Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 24.251
Filtrar
1.
Fortaleza; s.n; abr. 2021.
Tesis en Portugués | LILACS, BDENF - Enfermería | ID: biblio-1248380

RESUMEN

A pandemia da COVID-19 tem se apresentado como um dos maiores desafios sanitários em escala global do século XXI. O desenvolvimento de tecnologias direcionadas ao monitoramento dos pacientes com COVID-19 se apresenta como uma das estratégias para detectar os pontos positivos e limitantes da assistência prestada e apontar os possíveis danos físicos, psicológicos e econômicos gerados pela doença. Assim, objetivou-se desenvolver e avaliar um software para monitoramento dos pacientes diagnosticados com COVID-19 e outras síndromes respiratórias. Estudo metodológico, de ferramenta do tipo software, realizado em três fases: 1- Elaboração e validação do conteúdo do software, realizada por nove especialistas da área da saúde; 2- Desenvolvimento do software; 3- Avaliação da qualidade técnica e do desempenho funcional do software, por meio da análise de nove especialistas da área da saúde e nove especialistas da informática, seguindo as características recomendadas pela ISO/IEC 25010. Análise dos dados foi realizada pela estatística descritiva, utilizando-se dos valores de frequência absoluta e relativa, com auxílio do software Microsoft Office Excel®. Estudo aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa, conforme parecer nº 4.278.495. Como resultados, o conteúdo do software foi composto por 36 itens que contemplaram os determinantes sociais, divididos nos tópicos: dados de identificação do paciente, condições clínicas anteriores à COVID-19, dados clínicos relacionados à COVID-19, dados dos determinantes sociais de saúde, Questionário do Hospital Saint George na Doença Respiratória e Instrumento SF-36. A validação do conteúdo do software apresentou os seguintes CVCT: 0,92 para clareza de linguagem; 0,94 para pertinência prática e 0,94 para relevância teórica, constatando conteúdo válido pelo comitê de especialistas. O software foi desenvolvido segundo os princípios propostos por Pressman (2011), utilizando-se da linguagem do software PHP no Backend e o Javascript no Frontend, e o banco de dados escolhido foi o MySQL 5. Os resultados alcançados na avaliação do software revelaram que o mesmo se mostrou adequado em todas as características avaliadas, obtendo as seguintes médias, entre os especialistas da área da saúde e da informática: adequação funcional (74,1%), confiabilidade (77,8%), usabilidade (73,8%), eficiência de desempenho (92,6%), compatibilidade (100,0%), segurança (94,9%), manutenibilidade (91,1%) e portabilidade (100,0%), sendo estes dois últimos avaliados somente pelos especialistas de informática. Concluiu-se que o software desenvolvido foi considerado adequado para monitoramento de pacientes com COVID-19 e outras sindromes respiratórias, em todas as características avaliadas. Espera-se que a disponibilização desta tecnologia para gestão e comunidade científica possibilite melhor monitoramento dos pacientes com COVID-19 e outras síndromes respiratórias. (AU)


Asunto(s)
Evaluación en Salud , Programas Informáticos , Infecciones por Coronavirus , Telemonitorización
2.
Fortaleza; s.n; mar. 2021.
Tesis en Portugués | LILACS, BDENF - Enfermería | ID: biblio-1248377

RESUMEN

Os pacientes com doença renal crônica, apresentam-se vulneráveis a episódios que colocam a segurança de sua saúde em risco, sobretudo devido ao processo de tratamento que expõe a altas taxas de intervenções. Alguns fatores associados à assistência à saúde contribuem para o risco de complicações e morte, dos quais destacam-se: administração de medicamentos potencialmente perigosos, uso contínuo de um acesso vascular e trabalho interdisciplinar. Com isso, objetivou-se analisar a segurança do paciente com doença renal crônica em clínicas de hemodiálise. Foi realizado um estudo observacional, do tipo analítico e transversal. A amostra do estudo foi composta por 200 pacientes renais crônicos, 30 técnicos de enfermagem e sete enfermeiros de três clínicas de hemodiálise localizadas em Fortaleza-CE. Os critérios de inclusão dos pacientes foram: estar presente na sessão de hemodiálise no dia da coleta de dados e possuir idade igual ou superior a 18 anos. Por sua vez, foram selecionados os enfermeiros e técnicos de enfermagem que prestaram assistência aos pacientes inclusos no estudo. A coleta de dados ocorreu no período de setembro a novembro de 2019 mediante aplicação do formulário de caracterização sociodemográfica e clínica e Escala de Avaliação da Segurança do Paciente Renal Crônico em Hemodiálise. Os dados foram analisados por estatística descritiva e analítica pelo pacote estatístico SPSS versão 20.0. O presente estudo respeitou os princípios éticos e legais sob aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa da Universidade Federal do Ceará com parecer 3.255.635. Os resultados encontrados evidenciaram significância estatística no nível de segurança entre as três clínicas de hemodiálise (p= 0,000). As clínicas 1 e 2 apresentaram práticas assistenciais seguras e a clínica 3 apresentou práticas assistenciais inseguras, com médias de 37,3, 37,7 e 32,2 pontos, respectivamente. Identificou-se diferença nas estatísticas entre o nível de segurança com as variáveis sociodemográficas e clínicas dos pacientes com uso de medicação (p= 0,008) e correlação com tempo que realiza hemodiálise (p= 0,002; rô= 0,216). Ao avaliar o perfil dos profissionais de saúde foram evidenciadas diferenças estatísticas entre o nível de segurança com as variáveis sociodemográficas: estado civil [enfermeiro (p= 0,000)], raça [enfermeiro (p=0,017) e técnico de enfermagem (p= 0,025)], grau de formação [enfermeiro (p= 0,000)], renda [enfermeiros (p=0,013) e técnico de enfermagem (p= 0,000)], religião [técnico de enfermagem (p= 0,008)] e correlação com as variáveis: idade [enfermeiro (p=0,000; rô= 0,390)], carga horária semanal na instituição [enfermeiro (p=0,000 e rô=0,359)]; técnico de enfermagem (p=0,010; rô= 0,183)], tempo que trabalha com hemodiálise [enfermeiro (p=0,000; rô=0,529)], tempo que trabalha na instituição [enfermeiro (p= 0,007; rô= 0,193)] e 12 dimensionamento da instituição [enfermeiro (p=0,000; rô= 0,334)]. Com isso, conclui-se que há inconformidade em uma clínica estudada e que fatores sociodemográficos e clínicos de pacientes e profissionais da saúde corroboram com o nível de segurança. Assim, torna-se necessária a implementação de processos formativos no âmbito da educação em saúde e o desenvolvimento de novas diretrizes para segurança do paciente na clínica com inconformidade. (AU)


Asunto(s)
Estudio de Evaluación , Seguridad del Paciente , Enfermería en Nefrología , Unidades de Hemodiálisis en Hospital
3.
Fortaleza; s.n; mar. 2021.
Tesis en Portugués | LILACS, BDENF - Enfermería | ID: biblio-1252509

RESUMEN

Pessoas Vivendo com HIV (PVHIV) são particularmente vulneráveis à má qualidade do sono, devido à múltiplos fatores, como a própria doença, estigma e eventos adversos da Terapia Antirretroviral (TARV). O objetivo geral do estudo foi determinar a prevalência de distúrbios do sono em PVHIV e seu impacto na qualidade de vida. Trata-se de um estudo transversal, realizado no ambulatório de infectologia do Hospital São José (HSJ) em Fortaleza, Ceará. Foi calculada amostra de 385 PVHIV, selecionadas pela estratégia do tipo não probabilística por conveniência, sendo convidados a participar do estudo no dia da consulta de rotina. Os critérios de inclusão foram: PVHIV do sexo masculino ou feminino, idade igual ou maior a 18 anos, em TARV por pelo menos três meses. Critérios de exclusão: gestantes, doença mental incapacitante, moradores de rua e privados de liberdade. A coleta de dados ocorreu no período de um ano, por meio de entrevista em consultório privativo, com duração média de 20 minutos, utilizando os instrumentos: 1. Formulário Sociodemográfico, Epidemiológico e Clínico para PVHIV; 2. Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (PSQI-BR); e 3. Instrumento de Avaliação da Qualidade de Vida para PVHIV (WHOQOL-HIV-Bref). Para análise de dados realizou-se estatística descritiva, análise de regressão logística univariada e multivariada, para determinar a razão de chances (RC) ajustada, precisão (intervalo de confiança de 95% - IC95%) e significância da estimativa (teste de Wald). Empregaram-se testes bicaudais, estabelecendo se o nível de significância em 0,05 (5%), considerando-se estatisticamente significante o valor P<0,05. O software IBM SPSS Statistics versão 23.0 e o software R versão 4.0.3 foram utilizados para procedimentos estatísticos. O projeto foi aprovado pelos Comitês de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Ceará e HSJ, respeitando-se a Resolução n°466/2012 do Conselho Nacional de Saúde. Os resultados mostraram que a prevalência de distúrbios do sono na amostra foi de 43,38% (intervalo de confiança de 95%: 38,43% - 48,33%). Na análise multivariada, apenas o fato de ter filhos (P=0,0054; RC=1,91; IC95%=1,21-3,01), possuir oito anos ou menos de estudo (P=0,0013; RC=2,11; IC95%=1,34-3,34) e não praticar exercício físico regular (P=0,0001; RC=2,61; IC95%=1,61-4,23), constituíram fatores independentes associados à ocorrência de distúrbios do sono em PVHIV. Quando avaliada a percepção geral das pessoas com HIV acerca da qualidade de vida pelo instrumento WHOQOL-HIV-Bref (pergunta 1), categorizando-se em satisfatória (respostas: 4-boa, 5-muito boa) e insatisfatória (respostas: 1-muito ruim, 2-ruim, 3-nem ruim nem boa), teve-se uma prevalência de 34,80% de qualidade de vida insatisfatória. Na análise de regressão logística multivariada, a renda mensal menor ou igual a um salário mínimo (P<0,0001; RC=3,19; IC95%=1,87-5,45), não praticar exercício físico regular (P=0,0032; RC=2,27; IC95%=1,32-3,92), ter distúrbios do sono (P=0,0039; RC=2,04; IC95%=1,26-3,31) e estar desempregado, constituíram fatores independentes associados à qualidade de vida insatisfatória. Quanto à mediana dos escores do instrumento WHOQOL-HIV-Bref, a percepção da qualidade de vida nos Domínios II (Psicológico), III (Nível de Independência) e V (Meio Ambiente) foi considerada intermediária, e superior nos Domínios I (Físico), Domínio IV (Relações Sociais) e Domínio VI (Espiritualidade/Religião/Crenças). Concluiu-se que 43,38% das PVHIV da amostra tinham distúrbios do sono, sobretudo, aqueles com filhos, oito anos ou menos de estudo e que não praticavam exercício físico regular. Na análise da qualidade de vida, 34,80% das PVHIV tiveram percepção insatisfatória, principalmente, aquelas com renda mensal menor ou igual a um salário mínimo, desempregados, sem prática regular de exercício físico e com distúrbios do sono. Os domínios do instrumento WHOQOL-HIV-Bref mais afetados foram o II, III e V, nos quais a percepção acerca da qualidade de vida foi considerada intermediária. (AU)


