Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 113
Filtrar
1.
Rev. bioét. derecho ; (50): 239-253, nov. 2020.
Artigo em Espanhol | IBECS | ID: ibc-191356

RESUMO

Las carencias sociales de México empeorarán por la pandemia SARS-COV2. A saber, el acceso a la salud, derechos laborales básicos, y la infructuosa respuesta del gobierno para erradicar la violencia machista contra las mujeres. El desinterés histórico para fomentar una cultura del apoyo mutuo y el autocuidado ha provocado que gran parte de la ciudadanía se haya desconectado de sus derechos sociales y sanitarios. Así, no se sigue una indicación -quédate en casa- por desigualdades estructurales. Propongo que la libertad efectiva puede conseguirse mediante la aprobación de la renta básica universal desde una perspectiva feminista. Concluyo que las secuelas de la pandemia, que definirán la vida cotidiana, ameritan la aprobación de esta medida. Igualmente, las mujeres como clase sexual requieren protección desde una perspectiva feminista


Many of the social deprivations of Mexico will be worsened due to SARS-COV2 pandemic. Namely, the insufficient access to public health, lack of labor rights, and the unsuccessful government's response to eradicate male violence against women. The historical unconcern in promoting a culture rooted in mutual aid and self-care has provoked many citizens are disconnected from their social and health rights. Thus, people's inability to carry through one direction -stay home- is unfulfilled, in part, due to structural inequalities. I affirm that effective liberty could be obtained by approving a Universal Basic Income from a feminist perspective. I conclude that the aftermath of COVID-19, which will define everyday life for a while, require the endorsement of such measure. Likewise, women as a class deserve protection from a feminist critical framework


Les mancances socials de Mèxic empitjoraran per la pandèmia SARS-COV-2. A saber, l'accés a la salut, els drets laborals bàsics I la infructuosa resposta de govern per eradicar la violència masclista contra les dones. El desinterès històric per fomentar una cultura de suport mutu I l'autocura ha provocat que gran part de la ciutadania s'hagi desconnectat dels seus drets socials I sanitaris. Així, no se segueix una indicació -queda't a casa- per desigualtats estructurals. Proposo que la llibertat efectiva pot aconseguir-se mitjançant l'aprovació de la renda bàsica universal des d'una perspectiva feminista. Concloc que les seqüeles de la pandèmia, que definiran la vida quotidiana, mereixen l'aprovació d'aquesta mesura. Igualment, les dones com a classe sexual requereixen protecció des d'una perspectiva feminista


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Infecções por Coronavirus/epidemiologia , Pneumonia Viral/epidemiologia , Pandemias , Renda per Capita , Apoio Social , Incerteza , Política Pública , Política de Saúde , Fatores Socioeconômicos , México/epidemiologia
2.
J. Health Biol. Sci. (Online) ; 8(1): 1-6, 20200101. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1123727

RESUMO

Objetivo: analisar a distribuição espacial da COVID-19 segundo fatores socioeconômicos e demográficos no município de Uberlândia, Minas Gerais. Método: trata-se de um estudo do ecológico, transversal, utilizando dados secundários, de uso e acesso públicos, oriundos do Ministério da Saúde do Brasil, por meio das informações disponíveis no open DataSUS com casos confirmados da COVID-19 e que possuíam, em suas respectivas fichas cadastrais, os bairros de residência. Resultados: a média de idade dos casos confirmados pela COVID-19 foi de 38,83 (±14,29) anos, as faixas etárias mais atingidas foram entre 20 a 29 anos (23,2%), 30 a 39 anos (27,7%), 40 a 49 anos (22,5%), 50 a 59 anos (13,7%) e 70 a 79 anos (5,7%). Todos os setores apresentaram casos da COVID-19, sendo o oeste o mais atingido. Entre os 20 bairros com o maior número de infecção, 11 possuem renda per capita média abaixo de um salário-mínimo, oito bairros com renda per capita média de até dois salários-mínimos e apenas um bairro com renda per capita média acima de dois salários mínimos. Conclusões: o número de casos da COVID-19 foi elevado, espalhando-se rapidamente para todos os setores, afetando, principalmente, bairros de baixa renda per capita. Nos bairros com renda per capita média da população abaixo de um salário-mínimo, concentram-se os piores cenários da COVID-19. A crise global de saúde pública ocasionada pela COVID-19 revelou as desigualdades e as injustiças que ameaçam o bem-estar, a segurança e a vida das pessoas.


