Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 496
Filtrar
1.
Pergunta e resposta em Português | SOF - Segunda opinião formativa | ID: sof-43560

RESUMO

Pode-se utilizar os abridores de boca durante tratamentos que podem ser mais longos, pois os mesmos auxiliam na proteção da Articulação Temporomandibular – ATM(1). Aconselha-se também que o profissional durante a anamnese questione se o paciente já apresenta algum tipo de Disfunção da Articulação Temporomandibular – DTM, ou se já sofreu alguma luxação da mandíbula(1). Evitar atendimentos longos e caso não seja possível, promover durante o atendimento momentos de descanso da articulação(1). Em alguns casos mais graves, ou casos de pacientes que já tem o histórico de luxação, é mais indicado encaminhar para o dentista buco-maxilo facial para que medidas de controle sejam adotadas(1).


Assuntos
Cirurgia Bucal/métodos , Luxações Articulares , Assistência Odontológica
2.
Preprint em Português | SciELO Preprints | ID: pps-1237

RESUMO

Introduction: The world health organization in March 2020, considered about coronavirus infection, a public health emergency and in April recognized it as a pandemic. COVID-19 is highly infectious, with transmission mainly through saliva droplets and contaminated surfaces. Because there is no vaccine or effective treatment, the best way to prevent infection is through social distance and the use of masks. Quarantine has been used as a public health measure to contain or minimize the spread of coronavirus in several countries, demonstrating a positive role in the prevention and control of the epidemic. However, the negative psychological impact was observed in the general population. Psychosocial factors contribute to the establishment of some diseases, such as temporomandibular disorders (TMD), which have a complex and multifactorial etiology. Among TMD risk factors, biopsychosocial factors must be considered both in the etiology and in the triggering of signs and symptoms. Thus, our objective was to assess the influence of the COVID-19 pandemic on levels of anxiety, stress and orofacial pain in desire with and without TMD. Methods: Research participants were divided into two groups: experimental group (EG) patients with TMD and control group (CG), without TMD. The Beck Anxiety Scale (BAI), Perceived Stress Scale (PSS) and Oral Analog Scale were used in this study. Results: The association between variables analyzed using Pearson's correlation was statistically significant (p-value ≤ α) for BAI and PSS with a TMD. Conclusion: Although the COVID 19 pandemic has had a psychological impact on the general population, patients with TMD have higher levels of anxiety and stress than the control group.


Introdução: A organização mundial de saúde em março de 2020 considerou o surto de infecção pelo coronavirus uma emergência de saúde pública e em abril reconheceu ser uma pandemia. A COVID-19 é altamente infecciosa, com transmissão principalmente por gotículas de saliva e por superfícies contaminadas. Por não ter vacina e nem tratamento eficaz a melhor forma de prevenir a infecção é pelo distanciamento social e uso de máscaras. A quarentena tem sido usada como uma medida de saúde pública para conter ou minimizar o surto de coronavirus em vários países, demonstrando um papel positivo na prevenção e controle da epidemia. Contudo o impacto psicológico negativo foi observado na população em geral. Os fatores psicossociais contribuem para o estabelecimento de algumas doenças como a disfunções temporomandibulares que possui uma etiologia complexa e multifatorial. Dentre os fatores de risco de DTM, os biopsicossociais devem ser considerados tanto na etiologia como no desencadeamento dos sinais e sintomas. Com isso, nosso objetivo foi avaliar a influência da pandemia por COVID-19 nos níveis de ansiedade, estresse e dor orofacial em indivíduos com e sem DTM. Métodos: Os participantes da pesquisa foram divididos em dois grupos: grupo experimental (GE) pacientes com DTM e grupo controle (GC) indivíduos sem DTM. A Escala de Ansiedade de Beck (BAI), Escala de Estresse percebido (PSS) e Escala Analógica Oral foram utilizadas nesse estudo. Resultados: A associação entre variáveis analisada por meio da correlação de Pearson foi estatisticamente significativa (p-value ≤ α) para do BAI e PSS com a DTM. Conclusão: Apesar da Pandemia do COVID 19 ter gerado impacto psicológico na população em geral, os pacientes com DTM apresentaram níveis de ansiedade e estresse maiores que o grupo controle.

3.
SMAD, Rev. eletrônica saúde mental alcool drog ; 16(3): 64-72, jul.-set. 2020. ilus
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-1150192

RESUMO

OBJETIVO: analisar parâmetros clínicos sugestivos de sensibilização central em mulheres com disfunção temporomandibular dolorosa crônica antes e após uma intervenção baseada em mindfulness. MÉTODO: onze mulheres com idade entre 27 e 44 anos (36,36 ± 5,61), com diagnóstico de disfunções temporomandibulares dolorosa crônica (Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders), participaram do estudo. A hiperalgesia, a alodinia e o limiar de dor à pressão foram avaliados em pontos trigeminais e extra-trigeminais antes e após a intervenção baseada em mindfulness, bem como a aplicação do questionário Mindful Attention Awareness Scale. O programa de mindfulness de 8 semanas foi oferecido às participantes do estudo, com base no protocolo Mindfulness Trainings International, em sessões semanais de 2 horas e uma sessão de 4 horas. RESULTADOS: houve redução significativa da alodinia, da hiperalgesia e aumento do limiar de dor à pressão, além de aumento significativo do nível de atenção plena (p < 0,05) enquanto marcador de efetividade da intervenção baseada em mindfulness oferecida. CONCLUSÃO: índices mais saudáveis nos parâmetros clínicos sugestivos de sensibilização central investigados após a intervenção, representam melhora significativa na relação da pessoa com quadro de enfermidade crônica geradora de experiências desagradáveis contínuas como a disfunções temporomandibulares.


OBJECTIVE: manifestations of allodynia and hyperalgesia are commonly present in chronic painful temporomandibular disorder. Studies point to the benefits of people with chronic pain undergoing mindfulness-based interventions, by demonstrating brain, hormonal, and clinical changes. This study aimed to analyze clinical parameters suggestive of central sensitization (pressure pain threshold, allodynia, and hyperalgesia) in women with chronic painful temporomandibular disorder before and after a mindfulness-based intervention, through a before-and-after intervention study, longitudinal, uncontrolled. METHOD: the analysis included 11 women chosen at random from a total of 20, aged between 27 and 44 years (36.36 ± 5.61), diagnosed with chronic painful temporomandibular disorder according to the Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders protocol and who completed the 8-week mindfulness-based intervention program. Hyperalgesia, allodynia, and pressure pain threshold were tested at trigeminal and extra-trigeminal points before and after the intervention as well as the application of the questionnaire to measure the level of mindfulness (Mindful Attention Awareness Scale). The 8-week mindfulness program was offered to the study participants, based on the Mindfulness Trainings International - protocol, in weekly 2-hour sessions and a 4-hour session (immersion). RESULTS: the results pointed to a reduction in allodynia, hyperalgesia and an increase in pressure pain threshold, with significant differences in several tested points (p <0.05). The changes identified were accompanied by a significant increase in the level of mindfulness (p < 0.05). CONCLUSION: healthier indexes in clinical parameters suggestive of central sensitization investigated after the intervention represent a significant improvement in the person's relationship with a chronic illness that generates continuous unpleasant experiences such as temporomandibular disorder. Thus, the practice of mindfulness represents an appropriate and particularly interesting care because it is a low-cost, non-invasive intervention with low evidence of adverse effects.


