Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 622
Filtrar
1.
Hist Cienc Saude Manguinhos ; 28(4): 1137-1157, 2021.
Artículo en Portugués | MEDLINE | ID: mdl-34910043

RESUMEN

In the late 19th-early 20th century, Portugal entrusted the implementation of technological systems in its colonies in Angola and Mozambique to several private companies. These companies decided to preserve their activities through photography for posterity. In this article, I analyze four business albums from colonial firms, combining a semiotic methodology with concepts from the history of technology. I argue that photography, despite being advertised as an objective instrument to record reality, was extremely subjective, but that it took advantage of this alleged objectivity to create and strengthen myths, through the impact of its visuality. I also contribute to the debate on the importance of visual culture for colonial studies.


Na viragem do século XIX para o XX, Portugal confiou a implementação de sistemas tecnológicos nas suas colónias de Angola e Moçambique a diversas empresas privadas. Essas companhias decidiram preservar para a posteridade as suas atividades por meio da fotografia. Neste artigo, analiso quatro álbuns empresariais de firmas coloniais, combinando uma metodologia semiótica com conceitos de história da tecnologia. Argumento que a fotografia, apesar de publicitada como um instrumento objetivo de registar a realidade, era uma atividade extremamente subjetiva, mas que tomou partido dessa alegada objetividade para criar e fortalecer mitos, pelo impacto da sua visualidade. Contribuo para o debate sobre a importância da cultura visual para estudos coloniais.


Asunto(s)
Colonialismo , Fotograbar , Angola , Historia del Siglo XIX , Historia del Siglo XX , Mozambique , Portugal
2.
Recurso de Internet en Portugués | LIS - Localizador de Información en Salud | ID: lis-48550

RESUMEN

O NIT conecta pesquisadoras e pesquisadores do Butantan com empresas privadas, indústria nacional e internacional.


Asunto(s)
Gestión de Ciencia, Tecnología e Innovación en Salud , Invenciones
3.
Pan Afr Med J ; 39: 91, 2021.
Artículo en Inglés | MEDLINE | ID: mdl-34466193

RESUMEN

Introduction: Mozambique is one of the poorest nations in the world and its health budget is heavily dependent on external funding. Increasingly, donors prefer to direct their funds through international non-governmental organizations instead of direct donations to the State budget. In the current climate of increased emphasis on health system strengthening, a strong and stable partnership between government and international non-governmental organizations is pivotal for health system strengthening in Mozambique. Methods: the study evaluates the current partnership through a standardized survey to healthcare workers employed by international non-governmental organizations in health (INGO, private) and the ministry of health (MOH, public). Results of the survey have been analyzed only descriptively and no statistical evaluations have been performed. Results: out of the valid 109 responses obtained 55.1% were from MOH cadres and 45.0% from INGO cadres. Most have been in the health sector for more than 5 years. Most of the respondents recognize that INGOs assist the government in strengthening the health system (71.6%), see the internal brain drain to INGOs and salary scale difference as major problems (70.6% and 78.0%); 87.2% reported that the coordination between INGOs and government needs to be improved. MOH cadres perceived the migration of cadres to INGOs and the need for improving coordination as major issues more acutely than their INGO counterparts (80.0% vs. 59.2% and 88.3% vs. 85.7% respectively). INGOs were perceived to offer better quality health services by 51.4% of respondents (of these 69.4% were INGO respondents). The quality of health services was alike between INGOs and MOH for 33% of the respondents. Conclusion: through the various efforts outlined the MOH and INGOs are moving towards an environment of mutual accountability, joint planning and coordination as well as harmonization of activities; but there are still challenges to be addressed. Prioritization and increased funding of the planning unit and planning and cooperation directorate as well as strategies for workforce retention are urgently needed.


Asunto(s)
Atención a la Salud/organización & administración , Personal de Salud/organización & administración , Organizaciones/organización & administración , Asociación entre el Sector Público-Privado/organización & administración , Estudios Transversales , Humanos , Agencias Internacionales , Mozambique , Sector Privado , Sector Público , Calidad de la Atención de Salud , Encuestas y Cuestionarios
4.
Cad. Ibero Am. Direito Sanit. (Impr.) ; 10(3): 18-28, jul.-set.2021.
Artículo en Portugués | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1291450

RESUMEN

Procuramos identificar os critérios que conduzem à seleção para investigação de determinadas patologias. O objetivo é verificar se tais critérios são adequados às necessidades de investigação em saúde e respondem aos problemas globais de saúde pública. Tentámos confrontar o que diz a informação científica publicada com a nossa experiência na Comissão de Ética para a Investigação Clínica. Na maioria dos repositórios consultados, há poucas referências a prioridades ou seleção de prioridades, reportando-se a aspetos concretos de patologias específicas. O motor de busca EuropePMC identifica perto de 40 milentradas, sendo o mais significativo que encontrámos. Analisámos alguns dos artigos pela abordagem ética, metodológica para a investigação médica e suas prioridades, nomeadamente, a participação dos pacientes. A interação entre medicamentos antirretrovirais e o consumo de drogas injetáveis e a inclusão de pacientes utilizadores de injetáveis (UDI) em ensaios clínicos só foram investigadas pelas companhias farmacêuticas (e pelos próprios investigadores), pelo confronto e pressão dos principais Community Advisory Boards (CAB), nomeadamente o European CAB. A seleção e arbitragem entre patologias para a investigação não parecem despertar muito interesse por parte de investigadores e da Academia. São os financiadores da investigação, entidades, públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos, que selecionam as áreas a investigar. Nas empresas farmacêuticas, é o retorno económico: doenças de países e regiões de baixos recursos ou raras não têm um mercado. Têm sido as organizações multilaterais e fundações de âmbito global, com os seus financiamentos, a definir as prioridades das investigações em áreas de maior impacto global e social.


We try to identify the criteria leadingto the selection for investigation of certain pathologies. Its goal is to verify whether these criteria are adequate to the global health research needs and respond to the main global public health problems.We tried to confrontwhat the published scientific information says with our own experience as a member of the Ethics Committee for Clinical Research.Most of the open access repositories consulted, refers, mostly, to specificpathologies, with few references to priorities or selection of priorities.The EuropePMC search engine, the most significant of which wehave found,identifies nearly 40.000 entries. We analyzed some of the articles by the ethical, methodological approach to medical research and its priorities, namely, patient participation.Interactionsbetween antiretroviral drugs and injecting drug use and the inclusion of drug user patients in clinical trials where only be investigated by pharmaceutical companies (and the researchers themselves), with the confrontation and pressure from the main Community Advisory Boards(CAB), in particular European CAB.The selection and arbitration between pathologies for research does not seem, comparatively, to raiseinterest on the part of researchers and the Academy. The research funders define the financeable areas.In pharmaceutical companies, it is the economic return, with little interest and social impact of the research results. Diseases in low-resource or rare countries and regions are not an interestingmarket.Multilateral organizations and global foundations have been responsible for prioritizing funding for research in areas of greatest global and social impact.


Buscamos identificar los criterios conducentesa la selecciónpara la investigación de determinadas patologías. Su objetivo último es verificar si dichos criterios son adecuados a las necesidades de investigación en salud y a los problemas de salud pública global.Intentamos confrontarlo que dice la información científica publicada con nuestra experiencia en el Comité de Ética para la Investigación Clínica.La mayoría de los repositorios de acceso abierto consultadosse refieren a patologías concretas,contienen pocas referencias a prioridades o selección de prioridades.El motor de búsqueda EuropePMC,lo más significativoque hemosencontrado,identifica cerca de 40.000 entradas. Analizamos algunos de los artículos por el enfoque ético, metodológico de la investigación médica y sus prioridades, a saber, la participación de los pacientes. Lasinteraccionesentre los medicamentos antirretrovirales y el uso de drogas inyectables y la inclusión de pacientes UDI enensayos clínicos solo fueron investigadas por loenfrentamiento ypresión de los principales Community Advisory Boards(CAB), en particular European CAB.La selección y arbitraje entre patologías para la investigación no parecedespertar mucho interés por parte de los investigadores y de la Academia. Los financiadores de investigación definen las áreas financiables.En las empresas farmacéuticas es el retorno económico, con poco interés e impacto social de los resultados de la investigación. Los países y regiones de recursos escasos o raros no tienen interés económico, no tienen mercado.Las organizacionesy fundaciones multilaterales a nivel global se han encargado de priorizar la financiación de la investigación en áreas de mayor impacto global y social.

