Your browser doesn't support javascript.
Strategies by Educators within the School Setting to Prevent and Cope with the Experience of Domestic Violence by Adolescents / Estrategias de educadoras en el ámbito de la escuela para prevención y enfrentamiento de la vivencia de violencia doméstica por los adolescentes / Estratégias de educadoras no âmbito da escola para prevenção e enfrentamento da vivência de violência doméstica pelos adolescentes
Aquichan ; 19(3): e1938, July-Sept. 2019.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1038336
Biblioteca responsável: CO304.1
ABSTRACT

ABSTRACT OBJECTIVE:

This work sought to identify, in the discourse of educators, which strategies they can implement, within the school setting, to prevent and cope with the experience of domestic violence by adolescents.

METHOD:

Qualitative study based on the critical-liberating perspective of Paulo Freire, conducted with 20 educators from a public school in Salvador, Bahia, Brazil. To collect the data, the interview was used and, to systematize them, the discourse of the collective subject.

RESULTS:

The discourses reveal the following coping strategies of domestic violence experienced by adolescents: place into action the Guardianship Council; create reception and listening spaces for students; strengthen bonds between the school and family; promote educational actions, and articulate knowledge.

CONCLUSIONS:

The study provides paths to prevent and confront family abuses that compromise the physical and mental health of children and adolescents, with impact upon school performance. The study suggests the contribution of primary health care through actions linked to the Health in School Program and the insertion of the theme of violence in the different university careers, given that caring for children and adolescents and defending them constitutes an obligation for all citizens.
RESUMEN

RESUMEN OBJETIVO:

identificar, en el discurso de educadoras, qué estrategias pueden implementar, en el ámbito de la escuela, para prevenir y enfrentar la vivencia de violencia doméstica por adolescentes.

MÉTODO:

estudio cualitativo, basado en la perspectiva crítico-libertadora de Paulo Freire, llevado a cabo con 20 educadoras de una escuela pública, en Salvador, Bahía, Brasil. Para recolectar los datos, se empleó la entrevista y, para sistematizarlos, el discurso del sujeto colectivo.

RESULTADOS:

los discursos develan las siguientes estrategias de enfrentamiento de la violencia doméstica vivida por adolescentes: accionar el Consejo Tutelar; crear espacios de acogida y escucha para los escolares; estrechar vínculos entre escuela y familia; promover acciones educativas y articular saberes.

CONCLUSIONES:

el estudio aporta caminos para prevenir y enfrentar abusos familiares que comprometen la salud física y mental de niños y adolescentes, con impactos sobre el rendimiento escolar. Se sugiere la contribución de la atención primaria a la salud por medio de acciones vinculadas al Programa Salud en la Escuela y la inserción de la temática de la violencia en las diversas carreras universitarias, ya que cuidar a niños y adolescentes y defenderlos constituyen obligación de todos los ciudadanos.
RESUMO

RESUMO OBJETIVO:

identificar, no discurso de educadoras, que estratégias elas podem implementar, no âmbito da escola, para prevenir e enfrentar a vivência de violência doméstica pelos adolescentes.

MÉTODO:

estudo qualitativo, fundamentado na perspectiva crítico-libertadora de Paulo Freire, realizado com 20 educadoras de uma escola pública, em Salvador, Bahia, Brasil. Para a coleta de dados, utilizou-se a entrevista e, para a sistematização destes, o discurso do sujeito coletivo.

RESULTADOS:

os discursos revelam as seguintes estratégias de enfrentamento da violência doméstica vivenciada pelos adolescentes: acionar o Conselho Tutelar; criar espaços de acolhimento e escuta para os escolares; estreitar laços entre escola e família; promover ações educativas e articular saberes.

CONCLUSÕES:

este estudo contribui para indicar caminhos para a prevenção e o enfrentamento de abusos familiares que comprometem a saúde física e mental de crianças e adolescentes, com impactos sobre o desempenho escolar. Sugere-se a contribuição da atenção primária à saúde por meio de ações vinculadas ao Programa Saúde na Escola e a inserção da temática da violência nos diversos cursos de graduação, visto que cuidar das crianças e dos adolescentes e defendê-los constituem obrigação de todos os cidadãos.

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Idioma: Inglês Revista: Aquichan Assunto da revista: Enfermagem Ano de publicação: 2019 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Estadual de Feira de Santana/BR / Universidade Federal da Bahia/BR