Objective: To analyze the spatial distribution of COVID-19 according to socioeconomic and demographic factors in the city of Uberlândia, Minas Gerais. Method: This is an ecological, cross-sectional study, using secondary data, of public use and access, from the Ministry of Health of Brazil, based on the information available in the open DataSUS with confirmed cases of COVID-19 and that had, in their respective records, the neighborhoods of residence. Results: The average age of the cases confirmed by COVID-19 was 38.83 (± 14.29) years old, the most affected age groups were between 20 to 29 years old (23.2%), 30 to 39 years old (27 , 7%), 40 to 49 years old (22.5%), 50 to 59 years old (13.7%) and 70 to 79 years old (5.7%). All sectors presented cases of COVID-19, being the west the most affected. Among the 20 neighborhoods with the highest number of infections, 11 have an average per capita income below one minimum wage, eight neighborhoods with an average per capita income of up to two minimum wages and only one neighborhood with an average per capita income above two minimum wages. Conclusions: The number of COVID-19 cases was high, spreading rapidly to all sectors, affecting mainly neighborhoods with low per capita income. In neighborhoods with average per capita income below one minimum wage, the worst scenarios of COVID-19 are concentrated. The global public health crisis caused by COVID-19 revealed the inequalities and injustices that threaten people's well-being, security and lives.


Assuntos
Humanos , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Adulto Jovem , Fatores Socioeconômicos , Demografia , Infecções por Coronavirus/epidemiologia , Betacoronavirus , Salários e Benefícios , Brasil/epidemiologia , Renda per Capita , Estudos Transversais , Infecções por Coronavirus/transmissão , Sistemas de Informação Geográfica , Pandemias
3.
Artigo em Inglês, Espanhol, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1103323

RESUMO

ABSTRACT Objective to analyze the relationship between per capita income and the cumulative incidence of COVID-19 in the neighborhoods of the city of Rio de Janeiro, RJ, Brazil. Method an ecological study using neighborhoods as units of analysis. The cumulative incidence rate per 100,000 inhabitants and the median of potential confounding variables (sex, race, and age) were calculated. Multiple analysis included quantile regression, estimating the regression coefficients of the variable income for every five percentiles from the 10th to 90th percentiles to verify the relationship between income and incidence. Results the city's rate was 36.58 new cases per 100,000 inhabitants. In general, the highest rates were observed in the wealthiest regions. Multiple analysis was consistent with this observation since the per capita income affected all percentiles analyzed, with a median regression coefficient of 0.02 (p-value <0.001; R2 32.93). That is, there is an increase of R$ 0.02 in the neighborhood's per capita income for every unit of incidence. Conclusion cumulative incident rates of COVID-19 are influenced by one's neighborhood of residency, suggesting that access to testing is uneven.(AU)


Assuntos
Humanos , Renda per Capita , Incidência , Infecções por Coronavirus/economia , Pandemias/economia , Fatores Socioeconômicos , Aplicações da Epidemiologia
4.
Gac. sanit. (Barc., Ed. impr.) ; 33(4): 389-394, jul.-ago. 2019. tab, graf
Artigo em Espanhol | IBECS | ID: ibc-187997

RESUMO

Objective: To analyse the impact of per capita income and environmental air quality variables on health expenditure determinants. Method: In this study, we analyse the relationship between air pollution and health expenditure in 29 OECD countries over the period 1995-2014. In addition, we test whether our findings differ between countries with higher or lower incomes. Results: The econometric results show that per capita income has a positive effect on health expenditure, but is not as statistically significant as expected when lag-time is incorporated. In addition, an anchorage effect is observed, which implies that about 80%-90% of previous expenditure explain current expenditure. Our empirical results are quite consistent between groups and when compared with the full sample. Nevertheless, there appear to be some differences when broken down by financing scheme (total, public, and private). Conclusions: Overall, our findings could be used to clarify the appropriate health expenditure level or to obtain better environmental quality and social well-being. That is, empirical support is provided on how health management and policy makers should include more considerations for the use of cleaner fuels in developed countries


Objetivo: Estudiar el impacto que tienen la renta per cápita y las variables de calidad ambiental sobre los gastos sanitarios. Método: Analizamos la relación entre la contaminación atmosférica y el gasto sanitario en 29 países de la OCDE durante el periodo 1995-2014. Además, estudiamos si nuestros hallazgos difieren según los países (con ingresos más altos o más bajos). Resultados: Los resultados econométricos muestran que la renta per cápita tiene un efecto positivo en los gastos sanitarios, pero no tan estadísticamente significativo como se esperaba al incorporar demoras. Además, se aprecia un efecto de anclaje, el cual implica que alrededor del 80-90% de los gastos anteriores explican los actuales. Nuestros resultados empíricos son bastante concordantes entre los grupos considerados, al compararse estos con la muestra completa. Sin embargo, parecen existir algunas diferencias al desglosar por tipo de financiación (total, pública y privada). Conclusión: En general, nuestros hallazgos podrían utilizarse para esclarecer el nivel adecuado de gasto sanitario, o bien para obtener una mejor calidad ambiental y bienestar social. Es decir, se brinda apoyo empírico sobre cómo la Administración (sanitaria) y los responsables de las distintas políticas públicas deberían incluir más consideraciones para el uso de combustibles más limpios en los países desarrollados


