Your browser doesn't support javascript.
loading
Integralidade e Atenção Primária à Saúde: avaliação na perspectiva dos usuários de unidades de saúde do município de São Paulo / Integrality and Primary Health Care: assessment in the perspective of health services users in the city of São Paulo
Sala, Arnaldo; Luppi, Carla Gianna; Simões, Oziris; Marsiglia, Regina Giffoni.
Afiliação
  • Sala, Arnaldo; Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. São Paulo. Brasil
  • Luppi, Carla Gianna; Santa Casa de São Paulo. Faculdade de Ciências Médicas. Centro de Saúde Escola Barra Funda. São Paulo. Brasil
  • Simões, Oziris; Santa Casa de São Paulo. Faculdade de Ciências Médicas. Departamento de Medicina Social. São Paulo. Brasil
  • Marsiglia, Regina Giffoni; Santa Casa de São Paulo. Faculdade de Ciências Médicas. São Paulo. Brasil
Saúde Soc ; 20(4): 948-960, out.-dez. 2011. tab
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64461
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT
Na cidade de São Paulo, os serviços de Atenção Primária à Saúde (APS) atuam nos modelos do Programa de Saúde da Família (PSF) e da Programação em Saúde. Ambos envolvem a questão da integralidade. O objetivo deste trabalho é avaliar processos de integralidade em unidades de APS localizadas no Município de São Paulo, sob o ponto de vista dos usuários dos serviços. As categorias de avaliação consideradas foram acessibilidade, porta de entrada, vínculo, elenco de serviços, coordenação, enfoque familiar, e orientação comunitária. Foram comparados os dois modelos de organização dos serviços na APS presentes no Município. O Questionário adaptado do Primary Care Assessment Tool (PCATool) foi aplicado a uma amostra de usuários dos dois modelos de APS. Os resultados principais apontaram para o bom desempenho nas categorias de porta de entrada, elenco de serviços e coordenação. Enfoque familiar, orientação comunitária e acessibilidade receberam as piores avaliações. Diferenças significantes entre os dois modelos envolvem melhor registro em prontuário, melhores atividades orientadas à comunidade, menor referenciamento ao especialista e horário de atendimento mais adequado no modelo do PSF. Questões mais imediatamente relacionadas à prestação direta de serviços foram mais bem avaliadas, enquanto as relacionadas com a organização e a cultura dos serviços receberam piores pontuações.(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Atenção Primária à Saúde / Avaliação em Saúde / Assistência Integral à Saúde / Serviços de Saúde Tipo de estudo: Estudo de avaliação Idioma: Português Revista: Saúde Soc Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Santa Casa de São Paulo/Brasil / Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo/Brasil
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Atenção Primária à Saúde / Avaliação em Saúde / Assistência Integral à Saúde / Serviços de Saúde Tipo de estudo: Estudo de avaliação Idioma: Português Revista: Saúde Soc Ano de publicação: 2011 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Santa Casa de São Paulo/Brasil / Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo/Brasil
...