Your browser doesn't support javascript.
loading
Fatores associados à obesidade central em adultos de Florianópolis, Santa Catarina: estudo de base populacional / Factors associated with central obesity in adults from Florianópolis, Santa Catarina: a population based-study
Sousa, Thiago Ferreira de; Nahas, Markus Vinicius; Silva, Diego Augusto Santos; Del Duca, Giovâni Firpo; Peres, Marco Aurélio.
Afiliação
  • Sousa, Thiago Ferreira de; Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Florianópolis. Brasil
  • Nahas, Markus Vinicius; Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Florianópoli. Brasil
  • Silva, Diego Augusto Santos; Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Florianópolis. Brasil
  • Del Duca, Giovâni Firpo; Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Florianópolis. Brasil
  • Peres, Marco Aurélio; Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública. Florianópolis. Brasil
Rev. bras. epidemiol ; 14(2): 296-309, jun. 2011. tab
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64383
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT

OBJETIVO:

Estimar a prevalência e os fatores sociodemográficos e comportamentais associados à obesidade central em adultos de Florianópolis, Santa Catarina.

MÉTODOS:

Pesquisa de delineamento transversal de base populacional com amostra de 1.720 adultos de 20 a 59 anos. A obesidade central foi avaliada pela razão entre as medidas da cintura e estatura, sendo considerada como acima do recomendável > 0,50. A Regressão de Poisson foi utilizada para estimar Razões de Prevalência (RP) nas análises brutas e multivariável entre a obesidade central e os indicadores sociodemográficos e comportamentos relacionados à saúde. Todas as análises foram estratificadas por sexo.

RESULTADOS:

A prevalência de obesidade central foi de 50,5 por cento (IC 95 por cento 46,6-54,4) para os homens e 38,9 por cento (IC 95 por cento 34,4-43,5) para as mulheres. Após a análise multivariável, maiores prevalências de obesidade central foram observadas para as mulheres com faixa de idade de 50 a 59 anos e aquelas que vivem com companheiro(a) e, com menores prevalências, para as mulheres com escolaridade maior e igual a 12 anos (RP 0,63; IC 95 por cento 0,47-0,85) e maior renda (RP 0,64; IC 95 por cento 0,47-0,86). Para os homens, maiores prevalências foram evidenciadas com a faixa de idade de 50 a 59 anos, que vivem com companheiro(a) e com menor renda.

CONCLUSÃO:

A prevalência de obesidade central foi elevada nesta população e as variáveis demográficas e socioeconômicas foram fortemente discriminantes da prevalência de obesidade central em ambos os sexos. O conhecimento dos fatores associados à obesidade central pode orientar as intervenções dirigidas à prevenção deste importante problema de saúde pública.(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Comportamentos Relacionados com a Saúde / Circunferência da Cintura / Obesidade Abdominal / Obesidade Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência Limite: Adulto / Humanos Idioma: Português Revista: Rev. bras. epidemiol Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo / Documento de projeto Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Santa Catarina/Brasil
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Comportamentos Relacionados com a Saúde / Circunferência da Cintura / Obesidade Abdominal / Obesidade Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência Limite: Adulto / Humanos Idioma: Português Revista: Rev. bras. epidemiol Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo / Documento de projeto Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Santa Catarina/Brasil
...