Asunto(s)
Calidad de Vida , Síndrome de Inmunodeficiencia Adquirida , VIH , Promoción de la Salud , Trastornos del Inicio y del Mantenimiento del Sueño
4.
Fortaleza; s.n; Mar. 2021.
Tesis en Portugués | LILACS, BDENF - Enfermería | ID: biblio-1223309

RESUMEN

A asma é uma doença inflamatória crônica não transmissível do trato respiratório inferior, que, embora tratável, traz consequências para a saúde das crianças. Intervenções de educação em saúde utilizando materiais educativos que promovam o desenvolvimento da autoeficácia de pais e/ou cuidadores podem influenciar na qualidade do cuidado ofertado à criança asmática e em sua qualidade de vida. Diante do exposto, objetivou-se a construção e validação de conteúdo e aparência de um álbum seriado para promoção da autoeficácia de pais e/ou cuidadores no manejo e controle da asma infantil. Tratou-se de estudo metodológico de construção do álbum seriado intitulado "Asma infantil: você é capaz de controlar!", Com base nos itens da escala Autoeficácia e nível de controle da asma de seu filho, na cartilha educativa "Você é capaz de controlar a asma da sua criança - Vamos aprender juntos? " e na Teoria da Autoeficácia de Albert Bandura. O álbum seriado consta de 27 páginas divididas em quatro partes: I - Capa e informações introdutórias (sumário, apresentação, como utilizar o álbum e boas técnicas de comunicação); II - Introdução à asma; III - Informações sobre controle e manejo da asma; IV - Asma e covid-19. Após construção do material educativo, este passou por processo de validação de conteúdo e aparência por 25 juízes de conteúdo (16 docentes na área de enfermagem e 9 enfermeiros assistenciais) e três juízes técnicos (área de comunicação e design). A validação foi feita avaliando clareza de linguagem, pertinência prática e relevância teórica, com cálculo de Coeficiente de Validade de Conteúdo (CVC). Como resultados, foram avaliadas como validadas as páginas do álbum que atingiram CVC ≥ 0,80 para juízes de conteúdo e CVC ≥ 0,70 para juízes técnicos. O CVC total do álbum seriado foi de 0,96 de acordo com a avaliação dos juízes de conteúdo e 0,83 de acordo com juízes técnicos. O instrumento Avaliação de Adequação de Materiais (SAM) foi utilizado para avaliação da adequabilidade do álbum seriado para utilização com público-alvo. O material educativo foi avaliado como "superior", com escore total de 92,67% para juízes de conteúdo e 73,81% para juízes técnicos. Alterações foram feitas no álbum seriado após processo de validação, de acordo com as sugestões dos juízes e uma segunda versão do material foi finalizada. Pode-se concluir que o álbum seriado construído é valido e possui alto grau de recomendação para utilização com pais e / ou cuidadores no controle e manejo da asma infantil. )AU)


Asunto(s)
Asma , Enfermería , Tecnología Educacional , Autoeficacia , Estudio de Validación
5.
Fortaleza; s.n; fev. 2021.
Tesis en Portugués | LILACS, BDENF - Enfermería | ID: biblio-1248379

RESUMEN

Objetivou-se desenvolver e testar gerontecnologia educacional do tipo jogo de tabuleiro para prevenção de quedas em idosos. Estudo exploratório, descritivo realizado em quatro etapas: (I) Aproximação com o tema através de revisão integrativa e estudos sobre quedas e jogos; (II) desenvolvimento da gerontecnologia segundo os elementos do design de jogos (narrativa, mecânica, estética e tecnologia) e utilização dos componentes experiências individuais, sentimentos e conhecimentos acerca do comportamento específico e resultado esperado do Modelo de Promoção da Saúde de Nola Pender; (III) Avaliação por especialistas; (IV) Testagem com público-alvo. A análise dos dados ocorreu por mensuração da proporção de concordância dos especialistas e idosos considerando Índice de Concordância (IC) maior a 80%. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Ceará, parecer Nº 3.921.131. A aproximação com o tema possibilitou o desenvolvimento do Protótipo 1. Neste, incorporou-se os elementos do design de jogos, a narrativa foi embasada no modelo de promoção da saúde compreendendo aspectos individuais, benefícios e barreiras na adoção de comportamento para prevenção de quedas. Na mecânica, delineou-se objetivos e regras, optou-se por jogo cooperativo, de um a sete jogadores, em que o tabuleiro representa os cômodos de uma casa com riscos de quedas. Construiu-se sete cartas ilustrativas, uma roleta com sete itens, em que cada item corresponde a um cômodo e 17 cartas escritas envolvendo os componentes do modelo de promoção da saúde. Após a identificação dos riscos, o jogador aponta as formas seguras para prevenir quedas, por meio das cartas ilustrativas. A estética abrangeu layout e ilustrações. A tecnologia envolveu: tabuleiro (55 x 66 cm), cartas escritas com a forma segura e de risco sobre quedas (10 x 8 cm), pino (5 x 7 cm), roleta (13 x 15 cm) e manual de instrução, constituindo Protótipo 2. Este, foi avaliado por 36 especialistas, 18 (50%) enfermeiros, 13 (36,11%) fisioterapeutas, dois (5,55%) terapeutas ocupacionais e educadores físicos e um (2,77%) engenheiro da computação. O IC foi de 93,22%. Os especialistas sugeriram alterações, tais como: visão superior do tabuleiro, piso, acréscimo de cadeira de balanço, escada, ferramentas, cesto de lixo e varal, resultando no Protótipo 3. Este testado com 31 idosas da comunidade em um centro de convivência, com média de idade de 74,74 anos. O IC foi de 99%. As sugestões das idosas foram: trocar imagem de sapato por sandálias e melhorar ilustrações do ventilador e abajour, resultando na versão final, denominado Prev'Quedas. Todavia, devido à pandemia da COVID-19, o jogo não foi testado com número máximo de jogadores e apenas mulheres compareceram para o teste. Destaca-se que a utilização do design de jogos, aplicado de forma pioneira na área da enfermagem, associado ao modelo teórico possibilitou o desenvolvimento de uma gerontecnologia inovadora para prevenção de quedas, podendo gerar impactos importantes na redução desse agravo quando utilizado como ferramenta de educação em saúde e com potencial, ainda, de se tornar um jogo virtual. Sugere se, estudos de intervenção com idosos de ambos os sexos, número máximo de participantes e em diferentes cenários. (AU)


Asunto(s)
Accidentes por Caídas , Anciano , Tecnología Educacional , Promoción de la Salud
6.
São Paulo; s.n; 20210219. 122 p.
Tesis en Portugués | LILACS, BBO - Odontología | ID: biblio-1147702

RESUMEN

Os distúrbios que ocorrem durante a formação do esmalte de dentes decíduos que se apresentam como Defeitos do Desenvolvimento do Esmalte (DDE) possuem importante significado clínico, pois podem causar problemas estéticos, alteração na oclusão, sensibilidade dentária e podem atuar como fator predisponente à cárie dentária, bem como ser preditor da Hipomineralização Molar - Incisivo. Estas possíveis implicações clínicas podem impactar negativamente na qualidade de vida relacionada a saúde bucal (QVRSB) das crianças com DDE. Os objetivos do presente estudo foram conhecer a prevalência e gravidade dos DDE em dentes decíduos, identificar os fatores etiológicos associados aos DDE e avaliar o impacto dos DDE na QVRSB. O estudo avaliou 336 crianças de 2 a 4 anos de idade do município de Santa Isabel, São Paulo durante a campanha nacional de vacinação. Para o diagnóstico dos DDE foi avaliada a extensão, localização, cor do defeito e o tipo de defeito, através do índice DDE modificado preconizado pela Federação Dentária Internacional. As mães ou cuidadores legais responderam a um questionário sobre variáveis sociodemográficas e condições pré, peri e pós-natal. Para avaliar o impacto dos DDE na QVRSB, foram coletados dados utilizando a versão brasileira do questionário ECOHIS. Foram realizadas análises descritivas, teste Kappa, teste qui-quadrado, teste de normalidade Kolgomorov Smirnov, teste Wilcoxon, análises não ajustadas e ajustadas de regressão de Poisson (? = 0.05). A prevalência de DDE foi 50,6%. As opacidades demarcadas (45,0%) e difusas (36,0%) de coloração branco/creme foram os defeitos mais frequentes. Molares foram os dentes mais afetados, e dentre as superfícies examinadas, as faces vestibulares foram as mais acometidas. Houve associação dos DDE com o consumo de álcool na gestação (RP 1.26; IC 95%=1.03- 1.55; p=0.022), hospitalização da criança no primeiro ano de vida por doenças infecciosas (RP=1.36; IC 95%=1.07-1.65; p=0.010) e cárie dentária (RP=1.31; IC 95%=1.03-1.65; p=0.022). Crianças que foram amamentadas por 12 meses tiveram menor risco de desenvolver DDE (RP=0.54; IC 95%=0.44-0.68; p=0.001). As opacidades de cor amarelo-marrons apresentaram maior chance de causarem impacto negativo nos domínios sintoma e limitação (p<0,05) e no domínio angústia dos pais (p<0,05). Pode-se concluir que os DDE apresentam alta prevalência e gravidade leve. Consumo de álcool durante a gravidez e hospitalização da criança por doenças infecciosas no primeiro ano de vida são fatores de risco para DDE na dentição decídua. A amamentação por um período de 12 meses é um fator de proteção ao desenvolvimento de DDE na dentição decídua. As opacidades demarcadas amarela-marrons causam impacto negativo na QVRSB de crianças de 2 a 4 anos conforme os relatos dos pais.