OBJETIVO: las manifestaciones de alodinia y hiperalgesia y están comúnmente presentes en lo trastorno temporomandibular doloroso crónico. Los estudios señalan los beneficios de las personas con dolor crónico que se someten a intervenciones basadas en la atención plena, al demostrar cambios cerebrales, hormonales y clínicos. El objetivo de este estudio fue analizar parámetros clínicos sugestivos de sensibilización central (umbral de dolor por presión, alodinia e hiperalgesia) en mujeres con trastorno temporomandibular doloroso crónico antes y después de una intervención basada en la atención plena, a través de un estudio de intervención antes y después, longitudinal, sin control. MÉTODO: el análisis incluyó a 11 mujeres elegidas al azar de un total de 20, con edades entre 27 y 44 años (36.36 ± 5.61), diagnosticadas con trastorno temporomandibular doloroso crónico de acuerdo con protocolo Criterios de diagnóstico para trastornos temporomandibulares y que completaron el 8- programa de intervención basado en mindfulness de una semana. La hiperalgesia, la alodinia y el umbral de dolor por presión se probaron en los puntos trigémino y extra-trigémino antes y después de la intervención, así como también en la aplicación del cuestionario para medir el nivel de atención plena (Escala de conciencia de atención plena). El programa de atención plena de 8 semanas se ofreció a los participantes del estudio, basado en el protocolo Mindfulness Trainings International, en sesiones semanales de 2 horas y una sesión de 4 horas (inmersión). RESULTADOS: los resultados apuntaron a una reducción en la alodinia, hiperalgesia y un aumento en la umbral de dolor por presión, con diferencias significativas en varios puntos probados (p <0.05). Los cambios identificados fueron acompañados por un aumento significativo en el nivel de atención plena (p <0.05), como un marcador de la efectividad de la capacitación ofrecida para la práctica de la atención plena. CONCLUSIÓN: los índices más saludables en los parámetros clínicos sugestivos de sensibilización central investigados después de la intervención, representan una mejora significativa en la relación de la persona con una enfermedad crónica que genera experiencias continuas desagradables como trastorno temporomandibular doloroso crónico. Por lo tanto, la práctica de la atención plena representa una atención aplicable y particularmente interesante porque es una intervención no invasiva de bajo costo con poca evidencia de efectos adversos.


Assuntos
Humanos , Feminino , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Doença Crônica , Inquéritos e Questionários , Limiar da Dor , Dor Crônica , Atenção Plena , Hiperalgesia
4.
Codas ; 32(4): e20190132, 2020.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-32321007

RESUMO

PURPOSE: This study aimed at validating the MBGR Orofacial Myofunctional Assessment Protocol (MBGR Protocol) for adults with Temporal Mandibular Disorders (TMD). METHODS: The study sample was composed of 30 adults: 15 with TMD (disc displacement with reduction according to the Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders) and 15 control individuals. The validation process encompassed the content, criterion, and construct of the protocol, as well as its inter- and intra-rater agreement levels and sensitivity and specificity values, considering a 5% statistical significance level. RESULTS: The following validities were confirmed: of content, as the MBGR Protocol covers all functional issues present in patients with TMD; of criterion, with significant correlations between the MBGR and Orofacial Myofunctional Evaluation with Scores (OMES) protocols; of construct, differentiating individuals with and without Orofacial Myofunctional Disorders (OMD) as for pain on palpation and mandible range of motion, with significant correlation between the MBGR clinical evaluation and that using a digital algometer, as well as confirmation of the instrumental assessment for the breathing mode classification. Agreement ranged from poor to very good and from reasonable to very good for the inter- and intra-rater power analyses, respectively. High sensitivity and specificity values were observed. CONCLUSION: The MBGR Protocol proved to be valid for use in adults presented with TMD with disc displacement with reduction and controls, covering all aspects that enable the analysis of OMD in these individuals.


Assuntos
Transtornos de Deglutição/diagnóstico , Músculos Faciais/fisiopatologia , Mandíbula/fisiopatologia , Programas de Rastreamento/instrumentação , Transtornos da Articulação Temporomandibular/diagnóstico , Adolescente , Adulto , Estudos de Casos e Controles , Transtornos de Deglutição/fisiopatologia , Feminino , Humanos , Masculino , Programas de Rastreamento/estatística & dados numéricos , Transtornos dos Movimentos/diagnóstico , Transtornos dos Movimentos/fisiopatologia , Medição da Dor , Sensibilidade e Especificidade , Transtornos da Articulação Temporomandibular/fisiopatologia , Adulto Jovem
5.
Arq. odontol ; 56: 1-10, jan.-dez. 2020. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1104186

RESUMO

Objetivo: Avaliar a prevalência e o grau de gravidade da DTM em policiais militares e analisar a associação entre DTM e hábitos parafuncionais. Métodos: Realizou-se uma pesquisa transversal com abordagem quantitativa. A amostra foi composta por 255 policiais militares, com idade entre 20 a 53 anos, de ambos os gêneros, nos estados do Maranhão, Pará e Tocantins. Foram utilizados três questionários para avaliar variáveis de caracterização amostral, prevalência e gravidade da DTM e hábitos parafuncionais. Os questionários foram enviados por plataforma eletrônica (Google Forms). Foram utilizados o teste qui-quadrado de Pearson ou o teste Exato de Fisher e Odds Ratio. Resultados: Observou-se a presença da Disfunção Temporomandibular em 66,3% dos pesquisados, dos quais 40,4% apresentaram a disfunção no grau leve, 21,6% no grau moderado e 4,3% no grau grave. Houve associação significativa entre os hábitos parafuncionais de ranger e apertar dentes, roer unhas, morder objetos, morder bochecha, mastigar e dormir de um lado só e apoiar a mão da mandíbula com a DTM (p < 0,05). A gravidade leve não apresentou associação estatisticamente significativa com os hábitos, apenas os graus moderado e grave. Conclusão: Concluiu-se que 66,3% dos pesquisados apresentaram DTM, sendo maior a prevalência do grau leve e houve associação entre a DTM e os hábitos parafuncionais, com exceção aos de mascar chiclete e chupar dedo.


Aim: To evaluate the prevalence and severity of Temporomandibular disorder (TMD) in officers of the police force and to analyze the association between TMD and parafunctional habits. Methods: A cross-sectional research with a quantitative approach was carried out. The sample consisted of 255 police officers, from 20 to 53 years of age, of both genders, in the states of Maranhão, Pará, and Tocantins. Three questionnaires were used to evaluate variables of sample characterization, prevalence, and severity of TMD and parafunctional habits. The questionnaires were sent via electronic platform (Google Forms). Pearson's chi-square test or Fisher's exact test and Odds Ratio were used. Results: The presence of Temporomandibular Dysfunction was observed in 66.3% of those surveyed, of whom 40.4% presented the dysfunction in a mild degree, 21.6% in a moderate degree, and 4.3% in a severe degree. A significant association was observed between parafunctional habits of grinding and clenching teeth, biting nails, biting objects, biting cheeks, chewing and sleeping on one side, and resting one ́s hand on the jaw with TMD (p < 0.05). Mild severity showed no statistically significant association with habits, only moderate and severe degrees. Conclusion: It was concluded that 66.3% of those surveyed had TMD, with a higher prevalence of the mild degree. In addition, an association was observed between TMD and parafunctional habits, with the exception of chewing gum and thumb sucking.


