Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 117
Filtrar
1.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 26: e20210104, 2022.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1356224

RESUMO

Resumo Objetivo identificar o cuidado em saúde à criança de zero a 24 meses na atenção primária em uma região de fronteira. Método estudo qualitativo realizado na Atenção Primária à Saúde, com 14 mães e cinco enfermeiras, com o uso de entrevistas semiestruturadas, de março de 2018 a junho de 2019. A análise temática de conteúdo orientou a análise dos dados. Resultados identificaram-se visitas domiciliares escassas no seguimento da criança cujos problemas comuns da infância condicionam o acesso aos serviços de saúde para a consulta médica, o uso de práticas populares ou a indicação de medicações por farmacêuticos/atendentes de farmácia; o acesso às Unidades de Pronto Atendimento em detrimento das unidades de Atenção Primária por carência de pediatras neste nível de atenção, além de carência de especialistas e morosidade para a realização de exames na rede de saúde. Conclusão a carência de profissionais de saúde, de especialistas na rede e de recursos materiais são obstáculos a serem superados para o cuidado da criança em região de fronteira. O seguimento da criança brasileira residente no Paraguai requer planejamento.


Resumen Objetivo identificar la atención de salud para niños de cero a 24 meses en atención primaria en una región fronteriza. Método estudio cualitativo realizado en Atención Primaria de Salud, con 14 madres y cinco enfermeras, mediante entrevistas semiestructuradas, de marzo de 2018 a junio de 2019. El análisis de contenido temático guió el análisis de datos. Resultados se identificaron escasas visitas domiciliarias en el seguimiento de los niños cuyos problemas comunes de la infancia afectan el acceso a los servicios de salud para la consulta médica, el uso de prácticas populares o la indicación de medicamentos por parte de los farmacéuticos / asistentes de farmacia; el acceso a las Unidades de Urgencias en detrimento de las Unidades de Atención Primaria por la falta de pediatras en este nivel de atención, además de la falta de especialistas y retrasos en la realización de pruebas en la red sanitaria. Conclusión la falta de profesionales de la salud, especialistas en la red y de recursos materiales son obstáculos a superar para el cuidado del niño en la región fronteriza. El seguimiento de los niños brasileños que residen en Paraguay requiere planificación.


Abstract Objective to identify the health care provided to children from zero to 24 months of age in primary care in a border region. Method a qualitative study conducted in Primary Health Care, with 14 mothers and five nurses, with the use of semi-structured interviews, from March 2018 to June 2019. Thematic content analysis guided the data analysis. Results scarce home visits were identified in the follow-up of children whose common childhood problems condition access to health services for medical consultation, the use of popular practices or the indication of medications by pharmacists/pharmacy assistants; access to Emergency Care Units instead of Primary Care units due to the lack of pediatricians in this level of care, in addition to the lack of specialists and slowness to perform exams in the health network. Conclusion the lack of health professionals, of specialists in the network, and of material resources are obstacles to be overcome for the care of children in the border region. The follow-up of Brazilian children living in Paraguay requires planning.


Assuntos
Humanos , Feminino , Lactente , Adulto , Adulto Jovem , Atenção Primária à Saúde , Cuidado da Criança , Saúde da Criança , Saúde na Fronteira , Paraguai , Encaminhamento e Consulta , Centros de Saúde , Serviços de Saúde da Criança/provisão & distribuição , Mortalidade Infantil , Continuidade da Assistência ao Paciente , Pesquisa Qualitativa , Acesso aos Serviços de Saúde , Visita Domiciliar , Área Carente de Assistência Médica , Cuidados de Enfermagem
2.
SMAD, Rev. eletrônica saúde mental alcool drog ; 17(4): 23-32, out.-dez. 2021. ilus
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1347838

RESUMO

OBJETIVO: conhecer as influências da regulamentação do consumo da Cannabis no Uruguai sobre o consumo desta substância psicoativa na região de fronteira com o Brasil. MÉTODO: estudo qualitativo, exploratório e descritivo. Participaram 14 pessoas que usam Cannabis, residentes em uma cidade da fronteira Brasil/Uruguai. Dados coletados por entrevista semiestruturada, analisados através da Análise de Conteúdo. RESULTADO: as transformações sociais estão relacionadas com a aceitação social do consumo; visualização de pessoas idosas que utilizam a substância e maior interação entre pessoas que usam Cannabis dos países envolvidos. As transformações no consumo estão relacionadas com a possibilidade de se adquirir Cannabis in natura, disponibilidade de variados tipos e subespécies da planta e o fluxo de brasileiros para realizar o consumo no lado uruguaio da fronteira. CONCLUSÃO: investigar espaços de fusão social, cultural e política, pode servir para reflexão acerca do atual cenário brasileiro, e implementação de ações que busquem salvaguardar os direitos humanos, respeitando a autonomia, e cuidando sobre a perspectiva de saúde.


OBJECTIVE: to know the influences of the regulation of Cannabis use in Uruguay on the consumption of this psychoactive substance in the border region with Brazil. METHOD: a qualitative, exploratory and descriptive study. The participants were 14 individuals who use Cannabis, living in a city on the Brazil/Uruguay border. Data was collected by semi-structured interviews and analyzed through Content Analysis. RESULT: social transformations are related to the social acceptance of consumption; visualization of older adults who use the substance and greater interaction between individuals who use Cannabis from the countries involved. The changes in consumption are related to the possibility of acquiring Cannabis in natura, to the availability of various types and subspecies of the plant, and to the flow of Brazilians to carry out consumption on the Uruguayan side of the border. CONCLUSION: investigating spaces of social, cultural and political fusion can serve to reflect on the current Brazilian scenario, and to implement actions that seek to safeguard human rights, respecting autonomy, and taking care about the health perspective.


OBJETIVO: conocer la influencia de la regulación del consumo de Cannabis en Uruguay sobre el consumo de esa sustancia psicoactiva en la región fronteriza con Brasil. MÉTODO: estudio cualitativo, exploratorio y descriptivo. Participaron 14 personas que consumen Cannabis y viven en una ciudad de la frontera entre Brasil y Uruguay. Los datos fueron recopilados por medio de entrevista semiestructurada, analizados mediante Análisis de Contenido. RESULTADO: las transformaciones sociales están relacionadas con la aceptación social del consumo; visualización de personas mayores que consumen la sustancia y mayor interacción entre personas que consumen Cannabis en los países involucrados. Los cambios en el consumo están relacionados con la posibilidad de adquirir Cannabis in natura, la disponibilidad de varios tipos y subespecies de la planta y el flujo de brasileños para realizar el consumo en el lado uruguayo de la frontera. CONCLUSIÓN: investigar espacios de fusión social, cultural y política, puede servir para reflexionar sobre el escenario brasileño actual e implementar acciones que busquen salvaguardar los derechos humanos, respetando la autonomía y cuidando la perspectiva de la salud.


Assuntos
Humanos , Uruguai , Áreas de Fronteira , Brasil , Fumar Maconha , Abuso de Maconha , Saúde na Fronteira
3.
Washington, D.C.; PAHO; 2021-06-08. (PAHO/FPL/IM/21-0018).
Não convencional em Inglês | PAHO-IRIS | ID: phr-54189

RESUMO

In response to concurrent measles, diphtheria, and yellow fever outbreaks in the Americas Region alongside increasing migratory movement, the Pan American Health Organization (PAHO) declared an emergency situation in Guyana (as well as Brazil, Colombia, and Venezuela) on March 22nd, 2018, offering guidance and technical support in assessing country situations and developing emergency response plans.


