Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 68
Filtrar
1.
Int. j. high dilution res ; 20(2/3): 51-74, June 4, 2021.
Artigo em Inglês | LILACS, HomeoIndex - Homeopatia | ID: biblio-1396362

RESUMO

This retrospective observational survey of the practice of Homeopathic Medical Doctors in Belgium including 313 patients presenting mild COVID-19 symptoms allows us to conclude that during such epidemic situation for which not any effective therapy exists and no vaccination is possible homeopathy should be considered. The efficiency score (healing of symptoms in less than 8 days) is relevant for 83,1% of these patients. 4 homeopathic medicines were prescribed to 66% of them. 1,3% needed hospitalization for some time. Not any loss of chance to cure occurred for these patients. Market data reveals that homeopathy has been largely used for prevention and healing during the early peak of COVID-19 in Belgium.


Assuntos
COVID-19/prevenção & controle , Fósforo , Bélgica , Arsenicum Album , Gelsemium sempervirens , Estudos Retrospectivos , Bryonia
2.
São Paulo; s.n; 2020. 45 p.
Tese em Português | HomeoIndex - Homeopatia | ID: biblio-1122974

RESUMO

O transtorno de pânico (TP) é um transtorno de ansiedade (TA), classificado pelo manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (DSM-V), com alta demanda dos serviços de saúde no Brasil e no Mundo, sendo umas das causas de maior importância no absenteísmo das funções laborais, média de 33,7 dias/ano. Os TA são uma condição psiquiátrica frequente e o Brasil está em 4º lugar no mundo em número de pacientes decorrente desta afecção, e apresenta taxa de prevalência de ansiedade maior que a média global. Dentre os transtornos de ansiedade o TP foi a condição que mais demandou a procura de um serviço de saúde, um 56,7% do total dos TA. Outro dado alarmante seria que apenas 23,7 % dos pacientes diagnosticados com TA tiveram acesso a algum serviço de saúde. A prevalência-ano de TA foi alta de 19,9% em algumas regiões do Brasil (sudeste e sul) e prevalência vida foi de 28,1% na região metropolitana de São Paulo, o que nos mostra uma alta persistência destes transtornos mentais. O presente trabalho de conclusão de curso foi realizado a partir de uma revisão bibliográfica e relato de caso de paciente atendido no ambulatório da Associação Paulista de Homeopatia em São Paulo - SP - Brasil. Relata um caso clínico de uma paciente de 32 anos do sexo feminino com transtorno de pânico que foi tratada com homeopatia. A homeopatia vem nos mostrando ser uma alternativa aos tratamentos já estabelecidos para estes tipos de transtornos com muitos benefícios para o paciente. O tratamento homeopático é uma abordagem médica holística e ferramenta terapêutica de grande valor para diversas patologias.(AU)


Panic disorder (PD) is an anxiety disorder (ED), classified by the diagnostic and statistical manual of mental disorders (DSM-V), with high demand for health services in Brazil and in the World, being one of the causes of greatest importance in absenteeism from work functions, average of 33.7 days / year. AT are a frequent psychiatric condition and Brazil is in 4th place in the world in number of patients due to this condition, and has a higher prevalence rate of anxiety than the global average. Among anxiety disorders, PD was the condition that most demanded the search for a health service, 56.7% of the total of ED. Another alarming fact would be that only 23.7% of patients diagnosed with ED had access to any health service. The year-prevalence of ED was 19.9% high in some regions of Brazil (southeast and south) and life prevalence was 28.1% in the metropolitan region of São Paulo, which shows us a high persistence of this mental disorder. The present work of conclusion of course was carried out from a bibliographic review and case report of a patient attended at the outpatient clinic of the Associação Paulista de Homeopatia in São Paulo - SP - Brazil. Reports a clinical case of a 32-year-old female patient with panic disorder who was treated with homeopathy. Homeopathy has shown us to be an alternative to treatments already established for these types of disorders with many benefits for the patient. Homeopathic treatment is a holistic medical approach and a valuable therapeutic tool for various pathologies.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Gelsemium sempervirens/uso terapêutico , Transtorno de Pânico , Homeopatia
3.
são Paulo; s.n; s. l; 2019. 40 p.
Tese em Português | HomeoIndex - Homeopatia | ID: biblio-998211

