Your browser doesn't support javascript.
loading
Desigualdade social e exposição a campos magnéticos na região metropolitana de São Paulo / Social inequality and exposure to magnetic fields in the metropolitan region of São Paulo, Southeastern Brazil
Habermann, Mateus; Marcílio, Izabel; Lopes, Marina; Prado, Rogério; Souza, Miriam; Gouveia, Nelson.
Afiliação
  • Habermann, Mateus; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências. São Paulo. Brasil
  • Marcílio, Izabel; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo. Brasil
  • Lopes, Marina; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo. Brasil
  • Prado, Rogério; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo. Brasil
  • Souza, Miriam; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo. Brasil
  • Gouveia, Nelson; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo. Brasil
Rev. saúde pública ; 44(4): 703-709, ago. 2010. mapas, tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-62294
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT

OBJETIVO:

Estimar a prevalência de exposição aos campos magnéticos gerados por linhas de transmissão (LT) e caracterizar a população exposta.

MÉTODOS:

Informações sobre LT da Região Metropolitana de São Paulo foram fornecidas pelas concessionárias de energia e mapeadas usando sistema de informação geográfica (SIG). Dados demográficos e socioeconômicos foram obtidos por meio do Censo 2000 e incluídos no SIG em outra camada. Foram considerados expostos os domicílios e seus habitantes localizados a uma distância da LT suficiente para gerar um campo magnético 0,3 µT (microteslas). A prevalência foi estimada por meio da área de corredores de exposição ao longo das LT. A largura dos corredores de exposição se baseou em duas abordagens uma consistiu em larguras pré-definidas pela tensão da LT e a outra por meio de cálculo do campo magnético. As informações socioeconômicas entre expostos e não expostos foram comparadas pela aplicação do teste de duas proporções (α= 5 por cento)...(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Objetivo 6: Sistemas de informação em saúde / Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Fatores Socioeconômicos / Campos Eletromagnéticos / Exposição Ambiental Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência Limite: Humanos País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. saúde pública Ano de publicação: 2010 Tipo de documento: Artigo / Documento de projeto Instituição/País de afiliação: Universidade de São Paulo/Brasil
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas / ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Objetivo 11 Desigualdades e iniquidades na saúde / Objetivo 6: Sistemas de informação em saúde / Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Fatores Socioeconômicos / Campos Eletromagnéticos / Exposição Ambiental Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência Limite: Humanos País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. saúde pública Ano de publicação: 2010 Tipo de documento: Artigo / Documento de projeto Instituição/País de afiliação: Universidade de São Paulo/Brasil
...