Assuntos
Programas de Imunização , Programas Nacionais de Saúde , Vacinas , Cobertura Vacinal , Equidade em Saúde , Emergências , Migrantes , Saúde na Fronteira , Áreas de Fronteira , Guiana
4.
Washington, D.C.; OPS; 2021-06-08. (OPS/FPL/IM/21-0018).
Não convencional em Espanhol | PAHO-IRIS | ID: phr-54188

RESUMO

En respuesta a los brotes simultáneos de enfermedades prevenibles por vacunación (EPV) tales como: sarampión, difteria y fiebre amarilla en la Región de las Américas y países vecinos, junto con el aumento de los movimientos migratorios, la Organización Panamericana de la Salud (OPS) declaró el 22 de marzo del 2018 situación de emergencia en Guyana (así como en el Brasil, Colombia y Venezuela), ofreciendo orientación y apoyo técnico para evaluar las situaciones de los países y elaborar planes de respuesta frente a la emergencia.


Assuntos
Cobertura Vacinal , Vacinação , Imunização , Migrantes , Saúde na Fronteira , Equidade em Saúde , Guiana
5.
Multimedia | Recursos Multimídia | ID: multimedia-8979

RESUMO

O Brasil é um país de dimensões continentais que faz fronteira com dez países da América do Sul. Dessa forma, estabelece relações fronteiriças que incluem o atendimento de estrangeiros pelo Sistema Único de Saúde. Neste vídeo, a equipe COVID-19 DivulgAÇÃO Científica conversa com a pesquisadora Eduarda Cesse, da Fundação Oswaldo Cruz, que fala sobre a importância da vigilância em saúde nas regiões das fronteiras. Fala, também, sobre o acesso à vacinação para os estrangeiros em território brasileiro.


Assuntos
Saúde na Fronteira , Sistema Único de Saúde , Acesso Universal aos Serviços de Saúde , Cobertura Vacinal , Infecções por Coronavirus , e-Acessibilidade
6.
ABCS health sci ; 46: e021205, 09 fev. 2021. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1152236

RESUMO

INTRODUCTION: The prevalence of parasitosis in children from Brazilian border cities is unknown. OBJECTIVE: To identify the prevalence of intestinal parasites in children from public pre-school on the Brazilian border and their socioeconomic and health profile. METHODS:: Fecal samples were obtained from 178 children from public early childhood educational center (CMEI) in Brazilian border municipalities in Foz do Iguaçu, Brazil. Samples were processed by Hoffman sedimentation and zinc sulfate centrifugation and flotation methods. A questionnaire was administered to children´s parents or guardians regarding parasitic diseases, socioeconomic status, and sanitary habits. RESULTS: The prevalence of intestinal parasites was 26.9% (n=48). A high prevalence of Giardia duodenalis was found (16.3%), followed by Endolimax nana (8.4%), Enterobius vermiculares (1.7%), Ascaris lumbricoides, and Entamoeba coli (0.5%). Forty-seven children (26.4%) presented monoparasitism. The percentage of parasitosis was significantly higher among male children (33.7% - p<0.036) who exhibited weight loss (50.0%), were from low-income families (35.4% - p=0.05), and had mothers with a low education (54.0% - p=0.0001). The highest percentage of Giardia was in children who exhibited weight loss (42.9% - p<0.05) and had mothers with low education (35.0% - p=0.0001). Multivariate analysis indicated that in the variable gender (male gender), weight loss and low maternal education contributed to the variability of parasitosis in children from the surveyed MCEC. CONCLUSION: The higher prevalence of Giardia was due to child and family variables. The detection of Enterobius vermiculares and Ascaris lumbricoides, despite the low frequency, indicates the need for better basic sanitation policies.


INTRODUÇÃO: A prevalência de parasitoses em crianças de municípios brasileiros de fronteira é desconhecida. OBJETIVO: Identificar a prevalência de parasitos intestinais em crianças de pré-escola pública de fronteira brasileira e seu perfil socioeconômico e sanitário. MÉTODOS: Foram obtidas amostras fecais de 178 crianças de Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) de Foz do Iguaçu, Brasil. As amostras foram processadas pelos métodos de sedimentação de Hoffman e centrifugação e flutuação no sulfato de zinco. Foi aplicado questionário aos pais ou responsáveis, referente a doenças parasitárias, nível socioeconômico e hábitos sanitários. RESULTADOS: A prevalência de parasitos intestinais foi de 26,9% (n=48). Houve maior prevalência de Giardia duodenalis (16,3%), seguido por Endolimax nana (8,4%), Enterobius vermiculares (1,7%), Ascaris lumbricoides e Entamoeba coli (0,5%). 47 (26,4%) crianças apresentaram monoparasitismo. O percentual de parasitose foi significantemente maior nas crianças do sexo masculino (33,7% - p<0,036), perda de peso (50,0%), famílias de baixa renda (35,4% - p=0,05) e mães com baixa escolaridade (54,0% - p=0,0001), enquanto, o maior percentual de Giardia foi em crianças com perda de peso (42,9% - p<0,05) e mães com baixa escolaridade (35,0% - p=0,0001). Análise multivariada indicou que na variável gênero (sexo masculino), perda de peso e baixa escolaridade das mães refletem parte da variabilidade da condição de parasitado das crianças dos CMEI pesquisados. CONCLUSÃO: Presença de maior prevalência de Giardia foi decorrente de variáveis da criança e da família e a detecção de Enterobius vermiculares e Ascaris lumbricoides, apesar da baixa frequência, indica necessidade de melhores políticas de saneamento básico.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Parasitos , Doenças Parasitárias/epidemiologia , Áreas de Fronteira , Brasil , Creches , Saúde da Criança , Higiene dos Alimentos/estatística & dados numéricos , Estudos Transversais , Giardíase , Saúde na Fronteira , Higiene das Mãos/estatística & dados numéricos
7.
Saúde Soc ; 30(4): e200350, 2021. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1341681

RESUMO

Resumo Este estudo analisa a dinâmica do exercício do controle social em município brasileiro de região de fronteira internacional a partir das atas do Conselho Municipal de Saúde (CMS), referentes às políticas de saúde específicas para a localidade. Empregou-se a técnica de análise documental auxiliada por instrumento elaborado para identificar a participação dos conselheiros em reuniões, atividades e temas relacionados à política de saúde na fronteira de 2006 a 2018, período relativo à adesão ao Sistema Integrado de Saúde das Fronteiras (SIS Fronteiras). Os resultados apontam que o CMS discutiu a política de saúde sem contextualizá-la suficientemente no território específico em que foi aplicada. Por conseguinte, recomenda-se mecanismos de formação para aprimorar a ação e organização, ancorados na temática saúde em regiões de fronteira, apoiando o exercício do controle social orientado para as necessidades da realidade local dos municípios brasileiros fronteiriços.