RESUMO

O objetivo do presente trabalho é relatar um caso clínico de paciente primigesta sendo a gestação tardia, através de método de fertilização in vitro e com insucesso na primeira tentativa do procedimento devido a aborto após a mesma, buscou o tratamento homeopático para prepará-la para um segundo procedimento e para obter uma gestação eugênica. Optou em buscar a homeopatia médica como auxílio para a adequada formação fetal, e acompanhamento homeopático durante a gestação, fez uso dos medicamentos homeopáticos na gestação desde o primeiro trimestre ao último trimestre e até ao parto, com supervisão multidisciplinar pelo médico homeopata, médico ginecologista especializado em infertilidade no primeiro momento e após pelo ginecologista ­ obstetra para o pré-natal. A paciente apresentava sintomas de tristeza após perda do concepto na primeira fertilização in vitro, indecisão, medo de ser mãe, indiferença afetiva, intolerância á contradições, e extrema aversão e irritabilidade ao consolo do marido, sentindo- se culpada e vazia após o aborto. Metodologia: A paciente foi acompanhada em consultório particular durante 12 meses, foram realizadas três consultas e três retornos em que foi avaliada subjetivamente e clinicamente concomitante o pré-natal obstétrico. Obteve êxito na segunda fertilização in-vitro, foi prescrito Sépia succus (Potências progressivas 30 CH, 200 CH, 1 M/FC, 10 M/FC, 50 M/FC), Calcárea carbônica 12 CH ás segundas- feiras, Calcárea phosphórica 12 CH ás quartas-feiras, Calcárea fluorica 12 CH ás sextas- feiras, Psorinum 200 CH dose única no primeiro trimestre, Medorrhinum 200 CH no segundo trimestre em dose única, Luesinum 200 CH dose única no terceiro trimestre, e quinze dias antes do parto foi medicada com Caulophyllum thalictroides 12 CH e Cimicífuga racemosa 12 CH duas vezes por semana. Resultados: Nos primeiros parâmetros observamos a melhora gradativa do humor, conforme o aumento das potências do medicamento homeopático Sépia succus, até a melhora da aceitação da gravidez com sentimentos de autoconfiança em ser uma boa mãe, mais paciente com o marido, melhora geral do seu quadro de tristeza e indiferença afetiva aos familiares, melhora do sono e ausência dos transtornos por sonhos desagradáveis do inicio, também relatou durante a gestação aversão a doces, sem queixas de travar os dentes que apresentava anteriormente, clinicamente manteve-se hemodinamicamente estável, sem edemas, mantendo ganho de peso proporcional a idade gestacional, níveis pressóricos arteriais adequados, níveis glicêmicos normais, ausência de infecções urinárias na gestação, ganho de peso e crescimento fetal compatíveis, movimentos fetais adequados durante os exames de ultra-som gestacional e sentidos pela paciente que após o tratamento acariciava constantemente a barriga, apresentava comportamento carinhoso observado durante toda a consulta homeopática. Os resultados obtidos mostraram sucesso no tratamento homeopático durante toda a gestação, o que sugere através das matérias médicas e experimentação em homem são, que o medicamento homeopático trouxe sensação subjetiva de bem estar geral, a paciente evoluiu sem depressão pós-parto, foi realizado parto cesárea devido a idade avançada da parturiente e início de aumento dos níveis de pressão arterial ao final da gestação, também a paciente compareceu a consulta em perfeito estado clínico até a véspera do parto. (AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adulto , Fertilização In Vitro , Cebolas/uso terapêutico , Arsenicum Album/uso terapêutico , Calcarea Carbonica/uso terapêutico , Calcarea Fluorica/uso terapêutico , Calcarea Phosphorica/uso terapêutico , Caulophyllum/uso terapêutico , Cimicifuga/uso terapêutico , Gelsemium sempervirens/uso terapêutico , Ignatia amara/uso terapêutico , Medorrhinum/uso terapêutico , Phytolacca decandra/uso terapêutico , Psorinum/uso terapêutico , Sepia succus/uso terapêutico , Syphilinum/uso terapêutico , Homeopatia
4.
São Paulo; s.n; 2017. 38 p.
Tese em Português | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-11868

RESUMO

A febre é um sinal clínico muito associado à infecção, gerando grande número de atendimentos em emergências e consultórios, e uso indiscriminado de antipiréticos.É desencadeada pela ação de citocinas pirogênicas endógenas e exógenas, desempenhando funções protetoras no organismo e auxiliando na recuperação. Conhecendo a importância da febre no mecanismo imunológico, e com a intenção de aliviar o desconforto do paciente, o medicamento homeopático tem como finalidade restabelecer a força vital, acelerando o processo de cura. Dentre todos os medicamentos homeopáticos, o simillimum é encontrado através da totalidade sintomática do paciente.Neste trabalho listamos alguns dos principais medicamentos utilizados para o tratamento da febre e suas indicações.(AU)


Fever is a clinical symptom generally associated to infection, generating a large number of emergency cases and medical appointments, and an indiscriminate use of antipyretics. The fever is triggered by the action of endogenous and exogenous pyrogenic cytokines, performing protective functions in the organism and aiding in the recovery. Regarding the importance of the fever in the immune mechanism, and with the intent to relieve the discomfort of the patient, the homeopathic medicine aims to restore the vital force, accelerating the healing process. Among all homeopathic medicines, simillimum is found through totality of symptoms manifested by the patient.(AU)


Assuntos
Homeopatia , Febre/terapia , Aconitum , Apis mellifica , Atropa belladonna , Bryonia , Ferrum Phosphoricum , Gelsemium sempervirens , Mercurius Solubilis , Fósforo , Toxicodendron , Sulphur
5.
Rev. homeopatia (São Paulo) ; 77(1/2): 1-9, 2014. tab
Artigo em Português, Inglês | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-10950

