Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 26
Filtrar
1.
Nutr. hosp ; 36(5): 1081-1086, sept.-oct. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | IBECS | ID: ibc-184630

RESUMO

Introduction: Stevia rebaudiana extracts can be used as a sweetener due to their glycoside content: specifically stevioside and rebaudioside. Both compounds have adequate pharmacological characteristics for human consumption. Objective: the aim of this study was to standardize the formulation of marmalades using nopal-pineapple-stevia aqueous extract ratios. Methods: the products were evaluated to determine their physicochemical properties, in vitro inhibition of α-amylase and glycemia in healthy volunteers. Storage study was conducted for 20 days at room temperature 23-30 °C and relative humidity 80-85%. Results: incorporation of stevia significantly modified physicochemical properties like °Brix, color and flow index. After storage, the presence of molds and bacteria were not detected. Sensory evaluation indicated that marmalade with 50% stevia replacement was equally accepted as marmalade with sucrose. Marmalade with 50 and 100% of stevia inhibited 35.89 and 38.50% of the α-amylase activity. After an intake of 30 g, it seems that marmalades with stevia had a significant effect on the glycemia of the volunteers. Conclusions: however, further studies with larger doses of nopal-pineapple-stevia marmalade and consumed for longer in both healthy volunteers and patients with diabetes are needed to achieve results that are more precise


Introducción: los extractos de Stevia rebaudiana pueden ser utilizados como edulcorante debido a su contenido de glucósidos: específicamente esteviósido y rebaudiósido. Ambos compuestos presentan características farmacológicas adecuadas para el consumo humano. Objetivos: el objetivo del presente trabajo fue estandarizar formulaciones de mermeladas con diferentes proporciones de nopal-piña-extracto acuoso de stevia. Métodos: se estudiaron las propiedades fisicoquímicas de las mermeladas, su capacidad de inhibir in vitro a la enzima α-amilasa y la glicemia en voluntarios sanos. Los estudios de vida de anaquel se efectuaron durante 20 días a temperatura ambiente 23-30 °C y humedad relativa 80-85%. Resultados: la incorporación de estevia modificó significativamente los grados Brix, el color y el índice de flujo de las mermeladas. Concluido el estudio de anaquel, no se observó la presencia de hongos o bacterias. La evaluación sensorial indicó que la mermelada con 50% de estevia fue aceptada con el mismo nivel de agrado que la mermelada con sacarosa. Las mermeladas con 50 y 100% de estevia inhibieron la actividad de la α-amilasa con valores de 35.89% y 38.50%, respectivamente. Posterior a una ingesta de 30 g de mermelada se observó un efecto significativo en la glicemia de voluntarios sanos. Conclusiones: deberán efectuarse estudios de consumo prolongado y de mayores cantidades de mermelada tanto en voluntarios sanos como con diabetes para obtener resultados más precisos


Assuntos
Humanos , Geleia de Frutas , Ananas/enzimologia , Físico-Química/métodos , alfa-Amilases/biossíntese , Stevia/química , Ananas/química , Voluntários Saudáveis , Extratos Vegetais/farmacologia , Glicemia/análise , Índice Glicêmico
2.
Hig. aliment ; 32(282/283): 55-60, jul.-ago. 2018. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-946528

RESUMO

Por possuir um sabor adocicado suavemente ácido, o Syzygium malaccense Merr. & Perry é muito consumido e apreciado pela população. Por esse motivo, objetivou-se neste estudo a produção da geleia de jambo, com o intuito de avaliar se a geleia manterá as características físico-químicas e nutricionais presentes no jambo vermelho in natura, além de verificar sua conformidade com os padrões microbiológicos vigentes. A geleia foi produzida a partir de 800g de polpa de jambo adicionados a 400 mL de água potável sob aquecimento por 40 minutos. Após a peneiração, ao filtrado foram adicionados 275 g de açúcar e 5 mL de ácido cítrico e aquecido por mais 20 minutos até alcançar a consistência desejada. Foram realizadas as determinações de proteínas, lipídios, cinzas, umidade, carboidratos e valor calórico. O doseamento de antocianinas e flavonoides foi utilizado por meio do método descrito por Francis (1982). A geleia apresentou menor porcentagem de umidade (57,5±0,35), proteínas (2,39±0,2), cinzas (0,33±0,03) e lipídios (0,49±0,00), e maior porcentagem de carboidratos (39,29±0,42) quando comparados ao jambo in natura que teve umidade de 91,07±0,22, proteínas de 2,41±0,19, cinzas 0,42±0,07, lipídios 1,12±0,05 e carboidratos 4,97±0,22. Observou-se também que, após o processo de produção da geleia, houve aumento nos percentuais de flavonóides (26,4±0,7) e antocianinas (29±0,78) quando comparado ao fruto in natura que teve antocianinas de 19,37±4,82 e flavonoides de 11,30±3,73. Quanto aos padrões microbiológicos, a geleia de jambo vermelho estava de acordo com os padrões microbiológicos para geleia de frutas determinados pela ANVISA, estando apta para o consumo.