Assuntos
Humanos , Poluição do Ar/estatística & dados numéricos , Gastos em Saúde/estatística & dados numéricos , Avaliação do Impacto na Saúde , Custos de Cuidados de Saúde/estatística & dados numéricos , Indicadores de Contaminação/estatística & dados numéricos , Indicadores Básicos de Saúde , Renda per Capita/estatística & dados numéricos , Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico/estatística & dados numéricos
5.
Brasília; IPEA; 2019. 543 p. ilus, graf.
Monografia em Inglês | LILACS, ECOS | ID: biblio-1290469

RESUMO

O relatório apresenta a proposta de adequação das metas globais da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável à realidade brasileira, em cumprimento à atribuição recebida da Comissão Nacional dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (CNODS), e em sintonia com a sua missão de fornecer suporte técnico e institucional às ações governamentais para a formulação e reformulação de políticas públicas e programas nacionais de desenvolvimento.


Assuntos
Acesso a Medicamentos Essenciais e Tecnologias em Saúde , Controle de Doenças Transmissíveis , Desenvolvimento Econômico , Desenvolvimento Sustentável , Doença Crônica , Fatores Socioeconômicos , Financiamento da Assistência à Saúde , Indicadores Básicos de Saúde , Mortalidade Infantil , Mortalidade Materna , Política Pública , Renda per Capita , Saúde , Brasil
6.
Rev. cuba. salud pública ; 44(2)abr.-jun. 2018. tab, graf
Artigo em Espanhol | CUMED | ID: cum-73474

RESUMO

Introducción: La evidencia empírica dispar relacionada con el efecto del gasto público en materia sanitaria puede deberse a las importantes variaciones metodológicas de los estudios y a las diferencias significativas en la forma en que el gasto público influye dependiendo del nivel de desarrollo de los países. Objetivo: Determinar la relación entre el gasto público total del Gobierno general y la mortalidad infantil y la esperanza de vida. Métodos: Investigación realizada en una muestra de 78 países segmentada por niveles de renta, desde 1990 hasta 2012. Se constituyeron cinco submuestras de países divididos por su nivel de renta mediante un procedimiento de agrupación no jerárquico de k-medias. Se verificó la procedencia de la segmentación mediante el test de Chow. Para cada una de las submuestras construidas, se estimó el modelo correspondiente por mínimos cuadrados generales lineales y un test de cointegración. Resultados: En las submuestras superiores en nivel de renta, la salud se relacionó significativa y consistentemente con el gasto público. Sin embargo, en los países de renta inferior-baja, el coeficiente del gasto presentó un signo contrario al esperado. Conclusiones: Se demuestra un impacto positivo y de largo plazo entre el gasto público y la situación sanitaria. Sin embargo, para los países de menor renta, este parece haber superado su punto óptimo, lo que indicaría su ineficiencia en términos sanitarios. Se conjetura que lo anterior se debe a la baja capacidad institucional de estos países, lo que impide que un mayor gasto obtenga mejores resultados sanitarios(AU)


Introduction: The disparate empirical evidence related with the effect of public expenditure on health may be due to the significant methodological variations of the studies, as well as the significant differences in the way in which public expenditure influences depending on the level of development of the countries. Objective: To determine the relation among the total public expenditure of the General Government, and infant mortality and life expectancy. Methods: Research project carried out with a sample of 78 countries segmented by income levels from 1990 to 2012. By means of a non - hierarchical grouping of k - media, five sub-samples of countries were formed and divided by their income level. The origin of the segmentation was verified by means of the Chow test. Linear GLS and a cointegration test were applied on each subsample. Results: In the upper subsamples at the income level, health was significantly and consistently related to public expenditure. However, in the lower-low income countries, the expenditure coefficient showed a sign opposite to that expected. Conclusions: There is evidence of a positive and long-term impact among public expenditure and the health situation. However, for lower income countries, this seems to have surpassed its optimum point, which would indicate its inefficiency in sanitary terms. It is conjectured that this is due to the low institutional capacity of these countries, which hampers that greater expenditure obtains better sanitary results(AU)


Assuntos
Humanos , Financiamento Governamental/economia , Saúde Global/tendências , Gastos em Saúde/estatística & dados numéricos , Renda per Capita/estatística & dados numéricos
7.
Rev. cuba. salud pública ; 44(2)abr.-jun. 2018. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS, CUMED | ID: biblio-901576

