Your browser doesn't support javascript.
loading
Configurações e reconfigurações do movimento de jovens vivendo com HIV/AIDS no Brasil: Identidades e prevenções em jogo / Configurations and re-configurations of the young people living with hiv/aids movement in Brazil: Identities and preventions at stake / Configuraciones y reconfiguraciones del movimiento de jóvenes viviendo con VIH / SIDA en Brasil: Identidades y prevenciones en juego
Cunha, Claudia Carneiro da.
Afiliação
  • Cunha, Claudia Carneiro da; Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. BR
Sex., salud soc. (Rio J.) ; (29): 294-312, mayo-ago. 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-979346
Biblioteca responsável: BR433.1
RESUMO
Resumo Construída como modelar durante as últimas décadas, a "política de AIDS" tem sido, entretanto, posta à prova tendo por base diferentes processos o aumento de novas infecções entre "jovens" e "populações-chave"; a priorização por parte do governo de abordagens biomédicas; e o arrefecimento do ativismo. Partindo desse panorama, este trabalho discute parte dos resultados de uma pesquisa antropológica que analisou sete Encontros Nacionais de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/AIDS. Observa-se a passagem da construção de uma "juventude" específica, os jovens vivendo com HIV/AIDS, para a configuração de outra "juventude" bastante genérica, que não distingue potenciais infectados daqueles já atingidos pelo vírus. A retomada da centralidade da noção de "risco" na compreensão da epidemia é percebida por alguns interlocutores do campo como uma possível retomada da velha e ultrapassada noção de "grupo de risco".
ABSTRACT
Abstract Having been constructed as a model over recent decades, the "AIDS policy" has, however, been tested by different processes the increase of new infections among "young people" and "key populations"; the government's prioritization of biomedical approaches; and the cooling of the activism. Based on this perspective, this work discusses part of the results of an anthropological study that analyzed seven National Meetings of Adolescents and Young People Living with HIV/AIDS. It can be seen that the construction of a specific "youth", young people living with HIV/AIDS, has moved to the construction of a rather generic "youth" which does not distinguish potentially infected individuals from those already affected by the virus. A return to the centrality of the "risk" notion in understanding the epidemic is seen by some interlocutors in the field as a possible return to the outdated notion of "risk group".
RESUMEN
Resumen Construida como modelo durante las últimas décadas, la "política de SIDA" ha sido, no obstante, puesta a prueba a partir de diferentes procesos el aumento de nuevas infecciones en "jóvenes" y "poblaciones clave"; la priorización por parte del gobierno de enfoques biomédicos; y el enfriamiento del activismo. A partir de dicho panorama, este trabajo discute parte de los resultados de una investigación antropológica que analizó siete Encuentros Nacionales de Adolescentes y Jóvenes Viviendo con VIH/SIDA. Se observa el paso de la construcción de una "juventud" específica, los jóvenes viviendo con VIH/SIDA, a la configuración de otra "juventud" bastante genérica, que no distingue entre potenciales infectados y aquellos a los que el virus ya alcanzó. Algunos interlocutores del campo perciben la retomada de la centralidad de la noción de "riesgo" en la comprensión de la epidemia como una posible retomada de la vieja y superada noción de "grupo de riesgo".
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto: OBJETIVO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 3 - ODS3 Tema em saúde: Meta 3.3: Acabar com as doenças tropicais negligenciadas e combater as doenças transmissíveis Base de dados: LILACS Assunto principal: Brasil / Adolescente / Síndrome de Imunodeficiência Adquirida / HIV / Sexo sem Proteção Limite: Adolescente / Criança / Humanos País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Sex., salud soc. (Rio J.) Assunto da revista: Ciências do Comportamento / Medicina Reprodutiva / Saúde Pública Ano de publicação: 2018 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade do Estado do Rio de Janeiro/BR