By having a mildly acidic sweet taste, Syzygium malaccense Merr. & Perry is much consumed and appreciated by the population. For this reason, the objective of this study was the production of Malay apple jelly, with the purpose of evaluating whether the jelly will maintain the physical-chemical and nutritional characteristics present in the fresh Malay apple in natura, in addition to verifying its conformity with the current microbiological standards. The jelly was produced from 800 g of jamb pulp and 400 ml of drinking water was added under heating for 40 minutes. After sieving, to the filtrate was added 275 g of sugar and 5 ml of citric acid and heated for another 20 minutes until reaching the desired consistency. Protein, lipid, ash, moisture, carbohydrate and caloric determinations were performed. The dosage of anthocyanins and flavonoids was used by the method described by Francis (1982). The jelly presented a lower percentage of moisture (57.5 ± 0.35), proteins (2.39 ± 0.2), ashes (0.33 ± 0.03) and lipids (0.49 ± 0.00), and a higher percentage of carbohydrates (39.29 ± 0.42) when compared to inbred jambo that had a moisture content of 91.07 ± 0.22, proteins of 2.41 ± 0.19, ashes 0.42 ± 0.07, lipids 1.12 ± 0.05 and carbohydrates 4.97 ± 0.22. It was also observed that even after the jelly production process, the percentage of flavonoids (26.4 ± 0.7) and anthocyanins (29 ± 0.78) increased when compared to the in natura fruit with anthocyanins of 19, 37 ± 4.82 and flavonoids of 11.30 ± 3.73. As for the microbiological standards, the red jamb jelly complied with the microbiological standards for fruit jelly determined by ANVISA, being suitable for consumption.


Assuntos
Syzygium , Padrão de Identidade e Qualidade para Produtos e Serviços , Geleia de Frutas , Análise de Alimentos , Produção de Alimentos , Fenômenos Químicos , Técnicas Microbiológicas , Fenômenos Químicos , Antioxidantes
3.
Hig. aliment ; 30(262/263): 131-135, 30/12/2016.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-832052

RESUMO

A geleia é uma alternativa para o aproveitamento de frutas, tendo em vista a diversidade e a quantidade produzida no Brasil. Objetivou-se através desta pesquisa avaliar as condições microbiológicas de geleias caseiras comercializadas em estabelecimentos localizados às margens da BR 364 no estado de Rondônia. Os micro-organismos pesquisados foram coliformes totais, Staphylococcus coagulase positiva, bolores e leveduras. Foram avaliadas 20 amostras de geleias e verificou-se que todas estavam de acordo com o padrão microbiológico estabelecido pela legislação RDC n° 12, de 02 de Janeiro de 2001, por apresentarem índice de contaminação fúngica com valores aceitáveis. Embora os resultados estejam de acordo com a legislação brasileira vigente, deve- -se levar em consideração que a presença de fungos, em longo prazo, implica em proliferação dos mesmos e, consequentemente, a deterioração das geleias, além de possível produção de micotoxinas durante seu armazenamento.


Assuntos
Humanos , Contaminação de Alimentos/prevenção & controle , Microbiologia de Alimentos , Amostras de Alimentos , Geleia de Frutas , Comércio , Qualidade de Produtos para o Consumidor , Armazenamento de Alimentos/normas
4.
Hig. aliment ; 30(262/263): 136-141, 30/12/2016.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-832053

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi desenvolver e caracterizar iogurte adicionado de geleiada de casca de jabuticaba e de Lactobacilos acidophilus LA-3 e analisar suas características microbiológicas e físico-químicas. Inicialmente, preparou-se geleiada com o resíduo do processamento de jabuticaba. Em seguida, o iogurte foi processado, adicionado de 5% de geleiada e dividido em dois tratamentos: iogurte adicionado de L. acidophilus LA-3 e controle, sem adição da cultura. Realizou-se análises de pH, acidez titulável, sólidos solúveis, coliformes a 30°C e a 45°C e de fungos filamentosos e leveduras nas amostras de geleiada. As amostras de iogurte foram submetidas às análises de pH, acidez titulável, extrato seco total, umidade, gordura, cinzas, proteína, além da contagem de bactérias láticas, fungos filamentosos e leveduras e coliformes a 30°C e a 45°C. Verificou-se resultados médios de 2,38 para pH, 1,166 para acidez (% ácido cítrico) e 67,33 °Brix para sólidos solúveis nas amostras de geleiadas. Por outro lado, as amostras de iogurte do tratamento controle diferenciaram daquelas adicionadas de cultura probiótica (p<0,05) em relação a pH, acidez, extrato seco e umidade. Os teores de cinzas e gordura não diferiram (p>0,05) entre os tratamentos ao longo do tempo. Constatou-se <3,0 NMP/g de coliformes a 30°C e a 45°C em ambos os tratamentos e <1,0x101 UFC/g estimado para fungos filamentosos e leveduras para geleiada e para iogurte. As contagens de L. acidophilus LA-3 e de L. bulgaricus no iogurte foram acima de 108 UFC/g logo após a produção, enquanto após 30 dias a 5°C observou- -se contagens acima de 107 UFC/g. Streptococus thermophilus manteve- -se acima 109 UFC/g durante a estocagem. Portanto, o iogurte contendo geleiada de casca de jabuticaba pode ser utilizado como substrato potencial para L. acidophilus LA-3 e para as culturas láticas uma vez que estas se mantiveram com elevada viabilidade celular durante a vida de prateleira. O produto elaborado pode ser considerado de dupla funcionalidade por unir as características das culturas a da casca de jabuticaba.


