Your browser doesn't support javascript.
Gaudiebility and health status perception in a Mexican sample / Gaudibilidade e percepção do estado de saúde em uma amostra mexicana / Gaudibilidad y percepción de estado de salud en una muestra mexicana
Acta colomb. psicol ; 22(2): 13-27, July-Dec. 2019. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1019274
Biblioteca responsável: CO320.1
ABSTRACT
Abstract The current approach to the health-illness process requires, in addition to disease control, the preservation of the person's quality of life. This study has the purpose of identifying the relationship between gaudiebility and the perception of health status in a Mexican sample, as well as comparing these variables by gender. A cross-sectional and correlational study was conducted for such purposes. Gaudiebility was measured with the Gaudiebility Scale and the perception of health status with the MOS 36-Item Short-Form Health Survey (SF-36). The sample consisted of 285 people between the ages of 14 and 78 (M = 32.13, SD = 13.38), who were recruited with the snowball sampling method, forming a non-probability sample. Results indicate a statistically significant positive and moderate relationship between gaudiebility and the General Health of people (p = .433, p < .001). Thus, people with high gaudiebility perceive less risks to their General Health compared with people who have low and moderate gaudiebility (RM = 4.527, 2.434 - 8.419). Furthermore, a statistically significant difference was identified by gender regarding Physical Functioning (z = -2.293, p = .022) and Mental Health (z = -2.243, p = .025) on the SF-36, where men reported a higher level in both cases. It was concluded that gaudiebility has a relevant influence on the perception of health status.
RESUMO
Resumo Na atualidade, para a abordagem do processo saúde-doença requer-se, além de controlar a doença, preservar, na medida do possível, a qualidade de vida da pessoa. Nesse sentido, o objetivo do presente trabalho foi identificar a relação entre a gaudibilidade e a percepção do estado de saúde em uma amostra de mexicanos e comparar tais variáveis de acordo com o gênero dos participantes. Para isso, utilizou-se um desenho transversal e correlacional com a aplicação da Escala de Gaudibilidade e a versão curta do Questionário de Saúde (SF-36). No total, participaram 285 pessoas com idades entre 14 e 78 anos (M = 32.13, DP = 13.38) recrutados por meio da técnica de bola de neve, com quem se formou uma amostra não probabilística. Os resultados indicaram uma relação estatisticamente significativa, positiva e moderada entre a gaudibilidade e a saúde geral dos participantes (p = .407, p < .001), devido ao fato de que as pessoas com alta gaudibilidade perceberam menos riscos em saúde geral em comparação com as pessoas com gaudibilidade baixa e moderada (RM = 4.527, 2.434 - 8.419). Igualmente, identificou-se uma diferença estatisticamente significativa com respeito ao gênero nos fatores funcionamento físico (z = -2.293, p = .022) e saúde mental (z = -2.243, p = .025) do SF-36, já que os homens indicaram um maior nível em ambos os casos. Conclui-se que a gaudibilidade tem uma influência relevante sobre a percepção do estado de saúde.
RESUMEN
Resumen En la actualidad, para el abordaje del proceso salud-enfermedad se requiere, además de controlar la enfermedad, preservar en lo posible la calidad de vida de la persona. En este sentido, el objetivo del presente trabajo fue identificar la relación entre la gaudibilidad y la percepción del estado de salud en una muestra de mexicanos, y comparar dichas variables según el género de los participantes. Para esto, se utilizó un diseño transversal y correlacional con la aplicación de la Escala de Gaudibilidad y la versión corta del Cuestionario de Salud (SF-36). En total, participaron 285 personas de entre 14 y 78 años (M = 32.13, DE = 13.38), reclutados por medio de la técnica de bola de nieve, con quienes se formó una muestra no probabilística. Los resultados indicaron una relación estadísticamente significativa, positiva y moderada entre la gaudibilidad y la salud general de los participantes (p = .407, p < .001), debido a que las personas con alta gaudibilidad percibieron menos riesgos en salud general en comparación con las personas con baja y moderada gaudibilidad (RM = 4.527, 2.434 - 8.419). Asimismo, se identificó una diferencia estadísticamente significativa en cuanto al género en los factores funcionamiento físico (z = -2.293, p = .022) y salud mental (z = -2.243, p = .025) del SF-36, ya que los hombres refirieron un nivel mayor en ambos casos. Se concluye que la gaudibilidad tiene una influencia relevante sobre la percepción del estado de salud.
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Psicologia Social / Qualidade de Vida / Nível de Saúde Aspecto clínico: Etiologia Limite: Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: México Idioma: Inglês Revista: Acta colomb. psicol Assunto da revista: Psicologia Ano de publicação: 2019 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: México Instituição/País de afiliação: Universidad de Guadalajara/MX