RESUMO

Introdução: As bactérias são os micro-organismos com maior potencial patogênico para o ser humano. As infecções causadas por elas são na sua maioria graves e devem ser tratadas com drogas antibacterianas. Uma dessas bactérias patogênicas é Streptococcus pyogenes, causadora de diversas infecções, incluindo amigdalite, erisipela e ndocardite, sendo que em alguns pacientes ocorre febre reumática como complicação pós-infecção. Diversos trabalhos na literatura demonstram efeitos biológicos em bactérias após contato com soluções ultra-diluídas. Embasados nessas informações, propusemos avaliar o efeito dos medicamentos homeopáticos Belladonna (Bell), Mercurius solubillis (Merc), Gelsemium sempervirens (Gels) e nosódio de S. pyogenes no crescimento in vitro da bactéria S. pyogenes. Arnica montana (Arn) foi usado no presente trabalho como controle, por não ser, aparentemente, indicada no tratamento de infecções bacterianas. Materiais e métodos: Os medicamentos foram utilizados nas diluições de 12cH e 30cH, nas concentrações de 2, 4 e 6 gotas em 3 mL de meio BHI (Brain Heart Infusion) com 100µL da bactérias na concentração 0,5 da escala de McFarland. A solução foi incubada a 37ºC por 20 horas e submetida à leitura em espectrofotômetro a 600nm. Resultados: Os medicamentos nosódio e Bell nas diluições 12cH e 30cH com 2, 4 ou 6 gotas inibiram significativamente o crescimento in vitro de S. pyogenes, enquanto Arn 30cH na concentração de 6 gotas estimulou esse crescimento. Conclusão: Medicamentos homeopáticos podem ter ação sobre o crescimento in vitro de bactérias, sendo que essa ação pode estar relacionada a sua aplicação clínica. (AU)


Introduction: Bacteria are the microorganisms with greatest pathogenic potential for human beings. The infections caused by bacteria are usually serious and require treatment with antibacterial drugs. One of such pathogenic bacteria is Streptococcus pyogenes, which is associated with several infections diseases, including tonsillitis, erysipela and endocarditis, being that rheumatic fever might occur as a post-infection complication. There are records in the literature of biological effects in bacteria subjected to ultra-diluted solutions. On those grounds, we sought to test the effects of homeopathic medicines Belladonna (Bell), Mercurius solubillis (Merc), Gelsemium sempervirens (Gels) and S. pyogenes nosode on the in vitro growth of S. pyogenes. Arnica montana (Arn) was used as control, as it is believed not to have any effect in the treatment of infections. Materials and methods: The homeopathic medicines were used in dilutions 12cH and 30cH in concentration 2, 4 and 6 drops/3 mL of BHI (Brain Heart Infusion) with 100 µL of bacteria in concentration 0.5 McFarland scale. The solution was incubated at 37 ºC for 20 hours and read in spectrophotometer at 600 nm. Results: Medicines nosode and Bell in dilution 12cH and 30cH and concentration 2, 4 and 6 drops induced significant inhibition of the in vitro growth of S. pyogenes; Arn30cH in concentration 6 drops promoted bacterial growth. Conclusion: Homeopathic medicines might have an action on the in vitro growth of bacteria, which might be related with their clinical applications. (AU)


Assuntos
Mecanismo de Ação do Medicamento Homeopático , Arnica/análise , Gelsemium sempervirens/análise , Atropa belladonna , Mercurius Solubilis/análise , Streptococcus pyogenes/crescimento & desenvolvimento , Isoterapia , Nosódios (Homeopatia)
6.
Rev. homeopatia (Säo Paulo) ; 77(1/2): 1-9, 2014. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-716926

RESUMO

Introdução: As bactérias são os micro-organismos com maior potencial patogênico para o ser humano. As infecções causadas por elas são na sua maioria graves e devem ser tratadas com drogas antibacterianas. Uma dessas bactérias patogênicas é Streptococcus pyogenes, causadora de diversas infecções, incluindo amigdalite, erisipela e ndocardite, sendo que em alguns pacientes ocorre febre reumática como complicação pós-infecção. Diversos trabalhos na literatura demonstram efeitos biológicos em bactérias após contato com soluções ultra-diluídas. Embasados nessas informações, propusemos avaliar o efeito dos medicamentos homeopáticos Belladonna (Bell), Mercurius solubillis (Merc), Gelsemium sempervirens (Gels) e nosódio de S. pyogenes no crescimento in vitro da bactéria S. pyogenes. Arnica montana (Arn) foi usado no presente trabalho como controle, por não ser, aparentemente, indicada no tratamento de infecções bacterianas. Materiais e métodos: Os medicamentos foram utilizados nas diluições de 12cH e 30cH, nas concentrações de 2, 4 e 6 gotas em 3 mL de meio BHI (Brain Heart Infusion) com 100µL da bactérias na concentração 0,5 da escala de McFarland. A solução foi incubada a 37ºC por 20 horas e submetida à leitura em espectrofotômetro a 600nm. Resultados: Os medicamentos nosódio e Bell nas diluições 12cH e 30cH com 2, 4 ou 6 gotas inibiram significativamente o crescimento in vitro de S. pyogenes, enquanto Arn 30cH na concentração de 6 gotas estimulou esse crescimento. Conclusão: Medicamentos homeopáticos podem ter ação sobre o crescimento in vitro de bactérias, sendo que essa ação pode estar relacionada a sua aplicação clínica.