Assuntos
Humanos , Geleia de Frutas , Alimento Funcional , Probióticos , Iogurte/análise , Análise de Alimentos , Lactobacillus acidophilus
5.
Rev. chil. nutr ; 43(3): 290-295, set. 2016. ilus, graf, tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-830138

RESUMO

The aim of this study was to determine the lifespan in making jam by higueron and carrot mixture, motivated by the lack of a number of species of tubers and vegetables, as evidenced by the low consumption of these foods and the lack of appropriate technology for processing the same. The two raw materials are high in vitamins and minerals, higueron suitable for their characteristics and chemical composition is considered a fruit-vegetable, it is possible it industrialization similar to those made with fruits, like the carrot is a food products excellent from the nutritional point of view, contributing to improve the quality of the jam. The treatments were kept under ambient conditions for 40 days when pH were recorded - soluble solids (° Brix) - Heartburn - Microbiological and organoleptic analysis in order to identify the best experimental treatment tests. According to the results obtained and microbiological analysis establishes a lifetime about 6 months.


El objetivo de este estudio fue conocer el tiempo de vida útil en la elaboración de mermelada mediante una mezcla higuerón y zanahoria, motivado por el desconocimiento de un sinnúmero de especies de tubérculos y hortalizas, evidenciado por el bajo consumo de estos alimentos y la carencia de tecnología adecuada para el procesamiento del mismo y aprovechamiento de sus nutrientes. Las dos materias primas de alto contenido de vitaminas y minerales; el higuerón se considera como fruta-hortaliza por sus características y composición química, siendo posible la industrialización en productos semejantes a los elaborados con las frutas. La zanahoria es un alimento excelente desde el punto de vista nutricional por lo que aporta al mejoramiento de la calidad de la mermelada. Los tratamientos se mantuvieron bajo condiciones ambientales durante 40 días en los que se registró pH - sólidos solubles (°Brix) - acidez - análisis microbiológicos y pruebas organolépticas con la finalidad de identificar el mejor tratamiento experimental. De acuerdo a los resultados obtenidos y al análisis microbiológico se establece un tiempo de vida útil alrededor de 6 meses.


Assuntos
Alimentos , Daucus carota , Ficus , Geleia de Frutas , Manipulação de Alimentos , Verduras , Armazenamento de Alimentos
6.
Diaeta (B. Aires) ; 33(152): 7-1, jul.-sept. 2015.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-775307

RESUMO

Introducción: En nuestro país, el consumo de azúcares simples excede las recomendaciones nacionales por lo cual, la industria alimentaria juega un papel importante desarrollando nuevas formulaciones con características saludables. El objetivo del presente trabajo fue formular y determinar la composición química de mermeladas dietéticas de arándano (MDA) y mango (MDM). Metodología: Se empleó arándano, mango, aditivos y sucralosa en concentraciones de 0,10; 0,14 y 0,18 g%. Aplicando prueba de preferencia (Tablas de Newell y Mc Farlane), se determinó el porcentaje de edulcorante definitivo. El tratamiento térmico en la elaboración de la mermelada dietética de arándano fue de 220 minutos a 95ºC, con un valor de 27,50ºBrix, en la de mango el tiempo de cocción fue de 82 minutos a 96ºC, con un total de30,67ºBrix. En las mermeladas dietéticas preferidas se evaluó la aceptabilidad y los análisis de composición físico-química de pH, sólidos solubles, actividad de agua, humedad, cenizas, sodio, hidratos de carbono, fibra cruda y proteínas. Resultados: Las mermeladas se formularon siguiendo el procedimiento tradicional. La concentración de edulcorante preferida en MDA fue del 0,14g% y en MDM de 0,18g%. La aceptabilidad fue elevada, 92% y 98% para los productos de arándano y mango respectivamente. Los análisis físico-químicos en MDA y MDM fueron: pH 4,40 y 4,76, sólidos solubles 27,50 y 30,67ºBrix, actividad de agua 0,97 en ambas, humedad 74,05 y 75,14 g/100g, cenizas 0,30 y 0,79 g/100g, sodio 61,80 y 59,26 mg/100g, hidratos de carbono 25,30 y 23,30 g/100g, fibra cruda 2,12 y 1,24 g/100g, proteínas 0,84 y 0,85 g/100g, valor calórico total 104,56 y 96,60 Kcal/100. Conclusiones: Fue factible la formulación de mermeladas dietéticas de arándano y mango reducidas en su valor calórico y glucídico. Ambas presentaron atributos sensoriales adecuados y resultaron aceptables por la mayoría de los consumidores.


Assuntos
Alimentos Formulados , Geleia de Frutas , Ciências da Nutrição , Edulcorantes
7.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 74(2): 111-121, abr.-jun. 2015. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ACVSES, SESSP-IALPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IALACERVO | ID: lil-786660

RESUMO

Neste trabalho foram desenvolvidas geleias convencionais e dietéticas de umbu-cajá e as características físico-químicas, microbiológicas e sensoriais dos produtos foram avaliadas. No processamento das geleias convencionais foram utilizadas polpa de umbu-cajá, sacarose comercial e pectina de alto teor de metoxilação (ATM). Nas geleias dietéticas, a sacarose e a pectina ATM foram substituídas por aspartame e pectina de baixo teor de metoxilação (BTM). As formulações foram concentradas em tacho aberto até obter o teor de sólidos solúveis totais de ~63 °Brix (produto convencional) e de ~12,5 °Brix (geleia dietética), e então envasilhadas em recipientes de vidro. As geleias foram submetidas a análises microbiológicas e, posteriormente, aos testes de aceitação (cor, aparência, aroma, consistência, sabor, doçura, impressão global), além da intenção de compra. As geleias apresentaram conformidade com os padrões microbiológicos estabelecidos pela legislação.As amostras adicionadas de sacarose obtiveram escores compreendidos entre 7,15 (doçura) e 8,25 (cor).As geleias isentas de sacarose tiveram escores que variaram de 4,93 (doçura) a 7,08 (aroma), e em apenas um atributo sensorial obtiveram nota superior a 7,0. Dentre as geleias avaliadas, as convencionais demonstraram as maiores frequências de aceitação (> 80 %) e intenção de compra (> 75 %), que indicam o potencial destes produtos para futura industrialização e comercialização.