Abstract Our study analyzes the dynamics of the social control exercise in a Brazilian municipality in an international frontier region, based on the records in the minutes of the Municipal Health Council (CMS), referring to specific health policies for the location. The technique of document analysis was used, aided by an instrument designed to identify the participation of counselors in meetings, activities and topics related to health policy on the border area from 2006 to 2018, a period related to the inclusion in the Integrated Border Health System (SIS Fronteiras). The results indicate that the CMS discussed health policy without contextualizing it sufficiently for the specific border territory. Therefore, training mechanisms are recommended to improve action and organization, anchored on the theme health in border regions, supporting the social control exercise oriented to the needs of the local reality of Brazilian border cities.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Controle Social Formal , Sistema Único de Saúde , Saúde na Fronteira , Política de Saúde
8.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 55: e03704, 2021. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1250721

RESUMO

ABSTRACT Objective: To analyze factors related to prolonged hospitalization and death in premature newborns in a border region. Method: Cross-sectional study, with retrospective data collection, which analyzed 951 medical records of premature newborns hospitalized between 2013 and 2017. The independent variables were maternal age, nationality, prenatal appointments, maternal intercurrences, gestational age, weight at birth, Apgar, complications; the dependent variables were days of hospitalization, discharge, death, and transference. The tests Pearson Chi-squared and Fisher's Exact were employed. Results: Premature birth amounted to 10.3%; out of these, 43.3% were hospitalized. The prevalence of mortality was 21.3%. Few prenatal appointments, maternal intercurrences, low fifth minute Apgar, and the baby's health complications increased days of hospitalization. Lower weight and gestational age, low Apgar and complications with the baby increased death. Conclusion: Understanding hospitalization aspects enabled the identification of factors that lead to complications to the premature newborn, which are relevant to efforts to overcome unfavorable outcomes and face challenges posed by the sequels throughout life. The integration between countries and their borders is a notorious condition to accelerate care processes and promote better outcomes.


RESUMEN Objetivo: Analizar los factores relacionados con la hospitalización prolongada y la defunción de los recién nacidos prematuros en una región fronteriza. Método: Estudio transversal, con recogida de datos retrospectiva, en el que se analizaron 951 historias clínicas de bebés prematuros hospitalizados entre 2013 y 2017. Las variables independientes fueron la edad materna, la nacionalidad, las consultas prenatales, las intercurrencias de las madres, la edad gestacional, el peso al nacer, Apgar y las complicaciones; las variables dependientes fueron los días de hospitalización, el alta, la defunción y el traslado. Se utilizaron las pruebas Chi-cuadrado de Pearson y Exacto de Fisher. Resultados: Los nacimientos prematuros representaron el 10,3%, de los cuales el 43,3% fueron hospitalizados. La prevalencia de mortalidad fue del 21,3%. Pocas consultas prenatales, las intercurrencias maternas, el Apgar bajo a los 5 minutos y las complicaciones de salud del bebé aumentaron los días de hospitalización. El peso y la edad gestacional más bajos, el Apgar bajo y las complicaciones con el bebé aumentaron la mortalidad. Conclusión: Conocer los aspectos de la hospitalización permitió identificar los factores que desencadenan complicaciones en los bebés prematuros, relevantes para los esfuerzos por superar los resultados desfavorables y enfrentar los desafíos de las secuelas a lo largo de la vida. La integración entre los países y sus fronteras es una condición notoria para acelerar los procesos de asistencia y proporcionar mejores resultados.


RESUMO Objetivo: Analisar fatores relacionados à hospitalização prolongada e ao óbito de recém-nascidos prematuros em uma região de fronteira. Método: Estudo transversal, com coleta retrospectiva de dados, que analisou 951 prontuários de prematuros hospitalizados entre 2013 e 2017. As variáveis independentes foram idade materna, nacionalidade, consultas de pré-natal, intercorrências maternas, idade gestacional, peso ao nascer, Apgar, complicações; as variáveis dependentes foram dias de hospitalização, alta, óbito e transferência. Foram utilizados os testes Qui-quadrado de Pearson e Exato de Fisher. Resultados: O nascimento prematuro representou 10,3%; destes, 43,3% foram hospitalizados. A prevalência da mortalidade foi 21,3%. Poucas consultas de pré-natal, intercorrências maternas, Apgar de 5º minuto baixo e complicações da saúde do bebê aumentaram os dias de hospitalização. Menor peso e idade gestacional, Apgar baixo e complicações com o bebê aumentaram o óbito. Conclusão: Conhecer aspectos da hospitalização permitiu identificar fatores que desencadeiam complicações ao prematuro, relevantes aos esforços para superar os desfechos desfavoráveis e enfrentar desafios das sequelas ao longo da vida. A integração entre países e suas fronteiras torna-se condição notória para acelerar processos assistenciais e proporcionar melhores desfechos.


Assuntos
Enfermagem Neonatal , Recém-Nascido Prematuro , Morte , Saúde na Fronteira , Hospitalização
9.
Rev. latinoam. enferm. (Online) ; 29: e3398, 2021. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1150005

RESUMO

Objective: to analyze how the social isolation measures and closed borders affected the health and economy in an international border region. Method: descriptive cross-sectional study conducted in the western region of Paraná, Brazil, using an electronic form created using Google® forms. A sample of 2,510 people was addressed. Descriptive analysis and the Chi-square test were performed, with a level of significance established at 5%. This public opinion survey, addressing unidentified participants, is in accordance with Resolutions 466/2012 and 510/2016. Results: the participants were 41.5 years old on average, most were women and worked in the education sector; 41.9% reported that the closing of borders/commercial businesses negatively influenced income; 17.7% reported the possibility of losing their jobs; 89.0% consider that a larger number of people would be sick if the borders/commercial had not been closed; 63.7% believe the health services are not prepared to deal with the pandemic; 74.9% realize that the Brazilian Unified Health System may not have sufficient service capacity; 63.4% reported anxiety; and 75.6% of commercial workers will experience changes in their income level. Conclusion: the closing of international borders and commercial businesses was related to a perception of physical and mental changes, job loss, and decreased income.


Objetivo: analisar como o isolamento social e o fechamento das fronteiras repercutem na saúde e na economia em região de fronteira internacional. Método: estudo descritivo-transversal realizado no Oeste do Paraná, Brasil, por meio do questionário eletrônico Formulários Google®. Foi estudada uma amostra de 2.510 pessoas. Utilizou-se a análise estatística descritiva e o teste qui-quadrado, com nível de significância de 5%. Pesquisa de opinião pública, com participantes não identificados, que atende às Resoluções 466/2012 e 510/2016. Resultados: a média de idade foi de 41,5 anos, a maioria é do sexo feminino e composta por trabalhadores do setor de educação; 41,9% indicam que o fechamento das fronteiras/comércio influenciou negativamente a renda e, para 17,7%, existe a possibilidade de desemprego. Para 89,0%, o número de pessoas adoecidas seria maior caso as fronteiras/comércio não tivessem sido fechadas; 63,7% indicam que os serviços de saúde não estão preparados para enfrentar a pandemia; 74,9% percebem que o Sistema Único de Saúde pode não ter capacidade de atendimento; 63,4% sinalizam ansiedade e 75,6% dos trabalhadores do comércio terão alterações na renda. Conclusão: o fechamento das fronteiras internacionais e do comércio relacionou-se à percepção de alterações físicas e mentais, perda de emprego e de renda.