Assuntos
Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Índice de Gravidade de Doença , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular , Polícia , Hábitos , Ansiedade , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários , Estresse Ocupacional
6.
São Paulo; s.n; 20200000. 231 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1119544

RESUMO

Nesta dissertação são apresentados resultados preliminares de estudo clínico randomizado duplo cego, que visa analisar a influência de diferentes protocolos de Terapia de Fotobiomodulação (TFBM) com laser, somada a medidas educativas, na dor, na qualidade de vida e na percepção da limitação funcional mandibular de pacientes com DTM. Foram diagnosticados com auxílio dos Critérios Diagnósticos para Pesquisa em Disfunção Temporomandibular (RDC/TMD) 40 participantes que apresentavam dor muscular e articular, com deslocamento de disco ou não. Todos os participantes foram orientados quanto à etiologia, prognóstico e autocuidados para DTM e distribuídos entre: G1, TFBM placebo (SHAM); G2, TFBM com laser vermelho (660 nm, 88 J/cm2, 100 mW, 3 J/ponto); G3, TFBM com laser infravermelho (808 nm, 88 J/cm2, 100 mW, 3J /ponto); e G4, TFBM com laser vermelho e infravermelho alternados entre as sessões. O tratamento foi composto de 8 sessões, 2 vezes por semana, com irradiação de dois pontos em cada uma das seguintes estruturas: ATM, músculo masseter e músculo temporal, bilateralmente. Os resultados das terapias propostas foram analisados por meio de Escala Visual Analógica (EVA), questionários de qualidade de vida SF-36 e OHIP-14, e questionário de limitação funcional mandibular MFIQ. Os dados para análise da efetividade dos tratamentos foram coletados nos tempos: T1, inicial; T2, após a primeira sessão de tratamento; T3, ao final do tratamento; e T4, após 30 dias do fim do tratamento. Os grupos foram comparados por meio de análise de variância (ANOVA) e Teste de Tukey. Para a dor espontânea em EVA, todos os grupos (placebo e ativos) apresentaram resultados positivos a partir da primeira sessão de TFBM (p<0,05). A TFBM influenciou positivamente diversos domínios da qualidade de vida, geral e relacionada à saúde bucal (p<0,05). Todos os grupos evoluíram quanto à sua percepção funcional mandibular com o tratamento proposto (p<0,05), de maneira similar. Os benefícios da terapia perduraram 30 dias após o tratamento. Pode-se concluir que a TFBM, associada a medidas educativas de autocuidado, impacta positivamente a qualidade de vida de indivíduos com DTM.


Assuntos
Fototerapia , Qualidade de Vida , Dor Facial , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular , Aconselhamento , Terapia com Luz de Baixa Intensidade , Lasers
7.
São Paulo; s.n; 20200000. 233 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1119546

RESUMO

A terapia de fotobiomodulação (TFBM) com laser em baixa intensidade é empregada para o alívio da dor em diversas condições clínicas, incluindo as disfunções temporomandibulares (DTM). A dor musculoesquelética com frequência produz mudanças no comportamento motor, assim, é comum pacientes com DTM apresentarem limitações nos movimentos mandibulares. Esta análise preliminar de um ensaio clínico randomizado e duplo-cego investigou a influência de diferentes protocolos de TFBM com laser em baixa intensidade, associados a medidas de autocuidado, na dor e mobilidade mandibular de pacientes com DTM. Foram selecionados 40 participantes que apresentavam dor muscular e articular, com deslocamento de disco ou não. O exame clínico foi conduzido com base nos Critérios Diagnósticos de Pesquisa em Disfunção Temporomandibular (RDC/TMD). Todos os participantes receberam medidas educativas de autocuidados em DTM, e foram acompanhados durante duas semanas. Após este período, foram reavaliados quanto aos critérios de inclusão e exclusão e, caso ainda apresentem dor muscular e articular acima de 4 cm em escala visual analógica (EVA), foram convidados a integrar a pesquisa. Os participantes foram distribuídos randomicamente em quatro grupos de tratamento (n=10): G1, TFBM placebo (SHAM); G2, TFBM com laser vermelho (660 nm, 88 J/cm2, 100 mW, 3 J/ponto, 12 pontos, ? 0,034 cm2); G3, TFBM com laser infravermelho (808 nm, 88 J/cm2, 100 mW, 3 J/ponto, 12 pontos, ? 0,034 cm2); e G4, TFBM com laser vermelho e infravermelho alternados entre as sessões. O tratamento era composto de 8 sessões de TFBM, 2 vezes por semana, adjuvante às medidas de autocuidado. Os resultados das terapias propostas foram analisados por meio de escala visual analógica para intensidade de dor espontânea e à palpação sobre a ATM, músculos masseter superficial e temporal anterior; limiar de dor à pressão (LDP) nos mesmos pontos; e amplitude dos movimentos mandibulares (abertura, lateralidades e protrusão). A coleta dos dados foi realizada nos tempos: T1, inicial; T2, após a primeira sessão de tratamento; T3, ao final do tratamento; e T4, 30 dias após a última sessão de TFBM. Para análise estatística foi empregado teste de ANOVA 2 fatores de medidas repetidas com post hoc de Tukey (p<0,05). Para as avaliações da dor espontânea reportada pelo paciente, dor à palpação no feixe anterior do músculo temporal, limiares de dor à pressão e extensão dos movimentos mandibulares, os tratamentos com laser ativos promoveram melhora semelhante à irradiação placebo. No entanto, a terapia de fotobiomodulação nos três protocolos apresentados foi superior ao tratamento placebo para a redução da dor à palpação do m. masseter superficial e ATM (p<0,05). A melhora alcançada se manteve 30 dias após o tratamento. Em conclusão, todos os protocolos de TFBM testados são capazes de reduzir a dor à palpação no m. masseter superficial e na ATM de indivíduos com DTM. Um ensaio clínico randomizado com um número maior de pacientes é necessário para determinar um protocolo efetivo de TFBM para o manejo da DTM.


Assuntos
Fototerapia , Dor Facial , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Limiar da Dor , Aconselhamento
8.
Rev. Salusvita (Online) ; 39(1): 229-254, 2020.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1140577

RESUMO

Uma grande parcela de odontólogos está optando pelo uso de toxina botulínica (TxB) em seus pacientes. Sua aplicação é diversa, podendo tanto ser utilizada para fins estéticos, como terapêuticos. Em estudos preliminares, a TxB tem sido usada com sucesso para tratar várias síndromes de dor, incluindo o disfunção temporomandibular (DTM). O objetivo deste trabalho é discutir a aplicação da toxina botulínica como forma de tratamento das disfunções temporomandibulares, além de revisar alguns estudos e técnicas de aplicação. Trata-se de uma revisão de literatura, realizada no mês de janeiro de 2019, referente aos últimos cinco anos, por meio das bases de dados online PubMED/Medline, Lilacs e Scielo. Os descritores utilizados foram: treatment and Botulinum toxins and disorders and temporomandibular joint como mecanismo de busca, sendo selecionados apenas os disponíveis em sua versão completa (Full Text). Um total de 136 artigos foram levantados, sendo 118 no Pubmed, com 58 selecionados disponíveis em sua versão completa (Full Text), após uma cautelosa seleção sobre o assunto. No Lilacs, foram encontrados 12 artigos, dos quais apenas 6 condiziam com assunto, e no Scielo, foram encontrados 6 artigos, nos quais 5 eram duplicados e 1 não condizia com o assunto. Mesmo existindo outras soluções tradicionais disponíveis, a toxina botulíca pode ser um tratamento viável, seguro e eficaz para muitas disfunções da musculatura facial e oral, principalmente em casos refratários ao tratamento convencional.