This study aimed at developing the conventional and dietary jams made from umbu-caja, and their physical-chemical, microbiological and sensory characteristics were evaluated. Umbu-caja pulp, commercial sucrose and high methoxylated pectin (HMP) were used for processing the conventional jams. For preparing the dietary jams, the sucrose and pectin HMP were replaced by aspartame and low methoxylation pectin (LMP). The formulations were concentrated in an open pan until achieving the soluble solids content of ~63 oBrix (conventional jam) and of ~12.5 °Brix (dietary formulation), and then they were poured into glass jars. The microbiological assays, the acceptance tests (color, appearance, aroma, consistency, taste, sweetness, overall impression), and the purchase intent were performed for analyzing the processed jams. The both products were within the microbiological standards established by legislation. The sucrose-containing samples presented scores ranging from 7.15 (sweetness) to 8.25 (color). The sucrose-free jams showed scores ranging from 4.93 (sweetness) to 7.08 (aroma), and in only one sensory attribute achieved a score higher than 7.0. The conventional jams showed the highest frequency of acceptance (> 80 %) and in purchase intent (> 75 %), indicating a potential for future industrialization and commercialization.


Assuntos
Fenômenos Químicos , Geleia de Frutas , Microbiologia de Alimentos , Sacarose
9.
Biosci. j. (Online) ; 30(6): 1698-1710, nov./dec. 2014. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-948085

RESUMO

A indústria de alimentos busca alternativas para agregar valor econômico e nutricional a produtos relativamente conhecidos como as geleias. Uma alternativa é a utilização de frutos exóticos, a exemplo do umbu-cajá. Objetivou-se com o estudo avaliar os efeitos de diferentes concentrações de açúcar e pectina nas características físicas e químicas de geleias de umbu-cajá. As geleias foram elaboradas com polpa diluída com água na proporção de 6:4. Foi utilizado o planejamento fatorial 22 com 2 experimentos no ponto central, resultando em 6 experimentos com variação das porcentagens de açúcar (50, 55 e 60%) e pectina (0,5; 1,0 e 1,5%). As formulações foram aquecidas e concentradas em tacho aberto até atingir teor de sólidos solúveis totais de aproximadamente 63 °Brix. As geleias apresentaram elevadas porcentagens de rendimento (81,13 a 96,17%), sendo que as amostras formuladas com a 60% de açúcar apresentaram os maiores valores. O açúcar foi o fator que mais influenciou nos parâmetros físicos e químicos analisados, principalmente nos parâmetros de teor de umidade, cinzas, carboidratos, açucares redutores, açucares não redutores, acidez, pH e intensidade de vermelho. Já a pectina apresentou maior efeito nos parâmetros de cor (luminosidade e intensidade de amarelo) e textura (firmeza, adesividade e extrusão). Apenas os modelos ajustados as dados experimentais de rendimento, açucares não redutores, acidez, ratio, intensidade de vermelho e extrusão foram significativos, sendo que, os ajustados aos dados de açucares não redutores e ratio além de serem significativos também foram preditivos revelando os maiores valores de coeficiente de determinação. As geleias de umbu-cajá apresentam-se como uma alternativa para o excedente de produção no pico da safra no nordeste do Brasil, além de ser um produto que apresentara uma composição física, química e nutricional bem variada.


The food industry seeks alternatives to add economic value and nutritional products for the known as jellies. An alternative is to use exotic fruits such as the umbu-cajá. The objective of the study was to evaluate the effects of different concentrations of sugar and pectin in the physical and chemical characteristics of umbu-cajá jellies. The jellies were prepared with pulp diluted with water at a ratio of 6:4. Was utilized factorial planning was used with 22 with 2 experiments at the center point, resulting in 6 experiments with varying percentages of sugar (50, 55 and 60%) and pectin (0.5, 1.0 and 1.5%). The formulations were heated and concentrated in open pan until it reaches total soluble solids content of about 63 °Brix. The jellies showed high percentages of income (from 81.13 to 96.17%), and the samples formulated with 60% sugar had the highest values. Sugar was the factor that most influenced the physical and chemical parameters analyzed mainly on the parameters of moisture content, ash, carbohydrates, reducing sugars, non-reducing sugars, acidity, pH and intensity of red. Already the pectin had more effect on color parameters (luminosity and intensity of yellow) and texture (firmness, adhesiveness and extrusion). Only the experimental data models adjusted to yield, non-reducing sugars, acidity, ratio, intensity for red and extrusion were significant, and the adjusted data for non-reducing sugars and ratio as well as being significant predictors were also revealing the highest values coefficient of determination. The jelly umbucajá present themselves as an alternative to excess production during peak season as well as being a product that presented a physical composition, chemical and nutritional well varied.


