse-user, this openness to an unknown world, for adolescents, is seen as a pleasant interaction and they perceive it as necessary, to help them to have a good time in your hemodialysis treatment. The care must be accompanied by the understanding and knowledge of the patient regarding their needs based on their perception, this given through their communication actions, through an adequate perception, the adolescent user manages to understand the care that the staff gives them. nursing within a hemodialysis unit, the intercommunication between the nurse-adolescent makes a great difference in getting to know the way they are living their CKD, adolescents through their body.


"Introdução: O presente trabalho de pesquisa teve como objetivo divulgar a percepção dos adolescentes sobre o cuidado prestado pela equipe de enfermagem em uma unidade de hemodiálise, por meio desta poder identificar as necessidades que nem sempre expressam, alcançando assim a otimização da assistência prestada, gerando cientificidade. evidências que apóiam outros profissionais da área da saúde. Objetivo: Analisar a percepção que os adolescentes com doença renal crônica têm sobre o cuidado prestado pela enfermagem em uma unidade de hemodiálise. Metodologia: Trata-se de um estudo qualitativo fenomenológico sob a abordagem filosófica de Merleau Ponty, com desenho descritivo, realizado por meio de entrevistas semiestruturadas, notas de campo e observação participante de três informantes na fase de adolescência, que comparecem para receber tratamento. de substituição renal do tipo hemodiálise três vezes por semana, em unidade médica altamente especializada, a seleção dos informantes foi por conveniência, aos quais foi solicitada autorização prévia mediante consentimento informado.O processo de análise dos dados foi norteado pelo proposto pelos autores (Rodríguez, Gil e García, 1996), foi realizado um rigor metodológico desenvolvido por, (Guba e Lincoln, 1989). Resultados: Quatro categorias foram obtidas a partir dos dados fornecidos pelos informantes desta pesquisa, sendo 1) Percepção do adolescente quanto ao cuidado prestado pela enfermagem em hemodiálise, 2) O cuidado no processo de hemodiálise, 3) O mundo da hemodiálise, 4) Corporeidade no olhar do adolescente. DISCUSSÃO: Após a realização do estudo com adolescentes em unidade de hemodiálise, evidencia-se nas falas que a percepção a partir de Merleau Ponty, permite ao ser iluminar-se, dar sentido ao nosso meio, sendo possível o que é percebido pelo nosso corpo, quem é o meio de conhecer o mundo, o que nos adolescentes se dá na área da hemodiálise. O processo de adolescer desde a hemodiálise gera muitas mudanças, sendo esta a forma como os adolescentes vivenciam, vivenciam e compreendem o cuidado prestado pelo profissional de enfermagem. Por existir uma relação estreita entre a doença que o usuário vivencia todos os dias e o tratamento hemodialítico que prolonga sua existência, gera-se neles uma atitude vulnerável em relação ao mundo. Porém, veem o mundo da hemodiálise para além de ser um local onde é prestado tratamento de substituição renal, para eles é um local onde existe a oportunidade de prolongar a vida, um local onde geram emoções diferentes a cada sessão. A corporeidade, a partir do olhar do adolescente, anda de mãos dadas e se congruente com as vantagens que seu corpo tem com a hemodiálise, isso porque o corpo humano tem a peculiaridade de ser conhecido aos olhos de Merleau Ponty como resultado de eventos físicos.


Subject(s)
Humans , Adolescent , Renal Dialysis , Nursing Care
16.
Curitiba; s.n; 20210812. 188 p. ilus, graf, tab.
Thesis in Portuguese | LILACS, BDENF - Nursing | ID: biblio-1363993

