Your browser doesn't support javascript.
loading
Educação e promoção de saúde: empoderamento, participação e autonomia em São Leopoldo - RS / Education and health promotion empowerment, participation and autonomy in São Leopoldo - RS: report of an experience
São Paulo; s.n; 2012. 157 p.
Tese em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-65755
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1; MTR, 1926. 53963/2012. CM
ABSTRACT
pré-adolescência é uma fase marcada pela indefinição. As inúmeras mudanças que aí ocorrem facilitam o sentimento de inadequação levando à desestruturação psicoemocional dos jovens, tornando-os mais vulneráveis e abrindo espaço para diversas influências, uma vez que necessitam de aprovação e aceitação dos outros, de seus grupos sociais. Esse período quando bem conduzido, pode resultar numa base sólida para uma passagem mais tranquila pela adolescência, definida como transição da infância para a fase adulta. No dia a dia reflete a cultura na qual os adolescentes estão inseridos, podendo perpetuar o que aprendem dentro do convívio familiar e/ou no grupo de amigos. Fatores positivos como a disponibilidade de informações corretas e completas, bem como a proteção e o afeto da família, além de um ambiente escolar emancipador, podem prevenir o envolvimento em grupos de risco. A promoção da saúde com seus valores e princípios, veiculada pela educação vem contribuir para a criação de uma consciência crítica que habilitará os filhos para fazerem as suas escolhas, e os pais, professores e profissionais da saúde empoderados, a formarem uma teia de proteção. Objetivo e metodologia - A fim de analisar e descrver uma experiência sobre educação, saúde e ambiente realizada em formato de gincana pelo programa "Abrace a Vida" em dois territórios da Estratégia Saúde da Família (ESF), no município de São Leopoldo - RS, utilizou-se uma pesquisa descritiva feita a partir de um estudo de caso. Com uma abordagem qualitativa, os instrumentos de investigação conctituíram-se em levantamento bibliográfico, questionários, entrevistas e análise documental. Os resultados indicaram que as atividades foram produtos da criatividade dos alunos, moderadas pelos profissionais da saúdejuntamente com os educadores e o psicológo, assim como com os pais.

Conclusão:

por meio da análise do Programa, verificou-se que este, de fato compriu com o objetivo de contribuir por meio da educação em saúde para o empoderamento, participação e autonomia dos envolvidos, além de alcançar outros princípios da promoção da saúde com a intersetorialidade e a integralidade(AU)
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.9: Reduzir o número de mortes por produtos químicos perigosos e contaminação do ar e água do solo Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Poder Psicológico / Educação em Saúde / Participação da Comunidade / Autonomia Pessoal / Promoção da Saúde Idioma: Português Ano de publicação: 2012 Tipo de documento: Tese
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.9: Reduzir o número de mortes por produtos químicos perigosos e contaminação do ar e água do solo Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Poder Psicológico / Educação em Saúde / Participação da Comunidade / Autonomia Pessoal / Promoção da Saúde Idioma: Português Ano de publicação: 2012 Tipo de documento: Tese
...