5.
Rev Sci Tech ; 40(1): 239-251, 2021 Jun.
Artículo en Inglés | MEDLINE | ID: mdl-34140727

RESUMEN

The World Organisation for Animal Health (OIE) Manual of Diagnostic Tests and Vaccines for Terrestrial Animals describes a diverse array of assays that can be used to detect, characterise and monitor the presence of infectious agents of farmed livestock. These methods have been developed in different laboratories, at different times, and often include tests or kits provided by the commercial sector. Reference panels are essential tools that can be used during assay development and in validation exercises to compare the performance of these varied (and sometimes competing) diagnostic technologies. World Organisation for Animal Health Reference Laboratories already provide approved international standard reagents to help calibrate diagnostic tests for a range of diseases, but there remain important gaps in their availability for comparative purposes and the calibration of test results across different laboratories. Using foot and mouth disease (FMD) as an example, this review highlights four specific areas where new reference reagents are required. These are to: reduce bias in estimates of the diagnostic sensitivity and inter-serotypic specificity of tests used to detect diverse strains of FMD virus (FMDV), provide bio-safe positive controls for new point-of-care test formats that can be deployed outside high containment, harmonise FMDV antigens for post-vaccination serology, and address inter-laboratory differences in serological assays used to measure virus-specific FMD antibody responses. Since there are often limited resources to prepare and distribute these materials, sustainable progress in this arena will only be achievable if there is consensus and coordination of these activities among OIE Reference Laboratories.


Asunto(s)
Virus de la Fiebre Aftosa , Fiebre Aftosa , Vacunas Virales , Animales , Fiebre Aftosa/diagnóstico , Fiebre Aftosa/prevención & control , Ganado , Serogrupo , Vacunación/veterinaria
6.
Rev. adm. pública (Online) ; 55(3): 538-558, maio-jun. 2021. tab, graf
Artículo en Portugués | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1288140

RESUMEN

Resumo A Copa do Mundo de 2014 reuniu investimentos de aproximadamente 24 bilhões de reais para a construção ou adequação de aeroportos, arenas esportivas, portos e mobilidade urbana no Brasil por meio de parcerias público-privadas. O artigo objetiva analisar as parcerias entre o Estado e a iniciativa privada nos investimentos para a Copa de 2014 e discutir os conflitos de interesse e corrupção impulsionados pela formação de redes. Com base na sociologia estrutural dos relacionamentos, construímos uma representação gráfica da rede de investimentos e as posições de centralidade, proximidade e intermediação de 446 atores envolvidos nesse evento esportivo. Os resultados mostram que, nesse arranjo organizacional, os entes públicos assumem diferentes papéis na organização dos serviços públicos licitados - a Infraero é o ator público mais poderoso na rede, seguida por outras organizações de destaque, como BNDES e CEF. Além disso, a pesquisa identificou 7 empresas privadas envolvidas na operação Lava-Jato. A pesquisa contribui para evidenciar a composição da rede de investimentos e possibilitar que a sociedade e os governos considerem as parcerias público-privadas no contexto de ética, conflitos de interesse e corrupção que podem emergir desses relacionamentos.


Resumen La Copa Mundial 2014 reunió inversiones de aproximadamente 24 mil millones de reales para la construcción o mejora de aeropuertos, estadios deportivos, puertos y movilidad urbana en Brasil, a través de asociaciones público-privadas. El propósito del artículo es analizar las asociaciones entre el Estado y el sector privado en inversiones para la Copa Mundial 2014 y discutir posibles conflictos de intereses y corrupción impulsados por la creación de redes. A partir de la sociología estructural de las relaciones, construimos una representación gráfica de la red de inversión y las posiciones de centralidad, proximidad e intermediación de 446 actores involucrados en este evento deportivo. Los resultados muestran que en este arreglo organizativo las entidades públicas asumen diferentes roles en la organización de los servicios públicos licitados -Infraero es el actor público más poderoso de la red, seguido por otras organizaciones prominentes como BNDES y CEF-. Además, la encuesta identificó 7 empresas privadas involucradas en la operación Lava-Jato. La investigación contribuye a resaltar la composición de la red de inversión y permite a la sociedad y los gobiernos considerar las asociaciones público-privadas en el contexto de la ética, los conflictos de intereses y la corrupción que pueden surgir de estas relaciones.


Abstract The 2014 FIFA World Cup in Brazil gathered approximately BRL 24 billion in investment to build and improve airports, sports arenas, ports, and urban mobility through public-private partnerships. This study analyzes these partnerships and discusses potential conflicts of interest and corruption driven by networking. From the structural sociology of relationships, we built a graphical representation of the investment network and the centrality, proximity, and intermediate positions of 446 actors involved in this sporting event. The results show that, in public-private partnerships, the state takes on different roles in public services coordination. The study found that INFRAERO is the most powerful state agency in the network of investments examined, followed by BNDES and CEF bank. In addition, the research identified seven private companies involved in the well-known corruption case Operation Car Wash. This study contributes to the literature by highlighting the composition of the investment network formed around the 2014 FIFA World Cup, enabling society and governments to consider public-private partnerships in the context of ethics, conflicts of interest, and corruption that may emerge from these relationships.

7.
Enferm. glob ; 20(62): 453-491, abr. 2021. tab, graf
Artículo en Español | IBECS | ID: ibc-202239

RESUMEN

OBJETIVO: Analizar la estructura dimensional de una escala de calidad de vida en el trabajo, utilizada en empleados de empresas privadas, con el objetivo de ampliar su alcance de uso. MÉTODO: Estudio metodológico y cuantitativo para analizar la estructura dimensional de una escala de calidad de vida en el trabajo con trabajadores de empresas privadas en la ciudad de Teresina, Piauí, Brasil. La escala tiene 48 ítems con respuestas en una escala Likert, con 5 puntos que van desde "totalmente de acuerdo" hasta "totalmente en desacuerdo". Los datos fueron recopilados por asistentes de investigación debidamente capacitados. El análisis factorial exploratorio y el análisis factorial confirmatorio se realizaron para verificar la estructura dimensional de la escala. RESULTADOS: 2380 personas participaron, 52.6% (1251) del género femenino, solteras 50.2% (1195) y habiendo completado la escuela secundaria 31.7% (754). El Alfa de Cronbach con los 48 ítems fue 0.954. La prueba de Kaiser-Meyer-Olkin fue mayor que 0.7 y la prueba de esfericidad de Bartlett mostró significación estadística. Los ítems fueron excluidos: P8; P13; P15; P19; P24; P30; y P39. El análisis factorial exploratorio identificó ocho factores, con un 60,4% de la varianza total explicada. En el análisis del ajuste del modelo, los resultados fueron insatisfactorios. Se eliminaron las variables P7, P14 y P44. El nuevo modelo propuesto presentó resultados adecuados para todos los criterios: GFI = 0.943; CFI = 0.957; CMIN / DF = 4,369; y RMSEA = 0,038. CONCLUSIÓN: Los resultados del nuevo modelo (ajustado) mostraron que la escala es confiable y válida para ser utilizada en el contexto del sector privado