Introduction: Bacteria are the microorganisms with greatest pathogenic potential for human beings. The infections caused by bacteria are usually serious and require treatment with antibacterial drugs. One of such pathogenic bacteria is Streptococcus pyogenes, which is associated with several infections diseases, including tonsillitis, erysipela and endocarditis, being that rheumatic fever might occur as a post-infection complication. There are records in the literature of biological effects in bacteria subjected to ultra-diluted solutions. On those grounds, we sought to test the effects of homeopathic medicines Belladonna (Bell), Mercurius solubillis (Merc), Gelsemium sempervirens (Gels) and S. pyogenes nosode on the in vitro growth of S. pyogenes. Arnica montana (Arn) was used as control, as it is believed not to have any effect in the treatment of infections. Materials and methods: The homeopathic medicines were used in dilutions 12cH and 30cH in concentration 2, 4 and 6 drops/3 mL of BHI (Brain Heart Infusion) with 100 µL of bacteria in concentration 0.5 McFarland scale. The solution was incubated at 37 ºC for 20 hours and read in spectrophotometer at 600 nm. Results: Medicines nosode and Bell in dilution 12cH and 30cH and concentration 2, 4 and 6 drops induced significant inhibition of the in vitro growth of S. pyogenes; Arn30cH in concentration 6 drops promoted bacterial growth. Conclusion: Homeopathic medicines might have an action on the in vitro growth of bacteria, which might be related with their clinical applications.


Assuntos
Mecanismo de Ação do Medicamento Homeopático , Atropa belladonna , Arnica/análise , Gelsemium sempervirens/análise , Isoterapia , Mercurius Solubilis/análise , Streptococcus pyogenes/crescimento & desenvolvimento , Nosódios (Homeopatia)
7.
Int. j. high dilution res ; 10(36): 198-200, september 30, 2011.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-10703

RESUMO

Objective: We investigated the effects of three different homeopathic medicines in several dilutions/dynamizations on mice, using validated models which explore anxiety-like and emotional symptoms. Two complete series of investigations were performed in order to assess the activity of Gelsemium sempervirens; furthermore, we investigated Ignatia amara and Aconitum napellus in the same model systems.Conclusions: Pharmacological effects of highly diluted/dynamized medicines on behavioural and emotional symptoms are clearly detectable also in experimental animals. Among the three tested remedies, in these model paradigms Gelsemium showed the highest activity, which was statistically significant as compared with pure solvent even in solutions diluted beyond the Avogadro constant. The effects of different medicines on the anxiety-like symptoms were qualitatively different and differed also from those of benzodiazepines and of serotonin partial agonists. These experiences raise some technical issues related to the animal models and to the possible translation to homeopathy in humans.Acknowledgments: This work was supported by grants from Laboratoires Boiron s.r.l. (Milano, I) to Verona University - Department of Pathology and Diagnostics.(AU)


Objetivo: Nós investigamos os efeitos de três diferentes medicamentos homeopáticos em várias diluições/dinamizações em camundongos, usando modelos validados que exploram sintomas de ansiedade e de emocionalidade. Duas séries completas de investigações foram feitas de forma a estudar a atividade do Gelsemium sempervirens. Além disso, investigamos a Ignatia amara e o Aconitum napellus utilizando os mesmos modelos.Métodos: Camundongos da linhagem CD1 foram randomizados em diferentes gaiolas (mínimo de 8 camundongos por tratamento em cada experimento) e as soluções foram codificadas de forma que todos os protocolos fossem executados completamente em cego. Os compostos indicados em várias diluições/dinamizações centesimais, a solução controle (solvente dinamizado) ou drogas de referência, como o Diazepam (1 mg/kg PV) ou a Buspirona (5 mg/kg PV) diluídos no mesmo solvente sucussionado foram administrados por via ip (0.3 ml/camundongo) por 9 dias. Uma série de mudanças no comportamento dos animais foi monitorada pelo teste de escolha claro/escuro (LD) e pelo campo aberto (OF). Duas séries com pequenas diferenças técnicas, explorando 14 experimentos independentes forem feitas com Gelsemium, cinco experimentos completos foram feitos com Ignatia e quatro com Aconitum.Resultados: Em ambas as séries de experimentos feitos com Gelsemium, observaram-se efeitos de padrão ansiolítico em ambos os testes (OF e LD). Contudo, devido à grande variabilidade das respostas dos animais e possivelmente de algumas pequenas diferenças nos protocolos, esses efeitos alcançaram o limiar de significância estatística apenas para o campo aberto na primeira série e para o teste claro/escuro na segunda série. A análise cumulativa das duas séries demonstrou significância muito alta (p?0,0001) dos efeitos do Gelsemium 5CH, 7CH e 30CH para os parâmetros do campo aberto e do Gelsemium 5CH, 9CH e 30CH para os parâmetros do teste claro/escuro. No campo aberto, o efeito do Gelsemium foi particularmente diferente em comparação com as drogas de referência, sugerindo aumento no comportamento exploratório e redução naInt J High Dilution Res 2011; 10(36):198-200Proceedings of the XXV GIRI Symposium and VIII CBFH; 2011 Sep 04-07; Foz do Iguaçu (Brazil)200tigmotaxia e na neofobia, ao contrário do que se esperaria de um efeito ansiolítico clássico; no teste claro/escuro, os efeitos do Gelsemium foram similares aos do benzodiazepínico. A Ignatia mostrou efeitos estatisticamente significativos apenas no teste claro/escuro (pico na diluição 9CH), enquanto que o Aconitum apresentou efeito similar apenas em um experimento, onde o nível de ansiedade basal dos animais estava previamente elevado. Também observamos uma tendência de Ignatia em diminuir o número de marcas de urina e do Aconitum de diminuir o número de bolos fecais, ambos os efeitos são similares ao esperado para o Diazepam. Os medicamentos homeopáticos não alteraram a locomoção geral dos camundongos no campo aberto, indicando que seus efeitos foram realmente semelhantes ao ansiolítico e não simplesmente sedativos, enquanto que a Buspirona inibiu significativamente este parâmetro.Conclusões: Os efeitos farmacológicos de medicamentos preparados em altas diluições/dinamizações sobre os sintomas comportamentais e emocionais são claramente detectáveis também em modelos animais. Entre os três medicamentos estudados, Gelsemium mostrou a maior atividade, que foi estatisticamente significativa quando comparado com o solvente, mesmo quando preparado acima do número de Avogadro. Os efeitos dos diferentes medicamentos sobre os sintomas semelhantes à ansiedade são qualitativamente diferentes e diferem também dos benzodiazepínicos e dos agonistas parciais da serotonina. Tais experiências permitem o desenvolvimento técnico de modelos animais e possíveis extrapolações para a homeopatia humana.Agradecimentos: Esse trabalho recebeu suporte do Laboratório Boiron s.r.l. (Milão, I) para o departamento de Patologia e Diagnóstico da Universidade de Verona.(AU)


