Your browser doesn't support javascript.
loading
Autopercepção de timidez e sua relação com aspectos da fala em público / Self-perception of shyness and its relation to aspects of public speaking
Marinho, Anna Carolina Ferreira; Medeiros, Adriane Mesquita de; Pantuza, Júlia Janssen; Teixeira, Letícia Caldas.
Afiliação
  • Marinho, Anna Carolina Ferreira; Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. BR
  • Medeiros, Adriane Mesquita de; Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. BR
  • Pantuza, Júlia Janssen; Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. BR
  • Teixeira, Letícia Caldas; Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte. BR
CoDAS ; 32(5): e20190097, 2020. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1133526
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO
RESUMO

Objetivo:

Determinar a prevalência da timidez em estudantes universitários e analisar dentre os fatores sociodemográficos e da comunicação em público, aqueles que mais se relacionam com sua presença.

Método:

estudo transversal analítico realizado com 1124 universitários com idade entre 17 e 63 anos. Utilizou-se um questionário com perguntas referentes às características sociodemográficas; frequência de participação em atividades de fala em público, autorrelato do medo de falar, autopercepção dos aspectos não verbais da comunicação oral tom de voz, velocidade de fala, intensidade de voz, projeção vocal, contato visual com a plateia durante o discurso, uso das mãos nas apresentações em público; autoavaliação da fala em público (Escala para Auto Avaliação ao Falar em Público) e autopercepção da timidez (Escala Revisada de Timidez). A análise dos fatores associados à timidez com as demais variáveis foi realizada por meio do teste Qui-quadrado de Pearson e regressão logística uni e multivariada. O nível de significância adotado foi de 5%.

Resultados:

a maioria da população universitária autorreferiu traços de timidez e medo de falar em público. Houve associação da timidez com a idade de 17 a 30 anos, medo de falar em público, pouca participação em atividades de fala em público, autopercepção negativa da fala e com aspectos não verbais da comunicação.

Conclusão:

A timidez é prevalente em estudantes universitários jovens, que participam de poucas atividades de fala em público, que apresentam medo de falar em público, autorrelatam falar em intensidade baixa e apresentam inabilidade de usar as mãos com naturalidade durante apresentações em público.
ABSTRACT
ABSTRACT

Purpose:

To determine the prevalence of shyness in university students and to analyze among the sociodemographic and public communication factors, those that are most related to their presence.

Method:

A cross-sectional analytical study was carried out with 1124 university students aged between 17 and 63 years old. It was used a questionnaire with questions related to sociodemographic characteristics; frequency of participation in public speaking activities; self-report of fear of speaking; self-perception of non-verbal aspects of oral communication tone of voice, speed of speech, voice intensity, vocal projection, eye contact with the audience during the speech, use hands in public presentations; self-assessment of public speaking (Scale for Self-Assessment in Public Speaking) and self-perception of shyness (Revised Shyness Scale). The analysis of factors associated with shyness and with the other variables was performed by Pearson's chi-square test and univariate and multivariate logistic regression. The level of significance adopted was 5%.

Results:

The majority of the university population self-reported traces of shyness and fear of speaking in public. There was an association of shyness with the age of 17 to 30 years, fear of speaking in public, little participation in public speaking activities, negative self-perception of speech and with non-verbal communication aspects.

Conclusion:

Shyness is prevalent in young university students, who participate in few public speaking activities, who are afraid to speak in public, self-report speaking at low intensity and who are unable to use their hands naturally during public presentations.

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Tipo de estudo: Estudo de prevalência / Fatores de risco Idioma: Português Revista: CoDAS Assunto da revista: Audiologia / Patologia da Fala e Linguagem Ano de publicação: 2020 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Minas Gerais/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Tipo de estudo: Estudo de prevalência / Fatores de risco Idioma: Português Revista: CoDAS Assunto da revista: Audiologia / Patologia da Fala e Linguagem Ano de publicação: 2020 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Minas Gerais/BR
...