The use of botulinum toxin by dentists, in their patients, increased in recent times.It's a diverse treatment, it can be used both in esthetic or therapeutic purpose. In previous studies, botulinum toxin has been used successfully in the treatment of several pathological pains, including temporomandibular joint (TMJ) dysfunction. To discuss botulinum toxin use as a treatment for temporomandibular joint (TMJ) dysfunction, also review some studies and application techniques. This paper is a review of a recent articlein temporomandibular joint (TMJ) dysfunction treatment using botulinum toxin. The bibliographic research was done in January, 2019, in the last five years, through the online data bases PubMED / Medline, Lilacs and Scielo. The key words used in the search were "treatment" and "Botulinum toxin" and "dysfunction" and "temporomandibular ". Overall of 136 items were found. In the PubMED/Medline was found 118 papers and of those were selected only the available in Full text. After a careful selection on the papers about the subject, and limiting the search between the period from 1976 to 2019, 58 papers were chosen. In the other hand, on Lilacs, 12 papers were found, of which only 6 corresponded to the subject, and on the Scielo were found 6 papers in which 5 were duplicated and 1 did not agree to the subject. Even if other traditional solutions exists, the research shows that botulinum toxin is a viable, safe and effective treatment for many facial and oral musculature dysfunctions, mainly in refractory cases to conventional treatment.


Assuntos
Transtornos da Articulação Temporomandibular , Toxinas Botulínicas
9.
CoDAS ; 32(4): e20190132, 2020. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1101097

RESUMO

RESUMO Objetivo Este estudo visou validar o Protocolo de Avaliação Miofuncional Orofacial MBGR para adultos com DTM. Método Participaram 30 adultos, sendo 15 com DTM (deslocamento de disco com redução segundo o Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders) e 15 Controles. O processo de validação envolveu a validade de conteúdo, de critério e de construto, além da concordância inter e intra-avaliador, sensibilidade e especificidade. Considerou-se nível de significância de 5%. Resultados Foram confirmadas as validades de conteúdo, visto que o Protocolo MBGR abarca todas as questões funcionais presentes em indivíduos com DTM; de critério, com correlações significantes entre o MBGR e AMIOFE; e de construto, diferenciando indivíduos com e sem DMO quanto à dor à palpação e mobilidade mandibular, com correlação significante entre a avaliação clínica do MBGR e o uso do algômetro digital, bem como confirmação do exame instrumental para a classificação do modo respiratório. A força de concordância variou de pobre a muito boa para a análise interavaliador e de razoável a muito boa para intra-avaliador. Os valores de sensibilidade e especificidade foram elevados. Conclusão O Protocolo MBGR mostrou-se válido para aplicação em adultos com DTM com deslocamento de disco com redução e controles, contemplando todos os aspectos que possibilitam a análise das condições oromiofuncionais nesses indivíduos.


ABSTRACT Purpose This study aimed at validating the MBGR Orofacial Myofunctional Assessment Protocol (MBGR Protocol) for adults with Temporal Mandibular Disorders (TMD). Methods The study sample was composed of 30 adults: 15 with TMD (disc displacement with reduction according to the Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders) and 15 control individuals. The validation process encompassed the content, criterion, and construct of the protocol, as well as its inter- and intra-rater agreement levels and sensitivity and specificity values, considering a 5% statistical significance level. Results The following validities were confirmed: of content, as the MBGR Protocol covers all functional issues present in patients with TMD; of criterion, with significant correlations between the MBGR and Orofacial Myofunctional Evaluation with Scores (OMES) protocols; of construct, differentiating individuals with and without Orofacial Myofunctional Disorders (OMD) as for pain on palpation and mandible range of motion, with significant correlation between the MBGR clinical evaluation and that using a digital algometer, as well as confirmation of the instrumental assessment for the breathing mode classification. Agreement ranged from poor to very good and from reasonable to very good for the inter- and intra-rater power analyses, respectively. High sensitivity and specificity values were observed. Conclusion The MBGR Protocol proved to be valid for use in adults presented with TMD with disc displacement with reduction and controls, covering all aspects that enable the analysis of OMD in these individuals.

10.
Rev. Ciênc. Plur ; 5(2): 143-160, ago. 2019. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1021780

RESUMO

Introdução:A Disfunção Temporomandibular (DTM) é uma condição bastante frequente na população mundial e a identificação de fatores causais, junto ao seu tratamento é de suma relevância para a qualidade de vida dos indivíduos.Objetivo:Objetivou-se por meio de uma revisão integrativada literatura de todos os tipos de estudos, avaliar se a alteraçãode dimensão vertical impacta no aparecimento das disfunções temporomandibulares.Método:As estratégias de busca foram realizadas nas bases de dados "Cochrane Library", "MEDLINE", "Web of Science", "Scopus", "LILACS", "Scielo" e "Google Acadêmico", utilizando os seguintes descritores e/ou palavras: "Temporomandibular Joint Disorders"; "Craniomandibular Disorders"; "Occlusion Vertical Dimension"; "Occlusion Vertical Dimensions"; "Vertical Dimension of Occlusion"; "Vertical Dimension".Resultados:Um total de 4 artigos foram incluídos nesta revisão.A maioria dos estudos demostram que na presença de uma DVO diminuída, o sistema estomatognático é capaz de adaptar-se, não provocando o aparecimento de DTM.Conclusões:Como conclusão, os resultados indicam que não há evidência científica suficiente que permita afirmar que a perda de dimensão vertical predispõe ao aparecimento de sinais e sintomas relacionados à disfunção temporomandibular (AU).


Introduction:TemporomandibularDysfunction (TMD) is a very frequent condition in the world population and the identification of causal factors, along with its treatment, is extremely relevant to the quality of life of the individuals.Objective:The aim of this study was to integrativereview the literature of all types of studies to assess whether loss of vertical dimension has an impact on the appearance of temporomandibular disorders.Methods:The search strategies were performed in the Cochrane Library, Medline, Web of Science, Scopus, Lilacs, Scielo and Google Scholar databases using the following descriptors and / or words : "Temporomandibular Joint Disorders"; "Craniomandibular Disorders"; "Occlusion Vertical Dimension"; "Occlusion Vertical Dimensions"; "Vertical Dimension of Occlusion"; "Vertical Dimension". Results:A total of 4 articles were included in this review. Most of the studies show that in the presence of a reduced OVD, the stomatognathic system is able to adapt, not provoking the appearance of TMD. Conclusions:In conclusion, the results indicate that there is insufficient scientific evidence to show that the loss of vertical dimension predisposes to the appearance of signs and symptoms related to temporomandibular dysfunction (AU).


Assuntos
Articulação Temporomandibular , Dimensão Vertical , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular , Oclusão Dentária , Brasil , Inquéritos e Questionários , Revisão de Integridade Científica
11.
Cien Saude Colet ; 24(5): 1753-1765, 2019 May 30.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31166510

RESUMO

This study aimed to investigate whether stress found in activities performed by Brazilian police workers is associated with the risk of developing a temporomandibular joint dysfunction syndrome (TMD), a disorder that is commonly associated with stressful conditions. An integrative literature review on stress, TMD and police work was carried out. We identified several stressors in the work of Brazilian police officers and observed that stress influences the development, aggravation and treatment of TMD symptoms. The quality of life and health of TMD carriers is compromised. The fact that studies have shown the association between stress and activities carried out by Brazilian police officers, as well as between stress and TMD, has led to the assumption of a possible relationship between stress caused by police work and the risk of these workers developing TMD. It is recommended that individuals be thoroughly examined before being treated and that such treatment be multidisciplinary. The literature on TMD in police workers is still incipient, which is why we recommend the development of further studies on the topic.


