Your browser doesn't support javascript.
loading
Estudo do comportamento vesical durante cistometriais com soluçöes de diferentes osmolaridades / Study of bladder behavior during cystometries with different osmolality solutions
Säo Paulo; s.n; 1999. 95 p. tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-272495
Biblioteca responsável: BR1.2
Localização: BR1.2; 5690
RESUMO
Introdução e

objetivos:

Variações nas características bioquímicas e biofísicas da urina poderiam estar associadas a diferentes respostas e sensações vesicais. O objetivo deste estudo é verificar se o uso de soluções hiper e hipo-osmolares durante o exame urodinâmico promove diferentes respostas do comportamento vesical.

Método:

Trinta e três pacientes, vinte e quatro homens e nove mulher es, com idade média de 46,4 anos (8 - 87 anos) e indicação de avaliação urodinâmica, participaram deste estudo. Todos foram submetidos a dois exames urodinâmicos consecutivos. Em cada exame foi realizado o enchimento vesical, com uma solução hiperosmolar (1OOO mOsm/litro), ou com uma solução hipo-osmolar (1OO mOsm/litro) de Cloreto de Sódio. Um técnico manipulou as soluções sem que suas constituições fossem reveladas. A seqüência em que as soluções foram infundidas foi determinada por sorteio, em caráter duplo cego. Os pacientes foram agrupados por idade, sexo, presença ou não de neuropatia e hiperatividade detrusora. Comparamos os resultados obtidos com a infusão da solução hiperosmolar e hipo-osmolar, independente da seqüência em que foram administradas. Valores pressóricos e volumétricos referentes à sensação inicial e, habitual de enchimento vesical, sensação de plenitude, presença de contrações vesicais involuntárias, complacência e dados do estudo miccional, foram registrados para cada grupo. Os valores obtidos foram submetidos a análise estatística pelo método multivariado de análise de perfil de médias, assumindo-se pResultados: A pressão detrusora registrada durante a sensação inicial de enchimento vesical (PSI), em pacientes com neuropatia,, foi maior quando infiindida a solução hiperosmolar (média 5,92 cmH2O), do que com a hipo- ) (p= O,04). Já, pacientes sem comprometime. I,.0 osmolar (média 4,92 cinH2O na presença da solução hipo-osmolar neurológico, apresentaram PSI maior (média 4,54 cmH2O) que com a hiperosmolar (média 2,85 cmH2o) (p=O,O3). A pressão detrusora na sensação de plenitude vesical foi maior para pacientes neuropatas, quando utilizada a solução hiperosnlolar (média 34,77 cmH2O), que para não- neuropatas (média 11,31 cmH2o) (p=O,OO3). Durante o estudo miccional (fase de esvaziamento), pacientes com doença neurológica obtiveram menores valores da pressão detrusora máxima de micção com a solução hiperosmolar (média 14,73 crnH2O) do que na presença da ...(au)
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Concentração Osmolar / Urodinâmica Idioma: Português Ano de publicação: 1999 Tipo de documento: Tese

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Concentração Osmolar / Urodinâmica Idioma: Português Ano de publicação: 1999 Tipo de documento: Tese
...