RESUMO

Introducción: La evidencia empírica dispar relacionada con el efecto del gasto público en materia sanitaria puede deberse a las importantes variaciones metodológicas de los estudios y a las diferencias significativas en la forma en que el gasto público influye dependiendo del nivel de desarrollo de los países. Objetivo: Determinar la relación entre el gasto público total del Gobierno general y la mortalidad infantil y la esperanza de vida. Métodos: Investigación realizada en una muestra de 78 países segmentada por niveles de renta, desde 1990 hasta 2012. Se constituyeron cinco submuestras de países divididos por su nivel de renta mediante un procedimiento de agrupación no jerárquico de k-medias. Se verificó la procedencia de la segmentación mediante el test de Chow. Para cada una de las submuestras construidas, se estimó el modelo correspondiente por mínimos cuadrados generales lineales y un test de cointegración. Resultados: En las submuestras superiores en nivel de renta, la salud se relacionó significativa y consistentemente con el gasto público. Sin embargo, en los países de renta inferior-baja, el coeficiente del gasto presentó un signo contrario al esperado. Conclusiones: Se demuestra un impacto positivo y de largo plazo entre el gasto público y la situación sanitaria. Sin embargo, para los países de menor renta, este parece haber superado su punto óptimo, lo que indicaría su ineficiencia en términos sanitarios. Se conjetura que lo anterior se debe a la baja capacidad institucional de estos países, lo que impide que un mayor gasto obtenga mejores resultados sanitarios(AU)


Introduction: The disparate empirical evidence related with the effect of public expenditure on health may be due to the significant methodological variations of the studies, as well as the significant differences in the way in which public expenditure influences depending on the level of development of the countries. Objective: To determine the relation among the total public expenditure of the General Government, and infant mortality and life expectancy. Methods: Research project carried out with a sample of 78 countries segmented by income levels from 1990 to 2012. By means of a non - hierarchical grouping of k - media, five sub-samples of countries were formed and divided by their income level. The origin of the segmentation was verified by means of the Chow test. Linear GLS and a cointegration test were applied on each subsample. Results: In the upper subsamples at the income level, health was significantly and consistently related to public expenditure. However, in the lower-low income countries, the expenditure coefficient showed a sign opposite to that expected. Conclusions: There is evidence of a positive and long-term impact among public expenditure and the health situation. However, for lower income countries, this seems to have surpassed its optimum point, which would indicate its inefficiency in sanitary terms. It is conjectured that this is due to the low institutional capacity of these countries, which hampers that greater expenditure obtains better sanitary results(AU)


Assuntos
Humanos , Renda per Capita/estatística & dados numéricos , Saúde Global/tendências , Gastos em Saúde/estatística & dados numéricos , Financiamento Governamental/economia
8.
Rev. baiana saúde pública ; 40 (2016)(3): https://doi.org/10.22278/2318-2660.2016.v40.n3.a779, Nov. 08-2017.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-875182

RESUMO

O objetivo deste estudo foi investigar a associação entre o tipo de disposição final dos resíduos sólidos urbanos e renda per capita com a incidência de internações por diarreia em crianças menores de cinco anos. O estudo epidemiológico, do tipo ecológico e descritivo, foi realizado com dados da Fundação Estadual do Meio Ambiente de Minas Gerais e do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde para 2010. Foram estudadas a incidência de internações por diarreia das regiões do Vale do Jequitinhonha e Triângulo Mineiro, do estado de Minas Gerais. Os dados foram analisados por ANOVA, teste de comparação múltipla de Tukey, cálculo do coeficiente de Pearson e risco relativo, por meio do software SigmaStat, versão 3.5. Os resultados indicaram que a incidência de internações por diarreia em menores de cinco anos foi maior em municípios da região do Vale do Jequitinhonha com disposição final dos resíduos em lixões e com menor renda per capita. Concluiu-se que é necessária a implementação de melhorias intersetoriais para reduzir a morbimortalidade infantil, em especial em regiões mais carentes.


This study aimed to investigate the association between the type of final disposal of urban solid waste and per capita income with the incidence of hospitalizations due to diarrhea in children under five years. An epidemiological study, ecological and descriptive, regarding the data from the Environmental Foundation of the State of Minas Gerais and Datasus, 2010. The incidence of hospitalizations for diarrhea in the Vale do Jequitinhonha and Triângulo Mineiro, Minas Gerais was studied. Data were analyzed by ANOVA, Tukey´s multiple comparison, calculating the correlation of Pearson coefficient and relative risk, by SigmaStat Software, version 3.5. The incidence of hospitalizations for diarrhea in children under five years was higher in cities with waste disposal in dumps and low per capita income, from Vale do Jequitinhonha region. In conclusion, intersectoral improvements are needed to reduce child morbidity and mortality, especially in poorer regions.


El objetivo de este estudio fue investigar la asociación entre el tipo de disposición final de los residuos sólidos urbanos y el ingreso per cápita con la incidencia de internaciones por diarrea en niños menores de cinco años. El estudio epidemiológico, del tipo ecológico y descriptivo, fue realizado con datos de la Fundación Ambiental de Estado de Minas Gerais y Datasus 2010. Se estudiaron la incidencia de hospitalizaciones por diarrea en el Vale do Jequitinhonha y Triângulo Mineiro, Minas Gerais. Los datos fueron analizados por ANOVA, Tukey comparación múltiple, el cálculo de la correlación de coeficiente de Pearson y el riesgo relativo, por Software SigmaStat, versión 3.5. La incidencia de hospitalizaciones por diarrea en niños menores de cinco años fue mayor en ciudades con eliminación de residuos en vertederos y bajo ingreso per cápita, de la región de Vale do Jequitinhonha. Se concluyó que es necesaria la implementación de mejoras intersectoriales para reducir la morbimortalidad infantil, especialmente en regiones más pobres.