Objetivo: analizar cómo el aislamiento social y el cierre de las fronteras afectan la salud y la economía en una región fronteriza internacional. Método: estudio descriptivo transversal desarrollado en el occidente de Paraná, Brasil, utilizando el cuestionario electrónico Formularios Google®. Se estudió una muestra de 2.510 personas. Se utilizó análisis estadístico descriptivo, prueba de chi-cuadrado con nivel de significancia del 5%. Encuesta de opinión pública, con participantes no identificados, que cumple con las Resoluciones 466/2012 y 510/2016. Resultados: el promedio de edad fue de 41,5 años, mayoritariamente mujeres y trabajadores del sector educativo; el 41,9% indicó que el cierre de las fronteras/comercio afectó negativamente los ingresos y que, para el 17,7%, existe la posibilidad de desempleo. Para 89,0%, el número de personas enfermas habría sido mayor si las fronteras/comercio no se hubieran cerrado; 63,7% indica que los servicios de salud no están preparados para enfrentar la pandemia; 74,9% percibe que el Sistema Único de Salud puede no ser capaz de brindar atención; 63,4% informó ansiedad; y 75,6% de los trabajadores del comercio tendrán cambios en los ingresos. Conclusión: el cierre de las fronteras internacionales y el comercio se relacionó con la percepción de cambios físicos y mentales, pérdida de empleo e ingresos.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Ansiedade , Isolamento Social , Áreas de Fronteira , Adaptação Psicológica , Saúde Pública , Estudos Transversais , Análise Estatística , Inquéritos e Questionários , Infecções por Coronavirus , Afeto , Saúde na Fronteira , Economia , Pandemias , Serviços de Saúde , Categorias de Trabalhadores
10.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 25(3): e20200320, 2021. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1149309

RESUMO

RESUMO Objetivo analisar a tendência dos casos de HIV/Aids por sexo e faixa etária nas cidades gêmeas de Mato Grosso do Sul. Método estudo ecológico de série histórica. Foram utilizadas as fichas de notificação de HIV/Aids, do período de 2009 a 2018, disponibilizadas pela Secretaria de Estado de Saúde e analisadas segundo estatística descritiva, regressão polinomial e geoespacialização dos casos. Resultados foram registradas 734 notificações, sendo 57,9% em homens, e com maior incidência no biênio 2017-2018 em ambos os sexos. A tendência de crescimento das notificações apresenta-se com aceleração positiva nas cidades gêmeas (r2=0,91; p<0,001). Os maiores coeficientes de determinação foram observados em mulheres, na faixa etária de 35 a 49 anos (r2=0,98; p<0,001), e em homens de 15 a 19 anos (r2=0,96; p<0,002). Conclusão os resultados desafiam profissionais e gestores no combate à pandemia de HIV/Aids, carecendo de reflexões contínuas diante as estratégias/políticas públicas adotadas até o momento, em especial na região de fronteira. Implicações para a prática: o profissional enfermeiro, ao conhecer o perfil da sua população e a distribuição dos casos, consegue traçar estratégias capazes de atingir o público de forma eficaz e efetiva.


RESUMEN Objetivo analizar la tendencia de los casos de VIH/SIDA por género y grupo de edad en las ciudades gemelas de Mato Grosso do Sul. Método estudio ecológico de series históricas. Se utilizaron formularios de notificación del VIH/SIDA de 2009 a 2018, puestos a disposición por el Departamento de Salud del Estado y analizados de acuerdo con estadísticas descriptivas, regresión polinómica y geospatialización de los casos. Resultados se registraron 734 notificaciones, un 57,9% en hombres y una mayor incidencia en el bienio 2017-2018 en ambos sexos. La tendencia de crecimiento de las notificaciones se acelera positivamente en las ciudades gemelas (r2-0,91; p<0,001). Los coeficientes de determinación más altos se incluyeron en las mujeres de 35 a 49 años (r2-0,98; p<0,001), y en los hombres de 15 a 19 años (r2-0,96; p<0,002). Conclusión los resultados desafían a profesionales y directivos en la lucha contra la pandemia del VIH/SIDA, carentes de reflexiones continuas frente a las estrategias/políticas públicas adoptadas hasta ahora, especialmente en la región fronteriza. Implicaciones para la práctica: el enfermero profesional, conociendo el perfil de su población y la distribución de los casos, puede diseñar estrategias capaces de llegar al público de manera efectiva y efectiva.


ABSTRACT Objective Analyze the trend of HIV/AIDS cases by sex and age in the twin cities of Mato Grosso do Sul. Method ecological study of historical series. The HIV/AIDS notification forms, from 2009 to 2018, made available by the Secretary of State for Health and analyzed according to descriptive statistics, polynomial regression and geospatialization of the cases were used. Results 734 notifications were registered, 57.9% of them in men, and with a higher incidence in the biennium 2017-2018 in both sexes. The trend of growth of notifications shows a positive acceleration in twin cities (r2=0.91; p<0.001). The highest coefficients of determination were observed in women, in the age group 35 to 49 years (r2=0.98; p<0.001), and in men from 15 to 19 years (r2=0.96; p<0.002). Conclusion The results challenge professionals and managers in the fight against the HIV/AIDS pandemic, requiring continuous reflection on the strategies/public policies adopted so far, especially in the border region. Implications for the practice: the nurse professional, by knowing the profile of its population and the distribution of cases, is able to draw strategies capable of reaching the public effectively and efficiently.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/epidemiologia , Saúde na Fronteira , Paraguai/epidemiologia , Bolívia/epidemiologia , Brasil/epidemiologia , Incidência , Política de Saúde
11.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 13: 1618-1625, jan.-dez. 2021. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1337717

RESUMO

Objetivo: analisar a incidência de cesáreas e as condições clínicas de recém-nascidos de mães brasileiras e estrangeiras conforme a classificação de Robson. Método: estudo de corte transversal, retrospectivo e quantitativo, realizado em 2017 e 2018 em Foz do Iguaçu-PR. Foram incluídas mulheres que tiveram parto entre 2012 a 2016 (n=21.129). Para análise realizou o teste de associação Qui-Quadrado ou o teste G com o nível de significância de 5%. Resultados: a incidência de cesáreas foi de 46%. O grupo de Robson que mais contribuiu foi o 5 e grupos que se mostraram expressivos em relação a escores de Apgar inferior a 7 foram 5, 8, 9 e 10. Para estas mulheres, a necessidade de encaminhamento para cuidados intensivos foi mais expressiva para recém-nascidos do grupo 10. Conclusão: a classificação de Robson é importante para gestão clínica, sendo que o grupo 5 apresenta fatores que reduzem a chance de parto vaginal


Objective: to analyze the incidence of cesarean sections and the clinical conditions of newborns of Brazilian and foreign mothers according to Robson's classification. Method: cross-sectional, retrospective and quantitative study, carried out in 2017 and 2018 in Foz do Iguaçu- PR. Women who delivered between 2012 and 2016) n=21, 129) were included. For analysis, the Chi-Square association test the G test was performed with a significance level of 5%. Results: the incidence of cesarean sections was 46%. The Robson group that contributed most was 5 and groups that were exoressive in relation to Apgar scores below 7 were 5, 8, 9 and 10. For these women, the need for referral to intensive care was more expressive for newborns births in group 10. Conclusion: Robson-s classification is importante for clinical management, with group 5 presenting factors that reduce the chance of vaginal delivery


Objetivo: analizar la incidencia de cesáreas y las condiciones clínicas de los recién nacidos de madres brasileñas y extranjeras según la clasificación de Robson. Método: estudio transversal, retrospectivo y cuantitativo, realizado en 2017 y 2018 en Foz do Iguaçu-PR. Se incluyeron mujeres que dieron a luz entre 2012 y 2016 (n = 21,129). Se realizó la prueba de asociación Chi-Cuadrado o la prueba G con significancia del 5%. Resultados: la incidencia de cesáreas fue del 46%. El grupo de Robson que más contribuyó fue el 5 y los grupos que fueron expresivos en relación con Apgar por debajo de 7 fueron 5, 8, 9 y 10. La necesidad de derivación a cuidados intensivos fue más expresiva para los recién nacidos en el grupo 10. Conclusión: la clasificación de Robson es importante para el manejo clínico, con el grupo 5 presentando factores que reducen la posibilidad de parto vaginal