Asunto(s)
Calidad de Vida , Diente Primario , Lactancia Materna , Epidemiología
7.
São Paulo; s.n; 20210219. 100 p.
Tesis en Portugués | LILACS, BBO - Odontología | ID: biblio-1147709

RESUMEN

O objetivo desta revisão sistemática foi avaliar se o fluxo digital rende melhores resultados do que o fluxo convencional na construção de coroas unitárias sobre implantes quando são avaliadas as variáveis tempo de moldagem, a preferência do paciente, a eficiência do tempo e tempo de ajuste da peça. As bases de dados MEDLINE, Embase e Cochrane foram eletronicamente pesquisadas até dia 19 de junho de 2019, juntamente com a busca manual. Apenas estudos clínicos avaliando o fluxo de trabalho digital versus o convencional em coroas unitárias sobre implantes foram incluídos. O tempo de moldagem foi avaliado por meio de meta-análise, enquanto os demais fatores foram reportados pela análise descritiva. Entre as 1334 publicações inicialmente identificadas,10 estudos foram incluídos. O modelo de efeito misto revelou uma redução estatisticamente significante no tempo de moldagem digital quando comparado ao tempo de moldagem convencional na meta-análise principal. (DP: 8.22 [95%IC:5.48,10.96]). As análises comparando o tempo de moldagem digital imediata versus o convencional (DP:3.84 [95%IC:3.30,4.39]) e comparando o tempo de moldagem digital regular versus convencional (DP:10.67 [95%IC:5.70,15.65]) também mostraram uma redução estatisticamente significante no tempo de moldagem quando empregada a moldagem digital. A média do tempo de moldagem no fluxo digital variou entre 6min e 39 segundos e 20min, enquanto no fluxo convencional variou entre 11.7min e 28.47min. Os pacientes demonstraram maior preferência pela moldagem digital. O tempo médio de ajuste da peça utilizando o fluxo de trabalho digital variou entre 1.96min e 14min, enquanto no fluxo convencional variou entre 3.02min e 12min. A eficiência do tempo no fluxo digital de trabalho variou entre 36.8min e 185.4min, enquanto no fluxo convencional variou entre 55.6 min e 332min. Considerando o tempo de moldagem, a preferência do paciente e a eficiência do tempo, o fluxo de trabalho digital demonstrou melhor eficiência clínica. Considerando o tempo de ajuste da peça protética, dois trabalhos demonstraram que o ajuste protético foi mais rápido no fluxo digital e três trabalhos demonstraram que o ajuste protético foi mais rápido no fluxo convencional.


Asunto(s)
Eficiencia , Prioridad del Paciente
8.
Florianópolis; s.n; 2021. 1-90 p. tab, graf.
Tesis en Portugués | LILACS, MOSAICO - Salud integrativa | ID: biblio-1151343

RESUMEN

O termalismo social refere-se ao acesso aos tratamentos termais como direito de cidadania. A pesquisa buscou comparar a inserção do termalismo social nos sistemas de saúde da Espanha, França, Itália e Portugal, por meio dos componentes dos sistemas (acesso/cobertura, financiamento, força de trabalho, insumos e técnicas, organização, regulação, rede de serviços e prestação de serviços) com vistas a contribuir com o termalismo no Sistema Único de Saúde. (SUS). Foi utilizado o método de revisão integrativa da literatura. A base de dados da pesquisa foi fundamentada em artigos científicos disponíveis em bases de dados eletrônicas que abordam o termalismo nos países selecionados na pesquisa. Foi realizada busca reversa com base nas referências dos artigos selecionados, além de artigos publicados em revistas eletrônicas não indexadas relacionadas ao termalismo nos últimos 20 anos. Totalizaram-se 22 documentos incluídos no estudo. Os dados foram analisados através da Análise de conteúdo de Bardin. Os resultados e discussões são apresentados em oito categorias: caracterização histórica do termalismo social nos sistemas de saúde analisados; grau de cobertura/acesso, financiamento; força de trabalho, insumos e técnicas; organização e regulação; rede e prestação de serviços. Os modelos de seguro e seguridade social cobrem parte do tratamento termal dos países europeus selecionados, financiados a partir de co-pagamento e reembolso. Com relação à força de trabalho, diversas são as profissões relacionadas ao termalismo, notadamente médicos especialistas. No que concerne aos insumos e técnicas dos tratamentos termais, observa-se a grande aproximação com os países selecionados. Contudo, o número de dias do ciclo de tratamento termal cobertos nos sistemas analisados variaram entre os países. Ainda quanto aos insumos, observou-se que os balneários dos países europeus são classificados de acordo com as características físico-químicas das águas minerais. Os serviços de termalismo social são regulados principalmente pelo Ministério da Saúde de cada país, excetuando-se o programa de termalismo espanhol, pois ali é definido como um dos serviços complementares dos benefícios do serviço de Seguridade Social. Por fim, a prestação de serviços de termalismo social nos países analisados é preponderantemente realizada em estabelecimentos termais credenciados. Estes serviços estão, portanto, localizados no nível de atenção especializada e são referenciados pelos profissionais médicos da atenção primária à saúde. Considera-se que no Brasil faz-se necessário ampliar o financiamento do termalismo social, capacitar a força de trabalho, elaborar protocolos de tratamentos com tratamentos de, no mínimo, 9 dias, classificar os balneários brasileiros de acordo com as indicações a partir das qualidades de suas águas, e criar centros especializados em termalismo em nível secundário. Observa-se ainda a necessidade de legislações especificas para fomentar e regular os estabelecimentos termais e o termalismo social.


Asunto(s)
Humanos , Balneología , Sistemas de Salud , Terapias Complementarias , Brasil , Aguas Termales
9.
São Paulo; s.n; 2021. 37 p. ilus.
Tesis en Portugués | LILACS, Coleciona SUS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-SUCENPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1178995

RESUMEN

O gênero Biomphalaria (Preston, 1910), da família Planorbidae, tem importância médica no Brasil, pois inclui três espécies suscetíveis ao trematódeo Schistosoma mansoni Sambon, 1907: Biomphalaria glabrata (Say, 1818), Biomphalaria tenagophila tenagophila (d'Orbigny, 1935) e Biomphalaria straminea (Dunker, 1848). A correta determinação destas espécies depende da observação de caracteres taxonômicos confiáveis. Entretanto, as semelhanças existentes entre determinados táxons levaram alguns especialistas a formarem complexos de espécies. No Brasil, existem dois complexos de espécies no gênero Biomphalaria; o complexo Biomphalaria tenagophila proposto por Spatz e colaboradores (1999) e o complexo Biomphalaria straminea proposto por Paraense (1988), cujos táxons, pertencentes a cada um deles, foram assim agrupados devido às semelhanças morfológicas e genéticas. Dos três táxons que integram o complexo Biomphalaria tenagophila, B. t. tenagophila é a única espécie suscetível ao S. mansoni, tendo grande importância epidemiológica nas regiões sul e sudeste do Brasil (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2014). As semelhanças morfológicas entre os três táxons do complexo Biomphalaria tenagophila podem levar a erros de identificação específica, dificultando o reconhecimento de áreas vulneráveis para transmissão da esquistossomose nas regiões sul e sudeste do país. As estruturas morfológicas de maior valor taxonômico em Biomphalaria estão relacionadas ao sistema reprodutor. No presente estudo, propomos estudar os aspectos morfológicos e histológicos do complexo peniano e região da vagina de B. t. tenagophila para fornecer novos subsídios que auxiliem na sistemática de Planorbidae. Foram coletados moluscos B(AU)


Asunto(s)
Vagina , Biomphalaria , Moluscos
10.
São Paulo; s.n; 2021. 32 p. ilus.
Tesis en Portugués | LILACS, Coleciona SUS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-SUCENPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1178996

RESUMEN

A malária é considerada uma doença infecciosa não contagiosa e de transmissão vetorial, apenas cinco espécies causam malária no ser humano: Plasmodium vivax, Plasmodium falciparum, Plasmodium malariae, Plasmodium ovale e Plasmodium knowlesi, sendo o vetor mosquito do gênero Anopheles. Na região da Mata Atlântica o principal vetor é o Anopheles do subgênero Kerteszia, em especial Anopheles (Kerteszia) cruzii e Anopheles (Kerteszia) bellator, que são os principais vetores da malária humana e símia na Mata Atlântica. Objetivo: Realizar uma revisão bibliográfica e atualização sobre a detecção por plasmódios em anofelinos na Mata Atlântica e conhecer técnicas de Biologia Molecular aplicadas ao tema. Métodos: Para a realização da revisão bibliográfica, foram realizadas buscas nas seguintes bases de dados: Scielo, PubMed, Ministério da Saúde, BVS, entre outros, com as seguintes palavras chaves Malaria, Anopheles, Plasmodium, Mata Atlântica, vetor. Nas práticas laboratoriais foram realizadas: Extração de DNA de anofelinos (kit Quiagen), técnica de PCR em tempo real (TaqMan 18S rRNA) e PCR convencional (Cyt b) para detecção de plasmódios. Resultados: Foram analisados 45 artigos sobre o tema e no treinamento das técnicas foram realizadas extrações de DNA de 60 pools de fêmeas de anofelinos da região de Parelheiros (pesquisa coordenada pela Dra. Ana Maria R. de C. Duarte, FAPESP 2014/10.919-4) e realizadas as reações de PCR para a detecção de plasmódio. Discussão: Foi observado que na região de Mata Atlântica as taxas de infecção dos anofelinos variam nos diferentes estudos, sendo em alguns locais é maior do que em outros, contudo mais estudos deverão ser feitos para uma melhor compreensão da dinâmica de transmissão nos vetores no bioma Mata Atlântica. O principal vetor o An. cruzii, mas foi foram encontrados vetores secundários positivos para P. vivax e P. malariae, como An. strodei, e An. triannulatus, sugerindo que em áreas de borda de floresta, com maior atividade antrópica, esses vetores potencialmente tenham um papel na transmissão, inclusive considerando a circulação de outras espécies de plasmódio, como de P. falciparum. Conclusão: Os estudos analisados apontaram que a taxa de infeção de mosquitos é variável nos anofelinos na Mata Atlântica de acordo com a localização geográfica e existem muitas (AU)


Asunto(s)
Reacción en Cadena de la Polimerasa , Enfermedades Transmisibles , Biología Molecular
11.
São Paulo; s.n; 2021. 67 p.
Tesis en Portugués | LILACS, Inca | ID: biblio-1147577