Assuntos
Estresse Ocupacional/epidemiologia , Polícia/psicologia , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular/epidemiologia , Brasil , Humanos , Estresse Ocupacional/complicações , Qualidade de Vida , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular/etiologia
12.
Rev. salud pública ; 21(3): e472086, mayo-jun. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1115864

RESUMO

RESUMO Objetivo Avaliar a condição dentária e a dimensão vertical em pacientes portadores de DTM, bem como a idade e origem da DTM. Metodologia Realizou-se um estudo descritivo, observacional de corte transversal, com uma amostra de trinta pacientes com DTM, diagnosticado pelo Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD). Esta amostra foi determinada através de estimativas de atendimento, desta forma, uma amostra de conveniência. A associação entre o gênero, idade, dimensão vertical e condição dentária com DTM foram verificadas através do teste estatístico qui-quadrado, com intervalos de confiança de 95%. Resultados Constatou-se que 26 pacientes eram do sexo feminino e 4 do sexo masculino. Quinze sujeitos apresentaram idade inferior a 36,5 anos. Quanto a origem da DTM, 19 sujeitos tinham desordem articular, e 11 muscular. Determinou-se que não houve associação estatisticamente significante entre as variáveis independentes com a DTM. Conclusão Os fatores etiológicos analisados isoladamente parecem não influenciam de forma única no desenvolvimento da DTM, mas poderão atuar em conjunto com outros fatores, já que a sua causa é multifatorial.(AU)


ABSTRACT Objective To evaluate the dental condition and the vertical dimension in patients with TMD, and the age and origin of the DTM. Methods Was performed a descriptive study, observational, cross-sectional, with a sample of thirty patients with TMD, diagnosed by Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD). This sample was determined based on estimates the service thus a sample of convenience. The association between gender, age, vertical dimension and dental condition with TMD were verified using the chi-square statistical test with 95% confidence intervals. Results It found that 26 patients were female and 4 males. Fifteen subjects presented aged below 36.5 years. How much the origin of the DTM, 19 subjects had articular disorder, and 11 muscle disorder. Has been determined that there was no statistically significant association between the independent variables with the DTM. Conclusion The etiological factors analyzed in isolation do not seem to influence in a unique way in the development of TMD, but may act together with other factors, because the cause is multifactorial.(AU)


RESUMEN Objetivo Evaluar la condición dental y la dimensión vertical en pacientes portadores de DTM, así como la edad y origen de la DTM. Metodología Se realizó un estudio descriptivo, observacional de corte transversal, con una muestra de treinta pacientes con DTM, diagnosticado por el Research Diagnostic Criteria para desórdenes temporomandibulares (RDC / TMD). Esta muestra se determinó a través de estimaciones de atención, a través de una muestra de conveniencia. La asociación entre el género, la edad, la dimensión vertical y la condición dental con DTM se verificó mediante la prueba estadística chi-cuadrado, con intervalos de confianza del 95%. Resultados Se constató que 26 pacientes eran del sexo femenino y 4 del sexo masculino. 15 sujetos presentaron una edad inferior a 36,5 años. En cuanto al origen de la DTM, 19 sujetos tenían desorden articular, y 11, muscular. Se determinó que no hubo asociación estadísticamente significativa entre las variables independientes con la DTM. Conclusión Los factores etiológicos analizados aisladamente parecen no influenciar de forma única en el desarrollo de la DTM, pero podrán actuar en conjunto con otros factores, ya que su causa es multifactorial.(AU)


Assuntos
Humanos , Doenças Dentárias/etiologia , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular/fisiopatologia , Epidemiologia Descritiva , Estudos Transversais , Fatores Etários
13.
Fisioter. Pesqui. (Online) ; 26(2): 178-184, abr.-jun. 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1012135

RESUMO

RESUMO O objetivo deste estudo foi identificar se existe correlação entre a severidade da disfunção temporomandibular (DTM) e postura corporal, bem como evidenciar as diferenças existentes na postura corporal nos diferentes graus de severidade. Foram avaliadas 71 mulheres de 18 a 35 anos quanto à severidade da DTM e à postura corporal, sendo divididas em grupo sem DTM e grupo com DTM. Foram utilizados o questionário Mandibular Function Impairment Questionnaire e o software Digital Image-Based Postural Assessment de avaliação postural por fotogrametria. Foi realizada análise estatística com ANOVA de um fator e teste de correlação Tau B de Kendall (α<0,05). Os grupos com e sem DTM apresentaram diferenças estatísticas, com tamanho de efeito grande (ŋ2>0,528), para: lordose cervical, pulsão e inclinação da pelve. Quanto à correlação da postura com a severidade da DTM, índices fracos, mas significativos, foram encontrados: ângulo da lordose cervical (τ=0,250), ângulo da cifose dorsal (τ=0,192), ângulo de inclinação pélvica (τ=−0,222) e medida de pulsão da pelve (τ=0,283). Esses resultados indicam que a lordose cervical e a pulsão da pelve se apresentam em aumento da lordose e da pulsão conforme o acréscimo da severidade da DTM, enquanto o ângulo de inclinação se apresenta em menor grau, tendendo à retroversão. Apesar das correlações fracas, os resultados evidenciam alguma relação da postura corporal com a DTM.


RESUMEN El objetivo de este estudio fue identificar si existe una correlación entre la gravedad de la disfunción temporomandibular (DTM) y la postura corporal, así como mostrar las diferencias en la postura corporal en diferentes grados de gravedad. Se evaluó la la postura corporal de 71 mujeres de 18 a 35 años, divididas en dos grupos: sin DTM y con DTM. Se utilizó el cuestionario Mandibular Function Impairment Questionnaire y el software Digital Image-Based Postural Assessment de evaluación postural por fotogrametría. Se realizó análisis estadístico con Anova de un factor y prueba de correlación Tau B de Kendall (α<0,05). Los grupos con y sin DTM presentaron diferencias estadísticas, con tamaño de efecto grande (ŋ2>0,528) para: lordosis cervical, pulsión e inclinación de la pelvis. En cuanto a la correlación de la postura con la gravedad de la DTM, índices débiles pero significativos fueron encontrados: ángulo de la lordosis cervical (τ=0,250), ángulo de la cifosis dorsal (τ=0,192), ángulo de inclinación pélvica (τ=−0,222) y medida de pulsión de la pelvis (τ=0,283). Estos resultados indican que la lordosis cervical y la pulsión de la pelvis aumentan según la gravedad de la DTM, mientras que el ángulo de inclinación se presenta en menor grado, tendiendo a la retroversión. A pesar de las correlaciones débiles, los resultados evidencian cierta relación de la postura corporal con la DTM.