Assuntos
Pectinas , Anacardiaceae , Geleia de Frutas , Açúcares
10.
Biosci. j. (Online) ; 30(4): 1007-1016, july/aug. 2014. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-947891

RESUMO

O mercado de derivados de frutas tropicais disponibiliza grande variedade de geleias destinadas aos mais diversos tipos de consumidores. Entre os tipos que mais apresentam crescimento destacam-se as geleias com baixo valor energético. Nesse sentindo, objetivou-se desenvolver e avaliar as características físico-químicas de geleias diet de umbu-cajá elaboradas com diferentes concentrações de aspartame (0,055; 0,065 e 0,075%) e de pectina (0,5; 1,0 e 1,5%). As formulações foram aquecidas e concentradas em tacho aberto de aço inoxidável até atingir teor de sólidos solúveis totais de aproximadamente 12,50 ºBrix, envasilhadas em potes de vidro e submetidas às analises físico-químicas. Os dados foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e a comparação de médias foi feita pelo teste de Tukey em nível de 5% de probabilidade. As geleias revelaram elevadas porcentagens de água (87,72 a 89,04%), quantidades consideráveis de cinzas (0,57 a 0,81%), proteínas (0,95 a 1,14%) e carboidratos (9,14 a 10,35%) e baixo valor energético (40,71 a 45,98 kcal/100 g). Os parâmetros de cor evidenciaram geleias relativamente escuras (29,44-43,36), com leve tonalidade avermelhada (9,53-11,36) e coloração amarela mais perceptível (35,74-41,90). Os menores valores de firmeza (0,23 e 0,43 N) e de extrusão (2,28 e 2,33 N) foram encontrados nos experimentos elaborados com a menor porcentagem de pectina. Para a composição nutricional, apenas o teor de proteínas apresentou efeito significativo em nível de 5% de probabilidade, enquanto que a maioria dos parâmetros físico-químicos, de cor de textura teve efeito significativo em nível de 1% de probabilidade, segundo o teste F. A utilização do umbu-cajá para o processamento de geleias diet é uma alternativa de melhor aproveitamento de seus frutos no período de safra à medida que lhe agrega valor, além de se constituir em mais uma opção de renda para produtores no semiárido brasileiro.


The derivatives market of tropical fruit offers wide variety of jellies intended for various types of consumers. Among the types that have more growth, there are the energy-reduced jellies. In that sense, it was aimed to develop and evaluate the physicochemical characteristics of diet umbu-caja jellies prepared with different concentrations of aspartame (0.055, 0.065 and 0.075%) and pectin (0.5, 1.0 and 1.5 %). The formulations were heated and concentrated in stainless steel open pot until soluble solids content of approximately 12.50 °Brix, potted in glass jars and subjected to physicochemical analysis. Data were subjected to analysis of variance (ANOVA) and comparison of means was done by Tukey test at 5% probability. The jellies revealed high percentages of water (87.72 to 89.04%), considerable amounts of ash (from 0.57 to 0.81%), protein (0.95 to 1.14%) and carbohydrates (9.14 to 10.35%) and low energy (40.71 to 45.98 kcal/100 g). The color parameters showed relatively dark jellies (29.44 to 43.36), with a slight reddish hue (9.53 to 11.36) and staining yellow more noticeable (35.74 to 41.90). The lowest values of firmness (0.23 and 0.43 N) and extrusion (2.28 and 2.33 N) were found in the experiments made with the lowest percentage of pectin. For the nutritional composition, only the protein had a significant effect at 5% probability, while most physicochemical parameters, of texture and of color had significant effect on the 1% level of probability according to F test. The use of umbu-caja for processing diet jellies is is an alternative of best use of its fruit during the harvest as it adds value, besides being another income option for producers in the Brazilian semiarid region.


Assuntos
Anacardiaceae , Informação Nutricional , Geleia de Frutas , Alimentos
11.
Nutr. hosp ; 29(5): 1103-1108, mayo 2014. tab, graf
Artigo em Inglês | IBECS | ID: ibc-143850

RESUMO

Background: The metabolic syndrome is related to the increase in cardiovascular diseases. Polyunsaturated fatty acids from fish oil help in reducing cardiovascular risk factors and are natural bindings of PPARγ2. Objective: To evaluate the impact of hypocaloric diet associated with microencapsulated fish oil supplementation in women with metabolic syndrome. Methods: We conducted a randomized, single-blind and placebo-controlled clinical trial with adult women who presented metabolic syndrome (n = 30) for 90 days. The volunteers were divided into two groups: placebo group (n = 15) and microencapsulated fish oil group (n = 15) (3 g/day of microencapsulated fish oil containing 0.41 g/day of eicosapentaenoic acid and decosahexaneoic acid). Anthropometric, body composition, clinical and laboratory parameters were assessed before and after the intervention. Paired t-test was used for comparisons within groups and Student’s t-test for comparison between groups. We considered p < 0.05 as significant values. Results: The comparison between groups revealed a significant reduction of blood glucose, insulinemia and the homeostasis model assessment in the microencapsulated fish oil group after 90 days, as opposed to the placebo group. We also observed reduction of the systolic arterial pressure in the microencapsulated fish oil group. Conclusion: A hypocaloric diet associated with the consumption of microencapsulated fish oil was effective in reducing blood glucose, insulinemia and insulin resistance in women with MS (AU)