RESUMEN

Introdução - Os cânceres orais são componentes do grupo de câncer de cabeça e pescoço que representa o sexto tipo de neoplasia maligna de maior incidência no mundo e com tendência de incremento das taxas de mortalidade para os próximos anos. Sua incidência está relacionada a fatores socioeconômicos e sua evolução está associada com a provisão de serviços de saúde. Apesar do esforço dispensado pelos sistemas de saúde, o câncer de cavidade bucal e de orofaringe ainda exerce grande impacto na morbimortalidade, sendo necessário manter a vigilância e prevenção constante. Objetivos - 1) Descrever a magnitude e a tendência das taxas de mortalidade por câncer de cavidade bucal e de orofaringe nos Estados do Brasil e Distrito Federal, entre os anos de 1996 e 2016. 2) Analisar a associação destas taxas com o desenvolvimento humano nos Estados do Brasil e Distrito Federal, 3) Comparar a tendência da mortalidade por câncer de orofaringe, que a literatura indica como sendo relacionada ao HPV, com a tendência da mortalidade por câncer de cavidade bucal, que a literatura indica como não sendo relacionada ao HPV, nos Estados do Brasil e Distrito Federal, entre os anos de 1996 e 2016. Métodos - Este é um estudo ecológico que avaliou dados oficiais georreferenciados sobre população, mortalidade e desenvolvimento humano. O Índice de Desenvolvimento Humano foi obtido através do Programa das Nações Unidas no Brasil. As taxas de mortalidade foram padronizadas por sexo e faixa etária utilizando como padrão a população mundial. Foi utilizada a regressão linear generalizada pelo método de Prais-Winsten. A classificação das taxas de mortalidade foi ascendente (p<0,05 e coeficiente de regressão positivo), declinante (p<0,05 e coeficiente de regressão negativo) ou estacionária (p>0,05). Resultados - A magnitude e as taxas de mortalidade do câncer de cavidade bucal e de orofaringe foram mais elevadas nos estados das regiões sul e sudeste. A tendência para ambos os tipos de câncer teve crescimento mais elevado da mortalidade nos estados das regiões norte e nordeste. A correlação entre os dois tipos de câncer foi positiva. Conclusão - As taxas de variação anual da mortalidade para os dois tipos de cânceres se mostraram análogas. No período inicial e final da série histórica a magnitude das taxas de mortalidade foi mais elevada nos estados das regiões Sul e Sudeste tanto para o câncer de cavidade bucal quanto para o câncer de orofaringe. Porém quando observada a tendência, aos estados das regiões Norte e Nordeste mostraram valores mais elevados.


Introduction - Oral cancers are components of the group of head and neck cancer that represent the sixth type of malignant neoplasia with the highest incidence in the world and with an increase on the trend of mortality rates for the next years. Its incidence is related to socioeconomic factors and its evolution is associated with the provision of health services. Despite the efforts made by health systems, cancer of the oral cavity and oropharynx still has a great impact on morbidity and mortality, and it is necessary to maintain constant surveillance and prevention. Objectives - 1) To describe the trend of mortality rates due to oral cavity and oropharyngeal cancer in the States of Brazil and the Federal District, between the years 1996 and 2016. 2) To analyze the association of these rates with human development in the States of Brazil and the Federal District. 3) Compare the trend of mortality from oropharyngeal cancer, which the literature indicates as being related to HPV, with the trend of mortality from oral cavity cancer, which the literature indicates as not being related to HPV, in the States of Brazil and the Federal District, between 1996 and 2016. Methods - This is an ecological study that evaluated official georeferenced data on population, mortality and human development. The Human Development Index was obtained through the United Nations Program in Brazil. Mortality rates were standardized by sex and age group using the world population as standard. Generalized linear regression by the Prais- Winsten method was used. The classification of mortality rates was ascending (p <0.05 and positive regression coefficient), declining (p <0.05 and negative regression coefficient) or stationary (p> 0.05). Results - The magnitude and mortality rates of cancer of the oral cavity and oropharynx were higher in the states of the South and Southeast regions. The trend for both types of cancer had a higher increase in mortality in the states of the North and Northeast regions. The correlation between the two types of cancer was positive. Conclusion - The annual percent rates in mortality for both types of cancers were analogous. In the initial and final period of the historical series, the magnitude of mortality rates was higher in the states of the South and Southeast regions for both oral cavity and oropharyngeal cancer. However, when the trend was observed, the states of the North and Northeast regions showed higher values.


Asunto(s)
Papillomaviridae , Neoplasias de la Boca , Neoplasias Orofaríngeas , Mortalidad
12.
São Paulo; s.n; 2021. 86 p.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1152221

RESUMEN

Introdução A forma como a nossa sociedade lida com a noção de saúde e como constrói a ideia da doença é discricionária e, ao mesmo tempo em que impacta, ela é impactada pela disponibilidade de tratamentos de um complexo industrial biomédico. O caso específico a ser analisado nessa dissertação é o da infertilidade. De que forma essa condição é definida como doença? Por quais atores? Quais tratamentos são disponibilizados para essa doença? Quais conflitos de interesse estão presentes nessa definição? Como se dá a regulamentação dessas questões, no âmbito internacional, e no âmbito nacional? Objetivo O objetivo dessa dissertação é analisar de que forma, e por meio de quais atores, se constrói a dupla condição da infertilidade atualmente: a sua definição como doença, e a noção de que a fertilidade é uma condição natural a ser preservada, uma potencialidade dos corpos femininos. Considera-se, para tanto, que tais construções são permeadas pelo mercado das tecnologias de reprodução assistida (TRAs) e são objeto de regulamentação nacional e internacionalmente. Métodos Foi realizado um estudo baseado em metodologia de caráter qualitativo, incluindo análise documental. Foram analisadas informações de fontes primárias. Foi feita análise documental da Classificação Internacional de Doenças (CID) e da Organização Mundial de Saúde - e seus parceiros -, tendo em vista serem essas as fontes reconhecidas mundialmente para a definição de condições patológicas. Ademais, foi analisado o papel regulamentador dessas entidades internacionais, assim como, dos atores, em âmbito nacional, responsáveis pela regulamentação da prática médica no campo da infertilidade e do mercado das Tecnologias de Reprodução Assistida (TRAs). A fim de propiciar um panorama de análise mais completo, foram estudados os websites das dez principais clínicas privadas da Cidade de São Paulo em busca de quatro conceitos-chave: a definição de "infertilidade" apresentada pelas clínicas, a indicação clínica para o procedimento de fertilização in vitro, o termo usado para se referir ao procedimento de congelamento de gametas femininos e as taxas de efetividade apresentadas nos websites para os tratamentos de infertilidade. Foram estudados os relatórios financeiros e balanços das principais empresas do complexo tecno-científico da biomedicina que atuam na cidade de São Paulo, a fim de identificar as tecnologias/equipamentos sendo desenvolvidos pelas empresas, quais mercados são alvo delas e a relação desse movimento com a proliferação de condições patológicas relacionadas à infertilidade. Resultados A definição da infertilidade como patologia é feita pela OMS por meio da Classificação Internacional de Doenças e, conforme observado, é adotada mundialmente, inclusive pelas clínicas de Reprodução Assistida paulistanas. Essa definição é feita pela OMS e por seus parceiros, os quais se apresentam como instituições neutras e de caráter técnico, apesar de serem patrocinadas direta ou indiretamente pelas indústrias responsáveis por ofertarem tecnologias reprodutivas. Os outros atores partícipes nessa definição consistem em associações de clínicas de reprodução assistida e médicos dessa área, as quais além do próprio interesse em expandirem seus negócios possuem, muitas vezes, financiamento direto das mesmas indústrias. Conclusão A partir dessas análises foi possível identificar o caráter não-neutro da definição da infertilidade como doença, a nova perspectiva da fertilidade como potencial reprodutivo, a influência de atores do mercado na construção desses conceitos, assim como os impactos desses conceitos no mercado das tecnologias para reprodução assistida. Ademais, observou-se a frágil regulamentação existente nesse campo, tanto no cenário internacional como no cenário nacional e a atuação limitada do setor público nessa seara. O poder público está ausente das decisões sobre a adoção das TRAs e sobre a sua aplicação nos corpos das mulheres, da mesma forma que não intervém nas discussões conceituais acerca da condição patológica atribuída à infertilidade pelo campo biomédico. A regulamentação estatal se limita a questões sanitárias, por meio da atuação da ANVISA, o que permite a autoregulamentação da classe médica e do mercado, os quais são permeados por contradições e conflitos de interesse.


Introduction The way in which our society deals with the notion of health and how the idea of disease is built is discretionary and at the same time that it impacts it is impacted by the availability of treatments of the industrial biomedical complex. The specific case to be analyzed in this dissertation is infertility. In what way is this condition defined as a disease? By whom? What treatments are made available for this disease? What conflicting economic interests are present in this definition? How are these processes regulated in both the international and domestic field? Objectives This dissertation aims to analyze how and by means of which participants the dual notion of infertility is conceived currently: its definition as a disease and the idea that fertility is a natural condition to be preserved, a potential of the female body. To do so, it is deemed that such constructions are pervaded by the market of Assisted Reproductive Technologies (ARTs) and are subject to both domestic and international regulations. Methods In order to achieve this aim, a study was performed based upon methodology of a qualitative nature, including documentary analysis. A documentary analysis was made of the International Classification of Diseases (ICD) and of the World Health Organization (WHO) - and its partners -, bearing in mind that it is acknowledged throughout the world for defining pathological conditions. Furthermore, the regulating role of these international entities was analyzed, as was that of those taking part in the Domestic scope, responsible for regulating medical practice in the field of infertility and the market of Assisted Reproductive Technologies (ARTs). In order to provide a more complete overview, the websites of the ten main private clinics in São Paulo were studied seeking four key concepts: the definition of "infertility" presented by the clinics, the clinical indication for the procedure of fertilization in vitro, the term used to refer to the procedure of freezing female gametes and the effectiveness rates displayed on the websites for treating infertility. The main participants of the industrial biomedical complex, focusing on the pharmaceutical industry and medical equipment were identified, as was any relationship thereof with the main fertility clinics of São Paulo city. To do so, the financial reports and balance sheets of the main companies of the technical-scientific complex of biomedicine performing in São Paulo city were studied, in order to identify the technology/equipment being developed by companies, their target markets and the relationship of this movement with the proliferation of pathological conditions related to infertility. Results The definition of infertility as a pathology in the ICD elaborated by the World Health Organization - WHO - is adopted worldwide including by clinics in São Paulo. This definition is elaborated by the WHO and its partners which are funded by the Industry of ART even though they portray an image of neutrality and technical-scientific character. The other players involved in these definitions are fertility clinics' associations and doctors that provide fertility treatments, which have their own business interests and sometimes are even funded directly by this Industry. Conclusion These analyses allowed the identification of the non-neutral nature of the definition of infertility as a disease, the new perspective of fertility as reproductive potential, the influence of entities in the market in building these concepts, as well as the impact of these concepts on the assisted reproductive technology market. Furthermore, the lack of string regulations in this field was noted, in both the international and domestic scenarios and the limited performance of the public sector in this area, which allows the self-regulation of the medical class and the market, pervaded with contradictions and self- interest.