Assuntos
Humanos , Feminino , Cesárea/classificação , Estudos Transversais , Saúde na Fronteira , Cesárea/estatística & dados numéricos
12.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 13: 1026-1031, jan.-dez. 2021. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1252536

RESUMO

Objetivo: estimar a prevalência de sintomas ansiosos em estudantes de uma universidade na fronteira franco brasileira. Método: estudo transversal e descritivo realizado com 233 estudantes de uma universidade localizada na fronteira franco brasileira, através de questionários com questões fechadas e aspectos relacionados ao BAI. Resultados: predomínio de adultos jovens (82,4%) com idade entre 20 a 40 anos, sexo feminino (58,6%), solteiros (51,9%), evangélicos (39,9%), realizam atividades curriculares em concomitância as remuneradas (59,7%). Inventário de Beck apontou, ansiedade mínima (67,2%), ansiedade leve (15,5%), ansiedade moderada (12,9%) e ansiedade severa (4,3%). Conclusão: os dados demonstram baixa prevalência de sintomas de ansiedade severa entre os estudantes, contudo considera imprescindível o cuidado e medidas preventivas que retardem ou impossibilitem o adoecimento mental dentre o público investigado


Objective: to estimate the prevalence of anxiety symptoms among students at a university on the Brazilian franc border. Method:cross-sectional and descriptive study carried out with 233 students from a university located on the Brazilian franc border, through questionnaires with closed questions and aspects related to the Beck Anxiety Inventory. Results: predominance of young adults (82.4%) aged between 20 and 40 years old, female (58.6%), single (51.9%), evangelical (39.9%), carry out curricular activities concomitantly paid women (59.7%). Beck's inventory pointed to minimal anxiety (67.2%), mild anxiety (15.5%), moderate anxiety (12.9%) and severe anxiety (4.3%). Conclusion: the data show a low prevalence of symptoms of severe anxiety among students, however, it is essential to take care and preventive measures that slow or prevent mental illness among the investigated public


Objetivo: estimar la prevalencia de los síntomas de ansiedad entre los estudiantes de una universidad en la frontera del franco brasileño. Método: estudio transversal y descriptivo realizado con 233 estudiantes de una universidad ubicada en la frontera brasileña francesa, utilizando cuestionarios con preguntas cerradas y aspectos relacionados con el Inventario de ansiedad de Beck. Resultados: predominio de adultos jóvenes (82.4%) con edades entre 20 y 40 años, mujeres (58.6%), solteros (51.9%), evangélicos (39.9%), realizan actividades curriculares concomitantemente mujeres remuneradas (59,7%). El inventario de Beck señaló ansiedad mínima (67.2%), ansiedad leve (15.5%), ansiedad moderada (12.9%) y ansiedad severa (4.3%). Conclusión: los datos muestran una baja prevalencia de síntomas de ansiedad severa entre los estudiantes, sin embargo, es esencial tener cuidado y tomar medidas preventivas que retrasen o prevengan las enfermedades mentales entre el público investigado


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Adulto Jovem , Ansiedade/prevenção & controle , Universidades , Saúde do Estudante , Saúde na Fronteira , Estudos Transversais
13.
Artigo em Inglês | PAHO-IRIS | ID: phr-52470

RESUMO

[RESUMEN]. El principal objetivo del Programa de Formación en Salud Pública para la Frontera Brasil-Uruguay fue fortalecer las capacidades formativas locales en salud pública a través del desarrollo de habilidades y competencias junto a trabajadores de salud de cuatro zonas fronterizas. El diseño metodológico del Programa, basado en talleres docentes con aplicación de metodologías activas de la formación en salud y mediados por tecnologías educacionales, favoreció la organización de un espacio dialógico permanente entre docentes, gestores y actores de la práctica de ambos países que, entre 2017 y 2018, resultó en: a) el desarrollo de capacidades locales para el mapeo de los principales problemas de vigilancia de la salud en las cuatro zonas fronterizas participantes; b) la discusión de los límites y perspectivas de acción de los servicios de salud existentes en ambos países, dentro de los principios y lineamientos del campo de la salud pública; c) la apropiación de herramientas y procesos pedagógicos que permitieron la incorporación del aspecto de salud pública y de la vigilancia de la salud en los diferentes procesos y espacios organizativos del sector salud local; y d) la construcción de una capacidad permanente para el desarrollo de habilidades y competencias junto a trabajadores del sector salud, en una lógica de educación permanente en salud. Los logros del Programa y sus contribuciones a los servicios de salud locales lo habilitan, de manera efectiva, como acción estratégica para el fortalecimiento de capacidades formativas y de investigación en la frontera Brasil-Uruguay.


[ABSTRACT]. The main objective of the Public Health Training Program on the Brazil-Uruguay Border was to strengthen local training capacities in public health through the development of skills and competencies together with health workers from four border areas. The methodological design of the Program, based on workshops with the application of active methodologies in health training and mediated by educational technologies, favored the organization of a permanent dialogical setting between instructors, managers and practice professionals from both countries that, between 2017 and 2018, resulted in a) development of local capacities for the mapping of the main health surveillance problems in the four participating border areas; b) discussion of the limits and perspectives of action of the existing health services in both countries, within the principles and guidelines of the public health field; c) appropriation of pedagogical tools and processes that allowed for the incorporation of public health and health surveillance into the different organizational processes and settings of the local health sector; and d) building of a permanent capacity for the development of skills and competencies together with health workers, within a framework of permanent education in health. The Program’s achievements and its contributions to local health services effectively qualify it as a strategic action for strengthening training and research capacities on the Brazil-Uruguay border.


Assuntos
Desenvolvimento de Pessoal , Aprendizagem Baseada em Problemas , Educação Profissional em Saúde Pública , Vigilância em Saúde Pública , Saúde na Fronteira , Brasil , Uruguai , Desenvolvimento de Pessoal , Aprendizagem Baseada em Problemas , Educação Profissional em Saúde Pública , Vigilância em Saúde Pública , Saúde na Fronteira , Brasil
14.
Artigo em Inglês | PAHO-IRIS | ID: phr-51832

RESUMO

[ABSTRACT]. Objective. To assess the association between intersectional disadvantage and clinically significant depressive symptoms (CSDS), describing the magnitude of social inequalities in the prevalence of symptoms among adult women in Tijuana, Mexico. Methods. This was a cross-sectional study. CSDS were assessed using the Centers for Epidemiological Studies Depression Scale among a probability sample of 2 345 women from 18 – 65 years of age in 2014. CSDS prevalence was calculated according to categories of three social stratifiers: socioeconomic status (SES), educational attainment, and fertility (number of children). Social inequality was measured with the slope index of inequality (SII) and the concentration index (CIx). Intersectionality among stratifiers was explored descriptively and with multivariable regression analysis. Results. CSDS prevalence was 17.7% (95%CI: 15.1% – 21.0%). The SII and CIx showed inequity in all social stratifiers. The absolute difference in CSDS prevalence between the lowest and highest ends of the SES gradient was 21.9% (95%CI: 21.5% – 22.4%). Among the most disadvantaged women, i.e., those at the intersection of lowest SES, lowest educational attainment, and highest fertility, the CSDS prevalence was 39.5% (95% CI: 26.0% – 52.9%). Conclusions. Disadvantage along multiple axes was associated with CSDS. Efforts to improve the mental health of women should include equity-oriented policies that address its social determinants.