OBJECTIVE: To analyze the dimensional structure of a scale of quality of life at work, used in employees of private companies, aiming at expanding its scope of use. METHOD: Methodological and quantitative study to analyze the dimensional structure of a quality of life scale at work with workers from private companies in the city of Teresina, Piauí, Brazil. The scale has 48 items with responses on a Likert scale, with 5 points ranging from "totally agree" to "totally disagree". The data were collected by properly trained research assistants. Exploratory Factor Analysis and Confirmatory Factor Analysis were performed to verify the dimensional structure of the scale. RESULTS: 2380 people participated, 52.6% (1251) of the female gender, single 50.2% (1195) and having completed high school 31.7% (754). Cronbach's Alpha with the 48 items was 0.954. The Kaiser-Meyer-Olkin test was greater than 0.7 and the Bartlett sphericity test showed statistical significance. The items were excluded: P8; P13; P15; P19; P24; P30; and P39. The exploratory factor analysis identified eight factors, with 60.4% of the explained total variance. In the analysis of the model's fit, the results were unsatisfactory. Variables P7, P14 and P44 were removed. The proposed new model presented adequate results for all criteria: GFI = 0.943; CFI = 0.957; CMIN / DF = 4,369; and RMSEA = 0.038. CONCLUSION: The results of the new (adjusted) model showed that the scale is reliable and valid to be used in the context of the private sector


OBJETIVO: Analisar a estrutura dimensional de uma escala de qualidade de vida no trabalho, utilizada em empregados de empresas privadas, visando a expansão do seu escopo de utilização. MÉTODO: Estudo metodológico e quantitativo para analisar a estrutura dimensional de uma escala de qualidade de vida no trabalho com trabalhadores de empresas privadas da cidade de Teresina, Piauí, Brasil. A escala possui 48 itens com respostas em escala tipo likert possuindo 5 pontos que variam de "concordo totalmente" para "discordo totalmente". Os dados foram coletados por assistentes de pesquisa devidamente treinados. Foram realizadas Análise Fatorial Exploratória e Análise Fatorial Confirmatória para verificar a estrutura dimensional da escala. RESULTADOS: Participaram 2380 pessoas, 52,6% (1251) do gênero feminino, solteiras 50,2% (1195) e com ensino médio completo 31,7% (754). O Alfa de Cronbach com os 48 itens foi 0,954. O teste de Kaiser-Meyer-Olkin foi superior a 0,7 e o teste de esfericidade de Bartlett apresentou significância estatística. Foram excluídos os itens: P8; P13; P15; P19; P24; P30; e P39. A análise fatorial exploratória identificou oito fatores, com 60,4% da variância total explicada. Na análise do ajuste do modelo os resultados foram insatisfatórios. Foram retiradas as variáveis P7, P14 e P44. O novo modelo proposto apresentou resultados adequados para todos os critérios: GFI = 0,943; CFI = 0,957; CMIN/DF = 4,369; e RMSEA = 0,038. CONCLUSÃO: Os resultados do modelo novo (ajustado) evidenciaram que a escala é confiável e válida para ser usada em contexto do setor privado


Asunto(s)
Humanos , Masculino , Femenino , Adolescente , Adulto Joven , Adulto , Calidad de Vida , Salud Laboral/estadística & datos numéricos , Salud Pública/estadística & datos numéricos , Encuestas y Cuestionarios/normas , Escalas de Valoración Psiquiátrica/estadística & datos numéricos , Rol de la Enfermera , Relaciones Enfermero-Paciente , Análisis Factorial , Modelos Psicológicos , Tolerancia al Trabajo Programado
8.
Terminología | DeCS - Descriptores en Ciencias de la Salud | ID: 050085

RESUMEN

Incentives for investment companies and other private institutions in research and development.


Estímulos para la inversión de empresas y otras instituciones privadas en actividades de investigación y desarrollo.


Incentivos para empresas de investimento e outras instituções privadas em atividades de pesquisa e desenvolvimento.

9.
Terminología | DeCS - Descriptores en Ciencias de la Salud | ID: 052956

RESUMEN

A stand-alone drug plan offered by insurers and other private companies to beneficiaries that receive their Medicare Part A and/or B benefits through the Original Medicare Plan. It includes Medicare Private Fee-for-Service Plans that do not offer prescription drug coverage and Medicare Cost Plans offering Medicare prescription drug coverage. The plan was enacted as the Medicare Prescription Drug, Improvement and Modernization Act of 2003 with coverage beginning January 1, 2006.


Plan de medicamentos independiente ofrecido por las aseguradoras y otras empresas privadas a los beneficiarios que reciben los beneficios de su Medicare Parte A y/o B a través del Plan Original del Medicare. Incluye Planes Privados de Pago-por-Servicio que no ofrecen cobertura de medicamentos recetados y de los Planes de Costo de Medicare que ofrecen cobertura de medicamentos recetados de Medicare. El plan fue promulgado como la Ley de Medicamentos Recetados del Medicare, Mejoras y Modernización de 2003 con cobertura comenzando el 1 de enero de 2006.


Plano independente de medicamento oferecido por seguradoras e outras companhias privadas para beneficiários que recebem (seu Medicare part A e/ou B) vantagens pelo Plano Medicare Original. Entre eles estão os Planos de Pagamento por Serviço Prestado da Medicare Privada que não oferecem cobertura para prescrição de medicamentos e os Planos de Custo Medicare que oferecem prescrição Medicare para cobertura de medicamento. O plano foi legalizado como 'Medicare Prescription Drug, Improvement and Modernization Act of 2003' com cobertura começando em 1 de janeiro de 2006.

10.
São Paulo; s.n; 2021. 140 p.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1352338

RESUMEN

Introdução: O arcabouço constitucional que fundamenta o Estado Democrático Social no campo da saúde no Brasil, o administrar por contratos de gestão e a abertura da Administração Pública para o desenvolvimento de práticas consensuais com entidades privadas, sejam do mercado (empresas com fins lucrativos), sejam do terceiro setor (entidades sem fins lucrativos). No contexto de disputas que os setores privados e administração pública vem demonstrando, as dificuldades do Estado para materializar o acesso universal e integral à saúde, que têm tornado a fronteira entre o Estado e o Sistema Único de Saúde (SUS) num espaço acirrado, com implicações ao funcionamento do sistema e à efetividade do direito à saúde garantido constitucionalmente. Objetivo: Analisar o direito à saúde na ordem jurídica brasileira atual sob o prisma da proteção social e de sua dependência da atuação estatal, considerando as mudanças ocorridas no desenvolvimento dos serviços de saúde mediante as contratualizações, sob três aspectos: (a) as implicações da transferência da proteção social garantida constitucionalmente à iniciativa privada mediante contratualizações; (b) os limites e possibilidades do SUS e sua dependência da atuação estatal nos tempos atuais; e, (c) os mecanismos de acesso à informação e dados abertos constantes dos portais de transparência para o exercício da democracia sanitária, mediante o controle social do cumprimento de metas e resultados das contratualizações entabuladas com os entes da Administração Indireta, privados e do terceiro setor. Método: Revisão bibliográfica, pesquisa documental teórica e empírica e exploratória. Resultados: As iniciativas privadas que se colocam como complementares ao papel do Estado atuam sob nítida dependência da esfera governamental. Há expressivas e permanentes transferências do fundo público para financiamento, expansão e consolidação das contratualizações com os entes privados e sem fins lucrativos. O sistema público permanente, contínuo e universal de saúde como o SUS, com capilaridade em todo o território nacional, tem sido vítima do contínuo subfinanciamento ocasionado pelo crescimento de um setor privado e lucrativo na saúde, ainda que esta provisão privada não possua o condão de superar as bases de sustento dos sistemas públicos universais de saúde. Mesmo o Brasil tendo por mandamento constitucional um sistema público de saúde de acesso universal, o gasto privado em saúde é superior ao gasto público, em especial quando comparado a países que adotam um sistema público universal de saúde, contando com recursos equivalentes a mais de uma vez e meia o que o governo federal destina ao SUS. Considerações finais: A atuação pactuada, mesmo entendida como mais flexível ante a não aderência às vedações, limitações e vínculos derivados do ordenamento jurídico positivo, não ocasionou uma real mudança de rumos na saúde. Não existe comprovação científica de que sejam mais eficientes, apresentem maior vantagem competitiva ou superioridade em relação aos serviços prestados pela Administração Pública Direta. Os sistemas de transparência existentes não disponibilizam quaisquer informações ou análises comparativas aptas a comprovar o maior ou menor custo e efetividade entre prestação de serviços de saúde entre as atuações pactuadas e aquela decorrente da Administração Pública Direta. Todavia, um posicionamento em sentido contrário às atuações pactuadas por meio de contratos de gestão transmitiria uma ideia irreal de que o Poder Público teria capacidade de absorver diretamente toda a assistência hoje prestada por intermédio dos entes privados e do terceiro setor.