Asunto(s)
Control Social Formal , Técnicas Reproductivas Asistidas , Clínicas de Fertilidad , Infertilidad
13.
São Paulo; s.n; 2021. 87 p.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1177460

RESUMEN

A tuberculose (TB) é uma doença infectocontagiosa prevenível e potencialmente curável. No entanto, figura entre as dez maiores causas de mortalidade no mundo. Sua transmissão acontece através da inalação de aerossóis contendo a bactéria Mycobaterium tuberculosis eliminados pela via aérea, majoritariamente através da tosse de um indivíduo com a forma pulmonar da doença (que é sua forma transmissível). Por isso, a tosse é reconhecida como o sintoma mais relevante para o ciclo de transmissão, sendo utilizada como ferramenta de triagem inicial em programas de controle de tuberculose. Entretanto, a acurácia desta manifestação no diagnóstico de TB, e, portanto, sua utilidade clínica, manifestada particularmente através de seu valor preditivo positivo (VPP), pode variar amplamente dependendo do contexto onde ela é considerada. Desta forma, o presente trabalho foi conduzido através de uma revisão sistemática com o objetivo de identificar na literatura existente informações sobre o valor preditivo da tosse para a identificação de tuberculose pulmonar. Os descritores utilizados para a pesquisa incluíam termos específicos para "Tuberculose", "Sintomas Respiratórios", "Tosse Crônica" e "Humanos". O teste índice foi a tosse crônica e múltiplos testes referências foram considerados (incluindo baciloscopia, cultura da bactéria, métodos moleculares, ou combinações de métodos). Os critérios de elegibilidade incluíram que o estudo avaliasse a presença de tuberculose pulmonar ativa e quantificasse a ocorrência de tosse através do número mínimo de dias para que esta fosse considerada crônica. A revisão identificou 2.289 publicações únicas que foram avaliadas, das quais 84 foram pré-selecionadas para revisão por completo e, desses, 42 publicações foram finalmente incluídas para análise. Estas publicações foram conduzidas em 22 países, dos quais 16 eram considerados como países de alta carga de tuberculose pela OMS. Os estudos utilizaram múltiplas definições para caracterizar a tosse crônica, mas a maior parte deles (75%) consideraram a definição utilizada pela OMS que é definida como durando um mínimo de 2 a 3 semanas. Entre os estudos identificados, a minoria possuía risco baixo para vieses (16,7%). Para estes estudos, o valor preditivo positivo variou grandemente (entre 0% e 61,49%). Em destaque, a condução do estudo em ambiente hospitalar levava a um VPP com uma mediana mais elevada do que em ambientes domiciliares. Consideramos que não seria adequado realizar uma metaanálise devido a diferenças nas metodologias dos estudos, nas conduções dos desenhos, nas características dos participantes, nas características das seleções e amostragens, na gravidade de apresentação da doença, no padrão de procura por atendimentos médicos, e na avaliação da tosse ou na realização do teste confirmatório, os estudos apresentaram alta heterogeneidade. Como conclusão, podemos citar que o VPP da tosse crônica como sintoma no rastreio de pacientes com tuberculose pulmonar apresenta alta variabilidade, a depender do contexto onde ela é considerada. Desta forma, consideramos que se justifica um levantamento específico desta estimativa em cada contexto populacional específico, para poder aplicar ou adaptar a definição de tossidor crônico como ferramenta de vigilância de TB.


Tuberculosis is a preventable and potentially curable infectious disease. However, it still appears among the ten leading causes of mortality in the world. It is transmitted through the inhalation of aerosol containing the bacteria Mycobacterium tuberculosis eliminated through the airway, largely by the cough of a person with the pulmonary form of the disease (the transmissible form). Due to this, coughing is recognized as the most relevant symptom for the transmission cycle of the disease and is used as an initial screening tool in several tuberculosis control programs. However, the accuracy of this manifestation for the diagnosis of TB, and therefore its clinical utility, manifested particularly through its positive predictive value (PPV), can vary widely depending on the context where it is considered. Therefore, the present study was a systematic review with the objective of identifying in the existing literature information on the predictive value of cough and on the indicators of diagnostic accuracy of this test for the identification of pulmonary tuberculosis. The descriptors used for the research included specific terms for "Tuberculosis", "Respiratory Symptoms", "Chronic Cough" and "Humans". The index test was chronic cough and multiple reference tests were considered for review (including smear exam, bacteria culture, molecular tests, or combinations of these with other methods). Eligibility criteria included articles describing active pulmonary tuberculosis and quantifying the occurrence of chronic cough. The review identified 2,289 unique publications that were evaluated, of which 84 were fully reviewed and 42 publications were included in the final review. These publications were conducted in 22 countries, of which 16 were considered as countries with a high burden of tuberculosis. The studies used multiple definitions to characterize chronic cough, but most of them (75%) considered the definition used by the WHO which is between 2 and 3 weeks. Among the studies identified, few had low risks of biases (16.7%). For these studies, the predictive value varied greatly (between 0% and 61.49%), highlighting the context where the study is included as a determinant. In particular, studies conducted in hospital environments led to a PPV with a higher median than in domiciliary environments. Considering the different methodologies, different studies design, different characteristics of the participants, different characteristics of the sampling process, different severities of the presentation of the disease, different patterns of healthcare-seeking, and different performances of the index and reference tests, we identified a high heterogeneity of the sample. Thus, we considered it was not appropriate to conduct a meta-analysis. In conclusion, the PPV of chronic cough as a screening tool for tuberculosis is highly variable. We consider that specific evaluations of this estimative are justified in each specific population context, in order to be able to apply or adapt the definition of chronic cough as part of the TB surveillance system.


Asunto(s)
Tuberculosis , Enfermedades Transmisibles , Tos , Revisión Sistemática
14.
São Paulo; s.n; 2021. 435 p.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1152047

RESUMEN

Os resíduos químicos (RQ) compreendem uma infinidade de substâncias, misturas e materiais gerados nas mais variadas atividades. Nas universidades, os RQ tendem a ser diversificados e complexos, muitos dos quais são incompatíveis entre si e com as embalagens de acondicionamento disponíveis, o que demanda atenção especial, conhecimento e, cada vez mais, pesquisas sobre essa problemática. Este trabalho objetivou estudar a dinâmica de gerenciamento de RQ em instituição de ensino e pesquisa voltada à área da saúde, com a finalidade de identificá-los e caracterizá-los, propondo alternativas de redução da geração, maior controle de tais resíduos e, portanto, melhoria nas condições de segurança de trabalhadores e estudantes. Trata-se de estudo transversal realizado em sete Laboratórios de Investigação Médica (LIM), pertencentes ao complexo do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina e do Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo. Os RQ gerados nos sete LIM, no período de novembro de 2017 a abril de 2019, foram classificados de acordo com o Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos (GHS) e a legislação de transportes de cargas perigosas. Também foi estabelecida a classificação de RQ incompatíveis, conforme Método EPA-600/2-80-076. Por meio de questionário pré-elaborado, foram coletados dados quanto ao planejamento de uso de reagentes e aos procedimentos de descarte de RQ. Os resultados apontam que, na perspectiva do GHS, o código H319 (provoca irritação ocular grave) é o mais frequente em quatro laboratórios. Nos outros LIM, foram encontrados os seguintes registros majoritários para cada laboratório: H314 (provoca queimadura severa à pele e dano aos olhos); H331 (tóxico se inalado); H315 (provoca irritação à pele). No escopo do transporte externo, em avaliação conjunta dos sete laboratórios, as classes ou subclasses de risco mais comuns foram: 6.1 (substâncias tóxicas, 96 casos), 3 (líquidos inflamáveis, 93), 8 (substâncias corrosivas, 82), 9 (substâncias e artigos perigosos diversos, 30) e 5.1 (substâncias oxidantes, 16). O Método EPA-600/2-80-076 permitiu a elucidação de incompatibilidades existentes em 6 (86%) dos laboratórios, contabilizando 182 casos de substâncias que, se misturadas, podem reagir. Foram gerados 42,8 quilogramas de RQ por expiração de prazo de validade ou declaração de que o material não possuía condições de uso. Em relação ao questionário, foram obtidas 16 respostas, das quais 12 (75%) assinalaram a ausência de profissional de química no laboratório. Dez respondentes (63%) indicaram não haver treinamento formal sobre consumo consciente de reagentes químicos e gerenciamento de resíduos. Outros aspectos deficitários são: reavaliação da quantidade de reagentes adquirida, redução do desperdício, reaproveitamento, reutilização e permuta de produtos. Pode-se concluir que, no âmbito laboratorial e no transporte externo, os RQ gerados nos setores estudados possuem grande variedade referente à periculosidade. Verifica-se a necessidade de aperfeiçoamento do atual processo de gerenciamento de produtos químicos e RQ, quanto aos procedimentos de identificação (rotulagem), classificação, acondicionamento, quantificação e controle de estoques, além da capacitação de trabalhadores e estudantes. Essas etapas estão interligadas, impactam o ambiente, a integridade física e a saúde dos expostos e podem induzir a perdas materiais. Os resultados do estudo podem ser replicados a realidades similares que envolvem produtos e resíduos químicos em laboratórios.


Chemical waste (CW) comprises a multitude of substances, mixtures and materials generated in the most varied activities. In universities, the CWs tend to be more diverse and complex, many of which are incompatible with each other and with the available packaging, which requires special attention, knowledge and, increasingly, research on this issue. This work aimed to study the CW management's dynamics in a teaching and research institution focused on the health area, with the purpose of identifying and characterizing them, suggesting alternatives that entail to the reduction of generation, better control of residues and, therefore, to the improvement in the safety conditions of employees and students. This is a cross-sectional study carried out in seven Medical Research Laboratories (MRL), belonging to the complex composed by Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina and Instituto de Medicina Tropical of Universidade de São Paulo. The CWs originated in the seven MRL, from November 2017 to April 2019, were categorized according to the Globally Harmonized System of Classification and Labelling of Chemicals (GHS) and the Laws for the transport of dangerous cargo. The rating was stablished according to Method EPA-600/2-80-076 of incompatible CW. Through a pre drawn up questionnaire, data were collected regarding the planning of use of reagents and the procedures for the disposal of chemical waste. The results show that, from the perspective of the GHS, the code H319 (causes serious eye irritation) is the most frequent in four laboratories. In the others, the following major records were found for each laboratory: H314 (causes severe skin burns and eye damage); H331 (toxic if inhaled); H315 (causes skin irritation). In the scope of external transport operation, carrying out the joint assessment of the seven laboratories, the most common risk classes or subclasses were: 6.1 (toxic substances, 96 cases), 3 (flammable liquids, 93), 8 (corrosive substances, 82), 9 (miscellaneous of dangerous substances and articles, 30) and 5.1 (oxidizing substances, 16). The EPA-600 / 2-80-076 method allowed the elucidation of a series of incompatibilities existing in 6 (86%) of the laboratories, accounting for 182 cases of substances that, if mixed, can react. It was verified that 42.8 kilograms of CW were generated by expiry of validity or statement that the material did not have conditions of use. Regarding the questionnaire, 16 responses were obtained, of which 12 (75%) indicated the absence of a chemistry professional in the laboratory. Ten survey respondents (63%) indicated that there was no formal training on conscious consumption of chemical reagents and waste management. Other deficient aspects refer to the reassessment of the quantity of reagents acquired by the laboratories, the reduction of wastage, the reuse and exchange of products. It can be concluded that, both in the laboratory scope and in the design/layout of external transport, the CW generated in the studied sectors have a great variety in terms of dangerousness. Currently, the improvement of chemicals products and CW management process is an essential demand, regarding the procedures for identification (label), classification, packaging, qualification and control of stocks, beyond to the training of workers and students. These interrelated steps affect the environment, physical integrity and health of exposed people and can induce to material losses. The study results can be replicated to similar realities involving chemical products and CW in laboratories.


