Your browser doesn't support javascript.
loading
Fatores que influenciam o desmame no recém-nascido prematuro / Factors which influence weaning in preterm infant
Silva, Solange Maria de Saboia; Segre, Conceição Aparecida de Mattos.
Afiliação
  • Silva, Solange Maria de Saboia; Hospital Municipal Maternidade-Escola de Vila Nova Cachoeirinha. São Paulo. Brasil
  • Segre, Conceição Aparecida de Mattos; Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde. São Paulo. Brasil
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 20(2): 291-301, mai.-ago. 2010. tab, graf
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64071
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT

OBJETIVO:

verificar os principais fatores que influenciam o desmame em prematuros nascidos em maternidade pública da cidade de São Paulo.

MÉTODO:

estudaram-se 89 prematuros de baixo peso acompanhados em ambulatório, no período de agosto de 2006 a maio de 2007. Esses prematuros foram divididos em dois grupos conforme a presença de desmame parcial (introdução de complemento lácteo por mamadeira) ou desmame total (interrupção do aleitamento materno). Foram estudadas variáveis maternas e das crianças, obtidas por meio de entrevista com a mãe e consulta a prontuários. Na análise estatística, utilizaram-se os testes t (Student) e de correlação (Spearman). Adotou-se o nível de significância de 5 por cento.

RESULTADOS:

a média de idade para o desmame parcial foi de 1,41 meses. Mães que realizaram ordenha durante a internação, ou que iniciaram ou retornaram ao trabalho, introduziram mamadeira mais tardiamente. Quanto menor o peso ao nascer e a idade gestacional, mais tardia a introdução da mamadeira. Quanto menor a idade de introdução da chupeta, mais precoce o desmame parcial. A média de idade para o desmame total foi de 2,93 meses. Mães que internaram na enfermaria canguru, ou que iniciaram ou voltaram ao trabalho, interromperam o aleitamento materno mais tardiamente. CONSIDERAÇÕES FINAIS os achados do presente trabalho apontam para a importância de fatores controláveis pela equipe de saúde na prevenção do desmame precoce em prematuros, como ordenha, metodologia canguru e orientação para o não uso de chupetas. Fatores não controláveis como peso ao nascer e trabalho materno, mostraram-se indicativos de maior permanência do aleitamento materno(AU)
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Desmame / Recém-Nascido / Recém-Nascido Prematuro / Fatores de Risco Limite: Humanos Idioma: Português Revista: Rev. bras. crescimento desenvolv. hum Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Hospital Municipal Maternidade-Escola de Vila Nova Cachoeirinha/Brasil / Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual/Brasil
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Desmame / Recém-Nascido / Recém-Nascido Prematuro / Fatores de Risco Limite: Humanos Idioma: Português Revista: Rev. bras. crescimento desenvolv. hum Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Hospital Municipal Maternidade-Escola de Vila Nova Cachoeirinha/Brasil / Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual/Brasil
...