ABSTRACT This study aimed to identify if there is a correlation between temporomandibular dysfunction (TMD) severity and body posture, as well as to show the differences in body posture in different degrees of severity. Seventy-one women aged 18-35 years were assessed for TMD severity and body posture and were divided into: Group without TMD and Group with TMD. We used the Mandibular Function Impairment Questionnaire and the Digital Image-Based Postural Assessment software for postural evaluation by photogrammetry. Statistical analysis was performed with one-way ANOVA and Kendall's Tau B correlation test (α<0.05). The groups with and without TMD presented statistical differences, with large effect size (ŋ2>0.528), for: cervical lordosis, drive and pelvic tilt. Regarding the correlation of posture with TMD severity, weak but significant indexes were found: cervical lordosis angle (τ=0.250), dorsal kyphosis angle (τ=0.192), pelvic tilt angle (τ=−0.222) and pelvic drive measurement (τ=0.283). These results indicate that cervical lordosis and pelvic drive are increased according to the severity of the TMD, while the pelvic tilt angle decreases, tending to a retroversion. Despite the weak correlations, the results show some relationship between body posture and TMD.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Postura/fisiologia , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular/complicações , Curvaturas da Coluna Vertebral/complicações , Índice de Gravidade de Doença , Fotogrametria , Assimetria Facial/complicações , Cifose/complicações , Lordose/complicações
14.
Distúrb. comun ; 31(2): 276-284, jun. 2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1008227

RESUMO

Introdução: Sintomas otológicos são frequentes em pacientes com disfunção temporomandibular, e dentre esses sintomas destaca-se a prevalência do zumbido. Na literatura destacam-se diversos estudos que comprovam essa associação, embora a avaliação audiológica e otorrinolaringológica estejam dentro dos padrões de normalidade. Apesar de muitos estudos envolvendo equipes multiprofissionais, pouco se conseguiu esclarecer a associação de sintomas auditivos e DTM. Objetivo: Investigar a saúde auditiva em portadores de zumbido associado à DTM na etapa pré-tratamentos odontológicos. Metodologia: Foram avaliados 53 pacientes das clínicas de Ortodontia e Audiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru, Universidade de São Paulo. Para investigar a saúde auditiva, os participantes realizaram entrevista específica, audiometria tonal liminar convencional e altas frequências, logoaudiometria, imitanciometria e emissões otoacústicas. Resultados: O zumbido unilateral foi relatado pela maioria dos indivíduos, sendo com presença de plenitude auricular, e sem otalgia. A maioria dos sujeitos apresentou audição normal bilateralmente, seguido de perda moderada. Conclusão: Os resultados evidenciaram que a ocorrência de alterações auditivas em portadores de DTM é significativa, sendo assim, o acompanhamento audiológico deve ser indicado em portadores de DTM.


Introduction: Otologic symptoms are frequent in patients with temporomandibular dysfunction, among these symptoms the prevalence of tinnitus is outstanding. In the literature we highlight several studies that prove this association, although the audiological and otorhinolaryngological evaluation are within the norms of normality. Despite many studies involving multiprofessional teams, it was not possible to clarify the association of auditory symptoms and TMD. Objective: To investigate hearing health in patients with tinnitus associated with TMD in the dental pre-treatment stage. Methodology: Fifty-three patients from the Orthodontics and Audiology clinics of Faculdade de Odontologia de Bauru, Universidade de São Paulo were evaluated. To investigate auditory health, the participants performed a specific interview, conventional and high frequency tonal audiometry, logoaudiometry, immitanciometry and otoacoustic emissions. Results: Unilateral tinnitus was reported by most individuals, with atrial fullness and no otalgia. The majority of the subjects presented normal hearing bilaterally, followed by moderate loss. Conclusion: The results evidenced that the occurrence of auditory alterations in patients with TMD is significant, and audiological follow-up should be indicated in patients with TMD.


Introducción: Síntomas otológicos son frecuentes en pacientes con disfunción temporamandibular, entre estos síntomas se destaca la prevalencia del zumbido. En la literatura se destacan diversos estudios que comprueban esa asociación, aunque la evaluación audiológica y otorrinolaringológica estén dentro de los patrones de normalidad. A pesar de muchos estudios involucrados en equipos multiprofesionales, poco se pudo aclarar la asociación de síntomas auditivos y DTM. Objetivo: Investigar la salud auditiva en portadores de zumbido asociado a la DTM en la etapa pretratamiento odontológico. Metodología: Se evaluaron 53 pacientes de las clínicas de Ortodoncia y Audiología de la Faculdade de Odontologia de Bauru, Universidade de São Paulo. Para investigar la salud auditiva, los participantes realizaron una entrevista específica, audiometría tonal liminar convencional y altas frecuencias, logoaudiometría, imitanciometría y emisiones otoacústicas. Resultados: El zumbido unilateral fue reportado por la mayoría de los individuos, siendo con presencia de plenitud auricular, y sin otalgia. La mayoría de los sujetos presentaron una audición normal bilateralmente, seguido de una pérdida moderada. Conclusión: Los resultados evidenciaron que la ocurrencia de alteraciones auditivas en portadores de DTM es significativa, siendo así, el acompañamiento audiológico debe ser indicado en portadores de DTM.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Zumbido , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular , Fonoaudiologia , Audição
15.
Ciênc. Saúde Colet ; 24(5): 1753-1765, Mai. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1001799

RESUMO

Resumo O estudo objetivou investigar se o estresse presente nas atividades dos trabalhadores da polícia brasileira pode ter relação com o desenvolvimento da síndrome da disfunção da articulação temporomandibular (DTM), uma doença comumente associada a condições estressantes. Realizou-se uma revisão integrativa de literatura sobre os temas estresse, DTM e atividade policial. Foram identificadas diversas fontes estressoras no trabalho do policial brasileiro e observou-se que o estresse influencia no desenvolvimento, agravamento e tratamento dos sintomas da síndrome. Há comprometimento na qualidade de vida e saúde dos portadores de DTM. O fato de estudos terem mostrado associação entre estresse e atividades desenvolvidas pelos policiais brasileiros, bem como relação entre estresse e DTM, levou à suposição de que é possível haver relação entre o estresse gerado pelo trabalho executado por policiais e o risco de desenvolvimento da DTM por essa classe de trabalhadores. É recomendado que o indivíduo portador da síndrome seja avaliado como um todo antes da execução do tratamento e que esse tratamento seja multidisciplinar. A literatura sobre DTM em policiais ainda é incipiente, motivo pelo qual sugere-se o desenvolvimento de estudos sobre o tema.


Abstract This study aimed to investigate whether stress found in activities performed by Brazilian police workers is associated with the risk of developing a temporomandibular joint dysfunction syndrome (TMD), a disorder that is commonly associated with stressful conditions. An integrative literature review on stress, TMD and police work was carried out. We identified several stressors in the work of Brazilian police officers and observed that stress influences the development, aggravation and treatment of TMD symptoms. The quality of life and health of TMD carriers is compromised. The fact that studies have shown the association between stress and activities carried out by Brazilian police officers, as well as between stress and TMD, has led to the assumption of a possible relationship between stress caused by police work and the risk of these workers developing TMD. It is recommended that individuals be thoroughly examined before being treated and that such treatment be multidisciplinary. The literature on TMD in police workers is still incipient, which is why we recommend the development of further studies on the topic.


Assuntos
Humanos , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular/epidemiologia , Polícia/psicologia , Estresse Ocupacional/epidemiologia , Qualidade de Vida , Brasil , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular/etiologia , Estresse Ocupacional/complicações
16.
Codas ; 31(2): e20180161, 2019 Apr 01.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-30942291

RESUMO

OBJECTIVE: To analyze the mandibular movements of patients with painful TMD during the speech function in order to understand possible alterations and which subgroups of patients may present them. In addition to identifying which signs and symptoms related to painful TMD are perceived in the performance of this function. METHODS: Thirty-two subjects aged between 18-60 years old (35.1 ± 8.9), 23 with TMD ( DC/TMD; eight men and 15 women) and nine controls were evaluated regarding: self-perception of TMD signs and symptoms during speech (ProTMDMulti); range of mandibular movements during the reading of a word list (electrognatography, Jaw Motion Analyzes). The percentage of movement usage during the speech performance as a function of maximum individual amplitude was calculated, and groups of patients with painful TMD (TMD-D) and painful/joint (TMD-D/A) were subdivided. RESULTS: The TMD-D/A group presented a higher percentage of use of lateral movement during speech than the other groups. Pain, joint noise, and difficulty in speaking were the most commonly reported signs/symptoms of speech performance. The perception of joint noises and the presence of lateral deviations were significantly higher in the TMD-D/A group (p<0.05). CONCLUSION: The lateral deviations are the main alteration of the mandibular movement during the speech performance in painful TMD. Such deviations are more expected in joint TMD (disc displacement and degenerative diseases). The perception of pain and joint noise are the main complaints related to the orofacial speech function in individuals with painful TMD.