Asunto(s)
Residuos Peligrosos , Minimización de Residuos Peligrosos , Administración de Residuos , Gestión Ambiental , Residuos Químicos
15.
São Paulo; s.n; 2021. 291 p.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1152062

RESUMEN

Introdução: O aumento da adiposidade no ambiente intrauterino e alterações na composição corporal neonatal podem estar relacionados com obesidade e doenças crônicas no futuro. O ganho de peso gestacional (GPG) está associado à obesidade infantil, porém, estudos que avaliaram a relação entre o GPG materno e a composição corporal do concepto revelaram resultados inconsistentes, especialmente no que se refere à adiposidade fetal. Objetivo: Avaliar a relação entre o GPG materno e a adiposidade do feto e composição corporal neonatal. Métodos: Estudo epidemiológico prospectivo do tipo coorte, realizado em Araraquara e região, envolvendo gestantes atendidas em 34 Unidades de Saúde do SUS e na Maternidade Municipal "Gota de Leite". As gestantes foram acompanhadas em três períodos gestacionais (≤19, 20-29 e 30-39 semanas), durante o parto, e posteriormente até 72 horas após o parto. Foram avaliadas 1005 gestantes no 1º período gestacional, 1002 pares de gestantes e fetos no 2º período, 991 pares de gestantes e fetos no 3º período e 412 pares de mães e respectivos neonatos. A taxa de ganho de peso (TGP) foi calculada a partir da diferença entre o peso aferido no período gestacional específico menos o peso avaliado no período gestacional anterior, dividido pelo número de semanas correspondente a esse intervalo. O GPG total foi obtido pela diferença entre o peso aferido na data do parto e o peso pré-gestacional e classificado em insuficiente, adequado e excessivo, de acordo com a última diretriz do Institute of Medicine (IOM). A adiposidade fetal e a composição corporal do neonato foram avaliadas, respectivamente, por ultrassonografia e pletismografia por deslocamento de ar. Modelos de regressão linear múltipla foram construídos de acordo com um conjunto de ajustes mínimos suficientes sugeridos por gráficos acíclicos direcionados, considerando os seguintes fatores de confusão: idade, cor da pele/etnia, escolaridade, renda per capita, tabagismo, ingestão de alcool, paridade, diabetes mellitus, hipertensão arterial, altura, IMC pré-gestacional, sexo, idade gestacional ao nascer, horas de vida do neonato. O nível de significância em todos os testes foi α = 5%. Resultados: Durante o 2º período gestacional, verificou-se que para cada 0,1 kg/semana da TGP, houve um aumento de 0,222 mm (p=0,012), 0,462 cm2 (p <0,001), e 0,310 cm2 (p <0,001) no tecido adiposo subcutâneo do abdômen, coxa e braço do feto, respectivamente. Também houve associação entre a TGP materna no 3º período gestacional e deposição de gordura subcutânea no braço (ß=0,484 cm2; p=0,001) e na coxa (ß=0,480 cm2; p=0,049) do feto. Quanto à composição corporal neonatal, observou-se que para cada 1 kg do GPG total houve aumento de 0,004 Kg (p=0,002) na massa gorda, 0,084% (p=0,025) no percentual de massa gorda e 0,009 Kg (p <0,001) na massa livre de gordura do neonato. Crianças de mulheres com GPG total insuficiente apresentaram massa livre de gordura 0,104 kg (p=0,009) menor que os neonatos de mães com GPG total adequado. Conclusão: De acordo com nosso conhecimento, este é o primeiro estudo na literatura internacional que investigou a associação entre ganho de peso materno e adiposidade fetal e composição corporal neonatal. Os resultados mostram um impacto diferente da TGP materno sobre o acúmulo de gordura fetal, de acordo com o período gestacional investigado. Também houve associação positiva entre GPG total e massa gorda, percentual de massa gorda e massa livre de gordura do neonato. Mães com GPG total insuficiente tiveram neonatos com menor massa livre de gordura.


Introduction: The increase in adiposity in the intrauterine environment and changes in neonatal body composition may be related to obesity and chronic diseases in the future. Gestational weight gain (GWG) is associated with childhood obesity, however, studies that evaluated the relationship between the maternal GWG and the body composition of the fetus revealed inconsistent results, especially with regard to fetal adiposity. Objective: To evaluate the relationship between maternal GWG and adiposity of the fetus and body composition of the newborn. Methods: This is an epidemiological prospective cohort study, carried out in Araraquara and region, involving pregnant women attended at 34 Health Units from the Brazilian National Health Service - SUS and at the Municipal Maternity "Gota de Leite". The pregnant women were followed up in the respective gestational periods: ≤ 19, 20-29 and 30-39 weeks, during delivery, and later up to 72 hours after delivery. One thousand and five (1005) pregnant women were evaluated in the 1st period of pregnancy, 1002 pairs of pregnant women and fetuses in the 2nd period, 991 pairs of pregnant women and fetuses in the 3rd period, and 412 pairs of mothers and newborns. The rate of weight gain (RWG) was calculated based on the difference between the weight measured in the gestational period minus the weight assessed in the previous gestational period, divided by the number of weeks corresponding to that interval. GWG was obtained by the difference between the weight measured at the date of delivery and the pre-gestational weight, and classified as insufficient, adequate, and excessive, according to the last guidelines of the Institute of Medicine (IOM). The fetal adiposity and body composition of the newborn were evaluated, respectively, by ultrasound and plethysmography by air displacement. Multiple linear regression models were constructed considering a set of sufficient minimum adjustments suggested by directed acyclic graphs, considering the following confounders: age, skin color/ethnicity, schooling, per capita income, smoking, alcohol intake, parity, diabetes mellitus, arterial hypertension, height, pre-gestational BMI, sex, gestational age at birth, hours of life of the newborn. The level of significance in all tests was α = 5%. Results: During the 2nd gestational period, it was found that for each 0.1 kg/week of RWG, there was an increase of 0.222 mm (p = 0.012), 0.462 cm2 (p<0.001), and 0.310 cm2 (p<0.001) in subcutaneous adipose tissue in the abdomen, thight and arm of the fetus, respectively. There was also an association between the RWG in the 3rd gestational period and deposition of subcutaneous fat in the arm (ß=0.484 cm2; p=0.001) and thigh (ß=0.480 cm2; p=0.049) of the fetus. Concerning the newborn's body composition, it was observed that for each 1 kg of total GWG there was an increase of 0.004 Kg (p=0.002) in the fat mass, 0,084% (p=0.025) in the percentage of fat mass, and 0.009 Kg (p<0.001) in the fat-free mass of the newborn. Considering the guidelines of the IOM, neonates of mothers who had an insufficient total GWG had a fat-free mass of 0.104 kg (p=0.009) less than those born to women with adequate total GWG. Conclusion: As far as we know, this is the first study in the international literature that investigated the association between maternal weight gain in three different periods of gestation and fetal adiposity and newborn adiposity. The results show a different impact of the maternal RWG on the accumulation of fetal fat, according to the gestational period investigated. There was also a positive association between total GWG and mass fat, percentage of fat mass, and fat-free mass of the fetus, regardless of pre-gestational BMI. Women with insufficient total GWG had neonates with lower fat-free mass.


Asunto(s)
Composición Corporal , Recién Nacido , Adiposidad , Feto , Ganancia de Peso Gestacional , Obesidad Pediátrica
16.
São Paulo; s.n; 2021. 126 p.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1150503

RESUMEN

Objetivo: Este estudo tem como objetivo geral avaliar os locais de descanso de motoristas de caminhão e sua associação com a qualidade do sono utilizando uma abordagem ergonômica. Para tal, discutiu-se fatores da organização de trabalho dos motoristas, a necessidade de uma política intersetorial e o desempenho do instrumento ergonômico adaptado Ergonomic Workplace Analysis (EWA) como avaliador dos locais de descanso. Métodos: A presente pesquisa foi realizada junto à motoristas de caminhão de uma transportadora de grande porte do estado de São Paulo. No primeiro artigo, foi elaborado um ensaio no qual se discutem as lacunas presentes na recente legislação da categoria, os possíveis efeitos na organização de trabalho e a necessidade de uma política intersetorial. No segundo artigo é realizado uma avaliação, mediante um instrumento adaptado denominado EWA, com intuito de analisar a associação entre a qualidade do sono, avaliado pelo Pittsburgh Sleep Questionnaire (PSQI), e a qualidade do local de descanso dos motoristas de caminhão. O terceiro artigo aborda mais detalhadamente a atividade dos motoristas, as variáveis avaliadas pelo EWA e sugestões de melhorias a partir da visão da Ergonomia da Atividade. Resultados: Os resultados obtidos pelo estudo estão dispostos sob a forma de três manuscritos. O primeiro notabiliza-se por trazer à tona um panorama atualizado dos principais fatores organizacionais aos quais prejudicam tanto a saúde e segurança quanto a qualidade do sono dos motoristas. Discute-se a legislação atual sugerindo a criação de uma política intersetorial. O segundo artigo aborda a hipótese principal do estudo, na qual a qualidade do local de descanso contribui para a piora da qualidade do sono dos motoristas de caminhão. O terceiro artigo revela um estudo no qual traz mais detalhadamente o fluxo de trabalho da transportadora, as variáveis utilizadas pelo instrumento adaptado do EWA e sugestões de melhorias quanto à avaliação do local de descanso dos motoristas. Conclusão: A política intersetorial se mostra indispensável para uma melhor uniformização das políticas públicas direcionadas aos motoristas de caminhão em prol de uma organização de trabalho saudável. Ademais, a qualidade do local de descanso, no presente estudo, aparentemente, possui pouca influência na qualidade do sono. Contudo, o instrumento do EWA se mostrou satisfatório na análise da qualidade do local de descanso, sendo, portanto, necessários novos estudos.


