Your browser doesn't support javascript.
loading
Maternal education and age: inequalities in neonatal death / Escolaridade e idade materna: desigualdades no óbito neonatal
Fonseca, Sandra Costa; Flores, Patricia Viana Guimarães; Camargo Junior, Kenneth Rochel; Pinheiro, Rejane Sobrino; Coeli, Claudia Medina.
Afiliação
  • Fonseca, Sandra Costa; Universidade Federal Fluminense. Instituto de Saúde Coletiva. Departamento de Epidemiologia e Bioestatística. Niterói. BR
  • Flores, Patricia Viana Guimarães; Universidade Federal Fluminense. Instituto de Saúde Coletiva. Departamento de Epidemiologia e Bioestatística. Niterói. BR
  • Camargo Junior, Kenneth Rochel; Universidade Federal Fluminense. Instituto de Saúde Coletiva. Departamento de Epidemiologia e Bioestatística. Niterói. BR
  • Pinheiro, Rejane Sobrino; Universidade Federal Fluminense. Instituto de Saúde Coletiva. Departamento de Epidemiologia e Bioestatística. Niterói. BR
  • Coeli, Claudia Medina; Universidade Federal Fluminense. Instituto de Saúde Coletiva. Departamento de Epidemiologia e Bioestatística. Niterói. BR
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-903167
Biblioteca responsável: BR1.1
ABSTRACT
ABSTRACT OBJECTIVE Evaluate the interaction between maternal age and education level in neonatal mortality, as well as investigate the temporal evolution of neonatal mortality in each stratum formed by the combination of these two risk factors. METHODS A nonconcurrent cohort study, resulting from a probabilistic relationship between the Mortality Information System and the Live Birth Information System. To investigate the risk of neonatal death we performed a logistic regression, with an odds ratio estimate for the combined variable of maternal education and age, as well as the evaluation of additive and multiplicative interaction. The neonatal mortality rate time series, according to maternal education and age, was estimated by the Joinpoint Regression program. RESULTS The neonatal mortality rate in the period was 8.09‰ and it was higher in newborns of mothers with low education levels 12.7‰ (adolescent mothers) and 12.4‰ (mother 35 years old or older). Low level of education, without the age effect, increased the chance of neonatal death by 25% (OR = 1.25, 95%CI 1.14-1.36). The isolated effect of age on neonatal death was higher for adolescent mothers (OR = 1.39, 95%CI 1.33-1.46) than for mothers aged ≥ 35 years (OR = 1.16, 95%CI 1.09-1.23). In the time-trend analysis, no age group of women with low education levels presented a reduction in the neonatal mortality rate for the period, as opposed to women with intermediate or high levels of education, where the reduction was significant, around 4% annually. CONCLUSIONS Two more vulnerable groups - adolescents with low levels of education and older women with low levels of education - were identified in relation to the risk of neonatal death and inequality in reducing the mortality rate.
RESUMO
RESUMO OBJETIVO Avaliar a interação entre idade e escolaridade materna na mortalidade neonatal, assim como investigar a evolução temporal da mortalidade neonatal em cada estrato formado pela combinação desses dois fatores de risco. MÉTODOS Estudo de coorte não concorrente, resultante de relacionamento probabilístico entre o Sistema de Informações sobre Mortalidade e o Sistema de Informações sobre Nascidos vivos. Para investigar o risco de óbito neonatal, foi realizada regressão logística, com estimativa de odds ratio para variável combinada escolaridade e idade materna, além da avaliação de interação aditiva e multiplicativa. A série temporal da taxa de mortalidade neonatal, de acordo com escolaridade e idade maternas, foi estimada pelo programa Joinpoint regression. RESULTADOS A taxa de mortalidade neonatal no período foi de 8,09‰, sendo mais elevada em recém-nascidos de mães com baixa escolaridade 12,7‰ (mães adolescentes) e 12,4‰ (mães com 35 anos e mais). A baixa escolaridade, sem efeito da idade, aumentou a chance de óbito neonatal em 25% (OR = 1,25; IC95% 1,14-1,36). Já o efeito isolado da idade no óbito neonatal foi maior para mães adolescentes (OR = 1,39; IC95% 1,33-1,46) do que para mães com idade ≥ 35 anos (OR = 1,16; IC95%1,09-1,23). Na análise temporal, nenhuma faixa etária de mulheres com baixa escolaridade apresentou redução da taxa de mortalidade neonatal no período, em contraponto às mulheres com escolaridade intermediária ou elevada, onde a redução foi significante, em torno de 4% anualmente. CONCLUSÕES Detectaram-se dois grupos mais vulneráveis - adolescentes de baixa escolaridade e mulheres mais velhas de baixa escolaridade - em relação ao risco de óbito neonatal e à desigualdade na redução da taxa de mortalidade.

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Objetivo 1: Acesso equitativo aos serviços de saúde / Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Objetivo 6: Sistemas de informação em saúde / Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde / Meta 3.1: Reduzir a mortalidade materna / Meta 3.2: Reduzir as mortes de recém nascidos e crianças com menos de 5 anos Base de dados: LILACS Idioma: Inglês Revista: Rev. saúde pública (Online) Assunto da revista: Sa£de P£blica Ano de publicação: 2017 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal Fluminense/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Objetivo 1: Acesso equitativo aos serviços de saúde / Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Objetivo 6: Sistemas de informação em saúde / Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde / Meta 3.1: Reduzir a mortalidade materna / Meta 3.2: Reduzir as mortes de recém nascidos e crianças com menos de 5 anos Base de dados: LILACS Idioma: Inglês Revista: Rev. saúde pública (Online) Assunto da revista: Sa£de P£blica Ano de publicação: 2017 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal Fluminense/BR
...