Assuntos
Dor Facial/fisiopatologia , Amplitude de Movimento Articular/fisiologia , Transtornos da Articulação Temporomandibular/fisiopatologia , Adolescente , Adulto , Estudos de Casos e Controles , Estudos Transversais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem
17.
CoDAS ; 31(2): e20180161, 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-989663

RESUMO

RESUMO Objetivo Analisar os movimentos mandibulares de pacientes com DTM dolorosa durante a função de fala, a fim de compreender possíveis alterações e quais subgrupos de pacientes podem apresentá-las. Além de identificar quais sinais e sintomas relacionados com a DTM dolorosa são percebidos no desempenho desta função. Método Trinta e dois sujeitos com idade entre 18 e 60 anos (35,1 ± 8,9), 23 com DTM ( DC/TMD; oito homens e 15 mulheres) e nove controles foram avaliados quanto à: autopercepção de sinais e sintomas de DTM durante a fala (ProDTMMulti); amplitude de movimentos mandibulares durante a leitura de lista de palavras (eletrognatografia, Jaw Motion Analyses). Foi calculada a porcentagem de utilização de movimento durante o desempenho da fala em função da amplitude máxima individual, e foram subdivididos grupos de pacientes com DTM dolorosa (DTM-D) e dolorosa/articular (DTM-D/A). Resultados O grupo DTM-D/A apresentou maior porcentagem de utilização de movimento na lateralidade durante a fala que os demais grupos. A dor, os ruídos articulares e a dificuldade para falar foram os sinais/sintomas mais relatados no desempenho da fala. A percepção de ruídos articulares e a presença de desvios laterais foram significativamente superiores no grupo DTM-D/A (p<0,05). Conclusão Os desvios laterais são a principal alteração de movimento mandibular durante o desempenho da fala na DTM dolorosa. Tais desvios são mais esperados nos quadros de DTM articular (deslocamentos de disco e doenças degenerativas). A percepção de dor e de ruídos articulares são as principais queixas relacionadas à função orofacial de fala em indivíduos com DTM dolorosa.


ABSTRACT Objective To analyze the mandibular movements of patients with painful TMD during the speech function in order to understand possible alterations and which subgroups of patients may present them. In addition to identifying which signs and symptoms related to painful TMD are perceived in the performance of this function. Methods Thirty-two subjects aged between 18-60 years old (35.1 ± 8.9), 23 with TMD ( DC/TMD; eight men and 15 women) and nine controls were evaluated regarding: self-perception of TMD signs and symptoms during speech (ProTMDMulti); range of mandibular movements during the reading of a word list (electrognatography, Jaw Motion Analyzes). The percentage of movement usage during the speech performance as a function of maximum individual amplitude was calculated, and groups of patients with painful TMD (TMD-D) and painful/joint (TMD-D/A) were subdivided. Results The TMD-D/A group presented a higher percentage of use of lateral movement during speech than the other groups. Pain, joint noise, and difficulty in speaking were the most commonly reported signs/symptoms of speech performance. The perception of joint noises and the presence of lateral deviations were significantly higher in the TMD-D/A group (p<0.05). Conclusion The lateral deviations are the main alteration of the mandibular movement during the speech performance in painful TMD. Such deviations are more expected in joint TMD (disc displacement and degenerative diseases). The perception of pain and joint noise are the main complaints related to the orofacial speech function in individuals with painful TMD.

18.
Rev. Salusvita (Online) ; 38(4): 1151-1167, 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1117877

RESUMO

Introdução: A disfunção temporomandibular (DTM) consiste em um conjunto de condições musculoesqueléticas e neuromusculares que envolve o complexo articular temporomandibular, a musculatura e os componentes ósseos adjacentes. Sua etiologia inclui múltiplos fatores desencadeantes biológicos, ambientais, emocionais, sociais e cognitivos. Objetivo: O trabalho objetivou realizar uma revisão de literatura a respeito dos métodos de diagnóstico englobando uma visão biopsicossocial da DTM. Materiais e Métodos: Constituise em uma busca bibliográfica realizada em uma respeitada base de pesquisa online para a produção do conhecimento em saúde: PubMed ­ U.S. National Library of Medicin, limitando-se a busca ao período de 2005 a 2019. Resultados: Devido a diversidade etiológica e características clínicas variadas, a análise biopsicossocial individualizada associada à exames imaginológicos surge como uma relevante ferramenta para o diagnóstico desse distúrbio. Conclusão: Uma abordagem de diagnóstico com base em um modelo de doença biopsicossocial é fundamental para que seja possível avaliar o paciente em toda a sua integralidade física, psicológica e social com o propósito de efetivar o planejamento de intervenções preventivas e terapêuticas sob medida para cada caso clínico.


Introduction: Temporomandibular dysfunction (TMD) consists of a set of musculoskeletal and neuromuscular conditions that involve the temporomandibular joint complex, the musculature and the adjacent bone components. Its etiology includes multiple biological, environmental, emotional, social and cognitive triggers. Objective: This study aimed to perform a literature review on diagnostic methods encompassing a biopsychosocial view of TMD. Materials and Methods: This study is a bibliographic search conducted in a respected online research base to produce health knowledge: PubMed - US National Library of Medicine, limiting the search to the period from 2005 to 2019. Results: Due to etiological diversity and varied clinical characteristics, individualized biopsychosocial analysis associated with imaging exams is a relevant tool for the diagnosis of this disorder. Conclusion: A diagnostic approach based on a biopsychosocial disease model is essential to assess the patient in all their physical, psychological and social completeness with the purpose of planning preventive and therapeutic interventions tailored to each case. clinical.


Assuntos
Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular
19.
Rev. odontol. UNESP (Online) ; 48: e20190065, 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1043188

RESUMO

Resumo Introdução As evidências científicas atuais têm demonstrado que o tratamento para disfunção temporomandibular deve seguir uma abordagem conservadora e adaptada ao estado psicossocial do paciente. Entretanto, tratamentos visando às alterações oclusais foram utilizados durante anos pelos cirurgiões-dentistas e o abandono destes paradigmas é essencial para o desenvolvimento da Odontologia. Objetivo Objetivou-se avaliar o conhecimento de cirurgiões-dentistas (CD) sobre a relação entre disfunção temporomandibular (DTM) e fatores oclusais. Material e método Foi enviado, por e-mail, um questionário previamente publicado para os CD registrados no Conselho Regional de Odontologia do Piauí, Brasil (n = 2.500) com dados sobre o profissional, sua formação e seu conhecimento sobre DTM e fatores oclusais. O consenso da literatura atual, "padrão-ouro", foi comparado com as respostas obtidas. Os dados foram analisados descritivamente e através dos testes qui-quadrado e odds ratio (p<0,05). Resultado Quinhentos e cinco CD responderam e 434 compuseram a amostra. A maioria dos participantes era mulher (72,3%), com 7,2 (±6,63) anos de formados, e trabalhava no setor público-privado (39,0%). Os CD foram divididos em dois grupos: GEsp.: especialistas em DTM, Prótese Dentária e/ou Ortodontia (n=234) e GClín.: clínicos gerais e demais especialistas (n=200). GEsp. e GClín. apresentaram respostas similares para a metade das perguntas. Quatro (de seis) perguntas foram respondidas em desacordo com o padrão-ouro: fatores oclusais, interferências em lado de não trabalho, terapia ortodôntica e ajuste oclusal mostraram ser assuntos pouco conhecidos. GEsp. apresentou maior conhecimento com diferença significativa em relação a GClín. acerca da DTM e das interferências oclusais [odds ratio = 2,341 (1,305-4,202), p=0,004]. Conclusão Pode-se concluir que os CD da amostra estudada apresentaram deficiências acerca do conhecimento da relação entre DTM e fatores oclusais. Especialistas em DTM, Prótese Dentária e/ou Ortodontia não demonstraram um maior nível de conhecimento quando comparados aos demais.


