Your browser doesn't support javascript.
loading
Ganho ponderal e desfechos gestacionais em mulheres atendidas pelo Programa de Saúde da Família em Campina Grande, PB (Brasil) / Weight gain and gestational outcomes in women attending the Family Health Program in Campina Grande, PB (Brazil)
Assunção, Paula Lisiane de; Melo, Adriana Suely de Oliveira; Gondim, Sheila Sherezaide Rocha; Benício, Maria Helena dAquino; Amorim, Melania Maria Ramos; Cardoso, Maria Aparecida Alves.
Afiliação
  • Assunção, Paula Lisiane de; UEPB. Núcleo de Pesquisas e Estudos Epidemiológicos. João Pessoa. Brasil
  • Melo, Adriana Suely de Oliveira; UEPB. Núcleo de Pesquisas e Estudos Epidemiológicos. João Pessoa. Brasil
  • Gondim, Sheila Sherezaide Rocha; UEPB. Núcleo de Pesquisas e Estudos Epidemiológicos. João Pessoa. Brasil
  • Benício, Maria Helena dAquino; USP. Núcleo de Pesquisa em Nutrição e Saúde. São Paulo. Brasil
  • Amorim, Melania Maria Ramos; UFCG. Faculdade de Medicina. Instituto Materno Infantil de Pernambuco. Campina Grande. Brasil
  • Cardoso, Maria Aparecida Alves; UEPB. Núcleo de Pesquisas e Estudos Epidemiológicos. João Pessoa. Brasil
Rev. bras. epidemiol ; 10(3): 352-360, set. 2007. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-57066
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT

OBJETIVO:

Descrever o ganho ponderal e sua associação com os desfechos gestacionais em gestantes do Programa de Saúde da Família no município de Campina Grande, PB.

MÉTODOS:

Trata-se de um estudo longitudinal prospectivo desenvolvido de março de 2005 a março de 2006. O peso gestacional foi avaliado a cada quatro semanas a partir da 16ª semana gestacional. O cálculo do índice de massa corporal seguiu os critérios de Atalah (1997), adotados pelo Ministério da Saúde, e o ganho ponderal foi avaliado segundo recomendações do Institute of Medicine (1990).

RESULTADOS:

O estudo foi concluído com 118 gestantes, entre as quais a média de idade foi de 23 anos. As incidências de ganho de peso excessivo, no segundo e no terceiro trimestres, foram iguais a 44 por cento e a 45 por cento, respectivamente. A hipertensão arterial gestacional foi observada em 8,5 por cento da amostra, sendo estatisticamente significante a sua associação com o estado nutricional inicial (p=0,02). Não houve casos de diabetes gestacional e 34 por cento das gestantes tiveram partos cirúrgicos. O estado nutricional inicial de sobrepeso/obesidade, bem como o ganho de peso excessivo nos dois trimestres estudados, apresentou associação significante com o estado nutricional pós-parto (p<0,001).

CONCLUSÃO:

A alta incidência de ganho de peso gestacional excessivo na coorte estudada e a associação do sobrepeso/obesidade inicial com os desfechos maternos são preocupantes e merecem a atenção dos serviços locais de saúde devido às suas implicações para a saúde da mãe e do feto.(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Gravidez / Aumento de Peso / Obesidade Tipo de estudo: Estudo observacional Limite: Feminino / Humanos / Gravidez País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. bras. epidemiol Ano de publicação: 2007 Tipo de documento: Artigo / Documento de projeto Instituição/País de afiliação: UEPB/Brasil / UFCG/Brasil / USP/Brasil
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Gravidez / Aumento de Peso / Obesidade Tipo de estudo: Estudo observacional Limite: Feminino / Humanos / Gravidez País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. bras. epidemiol Ano de publicação: 2007 Tipo de documento: Artigo / Documento de projeto Instituição/País de afiliação: UEPB/Brasil / UFCG/Brasil / USP/Brasil
...