Your browser doesn't support javascript.
loading
Condições de trabalho e prevalência de sintomas osteomusculares entre trabalhadores de um serviço hospitalar de nutrição localizado em São Paulo, Brasil / Working conditions and prevalence of musculoskeletal symptoms among food service hospital workers in São Paulo, Brazil
Isosaki, Mitsue; Cardoso, Elisabeth; Rocha, Lys Esther.
Afiliação
  • Isosaki, Mitsue; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina da USP. Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (FMUSP). São Paulo. Brasil
  • Cardoso, Elisabeth; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina da USP. Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (FMUSP). São Paulo. Brasil
  • Rocha, Lys Esther; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina da USP(FMUSP). São Paulo. Brasil
Rev. adm. saúde ; 15(59): 53-62, Abr-Jun, 2013. tab
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-66157
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT
Estudo epidemiológico transversal com aplicação de questionários para 115 trabalhadores do serviço hospitalarde nutrição, cujo objetivo foi caracterizar as condições de trabalho e os sintomas osteomusculares. As questões sobre sintomas osteomusculares foram baseadas no questionário nórdico. A média de idade dos trabalhadores foi de 37 anos, sendo que 81 por cento eram do sexo feminino e 58 por cento possuíam ensino médio. Atuavam no hospital há 9,3 anos, em jornada de trabalho de 40 horas semanais (79 por cento). Em relação à condição de trabalho, 69 por cento dos trabalhadores trabalhavam em . As melhores condições foram relacionadas ao treinamento de servidores, à possibilidade de controle sobre o ritmo de trabalho e à iluminação ambiental. As piores condições mencionadas foram espaço físico sem passagens e corredores livres para movimentação de materiais e pessoas, assim como volume excessivo de trabalho, com esforço físico e mental. Do total de participantes, 89 por cento referiram dor ou desconforto relacionado ao trabalho no último ano, principalmente nos membros inferiores (65 por cento) e ombros (55 por cento). O movimento de andar e transportar carga durante as atividades foi a causa mais citada para os sintomas (31 por cento). Os sintomas osteomusculares nas regiões mais prevalentes do corpo foram membros inferiores e ombros, associados às condições ambientais e à organização do trabalho.(AU)
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: Doenças Negligenciadas Tema em saúde: Zoonoses Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: 16359 / Condições de Trabalho / Transtornos Traumáticos Cumulativos / Saúde do Trabalhador / Esforço Físico / Serviço Hospitalar de Nutrição Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Limite: Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. adm. saúde Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade de São Paulo/Brasil
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: Doenças Negligenciadas Tema em saúde: Zoonoses Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: 16359 / Condições de Trabalho / Transtornos Traumáticos Cumulativos / Saúde do Trabalhador / Esforço Físico / Serviço Hospitalar de Nutrição Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Limite: Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev. adm. saúde Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Universidade de São Paulo/Brasil
...