Introduction: The constitutional framework that underlies the Social Democratic State in the field of health and the administration by means of managerial contracts and the opening of the Public Administration to the development of consensual practices with private entities, whether from the market (for-profit companies) or from the third sector (non-profit entities). In the context of disputes that the private sectors and public administration have been demonstrating, the difficulties of the State to materialize universal and integral access to health, turning the border between the State and the Unified Health System (SUS) into a heated space, with implications for the functioning of the system and the effectiveness of the right to health constitutionally guaranteed. Objective: Examine the right to health into the current Brazilian legal order from the perspective of social protection and its dependence on state actions, considering the changes that has occurred in the development of health services through contracting, under three aspects: (a) the implications of transferring the constitutionally guaranteed social protection to private initiative through contractual agreements; (b) the boundaries and possibilities of SUS and its dependence on the state action at the present time; and, (c) the mechanisms for accessing the information and open datas enclosed at the transparency portals as to exercise of sanitary democracy by means of social control concerning the fulfillment of goals and results of the contracts entered into with the entities of the Indirect Administration, private and third sector. Method: Bibliographic review, theoretical and empirical documentary research and exploratory research. Results: Private initiatives complementary to the role of the State functions under a clear dependency on the governmental sphere. There are significant and permanent transfers from the public fund to finance, expand and strengthen the contracts with private and non-profitable entities. The permanent, continuous and universal public health system such as SUS, with capillarity throughout the national territory, has been the victim of continuous underfunding caused by the growth of a private and profitable health sector, even though this private provision does not have the capacity to overcome the grounds of universal public health systems. In spite of Brazil having a public health system with universal access as a constitutional mandate, private health expenditures are higher than public expenditures, mainly when compared to countries which adopts a universal public health system, with resources corresponding to more than one and a half times of those allocated by the federal government to SUS. Final considerations: Even though it is understood that agreed actions are considered more flexible pursuant to a non-adherence to the fences, limitations and bonds derived from the positive legal system, it did not cause a real change in tack of health. There is no scientific evidence that proves they are more efficient, have greater competitive advantage or superiority in relation to the services provided by the Direct Public Administration. The existing transparency systems do not provide any information or comparative analyzes able to prove the greater or lesser cost and effectiveness between the provision of health services through agreed actions and that resulting from the Direct Public Administration. However, a position in the opposite side of the agreed actions by means of management contracts might convey an unreal idea that the Public Power would be able to directly absorb all the assistance provided today through private entities and the third sector.


Asunto(s)
Política Pública , Administración Pública , Sistema Único de Salud , Sistemas de Salud , Contratos , Derecho a la Salud , Instituciones Privadas de Salud
11.
São Paulo; s.n; 2021. 420 p.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1177728

RESUMEN

Esta pesquisa investiga a produção da agricultura urbana (AU) em contextos de vulnerabilidade social em sete hortas localizadas na zona Leste de São Paulo e em dois Parques Hortícolas de bairros sociais de Lisboa, Portugal, em torno do seguinte questionamento: "Como se constrói a Agricultura Urbana em regiões de vulnerabilidade social na zona Leste de São Paulo e em Parques Hortícolas de Lisboa, Portugal e como os agentes presentes nessas localidades operam nesses processos?". O estudo é ancorado nas Ciências Sociais e Humanas, notadamente na Perspectiva Multinível, Transição para a Sustentabilidade e em estudos que fundamentam a Agricultura Urbana e Periurbana. Parte-se da hipótese que a AU pode viabilizar possibilidades de combate às desigualdades estruturais em contextos de vulnerabilidade social, propiciando: geração de renda; melhorias na qualidade de vida de agricultores (as) urbanos (as); ampliação na produção e acesso de alimentos adequados ao consumo humano; e preservação ambiental. Nessa direção, a pesquisa identifica e analisa os múltiplos agentes - poder público, empresas privadas e mistas, organizações da sociedade civil e agricultores (as) - e as dinâmicas instauradas entre eles que, em conjunto, produzem a agricultura urbana nas respectivas localidades. Trata-se de estudo qualitativo fundamentado na Observação Participante, metodologia que proporciona densa descrição dos dados, em interlocução com a literatura da área. Na zona Leste de São Paulo, os resultados mostram: (a) o crescente protagonismo feminino na AU agroecológica, associado ao empreendedorismo popular e à conscientização das injustiças que agricultoras enfrentam; (b) as disputas entre modelos de gestão de hortas e concepções de cultivo; (c) desafios das transições sociotécnicas no que se refere às regulamentações e operacionalização das hortas; (d) a necessidade de diversificação de fontes de financiamento; (e) garantias de acesso e permanência nos terrenos das hortas. Em Lisboa, os resultados mostram: (a) o caráter fortemente regulatório da AU materializado no projeto Parques Hortícolas; (b) o potencial inexplorado de mobilização e participação popular de agricultores (as) em bairros sociais e de inovação por parte da juventude. O estudo conclui, ainda, que a atividade da AU, nos contextos estudados, provoca ampla melhoria na qualidade de vida de agricultores (as); inicia ou amplia a produção local de alimentos adequados ao consumo humano por parte de populações vulneráveis; implementa práticas de AU associadas à preservação ambiental e promove conscientização ambiental através de práticas pedagógicas. Em suma, a AU - materializada tanto em atividades de caráter emancipatório, assistencialista ou regulatório - tem potencial para combater desigualdades estruturais enfrentadas por populações vulneráveis, contribuindo para transformações sociais e econômicas em grandes cidades.


This research investigates the production of urban agriculture (UA) in contexts of social vulnerability in seven community gardens located in the east of São Paulo and in two horticultural parks in social districts of Lisbon, Portugal, around the following question: "How is the construction of Urban Agriculture in regions of social vulnerability in the East of São Paulo and in Horticultural Parks of Lisbon, Portugal and how do the agents present in these locations operate in these processes?". The study is anchored in Social and Human Sciences, notably in the Multilevel Perspective Theory, Transition to Sustainability and in studies that underlie Urban and Peri-Urban Agriculture. It is based on the hypothesis that UA can enable possibilities to combat structural inequalities in contexts of social vulnerability, providing: income generation; improvements in the quality of life of urban farmers; expansion in the production and access of food suitable for human consumption; and environmental preservation. In this sense, the research identifies and analyzes the multiple agents - government, private and mixed companies, civil society organizations and farmers - and the dynamics established among them that, together, produce urban agriculture in the localities. This is a qualitative study based on Participant Observation, a methodology that provides a dense description of data, in dialogue with the literature of the field. In the East zone of São Paulo, the results show: (a) the growing female role in agroecological UA, associated with popular entrepreneurship and the awareness of the injustices that female urban farmers face; (b) disputes between community garden management models and cultivation concepts; (c) challenges of socio-technical transitions with regard to the regulations and operation of community gardens; (d) the need to diversify funding sources; (e) guarantees of access and permanence in the community gardens' grounds. In Lisbon, the results show: (a) the UA's highly regulatory nature materialized in the Horticultural Parks project; (b) the untapped potential for mobilization and popular participation of urban farmers in social neighborhoods and innovation led by the youth. The study concludes that the UA activity, in the studied contexts, causes wide improvement in the quality of life of urban farmers; initiates or expands local production of food suitable for human consumption by vulnerable populations; implements UA practices associated with environmental preservation and promotes environmental awareness through pedagogical practices. In short, UA - materialized in activities of an emancipatory, assistance or regulatory nature - has the potential to combat structural inequalities faced by vulnerable populations, contributing to social and economic transformations in large cities.