[RESUMEN]. Objetivo. Evaluar la asociación entre la desventaja interseccional y los síntomas depresivos clínicamente significativos (SDCS), y describir la magnitud de las desigualdades sociales en la prevalencia de síntomas en mujeres adultas de Tijuana, México. Métodos. Se realizó un estudio transversal. Se evaluaron los SDCS utilizando la Escala de Depresión de los Centros de Estudios Epidemiológicos, en una muestra probabilística de 2 345 mujeres de 18 a 65 años, en 2014. Se calculó la prevalencia de SDCS según las categorías de tres estratificadores sociales: nivel socioeconómico, nivel educativo y fertilidad (número de hijos). Se midió la desigualdad social mediante el índice de desigualdad de la pendiente y el índice de concentración. Se exploró la interseccionalidad entre los estratificadores de manera descriptiva y con análisis de regresión multivariable. Resultados. La prevalencia de SDCS fue de 17,7% (IC 95%: 15,1% - 21,0%). El índice de desigualdad de la pendiente y el índice de concentración mostraron desigualdad en todos los estratificadores sociales. La diferencia absoluta en la prevalencia de SDCS entre los extremos inferior y superior del gradiente de nivel socioeconómico fue de 21,9% (IC 95%: 21,5% - 22,4%). Entre las mujeres más desfavorecidas (las que se encuentran en la intersección del nivel socioeconómico más bajo, el nivel educativo más bajo y la fertilidad más alta) la prevalencia de SDCS fue de 39,5% (IC 95%: 26,0% - 52,9%). Conclusiones. La desventaja a lo largo de múltiples ejes se asoció con SDCS. Los esfuerzos para mejorar la salud mental de las mujeres deben incluir políticas orientadas a la equidad que aborden sus determinantes sociales.


[RESUMO]. Objetivo. Avaliar a associação entre a sobreposição de desvantagens e sintomas depressivos clinicamente significativos (SDCS), descrevendo a magnitude das desigualdades sociais na prevalência de sintomas entre mulheres adultas em Tijuana, México. Métodos. Foi realizado um estudo transversal. Os SDCS foram avaliados em 2014 por meio da escala Center for Epidemiologic Studies – Depression (CES-D) em uma amostra probabilística de 2 345 mulheres de 18 a 65 anos. A prevalência de SDCS foi calculada de acordo com as categorias de três estratificadores sociais: nível socioeconômico (NSE), nível educacional e fertilidade (número de filhos). A desigualdade social foi medida pelo índice angular de desigualdade e pelo índice de concentração. A sobreposição entre os estratificadores foi explorada de forma descritiva e por análise de regressão multivariada. Resultados. A prevalência de SDCS foi de 17,7% (IC95%: 15,1% a 21,0%). O índice angular de desigualdade e o índice de concentração mostraram desigualdade em todos os estratificadores sociais. A diferença absoluta na prevalência de SDCS entre os extremos mais baixo e mais alto do gradiente de NSE foi de 21,9% (IC95%: 21,5% a 22,4%). Entre as mulheres mais desfavorecidas, ou seja, as que se encontram na intersecção entre a NSE mais baixa, o menor nível educacional e a maior fertilidade, a prevalência de SDCS foi de 39,5% (IC95%: 26,0% a 52,9%). Conclusões. A desvantagem ao longo de múltiplos eixos foi associada aos SDCS. As iniciativas para melhorar a saúde mental das mulheres devem incluir políticas orientadas para a equidade que considerem os determinantes sociais da saúde mental.


Assuntos
Depressão , Determinantes Sociais da Saúde , Disparidades nos Níveis de Saúde , Saúde da Mulher , Saúde na Fronteira , México , Depressão , Determinantes Sociais da Saúde , Disparidades nos Níveis de Saúde , Saúde da Mulher , Saúde na Fronteira , México , Depressão , Determinantes Sociais da Saúde , Disparidades nos Níveis de Saúde , Saúde da Mulher , Saúde na Fronteira
15.
Saúde Soc ; 29(2): e181046, 2020. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1101917

RESUMO

Resumo O objetivo deste artigo é analisar a influência dos determinantes socioambientais da saúde na incidência de malária por Plasmodium vivax na fronteira franco-brasileira. O estudo foi realizado entre 2011 e 2015, no município de Oiapoque (AP), na Amazônia brasileira. Foram incluídos na amostra 253 indivíduos de ambos os sexos, de 10 a 60 anos de idade. Houve predominância de 63,64% (161/253) de casos de malária em adultos do sexo masculino. A faixa etária mais acometida foi de 20 a 29 anos, com 30% (76/253); 84,6% (214/253) dos pacientes não concluíram o ensino médio, e 29,6% (75/253) não concluíram o ensino primário. No aspecto ambiental, houve correlação negativa entre as precipitações pluviométricas e a incidência da malária por P. vivax (p=0,0026). Em termos de mobilidade, constatou-se considerável proporção de migrantes provenientes dos estados do Pará e do Maranhão (55,73%; 141/253). Por fim, os dados apontaram que 31,23% (79/253) dos casos de malária foram importados da Guiana Francesa. Em síntese, a transmissão da malária na fronteira franco-brasileira envolve fatores ecológico-ambientais, biológicos e sociais que se expressam na elevada vulnerabilidade social da população que vive e circula na zona fronteiriça, favorecendo a ocorrência de surtos e a permanência da enfermidade.


Abstract This study analyzes the influence of socio-environmental health determinants on the maintenance of Plasmodium vivax malaria at the borders between French Guiana and Brazil. This study was carried out between 2011 and 2015 in the city of Oiapoque, Amapá, situated in the Brazilian Amazon region. The sample included 253 individuals of both sexes aged between 10 and 60 years. The disease was predominant in 63.64% (161/253) adult males. The most affected age group was 20 to 29 years old, with 30% (76/253). About 84.6% did not complete high school, while 29.6% (75/253) of the cases had not finished the first degree. Concerning the environmental aspect, negative correlation was observed between rainfall and the incidence of P. vivax malaria (p=0.0026). In terms of mobility, there was a considerable influx of migrants from the states of Pará and Maranhão, with 55.73% (141/253). Lastly, the data indicated that 31.23% (79/253) of malaria cases were imported from French Guiana. In summary, the transmission of malaria in these particular borders involved ecological, environmental, biological and social factors, which are expressed in the high social vulnerability of the population living and circulating in the border zone, favoring the occurrence of outbreaks and the maintenance of the disease.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Impactos na Saúde/análise , Saúde na Fronteira , Meio Ambiente , Migração Humana , Determinantes Sociais da Saúde , Malária/transmissão , Malária Vivax
16.
Saúde Soc ; 29(2): e180196, 2020.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1099342

RESUMO

Resumo Este artigo objetivou analisar o tratamento dado ao tema da saúde em região de fronteira no âmbito do Mercado Comum do Sul (Mercosul) e da União das Nações Sul-Americanas (Unasul). Para isso, realizou-se uma pesquisa documental em arquivos disponíveis nos sítios eletrônicos dessas instituições. Os dados foram tratados com base na técnica de análise de conteúdo. No Mercosul, o tema é abordado em várias reuniões do Subgrupo de Trabalho da Saúde, com a proposta, inclusive, de criação de um consórcio Mercosul-Saúde, que não se efetivou. O que avançou foram propostas relativas à harmonização de normas gerais de vigilância sanitária e epidemiológica. A recente criação do Subgrupo de Trabalho Integração Fronteiriça 18 gera novas perspectivas sobre os processos de transfronteirização. Na Unasul, observa-se uma visão mais solidária sobre o tema da saúde em região de fronteira, tendo como ponto de partida a garantia do direito à saúde aos residentes nesses territórios. Pode-se concluir que ambas as instituições assumiram importante papel no desenvolvimento e no processo de integração da região. Em contraponto, a integração social aparece de forma incipiente. Cabe aos cidadãos sul-americanos, em especial aos fronteiriços, o desafio de reconhecerem-se como parte integrante desses organismos e lutarem pelo reconhecimento do direito à saúde como direito humano fundamental.