ABSTRACT

Resumo: O objetivo desta tese foi investigar o impacto do coping religioso/espiritual na qualidade de vida relacionada à saúde dos pacientes adultos com câncer hematológico no quinto ano após a realização do transplante de células-tronco hematopoéticas. Trata-se de um estudo quantitativo, longitudinal, observacional e analítico, realizado em hospital público do sul do Brasil, referência para esta modalidade de tratamento, com 55 participantes adultos, que se submeteram a esta terapia. A coleta de dados ocorreu de setembro de 2013 a janeiro de 2021, com avaliações nas etapas basal (antes de iniciar o condicionamento), pancitopenia, préalta hospitalar (quando se dá a "pega" medular), pós 100 dias, pós 180 dias, pós 360 dias e anualmente até completar cinco anos da realização do procedimento. Os instrumentos utilizados para avaliação foram sociodemográfico e clínico, Quality of life Questionnaire Core 30 e Functional Assessment of Cancer Therapy - Bone Marrow Transplant, ambos traduzidos, adaptados e validados para o português - Brasil, e a escala de coping religioso/espiritual aplicada na última etapa da avaliação. Leucemias foram o diagnóstico mais frequente (65%), assim como o transplante de células-tronco alogênico foi a modalidade predominante (71%). No tocante aos óbitos, a maior causa foi por recidiva da doença (26%) e o maior número ocorreu no primeiro ano (37%). A qualidade de vida global (56,6/100) e geral (90,7/148) apresentou os menores escores na etapa de pancitopenia, com melhores índices no quinto ano, (80,4/100) e (116,1/148), respectivamente. A análise com o modelo linear misto generalizado apontou alterações significativas dos escores de qualidade de vida relacionada à saúde e domínios entre as etapas ao longo do tempo (p<0,05). Quanto ao coping religioso/espiritual, houve média utilização (3,19/5,00), com maior uso do coping religioso/espiritual positivo (3,15/5,00), quando comparado ao coping religioso/espiritual negativo (1,77/5,00), com razão de 0,6. Observou-se associação significativa negativa entre os escores de qualidade de vida relacionada à saúde, domínios e ao coping religioso/espiritual negativo (p<0,05). A tese de que o uso de coping religioso/espiritual positivo leva a melhores índices de qualidade de vida relacionada à saúde não pode ser comprovada, pois não houve associação significativa no teste de correlação. No entanto, quando realizada a análise de correlação entre o uso do coping religioso/espiritual negativo e a qualidade de vida relacionada à saúde, observou-se correlação negativa significativa para a maioria dos domínios de ambos os instrumentos de qualidade de vida relacionada à saúde. Este resultado indica que a utilização de estratégias de enfrentamento negativas como posição negativa frente à religiosidade/espiritualidade está associada a uma pior qualidade de vida relacionada à saúde e domínios no quinto ano, o que comprova parcialmente a hipótese deste estudo. Ademais, as correlações entre os domínios dos dois instrumentos de avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde sustentam o modelo teórico utilizado, que infere haver uma interação ativa entre os domínios. O estudo poderá contribuir no reconhecimento da multidimensionalidade do constructo qualidade de vida relacionada à saúde, mostrando ainda que a avaliação do domínio espiritual é necessária para detectar possíveis comprometimentos nesta área.


Abstract: The current thesis aimed to investigate the impact of religious/spiritual coping on the health-related quality of life of adult patients with blood cancer five years after hematopoietic stem-cell transplantation. This is a quantitative, longitudinal, observational, and analytical study, conducted in a public hospital in southern Brazil, a center for this type of treatment, with 55 adult participants who underwent this therapy. Data collection took place from September 2013 to January 2021, with assessments at baseline (before starting conditioning regimen), pancytopenia, pre-hospital discharge (when the spinal cord "engraftment" takes place), after 100 days, after 180 days, after 360 days, and annually out to five years of the procedure. For the assessment, we used sociodemographic and clinical instruments, the quality-of-life Questionnaire Core 30 and Functional Assessment of Cancer Therapy - Bone Marrow Transplant, both translated, adapted, and validated for Portuguese - Brazil, and the religious/spiritual coping scale applied in the latter evaluation stage. Leukemia was the most frequent diagnosis (65%), and allogeneic stem cell transplantation was the predominant modality (71%). Regarding deaths, the most frequent cause was disease relapse (26%) and the most occurred in the first year (37%). The overall (56.6/100) and general (90.7/148) quality of life had the lowest scores in the pancytopenia stage, with better rates in the fifth year, (80.4/100) and (116.1/148), respectively. The analysis with the generalized mixed linear model showed significant changes in health-related quality of life scores and domains between stages over time (p<0.05). There was an average use of religious/spiritual coping (3.19/5.00), with greater adoption of positive religious/spiritual coping (3.15/5.00), when compared to negative religious/spiritual coping (1.77 /5.00), with a ratio of 0.6. There was a significant negative association between health-related quality of life scores, domains, and negative religious/spiritual coping (p<0.05). The thesis that the adoption of positive religious/spiritual coping leads to better health-related quality of life indexes cannot be proven, as there was no significant association in the correlation test. Yet, when analyzing the correlation between the use of negative religious/spiritual coping and health-related quality of life, a significant negative correlation was observed for most domains of both health-related quality of life instruments. This result suggests that the use of negative coping strategies as a negative attitude towards religiosity/spirituality is associated with a worse quality of life-related to health and domains in the fifth year, which partially validates the hypothesis of this study. Moreover, the correlations between the domains of the two health-related quality of life assessment instruments support the theoretical model adopted, which infers that there is an active interaction between the domains. The study may contribute to the acknowledgment of the multidimensionality of the health-related quality of life construct, also showing that the assessment of the spiritual domain is necessary to detect possible impairments in this area.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Oncology Nursing , Patients , Quality of Life , Adaptation, Psychological , Health Personnel , Hematopoietic Stem Cell Transplantation
17.
Curitiba; s.n; 20210804. 155 p. ilus, graf, tab.
Thesis in Portuguese | LILACS, BDENF - Nursing | ID: biblio-1354991