Asunto(s)
Salud Global , Vulnerabilidad Social , Agricultura Sostenible , Agricultura Urbana
12.
São Paulo; s.n; 2021. 86 p.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1152221

RESUMEN

Introdução A forma como a nossa sociedade lida com a noção de saúde e como constrói a ideia da doença é discricionária e, ao mesmo tempo em que impacta, ela é impactada pela disponibilidade de tratamentos de um complexo industrial biomédico. O caso específico a ser analisado nessa dissertação é o da infertilidade. De que forma essa condição é definida como doença? Por quais atores? Quais tratamentos são disponibilizados para essa doença? Quais conflitos de interesse estão presentes nessa definição? Como se dá a regulamentação dessas questões, no âmbito internacional, e no âmbito nacional? Objetivo O objetivo dessa dissertação é analisar de que forma, e por meio de quais atores, se constrói a dupla condição da infertilidade atualmente: a sua definição como doença, e a noção de que a fertilidade é uma condição natural a ser preservada, uma potencialidade dos corpos femininos. Considera-se, para tanto, que tais construções são permeadas pelo mercado das tecnologias de reprodução assistida (TRAs) e são objeto de regulamentação nacional e internacionalmente. Métodos Foi realizado um estudo baseado em metodologia de caráter qualitativo, incluindo análise documental. Foram analisadas informações de fontes primárias. Foi feita análise documental da Classificação Internacional de Doenças (CID) e da Organização Mundial de Saúde - e seus parceiros -, tendo em vista serem essas as fontes reconhecidas mundialmente para a definição de condições patológicas. Ademais, foi analisado o papel regulamentador dessas entidades internacionais, assim como, dos atores, em âmbito nacional, responsáveis pela regulamentação da prática médica no campo da infertilidade e do mercado das Tecnologias de Reprodução Assistida (TRAs). A fim de propiciar um panorama de análise mais completo, foram estudados os websites das dez principais clínicas privadas da Cidade de São Paulo em busca de quatro conceitos-chave: a definição de "infertilidade" apresentada pelas clínicas, a indicação clínica para o procedimento de fertilização in vitro, o termo usado para se referir ao procedimento de congelamento de gametas femininos e as taxas de efetividade apresentadas nos websites para os tratamentos de infertilidade. Foram estudados os relatórios financeiros e balanços das principais empresas do complexo tecno-científico da biomedicina que atuam na cidade de São Paulo, a fim de identificar as tecnologias/equipamentos sendo desenvolvidos pelas empresas, quais mercados são alvo delas e a relação desse movimento com a proliferação de condições patológicas relacionadas à infertilidade. Resultados A definição da infertilidade como patologia é feita pela OMS por meio da Classificação Internacional de Doenças e, conforme observado, é adotada mundialmente, inclusive pelas clínicas de Reprodução Assistida paulistanas. Essa definição é feita pela OMS e por seus parceiros, os quais se apresentam como instituições neutras e de caráter técnico, apesar de serem patrocinadas direta ou indiretamente pelas indústrias responsáveis por ofertarem tecnologias reprodutivas. Os outros atores partícipes nessa definição consistem em associações de clínicas de reprodução assistida e médicos dessa área, as quais além do próprio interesse em expandirem seus negócios possuem, muitas vezes, financiamento direto das mesmas indústrias. Conclusão A partir dessas análises foi possível identificar o caráter não-neutro da definição da infertilidade como doença, a nova perspectiva da fertilidade como potencial reprodutivo, a influência de atores do mercado na construção desses conceitos, assim como os impactos desses conceitos no mercado das tecnologias para reprodução assistida. Ademais, observou-se a frágil regulamentação existente nesse campo, tanto no cenário internacional como no cenário nacional e a atuação limitada do setor público nessa seara. O poder público está ausente das decisões sobre a adoção das TRAs e sobre a sua aplicação nos corpos das mulheres, da mesma forma que não intervém nas discussões conceituais acerca da condição patológica atribuída à infertilidade pelo campo biomédico. A regulamentação estatal se limita a questões sanitárias, por meio da atuação da ANVISA, o que permite a autoregulamentação da classe médica e do mercado, os quais são permeados por contradições e conflitos de interesse.


Introduction The way in which our society deals with the notion of health and how the idea of disease is built is discretionary and at the same time that it impacts it is impacted by the availability of treatments of the industrial biomedical complex. The specific case to be analyzed in this dissertation is infertility. In what way is this condition defined as a disease? By whom? What treatments are made available for this disease? What conflicting economic interests are present in this definition? How are these processes regulated in both the international and domestic field? Objectives This dissertation aims to analyze how and by means of which participants the dual notion of infertility is conceived currently: its definition as a disease and the idea that fertility is a natural condition to be preserved, a potential of the female body. To do so, it is deemed that such constructions are pervaded by the market of Assisted Reproductive Technologies (ARTs) and are subject to both domestic and international regulations. Methods In order to achieve this aim, a study was performed based upon methodology of a qualitative nature, including documentary analysis. A documentary analysis was made of the International Classification of Diseases (ICD) and of the World Health Organization (WHO) - and its partners -, bearing in mind that it is acknowledged throughout the world for defining pathological conditions. Furthermore, the regulating role of these international entities was analyzed, as was that of those taking part in the Domestic scope, responsible for regulating medical practice in the field of infertility and the market of Assisted Reproductive Technologies (ARTs). In order to provide a more complete overview, the websites of the ten main private clinics in São Paulo were studied seeking four key concepts: the definition of "infertility" presented by the clinics, the clinical indication for the procedure of fertilization in vitro, the term used to refer to the procedure of freezing female gametes and the effectiveness rates displayed on the websites for treating infertility. The main participants of the industrial biomedical complex, focusing on the pharmaceutical industry and medical equipment were identified, as was any relationship thereof with the main fertility clinics of São Paulo city. To do so, the financial reports and balance sheets of the main companies of the technical-scientific complex of biomedicine performing in São Paulo city were studied, in order to identify the technology/equipment being developed by companies, their target markets and the relationship of this movement with the proliferation of pathological conditions related to infertility. Results The definition of infertility as a pathology in the ICD elaborated by the World Health Organization - WHO - is adopted worldwide including by clinics in São Paulo. This definition is elaborated by the WHO and its partners which are funded by the Industry of ART even though they portray an image of neutrality and technical-scientific character. The other players involved in these definitions are fertility clinics' associations and doctors that provide fertility treatments, which have their own business interests and sometimes are even funded directly by this Industry. Conclusion These analyses allowed the identification of the non-neutral nature of the definition of infertility as a disease, the new perspective of fertility as reproductive potential, the influence of entities in the market in building these concepts, as well as the impact of these concepts on the assisted reproductive technology market. Furthermore, the lack of string regulations in this field was noted, in both the international and domestic scenarios and the limited performance of the public sector in this area, which allows the self-regulation of the medical class and the market, pervaded with contradictions and self- interest.


