Your browser doesn't support javascript.
loading
Percepções e ações de mulheres em relação à prevenção / Women's perceptions and practices regarding prevention and health promotion in primary healthcare
Figueira, Taís Rocha; Ferreira, Efigênia Ferreira e; Schall, Virgínia Torres.
Afiliação
  • Figueira, Taís Rocha; Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas René Rachou. Belo Horizonte. Brasil
  • Ferreira, Efigênia Ferreira e; Universidade Federal de Minas Gerais. Faculdade de Odontologia. Departamento de Odontologia Social e Preventiva. Belo Horizonte. Brasil
  • Schall, Virgínia Torres; Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas René Rachou. Laboratório de Educação em Saúde. Belo Horizonte. Brasil
Rev. saúde pública ; 43(6): 937-943, dez. 2009.
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-61274
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT

OBJETIVO:

Analisar percepções e participação de usuárias de unidade básica de saúde em relação à prevenção e promoção de saúde. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Estudo qualitativo no qual foram entrevistadas 20 usuárias de uma unidade de saúde da família de Belo Horizonte, MG, em 2007. O roteiro da entrevista englobou questões sobre o processo saúde-doença e prevenção e promoção de saúde. Foi utilizada a técnica de análise de conteúdo na análise dos relatos. ANÁLISE DOS

RESULTADOS:

A percepção sobre prevenção apresentou influência da teoria de Leavell & Clark, expressa por ações que evitam o aparecimento, progressão ou agravamento de alguma doença. A promoção de saúde foi concebida como um nível de prevenção e associada à responsabilização individual e ao conceito positivo de saúde. As práticas de prevenção e promoção de saúde estiveram orientadas pelo conceito positivo de saúde, pela possibilidade de gerarem prazer/desprazer, pelas interferências que poderiam ocasionar no cotidiano, pela concepção de força de vontade e de valor conferido à vida.

CONCLUSÕES:

O discurso sobre prevenção e promoção de saúde é marcado por concepções tradicionais. Contudo, houve a incorporação do conceito positivo de saúde que, aliado ao fator prazer e força de vontade, atuam como principais influenciadores do comportamento. São necessárias estratégias com abordagens mais amplas sobre o processo saúde-doença, traduzindo os princípios modernos da promoção de saúde.(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Prevenção Primária / Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde / 36397 / Promoção da Saúde Tipo de estudo: Pesquisa qualitativa Limite: Feminino / Humanos Idioma: Português Revista: Rev. saúde pública Ano de publicação: 2009 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Fundação Oswaldo Cruz/Brasil / Universidade Federal de Minas Gerais/Brasil
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Prevenção Primária / Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde / 36397 / Promoção da Saúde Tipo de estudo: Pesquisa qualitativa Limite: Feminino / Humanos Idioma: Português Revista: Rev. saúde pública Ano de publicação: 2009 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Fundação Oswaldo Cruz/Brasil / Universidade Federal de Minas Gerais/Brasil
...