Aim: This study aims to evaluate truck drivers' resting locations and their association with sleep quality using an ergonomic approach. To this end, factors of the drivers' work organization, the need for an intersectoral policy and the performance of the adapted ergonomic instrument Ergonomic Workplace Analysis (EWA) were discussed. Methods: This research was carried out with truck drivers of a large transportation company in the state of São Paulo. In the first highlighted article, an essay was elaborated in which the gaps present in the recent legislation of the category are discussed, the possible effects on the work organization and the need for an intersectoral policy. In the second article, an evaluation is performed, using an adapted instrument called EWA, in order to analyze the association between sleep quality, assessed by the Pittsburgh Sleep Questionnaire (PSQI), and the quality of the resting locations for truck drivers. The third article presents in more detail the activity of drivers, the variables assessed by the EWA and provide suggestions for improvements from the perspective of Ergonomic Work Analysis. Results: The results obtained by the study are arranged in the form of three manuscripts. The first is notable for bringing up to date an updated overview of the main organizational factors that harm both health and safety and the quality of sleep for drivers. Current legislation is discussed suggesting the creation of an intersectoral policy. The second article addresses the main hypothesis of the study, in which the quality of the resting place contributes to the worsening of the sleep quality of truck drivers. The third article reveals a study in which the transportation companie's workflow is explained in more detail, the variables used by the EWA's adapted instrument and suggestions for improvements regarding the assessment of the drivers' resting place. Conclusion: The intersectoral policy proves to be indispensable for a better uniformity of public policies aimed at truck drivers in favor of a healthy work organization. Furthermore, the quality of the resting place, in the present study, apparently, has little influence on the quality of sleep. However, the instrument EWA proved to be satisfactory in the analysis of the quality of the resting place. Therefore, further studies are needed.


Asunto(s)
Descanso , Sueño , Salud Laboral , Ergonomía
17.
São Paulo; s.n; 2021. 98 p.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1150980

RESUMEN

Introdução - A alimentação inadequada é um dos principais fatores de risco para ocorrência de diversas doenças, incluindo a obesidade. Evidências apontam a escola como um ambiente potencial para a promoção de hábitos alimentares saudáveis. O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) brasileiro é um dos maiores programas do mundo e internacionalmente reconhecido. No entanto, há carência de estudos que explorem o impacto da alimentação escolar brasileira na qualidade da dieta e no estado nutricional, especialmente envolvendo uma amostra nacional que inclua o amplo espectro etário da adolescência. Objetivo - Avaliar se a adesão à alimentação escolar servida pelo PNAE influencia na qualidade da dieta e estado nutricional de adolescentes do ensino público. Métodos - Foram avaliados dados de 12.376 estudantes de escolas públicas de 11 a 19 anos, a partir da Pesquisa Nacional de Saúde Escolar de 2015. Dados sobre o consumo alimentar foram obtidos a partir de um questionário de frequência alimentar convertido em três escores de avaliação de qualidade da dieta, sendo eles: consumo de alimentos saudáveis, alimentos não saudáveis e qualidade global da alimentação. A obesidade foi classificada conforme critérios da Organização Mundial da Saúde, a partir de dados diretamente aferidos de peso e da altura. Modelos de regressão brutos e ajustados foram utilizados para avaliar a associação entre adesão à alimentação escolar e indicadores de consumo alimentar e a obesidade. Resultados - A amostra foi bem distribuída entre os sexos, houve maior prevalência de adolescentes de raça/cor preta/parda (59,1%), com idade entre 11 e 15 anos (59,4%) e dos turnos da manhã (44,5%) e tarde (34,5%). Menos de 22% dos adolescentes apresentaram alta adesão às refeições ofertadas pelo PNAE (5 vezes na semana). A alta adesão foi diretamente associada com o escore de alimentação saudável (0,18 IC95% 0,07;0,30) e de qualidade global da alimentação (0,42 IC95% 0,26;0,57) e inversamente associada com o escore de alimentação não saudável (-0,23 IC95% -0,35; -0,10). Observou-se uma associação inversa e dose-resposta entre a adesão ao PNAE e a ocorrência de obesidade. Adolescentes com alta adesão ao PNAE apresentaram 24% menos risco de desenvolver obesidade do que os alunos não aderentes (Razão de prevalência 0,76, IC95% 0,62-0,93). Conclusão - A adesão à alimentação escolar foi associada a melhor qualidade da dieta e menor ocorrência de obesidade. Os resultados sugerem que o PNAE se configura como uma estratégia nacional importante de promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade.


Background -. Inadequate diet is one of the main risk factors for the occurrence of several diseases, including obesity. Evidence points to the school as a potential environment to promote healthy habits. The Brazilian National School Feeding Program (Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE) is one of the largest programs in the world and internationally recognized. However, there is a lack of studies that explore the impact of Brazilian school meals on the diet quality and the nutritional status, especially involving a national sample that includes an ample age range of adolescence. However, the impact of school meals on diet quality and nutritional status of adolescents is controversial on the international scene, and little explored, especially in Brazil. Objective - To evaluate whether adherence to school meals served by the Brazilian School Feeding Program (Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE) influences diet quality and nutritional status of adolescents from public schools. Design - Data from 12.376 public school students aged from 11 to 19 years old were evaluated, based on the 2015 National School Health Survey (PeNSE 2015). Food consumption data were obtained from a food frequency questionnaire converted into three diet quality assessment scores: consumption of healthy foods, consumption of unhealthy foods and overall healthy eating score. The obesity was classified according to WHO criteria, based on directly measured by weight and height. Crude and adjusted regression models were used to assess the association between high adherence to school meals (5x/ week) and indicators of food consumption and obesity. Results - The sample was well distributed between genders, there was a higher prevalence of adolescents of race/color black/brown (59.1%), aged between 11 and 15 years old (59.4%) and from morning (44.5%) and night shifts (34.5%). Less than 22% of the adolescents had high adherence to the meals offered by PNAE (5 times a week). High adherence was directly associated with healthy foods score (0.18 95% CI 0.07;0.30) and overall healthy eating score (0.42 95% CI 0.26;0.57) and inversely associated with unhealthy food score (-0.23 95% CI -0.35; -0.10). An inverse and dose-response association between adherence and protection related to nutritional status was observed. Highly adherent adolescents had 24% less risk of developing obesity than non-adherent students (prevalence ratio 0.76, 95%CI 0.62-0.93). Conclusion - Adherence to school meals was associated with better diet quality and lower occurrence of obesity. The results suggest that the PNAE is configured as an important national strategy for promoting healthy eating and preventing obesity.


Asunto(s)
Alimentación Escolar , Ingestión de Alimentos , Adolescente , Dieta Saludable , Obesidad
18.
São Paulo; s.n; 2021. 90 p.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1252545

RESUMEN

Introdução: A ascensão nas vendas dos alimentos ultraprocessados vem modificando gradativamente o padrão de alimentação, a incidência de doenças não transmissíveis e o ambiente alimentar ao redor do mundo. O ambiente alimentar do consumidor reflete a disponibilidade desses alimentos através do comércio varejista. O tipo do estabelecimento e sua localização no território podem estar relacionados com a qualidade dos alimentos comercializados. Fatores sociais, econômicos e demográficos também influenciam na disponibilidade dos alimentos. A alta disponibilidade de alimentos ultraprocessados favorece seu consumo e consequentemente causa impacto na saúde da população. Objetivo: Avaliar a disponibilidade de alimentos ultraprocessados e fatores associados no ambiente alimentar do consumidor de um município de médio porte do estado de SP. Metodologia: Estudo transversal observacional realizado com dados de auditoria de comércios varejistas no município de Jundiaí- SP coletados em 2017-2018. Foram analisados 649 comércios varejistas agrupados em 11 categorias de estabelecimento. Para a auditoria foi utilizado o instrumento AUDITNOVA. Dados sobre a disponibilidade de 18 tipos de alimentos ultraprocessados foram obtidos. Foi realizada uma somatória dos 18 alimentos ultraprocessados para criar um escore de disponibilidade de ultraprocessados, com variação de 0 a 100 pontos. Os alimentos ultraprocessados foram agrupados em cinco categorias, com subescore. Para caracterização do escore e dos subescore de disponibilidade de alimentos ultraprocessados segundo tipo de estabelecimento e indicadores sociodemográficos dos setores censitários (renda média mensal dos responsáveis, número de moradores no domicílio e participação de população negra, parda, amarela e indígena no total de habitantes) foi utilizada estatística descritiva, com medidas de tendência central e dispersão. As diferenças nas médias do escore segundo variáveis sociodemográficas foram avaliadas pelo Teste t-student. Mapas georreferenciados foram construídos para caracterização da distribuição da disponibilidade de alimentos ultraprocessados no território, segundo variáveis sociodemográficas. Resultado: Um total de 649 comércios varejistas foram analisados, sendo a maior parte classificados como mercados de bairro (25,4%). Supermercado foi a categoria de comércio com escore mais elevado de disponibilidade de alimentos ultraprocessados (escore total: 93), seguido dos mercados de bairro (escore total: 75). Entre os tipos de alimentos ultraprocessados analisados as balas, refrigerantes e salgadinhos estiveram disponíveis em 60% dos estabelecimentos auditados. A subcategoria bebidas açucaradas foi a mais frequente em 9 das 11 categorias de comércio. Escores mais elevados foram observados em regiões de menor renda, maior porcentagem de população preta, parda, amarela e indígena e maior número de moradores por domicílio (p<0,001). Conclusão: Foi possível mostrar por meio de um processo de auditoria que os mercados de bairro são os estabelecimentos comerciais mais predominantes no município e estão em segundo lugar na maior disponibilidade de alimentos ultraprocessados. Os bairros mais periféricos e de maior vulnerabilidade social são os mais afetados pela alta exposição aos alimentos ultraprocessados em diferentes tipos de comércios. A relação entre o escore de disponibilidade de alimentos ultraprocessados e fatores sociodemográficos da região indica desigualdade na exposição aos alimentos não saudáveis e não recomendados pelo Guia Alimentar para a População Brasileira. Nesse sentido é fundamental gerar incentivos e possibilidades para criar um ambiente alimentar do consumidor que favoreça escolhas alimentares mais saudáveis, em especial pela população mais vulnerável.