Asunto(s)
Control Social Formal , Técnicas Reproductivas Asistidas , Clínicas de Fertilidad , Infertilidad
13.
Multimedia | Recursos Multimedia | ID: multimedia-7557

RESUMEN

O Governador João Doria esteve nesta segunda-feira (9) no Instituto Butantan para acompanhar o início das obras da nova fábrica da vacina Coronavac. Com capacidade de produção de 100 milhões de doses por ano, a planta será construída com doações da iniciativa privada realizadas durante as reuniões do Comitê Empresarial Solidário e Econômico. “É um dia histórico para São Paulo e para o Brasil. Um passo fundamental que consolida ainda mais o Instituto Butantan, e o Brasil, na liderança mundial em desenvolvimento e inovação tecnológica para a produção de vacinas”, afirmou Doria. A nova fábrica do Butantan terá cerca de 10 mil m² e além de produzir as doses da vacina contra a Covid-19, poderá produzir outros imunizantes fabricados no Instituto Butantan. A previsão de conclusão das obras é de até 10 meses, com um custo de R$ 160 milhões. Já foram arrecadados até o momento R$ 130 milhões com doações de 24 empresas dos mais diversos setores da economia. As doações estão sendo coordenadas pela organização social Comunitas, com o apoio da Invest-SP. “A construção desta nova fábrica é um passo muito importante no enfrentamento da pandemia no Brasil e no mundo e consolida o Instituto Butantan como uma liderança mundial em desenvolvimento e inovação tecnológica na área da saúde” destacou o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas. A Coronavac, desenvolvida pela parceria do Instituto Butantan com a farmacêutica chinesa Sinovac Life Science, está em fase final de testes clínicos, que quando finalizados serão submetidos para aprovação e registro da Anvisa. Somente após essas aprovações, as doses serão disponibilizadas para a aplicação. Após autorização da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária e das Autoridades Sanitárias da China, o Instituto Butantan receberá as primeiras 120 mil doses da Coronavac com chegada prevista para o dia 20 de novembro no Aeroporto Internacional de Guarulhos. A matéria-prima será transportada em bolsas de 200 litros dispostas em containers refrigerados, já que a Coronavac não necessita de temperaturas negativas para seu armazenamento. Até dezembro de 2020, o Instituto Butantan receberá 46 milhões de doses da Coronavac, sendo 6 milhões de doses da vacina já prontas para aplicação e outras 40 milhões que serão formuladas e envasadas em fábrica própria do Instituto. Outras 15 milhões de doses devem chegar até fevereiro de 2021. O transporte da matéria-prima usada na vacina será feito por aviões fretados e comerciais para transportar a carga da China até o Brasil. Em fase final de estudos clínicos no Brasil, a Coronavac é considerada uma das vacinas mais promissoras no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), e vem sendo testada em sete estados brasileiros, além do Distrito Federal. Coordenado pelo Instituto Butantan, os testes envolvem 13 mil profissionais de saúde em centros de pesquisa de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Até o momento, mais de 10 mil pessoas já receberam ao menos uma das duas doses da vacina ou placebo. Assim que os estudos clínicos comprovarem os índices de segurança e eficácia, a Coronavac será submetida ao devido registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para, somente depois, ser distribuída para a vacinação da população.


Asunto(s)
Betacoronavirus/inmunología , Infecciones por Coronavirus/inmunología , Neumonía Viral/inmunología , Infecciones por Coronavirus/prevención & control , Neumonía Viral/prevención & control , Asociación entre el Sector Público-Privado/economía , Vacunas Virales/inmunología , Vacunas Virales/provisión & distribución , Institutos Gubernamentales de Investigación , Recursos Financieros en Salud/economía , Servicios Laboratoriales de Salud Publica , Donaciones , Vacunas Virales/economía , Agencia Nacional de Vigilancia Sanitaria , Pandemias/economía , Pandemias/prevención & control
14.
Cien Saude Colet ; 25(11): 4411-4422, 2020 Nov.
Artículo en Español, Inglés | MEDLINE | ID: mdl-33175050

RESUMEN

This paper aims to understand the meanings of food and nutrition policies for beneficiary mothers and for technicians designing and implementing said policies. The Grounded Theory method was employed. The data collection techniques adopted were the semi-structured interview and the focus group. The participants were beneficiaries of food and nutrition programs, with a minimum two-year experience, and technicians with five-year experience in designing or implementing these policies and programs. Food and nutrition policies are conceived and managed under a market logic, which has required an institutional framework that adopted this commercial model to provide public services, which is implemented in the scheme of outsourcing third parties, especially private companies, who implement these policies to achieve financial profitability. The market is imposed as the benchmark for the State's actions, and, therefore, the State's action is limited the oversight of outsourced actions, and food policies become devices for the diversion of public resources to the private sector.


Asunto(s)
Política Nutricional , Sector Privado , Colombia , Alimentos , Humanos , Lógica
15.
Ciênc. Saúde Colet ; 25(11): 4411-4422, nov. 2020. tab, graf
Artículo en Español | LILACS-Express | LILACS, Coleciona SUS, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1133054

RESUMEN

Resumen El propósito de este artículo es comprender los significados de las políticas alimentarias para madres beneficiarias y, para técnicos que diseñan e implementan dichas políticas. Se utilizó el método de la teoría fundamentada. Las técnicas de recolección fueron la entrevista semi-estructurada y el grupo focal. Los participantes fueron beneficiarias de algún programa de alimentación y nutrición, con una experiencia mínima de dos años y; los técnicos con cinco años o más de desempeño en el diseño y/o implementación de las políticas. Las políticas alimentarias se conciben y se gestionan bajo una lógica de mercado, la cual requiere de una institucionalidad que le sea funcional al modelo mercantil para proveer servicios públicos, lo cual se materializa en el esquema de la subcontratación a terceros, especialmente empresas privadas, quienes implementan estas políticas con el propósito de lograr la rentabilidad financiera. El mercado se impone como el referencial de las acciones del Estado, por tanto, se configura un Estado que limita su función a la fiscalización de las acciones subcontratadas, y las políticas de alimentación se constituyen en dispositivos para la desviación de recursos públicos hacia el sector privado.


Abstract This paper aims to understand the meanings of food and nutrition policies for beneficiary mothers and for technicians designing and implementing said policies. The Grounded Theory method was employed. The data collection techniques adopted were the semi-structured interview and the focus group. The participants were beneficiaries of food and nutrition programs, with a minimum two-year experience, and technicians with five-year experience in designing or implementing these policies and programs. Food and nutrition policies are conceived and managed under a market logic, which has required an institutional framework that adopted this commercial model to provide public services, which is implemented in the scheme of outsourcing third parties, especially private companies, who implement these policies to achieve financial profitability. The market is imposed as the benchmark for the State's actions, and, therefore, the State's action is limited the oversight of outsourced actions, and food policies become devices for the diversion of public resources to the private sector.

16.
Braga; s.n; 20200000. tab, Ilus.
Tesis en Portugués | BDENF - Enfermería | ID: biblio-1223633

RESUMEN

O impacte do trabalho por turnos nos profissionais de saúde constitui um importante problema de saúde ocupacional, objeto de estudo em diversas áreas científicas, contudo imbuído de um conhecimento parco na enfermagem. Este trabalho surge de uma "inquietação" sentida pela investigadora ­ reforçada pelo facto da fadiga dos enfermeiros ser "manchete" frequente nos órgãos de comunicação social ­ e da importância que o conhecimento das especificidades de cada turno de trabalho e dos contextos onde ocorrem assume, para a promoção da saúde global dos enfermeiros que trabalham por turnos. Assim, desenvolveu-se um estudo de natureza descritiva e correlacional, para analisar o impacte do trabalho por turnos na saúde, bem-estar e capacidade para o trabalho dos enfermeiros portugueses que exercem a profissão em organizações com diferentes tipologias de gestão. A amostra envolveu 778 enfermeiros pertencentes a diversas organizações de saúde de Portugal, com sistemas de trabalho por turnos distintos. O protocolo de avaliação consistiu num Questionário Sociodemográfico, Profissional e do Trabalho; na Versão Reduzida do Estudo Padronizado do Trabalho por Turnos; e no Índice de Capacidade para o Trabalho (Silva et al., 2011). Formularam-se três hipóteses: a Hipótese 1 previa a existência de diferenças estatisticamente significativas nos níveis de saúde, bem-estar e de capacidade para o trabalho entre os enfermeiros que trabalhavam em organizações com diferentes tipologias de gestão; a Hipótese 2 previa que as variáveis de trabalho por turnos fossem preditores significativos dos níveis de saúde, bem-estar e de capacidade para o trabalho dos enfermeiros; e, a Hipótese 3 previa que a tipologia de gestão exercesse um efeito moderador significativo, na relação entre as variáveis do trabalho por turnos e os níveis de saúde, bem-estar e de capacidade para o trabalho. Em apoio da Hipótese 1, verificou-se a existência de diferenças estatisticamente significativas nos níveis de saúde mental dos participantes que pertenciam a Organizações Exploradas por Empresas Privadas, em comparação aos que pertenciam a Organizações Exploradas Diretamente pelo Estado ­ que exibiam necessidades de maior atenção clínica em termos de morbilidade psicológica. Na Hipótese 2, atestou-se que as variáveis relacionadas com o trabalho por turnos (e.g., carga de trabalho; controlo do ritmo de trabalho) eram preditores significativos das respostas de saúde, bem-estar e de capacidade para o trabalho. Na Hipótese 3 confirmou-se o efeito moderador da variável tipologia de gestão, na relação entre a carga de trabalho e o impacte do sistema de turnos na vida, indicando que este se agrava quando aumenta a carga de trabalho e os participantes pertencem a Organizações Exploradas por Empresas Privadas ou a Empresas Públicas. Estes resultados podem ser indicadores de fontes de stress ocupacional, de desgaste físico e emocional, nos enfermeiros que trabalham por turnos, constituindo fatores de risco para a saúde pessoal e organizacional. Este estudo, emana contributos inovadores para os domínios da saúde ocupacional, gestão, prática e ensino da enfermagem.