Assuntos
Humanos , Resíduos , Renda per Capita , Estudos Epidemiológicos , Diarreia Infantil
9.
Lima; OPS; 2017-10. (OPS/PER/17-024).
em Espanhol | PAHO-IRIS | ID: phr-34357

RESUMO

En la última década, el problema de la desigualdad ha vuelto a tomar protagonismo en la literatura científica y en las discusiones políticas. El mundo se globaliza y los ingresos per cápita de la mayoría de los países se han incrementado. Los pobres están dejando de ser tan pobres a la vez que los ricos lo son cada vez más. Esto ha llevado a que cuando se analiza el planeta en su conjunto, como si fuera una sola unidad, este muestre hoy en día niveles de desigualdad más altos que cualquier país por separado. Perú es un paradigma de esta tendencia. Como país ha mostrado un vigoroso crecimiento económico y rápidamente la modernidad se ha hecho presente en las grandes ciudades. Los niveles de vida han aumentado y casi la totalidad de indicadores de salud también lo han hecho. No obstante, al igual que lo que ocurre a nivel global, los avances no han llegado a todos de forma homogénea. La discriminación de género, los problemas intergeneracionales en la distribución de recursos, los efectos retroalimentados entre ingreso y educación, las limitaciones del aseguramiento y las especificidades territoriales de cada lugar de residencia mantienen los niveles de desigualdad en cotas importantes. En este contexto, la Representación en Perú de la Organización Panamericana de la Salud/ Organización Mundial de la Salud (OPS/OMS) ha impulsado el presente estudio, en concordancia con el 55.o Consejo Directivo de la Organización Mundial de la Salud (OMS) de 2014, relativo a la Estrategia para el Acceso Universal a la Salud y la Cobertura Universal de Salud. Este tuvo como objetivo analizar las desigualdades en salud para el país entre 2005 y 2015 en términos de características sociodemográficas, y en particular, con relación al aseguramiento en salud...


Assuntos
Equidade em Saúde , Equidade em Saúde , Disparidades nos Níveis de Saúde , Renda per Capita
10.
Lima; OPS; 2017-10. (OPS/PER/17-024).
em Espanhol | PAHO-IRIS | ID: phr2-34357

RESUMO

En la última década, el problema de la desigualdad ha vuelto a tomar protagonismo en la literatura científica y en las discusiones políticas. El mundo se globaliza y los ingresos per cápita de la mayoría de los países se han incrementado. Los pobres están dejando de ser tan pobres a la vez que los ricos lo son cada vez más. Esto ha llevado a que cuando se analiza el planeta en su conjunto, como si fuera una sola unidad, este muestre hoy en día niveles de desigualdad más altos que cualquier país por separado. Perú es un paradigma de esta tendencia. Como país ha mostrado un vigoroso crecimiento económico y rápidamente la modernidad se ha hecho presente en las grandes ciudades. Los niveles de vida han aumentado y casi la totalidad de indicadores de salud también lo han hecho. No obstante, al igual que lo que ocurre a nivel global, los avances no han llegado a todos de forma homogénea. La discriminación de género, los problemas intergeneracionales en la distribución de recursos, los efectos retroalimentados entre ingreso y educación, las limitaciones del aseguramiento y las especificidades territoriales de cada lugar de residencia mantienen los niveles de desigualdad en cotas importantes. En este contexto, la Representación en Perú de la Organización Panamericana de la Salud/ Organización Mundial de la Salud (OPS/OMS) ha impulsado el presente estudio, en concordancia con el 55.o Consejo Directivo de la Organización Mundial de la Salud (OMS) de 2014, relativo a la Estrategia para el Acceso Universal a la Salud y la Cobertura Universal de Salud. Este tuvo como objetivo analizar las desigualdades en salud para el país entre 2005 y 2015 en términos de características sociodemográficas, y en particular, con relación al aseguramiento en salud...


Assuntos
Equidade em Saúde , Equidade em Saúde , Disparidades nos Níveis de Saúde , Renda per Capita
11.
Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. (Online) ; 17(2): 307-315, Apr.-June 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1013026

RESUMO

Abstract Objectives: to identify the reasons for human milk donation according to different per capita income in donors who were registered in the human milk bank and center to promote breastfeeding at Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (HMB/CIAMA/IMIP). Methods: this is a cross-sectional study. Data collection was carried out at the HMB/CIAMA/IMIP from March to May 2015. The sample was consisted of 155 donors. The data were obtained by applying a form elaborated by the researchers. For the data analysis the SPSS 13.0 software for Windows and Excel 2010 were used. Results: the reasons most mentioned by the donors with a per capita income of < 0.5 minimum wages were, in descending order: excess of milk /avoid wasting, solidarity, altruism and return to work. Donors with a per capita income of ≥ 0.5 minimum wages were, excess of milk /avoid wasting and return to work were the main reasons for donation, followed by solidarity and altruism. Conclusions: the reasons for human milk donation varied according to the per capita income. This knowledge will contribute with the necessary information for planning/improved interventions to capture new donors locally and nation wide.