ABSTRACT

Resumo: Introdução: As Lesões por Pressão (LP) são feridas crônicas, não cicatrizam facilmente, causam dor e desconforto e requerem abordagem multiprofissional. Considerado um evento adverso é também indicador da qualidade da assistência prestada à população. A avaliação clínica e epidemiológica constitui uma prática imprescindível para sua prevenção e tratamento, pois compõe a fonte de informações à tomada de decisão do enfermeiro frente aos recursos tecnológicos para a prevenção e redução desse evento ainda presente nas instituições hospitalares. A correta identificação dos fatores de risco e classificação das lesões por pressão são importantes para precisão da magnitude do problema, e à implementação de estratégias de prevenção e tratamento. O uso adequado das tecnologias disponíveis de prevenção e tratamento dessas lesões são essenciais para um tratamento satisfatório e custo efetivo. Objetivos: identificar tecnologias de prevenção e tratamento de lesão por pressão e caracterizar o perfil individual e clínico, bem como descrever as características das lesões de pacientes adultos internados, atendidos por um serviço especializado em avaliação, prevenção e tratamento de lesões de pele em um hospital de ensino. Método: estudo de coorte, retrospectivo, realizado a partir dos registros dos prontuários da Instituição e planilhas do serviço especializado, no período de abril a julho de 2020. Resultados: O perfil clínico e individual dos pacientes adultos hospitalizados que desenvolveram lesão por pressão evidenciou que a maioria era da raça branca (84,1%), do sexo masculino (55,1%), com média de idade de 62 anos (±17,3). Além disso, possuíam duas ou mais comorbidades (91,3%) e exames alterados, especialmente, hipoalbuminemia (96,5%) e anemia (93,3%). Predominaram os diagnósticos do sistema respiratório (49,4%), desses, 20 (47,6%) com diagnóstico confirmado de COVID-19. A maioria das notificações foram na Unidade de Terapia Intensiva (57,6%) e no setor de Centro de Terapia Semi-intensiva (12,5%). O tempo mínimo de internação foi de três dias e o máximo de 104 dias e a mediana para o desenvolvimento da lesão foi de 11 dias de internação. O número total de lesões foi 104, variando de uma a cinco lesões por paciente, com destaque para as lesões de estágio 2 (45%). A localização anatômica mais acometida foi a região sacra (39,4%), seguida da região calcânea (16,3%). A equipe assistencial localizou anatomicamente 73 lesões (70,2%) das 104 e classificou 30 (41,1%) das 73 que localizou. Com relação à tecnologia de avaliação de risco constatou-se que, aproximadamente, 70% dos registros referentes à escala de Braden estavam em branco. As prescrições de enfermagem mais prevalentes foram: hidratação corporal sem massagear (17%), manutenção da cabeceira a 30°(16,2%), elevação de calcâneos (15,6%), reposicionamento no leito com frequência (12,7%), reposicionamento no leito no máximo de 2/2h (13,6%) e proteção da pele do contato de dispositivos (12,1%). As tecnologias de tratamento (cobertura) mais utilizadas foram ácido graxo essencial (50,3%) seguida da espuma de poliuretano (29,6%). Na amostra investigada, 55,1% dos pacientes foram a óbito, apenas um com cicatrização, além do mais, três pacientes receberam alta hospitalar com lesão cicatrizada. Conclusão: Este estudo contribuiu com a compreensão sobre o risco de lesão por pressão em adultos enfermos, apontou a necessidade de reconhecer os fatores extrínsecos e intrínsecos relacionados ao desenvolvimento da lesão por pressão e permitiu identificar as tecnologias de prevenção e tratamento e conhecer o perfil de pacientes adultos acometidos por lesão por pressão durante internação hospitalar. Estudos prospectivos são imprescindíveis para analisar os fatores de risco para o desenvolvimento de lesões por pressão e o impacto da adesão às intervenções de prevenção, podendo servir de base para o desenvolvimento de ações preventivas eficazes embasadas cientificamente. Os resultados permitiram traçar a realidade do serviço, fornecendo subsídios para planejamento da assistência, evidenciando os desafios do uso das tecnologias diante da problemática que envolve esse evento.