Abstract Introduction Current scientific evidence has shown that treatment for temporomandibular disorder should follow a conservative approach that is adapted to the patient's psychosocial status. However, treatments aiming at occlusal changes have been used for years by dentists and the abandonment of these paradigms is essential for the development of dentistry. Objective The aim of this study was to evaluate the knowledge of dentists on the relationship between temporomandibular disorder (TMD) and occlusal factors. Material and method A previously published questionnaire was sent to the dentists registered at the Regional Council of Dentistry of Piauí, Brazil (n = 2,500) with data about the professional, their training and knowledge about TMD and occlusal factors. The consensus of the current literature, "gold standard", was compared with the answers obtained. The data were analyzed descriptively and through chi-square test and odds ratio (p <0.05). Result Five hundred and five dentists answered and 434 composed the sample. The majority of the participants was women (72.3%) with 7.2 (± 6.63) years of education and worked in the public-private sector (39.0%). The dentists were divided into Group 1 (GEsp.): specialists in TMD, dental prosthesis and/or orthodontics (n = 234) and Group 2 (GClin.): clinicians and other specialists (n = 200). GEsp. and GClin. presented similar responses for half of the questions. Four (of six) were answered in disagreement with the gold standard: occlusal factors, interference in the balance, orthodontic therapy and occlusal adjustment were little known. GEsp. presented greater knowledge with a significant difference in relation to GClin. regarding TMD and occlusal interferences (odds ratio = 2,341 (1,305-4,202), p = 0.004). Conclusion It can be concluded that the dentists presented deficiencies in the knowledge of the relationship between TMD and occlusal factors. Dentists specialists in TMD, dental prosthesis and/or orthodontics did not demonstrate a higher level of knowledge when compared to the others.


Assuntos
Humanos , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular , Oclusão Dentária , Conhecimento
20.
São Paulo; s.n; 20190000. 211 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1048910

RESUMO

O objetivo do presente ensaio clínico controlado foi avaliar a eficácia da laserterapia com emissão nos espectros do infravermelho, vermelho visível e os dois combinados (808 nm, 660 nm, 808 nm + 660 nm) sobre a dor, função, qualidade de vida e qualidade do sono, no tratamento de pacientes com Disfunção Temporomandibular (DTM). Pacientes que compareceram à Clínica de DTM e Dor Orofacial da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, que foram diagnosticados com artralgia e/ou mialgia por meio do RDC/TMD e apresentaram dor espontânea igual ou maior à 4 (mensurados pela Escala Visual Analógica de Dor - EVA), foram instruídos sobre educação e auto-manejo através de uma palestra. Estes pacientes foram reavaliados em retornos subsequentes de 7 e 15 dias. Aqueles pacientes que, após 15 dias de auto-manejo não apresentaram melhora significativa, ou seja, obtiveram valores na escala de dor igual ou maior a 4, foram alocados para participarem da pesquisa, onde foram submetidos à terapia de fotobiomodulação com laser de baixa potência (TFBM). Os participantes da pesquisa foram divididos em quatro grupos, de forma randomizada: Grupo A (n=18): foram submetidos à terapia com LBP no comprimento de onda de 808 nm, no infravermelho; Grupo B (n=18): foram submetidos à terapia com LBP no comprimento de onda de 660 nm, no vermelho visível, Grupo C (n=18): foram submetidos à terapia com LBP com os dois comprimentos de onda combinados (infravermelho (808 nm) e vermelho visível (660 nm), na mesma ponteira e Grupo D (n= 18): foi o grupo placebo (SHAM), no qual foi colocada a ponteira laser, porém, não foi emitido luz. Foram realizadas 2 sessões por semana, por 3 semanas, num total de 6 sessões. Os seguintes parâmetros foram mensurados, na 1ª, 3ª e 6ª sessão e 30 dias após a última sessão de laserterapia: dor à palpação muscular (algômetro de pressão) e articular (palpação manual) e máxima abertura bucal (paquímetro). A presença e intensidade de dor espontânea (EVA) foram avaliadas em todas as sessões e para a análise do impacto da dor na qualidade de vida, foi utilizado o questionário OHIP-14 e no impacto da qualidade do sono, foi utilizado o questionário de Pittsburg, ambos foram avaliados na 1ª, 3ª e 6ª sessão e 30 dias após a última sessão. No primeiro retorno após a primeira aplicação do laser, aqueles pacientes que apresentaram níveis de dor maior que o nível de dor inicial, foram submetidos à medicação de resgaste com paracetamol 750 mg. O laser foi aplicado pontualmente nos músculos masseter e temporal bilateralmente, lateral e posterior à cápsula articular, totalizando 9 pontos por lado da cabeça e da face. Os dados foram analisados usando os testes Exato de Fisher, teste não paramétrico de análise de variância (ANOVA) e Wilcoxon, adotando-se nível de significância de 5%. A abertura bucal ,EVA e dor apresentaram resultados positivos de melhora à medida que as sessões foram realizadas, independentemente do tipo de tratamento que o paciente foi submetido, sendo que a abertura bucal ativa apresentou significância estatística de melhora apenas nos grupos A e C e a terapia de fotobiomodulação também influenciou positivamente a qualidade de vida e dos sonos dos pacientes com disfunção temporomandibular, nos 4 grupos avaliados, não podendo afirmar a superioridade da laserterapia sobre o placebo. Observou-se também que apenas a abertura passiva nos grupos C e D e a EVA no grupo B mantiveram efeito residual por 30 dias após a finalização do tratamento. Aparelho de fotobiomodulação que combina duas fontes de luz laser na mesma ponteira e diferentes densidades no mesmo dispositivo é uma novidade no mercado de reabilitação, mas não encontramos significância estatística que comprove que o seu uso combinado seja melhor que o uso isolado ou placebo do laser para as pessoas com disfunções temporomandibulares. A tentativa de se estudar a eficácia da fotobiomodulação na emissão dos espectros combinados em pacientes com DTM se justifica frente à lacuna que existe na literatura. Desse modo, esse estudo foi desenvolvido em busca de uma resposta à essa lacuna da literatura atual, que demanda a determinação de protocolos para o manejo da disfunção temporomandibular com a terapia de fotobiomodulação, contemplando análises subjetivas que levem em consideração a complexidade do quadro apresentado


Assuntos
Qualidade de Vida , Articulação Temporomandibular , Dor Facial , Artralgia , Aconselhamento , Terapia com Luz de Baixa Intensidade , Autogestão
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...