Resumo Objetivos: identificar os motivos de doação de leite humano de acordo com diferentes rendimentos per capita nas doadoras do banco de leite humano e centro de incentivo ao aleitamento materno do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (BLH/CIAMA/IMIP). Métodos: estudo de corte transversal, cuja coleta de dados foi realizada de março a maio de 2015. A amostra foi composta por 155 doadoras. Os dados foram obtidos através da aplicação de um formulário elaborado pelos pesquisadores. Na análise de dados foram utilizados os softwares SPSS 13.0 para Windows e o Excel 2010. Resultados: os motivos mais citados pelas doadoras com rendimento per capita <0,5 salário mínimo foram, em ordem decrescente: excesso de leite/evitar desperdício, solidariedade, altruísmo e retorno ao trabalho. Nas doadoras com rendimento per capita ≥ 0,5 salário, o excesso de leite/evitar desperdício e retorno ao trabalho são os principais motivos de doação, seguidos por solidariedade e altruísmo. Conclusões: os motivos de doação de leite humano variam de acordo com o rendimento per capita. Esse conhecimento contribuirá com as informações necessárias para o planejamento/aperfeiçoamento de intervenções que visem a captação de novas doadoras a nível local e nacional.


Assuntos
Humanos , Feminino , Aleitamento Materno , Renda per Capita , Bancos de Leite Humano , Promoção da Saúde , Leite Humano , Brasil , Lactação
12.
In. Menicucci, Telma; Gontijo, José Geraldo Leandro. Gestão e políticas públicas no cenário contemporâneo: tendências nacionais e internacionais. Rio de Janeiro, Editora Fiocruz, 2016. p.269-282, tab.
Monografia em Português | LILACS | ID: biblio-983460
13.
Audiol., Commun. res ; 20(2): 141-145, Apr-Jun/2015. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, InstitutionalDB | ID: lil-751332

RESUMO

Objetivo Averiguar a associação entre os fatores maternos e socioeconômicos com o conhecimento das mães a respeito do aleitamento materno. Métodos Estudo realizado com 71 puérperas em leito hospitalar. Os dados foram coletados por meio de questionários, um socioeconômico e outro sobre conhecimento referente ao aleitamento materno. Resultados Das entrevistadas, uma não frequentou as consultas pré-natais e 48 receberam alguma informação sobre aleitamento materno. Todas as mães sabiam que as crianças amamentadas no peito adquirem menos doenças; 44 sabiam que até o sexto mês de vida a criança não necessita de água ou outro complemento. Sobre as questões socioeconômicas e de conhecimentos, houve associação positiva significativa entre ambas, ou seja, puérperas com maior renda familiar tiveram maior percentual de acertos. Conclusão A maioria das mães demonstrou conhecimento sobre os aspectos investigados. A renda per capita interferiu no conhecimento das puérperas sobre o aleitamento materno. .


Purpose To investigate the association between maternal and social/economic aspects and mother's knowledge about breastfeeding. Methods A hospital-based study conducted with 71 postpartum women in hospital bed. Data was collected through questionnaires, one on social/economic factors and another one on knowledge about breastfeeding. Results Among the interviewed mothers, one did not attend the prenatal visits and 48 received some information about breastfeeding. All mothers knew that children who are breastfed are less exposed to diseases; 44 knew that until the sixth month of life, the child does not need water or any other supplement. About social/economic and knowledge aspects, there was a significant positive association between the two; i.e., postpartum mothers with higher family income tended to have a higher percentage of correct answers. Conclusion Evidence from this study demonstrated that mothers are well informed about breastfeeding. Some socioeconomic factors can interfere with appropriate breastfeeding, such as income per capita; the higher the family income, the better the knowledge about breastfeeding. .


Assuntos
Aleitamento Materno , Renda per Capita , Período Pós-Parto , Fatores Socioeconômicos , Cuidado da Criança , Saúde da Criança , Promoção da Saúde , Nutrição do Lactente
14.
Braz. j. oral sci ; 13(1): 37-42, Jan-Mar/2014. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-709498

