Your browser doesn't support javascript.
loading
Características das visitas domiciliares realizadas pelo médico de uma equipe de PSF-Tiradentes-MG / Characteristics of the home visits by a PSF team doctor-Tiradentes-MG
Araújo, Francisco Evangelista de; Costa, Leonardo Lanziotti da; Vilasboas, Lucas; Dantas, Denise Kurschus de Oliveira.
Afiliação
  • Araújo, Francisco Evangelista de; s.af
  • Costa, Leonardo Lanziotti da; s.af
  • Vilasboas, Lucas; s.af
  • Dantas, Denise Kurschus de Oliveira; s.af
Rev. aten. primária saúde ; 9(1): 15-19, jan.-jun. 2006.
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-58404
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT
O município de Tiradentes-M.G. conta com duas equipes do Programa de Saúde da Família (PSF), que cobre 100 por cento de sua população (6498 habitantes). A equipe 1, Saúde é Vida, é composta por um médico, um enfermeiro, um técnico de enfermagem e seis agentes comunitários (ACS). Uma das atividades realizadas é a visita domiciliar (VD) para acompanhamento de pacientes triados pelos ACS, por estarem impedidos, a princípio, de comparecer à unidade de atendimento. Este estudo tem como objetivo traçar o perfil sócio-econômico dos pacientes acompanhados em domicílio, verificando o real motivo da visita domiciliar, a prevalência das doenças entre os visitados, além de investigar o impacto da visita realizada pelo médico sobre o paciente que não sofreu triagem prévia pelos profissionais da enfermagem. Dos pacientes visitados (todos os 42 selecionados), 68,8 por cento são mulheres; 79,2 por cento são maiores de 60 anos; 76 por cento residem na zona urbana; 76 por cento recebem benefício do INSS; 61,6 por cento não se encontram restritos ao leito. Os principais motivos para a necessidade de acompanhamento domiciliar foram a idade avançada (28,6 por cento), doenças osteomusculares (24 por cento) e seqüelas neurológicas (19,2 por cento). As principais comorbidades verificadas foram HSA (hipertensão arterial sistêmica) (32,2 por cento), DM (diabetes mellitus) (11,2 por cento) e cardiopatias (9,8 por cento). Em 66,4 por cento das VD, não houve necessidade de qualquer intervenção médica. Os resultados apontam para a necessidade de ajustes técnicos, principalmente referentes à programação/execução dessas visitas, com o intuito de otimizar tempo e recursos do PSF(AU)
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Atenção Primária à Saúde / 36397 / Serviços de Assistência Domiciliar / Assistência Domiciliar País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. aten. primária saúde Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Artigo
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Atenção Primária à Saúde / 36397 / Serviços de Assistência Domiciliar / Assistência Domiciliar País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. aten. primária saúde Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Artigo
...