Your browser doesn't support javascript.
Impact evaluation of the actions of the Schistosomiasis Control Program on the control of geohelmintoses in São João Evangelista, Minas Gerais, Brazil, between 1997 and 2013/Avaliação do impacto das ações do Programa de Controle da Esquistossomose no controle das geo-helmintoses em São João Evangelista, Minas Gerais, Brasil, entre 1997 e 2013
Rev Pan-Amaz Saude ; 8(2): 39-46, 2017. graf, tab
Artigo em Português | IEC | ID: iec-16184
Biblioteca responsável: BR275.1
Localização: PCIEC2017 / BR275.1
RESUMO

INTRODUÇÃO:

O Programa de Controle da Esquistossomose (PCE), no Brasil, baseado em inquéritos coproscópicos e tratamento dos infectados, já diminuiu o número de portadores de formas graves e as taxas de mortalidade.

OBJETIVOS:

Testar a hipótese de que os dados do Sistema de Informação do Programa de Controle da Esquistossomose (SISPCE), na esfera municipal, permitem avaliar as prevalências da esquistossomose e geo-helmintoses e também o impacto das ações do PCE no controle dessas parasitoses.

MATERIAIS E MÉTODOS:

Foram utilizados dados do SISPCE e da Vigilância Epidemiológica do município de São João Evangelista, estado de Minas Gerais, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e da Companhia de Saneamento de Minas Gerais, referentes aos anos de 1997 a 2013. Foram calculadas frequências simples absolutas e percentuais de prevalência das parasitoses, bem como o percentual de cobertura do tratamento. O teste de Mann-Whitney foi utilizado para comparação desses dados entre as zonas urbana e rural.

RESULTADOS:

No período do estudo, os percentuais de positividade para esquistossomose variaram de 0,7% a 19,2%; para Ascaris lumbricoides, de 2,1% a 29,2%; e para os ancilostomídeos, de 0% a 52,9%. Não foram encontradas diferenças significativas nas prevalências dessas parasitoses entre as áreas urbana e rural. Dentre as localidades rurais trabalhadas, os dados indicaram a diminuição das prevalências dos helmintos após a disponibilização de água tratada.

CONCLUSÃO:

Os dados apresentados neste estudo mostraram a eficácia do PCE no diagnóstico e no controle não apenas da esquistossomose, mas também para outros helmintos, sugerindo a sua utilização nas ações públicas de controle dessas parasitoses
ABSTRACT

INTRODUCTION:

Schistosomiasis Control Program (SCP) in Brazil is based on coproscopic investigations and treatment of infected people, and has already reduced the number of patients with severe forms and mortality rates.

OBJECTIVES:

To test the hypothesis that data from Schistosomiasis Control Program Information System (SCPIS) at municipal level allow the assessment of schistosomiasis and geohelmintoses prevalences, as well as the impact of SCP actions on the control of these parasitoses.

MATERIALS AND METHODS:

Data from SCPIS and Epidemiological Surveillance were used for the Municipality of São João Evangelista, Minas Gerais State, from Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística and Companhia de Saneamento de Minas Gerais between 1997 and 2013. Absolute frequencies and prevalence percentages of parasitoses were calculated as well as the percentage of treatment coverage. The Mann-Whitney test was used to compare these data between urban and rural areas.

RESULTS:

During the study period, the positivity percentages for schistosomiasis ranged from 0.7% to 19.2%; for Ascaris lumbricoides from 2.1% to 29.2%; and for hookworms from 0% to 52.9%. No significant differences were found in the prevalence of these parasitoses between urban and rural areas. Among the rural areas studied, data indicated a decrease in the prevalence of helminths after the provision of treated water.

CONCLUSION:

Data presented in this study showed the effectiveness SCP for the diagnosis and control not only of schistosomiasis, but also of other helminths, suggesting to use it in public actions of control of these parasitic infections
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados nacionais Base de dados: IEC Assunto principal: Esquistossomose / Brasil / Avaliação de Programas e Projetos de Saúde / Zona Rural / Área Urbana / Serviços de Vigilância Epidemiológica / Helmintíase / Helmintos / Governo Local / Nematoides País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Rev Pan-Amaz Saude Ano de publicação: 2017 Tipo de documento: Artigo Instituição/País de afiliação: Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas René Rachou. Grup/BR / Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Inst/BR / Universidade Estadual Paulista. Departamento de Geografia/BR / Universidade Vale do Rio Doce/BR