Abstract: Introduction: Pressure ulcers/injuries are chronic wounds, do not heal easily, cause pain and discomfort and require a multidisciplinary approach. Considered an adverse event, it is also an indicator of the quality of care provided to the population. Clinical and epidemiological assessment is an essential practice for its prevention and treatment, as it is the source of information for nurses' decision-making regarding technological resources for the prevention and reduction of this event still present in hospital institutions. The correct identification of risk factors and classification of pressure ulcers/injuries are important for the accuracy of the magnitude of the problem, and for the implementation of prevention and treatment strategies. The proper use of available technologies for the prevention and treatment of these injuries is essential for a satisfactory and cost-effective treatment. Objectives: to identify pressure ulcers/injuries prevention and treatment technologies and characterize the individual and clinical profile, as well as describe the characteristics of injuries in adult inpatients, treated by a service specialized in the evaluation, prevention and treatment of skin lesions in a hospital education. Method: retrospective cohort study, carried out from the institution's medical records and specialized service spreadsheets, from April to July 2020. Results: The clinical and individual profile of hospitalized adult patients who developed pressure ulcers/injuries showed that the majority were white (84.1%), male (55.1%), with a mean age of 62 years (± 17.3). In addition, they had two or more comorbidities (91.3%) and altered exams, especially hypoalbuminemia (96.5%) and anemia (93.3%). Diagnoses of the respiratory system predominated (49.4%), of which 20 (47.6%) had a confirmed diagnosis of COVID-19. Most notifications were in the Intensive Care Unit (57.6%) and in the Semi-Intensive Care Center sector (12.5%). The minimum hospital stay was three days and the maximum 104 days, and the median for the development of the lesion was 11 days of hospitalization. The total number of injuries was 104, ranging from one to five injuries per patient, especially stage 2 injuries (45%). The most affected anatomical location was the sacral region (39.4%), followed by the calcaneal region (16.3%). The care team anatomically located 73 lesions (70.2%) of the 104 and classified 30 (41.1%) of the 73 they found. Regarding the risk assessment technology, it was found that approximately 70% of the records referring to the Braden scale were blank. The most prevalent nursing prescriptions were: body hydration without massaging (17%), headboard maintenance at 30°(16.2%), heel elevation (15.6%), frequent bed repositioning (12.7% ), repositioning in bed for a maximum of 2/2 hours (13.6%) and protection of the skin from contact with devices (12.1%). The most used treatment technologies (cover) were essential fatty acid (50.3%) followed by polyurethane foam (29.6%). In the investigated sample, 55.1% of the patients died, only one with healing, in addition, three patients were discharged from hospital with a healed lesion. Conclusion: This study contributed to the understanding of the risk of pressure ulcers/injuries in sick adults, pointed out the need to recognize the extrinsic and intrinsic factors related to the development of pressure ulcers/injuries and allowed to identify prevention and treatment technologies and to know the profile of adult patients affected by pressure ulcers/injuries during hospitalization. Prospective studies are essential to analyze the risk factors for the development of pressure ulcers/injuries and the impact of adherence to prevention interventions, which can serve as a basis for the development of scientifically-based effective preventive actions. The results allowed us to trace the reality of the service, providing support for care planning, highlighting the challenges of using technologies in the face of the problem surrounding this event.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Technology , Incidence , Risk Factors , Pressure Ulcer , Enterostomal Therapy , Nursing Care
18.
Belo Horizonte; s.n; 20210510. 219 p.
Thesis in Portuguese | Coleciona SUS, LILACS, BDENF - Nursing, Coleciona SUS, InstitutionalDB | ID: biblio-1370401

