Your browser doesn't support javascript.
loading
Desigualdades no uso e acesso aos serviços de saúde entre a população idosa do município de São Paulo / Inequalities in use and access to health care services among the elderly population in Sao Paulo
São Paulo; s.n; 2006. 90 p. tab, graf.
Tese em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-53794
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1; 362.6, 40. 47657/2006 / BR67.1; Mtr, 1437. 47658/2006. CM
ABSTRACT

Objetivos:

Este estudo é parte do Projeto Saúde, Bem-estar e Envelhecimento (SABE), com o objetivo de identificar as desigualdades no acesso e uso de serviços de saúde entre idosos no município de São Paulo, Brasil.

Métodos:

Em 2000, foram entrevistados, 2143 indivíduos com 60 anos ou mais, utilizando-se o questionário padronizado do SABE. A amostra foi obtida em dois estágios, utilizando-se setores censitários com reposição, probabilidade proporcional à população e complementação da amostra de pessoas de 75 anos. Os dados finais foram ponderados, de forma a serem expandidos. Foi mensurado o uso de serviços hospitalares (internações) e ambulatoriais (consultas médicas) nos últimos quatro meses e o não uso de serviços de saúde (mesmo precisando), relacionando-os com fatores de capacidade, necessidade e predisposição (renda total, escolaridade, seguro saúde, morbidade referida, auto-percepção, sexo e idade).

Resultados:

A proporção dos entrevistados que referiu ter utilizado algum serviço de saúde, nos últimos quatro meses, foi de 4,7 por cento com relação à internação hospitalar e 64, 4 por cento com referência ao atendimento ambulatorial. Dos atendimentos ambulatoriais, 24,7 por cento ocorreu em hospital público e 24,1 por cento em serviço ambulatorial público sendo que nos serviços privados, 14,5 por cento ocorreu em hospital e 33,7 por cento em clínicas. A não utilização foi relacionada à pouca gravidade da doença, qualidade e distância dos serviços e custo. Na regressão logística multivariada, observou-se associação entre a utilização de serviços e sexo, presença de doenças, auto-percepção de saúde, interação da renda e escolaridade e posse de seguro saúde, sendo que a escolaridade isoladamente apresentou efeito inverso.

Conclusão:

Foram observadas desigualdades no uso e acesso aos serviços de saúde e inadequação do modelo de atenção, indicando necessidade de políticas públicas que levem em conta as especificidades dessa população, facilitem o acesso e possam reduzir essas desigualdades(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: 11_ODS3_cobertura_universal / Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: 11_delivery_arrangements / 11_multisectoral_coordination / Objetivo 1: Acesso equitativo aos serviços de saúde / Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Atenção à Saúde / Disparidades nos Níveis de Saúde / Acesso aos Serviços de Saúde / Serviços de Saúde para Idosos Limite: Idoso / Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Português Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Áudio / Tese
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: 11_ODS3_cobertura_universal / Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: 11_delivery_arrangements / 11_multisectoral_coordination / Objetivo 1: Acesso equitativo aos serviços de saúde / Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Atenção à Saúde / Disparidades nos Níveis de Saúde / Acesso aos Serviços de Saúde / Serviços de Saúde para Idosos Limite: Idoso / Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Português Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Áudio / Tese
...