Your browser doesn't support javascript.
Campanhas educativas de controle do tabagismo: do vício moral ao estilo de vida saudável / Educational smoking control campaigns: from moral addiction to healthy lifestyle / Campañas educativas de control de fumadores: de la adicción moral al estilo de vida saludable
RECIIS (Online) ; 13(4): 935-951, out.-dez. 2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1047680
Biblioteca responsável: BR526.1
RESUMO
Este artigo é resultado do trabalho de pesquisa sobre a produção das campanhas antitabagistas de governo e sobre a forma com que foram apropriados pela população. Nosso objetivo foi avaliar como essas campanhas foram pensadas em relação aos princípios de comunicação e saúde pressupostos pelo Sistema Único de Saúde. A expectativa foi problematizar a questão numa perspectiva interdisciplinar. Analisamos documentos a partir dos preceitos teóricos e metodológicos da Semiologia dos Discursos Sociais. Concluiu-se que foram criadas campanhas alarmistas, pautadas na imputação do medo e na vigília moral, que acabaram por se distanciar da ideia de uma comunicação em saúde pública dialógica, informativa e participativa.
ABSTRACT
This article is the result of a research on the use of the concept of aversion in the production of government anti-smoking campaigns and how they were appropriated by the population. Our objective was to evaluate how these campaigns were conceived in relation to the principles of communication and health presupposed by the Unified Health System. The expectation was to problematize the issue from an interdisciplinary perspective. We analyze documents from the theoretical and methodological precepts of Semiology of Social Discourses. It was concluded that alarmist campaigns were created, based on the imputation of fear and on moral vigilance, which eventually distanced these actions from the principles of communication in dialogic, informative and participatory public health.
RESUMEN
Este artículo es el resultado del trabajo de investigación sobre la utilización del concepto de aversión en la producción de las campañas antitabaco de gobierno y sobre la forma en que fueron apropiados por la población. Nuestro objetivo fue evaluar cómo estas campañas fueron pensadas en relación a los principios de comunicación y salud presupuestados por el Sistema Único de Salud. La expectativa fue problematizar la cuestión desde una perspectiva interdisciplinaria. Analizamos documentos a partir de los preceptos teóricos y metodológicos de la Semiología de los Discursos Sociales. Se concluyó que se crearon campañas alarmistas, pautadas en la imputación del miedo y en la vigilia moral, que acabaron por distanciarse de la idea de una comunicación en salud pública dialógica, informativa y participativa.
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Tabagismo / Meios de Comunicação / Publicidade como Assunto / Promoção da Saúde / Estilo de Vida Limite: Humanos Idioma: Português Revista: RECIIS (Online) Assunto da revista: Biblioteconomia / EDUCACAO MEDICA / Informática Médica Ano de publicação: 2019 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal Fluminense/BR / Universidade Federal do Rio de Janeiro/BR