RESUMO

AIM: To estimate tooth loss prevalence among adolescents in São Paulo, considering socioeconomic and demographic factors, dental service use and pain. METHODS: Data were obtained from the São Paulo Oral Health Survey 2008. The sample comprised 2858 adolescents from 15 to 19 years old from public and private schools, who underwent through an oral examination. In addition, a questionnaire was applied regarding the characterization of factors related to socioeconomics, demographics, use of dental services and pain in the last six months. At least one tooth lost was the outcome. The independent variables included gender, ethnicity, parents' schooling, type of school, number of rooms, people and cars per home, family income, dental service use, decayed teeth, toothache. A multivariate logistic regression model was used. RESULTS: The prevalence of tooth loss was 7%. The independent variables decayed tooth (RP=1.71), toothache (RP=2.04), father's schooling - elementary (RP=1.40) and per capita family income - less than 1/2 a minimum salary (RP=1.45) were associated with the outcome. CONCLUSIONS: The results suggest that socioeconomic factors may contribute to the increase of early tooth loss among adolescents.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Dados Estatísticos , Odontalgia/epidemiologia , Perda de Dente/epidemiologia , Renda per Capita/estatística & dados numéricos , Fatores Socioeconômicos , Serviços de Saúde Bucal
15.
Textos contextos (Porto Alegre) ; 13(2): 244-259, 2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-912074

RESUMO

Os programas de transferência condicionada de renda têm crescentemente desempenhado um papel importante no combate à pobreza em vários países da América Latina, principalmente no Brasil. O objetivo deste artigo é analisar a contribuição do programa Bolsa Família na diminuição da desigualdade da renda domiciliar per capita no Brasil, entre 2006 e 2011. Para isso, analisa-se a participação relativa de oito fontes de renda ­ trabalho, aposentadorias, programa Bolsa Família (variável proxy), pensões, abonos, doações, aluguéis e juros ­ no Brasil e nas suas cinco macrorregiões. Assim, além do artigo detalhar a técnica matemática utilizada para decompor o Índice de Gini, apresenta e discute os resultados empíricos encontrados para o Brasil e suas macrorregiões. Dentre os resultados, destaca-se a capacidade do programa Bolsa Família em contribuir para a queda da desigualdade da renda domiciliar nacional, o que se explica por sua acentuada focalização.


The programs of conditional cash transfer has played an increasingly important role in combating poverty in several countries in Latin America, mainly Brazil. The objective of this paper is to analyze the contribution of the Bolsa Família program in reducing inequality in per capita household income in Brazil between 2006 and 2011 For this, we analyze the relative participation of eight sources of income ­ working, retirements, Scholarship Program family ( proxy variable), pensions, allowances, grants, rents and interest ­ in the five macro-regions of Brazil. Thus, besides the article detailing the mathematical technique used to decompose the Gini Index, presents and discusses the empirical results found for Brazil and its geographical regions. Among the results highlighted the ability of the Bolsa Família program in contributing to the downfall of the national household income inequality, which is explained by its sharp focus.


Assuntos
Fatores Socioeconômicos , Programas Governamentais , Renda per Capita
17.
Saúde Soc ; 22(4): 1145-1153, out.-dez. 2013. mapas, tab
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-66425

RESUMO

OBJETIVO: o padrão espacial de distribuição de renda do município de São Paulo, frequentemente generalizado como sendo "radial", tem sido muito questionado pela literatura recente. São Paulo tem uma complexa distribuição de características sociais e demográficas entre seus distritos, o que dificulta a análise por meio de modelos estatísticos que permitam a inclusão somente de algumas variáveis de cada vez, como as regressões lineares. O presente estudo objetiva identificar os distritos do município que possam ser considerados como "comparáveis" pelo uso da metodologia estatística conhecida como propensity score matching. METODOLOGIA: os 96 distritos do município de São Paulo foram analisados separadamente; foram incluídas 16 variáveis no modelo, sendo o índice de Gini a variável que permitiu a separação de distritos entre expostos (alta desigualdade) ou não expostos (baixa desigualdade). Do total de distritos, 27 foram considerados comparáveis com algum outro, isto é, possuíram valores de propensity score com uma distância menor de 0,1 de outro com tipo de exposição diferente. RESULTADOS: das 16 variáveis incluídas, 9 apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre os distritos incluídos e excluídos, o que é esperado pela metodologia. Dos 17 pares de distritos formados, apenas 3 foram compostos por distritos de uma mesma região administrativa e apenas 1 por distritos que faziam fronteira entre si. CONCLUSÃO: a análise da diferença no padrão de distribuição das variáveis, permitida pelo uso do propensity score matching, indica a dificuldade de dividir a cidade segundo regiões. Para entender São Paulo é preciso considerar suas particularidades e suas complexas distribuições espaciais.(AU)


Assuntos
Área Urbana , Pobreza , Renda per Capita , Demografia , Demografia , Problemas Sociais , Fatores Socioeconômicos , Epidemiologia e Bioestatística , Medicina Social , Modelos Lineares , 28599
18.
Saúde Soc ; 22(4): 1145-1153, out.-dez. 2013. mapas, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-700142