Introduction: The rise in sales of ultra-processed foods has been gradually changing the pattern of food, the incidence of non-communicable diseases, and the food environment around the world. The consumer's food environment reflects the availability of these foods through the retail trade. The type of establishment and its location in the territory may be related to the quality of the food sold. Social, economic, and demographic factors also influence the availability of food. The high availability of ultra-processed foods favors their consumption and consequently affects the population's health. Objective: To evaluate the availability of ultra-processed foods and associated factors in the consumer's food environment in a medium-sized municipality in the state of SP. Methodology: Observational cross-sectional study conducted with audit data from retail stores in the municipality of Jundiaí-SP collected in 2017-2018. 649 retail stores were analyzed, grouped into 11 establishment categories. The AUDITNOVA instrument was used for the audit. Data on the availability of 18 types of ultra-processed foods were obtained. A summation of the 18 ultra-processed foods was performed to create a score of availability of ultra-processed foods, with a range from 0 to 100 points. Ultra-processed foods were grouped into five categories, with a subscore. To characterize the score and subscore of availability of ultra-processed foods according the type of establishment and sociodemographic indicators of the census sectors (average monthly income of the heads, number of residents in the household, and participation of the black, brown, yellow, and indigenous population in the total of inhabitants) descriptive statistics were used, with measures of central tendency and dispersion. Differences in the mean scores according to sociodemographic variables were assessed using the Student's t-test. Georeferenced maps were constructed to characterize the distribution of the availability of ultra-processed foods in the territory, according to sociodemographic variables. Result: A total of 649 retail stores were analyzed, most of which were classified as neighborhood markets (25.4%). The supermarket was the trade category with the highest score for the availability of ultra-processed foods (total score: 93), followed by neighborhood markets (total score: 75). Among the types of ultra-processed foods analyzed, candies, soft drinks, and snacks were available in 60% of the audited establishments. The subcategory of sugary drinks were the most frequent in 9 of the 11 commercial categories. Higher scores were observed in regions with lower income, the higher percentage of the black, brown, yellow, and indigenous population, and a higher number of residents per household (p <0.001). Conclusion: It was possible to show through an audit process that neighborhood markets are the most prevalent commercial establishments in the municipality and are in second place in the greatest availability of ultra-processed foods. The most peripheral and most socially vulnerable neighborhoods are the most affected by the high exposure to ultraprocessed foods in different types of businesses. The relationship between the score of availability of ultra-processed foods and sociodemographic factors in the region indicates inequality in exposure to unhealthy foods and not recommended by the Food Guide for the Brazilian Population. In this sense, it is essential to generate incentives and possibilities to create a consumer food environment that favors healthier food choices, especially for the most vulnerable population.


Asunto(s)
Factores Socioeconómicos , Indicadores Demográficos , Vulnerabilidad Social , Alimentos Industrializados , Ciencias de la Nutrición , Comercio
19.
São Paulo; s.n; 2021. 88 p.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1252850

RESUMEN

OBJETIVOS: Identificar fatores associados à citação de artigos científicos e validar a acurácia do campo financiamento na Web of Science (WoS). MÉTODOS: Foram analisados 3.306 artigos da área de Nutrição e Dietética publicados entre 2009 e 2011, indexados na WoS, distribuídos segundo sua condição de citação (pouco ou nada citados, medianamente citados, altamente citados). Foram testadas variáveis independentes relacionadas ao artigo, à pesquisa, ao periódico e ao autor. Para identificar fatores associados às citações, utilizamos regressão logística multinomial. Foram apresentados os valores de odds ratio (OR) e seus respectivos intervalos de confiança de 95% (IC95%) para cada variável independente (regressão simples) e para os valores ajustados no modelo final (regressão múltipla). A validade da base de dados foi avaliada pela estimativa da sensibilidade e especificidade. O nível de significância adotado foi de 5%. RESULTADOS: Dos 19 fatores testados, 13 permaneceram independentemente associados às citações. Os atributos associados a maior chance de o artigo ser moderada ou altamente citado foram: tipo de título, tamanho do resumo, quantidade de referências, tamanho do artigo, tipo de publicação, declaração de financiamento, quartil do periódico, número de categorias da WoS às quais o periódico pertence, quantidade de autores, engajamento dos autores e quantidade de países em colaboração. Abordar um hot topic ou ser de acesso aberto foram associados a menor chance de o artigo receber citações. CONCLUSÕES: Identificamos atributos do artigo, da pesquisa, do periódico e do autor que influenciam as chances de um artigo científico ser citado. Dentre os fatores associados, cinco são atributos relacionados ao artigo e seis são modificáveis, podendo ser trabalhados de modo a aumentar as chances de o artigo ser citado. O campo financiamento da WoS mostrou-se confiável para análises bibliométricas sobre financiamento. O idioma de publicação e o local do artigo onde o financiamento é reportado parecem influenciar a confiabilidade desse campo.


OBJECTIVES: To identify factors associated with citation of scientific articles, and validate the accuracy of the funding field in the Web of Science (WoS). METHODS: We analyzed 3,306 articles indexed in the WoS related to Nutrition and Dietetics, published between 2009 and 2011, distributed according to their category of citation (never or rarely cited, moderately cited, highly cited). We tested independent variables related to the article, research, journal, and author. In order to identify factors associated with citations, we used multinomial logistic regression. The odds ratio (OR) values and their 95% confidence intervals were calculated for each independent variable (simple regression), and the values adjusted in the final model (multiple regression). The validation of the database was assessed by estimating sensitivity and specificity. The significance level adopted was 5%. RESULTS: Of the 19 factors tested, 13 remained independently associated with citations. The attributes associated with a greater chance of the article being moderately or highly cited were as follows: type of the title, abstract size, number of references, article length, publication type, funding statement, quartile of the journal, number of WoS categories to which the journal belongs, number of authors, authors' engagement, and number of countries in collaboration. Addressing a hot topic, or being open access, was associated with less chance of the article receiving citations. CONCLUSIONS: We identified attributes of the article, the research, the journal, and the author that affect the chances of a scientific article being cited. Among the associated factors, five are attributes related to the article, and six are modifiable, which can be worked on to increase the chances of receiving more citations. The WoS metadata on funding is reliable for bibliometric analysis. The language of publication and the location where the funding is reported in the article are likely to influence funding information reliability.


Asunto(s)
Bibliometría , Bases de Datos de Citas , Financiación de la Investigación , Periódicos como Asunto
20.
São Paulo; s.n; 2021. 48 p. ilust, tabelas.
Tesis en Portugués | LILACS, Inca | ID: biblio-1247912

RESUMEN

Introdução: A prevalência do câncer de pulmão tem aumentado cerca de 2% ao ano e é considerado um problema de saúde pública mundial, sendo a principal causa de morte por câncer entre homens e mulheres. O Câncer de Pulmão de Células Não Pequenas (CPCNP) representa 85-90% dos cânceres de pulmão. A detecção do rearranjo do gene ROS1, considerada um importante fator preditivo para direcionamento terapêutico, constitui uma etapa crítica no tratamento de CPCNP. Objetivo: Avaliar a prevalência do rearranjo do gene ROS1 em pacientes portadores de CPCNP não escamoso, sem mutação de EGFR ou rearranjo de ALK, diagnosticados na Região da Foz do Rio Itajaí, Estado de Santa Catarina, Brasil, no período de 02/01/2019 a 27/07/2020. Materiais e Métodos: Estudo observacional, retrospectivo e prospectivo, descrito e analítico com 95 pacientes que possuíam material de biópsia suficiente para a realização de novas análises e que não apresentavam mutação de EGFR ou rearranjo de ALK. Os pacientes com imuno-histoquímica positiva para a proteína ROS1 foram testados pelo método de FISH, utilizando-se uma sonda de DNA do tipo break-apart para o gene ROS1. Foi realizada uma análise descritiva da amostra, e os resultados foram apresentados em números absolutos e porcentagens, representados por tabelas. O teste de qui-quadrado (χ2) foi empregado para comparação das frequências entre os grupos analisados. Resultados: 52,6% foram pacientes do sexo masculino; a idade mediana foi de 64 anos; 54,7% declararam-se tabagistas; 40,0% apresentavam doença estágio IV; 29,5% apresentaram tumores com alta expressão de PD-L1. Quanto a expressão de ROS1 por imuno-histoquímica: 89,5% foram identificados como ROS1+ em 0% das células tumorais, 4,2% como ROS1+ em <70% das células, e 6,3% como ROS1+ em ≥70% das células do tumor; portanto, 10,5% apresentaram resultados positivos para expressão de ROS1. Estes pacientes foram submetidos à análise de rearranjo de ROS1 pelo método de FISH e 7 (7,4%) apresentaram resultados positivos. Conclusão: Na população estudada, a análise pelo método de FISH mostrou uma prevalência de 7,4% para rearranjos do gene ROS1


Introduction: Lung cancer prevalence has been increasing at rate of 2% per year and is considered a major public health concern worldwide, being the main cause of cancer death among women and men. Non-small cell lung cancer (NSCLC) represents 85-90% of total lung cancer. Detecting the rearrangement of the ROS1 gene is critical to the treatment of NSCLC. Objective: To assess the prevalence of the ROS1 gene rearrangement in patients diagnosed with non-squamous NSCLC patients diagnosed between January 2019 to July 2020 at Foz do Rio Itajaí, in the state of Santa Catarina, Brazil. Materials and Methods: This is a retrospective and prospective observational study Ninety-five NSCLC whose tumors were negative for EGFR mutation and ALK rearrangement and who had enough tumor tissue to carry out additional molecular analysis. Patients whose tumors were positive for ROS1 by immune-histochemistry were tested using by FISH using a break-apart DNA probe (Abbot Molecular) for the ROS1 gene. A descriptive analysis was performed and results were presented as absolute frequencies and percentages and depicted in charts. Frequencies were compared with the chi-squared test (χ2). Results: 52,6% were male, mean and median age were 65,10 and 64 years, respectively. 54,7% self-declared as smokers; 40,0% had stage IV disease; 29,5% had tumours with high expression of PD-L1. Regarding the expression of ROS1 by immunohistochemistry: 89,5% were identified as ROS1+ in 0% of cells, 4,2% as ROS1+ in <70% of cells, and 6,3% as ROS1+ in ≥70% of the cells; therefore, 10,5% displayed positive results for the expression of ROS1+. These tumors were subjected to the analysis of ROS1 rearrangement by FISH and 7 (7,4%) were positive. Conclusion: We observed 7,4% prevalence for ROS1 gene rearrangements in this pre-selected population


Asunto(s)
Humanos , Masculino , Femenino , Adulto , Persona de Mediana Edad , Anciano , Anciano de 80 o más Años , Inmunohistoquímica , Reordenamiento Génico de Linfocito B , Carcinoma Adenoescamoso/diagnóstico , Carcinoma de Pulmón de Células no Pequeñas , Receptores ErbB , Quinasa de Linfoma Anaplásico
SELECCIÓN DE REFERENCIAS
DETALLE DE LA BÚSQUEDA
...