Assuntos
Animais , Gelsemium sempervirens , Ignatia amara , Aconitum , Ansiedade
8.
Int. j. high dilution res ; 10(37): 325-377, 2011.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-10731

RESUMO

As part of a rigorous investigation into the effects of Gelsemium sempervirens on laboratory mice, we performed two complete series of experiments and published three scientific papers. A recent commentary has, however, called into question the reproducibility and validity of these findings. In this article we discuss the major issues raised by this critique within the framework of methodological aspects and the interpretation of results of high-dilution and homeopathic research. The charge of non-reproducibility is shown to be unfounded, because a same homeopathic medicine displayed the same direction of effects in two well-validated models (light-dark and open-), albeit with nonlinear patterns. The double-blind protocols and statistics by means of ANOVA were performed appropriately and the difference between dilutions of Gelsemium (5cH, 7cH, 9cH and 30cH with variations according to model) and placebo was statistically highly significant. Our investigations brought to light some problems related with the lack of activity of buspirone and diazepam (conventional anxiolytic drugs used as control) on some behavioural parameters, suggesting that Gelsemium may have broader action, and raising doubts as to the reliability of benzodiazepines as positive controls for homeopathic treatments. Concerning the plausibility of experiments in this , disputed on the grounds of alleged lack of dose-response effect, we note that the latter is not at all uncommon, and can be accounted for by a host of possible reasons. In conclusion, our research line showed reproducible and consistent effects of Gelsemium in laboratory mice.(AU)


Como parte da investigação rigorosa sobre os efeitos do Gelsemium sempervirens em camundongos de laboratório, realizamos dois conjuntos completos de experimentos o que deu origem a três artigos sobre o tema. Porém, uma crítica recentemente publicada questionou a reprodutibilidade e validade desses resultados. Neste artigo, discutimos os pontos principais levantados pelos críticos, com base em aspectos metodológicos e a interpretação de resultados de pesquisas em altas diluições e homeopatia. Mostramos que a crítica sobre a não reprodutibilidade é infundada porque um mesmo medicamento sempre gerou efeitos na mesma direção, em dois modelos bem validados (claro-escuro e campo aberto), embora com padrões não-lineares. Os protocolos duplo-cegos e a estatística ANOVA foram devidamente realizados e as diferenças estatísticas entre as diluições de Gelsemiun semprevirens (5cH, 7cH, 9cH e 30cH, com variações de acordo com o modelo) e o placebo foram altamente significativa. Nossas pesquisas trouxeram a tona alguns problemas relacionados com a atividade da buspirona e diazepam (drogas anxiolíticas convencionais usadas como controle) em alguns parâmetros comportamentais, sugerindo que Gelsemiun pode ter uma ação mais ampla, levantando dúvidas sobre o uso de benzodiazepinas como controle positivo para tratamentos homeopáticos. Em relação a plausividade dos experimentos nessa area e a alegada falta de efeito dose-resposta, notamos que estas não são de todo incomuns, e podem ser explicadas por uma série de possíveis razões. Em conclusão, nossa linha de pesquisa mostrou reprodutibilidade e efeitos consistentes, para os efeitos do Gelsemiun em camundongos de laboratório.(AU)


