Your browser doesn't support javascript.
loading
Vacinação da criança durante o primeiro ano de vida: conhecimento das mães e ações educativas desenvolvidas pelos funcionários das Unidades Básicas de Saúde do Município de São Paulo / Child vacination in the first year of life: mothers'knowlegde and educational actions of employees of the basic health units of Municipio de São Paulo
São Paulo; s.n; 1998. 150 p. tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-272182
Biblioteca responsável: BR1.2
Localização: BR1.2; 3696 / BR342.1; 614.47-053.2(043.2), Q8
RESUMO
Este estudo caracterizado como um survey descritivo foi realizado com 115 mães usuárias de 18 unidades básicas de saúde e 23 funcionários que desenvolviam atividades de imunização nas mesmas unidades, pertencentes a uma Administração Regional de Saúde do Município de São Paulo. Teve como objetivos verificar o conhecimento das mães sobre as vacinas aplicadas ao(a) fllho(a) durante o primeiro ano de vida e identificar as ações educativas desenvolvidas pelos funcionários durante a vacinação básica obrigatória da criança. O instrumento de medida utilizado foi o formulário composto por questões estruturadas e seml-estruturadas. Os dados foram coletados entre agosto e outubro de 1994. Os resultados mostraram que as mães sabem muito pouco sobre os imunobiológicos administrados ao(a) filho(a), principalmente no que se refere às doenças que esses evitam. Os percentuais das orientações recebidas pelas mães foram muito baixos para os aspectos nome da vacina, doenças que protege, número de doses, idade de aplicação e intervalo entre as doses. As reações pós-vacinais que podem ocorrer e as respectivas condutas obtiveram IOO,O por cento de orientação. As reações que mais ocorreram foram úlcera com secreção sanguinolenta e purulenta no local da aplicação da BCG, febre e dor no local da administração da DPT. As condutas tomadas pelas mães para a reação da BCG foram só as que diziam respeito à higiene da úlcera, e no que se refere à febre apresentada pela criança após receber a DPT foi o uso de medicamentos (AAS e novalgina) e para a dor, compressas quentes e frias. Quanto aos funcionários, 91,3 por cento eram auxiliares de enfermagem, e do total destes, 91,3 por cento receberam treinamento específico sobre imunização. Nas orientações fomecidas às mães predominaram aquelas referentes às reações pós-vacinais e respectivas condutas. Nos demais aspectos estudados (os mesmos para as mães), os percentuais foram considerados baixos
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.3: Acabar com as doenças tropicais negligenciadas e combater as doenças transmissíveis Base de dados: LILACS Assunto principal: Educação em Saúde / Vacinação Idioma: Português Ano de publicação: 1998 Tipo de documento: Tese

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.3: Acabar com as doenças tropicais negligenciadas e combater as doenças transmissíveis Base de dados: LILACS Assunto principal: Educação em Saúde / Vacinação Idioma: Português Ano de publicação: 1998 Tipo de documento: Tese
...