ABSTRACT

A inserção da saúde mental na atenção primária está em curso no país desde a década de 90, com a exigência de redirecionalização do modelo assistencial e a efetivação do Movimento dos Trabalhadores em Saúde Mental. Este estudo teve como objetivo geral conhecer a contribuição da estruturação da Atenção Primária à Saúde (APS) segundo seus atributos essenciais para a qualidade da assistência em saúde mental: um estudo a partir do PMAQ-AB. Optou-se por um estudo com duas fases distintas e sequenciais, em que a primeira foi de abordagem quantitativa dos dados, fornecendo resultados para a segunda fase de abordagem qualitativa O estudo quantitativo teve como objetivo verificar se as equipes de atenção primária no Brasil que possuem os atributos da APS melhor estruturados conseguem oferecer um bom atendimento em saúde mental. Foi realizado um estudo transversal a partir dos dados do 2º ciclo do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica, referentes às 29.778 Equipes de Atenção Básica que foram avaliadas pelo programa. Os dados foram coletados na fase de avaliação externa de 2013 a 2014. Foram criadas duas tipologias: qualidade da assistência em saúde mental (variável dependente) e estruturação da APS segundo seus atributos essenciais (variável independente). Para a tipologia de estruturação da APS segundo os atributos, utilizou-se a técnica Delphi para a consensualização quanto às perguntas que seriam utilizadas para compor cada atributo. As variáveis utilizadas foram referendadas por quatro especialistas. Para a tipologia de qualidade do cuidado em saúde mental, foram identificadas as perguntas relativas a este conteúdo. Foram realizados somatórios das perguntas para a categorização dos índices. A seguir, por meio de análises de regressão logística multinomial, buscou-se a associação entre as duas tipologias e, posteriormente, identificou-se qual atributo mais contribuía na qualidade da atenção em saúde mental. Quase um terço (29,2%) das equipes se encontra em um nível ruim de estruturação da qualidade de assistência em saúde mental, com a maioria das equipes se situando no nível médio. Somente 18,7% das equipes se situam no nível alto. Para a estruturação da APS, há um pequeno número de equipes (7,5%) no nível baixo de estruturação, (5,93%) no nível alto, e a maioria (86,52%) também se situa no nível médio. As diferenças regionais são mantidas tanto para a estruturação da APS quanto para a qualidade da assistência à saúde mental, com os melhores índices nas Regiões Sul e Sudeste e os piores nas Regiões Norte e Centro-Oeste. A contribuição dos atributos para a estruturação da qualidade da assistência à saúde mental é diferente no melhor e no pior cenário. A Integralidade é o atributo que mais contribui no melhor cenário, e o atributo Coordenação, no pior cenário. As associações foram positivas para todos os atributos. O resultado para o atributo geral-APS (somatório dos atributos essenciais) evidenciou uma chance de 14,7 vezes mais de produzir uma melhor qualidade da assistência em saúde mental quando a APS está estruturada. Possuir alto nível de Integralidade está associado a ter também alto nível de qualidade da assistência em saúde mental (OR: 3,21). Conclui-se que há um predomínio de baixos níveis da qualidade da assistência na área da saúde mental, evidenciando a necessidade de ações integradas e coordenadas para essa área na APS no Brasil. O estudo qualitativo foi orientado pela etnometodologia, e os resultados encontrados na fase I nortearam as discussões da fase II, no sentido de aprofundá-las. Os achados da primeira fase confirmaram a hipótese inicial do estudo de que as equipes participantes do PMAQ-AB que possuem os atributos essenciais da APS melhor estruturados apresentam maiores chances em oferecer uma melhor qualidade da assistência na área da saúde mental. Assim, o objetivo da fase qualitativa foi compreender como as EqAB com melhor estruturação da APS, segundo seus atributos essenciais, prestam assistência na área da saúde mental. Para tanto, foram realizadas entrevistas individuais e grupos de discussão com gestores, coordenadores e profissionais das equipes de APS. A pesquisa foi desenvolvida em cinco municípios da Região do Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais, no período de nove meses (abril a dezembro) de 2019. Foram incluídas no estudo as equipes que aceitaram o convite para participar da pesquisa, cujos gestores assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) e que possuíam, simultaneamente, alta e baixa qualidade na oferta de cuidados de saúde, assim como de estruturação da APS em seus distintos atributos. As fontes de evidências foram entrevista individual (cinco com gestores municipais e seis com os coordenadores da APS) e grupos de discussão (10 Grupos de Discussão, com participação de 85 pessoas). As entrevistas foram gravadas, transcritas na íntegra e analisadas. Os resultados permitiram sistematizar ações das equipes da APS no contexto da saúde mental: desvendar o mundo dos transtornos mentais intramuros por meio da visita domiciliar e da presença na escola; universos distintos com formatos tradicionais até os problemas de saúde mental advindos das redes sociais; expansão de abordagem e apoio para os pacientes de saúde mental e percepção pelas equipes da APS da transferência dos estigmas que operam na rede de saúde mental. Foram constatados limites na atuação das equipes de APS, envolvendo a classificação de risco na área de saúde mental, o acompanhamento sistemático dos pacientes e políticas de redução de medicação e a atuação do Centro de Atenção Psicossocial. Contudo, pode-se concluir que a APS é inserida no projeto da reforma psiquiátrica brasileira também de forma humanizada, aprofundando seus preceitos. Este estudo cumpre as normas e diretrizes regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos segundo a Resolução 466/2012, com aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais, sob Parecer nº 28804, aprovado em 30/05/2012.