Como parte de una rigurosa investigación de los efectos de Gelsemium sempervirens en ratones de laboratorio, realizamos dos series completas de experimentos y publicamos tres artículos científicos. Sin embargo, un comentario reciente critica la reproductibilidad y validad de nuestros resultados. En este artículo discutimos los aspectos principales de esta crítica en relación a los aspectos metodológicos e interpretativos de la investigación en homeopatía y altas diluciones. La acusación de falta de reproductibilidad carece de fundamentos, pues los efectos de un mismo medicamento homeopático mostraron una misma dirección en dos modelos bien validados (luz/oscuridad y campo abierto), empero, con respuestas no lineares. Los protocolos doble ciego y cálculos estadísticos mediante ANOVA fueron ejecutados correctamente y la diferencia entre diluciones de Gelsemium (5cH, 7cH, 9cH y 30cH según el modelo) y placebo fueron notablemente significativas. Nuestra rigurosa investigación evidenció problemas relacionados con la inactividad de buspirona y diazepam (drogas ansiolíticas convencionales utilizadas como control) en algunos parámetros conductuales, lo que indica que Gelsemium puede tener una acción más amplia y que la confiabilidad de las benzodiazepinas como controles positivos de tratamientos homeopáticos debe ser cuestionada. Con respecto a la plausibilidad de los experimentos en este campo, cuestionados con base en la supuesta ausencia de efecto dosis-respuesta, recordamos que no se trata de nada poco común y que puede ser explicada por innúmeros factores. Concluyendo, nuestra línea de investigación demostró que Gelsemium causa efectos reproducibles y consistentes en ratones de laboratorio.(AU)


Assuntos
Animais , Camundongos , Gelsemium sempervirens , Modelos Animais , Buspirona , Diazepam
9.
Int. j. high dilution res ; 10(37): 325-337, 2011.
Artigo em Inglês, Português, Espanhol | LILACS-Express | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-10745

RESUMO

As part of a rigorous investigation into the effects of Gelsemium sempervirens on laboratory mice, we performed two complete series of experiments and published three scientific papers. A recent commentary has, however, called into question the reproducibility and validity of these findings. In this article we discuss the major issues raised by this critique within the framework of methodological aspects and the interpretation of results of high-dilution and homeopathic research. The charge of non-reproducibility is shown to be unfounded, because a same homeopathic medicine displayed the same direction of effects in two well-validated models (light-dark and open-), albeit with nonlinear patterns. The double-blind protocols and statistics by means of ANOVA were performed appropriately and the difference between dilutions of Gelsemium (5cH, 7cH, 9cH and 30cH with variations according to model) and placebo was statistically highly significant. Our investigations brought to light some problems related with the lack of activity of buspirone and diazepam (conventional anxiolytic drugs used as control) on some behavioural parameters, suggesting that Gelsemium may have broader action, and raising doubts as to the reliability of benzodiazepines as positive controls for homeopathic treatments. Concerning the plausibility of experiments in this , disputed on the grounds of alleged lack of dose-response effect, we note that the latter is not at all uncommon, and can be accounted for by a host of possible reasons. In conclusion, our research line showed reproducible and consistent effects of Gelsemium in laboratory mice.(AU)


Como parte da investigação rigorosa sobre os efeitos do Gelsemium sempervirens em camundongos de laboratório, realizamos dois conjuntos completos de experimentos o que deu origem a três artigos sobre o tema. Porém, uma crítica recentemente publicada questionou a reprodutibilidade e validade desses resultados. Neste artigo, discutimos os pontos principais levantados pelos críticos, com base em aspectos metodológicos e a interpretação de resultados de pesquisas em altas diluições e homeopatia. Mostramos que a crítica sobre a não reprodutibilidade é infundada porque um mesmo medicamento sempre gerou efeitos na mesma direção, em dois modelos bem validados (claro-escuro e campo aberto), embora com padrões não-lineares. Os protocolos duplo-cegos e a estatística ANOVA foram devidamente realizados e as diferenças estatísticas entre as diluições de Gelsemiun semprevirens (5cH, 7cH, 9cH e 30cH, com variações de acordo com o modelo) e o placebo foram altamente significativa. Nossas pesquisas trouxeram a tona alguns problemas relacionados com a atividade da buspirona e diazepam (drogas anxiolíticas convencionais usadas como controle) em alguns parâmetros comportamentais, sugerindo que Gelsemiun pode ter uma ação mais ampla, levantando dúvidas sobre o uso de benzodiazepinas como controle positivo para tratamentos homeopáticos. Em relação a plausividade dos experimentos nessa area e a alegada falta de efeito dose-resposta, notamos que estas não são de todo incomuns, e podem ser explicadas por uma série de possíveis razões. Em conclusão, nossa linha de pesquisa mostrou reprodutibilidade e efeitos consistentes, para os efeitos do Gelsemiun em camundongos de laboratório.(AU)


