Your browser doesn't support javascript.
loading
Satisfação de médicos com o cuidado às doenças cardiovasculares em municípios de Minas Gerais: Escala Cardiosatis-EQUIPE / Physician satisfaction with care to cardiovascular diseases in the municipalities of Minas Gerais: Cardiosatis-TEAM Scale
Oliveira, Graziella Lage; Cardoso, Clareci Silva; Ribeiro, Antonio Luis Pinho; Caiaffa, Waleska Teixeira.
Afiliação
  • Oliveira, Graziella Lage; Universidade Federal de Minas Gerais. Grupo de Pesquisa em Epidemiologia. Belo Horizonte. Brasil
  • Cardoso, Clareci Silva; Universidade Federal de Minas Gerais. Grupo de Pesquisa em Epidemiologia. Belo Horizonte. Brasil
  • Ribeiro, Antonio Luis Pinho; Universidade Federal de Minas Gerais. Grupo de Pesquisa em Epidemiologia. Belo Horizonte. Brasil
  • Caiaffa, Waleska Teixeira; Universidade Federal de Minas Gerais. Grupo de Pesquisa em Epidemiologia. Belo Horizonte. Brasil
Rev. bras. epidemiol ; 14(2): 240-252, jun. 2011. tab
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64388
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT

OBJETIVOS:

Avaliar as qualidades psicométricas de validade e confiabilidade da Escala CARDIOSATIS-Equipe, elaborada especificamente para avaliar a satisfação dos médicos com o atendimento pré-hospitalar às doenças cardiovasculares em municípios participantes de um projeto em Telessaúde e mensurar a satisfação dos médicos antes e depois da implantação do Projeto.

MÉTODO:

Aplicação do instrumento na linha de base e pós-implantação de um sistema de telecardiologia em 82 municípios de Minas Gerais. O estudo das qualidades psicométricas da escala incluiu Validade de construto, por meio de análise fatorial; Análise de consistência interna pelo Alfa de Cronbach; Correlação de Pearson entre os itens; Correlação de Spearman entre os domínios e a escala Global; e Validade discriminante.

RESULTADOS:

A análise fatorial por meio da extração de componentes principais indicou a distribuição dos itens da escala em dois fatores que explicaram 66,5 por cento da variância dos escores de satisfação, identificados como Estrutura de atendimento e diagnóstico e Satisfação com o cuidado prestado. O coeficiente alfa de Cronbach mostrou valores elevados para a escala Global (0,92) e para os fatores (0,84). As correlações item-domínio e item-escala global também se mostraram adequadas, variando de 0,59 a 0,89 e de 0,73 a 0,85, respectivamente. A escala mostrou boa capacidade de discriminar os dois momentos da aplicação (antes e depois), mostrando um aumento significativo da satisfação dos médicos para a maioria dos itens avaliados pelo instrumento (p < 0,05).

CONCLUSÃO:

pode-se concluir com este estudo que a introdução do sistema de telecardiologia melhorou a satisfação dos profissionais avaliados e que a Escala CARDIOSATIS-Equipe é um bom instrumento para se mensurar a satisfação dos profissionais com o atendimento às DCV. As boas características de validade e confiabilidade da escala colaboram para sua utilização em outros estudos.(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Satisfação Pessoal / Médicos / Psicometria / Doenças Cardiovasculares / Reprodutibilidade dos Testes / Telemedicina / Satisfação no Emprego Idioma: Português Revista: Rev. bras. epidemiol Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo / Documento de projeto Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Minas Gerais/Brasil
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Satisfação Pessoal / Médicos / Psicometria / Doenças Cardiovasculares / Reprodutibilidade dos Testes / Telemedicina / Satisfação no Emprego Idioma: Português Revista: Rev. bras. epidemiol Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo / Documento de projeto Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Minas Gerais/Brasil
...