The insertion of mental health in primary care is underway in the country. In order to know this reality, we opted for the mixed study with two distinct sequential phases in which the first Quantitative provides the data for the second qualitative phase. The quantitative study aimed to verify whether the primary care teams in Brazil that have the attributes of Primary Health Care (PHC) better structured are able to offer good care in Mental Health. For this, it has two very distinct phases. Cross-sectional study based on data from the 2nd cycle of the Program for Improving Access and Quality in Primary Care, referring to the 29,778 Primary Care Teams that were evaluated by the program. Data were collected in the external evaluation phase from 2013 to 2014. Two types were created: Quality of mental health care (dependent variable) and structuring of PHC according to its essential attributes (independent variable). For the typology of structuring PHC according to the attributes, the Delphi technique was used to reach consensus regarding the questions that would be used to compose each attribute. The variables used were endorsed by four specialists. For the typology of quality of care in Mental Health, questions related to this content were identified. Sums of the questions were performed to categorize the indexes. Then, through multinomial logistic regression analyzes, the association between the two typologies was sought and later, it was identified which attribute most contributed to the quality of mental health care. Almost a third (29.2%) of the teams are in a poor level of structuring the quality of assistance in Mental Health, with the majority of the teams being at the medium level. Only (18.7%) of the teams are at the high level. For the structuring of PHC there is a small number of teams (7.5%) at the low level of structuring, (5.93%) at the high level and the majority (86.52%) is also at the medium level. Regional differences are maintained both for structuring PHC and for the quality of mental health care, with the best rates in the South and Southeast regions and the worst in the North and Central-West regions. The contribution of attributes to the structuring of the quality of mental health care is different in the best and the worst scenario. Comprehensiveness is the attribute that contributes the most in the best scenario and the Coordination attribute in the worst scenario. The associations were positive for all attributes. The result for the broad-PHC attribute (sum of the essential attributes) showed a 14.7 times greater chance of producing a better quality of mental health care when PHC is structured. Having a high level of comprehensiveness is also associated with having a high level of quality of mental health care (OR: 3.21). It is concluded that there is a predominance of low levels of quality of care in the area of mental health, highlighting the need for integrated and coordinated actions for this area in PHC in Brazil. Qualitative study - second phase: the second phase was developed through a qualitative study, guided by ethnomethodology and the results found in phase I (quantitative) guided the discussions of phase II (qualitative) in order to deepen the discussions on the theme. The findings of the first phase confirmed the initial hypothesis of the study that the teams participating in the PMAQ-AB that have the essential attributes of PHC better structured are more likely to offer a better quality of assistance in the area of mental health. Thus, the objectives of the second phase were to understand: 1) How PHC teams with the best PHC structuring provide assistance in the mental health area and 2) How the PHC teams with the worst PHC structuring provide assistance in the mental health area. To this end, individual and collective interviews were conducted with managers, coordinators and professionals from PHC teams. The research was carried out in five municipalities in the Vale do Jequitinhonha region, Minas Gerais State, in the nine-month period (April to December) of 2019. The teams that accepted the invitation to participate in the study were included in the study, whose managers signed the Informed Consent Form (ICF) and who had both high and low quality in the provision of health care as well as structuring PHC in its different attributes. As an instrument for data collection, five individual interviews were conducted with municipal managers and six interviews with PHC coordinators. The collective interviews totaled ten and were in the form of Discussion Groups. All material collected was recorded, transcribed in full and analyzed in depth. Some of the main thematic categories that emerged were: unveil the world of intramural mental disorders through home visits and presence at school; distinct universes with traditional formats to mental health problems arising from social networks; expansion of approach and support for mental health patients and perception by PHC teams of the transfer of stigmas that operate in the mental health network. This study complies with the regulatory norms and guidelines for research involving human beings of Resolution 466/2012, with approval by the Institutional Review Board of Universidade Federal de Minas Gerais, under Registration 28804, approved on 05/30/2012.


Subject(s)
Humans , Primary Health Care , Mental Health , Mental Health Assistance , Healthcare Models , House Calls , Mental Disorders
19.
Curitiba; s.n; 20210526. 121 p. ilus, tab.
Thesis in Portuguese | LILACS, BDENF - Nursing | ID: biblio-1354987