The impact of shift work on health professionals constitutes an important occupational health problem, object of study in several scientific areas, however imbued with sparse knowledge in nursing. This work arises from a "restlessness" felt by the researcher - reinforced by the fact that nurses' fatigue is a frequent "headline" in the media - and the importance that the knowledge of the specificities of each schedule and the contexts where they occur assumes, for the promotion of the global health of nurses who work by shifts. A descriptive and correlational study was developed to analyze the impact of shift work on health, well-being and work ability of portuguese nurses who work in organizations with different typologies of management. The sample involved 778 nurses belonging to different health organizations in Portugal, with different shift work systems. The evaluation protocol consisted of a Sociodemographic, Professional and of Work Questionnair; a Short Version of Standard Shiftwork Version; and a Work Ability Index (Silva et al., 2011). Three hypotheses were formulated: Hypothesis 1 predicted statistically significant differences in terms of health levels, well-being and the ability to work among nurses who worked in organizations with different typologies of management; Hypothesis 2 predicted that shift work variables were significant predictors of nurses' health, well-being and work ability levels; and, Hypothesis 3 predicted that management typology would have a significant moderating effect, on the relationship between shift work variables and nurse' levels of health, well-being and the ability to work. In support of Hypothesis 1, there were significant differences in terms of the mental health levels of participants who work in Organizations Explored by Private Companies, compared to those who work in Organizations Explored Directly by the State - which exhibited the need for greater clinical attention in terms of psychological morbidity. In Hypothesis 2, it was confirmed that variables related to shift work (e.g., workload; control of the work rhythm) were significant predictors of nurse' responses of health, well-being and work ability. In Hypothesis 3, the moderating effect of management typology was confirmed, on the relationship between the workload and the shift system impact on life, indicating that it worsens when workload increases and participants belong to Organizations Explored by Private or Public Companies. These results can serve as indicators of relevant sources of occupational stress, physical and emotional stress, in nurses who work by shifts, constituting risk factors for the personal and organizational health. This study, add innovative contributions to the domains of occupational health, management, practice and teaching of nursing.


Asunto(s)
Traición , Salud , Enfermería , Horario de Trabajo por Turnos
17.
Cad Saude Publica ; 36(9): e00040220, 2020 09 04.
Artículo en Inglés, Portugués | MEDLINE | ID: mdl-32901663

RESUMEN

The essay analyzes documents produced by the Brazilian Ministry of Health in 2019 and 2020 for the reorganization of basic healthcare: the new financing policy (Previne Brasil), the Agency for the Development of Primary Healthcare (Law n. 13,958), the Services Portfolio, and complementary provisions. The objective was to understand how the projected changes in management roles and the healthcare model contribute to strengthening the public policy's mercantile logic. As parameters for the analysis, we used the management responsibilities and the principles and guidelines of the Brazilian Unified National Health System (SUS) and basic healthcare oriented according to the social determination of the health-disease process, the expanded definition of health, territorially organized care, community focus, and coordination of care in an integrated network. Changes in the allocation of public resources, the establishment of new possibilities for relations between the State and private companies, and adjustment of the healthcare model to market management characteristics reveal the privatizing orientation of these measures. The policy assumes an individualizing focus in the model of care and financing, undercutting the territorial perspective, community work, and comprehensive and multidisciplinary care. This accelerates the reconfiguration of the SUS as a system in which public or private agents can participate indistinguishably, exacerbating the break with the constitutional commitment to health as a duty of the State.


Asunto(s)
Atención a la Salud , Privatización , Brasil , Política de Salud , Humanos , Atención Primaria de Salud
18.
Rev. cub. inf. cienc. salud ; 31(3): e1484, tab
Artículo en Español | LILACS, CUMED | ID: biblio-1138869

RESUMEN

Se presenta un estudio de caso en el contexto de la gestión de la información clínica sanitaria, en el que, a partir de la revisión de la literatura científica, se detectó que las tecnologías de la información se han ido introduciendo de manera desigual e irregular en la sanidad pública española. El estudio se planteó como objetivo analizar cómo se realiza un proyecto de digitalización de historias clínicas, el cual condujo a las siguientes preguntas de investigación: ¿Cómo se gestiona la información sanitaria? ¿Cómo se realiza un proyecto de digitalización de historias clínicas en un contexto real? ¿Qué formación tienen los profesionales que participan en el proceso y ¿cuál es el papel de los documentalistas? Se siguió una metodología de investigación cualitativa con perspectiva naturalista, además del análisis de la literatura científica, en la que se presentaron los resultados del estudio basados en la dotación de equipamiento, el servicio de consultoría, la gestión documental y de archivo, además del perfil profesional que se plantea para la ejecución de un proyecto de digitalización de historias clínicas. Se concluye que la gestión de la información no satisface las necesidades del personal sanitario; que no existe un procedimiento documentado para la digitalización de las historias clínicas y que no se requiere la participación de profesionales sanitarios ni de documentalistas, a pesar de que la literatura científica resalta la inestimable participación de estos profesionales(AU)


A health information management case study is presented in a which scientific literature review revealed that information technologies have been incorporated into Spanish public health in an uneven, irregular manner. To corroborate this fact we set ourselves the objective of analyzing the way in which a medical record digitalization project is conducted, which led to the following research questions: How is health information managed? How is a medical record digitalization project conducted in a real life context? What is the background of professionals involved in the process and what is the role of documentalists? Besides examination of the scientific literature, a naturalist qualitative analysis was performed in which the results of the study were presented, based on equipment provision, advisory service, document management and archiving, and the professional profile established for the conduct of a medical record digitalization project. It is concluded that information management does not meet the needs of the health personnel, that a documented procedure is not available for medical record digitalization, and that participation of health professionals and documentalists is not requested, despite the scientific literature highlighting the invaluable participation of these professionals(AU)


Asunto(s)
Humanos , Organización y Administración , Aparatos Sanitarios , Gestión de la Información , Metodología , Archivo , Gestión de la Información en Salud
19.
Multimedia | Recursos Multimedia | ID: multimedia-6357

