Your browser doesn't support javascript.
loading
Territorialidade e promoção da saúde na Vila de Paranapiacaba, SP / Territoriality and health promotion in Vila de Paranapiacaba, SP
São Paulo; s.n; 2013. 245 p.
Tese em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-66476
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1; DR, 1156. 54996/2014. CM
ABSTRACT
Os processos educativos, a participação e o empoderamento são essenciais à promoção da saúde e todos envolvem pessoas que vivem num determinado espaço, que têm seus valores e que possuem uma determinada forma de agir e interagir com o mundo. Não há processo educativo ou participativo efetivo que não considere o contexto em que o sujeito está inserido. Sob este prima, deve-se refletir sobre a sua inserção no território em que vive e como isso se reflete na promoção de sua saúde. O cenário de estudo da presente pesquisa está localizado em uma das áreas de proteção ambiental do município de Santo André, a Vila de Paranapiacaba, que além de patrimônio ambiental e histórico é um local turístico, portanto, a forma pela qual a comunidade está inserida no desenvolvimento local também interfere diretamente na territorialidade, e consequentemente, na proteção da área, na saúde ambiental e humana. Esta pesquisa teve como

objetivos:

identificar e analisar as ações voltadas ao desenvolvimento local da Vila de Paranapiacaba e as formas pelas quais os moradores locais estiveram inseridos nestes processos verificando em que medidas essas ações colaboraram para fortalecer a territorialidade e a promoção da saúde. A partir de uma metodologia qualitativa, os instrumentos utilizados para realização desta pesquisa forma a análise documental e história oral. Os sujeitos foram adultos de ambos os sexos, residentes na Vila de Paranapiacaba, indicados pela técnica do snowball sampling. Os principais resultados obtidos mostraram que os processos educativos e de inclusão social promovidos pelo poder público, quando realizados de forma contínua e participativa favoreceram o reforço à ação comunitária, pois colaboraram com a apropriação e a criação de uma identidade local, possibilitando inclusive a participação social. Por outro lado, a descontinuidade da gestão pública gerou um enfraquecimento dessa participação e em alguns casos começou a desencadear um processo de desapropriação do espaço social, pois a comunidade ainda não conseguiu se organizar e se empoderar. Concluiu-se que os processos educativos contínuos são fundamentais na construção da territorialidade e do empoderamento, assim como o engajamento social e a negociação são essencias para o exercício da autonomia a fim de que a comunidade seja protagonista de sua própria história na construção de políticas públicas voltadas à promoção da saúde
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.9: Reduzir o número de mortes por produtos químicos perigosos e contaminação do ar e água do solo Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Política Pública / Territorialidade / Participação da Comunidade / Desenvolvimento Local / Promoção da Saúde Tipo de estudo: Pesquisa qualitativa Limite: Humanos País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Tese
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.9: Reduzir o número de mortes por produtos químicos perigosos e contaminação do ar e água do solo Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Política Pública / Territorialidade / Participação da Comunidade / Desenvolvimento Local / Promoção da Saúde Tipo de estudo: Pesquisa qualitativa Limite: Humanos País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Tese
...