ABSTRACT

Resumo: Introdução: A perspectiva decolonial permite identificar como ocorreu o processo da escravidão (imigração forçada) da população negra e a imigração de povos brancos no ocidente. O resultado desse fenômeno, que repercute até hoje, é demonstrado pelo racismo estrutural. A população negra foi a mais atingida pela pandemia da Covid-19, tanto em incidência, como na letalidade da doença. Entretanto, existem lacunas de informações sobre a atenção à saúde aos imigrantes negros no Brasil nesse período, destacando o ineditismo dessa pesquisa. Objetivos: o objetivo geral foi descrever a atenção prestada ao imigrante negro durante a pandemia da Covid-19 na Atenção Primária à Saúde, e os específicos visaram: compreender a situação de saúde dos imigrantes negros no mundo durante a pandemia da Covid-19, a partir de publicações cientificas; verificar como o profissional de saúde reconhece, acolhe e atende o usuário imigrante negro durante a pandemia da Covid-19; identificar as estratégias que a equipe de saúde utiliza durante a pandemia da Covid-19 para realizar a atenção à saúde do imigrante negro. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa qualitativa, exploratória e descritiva, sustentada pela perspectiva do racismo estrutural. Na primeira etapa foi realizada uma scoping review, com coleta nas bases de dados Web of Science, Cochrane, National Library of Medicine and National Institutes of Health e ScoPus, com a estratégia de pesquisa: "Covid" ou "Infecções por Coronavirus" AND "Epidemiologia" ou "Prevalência" ou "Morbidade" ou "Mortalidade" AND "Emigrantes e Imigrantes". Na segunda etapa foram realizadas 21 entrevistas com profissionais que realizam atendimento em serviços de Atenção Primária à Saúde de um município sul brasileiro, de outubro de 2020 a janeiro de 2021. A pesquisadora registrou suas percepções das entrevistas em um diário de campo e os dados das entrevistas foram gravados, transcritos na íntegra e submetidos à análise temática com apoio do software MAXQDA. Resultados: Na revisão sistemática foram incluídos 13 estudos que compuseram três categorias para análise: debate racial; acesso à saúde/ condições de vida; e, debate de saúde mental. A busca na literatura evidenciou que a população negra é mais propensa a desenvolver formas graves e óbito pela Covid-19, tendo como causa principal as condições da estrutura social que a vitimiza. Na segunda etapa desta pesquisa, a partir da análise temática emergiram duas categorias empíricas: racismo estrutural velado no discurso do profissional de saúde; e, atenção à saúde ao imigrante negro durante da pandemia da Covid-19. A segunda categoria foi composta por seis subcategorias intituladas: contexto que leva o imigrante à unidade de saúde; principais necessidades em saúde suscitadas no atendimento do imigrante negro; organização da Unidade de Saúde durante a pandemia; facilidades/potencialidades no atendimento à população imigrante negra; dificuldades/limites no atendimento à população imigrante negra; e, material de apoio/estratégia/política para o atendimento da população imigrante negra. Os resultados indicam a existência do racismo estrutural velado no discurso dos participantes e que a população imigrante negra procura os serviços de saúde de maneira espontânea e apresenta como principais necessidades em saúde questões de ordem ginecológica/obstétrica, pediátricas, infecções sexualmente transmissíveis e doenças crônicas, como diabéticas e hipertensão. Uma barreira relatada pelos participantes no que diz respeito ao atendimento ao imigrante negro é a dificuldade de comunicação, devido aos imigrantes não conseguirem se comunicar no idioma português. Percebe-se que a organização das unidades de saúde durante a pandemia acontece de forma a promover a separação dos usuários assintomáticos e sintomáticos para Covid-19. Várias estratégias para otimizar o atendimento ao imigrante são adotadas, como uso de dicionários e whatsapp. Conclusão: A pesquisa possibilitou reconhecer a relação entre questões raciais e sociais, destacou-se que ambas concorrem como agravante para a condição de saúde da população imigrante negra. Esta pesquisa contribui para lançar luz sobre o fenômeno do racismo estrutural no campo científico. Além disso, aponta para a necessidade de os profissionais de saúde reconhecerem esse fenômeno como evento real que determina o acesso à saúde da população imigrante negra, contrapondo-se à banalização do tema e promovendo ações antirracistas.


Abstract: Introduction: A decolonial perspective that allows us to identify how the process of slavery (forced immigration) of the black population and the immigration of white people in the West took place. The result of this phenomenon, which continues today, is characterized by structural racism. The black population was the most affected by the Covid-19 pandemic, both in effect and in the lethality of the disease. However, there are gaps of information about health care for black immigrants in Brazil during this period, highlighting the originality of this research. Objectives: the general objective was described the care provided to black immigrants during the Covid-19 pandemic in Primary Health Care, and the specific ones aimed at: understanding the health situation of black immigrants in the world during the Covid-19 pandemic, to from scientific publications; verifying how the health professional knows, welcomes and serves the black immigrant user during a Covid-19 pandemic; identify how a health team used during a Covid-19 pandemic to provide health care to black immigrants. Methodology: This is a qualitative, exploratory and descriptive research, supported by the perspective of structural racism. In the first stage, a scope analysis was carried out, with collection in the Web of Science, Cochrane, National Library of Medicine and National Institutes of Health and ScoPus databases, with the search strategy: "Covid" or "Coronavirus Infections" AND "Epidemiology" or "Prevalence" or "Morbidity" or "Mortality" AND "Emigrants and Immigrants". In the second stage, 21 outstanding professionals were chosen who perform care in Primary Health Care services in a southern Brazilian city, from October 2020 to January 2021. The researcher recorded her perceptions of those identified in a field diary and the data from reveal were recorded, transcribed in full and analyzed thematic with the support of the MAXQDA software. Results: The systematic review included 13 studies that composed three categories for analysis: racial debate; access to health / living conditions; and, mental health debate. A search in the literature showed that a black population is more likely to develop serious forms and death by Covid-19, having as main cause the conditions of the social structure that victimizes them. In the second stage of this research, from the thematic analysis, two empirical categories emerged: structural racism veiled in the health professional's discourse; and, health care for black immigrants during the Covid-19 pandemic. The second category consisted of six subcategories entitled: context that takes the immigrant to the health unit; main health needs arising from the care of black immigrants; organization of the Health Unit during a pandemic; facilities / potential in serving the black immigrant population; difficulties / limits without serving the black immigrant population; and support material / strategy / policy for the care of the immigrant black population. The results indicate the existence of structural racism veiled in the participants' discourse and that a black immigrant population spontaneously seeks health services and presents as their main health needs gynecological / obstetrical, pediatric, sexually transmitted diseases and chronic diseases, such as diabetics and hypertension. A barrier reported by the participants regarding the assistance to black immigrants is a difficulty in communication, due to immigrants not being able to communicate in the Portuguese language. It is noticed that the organization of health units during a pandemic happens in order to promote the separation of asymptomatic and symptomatic users for Covid-19. Several standardized ones to optimize the service to the immigrant are adopted, such as the use of specification and WhatsApp. Conclusion: The research made it possible to recognize the relationship between racial and social issues, highlighting that both contribute to the health condition of the black immigrant population. This research contributes to shed light on the phenomenon of structural racism in the scientific field. Furthermore, they point to the need for health professionals to recognize this phenomenon as a real event that determines the access to health of the black immigrant population, opposing the trivialization of the theme and promoting anti-racist actions.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Delivery of Health Care , Emigrants and Immigrants , Racism , Health of Ethnic Minorities , Population Health Management , COVID-19
20.
São Paulo; s.n; 20210519. 101 p.
Thesis in Portuguese | LILACS, BBO - Dentistry | ID: biblio-1369430