RESUMO

OBJETIVO: o padrão espacial de distribuição de renda do município de São Paulo, frequentemente generalizado como sendo "radial", tem sido muito questionado pela literatura recente. São Paulo tem uma complexa distribuição de características sociais e demográficas entre seus distritos, o que dificulta a análise por meio de modelos estatísticos que permitam a inclusão somente de algumas variáveis de cada vez, como as regressões lineares. O presente estudo objetiva identificar os distritos do município que possam ser considerados como "comparáveis" pelo uso da metodologia estatística conhecida como propensity score matching. METODOLOGIA: os 96 distritos do município de São Paulo foram analisados separadamente; foram incluídas 16 variáveis no modelo, sendo o índice de Gini a variável que permitiu a separação de distritos entre expostos (alta desigualdade) ou não expostos (baixa desigualdade). Do total de distritos, 27 foram considerados comparáveis com algum outro, isto é, possuíram valores de propensity score com uma distância menor de 0,1 de outro com tipo de exposição diferente. RESULTADOS: das 16 variáveis incluídas, 9 apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre os distritos incluídos e excluídos, o que é esperado pela metodologia. Dos 17 pares de distritos formados, apenas 3 foram compostos por distritos de uma mesma região administrativa e apenas 1 por distritos que faziam fronteira entre si. CONCLUSÃO: a análise da diferença no padrão de distribuição das variáveis, permitida pelo uso do propensity score matching, indica a dificuldade de dividir a cidade segundo regiões. Para entender São Paulo é preciso considerar suas particularidades e suas complexas distribuições espaciais.


OBJECTIVES: The spatial pattern of income distribution in the Municipality of São Paulo, considered to be of a "radial" type, has been challenged by recent studies due to the complex distribution of social and demographic characteristics between its distritos. This demands an in-depth analysis that takes into consideration a multitude of variables in order to control for local heterogeneity. This study aims to identify the distritos of São Paulo that can be defined as "comparable" to another one, by using a statistical methodology known as propensity score matching.METHODOLOGY:The 96 distritos of the Municipality of São Paulo were analyzed separately. 16 variables were included in the model, and the Gini coefficient was used to define "exposure" (high inequality) and "non-exposure" (low inequality). Of the distritos, 27 were considered "comparable".RESULTS: Of the 16 variables inserted in the model, nine presented a statistically significant difference between included and excluded distritos, which is expected by this methodology. Of the 17 pairs of distritos considered to be comparable, only three were composed of distritos situated in the same administrative region, and only one was composed of bordering distritos.CONCLUSION: The complex spatial distribution of the propensity score in the Municipality of São Paulo indicates that it is very difficult to divide the city according to its geographical regions. In order to understand how the distritos of São Paulo affect the health of its residents, it is important to take into consideration its many particularities and how they are spatially distributed.


Assuntos
Demografia , Epidemiologia e Bioestatística , Renda per Capita , Pobreza , Características de Residência , Medicina Social , Problemas Sociais , Fatores Socioeconômicos , Área Urbana , Modelos Lineares , Interpretação Estatística de Dados
19.
Recurso na Internet em Português | LIS - Localizador de Informação em Saúde | ID: lis-28000

RESUMO

Tabulação de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), segundo: (1)taxa de analfabetismo 15 anos ou mais de idade; (2)distribuição percentual da população residente de 15 anos ou mais de idade por escolaridade; (3)distribuição percentual da população residente de 18 a 24 anos de idade por escolaridade; (4)renda média domiciliar per capita; (5)proporção da população residente com renda domiciliar mensal per capita de até meio salário mínimo; (6)proporção da população residente com renda domiciliar mensal per capita de até um quarto de salário mínimo; (7)proporção de crianças (menores de 14 anos de idade) residentes em domicílios com renda domiciliar mensal per capita de até meio salário mínimo; (8)proporção de crianças (menores de 14 anos de idade) residentes em domicílios com renda domiciliar mensal per capita de até um quarto de salário mínimo; (9) percentual da população residente economicamente ativa que se encontra sem trabalho na semana de referência; (10)percentual da população residente economicamente ativa na faixa etária de 16 anos e mais que se encontra sem trabalho na semana de referência; (11)percentual da população residente com 10 a 15 anos de idade que se encontra trabalhando ou procurando trabalho na semana de referência; (12)proporção de idosos (60 anos ou mais de idade) que residem em domicílios como outro parente ou como agregado; (13)percentual da população residente servida por rede geral de abastecimento, com ou sem canalização domiciliar; (14)percentual da população residente servida por rede geral de abastecimento, com ou sem canalização domiciliar; (15)percentual da população residente que dispõe de escoadouro de dejetos através de ligação do domicílio à rede coletora ou fossa séptica; (16)percentual da população residente atendida, direta ou indiretamente, por serviço regular de coleta de lixo domiciliar.Os dados estão disponíveis por região, região metropolitana, aglomerado urbano, macrorregional de saúde, regional de saúde, Unidade da Federação e município.


Assuntos
Escolaridade , Renda , Demografia , Renda per Capita , Desemprego , Trabalho Infantil , Idoso , Abastecimento de Água , Esgotos Domésticos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...