Your browser doesn't support javascript.
Incorporação de tecnologias nos sistemas de saúde do Canadá e do Brasil: perspectivas para avanços nos processos de avaliação / Incorporation of technologies by the Canadian and Brazilian health systems: prospects for progress in assessment processes / Incorporación de tecnologías en los sistemas de salud de Canadá y Brasil: perspectivas para avances en los procesos de evaluación
Cad. Saúde Pública (Online); 35(supl.2): e00071518, 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1011738
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO
Garantir o acesso equitativo a tecnologias que têm qualidade, segurança, eficácia e custo-efetividade comprovados, bem como assegurar que sua utilização seja baseada em evidências científicas de qualidade, constitui um dos principais desafios dos modernos sistemas de saúde. A avaliação de tecnologias em saúde (ATS) é uma das estratégias mais usadas em todo o mundo para apoiar a tomada de decisão relativa às tecnologias em saúde. O objetivo do artigo é examinar como os sistemas de ATS estão organizados no Brasil e no Canadá e discutir suas implicações para o planejamento da incorporação de tecnologias no Brasil, considerando os desafios impostos pelo processo de regionalização e da constituição das redes de atenção à saúde. Trata-se de um estudo exploratório, em perspectiva comparada, com base em dados secundários. Os resultados mostram que os dois países contam com sistemas de ATS fragmentados, com níveis diferenciados de maturidade. Caracterizam-se pela multiplicidade de organizações que atuam no campo da ATS, pela abrangência do escopo das atividades desenvolvidas e pela concentração das atividades em agências/órgãos nacionais. Os dois sistemas têm fragilidades, mas o caso brasileiro apresenta um conjunto de fatores (recursos insuficientes, impacto das decisões judiciais, forte dependência de tecnologias provenientes do exterior, e processos e planejamentos regionais incipientes no campo da ATS) que torna o cenário mais complexo. Argumenta-se que a estrutura regionalizada para o planejamento da incorporação de tecnologias no Canadá pode ser uma experiência interessante para o sistema brasileiro, a despeito das diferenças de contexto entre os dois países.
ABSTRACT
One of the main challenges for modern health systems is to guarantee equitable access to technologies with proven quality, safety, efficacy, and cost-effectiveness, as well as to ensure that their use is based on high-quality scientific evidence. Health technology assessment (HTA) is one of the most widely used strategies in the world to support decisions on health technologies. The article analyzes how HTA systems are organized in Brazil and Canada and discusses the implications for planning the incorporation of technologies in Brazil, considering the challenges posed by the regionalization process and the establishment of healthcare networks. This is an exploratory comparative study based on secondary data. The results show that both countries have fragmented HTA systems with different levels of maturity. The systems are characterized by multiple organizations working in the field of HTA, the scope of activities, and the concentration of activities in national agencies/bodies. Both systems have weaknesses, but the Brazilian case presents a series of factors (insufficient resources, impact of court rulings, heavy dependence on foreign technologies, and incipient regional HTA processes and planning) that make the scenario more complex. The article argues that the regionalized structure for planning the incorporation of technologies in Canada can serve as an interesting experience for the Brazilian system, despite the different contexts in the two countries.
RESUMEN
Garantizar el acceso equitativo a tecnologías que poseen calidad, seguridad, eficacia y costo-efectividad comprobados, así como asegurar que su utilización esté basada en evidencias científicas de calidad, constituye uno de los principales desafíos de los sistemas de salud modernos. La evaluación de tecnologías en salud (ETS) es una de las estrategias más usadas en todo el mundo para apoyar en la toma de decisiones relativa a las tecnologías en salud. El objetivo del artículo es examinar cómo los sistemas de ETS están organizados en Brasil y en Canadá y discutir sus implicaciones para la planificación de la incorporación de tecnologías en Brasil, considerando los desafíos impuestos por el proceso de regionalización y la constitución de las redes de atención a la salud. Se trata de un estudio exploratorio, desde una perspectiva comparada, basado en datos secundarios. Los resultados muestran que los dos países cuentan con sistemas de ETS fragmentados, con niveles diferenciados de madurez. Se caracterizan por la multiplicidad de organizaciones que actúan en el campo de la ETS, por la amplitud del alcance de las actividades desarrolladas y por la concentración de las actividades en agencias/órganos nacionales. Los dos sistemas tienen fragilidades, pero el caso brasileño presenta un conjunto de factores (recursos insuficientes, impacto de decisiones judiciales, fuerte dependencia de tecnologías provenientes del exterior, y procesos y planificaciones regionales incipientes en el campo de la ETS) que hacen que el escenario sea más complejo. Se argumenta que la estructura regionalizada para la planificación de la incorporación de tecnologías en Canadá puede ser una experiencia interesante para el sistema brasileño, a pesar de las diferencias de contexto entre ambos países.

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Tipo de estudo: Evaluation_studies / Avaliação de tecnologias de saúde Aspecto clínico: Prognóstico País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Cad. Saúde Pública (Online) Assunto da revista: Sa£de P£blica / Toxicologia Ano de publicação: 2019 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil / Canadá Instituição/País de afiliação: Fundação Oswaldo Cruz/BR / University of Montreal/CA