Antecedentes: El síndrome metabólico se relaciona con un incremento de las enfermedades cardiovasculares. Los ácidos grasos poliinsaturados del aceite de pescado ayudan a reducir los factores de riesgo cardiovascular y son ligandos naturales del PPARγ2. Objetivo: Evaluar el impacto de la dieta hipocalórica asociada con suplementación de aceite de pescado microencapsulado en mujeres con síndrome metabólico. Métodos: Realizamos un ensayo clínico de distribución aleatoria, simple ciego y controlado con placebo en mujeres adultas con síndrome metabólico (n = 30) durante 90 días. Se dividió a las voluntarias en dos grupos: el grupo placebo (n = 15) y el grupo con aceite de pescado microencapsulado (n = 15) (3 g/día de aceite de pescado microencapsulado que contienen 0,41 g/día de ácido eicosapentaenoico y de ácido decosahexaneoico). Se evaluaron parámetros antropométricos, clínicos y de laboratorio y la composición corporal antes y después de la intervención. Se emplearon la prueba t pareada para las comparaciones dentro de los grupos y la prueba t de Student para la comparación entre grupos. Consideramos valores significativos de p < 0,05. Resultados: La comparación entre grupos reveló una reducción significativa de la glucosa sanguínea, la insulinemia y la evaluación del modelo homeostático en el grupo de aceite de pescado microencapsulado tras 90 días, en comparación con el grupo placebo. También observamos una reducción de la presión arterial sistólica en el grupo con aceite de pescado microencapsulado. Conclusión: La dieta hipocalórica asociada con el consumo de aceite de pescado microencapsulado fue eficaz en la reducción de la glucosa sanguínea, la insulinemia y la resistencia a la insulina en mujeres con SM (AU)


Assuntos
Humanos , Dieta Redutora , Síndrome Metabólica/prevenção & controle , Óleos de Peixe/metabolismo , Dieta com Restrição de Carboidratos , Suplementos Nutricionais/análise , Geleia de Frutas , Resistência à Insulina/fisiologia
12.
Biosci. j. (Online) ; 29(5-Supplement 1): 1566-1575, nov. 2013. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-946984

RESUMO

Geleia é uma alternativa tecnológica que procura manter as características sensoriais da fruta, por um período relativamente prolongado. Objetivou-se com o estudo desenvolver geleias tradicionais de umbu-cajá e avaliar o efeito das concentrações de açúcar e pectina nos atributos sensoriais. As geleias tradicionais (GT) foram formuladas utilizado-se um planejamento fatorial 22 com 2 experimentos centrais. Para elaboração das geleias foram utilizados a polpa diluída, açúcar (50, 55 e 60%) e pectina (0,5, 1,0 e 1,5%). As formulações foram aquecidas e concentradas até atingir teor de sólidos solúveis totais de ≈63 ºBrix. Os testes sensoriais foram realizados com 40 provadores com aplicação de teste de aceitação em que foram avaliados os atributos de cor, aparência, aroma, consistência, sabor, doçura, impressão global e intenção de compra. O efeito das variáveis independentes (concentração de açúcar e pectina) sobre as dependentes (atributos sensoriais) foi avaliado através do programa Statistica versão 6.0. Os resultados forneceram modelos de 1ª ordem, com uma interação e intervalo de confiança de 95%. Verifica-se que, com a redução da concentração de açúcar e aumento da quantidade de pectina maior foram as notas atribuídas ao atributo doçura. A concentração de açúcar influenciou significativamente nas notas atribuídas ao atributo doçura que foi a única resposta em que modelo ajustado apresentou bom ajuste com porcentagem de variação explicada de 98,27%.


Jelly is a technological alternative that seeks to maintain the sensory characteristics of fruit, for a relatively long period. The objective of was the study develop traditional jellies umbu-caja and evaluate the effect of concentrations of sugar and pectin in sensory attributes. The traditional jellies (GT) were prepared to a 22 factorial planning with two central experiments. To preparation of jellies were used diluted pulp, sugar (50, 55 and 60%) and pectin (0.5, 1.0 and 1.5%). The formulations were heated and concentrated to achieve total soluble solids content of 63 ºBrix. The sensory tests were conducted with 40 tasters with application acceptance test that evaluated the attributes of color, appearance, aroma, texture, taste, sweetness, overall impression and purchase intention. The effect of the independent variables (concentration of sugar and pectin) on the dependent (sensory attributes) was evaluated using the Statistica software version 6.0. The results provided a first order model with a interaction and confidence interval of 95%. It is found that, by reducing the concentration of sugar and increase the amount of pectin greater notes were assigned to the sweetness attribute. The sugar concentration significantly influenced the notes assigned to the attribute sweetness that was the only answer that the adjusted model showed good agreement with the percentage of variation explained of 98.27%.


