Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. j. pharm. sci ; 49(2): 251-261, Apr.-June 2013. ilus, graf, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-680636

RESUMO

Nanotechnology applies to diverse sectors of science. In cosmetic area, investments have strengthened the idea that nanoproducts provide innumerable benefits to consumers. Extreme exposition to solar light can cause undesirable effects, thus, adding UV filters in cosmetic products are often used as prevention. Ethylhexyl methoxycinnamate and benzophenone-3 are UV filters widely used in sunscreen formulations, this UV filters absorb UVB and UVA radiation, respectively. In this study, sunscreen formulations were developed as nano and macroemulsion, but composed by the same raw material. Nanoemulsion was obtained by phase inversion temperature method (PIT). Physical and functional properties were evaluated by visual analysis, particle size distribution and by diffuse reflectance spectrophotometry. Achieved nanoemulsion showed bluish brightness aspect, less apparent consistency than macroemulsion, stability longer than 48 hours (22.0 ± 2.0 °C) and bimodal particle size distribution with average (mean) sizes around 10 nm (61%) and 4.5 µm (39%). Macroemulsion showed milky aspect, higher consistency than nanoemulsion, instability after 48 hours (22.0 ± 2.0 °C) and bimodal particle size distribution with average (mean) size around 202 nm (9%) and 10.4 µm (91%). Effectiveness profile of sunscreen formulations remained apparently similar, based on achieved results of in vitro SPF, UVA/UVB ratio and critical wavelength assays.


A nanotecnologia se aplica a diversos setores da ciência. Na área de cosméticos, os investimentos têm reforçado a idéia de que nanoprodutos oferecem inúmeros benefícios para os consumidores. A exposição excessiva à luz solar pode causar efeitos indesejáveis, logo, a adição de filtros UV em produtos cosméticos é frequentemente usada como prevenção. O p-metoxicinamato de octila e a benzofenona-3 são filtros UV amplamente utilizados em formulações de protecção solar, que absorvem radiações UVB e UVA, respectivamente. Neste estudo, desenvolveram-se formulações de protetores solares na forma de nano e macroemulsão, mas compostos pelas mesmas matérias-primas. A nanoemulsão foi obtida pelo método da temperatura de inversão de fases (PIT). As propriedades físicas e funcionais foram avaliadas por análise visual, distribuição de tamanho de partículas e por espectrofotometria de reflectância difusa. A nanoemulsão obtida apresentou brilho azulado, menor consistência aparente quando comparada `a macroemulsão, estabilidade superior a 48 horas (22,0 ± 2,0 ° C) e distribuição de tamanhos de partícula bimodal, com média (média) de tamanhos ao redor de 10 nm (61%) e 4,5 µm (39%) . A macroemulsão apresentou aspecto leitoso, maior consistência aaprente do que nanoemulsão, instabilidade após 48 horas (22,0 ± 2,0 ºC) e distribuição de tamanhos de partícula bimodal, com média (média) de tamanhos ao redor de 202 nm (9%) e 10,4 µm (91%). O perfil de eficácia das formulações fotoprotetoras permaneceu aparentemente similar, com base em resultados obtidos por ensaios de FPS in vitro, relação UVA/UVB e comprimento de onda crítico.


Assuntos
Técnicas In Vitro/estatística & dados numéricos , Tamanho da Partícula , Protetores Solares/análise , Benzofenonas/análise , Nanotecnologia , Inversão Térmica , Filtros Ultravioletas
2.
Vitae (Medellín) ; 11(1/2): 13-19, sept. 2003-mar. 2004. ilus, graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-383636

RESUMO

El efecto de la adición de iones calcio, concentración de proteína y temperatura, en la capacidad emulsificante y estabilizadora del caseinato de sodio (NaCn) es estudiado empleando emulsiones O/W (19.35por ciento aceite de girasol). La capacidad emulsificante de las dispersiones de caseinato de sodio preparadas a 4 ºC y 25 ºC, sin adición de iones calcio, es muy similar, generando emulsiones con tamaños promedio de partícula en el intervalo 1.0-1.5 mm. Al adicionar iones calcio a las dispersiones de caseinato de sodio produce la floculación de las gotas de la emulsión para cantidades de CaCl2 superiores al valor de concentración crítica de iones calcio (VCC). El VCC es dependiente de la temperatura, mostrando mayores valores a 4 ºC en comparación con los observados a 25 ºC. Para concentraciones de iones calcio inferiores al VCC, la capacidad emulsificante y estabilizante del caseinato de sodio no es afectada y muestra valores comparables a las emulsiones sin adición de iones calcio. Se logra establecer que la emulsión preparada a 4 ºC, 3 por ciento NaCn y 30 mM CaCl2 podría ser usada en la elaboración de derivados lácteos enriquecidos con calcio conservando las capacidades emulsificantes y estabilizantes del caseinato de sodio.


Assuntos
Laticínios , Emulsões , Inversão Térmica , Proteínas
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...