ABSTRACT

Introdução: produzir cuidados em saúde mental é oferecer possibilidades para que os usuários em sofrimento psíquico se percebam não apenas como coadjuvantes, mas, como protagonista do seu processo de transformação. A Atenção Primária à Saúde enquanto porta de entrada para o Sistema Único de Saúde deve acolher as necessidades das pessoas em sofrimento psíquico e produzir medidas resolutivas para essas demandas. A mesma se configura como campo importante de produção de cuidados em saúde mental e vem sendo solicitada desde a implantação da Rede de Atenção Psicossocial. Objetivo: Analisar as mudanças percebidas pelos usuários durante o tratamento no serviço de psicologia e psiquiatria em uma Unidade Básica de Saúde do município de São Paulo. Método: pesquisa quantitativa, transversal, descritiva e exploratória, conduzida em uma Unidade Básica de Saúde do Município de São Paulo. A amostra de conveniência foi constituída por 120 usuários com idade superior a 18 anos e em tratamento nos serviços de Psicologia e Psiquiatria de no mínimo 12 meses. A coleta foi realizada de 16 de março a 17 de abril de 2020. Foi utilizada a Escala de Mudanças Percebidas e questionário sociodemográfico e clínico. As variáveis dependentes foram: problemas pessoais, humor, estabilidade emocional, confiança, interesse pela vida, capacidade de suportar situações difíceis, convivência com a família, convivência com amigos, com outras pessoas, interesse por trabalhar as mudanças percebidas com o serviço de saúde, obtidas através do cálculo médio da EMP após o início de tratamento na UBS (para o caso de análise univariada e múltipla de correlação com a mudança percebida); as variáveis independentes foram: características do perfil sociodemográfico e clínico dos usuários atendidos na UBS, tempo de tratamento, histórico de internação, quantidade de internações, uso de psicotrópicos, tratamentos em outros equipamentos de saúde, no serviço de psicologia e psiquiatria da UBS, acompanhamento por outras especialidade de saúde, existência de outras doenças além do transtorno psiquiátrico, participação em atividades de promoção em saúde, frequência de consultas e retornos da psicologia. Realizou-se análise descritiva, univariada e múltipla por meio de Regressão Linear Múltipla com nível de significância de 5%. A suposição acerca da normalidade da variável dependente foi comprovada por teste de Normalidade de Kolmogorov-Smirnov. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (Protocolo: N.º 3.389.518). Resultados: Da amostra (n=120) são do sexo feminino (70%), casada (3,5%), ensino médio completo (42,5%) e média de idade de 55,9 anos. As variáveis independentes número de filhos (p=0,021) e viver com outros (p= 0,042) apresentaram correlação com a mudança percebida. Pela análise múltipla, a variável que corresponde à vive atualmente com outros (0,197) tem maior percepção de mudança. Viver com o cônjuge (-0,146) não se considera preparado para alta do serviço de psiquiatria (-0,231), às vezes segue a prescrição médica (-0,166), tem familiares com sofrimento psíquico ou transtorno mental (-0,293), com destaque para o fato de que todas as variáveis têm menor percepção de mudança. A distribuição de normalidade mostrou que há pouca mudança percebida em relação aos processos de tratamentos (r2=0,212), ou seja, 21,2% dos entrevistados apresentaram mudança percebida. Conclusão: As variáveis que contribuem positivamente para melhor percepção de mudança são não fazer uso de psicotrópico, viver com outras pessoas, não ter histórico de tratamento psiquiátrico e psicológico, não ter familiares em sofrimento psíquico/transtorno mental, não passar em tratamento psiquiátrico e fazer apenas tratamento psicológico; e as que contribuem para menor percepção de mudança foram viver com cônjuges, não se sentir preparado para alta psiquiátrica, não seguir e/ou às vezes seguir a prescrição médica e ter familiares em sofrimento psíquico/transtorno mental.


Subject(s)
Primary Health Care
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL
...