Abstract This article analyzed the treatment given to the subject of health in the border area concerning Mercosur and Unasur. For such, a documentary research was performed in archives available in the electronic websites of these institutions with the keywords "health" and "border". The data were analyzed using content analysis. In Mercosur, the subject is addressed in several meetings of the Subgroup on Health Work with the proposal of creating a Mercosur-Health consortium, which did not take effect. What it has advanced are proposals for the harmonization of general standards for health and epidemiological surveillance at borders. The recent creation of the Border Integration Working Subgroup 18 points to a greater concern with cross-translational processes. In Unasur, a more sympathetic view on the health issue in border area is observed, starting from the guarantee of the right to health to residents in these territories. Both institutions are shown to have played an important role in the development and integration process of the area. In contrast, social integration appears in an incipient manner. It is the responsibility of South American citizens, especially the border people, to recognize themselves as an integral part of these organizations and to fight for the recognition of the right to health as a fundamental human right.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Áreas de Fronteira , Vigilância Sanitária , Direito Sanitário , Saúde na Fronteira , Mercosul , Monitoramento Epidemiológico , União de Nações Sul-Americanas
17.
Rev. panam. salud pública ; 44: e9, 2020. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1101775

RESUMO

ABSTRACT Objective. To assess the association between intersectional disadvantage and clinically significant depressive symptoms (CSDS), describing the magnitude of social inequalities in the prevalence of symptoms among adult women in Tijuana, Mexico. Methods. This was a cross-sectional study. CSDS were assessed using the Centers for Epidemiological Studies Depression Scale among a probability sample of 2 345 women from 18 - 65 years of age in 2014. CSDS prevalence was calculated according to categories of three social stratifiers: socioeconomic status (SES), educational attainment, and fertility (number of children). Social inequality was measured with the slope index of inequality (SII) and the concentration index (CIx). Intersectionality among stratifiers was explored descriptively and with multivariable regression analysis. Results. CSDS prevalence was 17.7% (95%CI: 15.1% - 21.0%). The SII and CIx showed inequity in all social stratifiers. The absolute difference in CSDS prevalence between the lowest and highest ends of the SES gradient was 21.9% (95%CI: 21.5% - 22.4%). Among the most disadvantaged women, i.e., those at the intersection of lowest SES, lowest educational attainment, and highest fertility, the CSDS prevalence was 39.5% (95% CI: 26.0% - 52.9%). Conclusions. Disadvantage along multiple axes was associated with CSDS. Efforts to improve the mental health of women should include equity-oriented policies that address its social determinants.(AU)


RESUMEN Objetivo. Evaluar la asociación entre la desventaja interseccional y los síntomas depresivos clínicamente significativos (SDCS), y describir la magnitud de las desigualdades sociales en la prevalencia de síntomas en mujeres adultas de Tijuana, México. Métodos. Se realizó un estudio transversal. Se evaluaron los SDCS utilizando la Escala de Depresión de los Centros de Estudios Epidemiológicos, en una muestra probabilística de 2 345 mujeres de 18 a 65 años, en 2014. Se calculó la prevalencia de SDCS según las categorías de tres estratificadores sociales: nivel socioeconómico, nivel educativo y fertilidad (número de hijos). Se midió la desigualdad social mediante el índice de desigualdad de la pendiente y el índice de concentración. Se exploró la interseccionalidad entre los estratificadores de manera descriptiva y con análisis de regresión multivariable. Resultados. La prevalencia de SDCS fue de 17,7% (IC 95%: 15,1% - 21,0%). El índice de desigualdad de la pendiente y el índice de concentración mostraron desigualdad en todos los estratificadores sociales. La diferencia absoluta en la prevalencia de SDCS entre los extremos inferior y superior del gradiente de nivel socioeconómico fue de 21,9% (IC 95%: 21,5% - 22,4%). Entre las mujeres más desfavorecidas (las que se encuentran en la intersección del nivel socioeconómico más bajo, el nivel educativo más bajo y la fertilidad más alta) la prevalencia de SDCS fue de 39,5% (IC 95%: 26,0% - 52,9%). Conclusiones. La desventaja a lo largo de múltiples ejes se asoció con SDCS. Los esfuerzos para mejorar la salud mental de las mujeres deben incluir políticas orientadas a la equidad que aborden sus determinantes sociales.(AU)


RESUMO Objetivo. Avaliar a associação entre a sobreposição de desvantagens e sintomas depressivos clinicamente significativos (SDCS), descrevendo a magnitude das desigualdades sociais na prevalência de sintomas entre mulheres adultas em Tijuana, México. Métodos. Foi realizado um estudo transversal. Os SDCS foram avaliados em 2014 por meio da escala Center for Epidemiologic Studies - Depression (CES-D) em uma amostra probabilística de 2 345 mulheres de 18 a 65 anos. A prevalência de SDCS foi calculada de acordo com as categorias de três estratificadores sociais: nível socioeconômico (NSE), nível educacional e fertilidade (número de filhos). A desigualdade social foi medida pelo índice angular de desigualdade e pelo índice de concentração. A sobreposição entre os estratificadores foi explorada de forma descritiva e por análise de regressão multivariada. Resultados. A prevalência de SDCS foi de 17,7% (IC95%: 15,1% a 21,0%). O índice angular de desigualdade e o índice de concentração mostraram desigualdade em todos os estratificadores sociais. A diferença absoluta na prevalência de SDCS entre os extremos mais baixo e mais alto do gradiente de NSE foi de 21,9% (IC95%: 21,5% a 22,4%). Entre as mulheres mais desfavorecidas, ou seja, as que se encontram na intersecção entre a NSE mais baixa, o menor nível educacional e a maior fertilidade, a prevalência de SDCS foi de 39,5% (IC95%: 26,0% a 52,9%). Conclusões. A desvantagem ao longo de múltiplos eixos foi associada aos SDCS. As iniciativas para melhorar a saúde mental das mulheres devem incluir políticas orientadas para a equidade que considerem os determinantes sociais da saúde mental.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Saúde da Mulher/tendências , Depressão/epidemiologia , Disparidades nos Níveis de Saúde , Determinantes Sociais da Saúde , Estudos Transversais/instrumentação , Saúde na Fronteira , México/epidemiologia
18.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 12: 398-404, jan.-dez. 2020. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1053328

RESUMO

Objetivo: estimar a prevalência da Síndrome de Burnout entre trabalhadores de uma universidade na fronteira franco brasileira e verificar os fatores associados. Método: estudo transversal e descritivo realizado com 53 trabalhadores de uma universidade localizada na fronteira franco brasileira, através de formulários eletrônicos (google docs). Resultados: predomínio do sexo masculino (56,6%), faixa etária de 30 a 39 anos (64,2%), solteiros (47,2%), se declaram pardos (49,1%), especialistas (34%) e sem filhos (75,5%). Destes, 26,4% indivíduos tem a possibilidade de desenvolver a síndrome, 37,8% estão em fase inicial da síndrome, 22,6% a síndrome começa a se instalar e 13,2% estar em uma fase considerável da síndrome, tendo como preditor a variável sexo (p=0,01). Conclusão: nenhum dos entrevistados pontuou na categoria (nenhum indício de Burnout), o que torna preocupante as condições de trabalhos que estão submetidos, sendo imperativo medidas preventivas que retardem ou impossibilitem o adoecimento mental dentre a população investigada