RESUMEN

O Governador João Doria anunciou, nesta quarta-feira (26), o lançamento da plataforma online “Meu Emprego Vaga Certa”, criada para ampliar as oportunidades de cidadãos em busca de trabalho e facilitar o processo de contratação pelas empresas. O projeto é gratuito e conta com um banco de 1,8 milhão de currículos de trabalhadores de todo estado. “O ‘Meu Emprego Vaga Certa’ vai permitir que as empresas rapidamente encontrem trabalhadores certos para as vagas certas. A plataforma foi criada pelo Estado de São Paulo para intermediar e agilizar a contratação de mão de obra qualificada para o mercado de trabalho. Esta é uma boa informação, de um Governo que valoriza a saúde e a proteção à vida, mas também e economia e a geração de emprego e renda”, destacou o Governador João Doria. Todos os cidadãos que vivem no estado de São Paulo e possuem o cadastro no Sistema Nacional do Emprego (SINE), do Governo Federal, terão os currículos disponibilizados na plataforma de forma automática. Eles poderão ter os dados visualizados por empresas de todo estado, o que amplia as chances de contratação. A plataforma “Meu Emprego Vaga Certa” pode ser utilizada por todas as empresas instaladas em território paulista, para busca dos currículos de acordo com as necessidades das vagas disponíveis. O projeto da Secretaria de Desenvolvimento Econômico vai facilitar o preenchimento das vagas e reduzir o tempo de contratação. O “Meu Emprego Vaga Certa” pode ser acessado por meio do site ou de aplicativo. O projeto foi desenvolvido por uma startup de tecnologia, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Os cidadãos em busca de emprego, que não estão no banco de dados do SINE e querem ser localizados pelas empresas, devem realizar o cadastro, que pode ser realizado no site www.gov.br/pt-br/servicos/buscar-emprego-no-sistema-nacional-de-emprego-sine, no aplicativo SINE Fácil ou nos Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs) do Estado e das prefeituras. Para os empresários que desejam contratar, basta acessar o site vagacerta.sp.gov.br ou baixar o aplicativo na loja virtual. No momento, o sistema está disponível apenas para Android. Em breve, será liberado no formato IOS. No “Meu Emprego Vaga Certa”, as empresas terão acesso a uma série de informações relevantes dos candidatos. É possível buscar profissionais por região, profissão e experiência, além de outras opções de filtros. Dessa forma, a empresa seleciona o perfil desejado e entra em contato diretamente com o participante para o processo seletivo. A Associação Paulista de Supermercados (APAS), que reúne 1.468 empresas, firmou parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e já utiliza a plataforma para encontrar os profissionais. No total, 743 vagas de trabalho serão preenchidas com os candidatos da plataforma. A nova plataforma também será utilizada pelas empresas participantes do próximo Mutirão do Emprego online, realizado pela União Geral dos Trabalhadores (UGT) em parceria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Com previsão para ser realizado na segunda quinzena de setembro, o evento deverá preencher cinco mil vagas de emprego.


Asunto(s)
Cuarentena/organización & administración , Sistemas Locales de Salud/organización & administración , Monitoreo Epidemiológico , Unidades de Cuidados Intensivos/estadística & datos numéricos , Capacidad de Camas en Hospitales/estadística & datos numéricos , Pandemias/estadística & datos numéricos , Infecciones por Coronavirus/epidemiología , Neumonía Viral/epidemiología , Infecciones por Coronavirus/diagnóstico , Neumonía Viral/diagnóstico , Reacción en Cadena de la Polimerasa/estadística & datos numéricos , Poblaciones Vulnerables , Hospitales/provisión & distribución , Programas y Políticas de Nutrición y Alimentación , Asociación entre el Sector Público-Privado/economía , Áreas de Pobreza , Vacunas Virales/inmunología , Betacoronavirus/inmunología , Infecciones por Coronavirus/inmunología , Neumonía Viral/inmunología , Pandemias/prevención & control , Ensayo Clínico Fase III , Sector Público/economía , Educación Primaria y Secundaria , Cultura , Política Pública/economía , Empleo/economía , Betacoronavirus/genética , Vacunas Virales/economía ,
20.
Multimedia | Recursos Multimedia | ID: multimedia-6204

RESUMEN

O Vice-Governador e Secretário de Governo Rodrigo Garcia anunciou nesta sexta-feira (14) que o Estado de São Paulo já realizou mais de 3 milhões de exames para diagnóstico do novo coronavírus e ampliou em 3.000% a média diária de testagem. As medidas adotadas pelo Governo de SP para o combate ao coronavírus “Os números são resultado desse esforço do Estado na ampliação da política de testagem, em parceria com os laboratórios privados e também com os municípios, que receberam insumos e orientações para a realização dos seus testes. Isso é fundamental na estratégia de combate à pandemia”, disse Garcia. O balanço apresentado na coletiva de imprensa desta sexta-feira (14) aponta 3.034.650 exames processados até o dia 12 de agosto. Desse total, 41,6 mil foram realizados em março; 150,8 mil em abril; 428,1 mil em maio; 867,8 mil em junho e 1,2 milhão em julho. O balanço preliminar de agosto, com 277,2 mil exames, segue a tendência verificada até aqui no processo de expansão da testagem prevista nas estratégias do Governo do Estado para combate ao coronavírus. Hoje, São Paulo processa trinta vezes mais testes por dia em comparação à fase inicial da pandemia, com aumento gradativo a cada mês. Em março, a média diária era de 1.300 exames, sendo quadruplicada já em abril, com 5 mil por dia. Em maio passa a ser quase três vezes maior, com 13,8 mil testes diariamente. Essa média mais que dobra em junho, superando 28 mil exames diários. Outro salto é verificado em julho, com mais de 40 mil por dia. O cálculo da média diária de agosto requer a contabilização dos dados enviados à Saúde pela iniciativa privada. Os aumentos são fruto das iniciativas de otimização da rede de laboratórios públicos e de unificação dos dados dos serviços privados de diagnóstico. Do total de testes realizados, 61,04% são RT-PCR, 27,6% são testes rápidos e 11,36% são outros métodos. Em março, apenas o PCR era realizado. “A cada 15 pessoas, uma já foi testada. Continuaremos a ampliar o número de testes a serem realizados pela rede estadual, seja pelo Instituto Adolfo Lutz ou Instituto Butantan, para que, já na próxima semana, a capacidade de teste seja de 100 a cada 100 mil habitantes. Isso supera diversos países da Europa em termos de testagem”, afirmou o Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn. No Estado de São Paulo, o enfrentamento da pandemia é multifatorial, aliando estratégias de monitoramento da capacidade hospitalar, da evolução da pandemia quanto aos casos, óbitos e internações, além do fortalecimento da testagem e monitoramento de contatos. A testagem em massa auxilia na condução das estratégias para reduzir a transmissão do coronavírus. A partir do momento em que um paciente tem um diagnóstico positivo, ele é isolado. Soma-se a isso o monitoramento das pessoas com quem ele teve contato, contribuindo para a identificação de novos casos suspeitos, ou seja, pessoas com sintomas como tosse seca, febre e falta de ar. Os exames do tipo PCR servem para confirmar se a pessoa está infectada, sendo indicado até o sétimo dia de sintomas gripais. Já os testes rápidos permitem identificar se o paciente já foi contaminado no passado e passou a possuir anticorpos contra o coronavírus, com recomendação de uso após o oitavo dia de sintoma ou para pessoas assintomáticas. Saiba mais em: www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/planosp


Asunto(s)
Betacoronavirus/inmunología , Servicios Laboratoriales de Salud Publica , Monitoreo Epidemiológico , Reacción en Cadena de la Polimerasa/estadística & datos numéricos , Infecciones por Coronavirus/diagnóstico , Infecciones por Coronavirus/epidemiología , Neumonía Viral/diagnóstico , Neumonía Viral/epidemiología , Pandemias/estadística & datos numéricos , Poblaciones Vulnerables , Grupos de Riesgo , Sistemas Locales de Salud/organización & administración , Cuarentena/organización & administración , Capacidad de Camas en Hospitales/estadística & datos numéricos , Unidades de Cuidados Intensivos/estadística & datos numéricos , Hospitales/provisión & distribución , Protección Social en Salud/políticas , Asociación entre el Sector Público-Privado/economía , Agroindustria/economía , Vacunas Virales/inmunología , Infecciones por Coronavirus/inmunología , Neumonía Viral/inmunología , Institutos Gubernamentales de Investigación
SELECCIÓN DE REFERENCIAS
DETALLE DE LA BÚSQUEDA
...