Your browser doesn't support javascript.
loading
Fatores associados ao abandono de acompanhamento ambulatorial em um serviço de assistência especializada em HIV/aids na cidade do Rio de Janeiro, RJ / Factors associated with HIV/AIDS treatment dropouts in a special care unit in the City of Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Schilkowsky, Louise Bastos; Portela, Margareth Crisóstomo; Sá, Marilene de Castilho.
Afiliação
  • Schilkowsky, Louise Bastos; Universidade Federal do Rio de Janeiro. Hospital Escola São Francisco de Assis. Rio de Janeiro. Brasil
  • Portela, Margareth Crisóstomo; Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. São Paulo. Brasil
  • Sá, Marilene de Castilho; Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. São Paulo. Brasil
Rev. bras. epidemiol ; 14(2): 187-197, jun. 2011. tab
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64378
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT

OBJETIVO:

Este estudo visou a identificar fatores associados ao abandono do serviço de saúde por pacientes com HIV/aids.

MÉTODOS:

O estudo foi desenvolvido no Serviço de Assistência Especializada de um hospital universitário do Rio de Janeiro, considerando uma amostra estratificada de pacientes adultos, incluindo todos os casos de abandono (155) e 44,0 por cento dos 790 casos em acompanhamento regular. Análises bivariadas visaram a identificar associações entre o abandono do serviço de saúde e variáveis demográficas, socioeconômicas e clínicas. Um modelo de regressão logística e um modelo de Cox foram utilizados para a identificação dos efeitos independentes das variáveis explicativas sobre o risco de abandono, no segundo caso incorporando a informação sobre a ocorrência do desfecho no decorrer do tempo.

RESULTADOS:

Os pacientes tinham em média 35 anos, sendo predominantemente do sexo masculino (66,4 por cento) e de nível socioeconômico baixo (45 por cento). Em ambos os modelos, mostraram-se consistentemente associados ao risco de abandono estar desempregado ou possuir vínculo instável, usar drogas ilícitas e ter antecedentes psiquiátricos - associação positiva; e idade, ter o diagnóstico de aids e ter usado vários esquemas antirretrovirais - associação negativa. Na regressão logística, mostrou-se também positivamente associado à ocorrência de abandono o tempo entre o diagnóstico e a primeira consulta, enquanto no modelo Cox, o hazard de ocorrência de abandono mostrou-se positivamente associado a ser solteiro e negativamente associado a ter nível de escolaridade mais elevado.

CONCLUSÕES:

Os resultados deste trabalho permitem a identificação de pacientes com HIV/aids mais vulneráveis ao abandono do serviço de saúde.(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Pacientes Desistentes do Tratamento / Fatores Socioeconômicos / Aceitação pelo Paciente de Cuidados de Saúde / Epidemiologia / Síndrome de Imunodeficiência Adquirida / HIV / Serviços de Saúde País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. bras. epidemiol Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Fundação Oswaldo Cruz/Brasil / Universidade Federal do Rio de Janeiro/Brasil
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Pacientes Desistentes do Tratamento / Fatores Socioeconômicos / Aceitação pelo Paciente de Cuidados de Saúde / Epidemiologia / Síndrome de Imunodeficiência Adquirida / HIV / Serviços de Saúde País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. bras. epidemiol Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Fundação Oswaldo Cruz/Brasil / Universidade Federal do Rio de Janeiro/Brasil
...