Your browser doesn't support javascript.
loading
As relações de trabalho dos fisioterapeutas na cidade de Salvador, Bahia / Labor relations of physiotherapists in the city of Salvador, Bahia, Brazil
Souza, Thiago Santos de; Saldanha, Jorge Henrique Santos; Mello, Ivan Maia de.
Afiliação
  • Souza, Thiago Santos de; s.af
  • Saldanha, Jorge Henrique Santos; s.af
  • Mello, Ivan Maia de; s.af
Saúde Soc ; 23(4): 1301-1315, Oct-Dec/2014.
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-66870
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT
As transformações socioeconômicas decorrentes da reorganização do sistema vigente e da conformação do Estado neoliberal têm conduzido à precarização do mundo do trabalho. O processo de reestruturação produtiva, oriundo do setor industrial, tem acarretado um forte impacto no campo da saúde e, consequentemente, na fisioterapia. Este artigo analisa as relações de trabalho dos fisioterapeutas que atuam em clínicas particulares na cidade de Salvador, correlacionando-as com o processo de reestruturação do mundo do trabalho. Trata-se de um estudo exploratório, de natureza qualitativa, com base no referencial teórico da sociologia do trabalho. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com oito fisioterapeutas. A abordagem utilizada foi a análise de conteúdo por categorias temáticas, previamente identificadas pelos autores, a saber centralidade do trabalho, conjuntura socioeconômica, precarização do trabalho, formação acadêmica e organização sindical. A análise compreensiva revelou a centralidade que o trabalho ocupa na vida dos fisioterapeutas. Na análise da conjuntura socioeconômica, foram identificados os processos que influenciam a atuação profissional e como eles moldam o perfil do trabalhador. Quanto à precarização do trabalho, foram caracterizados os vínculos empregatícios, as condições de trabalho, a estabilidade e a remuneração. A formação acadêmica foi vinculada à reprodução da lógica do capital, acompanhada pela expansão, sem planejamento e regulação, do Ensino Superior privado. Já a organização sindical mostrou-se distante do fisioterapeuta. A análise das correlações entre forças socioeconômicas que influenciam a prática profissional indicou que as relações de trabalho dos fisioterapeutas entrevistados mostraram-se precárias e instáveis.(AU)
Assuntos


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: 16359 / Condições de Trabalho / Jornada de Trabalho / Relações Trabalhistas / Riscos Ocupacionais / Esgotamento Profissional / Saúde do Trabalhador / Modalidades de Fisioterapia / Fisioterapeutas Tipo de estudo: Pesquisa qualitativa País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Saúde Soc Ano de publicação: 2014 Tipo de documento: Artigo

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.8 Atingir a cobertura universal de saúde Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: 16359 / Condições de Trabalho / Jornada de Trabalho / Relações Trabalhistas / Riscos Ocupacionais / Esgotamento Profissional / Saúde do Trabalhador / Modalidades de Fisioterapia / Fisioterapeutas Tipo de estudo: Pesquisa qualitativa País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Saúde Soc Ano de publicação: 2014 Tipo de documento: Artigo
...