Como parte de una rigurosa investigación de los efectos de Gelsemium sempervirens en ratones de laboratorio, realizamos dos series completas de experimentos y publicamos tres artículos científicos. Sin embargo, un comentario reciente critica la reproductibilidad y validad de nuestros resultados. En este artículo discutimos los aspectos principales de esta crítica en relación a los aspectos metodológicos e interpretativos de la investigación en homeopatía y altas diluciones. La acusación de falta de reproductibilidad carece de fundamentos, pues los efectos de un mismo medicamento homeopático mostraron una misma dirección en dos modelos bien validados (luz/oscuridad y campo abierto), empero, con respuestas no lineares. Los protocolos doble ciego y cálculos estadísticos mediante ANOVA fueron ejecutados correctamente y la diferencia entre diluciones de Gelsemium (5cH, 7cH, 9cH y 30cH según el modelo) y placebo fueron notablemente significativas. Nuestra rigurosa investigación evidenció problemas relacionados con la inactividad de buspirona y diazepam (drogas ansiolíticas convencionales utilizadas como control) en algunos parámetros conductuales, lo que indica que Gelsemium puede tener una acción más amplia y que la confiabilidad de las benzodiazepinas como controles positivos de tratamientos homeopáticos debe ser cuestionada. Con respecto a la plausibilidad de los experimentos en este campo, cuestionados con base en la supuesta ausencia de efecto dosis-respuesta, recordamos que no se trata de nada poco común y que puede ser explicada por innúmeros factores. Concluyendo, nuestra línea de investigación demostró que Gelsemium causa efectos reproducibles y consistentes en ratones de laboratorio.(AU)


Assuntos
Camundongos , Gelsemium sempervirens , Ensaios Clínicos como Assunto
10.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-621603

RESUMO

As part of a rigorous investigation into the effects of Gelsemium sempervirens on laboratory mice, we performed two complete series of experiments and published three scientific papers. A recent commentary has, however, called into question the reproducibility and validity of these findings. In this article we discuss the major issues raised by this critique within the framework of methodological aspects and the interpretation of results of high-dilution and homeopathic research. The charge of non-reproducibility is shown to be unfounded, because a same homeopathic medicine displayed the same direction of effects in two well-validated models (light-dark and open-), albeit with nonlinear patterns. The double-blind protocols and statistics by means of ANOVA were performed appropriately and the difference between dilutions of Gelsemium (5cH, 7cH, 9cH and 30cH with variations according to model) and placebo was statistically highly significant. Our investigations brought to light some problems related with the lack of activity of buspirone and diazepam (conventional anxiolytic drugs used as control) on some behavioural parameters, suggesting that Gelsemium may have broader action, and raising doubts as to the reliability of benzodiazepines as positive controls for homeopathic treatments. Concerning the plausibility of experiments in this , disputed on the grounds of alleged lack of dose-response effect, we note that the latter is not at all uncommon, and can be accounted for by a host of possible reasons. In conclusion, our research line showed reproducible and consistent effects of Gelsemium in laboratory mice.


Como parte da investigação rigorosa sobre os efeitos do Gelsemium sempervirens em camundongos de laboratório, realizamos dois conjuntos completos de experimentos o que deu origem a três artigos sobre o tema. Porém, uma crítica recentemente publicada questionou a reprodutibilidade e validade desses resultados. Neste artigo, discutimos os pontos principais levantados pelos críticos, com base em aspectos metodológicos e a interpretação de resultados de pesquisas em altas diluições e homeopatia. Mostramos que a crítica sobre a não reprodutibilidade é infundada porque um mesmo medicamento sempre gerou efeitos na mesma direção, em dois modelos bem validados (claro-escuro e campo aberto), embora com padrões não-lineares. Os protocolos duplo-cegos e a estatística ANOVA foram devidamente realizados e as diferenças estatísticas entre as diluições de Gelsemiun semprevirens (5cH, 7cH, 9cH e 30cH, com variações de acordo com o modelo) e o placebo foram altamente significativa. Nossas pesquisas trouxeram a tona alguns problemas relacionados com a atividade da buspirona e diazepam (drogas anxiolíticas convencionais usadas como controle) em alguns parâmetros comportamentais, sugerindo que Gelsemiun pode ter uma ação mais ampla, levantando dúvidas sobre o uso de benzodiazepinas como controle positivo para tratamentos homeopáticos. Em relação a plausividade dos experimentos nessa area e a alegada falta de efeito dose-resposta, notamos que estas não são de todo incomuns, e podem ser explicadas por uma série de possíveis razões. Em conclusão, nossa linha de pesquisa mostrou reprodutibilidade e efeitos consistentes, para os efeitos do Gelsemiun em camundongos de laboratório.