Assuntos
Indústria Alimentícia , Pectinas , Anacardiaceae , Geleia de Frutas , Açúcares
14.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 71(2): 281-290, abr.-jun. 2012. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ACVSES, SESSP-IALPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IALACERVO | ID: lil-688216

RESUMO

Foram desenvolvidas geleias de cagaita (Eugenia dysenterica DC.), nas quais caracterizaram-se parâmetros microbiológicos, sensoriais, químicos e estabilidade durante o armazenamento. Quatro formulações de geleia foram elaboradas utilizando-se dois tipos de polpa (filtrada ou não filtrada) e duas proporções de polpa:sacarose:pectina (50:50:0,2 e 60:40:0,1). As quatro formulações foram submetidas à análise microbiológica e ao teste de aceitação sensorial. Selecionou-se uma formulação de geleia para determinara composição centesimal e os parâmetros químicos (acidez titulável, sólidos solúveis, pH, ácido ascórbico e carotenoides), durante 120 dias. Não houve detecção de micro-organismos nas formulações. As formulações não apresentaram diferenças estatísticas na aceitação, com escores sensoriais entre 7,52 e 8,19 em todos os atributos avaliados. Após 120 dias de armazenamento, a formulação selecionada (G4: polpa filtrada: sacarose:pectina, proporções 60:40:0,1) apresentou reduções significativas em todos parâmetros químicos. Apesar disso, a formulação G4 manteve-se como fonte de vitamina C. Todas as formulações de geleia apresentaram-se seguras microbiologicamente e com boa aceitação sensorial. A formulação G4 apresentou bom valor nutricional, destacando-se como fonte de vitamina C. Assim, a produção, comercialização e consumo de geleia de cagaita são recomendados com o intuito de contribuir na geração de renda e melhoria do aporte nutricional, especialmente para indivíduos residentes na região do Cerrado.


Assuntos
Cromatografia Líquida , Eugenia , Geleia de Frutas , Valor Nutritivo
15.
HU rev ; 38(3/4): 181-186, abr.-jun. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1982

RESUMO

O aproveitamento integral dos alimentos tem sido adotado como uma prática sustentável e ecologicamente correta. O objetivo deste trabalho foi verificar a possibilidade de aproveitamento da casca do maracujá para a produção de geleia e sua aceitabilidade entre consumidores adultos. Foram calculados o rendimento, custo e composição nutricional através da determinação do valor energético, de carboidratos, proteínas, lipídeos, fibras, cálcio, potássio e magnésio. A qualidade sensorial das geleias de casca e de polpa de maracujá foi avaliada em relação aos atributos cor, sabor, aroma e textura utilizando escala hedônica de 9 pontos. A intenção de consumo e de compra foi avaliada em escala de 7 pontos. Os resultados foram avaliados no software Graphpad Prism 3.02 através de teste t Student sendo consideradas significativas as diferenças de P<0.05. A análise estatística demonstrou que a geleia de casca de maracujá obteve média de aceitação superior à geleia de polpa de maracujá nos atributos cor, sabor, textura e avaliação global. Os resultados demonstraram ótima aceitabilidade da geleia de casca de maracujá entre os provadores, apresentando médias positivas de 98% em relação aos atributos pesquisados, além de boa intenção de consumo e compra. Assim, concluiu-se que a utilização da casca de maracujá para produção de geleia pode se tornar uma alternativa de baixo custo, alto rendimento e boa composição nutricional, reduzindo o impacto ambiental provocado pelos resíduos do maracujá.


Assuntos
Aproveitamento Integral dos Alimentos , Geleia de Frutas , Sensação , Saúde Ambiental , Gestão da Qualidade Total , Passiflora , Meio Ambiente , Desenvolvimento Sustentável
16.
Bol. Centro Pesqui. Process. Aliment ; 30(1): 83-90, jan.-jun. 2012. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-677230

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi estudar possível diferença de variedades de cambuci, informada por produtores, mediante a caracterização do fruto e a elaboração de geleia. Os frutos foramseparados pelas quatro possíveis variedades, denominadas A, B,C e D, e analisados quanto ao peso médio, cinzas, umidade, pH,sólidos solúveis, acidez titulável, ratio, ácido ascórbico e atividade de água. Para a elaboração da geleia foi escolhida a variedade A com duas formulações, 50%50% e 40%60% fruto e açúcar,respectivamente. Para as possíveis variedades de cambuci, somente a atividade de água não apresentou diferença signifi cativa. A acidez e o ratio da variedade B chamam a atenção, pois diferiram das demais indicando fruto mais propício ao consumo in natura. Emtodas as outras análises existiu diferença estatística de pelo menos uma variedade, mas esses dados devem ser vistos com cautela por sofrerem infl uência de condições edafoclimáticas. A amostrade geleia com 60% de açúcar apresentou resultados menores parapH, acidez, luminosidade e ohue, o que contribuiu para os melhoresresultados no teste de preferência em todos os atributos avaliados(aparência, cor, sabor e textura), exceto quanto ao aroma em que ambas as amostras (50% e 60%) não diferiram.


Assuntos
Química de Alimentos , Manipulação de Alimentos , Tecnologia de Alimentos , Geleia de Frutas , Myrtaceae/química
17.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-987603

RESUMO

Desenvolveram-se produtos à partir da polpa de Seriguela (Spondias purpurea) com o objetivo de minimizar as perdas da cadeia produtiva, aumentando o período de vida útil e o valor agregado do fruto. As geleias e doces de corte de seriguela foram formulados com diferentes concentrações de sacarose. As análises microbiológicas realizadas nos produtos elaborados atestaram condições higiênico-sanitárias e tecnológicas satisfatórias. A análise sensorial mostrou que a maioria dos atributos obteve média sete em escala hedônica de nove pontos, indicando que o sabor exótico da fruta foi bem recebido pelos consumidores. O percentual de julgadores que demonstrou interesse na compra de geleia e doce de corte de seriguela alcançou, 92% e 82%, respectivamente, evidenciando a possibilidade de introduzir no mercado produtos à base de seriguela, valorizando a cadeia produtiva do fruto.