Objective: to estimate the prevalence of Burnout Syndrome among university workers at the Brazilian Free Frontier and to verify the associated factors. Method: a cross - sectional and descriptive study carried out with 53 workers from a university located on the Brazilian - Brazilian border, using electronic forms (google docs). Results: male (56.6%), 30 to 39 years old (64.2%), single (47.2%), brown (49.1%), specialists (34%) and without children (75.5%). Of these, 26,4% individuals have the possibility to develop the syndrome, 37,8% are in the initial phase of the syndrome, 22,6% the syndrome begins to settle and 13,2% are in a considerable phase of the syndrome, having as predictor the gender variable (p = 0.01). Conclusion: none of the interviewees scored in the category (no evidence of Burnout), which makes the conditions of work that are submitted worrisome, being imperative preventive measures that delay or prevent mental illness among the population investigated


Objetivo: estimar la prevalencia del Síndrome de Burnout entre trabajadores de una universidad en la frontera franca brasileña y verificar los factores asociados. Método: estudio transversal y descriptivo realizado con 53 trabajadores de una universidad ubicada en la frontera franca brasileña, a través de formularios electrónicos (google docs). Resultados: predominio del sexo masculino (56,6%), grupo de edad de 30 a 39 años (64,2%), solteros (47,2%), se declaran pardos (49,1%), especialistas (34%), y sin hijos (75,5%). De estos, 26,4% individuos tienen la posibilidad de desarrollar la síndrome, 37,8% están en fase inicial del síndrome, 22,6% a síndrome comienza a instalarse y 13,2% estar en una fase considerable de la síndrome, teniendo como predictor la variable sexo (p = 0,01). Conclusión: ninguno de los entrevistados puntuó en la categoría (ningún indicio de Burnout), lo que hace preocupante las condiciones de trabajos que están sometidos, siendo imperativo medidas preventivas que retarden o imposibiliten el enfermo mental entre la población investigada


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Esgotamento Profissional/epidemiologia , Saúde na Fronteira , /prevenção & controle , Universidades/estatística & dados numéricos , Estudos Transversais , Saúde do Trabalhador , Guiana Francesa/epidemiologia
19.
Ciênc. cuid. saúde ; 18(4): e43582, 20190804.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1120048

RESUMO

Objective:to understand the dynamics of cross-border access to health services. Method:exploratory, descriptive and field research in four twin cities of Paraná (Foz do Iguaçu, Guaíra, Santo Antônio do Sudoeste and Barracão). Data were obtained through semi-structured interviews applied to health managers and submitted to the thematic content analysis proposed by Bardin. Results: it was observed in the study four thematic categories critically discussed with the literature a) there is a greater reception in smaller municipalities, especially in primary care; b) financing as a major barrier to cross-border access; c) the discretionary decision of the health professional at the time of care due to the absence of institutionalized long-lasting guidelines. Final considerations: it has been found that access to cross-border health services is unstable and confusing, but the dissemination of integrative thinking and solidarity among population from the local level may contribute to broadening the idea of citizenship and cross-border hosting.


Objetivo: compreender a dinâmica de acesso do transfronteiriço aos serviços de saúde. Método: pesquisa exploratória, descritiva e de campo em quatro cidades gêmeas do Paraná (Foz do Iguaçu, Guaíra, Santo Antônio do Sudoeste e Barracão). Os dados foram obtidos por meio de entrevista semiestruturada aplicada aos gestores de saúde e submetidos à análise temática de conteúdo proposta por Bardin. Resultados: quatro categorias temáticas discutidas criticamente com a literatura, observou-se no estudo que a) há um maior acolhimento nos municípios menores, sobretudo na atenção básica; b) o financiamento como principal entrave para o acesso do transfronteiriço; c) a decisão discricionária do profissional de saúde no momento do atendimento face à ausência de diretrizes institucionalizadas que perdurem. Considerações finais: verificou-se que o acesso ao serviço de saúde do transfronteiriço é instável e confuso, mas a disseminação do pensamento integrador e de solidariedade entre os povos, a partir do nível local, poderá contribuir para ampliar a noção de cidadania e de acolhimento ao transfronteiriço.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Saúde na Fronteira , Acesso aos Serviços de Saúde , Atenção Primária à Saúde , Acolhimento , Financiamento da Assistência à Saúde , Política de Saúde , Serviços de Saúde
20.
Cogit. Enferm. (Online) ; 24: e61110, 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1055922

RESUMO

RESUMO Objetivo: analisar a trajetória do financiamento público com ações e serviços de saúde em quatro municípios fronteiriços do Paraná/Brasil, no período de 2000 a 2016. Método: pesquisa quantitativa desenvolvida com dados do Sistema de Informação sobre Orçamentos Públicos em Saúde, analisados por meio de estatística descritiva simples. Resultados: os resultados mostram crescimento dos valores absolutos e relativos aplicados em ações e serviços de saúde ao longo do período; maior participação dos municípios no financiamento; e certo reconhecimento da problemática da fronteira pelos governos federal e estadual por meio de programas específicos. Conclusão: o problema do financiamento da saúde em municípios de fronteira não está equacionado no período posterior à promulgação da Emenda Constitucional nº 29, em 2000, face ao subfinanciamento crônico do sistema e da interrupção de programas específicos. Os resultados contribuem para melhor compreensão acerca do direito à saúde dos residentes na fronteira.


RESUMEN Objetivo: evaluar cómo ocurre la financiación pública con acciones y servicios de salud en cuatro municipios de frontera de Paraná/Brasil, en el periodo de 2000 a 2016. Método: investigación cuantitativa desarrollada con datos del Sistema de Información sobre Presupuestos Públicos en Salud, analizados por medio de estadística descriptiva simple. Resultados: los resultados apuntan crecimiento de los valores absolutos y relativos aplicados en acciones y servicios de salud a lo largo del periodo; mayor participación de los municipios en la financiación; y algún reconocimiento de la problemática de la frontera por los gobiernos federal y estadual por medio de programas específicos. Conclusión: el problema de la financiación de la salud en municipios de frontera no fue investigado en el periodo posterior a la promulgación de la Enmienda Constitucional nº 29, en 2000, considerando la subfinanciación crónica del sistema y la interrupción de programas específicos. Los resultados contribuyen para la comprensión acerca del derecho a la salud de las personas que viven en la frontera.


ABSTRACT Objective: To analyze the history of public funding of health actions and services in four bordering municipalities of Paraná/Brazil, from 2000 to 2016. Method: Quantitative study that uses data from the Information System on Public Health Budgets (SIOPS), analyzed through simple descriptive statistics. Results: The results show the growth of absolute and relative values applied in healthcare actions and services over the study period; greater participation of the municipalities in the funding, and a bit of recognition of the issues related to the border region by the federal and state governments, through the implementation of specific programs. Conclusion: The problem of health funding in border municipalities was not solved after the enactment of Constitutional Amendment No. 29, in 2000, due to the chronic underfunding of the system and the discontinuation of specific programs. The results contribute to a better understanding of the right to health of border residents.


Assuntos
Humanos , Gestão em Saúde , Saúde na Fronteira , Financiamento da Assistência à Saúde , Sistema Único de Saúde , Gastos em Saúde
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...