Como parte de una rigurosa investigación de los efectos de Gelsemium sempervirens en ratones de laboratorio, realizamos dos series completas de experimentos y publicamos tres artículos científicos. Sin embargo, un comentario reciente critica la reproductibilidad y validad de nuestros resultados. En este artículo discutimos los aspectos principales de esta crítica en relación a los aspectos metodológicos e interpretativos de la investigación en homeopatía y altas diluciones. La acusación de falta de reproductibilidad carece de fundamentos, pues los efectos de un mismo medicamento homeopático mostraron una misma dirección en dos modelos bien validados (luz/oscuridad y campo abierto), empero, con respuestas no lineares. Los protocolos doble ciego y cálculos estadísticos mediante ANOVA fueron ejecutados correctamente y la diferencia entre diluciones de Gelsemium (5cH, 7cH, 9cH y 30cH según el modelo) y placebo fueron notablemente significativas. Nuestra rigurosa investigación evidenció problemas relacionados con la inactividad de buspirona y diazepam (drogas ansiolíticas convencionales utilizadas como control) en algunos parámetros conductuales, lo que indica que Gelsemium puede tener una acción más amplia y que la confiabilidad de las benzodiazepinas como controles positivos de tratamientos homeopáticos debe ser cuestionada. Con respecto a la plausibilidad de los experimentos en este campo, cuestionados con base en la supuesta ausencia de efecto dosis-respuesta, recordamos que no se trata de nada poco común y que puede ser explicada por innúmeros factores. Concluyendo, nuestra línea de investigación demostró que Gelsemium causa efectos reproducibles y consistentes en ratones de laboratorio.


Assuntos
Camundongos , Ensaios Clínicos como Assunto , Gelsemium sempervirens
11.
Homeopatia Méx ; 78(660): 5-21, Mayo-Jun. 2009.
Artigo em Espanhol | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-10386

RESUMO

La epidemia de influenza aparecida en el mes de abril, documentada ya como una epidemia diferente a la de tipo estacional, se ha manifestado con uma especial virulencia, obligando alas autoridades de la secretaria de Salud a adoptar medidas inusuales en nuestro pais.(AU)


Assuntos
Humanos , Vírus da Influenza A Subtipo H1N1 , Surtos de Doenças , Atropa belladonna , Pulsatilla nigricans , Bryonia , Toxicodendron , Sulphur , Aconitum , Arsenicum Album , Lycopodium clavatum , Gelsemium sempervirens , Strychnos nux-vomica , Fósforo
12.
Homeopatia Méx ; 78(660): 5-21, mayo-jun. 2009.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-562614

RESUMO

La epidemia de influenza aparecida en el mes de abril, documentada ya como una epidemia diferente a la de tipo estacional, se ha manifestado con uma especial virulencia, obligando alas autoridades de la secretaria de Salud a adoptar medidas inusuales en nuestro pais.


Assuntos
Humanos , Surtos de Doenças , Vírus da Influenza A Subtipo H1N1 , Aconitum , Arsenicum Album , Atropa belladonna , Bryonia , Gelsemium sempervirens , Lycopodium clavatum , Strychnos nux-vomica , Fósforo , Pulsatilla nigricans , Toxicodendron , Sulphur
13.
Homeopatia Méx ; 78(660): 5-21, 2009.
Artigo em Espanhol | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-10078

RESUMO

La epidemia de influenza aparecida en el mes de abril, documentada ya como una epidemia diferente a la de tipo estacional, se ha manifestado con una especial virulencia, obligando a las autoridades de la Secretaría de Salud a adoptar medidas inusuales en nuestro país.


Assuntos
Influenza Humana/epidemiologia , Vírus da Influenza A Subtipo H1N1 , Surtos de Doenças , Atropa belladonna , Pulsatilla nigricans , Bryonia , Toxicodendron , Sulphur , Aconitum , Lycopodium clavatum , Gelsemium sempervirens , Strychnos nux-vomica , Fósforo
14.
Homeopatia Méx ; 78(659): 5-23, 2009.
Artigo em Espanhol | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-10389

RESUMO

La Parálisis facial es un padecimiento si bien causado por lesión del séptimo par craneal, tiene una múltiple etiología, es frecuente en nuestro medio y generalmente es tratada por el médico especialista, sea este otorrinolaringologólogo, odontólogo o neurólogo.(AU)


Assuntos
Humanos , Paralisia Facial/terapia , Homeopatia , Aconitum , Toxicodendron , Solanum , Causticum , Senega , Baryta Carbonica , Gelsemium sempervirens
15.
Homeopatia Méx ; 78(659): 5-23, 2009.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-562622

RESUMO

La Parálisis facial es un padecimiento si bien causado por lesión del séptimo par craneal, tiene una múltiple etiología, es frecuente en nuestro medio y generalmente es tratada por el médico especialista, sea este otorrinolaringologólogo, odontólogo o neurólogo.


Assuntos
Humanos , Aconitum , Baryta Carbonica , Causticum , Solanum , Gelsemium sempervirens , Homeopatia , Paralisia Facial/terapia , Toxicodendron , Senega
17.
Homeopathy (Londres. 2002) ; 91(2): 109-112, apr. 2002.
Artigo em Inglês | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-6190

RESUMO

Three cases of elderly, institutionalised patients with problems relating to dementia and agitation and good response to homeopathic treatment are presented. (AU)


Assuntos
Relatos de Casos , Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Doença de Alzheimer/terapia , Demência/terapia , Terapêutica Homeopática , Gelsemium sempervirens , Datura stramonium , Ignatia amara , Mezereum
18.
Rev. belge homoeopath ; 54(2): 48-61, juin 2001. tab
Artigo em Francês | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-5641
20.
Actas Congr. FAMHA ; 3: 383-386, 28 oct. 2000.
Artigo em Espanhol | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-6609
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...