Your browser doesn't support javascript.
loading
Insatisfação corporal em escolares de uma cidade do sul do Brasil / Body dissatisfaction among students in brazilian southern city
Leite, Ana Caroline Branco; Ferrazzi, Natália Basso; Mezadri, Tatiana; Hõfelmann, Doroteia Aparecida.
Afiliação
  • Leite, Ana Caroline Branco; s.af
  • Ferrazzi, Natália Basso; s.af
  • Mezadri, Tatiana; s.af
  • Hõfelmann, Doroteia Aparecida; s.af
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 24(1): 54-61, 2014. tab
Artigo em Inglês | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-66875
Biblioteca responsável: BR85.1
Localização: BR67.1
ABSTRACT
A insatisfação corporal associa-se a transtornos alimentares, dificuldades de relacionamento interpessoal e ideação suicida. Objetivou-se estimar a prevalência de insatisfação corporal, e verificar sua associação com variáveis infantis e maternas de escolares do 4º e 5º ano de escolas municipais de Itajaí, Santa Catarina. Sorteou-se 737 escolares, de 22 escolas urbanas e rurais. A coleta de dados compreendeu a coleta de dados antropométricos, aplicação de questionários para a criança e para seu responsável. A insatisfação corporal foi identificada, pela diferença entre a percepção da silhueta atual e àquela desejada pelos escolares. Calcularam-se as Razões de Prevalência (RP) e Intervalos de Confiança de 95 por cento (IC 95 por cento). A taxa de resposta foi 81,7 por cento (n = 602). A prevalência de insatisfação corporal foi de 76,9 por cento. Escolares acima do peso, e aqueles com excesso de gordura abdominal apresentaram prevalência 21 por cento e 30 por cento, superiores de insatisfação corporal. Filhos de pais com excesso de peso apresentaram prevalência 12 por cento maior. Tentativas de emagrecer ou engordar foi 23 por cento e 21 por cento maior entre as crianças insatisfeitas com o peso. Após análise ajustada a prevalência foi menor entre as meninas (RP 0,9 IC95 por cento 0,8;1,0) e maior entre crianças com excesso de gordura abdominal e que realizaram tentativas de perder ou ganhar peso (RP 1,2 IC95 por cento 1,1; 1,4). Os resultados indicaram elevada prevalência de insatisfação corporal, principalmente entre os meninos. Aproximadamente metade dos escolares desejou peso inferior, contudo, entre os meninos o desejo de ganhar peso foi maior. A gordura na região abdominal associou-se fortemente à maior prevalência de insatisfação corporal.(AU)
Assuntos

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Autoimagem / Imagem Corporal / Transtornos da Alimentação e da Ingestão de Alimentos / Criança / Estado Nutricional / Transtorno Depressivo / Gordura Abdominal / Ideação Suicida / Obesidade Pediátrica / Relações Interpessoais Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência Limite: Criança / Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Inglês Revista: Rev. bras. crescimento desenvolv. hum Ano de publicação: 2014 Tipo de documento: Artigo
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados temática Base de dados: CidSaúde - Cidades saudáveis Assunto principal: Autoimagem / Imagem Corporal / Transtornos da Alimentação e da Ingestão de Alimentos / Criança / Estado Nutricional / Transtorno Depressivo / Gordura Abdominal / Ideação Suicida / Obesidade Pediátrica / Relações Interpessoais Tipo de estudo: Estudo observacional / Estudo de prevalência Limite: Criança / Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Inglês Revista: Rev. bras. crescimento desenvolv. hum Ano de publicação: 2014 Tipo de documento: Artigo
...