Assuntos
Técnicas Microbiológicas , Geleia de Frutas , Análise de Alimentos , Frutas
18.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 70(4): 489-496, out.-dez. 2011. tab
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ACVSES, SESSP-IALPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IALACERVO | ID: lil-672303

RESUMO

O objetivo desse estudo foi elaborar o iogurte caprino com adição de frutas tropicais e realizar a caracterização físico-química, microbiológica e sensorial das amostras. Aos iogurtes foram adicionadas diferentes concentrações (15 por cento e 20 por cento) de geleia de abacaxi, cajá, maracujá e umbu. Os valores médios obtidos na determinação do extrato seco total, resíduo mineral fixo, acidez, proteínas, carboidratos totais e lipídeos variaram, respectivamente, entre 15,30 – 20,58 por cento; 0,63 – 0,72 por cento=; 0,75 – 1,13 por cento; 2,61 – 3,33 por cento;3,24 – 8,40 por cento e 1,40 – 5,90 por cento Não foi detectada a presença de coliformes totais, coliformes termotolerantes ou Salmonella nas amostras. Os atributos aparência, sabor, textura e avaliação global dos iogurtes naturais, abacaxi, cajá e maracujá foram semelhantes (p>0,05). Da mesma maneira, a cor dos iogurtes natural e sabor maracujá, e o aroma para os iogurtes sabor abacaxi e maracujá não apresentaram diferenças (p>0,05). O iogurte de umbu indicou menores escores médios em relação a todos os atributos avaliados. No que diz respeito à intenção de compra, todos receberam boa aceitação pelos consumidores.


Assuntos
Geleia de Frutas , Iogurte , Laticínios , Leite , Cabras
19.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 70(1): 28-34, jan.-mar. 2011. tab
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ACVSES, SESSP-IALPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IALACERVO | ID: lil-616839

RESUMO

A elaboração de geleias por meio do processamento de cascas de frutas é uma alternativa para obter redução e agregação de valor aos resíduos das indústrias de alimentos; além disso, obtém-se um produto agradável sensorialmente e com vida prolongada. Sendo o Brasil um país que apresenta temperaturas bem variadas, o objetivo deste trabalho foi de avaliar o efeito da temperatura sobre as alterações físico-químicas, físicas e químicas durante o armazenamento de geleias de extrato da casca de banana. As diferentes temperaturas interferiram significativamente na estabilidade em relação aos açúcares redutores, à atividade de água e à luminosidade. A interação tempo x temperatura interferiu nos parâmetros de pH, sólidos solúveis, adesividade, firmeza, coesividade e cor *b (amarela) da geleia da casca de banana-prata até o final dos 165 dias de armazenamento. O tempo foi o fator que mais influenciou na qualidade da geleia, ocorrendo-se diminuição da atividade de água, umidade, açúcares não redutores, luminosidade, valor absoluto da adesividade e firmeza e aumento de acidez.


Assuntos
Concentração de Íons de Hidrogênio , Geleia de Frutas , Musa , Métodos de Análise Laboratorial e de Campo
20.
Bol. Centro Pesqui. Process. Aliment ; 27(2): 247-256, jul.-dez. 2009. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-553144

RESUMO

Este trabalho teve como objetivo determinar a melhor formulação de geléia mista de manga espada e acerola e verificar o efeito dos tratamentos sobre as características físico-químicas e sensoriais do produto. Foram elaboradas cinco formulações contendo diferentes proporções de caldo de manga (M) (75 %, 60 %, 50 %, 40 %, 25 %), de acerola (A) (25 %, 40 %, 50 %, 60 %, 75 %), pectina (0,1 %; 0,125 %; 0,2 %; 3 %; 0,6 %), ácido cítrico (0,1 %; 0,125 %; 0,25 %) e açúcar (30 %). As geléias obtidas foram submetidas a teste sensorial pelo método de ordenação - preferência ao Teste de Análise Descritiva Quantitativa (ADQ) pelo método perfil de características. A acidez total titulável , pH, ácido ascórbico, sólidos solúveis totais (SST), carotenóides totais, polifenóis (antocianinas, flavonóis, e fenólicos totais) e cor foram determinadas e os resultados submetidos à análise de variãncia (ANOVA) e ao teste de Tukey ao nível de 5 %. Todas as geléias foram classificadas como "extra" uma vez que o teor de SST situou-se entre 63,5 a 64 Brix. As geléias G7 (75 % M: 25 % A), G5 (60 % M: 40 % A) e G3 (50 % M:50 % A) foram as mais apreciadas pelos julgadores, destacando-se a G5 e a G7 por reunirem, de forma satisfatória, todos os atributos de qualidade. As geléias mistas apresentaram teor elevado de ácido ascórbico e quantidades significates de carotenóides e polifenóis. As geléias com maior proporção de manga na formulação apresentaram as melhores características sensoriais e forte potencial antioxidante em função do teor de ácido ascórbico, carotenóides totais e polifenóis. Assim, a acerola (com teores significativos desses fitoquímicos bioativos) pode ser vista como agente enriquecedor na produção de geléias mistas com manga.


Assuntos
Ácido Ascórbico , Análise de Alimentos , Tecnologia de Alimentos , Geleia de Frutas , Malpighiaceae , Modalidades Sensoriais
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...